Copan e cia.

647 visualizações

Publicada em

Bater uma feijoada, andar perto da praça Roosevelt e, no final, tomar uma breja em frente ao antigo hotel Hilton: programa besta. Só arquiteto gosta. Pior, sai fotografando tudo que vê pelo caminho! Breno e eu, agitando fazer um blog e criar links internacionais de pesquisa em arquitetura e livros raros. Nem tudo, porém, deu certo. Não tinha tubaína no boteco da feijoada! Fazer o quê? A gente tomou uma breja mesmo!

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
647
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Copan e cia.

  1. 1. Vamo dáum rolê?
  2. 2. O pedreiro imitou as pedras. É umtipo de arte isso, ou não?
  3. 3. Rua Martinho Prado, esquina com Nestor Pestana, próximo da Praça Roosevelt.
  4. 4. Esquina diante da Praça Roosevelt, casa de fins suspeitos. Veja ao lado direito o teatroCultura Artística sendo reformado.
  5. 5. Ao fundo a primeira igrejaPresbiteriana do Brasil. Breno e eu estamos dentro de um estacionamento.
  6. 6. Manja os sete irmãos? Aqueles prédios enormes na praça Roosevelt, onde ficam os teatros? Olha eles aqui, de costas.
  7. 7. Dentro do estacionamento, olhando para fora.
  8. 8. Séria candidata à empena mais cega da cidade.Aberturas de ventilação, só do outro lado.
  9. 9. O Copan, e sua fachada anterior, ou o lado de trás, como dizem os leigos.
  10. 10. Av. São Luiz e sua generosa calçada.
  11. 11. Vou te mostrar umtroço muito louco. Vem comigo!
  12. 12. De repente, nomeio da calçada, abre-se umaentrada grande, coberta pelos prédios.
  13. 13. Eu vi noGoogle Earth.
  14. 14. Olha lá! Uma passarelaligando um prédio a outro, só para dar na piscina!
  15. 15. De dentro da galeria olhando para a Av. São Luiz.
  16. 16. Copan, como você nunca viu.
  17. 17. Colocar elementos vazados num edifício garagemtambém exige alguma arte, certo?
  18. 18. É uma mistura deespaços, que a gente não sabe ondecomeça uma coisa e termina a outra.
  19. 19. No Copan, muitas lojas fechadas. Por quê?
  20. 20. Marquise do Copan. Olha bem, tu consegue ver um coração? Não? Tu tá muito embrutecido, cara!
  21. 21. Ainda no Copan, olhando para fora.
  22. 22. Tô com fome!
  23. 23. Belíssima escada, maltratada com oexcesso de grades.
  24. 24. Vamo comer um trem? Só se for um comercial barato com tubaína! Demorô!
  25. 25. Botecão, perto do antigo Hilton, em frente ao Copan a gente descobre uma pracinha fechada com grades e abandonada.
  26. 26. Muito loucoisso, meu!
  27. 27. Cabô!

×