Programa Regional de Educação Sexual em Saúde Escolar PRESSE EB 2,3 Gil Vicente - Urgezes – Guimarães  2008 - 2010
Fundamentação Teórica <ul><li>Base legal e consenso sobre a necessidade de Implementação da Educação Sexual nas escolas </...
Fundamentação Teórica <ul><li>Os estudos realizados têm provado que esta crença não tem fundamento. </li></ul><ul><li>Cons...
Fundamentação Teórica <ul><li>Gravidez indesejada </li></ul><ul><li>Aborto </li></ul><ul><li>IST, SIDA </li></ul><ul><li>A...
Fundamentação Teórica <ul><li>Educação Sexual </li></ul><ul><ul><li>Metodologia de projecto, estruturação e sustentabilida...
Grupo de Trabalho Equipa multidisciplinar <ul><li>Coordenadora da área de Promoção e Protecção da Saúde do DSP da ARSN, I....
PRESSE <ul><li>Entidade promotora </li></ul><ul><ul><li>Departamento de Saúde Pública da ARSN, I.P. em parceria com a Dire...
PRESSE <ul><li>Objectivo Geral </li></ul><ul><ul><li>Conseguir que os alunos recebam Educação Sexual, de uma forma estrutu...
PRESSE <ul><li>Formação de Profissionais de Saúde </li></ul><ul><li>Formação dos Coordenadores de ES </li></ul><ul><li>For...
 
MUITO OBRIGADA EB 2,3 Gil Vicente - Urgezes – Guimarães  2008 - 2010 Fátima Araújo Programa Regional de  Educação Sexual e...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Presse

3.842 visualizações

Publicada em

Publicada em: Turismo, Tecnologia
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.842
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
310
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
50
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Presse

  1. 1. Programa Regional de Educação Sexual em Saúde Escolar PRESSE EB 2,3 Gil Vicente - Urgezes – Guimarães 2008 - 2010
  2. 2. Fundamentação Teórica <ul><li>Base legal e consenso sobre a necessidade de Implementação da Educação Sexual nas escolas </li></ul><ul><li>Falsas dicotomias entre as responsabilidades da família e as da escola adiamento sistemático da formalização da Educação Sexual </li></ul><ul><li>Medo que a educação sexual contribua para lançar precocemente os jovens na actividade sexual </li></ul>
  3. 3. Fundamentação Teórica <ul><li>Os estudos realizados têm provado que esta crença não tem fundamento. </li></ul><ul><li>Constata-se, pelo contrário, que os jovens que recebem uma educação sexual formal, com informação sobre sexualidade e contracepção, tendem a iniciar a sua vida sexual mais tarde, como opção consciente e prevenidos contra as possíveis situações de risco. </li></ul>
  4. 4. Fundamentação Teórica <ul><li>Gravidez indesejada </li></ul><ul><li>Aborto </li></ul><ul><li>IST, SIDA </li></ul><ul><li>Abuso Sexual Infantil e Juvenil </li></ul><ul><li>Assédio e violação </li></ul><ul><li>Inibições na expressão do prazer </li></ul><ul><li>Incapacidade de partilha da intimidade e da expressão afectiva </li></ul>Falta ou deficiência de uma ES
  5. 5. Fundamentação Teórica <ul><li>Educação Sexual </li></ul><ul><ul><li>Metodologia de projecto, estruturação e sustentabilidade </li></ul></ul><ul><ul><li>Porquê 5º ano ? </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Dados da Aventura Social </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>20-35 anos (SIDA) </li></ul></ul></ul><ul><li>Comunidade Escolar ( alunos , pais, professores, AAEs) </li></ul>
  6. 6. Grupo de Trabalho Equipa multidisciplinar <ul><li>Coordenadora da área de Promoção e Protecção da Saúde do DSP da ARSN, I.P. </li></ul><ul><li>Dois Médicos de Saúde Pública </li></ul><ul><li>Uma Licenciada em Ciências da Educação </li></ul><ul><li>Uma Psicóloga </li></ul><ul><li>Coordenadora da Educação e Promoção da Saúde da DREN </li></ul><ul><li>Consultor na área da sexologia </li></ul>
  7. 7. PRESSE <ul><li>Entidade promotora </li></ul><ul><ul><li>Departamento de Saúde Pública da ARSN, I.P. em parceria com a Direcção Regional de Educação do Norte - DREN </li></ul></ul><ul><li>Finalidade </li></ul><ul><ul><li>Contribuir para a diminuição dos comportamentos de risco e para o aumento dos factores de protecção em relação à sexualidade, dos alunos do 2º ciclo da região norte. </li></ul></ul><ul><ul><li>Contribuir para a inclusão nos projectos educativos e nos currículos das escolas com 2º ciclo, da região norte, de um programa de educação sexual estruturado e sustentado . </li></ul></ul>
  8. 8. PRESSE <ul><li>Objectivo Geral </li></ul><ul><ul><li>Conseguir que os alunos recebam Educação Sexual, de uma forma estruturada e sustentada, para que aumentem conhecimentos e adquiram competências, atitudes e comportamentos adequados face à sexualidade. </li></ul></ul><ul><li>Público-alvo </li></ul><ul><ul><li>Alunos do 5º ano de 23 escolas da região norte </li></ul></ul>
  9. 9. PRESSE <ul><li>Formação de Profissionais de Saúde </li></ul><ul><li>Formação dos Coordenadores de ES </li></ul><ul><li>Formação/Preparação de Professores </li></ul><ul><li>Avaliação do Processo </li></ul>
  10. 11. MUITO OBRIGADA EB 2,3 Gil Vicente - Urgezes – Guimarães 2008 - 2010 Fátima Araújo Programa Regional de Educação Sexual em Saúde Escolar

×