A NAÇÃO DAS ÁGUAS IMENSAS<br />MARAÃ - Casas<br />AMAZÔNIA<br />
É comum encontrar esse design particular.<br />Muitos constroem sua própria poltrona, banco etc.<br />
Esta ponte é um dos lugares mais agradáveis da cidade.<br />Lojas de roupa, restaurante por kilo, enfim, o lado chique.<br />
A tela contra muriçoca dá um efeito legal na imagem. <br />Repara só.<br />
Anselmo me cobrou R$4, pelo café com pão!<br />Fui bem servido, teve um potinho de tapioca, <br />Pequeno. Foi caro. <br />
Só coma aqui se você estiver com a <br />namorada e fizer questão do clima mais chegado.<br />
Restaurante do Anselmo.<br />Point vip de Maraã.<br />
Encantador e original: a placa em sua casa <br />Diz a rua e o nome da família, o comércio ou uma frase <br />bíblica. Des...
Horta caseira. Coisa rara.<br />
Casa flutuante. A prefeitura não gosta. <br />Mas prá tirar, tem de arrumar outro local pro munícipe.<br />
Prefeitura comprou este flutuante.<br />Virou repartição.<br />
Eu e uma anta.<br />
Repare com atenção: eu sou o de óculos. <br />Note, também, que as antas, normalmente<br />não sorriem.<br />
Uma casa com 3 parabólicas.<br />Essa eu não entendi.<br />
Ô lugar prá ter gente bonita! <br />
É preciso aproveitar o sol para secar as roupas.<br />Uma árvore serve bem para o varal. <br />Ninguém se incomoda, nem me...
A casa derradeira. O cemitério. <br />Essa arquitetura merece atenção: <br />Proteção, ventilação, peças fixas, tudo com s...
Simples, funcional. Tudo resolvido.<br />
Essa mexeu comigo. <br />
Uma lápide encantadora, se é que isso é possível: o instrumento <br />Desenhado junto ao nome prova que se trata de alguém...
Simplesmente, Maria.<br />
As sepulturas simplíssimas, quase nenhuma construção ostentosa. <br />Lembrei do cem. do Araçá e da Consolação.<br />Achei...
Telhado refletivo.<br />
Casa do seu Ventura.<br />
Essas cadeiras, ninguém rouba.<br />
Deixei meu preconceito de lado e aceitei o seguinte:<br />A religião, usualmente, produz uma volumetria ousada.<br />Amiúd...
É ou não é um partido inovador?<br />Sempre uma fachada diferente e provocativa.<br />
Tarde calma, porta fechada.<br />Os limões aguardam um comprador, <br />Roubo? Quem ousaria?<br />
Dindin não é grana.<br />É o geladinho.<br />
A casa de madeira sempre é assentada sobre<br />Um tablado. Assim obtendo-se o nivelamento <br />sem precisar aplainar o t...
Casa do Chico Pézinho.<br />No sertão do Amazonas a gente pergunta:<br />Prá quem ele torce? Não é pro Nacional, <br />Nem...
Rede de água chegando.<br />Esgoto? Por enquanto, não.<br />
Cimento queimado + caquinho. Diferente!<br />
Segui o rebanho e descobri: voltavam prá casa sozinhos.<br />
O chanfrado é mais que um adorno.<br />É o espaço para a ventilação, na janela.<br />
Repara no chanfrado, de novo.<br />
Uma arte em banco bem estruturada. <br />Veja os reforços.<br />Canto arredondado. <br />Pés abertos num ligeiro ângulo.<b...
A casa incompleta revela seus segredos estruturais.<br />
A estrutura já dispõe o batente <br />da porta.<br />
O travesseiro já está ali.<br />Lembra da cadeira do Niemeyer?<br />
“Moço, tira uma foto de mim!”<br />Pronto. Um registro para a posteridade.<br />
O dono me explicou: depois fará a parte baixa.<br />
Conjunto popular.<br />
Rinão, o moto-táxi mais solícito de Maraã, mora aqui.<br />
Galpão bem ventilado. E com 2 papagaios.<br />Rinão<br />
Minha casa, por 4 noites.<br />Pousada do Chico Pézinho.<br />
A construção em madeira ainda é muito usada, <br />Mas com o tempo tende a ser  preterida em relação à alvenaria, <br />qu...
A NAÇÃO DAS ÁGUAS IMENSAS<br />MARAÃ - Casas<br />AMAZÔNIA<br />
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Casas de Maraã

691 visualizações

Publicada em

A Nação das Águas Imensas tem construções peculiares. Em Maraã, a maior parte das casas são de madeiras. Veja a cor, os detalhes construtivos e a implantação. Ventilação natural pode ser mais desenvolvida. Surge grande dependência do ar-condiconado em virtude do forte calor. Aqui também alguns móveis caseiros: bancos e cadeiras. Venha com a gente nessa aventura de 7 dias no Amazonas! Observando bem, a gente sempre aprende dicas de arquitetura, até visitando o cemitério da cidade! Veja se não é verdade. Carlos Elson L. da Cunha - elsonbrasil@hotmail.com

Publicada em: Educação, Tecnologia, Negócios
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
691
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Casas de Maraã

  1. 1. A NAÇÃO DAS ÁGUAS IMENSAS<br />MARAÃ - Casas<br />AMAZÔNIA<br />
  2. 2.
  3. 3.
  4. 4. É comum encontrar esse design particular.<br />Muitos constroem sua própria poltrona, banco etc.<br />
  5. 5. Esta ponte é um dos lugares mais agradáveis da cidade.<br />Lojas de roupa, restaurante por kilo, enfim, o lado chique.<br />
  6. 6.
  7. 7.
  8. 8.
  9. 9.
  10. 10. A tela contra muriçoca dá um efeito legal na imagem. <br />Repara só.<br />
  11. 11. Anselmo me cobrou R$4, pelo café com pão!<br />Fui bem servido, teve um potinho de tapioca, <br />Pequeno. Foi caro. <br />
  12. 12. Só coma aqui se você estiver com a <br />namorada e fizer questão do clima mais chegado.<br />
  13. 13.
  14. 14.
  15. 15. Restaurante do Anselmo.<br />Point vip de Maraã.<br />
  16. 16. Encantador e original: a placa em sua casa <br />Diz a rua e o nome da família, o comércio ou uma frase <br />bíblica. Descobri que isto é obra de um colombiano na cidade.<br />
  17. 17.
  18. 18.
  19. 19.
  20. 20.
  21. 21.
  22. 22.
  23. 23.
  24. 24. Horta caseira. Coisa rara.<br />
  25. 25. Casa flutuante. A prefeitura não gosta. <br />Mas prá tirar, tem de arrumar outro local pro munícipe.<br />
  26. 26. Prefeitura comprou este flutuante.<br />Virou repartição.<br />
  27. 27. Eu e uma anta.<br />
  28. 28. Repare com atenção: eu sou o de óculos. <br />Note, também, que as antas, normalmente<br />não sorriem.<br />
  29. 29. Uma casa com 3 parabólicas.<br />Essa eu não entendi.<br />
  30. 30. Ô lugar prá ter gente bonita! <br />
  31. 31.
  32. 32. É preciso aproveitar o sol para secar as roupas.<br />Uma árvore serve bem para o varal. <br />Ninguém se incomoda, nem mesmo o cachorro, <br />Curtindo a sombra da tarde.<br />
  33. 33. A casa derradeira. O cemitério. <br />Essa arquitetura merece atenção: <br />Proteção, ventilação, peças fixas, tudo com sobriedade<br />e inteligência<br />
  34. 34. Simples, funcional. Tudo resolvido.<br />
  35. 35. Essa mexeu comigo. <br />
  36. 36.
  37. 37. Uma lápide encantadora, se é que isso é possível: o instrumento <br />Desenhado junto ao nome prova que se trata de alguém <br />Que amava seu ofício. <br />
  38. 38. Simplesmente, Maria.<br />
  39. 39. As sepulturas simplíssimas, quase nenhuma construção ostentosa. <br />Lembrei do cem. do Araçá e da Consolação.<br />Achei esse aqui mais sadio, indicando maior cuidado em viver, do que em bajular os mortos, numa competição tola. <br />
  40. 40.
  41. 41. Telhado refletivo.<br />
  42. 42. Casa do seu Ventura.<br />
  43. 43.
  44. 44. Essas cadeiras, ninguém rouba.<br />
  45. 45. Deixei meu preconceito de lado e aceitei o seguinte:<br />A religião, usualmente, produz uma volumetria ousada.<br />Amiúde bizarra, mas sempre ousada.<br />
  46. 46.
  47. 47. É ou não é um partido inovador?<br />Sempre uma fachada diferente e provocativa.<br />
  48. 48.
  49. 49.
  50. 50.
  51. 51.
  52. 52.
  53. 53. Tarde calma, porta fechada.<br />Os limões aguardam um comprador, <br />Roubo? Quem ousaria?<br />
  54. 54.
  55. 55. Dindin não é grana.<br />É o geladinho.<br />
  56. 56. A casa de madeira sempre é assentada sobre<br />Um tablado. Assim obtendo-se o nivelamento <br />sem precisar aplainar o terreno, ganhando-se ventilação por baixo.<br />
  57. 57.
  58. 58. Casa do Chico Pézinho.<br />No sertão do Amazonas a gente pergunta:<br />Prá quem ele torce? Não é pro Nacional, <br />Nem para o Penarol. Como todo amazonense!<br />
  59. 59.
  60. 60. Rede de água chegando.<br />Esgoto? Por enquanto, não.<br />
  61. 61.
  62. 62.
  63. 63. Cimento queimado + caquinho. Diferente!<br />
  64. 64.
  65. 65.
  66. 66. Segui o rebanho e descobri: voltavam prá casa sozinhos.<br />
  67. 67.
  68. 68.
  69. 69. O chanfrado é mais que um adorno.<br />É o espaço para a ventilação, na janela.<br />
  70. 70. Repara no chanfrado, de novo.<br />
  71. 71.
  72. 72. Uma arte em banco bem estruturada. <br />Veja os reforços.<br />Canto arredondado. <br />Pés abertos num ligeiro ângulo.<br />
  73. 73. A casa incompleta revela seus segredos estruturais.<br />
  74. 74.
  75. 75.
  76. 76.
  77. 77.
  78. 78.
  79. 79.
  80. 80.
  81. 81.
  82. 82.
  83. 83. A estrutura já dispõe o batente <br />da porta.<br />
  84. 84.
  85. 85. O travesseiro já está ali.<br />Lembra da cadeira do Niemeyer?<br />
  86. 86. “Moço, tira uma foto de mim!”<br />Pronto. Um registro para a posteridade.<br />
  87. 87.
  88. 88. O dono me explicou: depois fará a parte baixa.<br />
  89. 89. Conjunto popular.<br />
  90. 90. Rinão, o moto-táxi mais solícito de Maraã, mora aqui.<br />
  91. 91.
  92. 92. Galpão bem ventilado. E com 2 papagaios.<br />Rinão<br />
  93. 93.
  94. 94.
  95. 95.
  96. 96.
  97. 97.
  98. 98.
  99. 99. Minha casa, por 4 noites.<br />Pousada do Chico Pézinho.<br />
  100. 100. A construção em madeira ainda é muito usada, <br />Mas com o tempo tende a ser preterida em relação à alvenaria, <br />que tem custo menor.<br />Penso que na cultura local a alvenaria possui mais status que a madeira, <br />O que é uma pena, uma vez que se notam detalhes bonitos no trabalho com <br />as ripas, nas fachadas, janelas, frontões e treliças de ventilação.<br />Há um uso demasiado do ar-condicionado, em detrimento da busca de soluções <br />de ventilação natural, possíveis, mas não utilizadas. O ar-condicionado nas residências empobreceu a busca de opções criativas na questão do vento. <br />A fachada voltada para a rua domina a implantação. Despreza-se a lateral e despreza-se o rio, sempre tendo a casa com seu quintal ou fundo voltado para ele. <br />Não se usam pátios internos, o que seria de se esperar devido ao calor. <br />Vi um supermercado com o pé direito de uns 4,5 e ventilação cruzada. <br />Resultado: era fresco e agradável, mesmo sem ventilador.<br />
  101. 101. A NAÇÃO DAS ÁGUAS IMENSAS<br />MARAÃ - Casas<br />AMAZÔNIA<br />

×