Art decó

750 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
750
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
14
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Art decó

  1. 1. Art decó1925 – Exposição de Artes Decorativas em ParisMovimento influenciado pelo cubismo, pelo desenho astecaassírio e egípcio.Fortemente decorativo, sem inclinações políticas oufilosóficas. Influenciou a Europa nos loucos anos 20 e osEUA até os anos 30.Estilo mais simples que o art noveau, ele possui traçosgeométricos fortes e claros. Zig-zag, curvas e retas semisturam com sobriedade.Móveis, jóias, vestuário e desenhos ilustrativos, cartazes,mostram estes aspectos um tanto futurísticos e de fortecomposição no volume.
  2. 2. Exposition Internationale des Arts Décoratifs et Industriels ModernesO estilo deve o seu nome à Exposição Internacional de Artes Decorativas e IndustriaisModernas (em francês: Exposition Internationale des Arts Décoratifs et Industriels
  3. 3. Modernes), realizada em Paris, em 1925. Na mostra, nus femininos, animais e folhagenssão apresentados em cores discretas, traços sintéticos, formas estilizadas ougeométricas. Muitas peças exibem marcas de civilizações antigas. É o caso de umaescrivaninha de madeira laqueada, marfim e metal que reproduz um templo asteca.Design IndustrialAo lado de objectos industrializados, há peças feitas artesanalmente em númerolimitado de cópias. Ao contrário do design criado pela bauhaus, na art déco não háexigência de funcionalidade. Ela pode ser vista como uma tentativa de modernizar a artnouveau.O uso de materiais menos nobres – como o baquelite, concreto (betão) armado,compensado de madeira e aço tubular – e o início da produção em série contribuem parabaixar o preço unitário das obras. É o caso das luminárias de vidro com esculturas debronze criadas pelo francês René Lalique (1860-1945), vendidas em grandes lojas.Antes, designer de jóias do estilo art nouveau, ele foi um dos grandes expoentes da artdéco.A art déco possui, nos Estados Unidos da América, duas fases formais distintas: naprimeira procurou-se inspiração nas máquinas e formas industrias; na segunda seguiu-seo estilo Hollywood de inspiração nos figurinos e cenários dos filmes.Entre os anos 20 e 30
  4. 4. BIBLIOTECA MUNICIPAL MÁRIO DE ANDRADE
  5. 5. Um pouco da história...Em 1936, Rubens Borba de Morais, dá início à concretização de um sonho: a construção de um prédioque abrigaria adequadamente a grande biblioteca central de São Paulo.Os trabalhos de construção do edifício se estendem de 1938 até 1942.O novo prédio conta com diversas salas de leitura e pesquisa, com espaço para mais de 300 usuários,escritórios de trabalho, auditório e locais de exposição.O prefeito Prestes Maia, também engenheiro, faz algumas interferências no projeto original de JacquesPilon – como a troca de pilares laterais da torre por colunas centrais, que reduzem em um terço o espaçode armazenamento de acervo, aumentando, todavia, sua altura para 22 andares, com capacidade totalpara 400.000 volumes. Além disso, abandona a idéia original de se fazerem alicerces para mais duastorres que seriam construídas futuramente. Para Rubens Borba de Morais, essa decisão inviabilizadefinitivamente uma futura ampliação do espaço de acervo.Em janeiro de 1944 é inaugurada a Seção Circulante, com entrada independente do corpo principal daBiblioteca; em 1948, esta Seção já emprestava 123 mil obras.Na década de 1970, a reforma da Biblioteca Mário de Andrade limita-se à adequação do edifício quanto anecessidades de segurança e infraestrutura.O estilo art déco do prédio que abriga desde 1943 a primeira biblioteca pública da cidade agorapode ser apreciado em sua plenitude. A reforma do edifício, projetado pelo arquiteto francêsJacques Pilon, consumiu R$ 16,3 milhões e durou três anos e quatro meses – dez meses amais que o previsto. Foi reinaugurada em 25 de janeiro. A estrutura foi descupinizada, e 200mil dos 327 mil livros desinfectados. Estão disponíveis para empréstimo os 42 mil títulos da
  6. 6. seção circulante e os livros da coleção geral com mais de um exemplar. A consulta dos 51 millivros raros necessita de agendamento. A área de leitura avança para um espaço ao ar livre naPraça Dom José Gaspar, vizinha ao prédio. A Mário de Andrade, agora, está à altura de seuacervo.» Rua da Consolação, 94, Centro, tel. 3256-5270, www.bma.sp.gov.br; Acervo Circulante:Seg. a sex., 8h30/17h. Sáb., 10h/17h; Acervo Geral: Seg. a sex., 8h30/20h30; Acervo deArtes e Mapoteca: Seg. a sex., 8h30/17h.Na década de 1990, inicia-se uma nova reforma com objetivo de solucionar problemas físicos doedifício, sua adequação espacial às novas atividades e novos usos, além da recuperação da beleza efuncionalidade originais do prédio. Nesta reforma não foi ampliado o espaço para a guarda de acervo.BIBLIOTECA MÁRIO DE ANDRADE – SEDEEm 2006, como conseqüência do programa de revitalização do centro, com financiamento do BID, aBiblioteca Mário de Andrade é contemplada com um projeto de modernização e restauro desenvolvidopelo escritório Piratininga Arquitetos Associados. Na ocasião, finaliza-se a negociação entre os governos estadual e municipal que permite a este últimoadquirir o antigo prédio do IPESP (Instituto de Previdência do Estado de São Paulo), a ser usado comoanexo da Biblioteca, para guarda da coleção de periódicos.O projeto de reforma do prédio da Biblioteca Mário de Andrade prevê o retorno ao centro de parte doacervo que, por conta da ausência de espaço na Biblioteca, acabara se dispersando para outros espaçosdo Sistema Municipal de Bibliotecas, particularmente o acervo de periódicos.As obras do Plano Integrado de Recuperação e Modernização da Biblioteca Municipal Mário de Andrade,foram iniciadas em setembro de 2007, com investimento de R$ 16,4 milhões, decorrente do contratofirmado entre a Prefeitura da Cidade de São Paulo e o BID.A Biblioteca abriga um conjunto arquitetônico composto por quatro andares administrativos, chamado deembasamento e uma torre com 22 pavimentos destinados ao acervo.A Circulante ocupa parte do térreo do edifício principal e é constituída de espaços de acervo e leitura eárea de convivência. Sua entrada principal é pela Avenida São Luís.O plano contemplou a reforma do prédio principal da biblioteca incluindo a recuperação de toda a fachadado prédio, a impermeabilização das lajes da cobertura, a readequação dos andares de armazenamentodo acervo, ampliação da área de armazenamento de coleções de obras raras e de artes, a criação donúcleo de pesquisadores com gabinetes individuais de leitura, a adequação da biblioteca para pessoascom deficiência e mobilidade reduzida, o restauro do mobiliário, a modernização das instalações (elétrica,hidráulica, ar condicionado e lógica), além da recuperação e manutenção do acervo geral com 200 militens que foi desinfestado de pragas e higienizado, entre outras melhorias.Projeto: Piratininga Arquitetos AssociadosContrato: 002/SMC-BMA/2007Contratante: Biblioteca Mário de Andrade – Secretaria Municipal de CulturaContratada para executar as obras: Consórcio Concrejato-TensorContratada para Fiscalizar a obra: SP Obras com apoio do DPHValor da obra com aditivos: R$ 16.444.475,58 (sem reajuste)Início da obra: 03/09/2007Prazo da obra: 39 mesesTérmino da obra: 30/11/10BIBLIOTECA MÁRIO DE ANDRADE - ANEXOO antigo prédio do Instituto da Previdência do Estado de São Paulo (Ipesp) foi cedido pelo Governo do
  7. 7. Estado à Prefeitura e está sendo reformado para abrigar o acervo de periódicos, de multimeios, a ColeçãoONU, que concentra material produzido pela instituição internacional, e o Arquivo Histórico. Além disso, oAnexo, como é conhecido esse prédio, também terá áreas de atendimento, auditório para treinamento ecursos e novos laboratórios de digitalização e microfilmagem.O acervo de periódicos ocupará o Anexo da Biblioteca Mário de Andrade, um prédio de 16 andares,localizado à Rua Bráulio Gomes, ao lado do prédio principal da Biblioteca e de frente para a Praça DomJosé Gaspar.Projeto: Piratininga Arquitetos AssociadosContrato: 003/SMC-BMA/2009Contratante: Biblioteca Mário de Andrade – Secretaria Municipal de CulturaContratada para executar as obras: Construtora CronaconContratada para Fiscalizar a obra: SP ObrasValor da obra com aditivos: R$ 11.626.877,79 (sem reajuste)Início da obra: 03/09/2007Prazo da obra: 15 mesesTérmino do contrato da obra: 11/03/11

×