Estruturas metalicas -_sistemas_-_tipologias_modo_de_compatibilidade_

11.365 visualizações

Publicada em

Estruturas Metálicas - Tipologias e Modo de Compatibilidade.

Publicada em: Educação
0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
11.365
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
489
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Estruturas metalicas -_sistemas_-_tipologias_modo_de_compatibilidade_

  1. 1. UNIVERSIDADE MACKENZIE SISTEMAS DE CONSTRUÇÃOESTRUTURAS METÁLICAS PROFESSORES Henrique Dinis Eduardo Deguiara
  2. 2. PERFIS METÁLICOSSão obtidos pelo processo de laminação, a partir de um tarugo de aço LAMINADOS Como característica principal, os cantos são arredondados.
  3. 3. PERFIS METÁLICOS LAMINADOSPerfis Perfis U: para vigas Perfis L (cantoneiras):I: para vigas secundárias, para treliças e peçasH: para pilares Terças, compostas secundárias
  4. 4. PERFIS METÁLICOS SOLDADOSSão obtidos por chapas soldadas entre si
  5. 5. PERFIS METÁLICOS FORMADOS A FRIOSão formados por chapas dobradas de pequena espessura
  6. 6. São formados por calandragem e posterior costura, no PERFIS METÁLICOS TUBULARES caso dos circulares, ou pela composição de perfis emchapas dobradas, no caso dos quadrados ou retangulares.
  7. 7. PREFIS COMPOSTOSOs perfis compostos são formados pelo trabalho conjunto de uma viga metálica com a laje de concreto, que funciona como aba da seção transversal.Os conectores garantem a ligação entre os materiais distintos.
  8. 8. Sistema típico das abobadilhas das Retortas. Camada de revestimento do piso, atualmente em granito. Camada de nivelamento de argamassa. Camada de embrechamentos e preenchimento, sobre os arcos. Tijolos assentados em arco, diretamente inseridos e apoiados nas nervuras. Foi também encontrado, um tipo de assentamento com embrechamentos de cacos de tijolo. Vigas nervuras de apoio direto das abobadilhas, com dimensão de topo de 125 mm. Vigas de apoio em perfil metálico com dimensões externas de 205 x 130 mm, responsáveis por sustentar as nervuras diretas das abobadilhas. Pilar de perfil metálico com dimensões de externas de 205 x 130 mm, expostos no subsolo.
  9. 9. LIGAÇÕES LIGAÇÕES LIVRES (ROTULADAS)É a mais utilizada nas estruturas metálicas pela facilidade de execução. Permite a livre rotação na ligação.A estrutura deverá ser contraventada para ter estabilidade.
  10. 10. LIGAÇÕES LIGAÇÕES FIXAS PARAFUSADAS (ENGASTADAS)Propicia o monolitismo da estrutura. É de difícil detalhamento.
  11. 11. EMENDAS PILAR X PILARPreferencialmente deve ser efetuada com ligações parafusadas
  12. 12. LIGAÇÕES SOLDADAS
  13. 13. LIGAÇÕES SOLDADASSão efetuadas de modo a criar ligações fixas, propiciando o Smonolitismo da estrutura. Deve-se garantir a continuidade das abas. ã o
  14. 14. FIXAÇÕES DOS PILARES NAS FUNDAÇÕESOs pilares são fixados nos blocos de fundações por meiode placas em aço, parafusadas em chumbadores imersos no concreto.
  15. 15. Para não haver corrosão das placas de fixação, se eleva a ligação FIXAÇÕES acima do piso por meio de um pescoço de concreto (A), ou se não for possível, caso tenha que ser enterrada, a ligação deve ser embutida no concreto, através de uma concretagem posterior (C).A - correto B - incorreto C - correto
  16. 16. FORMAÇÃO DE TRELIÇASTreliças em pares de cantoneiras Treliças em tubos-São mais econômicas, no entanto - Menos econômicas, são utilizadas quando apresentam menor efeito estético se deseja maior efeito estético

×