2                           Apresentação       O irmão Paulo Bueno é pastor, conferencista, escritor, professor deSistemát...
3                         Agradecimentos       Agradeço a Deus, porque no meio de uma época de tantas corrupções eenganos ...
4                                              SumárioIntrodução.............................................................
5                              Introdução       Nunca foi com toda a certeza tão difícil ser cristão como hoje o é.Vivemos...
6corpo mole. Esse é o nosso tempo, o tempo de gente de Deus, entrar nahistória e fazer aliança e pacto com Deus. Devemos d...
7                                		             Tenha Coragem De Ser Diferente!       Um jovem cheio de vida e vontade de ...
8Ora a Palavra fala que o cristianismo deve ser radical, Cristo deve ser Senhorabsoluto de minhas idéias e pensamentos, mi...
9absolutos, estamos sendo cidadãos de uma sociedade que rejeita noções deverdade e moralidade, a verdade tornou-se uma que...
10dos funk’s, dos rockeiros, dos não tradicionais, etc’. A Bíblia diz em 1 Co12.12-14, 27 “Porque, assim como o corpo é um...
11expressão muito comum entre as pessoas das igrejas que dizem: ‘Ah! Eu gostode escolher o que é melhor para mim, as minha...
12       O que a Bíblia que é a Palavra de Deus me diz de tudo isso: “Ora,destruídos os fundamentos, que poderá fazer o ju...
13todas as nações; o nosso rei poderá governar-nos, sair adiante de nós e fazeras nossas guerras. Ouvindo, pois, Samuel to...
14tentar suicídio. É preciso saber de forma clara de que o custo de não termosverdade absoluta é muito alto. Foi para Isra...
15alicerces de sua vida, nada do que você fizer adiantará em sua vida e em suafamília se primeiro os alicerces não estiver...
16Perguntas para reflexão:  1. Até que ponto tenho andado comprometido (a) com a Palavra de Deus     em minha vida pessoal...
17                               		 Detectando Os Agentes E Doenças Deste Mundo!       Quando nos convertemos tudo é as mi...
18fragmento que não possui vida própria em si mesmo. Então ele precisa de umcorpo vivo para entrar e crescer dentro dele. ...
19       Quais são alguns dos vírus e doenças deste mundo que tem tornado aigreja enferma nessa geração, veja o que diz o ...
20mas Jesus disse: João 16.33b, “No mundo, passais por aflições; mas tendebom ânimo; eu venci o mundo”. Qualquer igreja ou...
21Perguntas para reflexão:  1. Minha vida tem sido atingida pelo mal deste século?  2. Como tenho reagido diante das tenta...
22
O Primeiro Mal: o Vírus do Materialismo                 “Eu sou o que obtenho!”       Materialismo: Seu ataque é fulminant...
23um hipócrita. Muitos ‘cristãos’ infelizmente crêem que ser alguém‘abençoado’ significa ser dono de seu próprio negócio, ...
24causa da pobreza, porque aprendi a viver contente em toda e qualquersituação. Tanto sei estar humilhado como também ser ...
25Perguntas para reflexão:  1. Quais os sinais do materialismo em minha vida?        a.        b.        c.  2. O que pret...
26                               		             O Segundo Mal: o Vírus do Ativismo                    “Eu sou o que faço!”...
27queima da alma, do apagar do espírito e do sacrifício do corpo em prol doFazer. Veja em Eclesiastes 2.22-23 “Pois que te...
28na paz de Deus é viver em obediência sua vontade, viver na paz de Deus éesperar em Sua paz, quando tenho necessidades e ...
29Perguntas para reflexão:  1. Quais os sinais do ativismo em minha vida?        a.        b.        c.  2. O que pretendo...
30                                              		               O Terceiro Mal: o Vírus do Individualismo                ...
31benefício’, comprometer-me só com o que me for conveniente. Todas as áreasda vida social têm que suprir o que é propriam...
32do pão e nas orações”; 1 Coríntios 1.9 “Fiel é Deus, pelo qual fosteschamados à comunhão de seu Filho Jesus Cristo, noss...
33espinhos dos relacionamentos, que certamente existem e são reais, dói nosrelacionarmos, mas é o plano de Deus para nosso...
34Perguntas para reflexão:  1. Quais os sinais do individualismo em minha vida?        a.        b.        c.  2. O que pr...
35                                		          O Quarto Mal: o Vírus do Conformismo        “Eu sou o que os outros querem q...
36deixou de me seguir e não executou as minhas palavras. Então, Samuel secontristou e toda a noite clamou ao SENHOR. Madru...
37Amaleque, e destrói totalmente a tudo o que tiver, e nada lhe poupes; porémmatarás homem e mulher, meninos e crianças de...
38ver-me como eu sou é Deus. Então Ele é quem tem a ótica, o prisma , a visãocerta a meu respeito. Ai entra em ação o anti...
39Perguntas para reflexão:  1. Quais os sinais do conformismo em minha vida?        a.        b.        c.  2. O que prete...
40                                 		             O Quinto Mal: o Vírus do Relativismo                “Eu sou o que eu des...
41       O vírus do relativismo é um estopim para todos os demais vírusadentrarem em nossa vida. Repare só nesses exemplos...
42existem princípios que precisam ser respeitados e vividos para que realmenteeu possa ter o poder verdadeiro de Deus em m...
43com seus padrões e Sua conduta, para sermos semelhantes a Ele. “Expondoestas coisas aos irmãos, serás bom ministro de Cr...
44parte eu gostara de desafiar você a viver não uma fé na fé mas no autor econsumador de sua fé. Cristo quer te conduzir a...
45Perguntas para reflexão:  1. Quais os sinais do relativismo em minha vida?        a.        b.        c.  2. O que prete...
46                               		            O Sexto Mal: o Vírus do Secularismo          “sou auto-suficiente e não pre...
474.4 “nos quais o deus deste século cegou o entendimento dos incrédulos, paraque lhes não resplandeça a luz do evangelho ...
A síndrome de pilatos
A síndrome de pilatos
A síndrome de pilatos
A síndrome de pilatos
A síndrome de pilatos
A síndrome de pilatos
A síndrome de pilatos
A síndrome de pilatos
A síndrome de pilatos
A síndrome de pilatos
A síndrome de pilatos
A síndrome de pilatos
A síndrome de pilatos
A síndrome de pilatos
A síndrome de pilatos
A síndrome de pilatos
A síndrome de pilatos
A síndrome de pilatos
A síndrome de pilatos
A síndrome de pilatos
A síndrome de pilatos
A síndrome de pilatos
A síndrome de pilatos
A síndrome de pilatos
A síndrome de pilatos
A síndrome de pilatos
A síndrome de pilatos
A síndrome de pilatos
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

A síndrome de pilatos

4.142 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.142
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
451
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
141
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A síndrome de pilatos

  1. 1. 2 Apresentação O irmão Paulo Bueno é pastor, conferencista, escritor, professor deSistemática e Línguas Originais, líder na América do Sul da MissãoNavegadores, bacharel em teologia pelo Janz Team, estudante de Psicologia,aluno do curso de mestrado em teologia e história, líder evangélico desde1986, casado com Raquel e pai de Tafnes e Sherah. Atualmente reside no sul do Brasil, onde tem redescoberto seuministério, e de uma forma apostólica vem auxiliando pastores e líderes, juntoàs suas igrejas locais, em questões teológicas e éticas, apoiando comfundamentação bíblica. Seu ministério nos Navegadores é encorajar, incentivar e estimularvidas; descobrindo e investindo em novos ministérios que surjam no seio daIgreja. A Síndrome de Pilatos - © Paulo Bueno –- paulo@vinhonovo.zzn.com
  2. 2. 3 Agradecimentos Agradeço a Deus, porque no meio de uma época de tantas corrupções eenganos podemos ainda encontrar remanescentes fiéis e consagrados a Ele.Pessoas que não lavam as mãos nas águas do engano, do descaso, daindiferença, das vistas grossas, da infidelidade e da corrupção. Mas antesestão juntos com os seus amigos e com eles vão ao Calvário de suas aflições aesses, meu abraço e meu carinho. Amigos! Vocês são a verdadeira Igreja doSenhor Jesus Cristo nessa terra. Que o Deus Eterno os abençoe! A Síndrome de Pilatos - © Paulo Bueno –- paulo@vinhonovo.zzn.com
  3. 3. 4 SumárioIntrodução............................................................................................. Pág. 051. Tenha coragem De Ser Diferente!................................................... Pág. 072. Detectando Os Agentes E Doenças Deste Mundo!..........................Pág. 173. Materialismo: “Eu sou o que obtenho!”...........................................Pág. 224. Ativismo: “Eu sou o que faço!”....................................................... Pág. 265. Individualismo: “Eu sou mais eu!”.................................................. Pág. 306. Conformismo: “Eu sou o que os outros querem que eu seja!”........ Pág. 357. Relativismo: “Eu sou o que eu desejar ser!”.................................... Pág. 408. Secularismo: “Eu sou auto-suficiente e não preciso de Deus!”.......Pág. 469. Em Busca da Verdadeira Espiritualidade!....................................... Pág. 5210.As Marcas da Uma Vida de Verdadeira espiritualidade!.................Pág. 5811.O Valor e necessidade de Confessarmos Nossos Pecados!............. Pág. 6312.Senhor, liberta-me! Eu não quero mais ser Pilatos!.........................Pág. 69 Epílogo.................................................................................................Pág. 73 A Síndrome de Pilatos - © Paulo Bueno –- paulo@vinhonovo.zzn.com
  4. 4. 5 Introdução Nunca foi com toda a certeza tão difícil ser cristão como hoje o é.Vivemos um período de muitos contrastes e incertezas. Não sabemos como aIgreja irá acordar amanhã de manhã com qual a ênfase, com qual a direção,com qual a novidade, com qual a moda. E os cristãos também têm tomadorumos semelhantes em suas vidas. Quando olhamos na Bíblia para a história e caráter de um homem emespecial podemos entender em alguns detalhes quem são em muitos casos “oshomens de Deus de hoje”, a figura a que me refiro é de Poncio Pilatos,governador Romano na Judéia na época do ministério público de Jesus Cristo.Alguém que ao mesmo tempo tinha em seu caráter a tenaz maldade de umguerreiro, pois era dos mais cruéis dos governadores romanos, mas ao mesmotempo podia dissimular uma decisão, “amarelando”, indo lavar suas mãos. Vivemos dias de uma gênese de pessoas que infelizmente em nossasigrejas vivem de maneira incoerente ao cristianismo bíblico e ao mesmotempo tem posição de destaque no meio social referido. Estamos diante deuma das maiores crises de integridade da história da Igreja de Cristo, enquantoque por outro lado vemos o maior fenômeno de crescimento de todos ostempos. Incoerência para muitos, mas apenas resultado disso mesmo paraoutros. Com toda a certeza podemos dizer que: por algum motivo muito grave aIgreja tem estado triste! Ora todos nós que nos temos por cristãos ortodoxos,temos estado atormentados com alguma espécie de medo nesses dias difíceis.Seja porque não sabemos do que será de nossos filhos daqui a dez, vinte outrinta anos se continuarmos nesse processo frenético de dilaceração espiritualem que estamos inseridos; seja porque estamos enfrentando a dita crise deintegridade que é a maior de todos os tempos; seja porque temos nos sentido anós mesmos meio indiferentes por não sermos mais ouvidos e não nossentirmos mais “em casa” e parte integrante do contexto ai presente ou sejasimplesmente porque estamos cansados de tanta hipocrisia e só queremosmesmo é que haja um milagre de cima para baixo e não imitado de baixo paracima, como se Deus fosse um cão que depois de provocado e cutucado pornossas orações, fosse então punir o bando de charlatões que tem denegrido suaimagem aqui na terra. É hora de reagirmos. De dizermos não a tudo o que se interpõe entre nóse nosso relacionamento com Ele. É hora de gente de coragem se levantar e darum basta. É hora do pessoal “antigo” voltar a ativa. É hora de deixar de fazer A Síndrome de Pilatos - © Paulo Bueno –- paulo@vinhonovo.zzn.com
  5. 5. 6corpo mole. Esse é o nosso tempo, o tempo de gente de Deus, entrar nahistória e fazer aliança e pacto com Deus. Devemos definir e dizer: “Deus euestou pronto para fazer o que Tu queres que eu faça. Usa-me segundo aTua vontade, quero ser Teu soldado nessa geração”! Muitos são os cristãos que se perderam nessa síndrome de Pilatos,homens e mulheres que já foram libertos por Jesus mas não vivem mais naliberdade que alcançaram. Perderam a paz e o regozijo, voltando a viver totalou parcialmente prisioneiros de ensinamentos legalistas, esforços humanos ouerros morais. Mas por quê? Porque deixaram de confiar em Cristo paradepositar sua fé na sua própria performance diante das leis que eles mesmoscriaram para viver debaixo delas. Bruce H. Wilkinson, em seu livro "Vitória sobre a Tentação", diz queexistem apenas três temperaturas na vida cristã. Nosso coração pode estar frio,morno ou quente. Adoração é tanto o termômetro quanto o termostato da vidacristã. Se nosso coração está frio ou morno, isto ficará claro no modo comoadoramos a Deus, se estamos mornos isso irá afetar toda nossa vida deadoração e louvor ao nosso Deus. Vamos dizer a Pilatos: ‘Basta, eu não vou lavar minhas mãos comopilatos fez, antes eu vou lutar contra o pecado com todas as minhas forças. Ireientregar-me ao Senhor Jesus e permitir que Ele seja o poder de minha vida.Deixarei o poder da Ressurreição do Senhor Jesus Cristo, ser a seiva que irátransformar e operar em minha vida e deixarei de viver nos meus esforçoshumanos e nos princípios criados por homens, que apenas são religião e nãoVida Espiritual e Poder de Cristo! Que o Senhor Jesus nos abençoe a estarmos vivendo pela sua Graça enão mais debaixo do erro!’. A Síndrome de Pilatos - © Paulo Bueno –- paulo@vinhonovo.zzn.com
  6. 6. 7 Tenha Coragem De Ser Diferente! Um jovem cheio de vida e vontade de agradar a Deus, foi trazidoperante a corte do Rei para ser testado, seu nome era Daniel. Cheio de temorde Deus e sabedoria, era alguém impressionante, a primeira ação relatadadeste jovem na Bíblia é demonstrativo de seu caráter muito forte: “ResolveuDaniel, firmemente, não contaminar-se com as finas iguarias do rei, nem como vinho que ele bebia; então, pediu ao chefe dos eunucos que lhe permitissenão contaminar-se”. (Daniel 1.8), veja como a Bíblia diz que ele ‘resolveufirmemente’, notável, pois ele era alguém de caráter, firmeza e decisão. Não sei se hoje Daniel encontraria muitos Sadraques, Mesaques eAbede-Negos para estarem com ele em suas empreitadas, hoje nós temos umageração que logo ‘deixa de resolver firmemente não se contaminar’. A pós-modernidade tem assolado furiosamente a Igreja e as mentes doscristãos de nossa geração. Hoje em dia: eu decido o que é bom ou mal paramim; ou no quero ou não quero crer; muitos crêem que vida cristã é algomuito particular de cada um; que Igreja boa tem de ser agradável; divertida;flexível; que respeite minhas opiniões e minha liberdade de expressão. Líderjóia é aquele que me respeita e não me importuna; não fica na marcação; medeixa livre para ser eu mesmo. O mundo em que vivemos tem exercido uma pressão sobre a fé denossos filhos, e a própria ‘igreja’ tem exercido uma pressão sobre os nossosfilhos e sua fé, dizendo: cristianismo deve ser light e genérico sem apelação,mas a palavra de Deus diz a Igreja: “antes, santificai a Cristo, como Senhor,em vosso coração, estando sempre preparados para responder a todo aqueleque vos pedir razão da esperança que há em vós, fazendo-o, todavia, commansidão e temor, com boa consciência, de modo que, naquilo em que falamcontra vós outros, fiquem envergonhados os que difamam o vosso bomprocedimento em Cristo, porque, se for da vontade de Deus, é melhor quesofrais por praticardes o que é bom do que praticando o mal”. (1 Pe 3.15-17). A Síndrome de Pilatos - © Paulo Bueno –- paulo@vinhonovo.zzn.com
  7. 7. 8Ora a Palavra fala que o cristianismo deve ser radical, Cristo deve ser Senhorabsoluto de minhas idéias e pensamentos, minha vida, minhas conversas, etc.Outro tipo de pressão característico de nossos dias é que: você deve desprezaras bases do cristianismo, tais como: Escrituras, Cristo, Salvação. Mas aPalavra de Deus diz em 1 Co 1.21-25: “Visto como, na sabedoria de Deus, omundo não o conheceu por sua própria sabedoria, aprouve a Deus salvar osque crêem pela loucura da pregação. Porque tanto os judeus pedem sinais,como os gregos buscam sabedoria; mas nós pregamos a Cristo crucificado,escândalo para os judeus, loucura para os gentios; mas para os que foramchamados, tanto judeus como gregos, pregamos a Cristo, poder de Deus esabedoria de Deus. Porque a loucura de Deus é mais sábia do que oshomens; e a fraqueza de Deus é mais forte do que os homens” (1 co 1.21-25).Somos chamados a viver e a pregar a Cristo, crucificado, segundo asEscrituras, e isto afeta minha eternidade e meu dia a dia. A pressão pós-moderna diz: ‘Ora cada um deve saber de si. Bem como sua maneira de viversua própria fé e de ver a religião e o cristianismo!’, a Bíblia responde a essesem Gálatas 1.6-9: “Admira-me que estejais passando tão depressa daqueleque vos chamou na graça de Cristo para outro evangelho, o qual não é outro,senão que há alguns que vos perturbam e querem perverter o evangelho deCristo. Mas, ainda que nós ou mesmo um anjo vindo do céu vos pregueevangelho que vá além do que vos temos pregado, seja anátema. Assim, comojá dissemos, e agora repito, se alguém vos prega evangelho que vá alémdaquele que recebestes, seja anátema”. A Bíblia é clara, ela diz que só existe um evangelho e qualquer outroque nos seja apresentado é falso e amaldiçoado. O mundo pós-moderno que seinfiltra na igreja também diz: ‘ah! Na hora da dificuldade eu só posso contarcomigo mesmo, ninguém vai ser por mim, é um salve-se quem puder!’Provérbios 3.5-7 nos adverte que: “Confia no SENHOR de todo o teu coraçãoe não te estribes no teu próprio entendimento. Reconhece-o em todos os teuscaminhos, e ele endireitará as tuas veredas. Não sejas sábio aos teus própriosolhos; teme ao SENHOR e aparta-te do mal”. Ora o diabo quer nos roubar afé, porque ele sabe que ‘sem fé é impossível agradar a Deus’ (Hb 11.6). Nãoconfie em teu próprio entendimento, pois ele é caminho de morte e nãocaminho de vida e sabedoria. Existe hoje uma crise muito grande de verdade em todos os segmentosda sociedade que você for pesquisar, isso tem atingido a Igreja de uma formaavassaladora. Era também uma das crises de Pilatos: “Perguntou-lhe Pilatos:Que é a verdade?” (Jo 18.38). Isso faz parte da síndrome e do caráter dePilatos. Tem atingido sim a nossa geração. Não distinguimos mais entre ocerto e o errado, em muitos lugares já não existe mais a noção de padrões A Síndrome de Pilatos - © Paulo Bueno –- paulo@vinhonovo.zzn.com
  8. 8. 9absolutos, estamos sendo cidadãos de uma sociedade que rejeita noções deverdade e moralidade, a verdade tornou-se uma questão de preferência pessoale não moral e ética. Quando enviamos nossos filhos para as escolas, elas jáestão oferecendo uma educação, que é moralmente neutra, afirmando: ‘Nãopodemos invadir a vida das pessoas dizendo-lhes o que fazer ou não fazer, ouo que é certo e o que é errado’, muitos educadores e mestres em pedagogiaafirmam que a verdade é relativa. Os meios de comunicação rejeitam a noçãode verdade, eles usam o seguinte slogan: ‘Apresentamos todas as opções e elesdecidem por si mesmos’. A politica rejeita também a noção de verdade e demoralidade, vivemos numa época amarelada, que as pessoas são amarelas, nãoquerem incomodo, apenas ‘paz’ para viverem. O conceito pós-moderno de igreja é aterrorizante aos mais antigos ealicerçados; ele diz: ‘Vida religiosa é algo muito particular e pessoal para serdiscutida abertamente, isso é algo do meu íntimo e da minha alçada só!’. Masa Bíblia diz em Romanos 12.9-16, “O amor seja sem hipocrisia. Detestai omal, apegando-vos ao bem. Amai-vos cordialmente uns aos outros com amorfraternal, preferindo-vos em honra uns aos outros. No zelo, não sejaisremissos; sede fervorosos de espírito, servindo ao Senhor; regozijai-vos naesperança, sede pacientes na tribulação, na oração, perseverantes;compartilhai as necessidades dos santos; praticai a hospitalidade; abençoaios que vos perseguem, abençoai e não amaldiçoeis. Alegrai-vos com os que sealegram e chorai com os que choram. Tende o mesmo sentimento uns paracom os outros; em lugar de serdes orgulhosos, condescendei com o que éhumilde; não sejais sábios aos vossos próprios olhos”. Este texto deixa claroque a vida cristã é para ser vivida coletivamente e não de forma isolada esolitária, ainda somos corpo de Cristo e isso nunca irá mudar. O pós-modernismo também diz que a igreja deve ser promotora de umasérie de momentos e experiências, se assim não for ela está fora de contexto,quanto a isso a Bíblia diz em Hebreus 10.24-25, “Consideremo-nos tambémuns aos outros, para nos estimularmos ao amor e às boas obras. Nãodeixemos de congregar-nos, como é costume de alguns; antes, façamosadmoestações e tanto mais quanto vedes que o Dia se aproxima”. Existe hojea noção de que a igreja deve ser variada, divertida, aparentemente substancial,sólida, mas ao mesmo tempo flexível. ‘Ah! Ir a igreja é uma das muitasatividades que eu tenho que fazer!’. Ora a igreja é relacionamento e nãoadvento, precisamos nos aperfeiçoar mutuamente; isso só com ocorrerá, se euabrir minha vida para contatos freqüentes e interpessoais. Outro fator forte dopós-modernismo eclesial é que existe a tendência de querer-se fazer parte daigreja do momento. ‘Ah! Eu sou da igreja dos jogadores de futebol, dosartistas, dos cantores, dos políticos, dos profissionais liberais, dos empresários, A Síndrome de Pilatos - © Paulo Bueno –- paulo@vinhonovo.zzn.com
  9. 9. 10dos funk’s, dos rockeiros, dos não tradicionais, etc’. A Bíblia diz em 1 Co12.12-14, 27 “Porque, assim como o corpo é um e tem muitos membros, etodos os membros, sendo muitos, constituem um só corpo, assim também comrespeito a Cristo. Pois, em um só Espírito, todos nós fomos batizados em umcorpo, quer judeus, quer gregos, quer escravos, quer livres. E a todos nós foidado beber de um só Espírito. Porque também o corpo não é um só membro,mas muitos... Ora, vós sois corpo de Cristo; e, individualmente, membrosdesse corpo”. A igreja não é modismo mas é Corpo de Cristo, não é grife domomento, mas é arca de salvação, veja o que Jeremias 48.10 “Maldito aqueleque fizer a obra do SENHOR relaxadamente! Maldito aquele que retém a suaespada do sangue!”, igreja é lugar de busca de excelência no serviço. O fatodas pessoas irem a igreja e ouvirem uma pregação, cantarem cânticos,receberem oração não significa que estão sendo influenciadas por ela, veja oque Tiago diz em 1.22-23: “Tornai-vos, pois, praticantes da palavra e nãosomente ouvintes, enganando-vos a vós mesmos. Porque, se alguém é ouvinteda palavra e não praticante, assemelha-se ao homem que contempla, numespelho, o seu rosto natural”. Somente iremos aprender de fato quando aPalavra de Deus mudar nossas atitudes e nosso caráter de dentro para fora. O conceito pós-moderno de certo e de errado, prega que as pessoasdevem andar em cima do muro, sem convicções, vejamos o que diz a Palavrade Deus em Mateus 5.37 “Seja, porém, a tua palavra: Sim, sim; não, não. Oque disto passar vem do maligno”. Ora a Bíblia é clara e afirma que devoandar no padrão de certo e errado, ora aquilo que a Palavra de Deus afirma eudevo obedecer, não devo usar a dúvida para minha conveniência, veja o quediz em Tiago 4:17 “Portanto, aquele que sabe que deve fazer o bem e não ofaz nisso está pecando”. O ‘certo e o errado’ não é um padrão pessoalexclusivo de cada um de nós, veja o que diz o Salmo 119.9-11 “De quemaneira poderá o jovem guardar puro o seu caminho? Observando-o segundoa tua palavra. De todo o coração te busquei; não me deixes fugir aos teusmandamentos. Guardo no coração as tuas palavras, para não pecar contrati”. Veja é claro na Bíblia que o ‘certo e o errado’ é um padrão exclusivo deDeus, ele é o criador e o dono da verdade, Ele é a própria verdade. Portantoessa tendência de que não é bom tratar as coisas como ‘certo e errado’, porquenão há verdade absoluta é demoníaca e devemos resistir a esse ensinamento dedemônios dentro de nossas vidas e famílias. Existe a verdade absoluta sim!Nós é que gostamos de relativizar tudo. Veja novamente o que diz a palavrade Deus no Salmo 119.151, 160 e João 17.17: “Tu estás perto, SENHOR, etodos os teus mandamentos são verdade ... As tuas palavras são em tudoverdade desde o princípio, e cada um dos teus justos juízos dura para sempre... Santifica-os na verdade; a tua palavra é a verdade”. Existe hoje uma A Síndrome de Pilatos - © Paulo Bueno –- paulo@vinhonovo.zzn.com
  10. 10. 11expressão muito comum entre as pessoas das igrejas que dizem: ‘Ah! Eu gostode escolher o que é melhor para mim, as minhas preferências os meuscaminhos!’. Provérbios 14.12 diz: “Há caminho que ao homem parece direito,mas ao cabo dá em caminhos de morte”. É caminho de morte meu querido (a).essa escolha é sempre baseada numa visão humana e limitada. Prefira sempreo caminho de Deus que é baseado numa visão ilimitada e eterna. Outra coisaque muito se ouve é essa expressão: ‘Eu gosto muito de estar no controle,confortável, livre, leve , solto’, veja o que nos responde Deus em sua Palavra,Gálatas 5.13-17: “Porque vós, irmãos, fostes chamados à liberdade; porémnão useis da liberdade para dar ocasião à carne; sede, antes, servos uns dosoutros, pelo amor. Porque toda a lei se cumpre em um só preceito, a saber:Amarás o teu próximo como a ti mesmo. Se vós, porém, vos mordeis edevorais uns aos outros, vede que não sejais mutuamente destruídos. Digo,porém: andai no Espírito e jamais satisfareis à concupiscência da carne.Porque a carne milita contra o Espírito, e o Espírito, contra a carne, porquesão opostos entre si; para que não façais o que, porventura, seja do vossoquerer”. Quando eu e você pensamos que estamos no controle e livres, narealidade estamos é na carne e anuídos com o padrão do mundo. Amigo (a)deixe o Espírito de Deus ser o seu controlador! Meu amado (a) é possível sim, que você tenha uma fé viva, autêntica evibrante nessa presente geração. Se eu cuidar com os meus conceitos, deixarde lado a carne e viver só para Ele, o Senhor Jesus Cristo! Eu devo para issobuscar um relacionamento diário e íntimo com Ele. Devo buscar um gruporealmente comprometido com a Palavra de Deus, onde eu possa me abrir, serouvido e ser até cobrado em minhas atitudes e comportamento. Busque umacomunidade (igreja) que viva, expresse, ame e ande na verdade, para vocêfielmente poder adorar, aprender e servir ao Senhor Jesus Cristo. Cuidado como deus deste século, leia a seguinte repreensão do profeta Isaias em Is 65.11-12: “Mas a vós outros, os que vos apartais do SENHOR, os que vos esqueceisdo meu santo monte, os que preparais mesa para a deusa Fortuna e misturaisvinho para o deus Destino, também vos destinarei à espada, e todos vosencurvareis à matança; porquanto chamei, e não respondestes, falei, e nãoatendestes; mas fizestes o que é mau perante mim e escolhestes aquilo em queeu não tinha prazer”. A Síndrome de Pilatos - © Paulo Bueno –- paulo@vinhonovo.zzn.com
  11. 11. 12 O que a Bíblia que é a Palavra de Deus me diz de tudo isso: “Ora,destruídos os fundamentos, que poderá fazer o justo?” (Salmo 11.3). Ora sótemos duas opções, ou nos tornamos fatalistas e dizemos: ‘Ah! O mundo estapreste a acabar mesmo, que se dane!’. Ou então reagimos e dizemos nós: ‘Voufazer pelo menos a minha parte, que é fazer como a Bíblia diz!’. Precisamos entender como chegamos a atual situação em que nosencontramos como igreja, como sociedade, como mundo: ‘Como chegamosaté aqui?’. Quais as causas fundamentais, as raízes do problema, da luta atualentre o certo e o errado? Para isso vamos ler em 1 Samuel 8.1-22, o texto é umpouco longo, mas vale a pena: “Tendo Samuel envelhecido, constituiu seusfilhos por juízes sobre Israel. O primogênito chamava-se Joel, e o segundo,Abias; e foram juízes em Berseba. Porém seus filhos não andaram peloscaminhos dele; antes, se inclinaram à avareza, e aceitaram subornos, eperverteram o direito. Então, os anciãos todos de Israel se congregaram, evieram a Samuel, a Ramá, e lhe disseram: Vê, já estás velho, e teus filhos nãoandam pelos teus caminhos; constitui-nos, pois, agora, um rei sobre nós, paraque nos governe, como o têm todas as nações. Porém esta palavra nãoagradou a Samuel, quando disseram: Dá-nos um rei, para que nos governe.Então, Samuel orou ao SENHOR. Disse o SENHOR a Samuel: Atende à vozdo povo em tudo quanto te diz, pois não te rejeitou a ti, mas a mim, para eunão reinar sobre ele. Segundo todas as obras que fez desde o dia em que otirei do Egito até hoje, pois a mim me deixou, e a outros deuses serviu, assimtambém o faz a ti. Agora, pois, atende à sua voz, porém adverte-o solenementee explica-lhe qual será o direito do rei que houver de reinar sobre ele.Referiu Samuel todas as palavras do SENHOR ao povo, que lhe pedia um rei,e disse: Este será o direito do rei que houver de reinar sobre vós: ele tomaráos vossos filhos e os empregará no serviço dos seus carros e como seuscavaleiros, para que corram adiante deles; e os porá uns por capitães de mile capitães de cinqüenta; outros para lavrarem os seus campos e ceifarem assuas messes; e outros para fabricarem suas armas de guerra e oaparelhamento de seus carros. Tomará as vossas filhas para perfumistas,cozinheiras e padeiras. Tomará o melhor das vossas lavouras, e das vossasvinhas, e dos vossos olivais e o dará aos seus servidores. As vossassementeiras e as vossas vinhas dizimará, para dar aos seus oficiais e aos seusservidores. Também tomará os vossos servos, e as vossas servas, e os vossosmelhores jovens, e os vossos jumentos e os empregará no seu trabalho.Dizimará o vosso rebanho, e vós lhe sereis por servos. Então, naquele dia,clamareis por causa do vosso rei que houverdes escolhido; mas o SENHORnão vos ouvirá naquele dia. Porém o povo não atendeu à voz de Samuel edisse: Não! Mas teremos um rei sobre nós. Para que sejamos também como A Síndrome de Pilatos - © Paulo Bueno –- paulo@vinhonovo.zzn.com
  12. 12. 13todas as nações; o nosso rei poderá governar-nos, sair adiante de nós e fazeras nossas guerras. Ouvindo, pois, Samuel todas as palavras do povo, asrepetiu perante o SENHOR. Então, o SENHOR disse a Samuel: Atende à suavoz e estabelece-lhe um rei. Samuel disse aos filhos de Israel: Volte cada umpara sua cidade”. Vemos aqui nesse texto um exemplo claro de como o pós-modernismopode atacar a verdade, as circunstâncias eram todas a favor do pecado, osfilhos de Samuel eram descendentes ruins, Samuel estava velho, e o povoestava inclinado a querer andar nos seus próprios caminhos, querendo sercomo todas as outras nações da terra, podemos dizer que o pós-modernismopressiona a verdade de três formas: Em primeiro lugar as circunstânciaspressionam a verdade. Muitas vezes usamos o chavão: ‘Os fins justificam osmeios’, ora os filhos de Samuel são maus, o nosso líder está velho e nosqueremos ser iguais a todo mundo, o que isso tem de mais? Em segundo lugaro costume pressiona a verdade. ‘Ora todas as nações têm um rei, não tem?Então por que temos que ser diferentes?. Todo mundo faz. Só nós vamos serdiferentes?’. Não gostamos de ser diferentes – ‘para que sejamos tambémcomo todas as nações’ (vs. 20). O problema não era tanto que Israel desejavaum rei; mas era que eles queriam confiar num homem e não em Deus, paraliderar e julgar (vs. 7). A raiz do problema é esta: a troca de Deus e seus absolutos objetivos,pelo homem e seus relativos subjetivos. Deus sai do trono, e sobe o homem. Apartir daí não há mais verdade absoluta, não há mais certo ou errado. Lembre-se que as circunstâncias pressionam a verdade e que os costumes pressionam averdade. Precisamos ter coragem de sermos diferentes de tudo aquilo que omundo faz e é! Em terceiro e último lugar qual é o custo de trocar a verdade (vs. 9-18).O povo rejeita a advertência de Samuel e insiste em suas exigências: assimsendo o povo de Israel foi governado de forma sucessiva por um paranóico edoente espiritual (Saul); por um adúltero, violento e homem de sangue (Davi);e por um megalomaníaco (Salomão); até que a nação foi dividida por causa dainsensatez do quarto rei. O custo de trocarmos a fonte da verdade, de nãotermos mais absolutos, é muito alto, será que realmente compreendemos adimensão da destruição que estaremos envolvidos se não dermos crédito aDeus em seu aviso de não nos envolvermos com este mundo. Amados! Várias pesquisas indicam que os jovens, que não aceitam umpadrão objetivo, claro, definido de certo e de errado têm o dobro depossibilidades de errarem, o dobro de possibilidades de colar na escola, odobro de possibilidades de roubar, o dobro de possibilidades de embriagarem-se, o triplo de possibilidades de usar drogas e o sêxtuplo de possibilidades de A Síndrome de Pilatos - © Paulo Bueno –- paulo@vinhonovo.zzn.com
  13. 13. 14tentar suicídio. É preciso saber de forma clara de que o custo de não termosverdade absoluta é muito alto. Foi para Israel e assim será para qualquer umque não tenha o padrão de Deus. Uma resposta bíblica a pós-modernidade eu posso encontrar em João17.17 “Santifica-os na verdade; a tua palavra é a verdade” e em Lucas 16.17“E é mais fácil passar o céu e a terra do que cair um til sequer da Lei”. Essesversículos nos deixam claro e evidente que sempre existiu e sempre existiráverdade absoluta, alias, a verdade é uma pessoa e o nome dela é Jesus Cristo!A verdade absoluta é aquela que é verdade para todas as pessoas, em todas asépocas e em todos os lugares. É verdade objetiva, quer dizer que é definidafora de nós mesmos, é universal, quer dizer para todos os lugares, e constante,quer dizer para todas as épocas; o problema muitas vezes é que a falsidade queestamos aceitando como sociedade tem oferecido ‘benefícios’ imediatos,enquanto as escolhas certas parecem oferecer benefícios a longo prazo. E emlongo prazo é difícil esperarmos, é muito difícil competir com a falsidade,pois, lembre-se nem sempre o caminho mais curto é o caminho de Deus, nemsempre o caminho mais fácil é o caminho de Deus, mas uma coisa é certa: ocaminho de Deus é o melhor caminho sempre. Mas ainda há esperança para nós. Não há respostas prontas, comopalavras mágicas, exige sacrifício de nossa parte, mas há esperança, e essaesperança é Jesus Cristo, pois Ele é tudo em todos. Lembre-se de que nãorespostas fáceis, mas há resposta a todos os nossos problemas. Não é tardedemais para implantar verdades absolutas em sua vida, em sua família, emseus relacionamentos. É uma mudança pessoal. Com base na Bíblia, que é anossa única fonte de verdade absoluta.A Bíblia determina o que é certo e oque é errado e o que é preferência do homem (Sl 43.3: “Envia a tua luz e a tuaverdade, para que me guiem e me levem ao teu santo monte e aos teustabernáculos”; Sl 86.11: “Ensina-me, SENHOR, o teu caminho, e andarei natua verdade; dispõe-me o coração para só temer o teu nome”; Sl 119.151,160: “Tu estás perto, SENHOR, e todos os teus mandamentos são verdade...As tuas palavras são em tudo verdade desde o princípio, e cada um dos teusjustos juízos dura para sempre”; Pv 23.23: “Compra a verdade e não avendas; compra a sabedoria, a instrução e o entendimento”). Aplique a verdade nos mínimos detalhes de sua vida primeiramente edepois à sua família, mas lembre-se isso levará tempo. Mantenha-se firme, nãonegocie o inegociável. Negocie somente o negociável. Não seja intransigente,seja convicto, isto gerará limites. Gerará segurança, fé, confiança. Lembre-seque tudo começa por você. Ainda há esperança. A pós-modernidade ataca averdade de forma assaz. Lembre-se que as circunstâncias e costumes irãopressionar você. O custo é muito alto, é preciso em primeiro lugar arrumar os A Síndrome de Pilatos - © Paulo Bueno –- paulo@vinhonovo.zzn.com
  14. 14. 15alicerces de sua vida, nada do que você fizer adiantará em sua vida e em suafamília se primeiro os alicerces não estiverem arrumados. O alicerce sempredeve ser composto das verdades absolutas de Deus. A Síndrome de Pilatos - © Paulo Bueno –- paulo@vinhonovo.zzn.com
  15. 15. 16Perguntas para reflexão: 1. Até que ponto tenho andado comprometido (a) com a Palavra de Deus em minha vida pessoal? 2. Quais são os sinais em minha vida de uma entrega total a Deus de meu ser? 3. Tenho visto sinais do neomodernismo em minha vida pessoal, minha família, e em minha comunidade? 4. O que eu posso fazer para mudar de meu padrão para o padrão de Deus? 5. Quais são os maiores agentes negativos, que tem me afastado da comunhão de Deus e de meus irmãos? A Síndrome de Pilatos - © Paulo Bueno –- paulo@vinhonovo.zzn.com
  16. 16. 17 Detectando Os Agentes E Doenças Deste Mundo! Quando nos convertemos tudo é as mil maravilhas, queremos fazer eacontecer. Ah! O primeiro amor é algo maravilhoso e contagiante na vida dequalquer um de nós. Mas infelizmente quando o tempo vai passando a nossatendência humana é a de nos afastarmos de nosso Senhor. Isso aconteceu comuma igreja na Bíblia, Laodicéia em Apocalipse 3.14-22 “Ao anjo da igreja emLaodicéia escreve: Estas coisas diz o Amém, a testemunha fiel e verdadeira, oprincípio da criação de Deus: Conheço as tuas obras, que nem és frio nemquente. Quem dera fosses frio ou quente! Assim, porque és morno e nem ésquente nem frio, estou a ponto de vomitar-te da minha boca; pois dizes:Estou rico e abastado e não preciso de coisa alguma, e nem sabes que tu ésinfeliz, sim, miserável, pobre, cego e nu. Aconselho-te que de mim compresouro refinado pelo fogo para te enriqueceres, vestiduras brancas para tevestires, a fim de que não seja manifesta a vergonha da tua nudez, e colíriopara ungires os olhos, a fim de que vejas. Eu repreendo e disciplino a quantosamo. Sê, pois, zeloso e arrepende-te. Eis que estou à porta e bato; se alguémouvir a minha voz e abrir a porta, entrarei em sua casa e cearei com ele, eele, comigo. Ao vencedor, dar-lhe-ei sentar-se comigo no meu trono, assimcomo também eu venci e me sentei com meu Pai no seu trono. Quem temouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas”. Esta era uma igreja que estavasituada numa cidade rica e prospera, em uma das regiões onde o Evangelhomais floresceu através da implantação pelo grande apóstolo Paulo, igreja queagora estava sendo supervisionada pelo grande apóstolo João. Fica para todosnós a pergunta: Como uma igreja tão forte e teologicamente perfeita chegou aesse estado? O mal vem contra nós como através de seus agentes, trazendo doenças,enfermidades, sintomas que são espirituais. São os vírus deste mundo!Agentes mundanos, que penetram em nossas vidas e nos contaminam, sãomais letais que as doenças mais avassaladoras. O vírus é um minúsculo A Síndrome de Pilatos - © Paulo Bueno –- paulo@vinhonovo.zzn.com
  17. 17. 18fragmento que não possui vida própria em si mesmo. Então ele precisa de umcorpo vivo para entrar e crescer dentro dele. Ele entra sem percebermos.Existe então a fase de incubação e de repente quando vamos nos dar conta ereparamos nos sintomas, o mal já está instalado e alojado, e a única forma devencê-lo é fortalecer o corpo para que produza anticorpos e possa destruir osvírus. Da mesma forma agem os vírus e doenças deste mundo que atacamnossa vida espiritual. Somos primeiro infectados e não notamos, depois entãocomeçam aparecer os sintomas da doença, então também a única maneira devencer é fortalecer nosso ser com o antídoto único e certo: A Palavra de Deus.A partir de agora queremos falar um pouco sobre isso e ver se temos sidoinfectados, é imperioso que saibamos como agir, para detectar isso em nossavida, e ver o caminho para que possamos ser curados. Precisamos em primeiro lugar detectar os vírus Vamos novamente olhar para o caso de Laodicéia (Ap 3.15-17). O quemais nos salta aos olhos nesse texto é que a avaliação dos cristãos deLaodicéia e a avaliação de Deus sobre os cristãos de Laodicéia sãoimpressionantemente divergentes. O laudo de Deus é de insensibilidade,marasmo, complacência, isto é, estavam infectados pelo vírus mundano dopecado. O laudo daquela igreja sobre si mesma era que estavam abastados,com êxito, sarados e auto-suficientes. A primeira coisa que precisamos saberquando estamos doentes é que: ‘estamos doentes!’, o pior cego é aquele quenão quer ver. Precisamos fazer um auto-exame. Precisamos identificar osfatores causadores e não somente ficar tratando os efeitos. Às vezes estamossomente preocupados com coisas obsoletas, fúteis e não nos preocupamoscom aquilo que tem destruído nossas vidas, às vezes queremos cuidar só doexterior e esquecemos o interior. Às vezes ficamos cuidando somente de alguns itens e esquecemos deoutros em nossas vidas, os vírus adentram pelas brechas de nossas vidas,famílias, casas e vão tomando contra de nossas igrejas. A tradição secularentra enquanto ficamos só cuidando determinados espaços, isto é ficamospreocupados unicamente com a microética, e esquecemos de vivermos amacroética, isto é coamos o mosquito e engolimos o camelo. Desta forma nosrendemos, e tornamo-nos mundanos, carolas, egocêntricos, individualistas,mas sem brinco e sem calça comprida. Seria bem melhor, não termos em nósnem a tradição secular e nem o individualismo deste mundo. É precisoentender que minha maior batalha é contra a filosofia deste mundo, contra atradição humana, contra os elementos deste século. A Síndrome de Pilatos - © Paulo Bueno –- paulo@vinhonovo.zzn.com
  18. 18. 19 Quais são alguns dos vírus e doenças deste mundo que tem tornado aigreja enferma nessa geração, veja o que diz o profeta Isaias: “Por que haveisde ainda ser feridos, visto que continuais em rebeldia? Toda a cabeça estádoente, e todo o coração, enfermo.Desde a planta do pé até à cabeça não hánele coisa sã, senão feridas, contusões e chagas inflamadas, umas e outrasnão espremidas, nem atadas, nem amolecidas com óleo”. (vs. 5-6). Muitas são as filosofias deste século que tem enfermado a Igreja doSenhor Jesus Cristo, veja algumas delas aqui: materialismo, ativismo,individualismo, conformismo, relativismo e secularismo. De uma maneira oude outra todos nós temos um pouco de cada um destes vírus é preciso estarconsciente e lutar contra isso para que reine o Senhor Jesus em nossas vidas enão o diabo. Apocalipse 3.17-18, “pois dizes: Estou rico e abastado e nãopreciso de coisa alguma, e nem sabes que tu és infeliz, sim, miserável, pobre,cego e nu. Aconselho-te que de mim compres ouro refinado pelo fogo para teenriqueceres, vestiduras brancas para te vestires, a fim de que não sejamanifesta a vergonha da tua nudez, e colírio para ungires os olhos, a fim deque vejas”. Esses vírus agem em nossos olhos espirituais, Paulo disse:Efésios 1.18 “iluminados os olhos do vosso coração, para saberdes qual é aesperança do seu chamamento, qual a riqueza da glória da sua herança nossantos s vírus são deformadores da visão de Deus”. Eu deixo de ver As coisasespirituais a partir dos olhos de Deus e passo a fazer conceitos a partir demeus pontos de vista. O PROBLEMA DE LAODICÉIA É QUE ELAPASSOU A TER A SUA VISÃO SOBRE SI MESMA, ISSO É SATÂNICO,PORQUE DAÍ ENTRA A SOBERBA A VAIDADE, ETC. Deixo de ver todas as coisas do ponto de vista de Deus e passo a vivernum mundo de mentira e fantasia. A vida Eterna que Jesus me ofereceu passaa ser uma busca apenas de prosperidade e sucesso nessa vida. Você servir eministrar a Deus passa a ser apenas um fluxograma de programações, quevocê passa a fazer parte. Louvor e adoração tornam-se apenas uma cantoriavazia num culto de domingo; a vida com Deus torna-se apenas períodossemanais de religião e passamos a ser cúmplices com o pecado e suasmanifestações. Deus nos livre disso: ‘Que vivamos total e completamente paraa sua glória!’. Quando na verdade somos infelizes, pobres, cegos e nus e não nosdamos de conta que essa é nossa realidade, essa falta de visão nos tornasoberbos e arrogantes. Os vírus deste século nos dão a sensação de estarmoscheios de êxitos e bem sucedidos, pessoas respeitadas religiosamente. A visão doente de que Deus e a vida cristã são oferecedores de umavida regalada, cheia de bênçãos e só bênçãos, nesse cristianismo não há lugarpara lutas, provações, cansaço, etc. Deus nunca nos prometeu que seria assim, A Síndrome de Pilatos - © Paulo Bueno –- paulo@vinhonovo.zzn.com
  19. 19. 20mas Jesus disse: João 16.33b, “No mundo, passais por aflições; mas tendebom ânimo; eu venci o mundo”. Qualquer igreja ou grupo que esteja pregandoesse tipo de evangelho, cheio de infecção, prurido espiritual e astenia religiosaé doente, ela irá atrair a muitos sem dúvidas, porque a sociedade está infectadatambém, mas é morta e sem vida, como seus dirigentes. Infelizmente muitos têm estado infectados por esses vírus, mas se faznecessário identificar e combater esse mal, o Senhor Jesus com toda a certezaquer que sejamos lúcidos nesse momento e expulsemos a síndrome de Pilatos,para vivermos e reinarmos em vida com Ele. A Síndrome de Pilatos - © Paulo Bueno –- paulo@vinhonovo.zzn.com
  20. 20. 21Perguntas para reflexão: 1. Minha vida tem sido atingida pelo mal deste século? 2. Como tenho reagido diante das tentações e prazeres do mundo, quando por eles assediado? 3. Fazendo uma lista de 1 a 10, quais são as prioridades principais em minha vida? A Síndrome de Pilatos - © Paulo Bueno –- paulo@vinhonovo.zzn.com
  21. 21. 22
  22. 22. O Primeiro Mal: o Vírus do Materialismo “Eu sou o que obtenho!” Materialismo: Seu ataque é fulminante, pois vem direto ao coração dohomem. Ele destrói nossa maior defesa que é a fé. ‘Acabo tornando-me frutodaquilo em que eu creio, e sem fé é impossível agradar a Deus!’. Omaterialismo é como uma doença maligna que se alastra, pois a principiotrabalho para suprir minhas necessidades básicas e de minha família, depoiscada vez mais e mais quero obter coisas e bens para satisfazer essa obsessãodoentia. Meu tempo começa a girar todo em torno de minha obsessão pelomaterial e não tenho mais tempo nem ânimo para servir a Deus, torno-me umergolatra (adorador do trabalho). Minha vida é viver para possuir, obter, tomarposse, ser dono, ser proprietário etc. Jesus nos adverte em Lucas 12:15“Então, lhes recomendou: Tende cuidado e guardai-vos de toda e qualqueravareza; porque a vida de um homem não consiste na abundância dos bensque ele possui”. Quando estamos desesperados, ansiosos, com medo do futuro,de não termos, é porque já estamos atacados pelo vírus. O materialismo ataca também a visão, distorce nossa visão. Começamosa correr atrás do supérfluo e esquecemos do verdadeiro e imprescindível.Começo a medir, julgar, reparar todos pelo que possuem ou não possuem.Chega ao ponto deste vírus atacar as realidades espirituais em minha vida.Veja o que diz o Senhor Jesus: “São os olhos a lâmpada do corpo. Se os teusolhos forem bons, todo o teu corpo será luminoso; se, porém, os teus olhosforem maus, todo o teu corpo estará em trevas. Portanto, caso a luz que em tihá sejam trevas, que grandes trevas serão!” (Mateus 6.22-23). Se tivermos osolhos de Deus estamos na Luz, se temos os olhos do materialismo estamos nastrevas. O materialismo ataca a prática da fé: De repente eu começo aracionalizar e adaptar o materialismo com a Palavra de Deus, torno-me então A Síndrome de Pilatos - © Paulo Bueno –- paulo@vinhonovo.zzn.com
  23. 23. 23um hipócrita. Muitos ‘cristãos’ infelizmente crêem que ser alguém‘abençoado’ significa ser dono de seu próprio negócio, ser empresário, serproprietário, ser cabeça e nunca cauda, ser possuidor de vários carros, casas,veículos, bens imóveis etc, etc. Se formos materialistas nós nunca teremos osuficiente. Prosperidade segundo a Bíblia é ausência de necessidades básicas,segundo Paulo em Filipenses 4.19, veja “E o meu Deus, segundo a suariqueza em glória, há de suprir, em Cristo Jesus, cada uma de vossasnecessidades”. Se formos dizer que falta de coisas é sinônimo de fracasso na vidaespiritual, maldição ou coisa assim, então Jesus seria o maior de todos osfracassados, pois ele: não tinha onde reclinar a cabeça, isto é casa própria,vivia sustentado por mulheres, morreu como um bandido, seus seguidores oabandonaram e foi sepultado em um tumulo emprestado. Na linguagem dehoje diríamos que ele não tinha onde cair morto. Veja o que diz em Mateus 6.24 “Ninguém pode servir a dois senhores;porque ou há de aborrecer-se de um e amar ao outro, ou se devotará a um edesprezará ao outro. Não podeis servir a Deus e às riquezas”. É impossívelcrer em duas coisas antagônicas ao mesmo tempo. O materialismo ataca edestrói o coração, a visão e a prática da fé, mas como eu posso vencer isso? Em primeiro lugar é preciso cuidar de nosso coração, que é o altar deDeus, veja o que diz em Provérbios 4.23 “Sobre tudo o que se deve guardar,guarda o coração, porque dele procedem as fontes da vida”. Tudo começa etermina no coração do homem, o mal e o bem. A dúvida e a fé. Restaure o seucoração com as verdades básicas da Palavra de Deus, com as esperançasbásicas da fé cristã que são baseadas na Palavra de Deus. Pare de seguir o seucoração e obedeça a Deus. Em segundo lugar pare de olhar para você mesmo e olhe para Deus,veja o que diz os Salmos 5.3 e 46.10 “De manhã, SENHOR, ouves a minhavoz; de manhã te apresento a minha oração e fico esperando... Aquietai-vos esabei que eu sou Deus; sou exaltado entre as nações, sou exaltado na terra”.Aqui temos o antídoto para vencer esse vírus maldito do materialismo, que é:pare com a correria, de andar atrás de todo vento de consumismo, que sopraem todo o lado, buscando coisas desse mundo. Devo sossegar a minha alma eolhar para o alto. Buscar a Deus, a Sua Palavra, a Sua Vontade, entender Seuquerer para minha vida. Tenho que me derramar em Sua presença diariamenteem oração, meditação e contemplação dEle. Comecemos a ver o mundo, asociedade, a igreja a nós mesmos da ótica de Deus, isso será colírio paranossos olhos e limpara toda a inflamação espiritual que estão neles. E finalmente em terceiro lugar temos que praticarmos e exercitarmos anossa fé. Veja o que Paulo diz em Filipenses 4.11-13: “Digo isto, não por A Síndrome de Pilatos - © Paulo Bueno –- paulo@vinhonovo.zzn.com
  24. 24. 24causa da pobreza, porque aprendi a viver contente em toda e qualquersituação. Tanto sei estar humilhado como também ser honrado; de tudo e emtodas as circunstâncias, já tenho experiência, tanto de fartura como de fome;assim de abundância como de escassez; tudo posso naquele que mefortalece”. Com toda a certeza bíblica sem fé é impossível agradar ao SeuNome. Quando exercitamos nossa fé estamos dando um murro na cara domaterialismo, pois estamos vivendo debaixo da benção dada por Deus e nãodebaixo da maldição daquilo que o meu braço de carne conquista. Quandopraticamos o materialismo nossa fé vai definhando e tornando-se medíocre acada dia, pois não precisamos mais dela e ela se torna como um membroatrofiado de nosso corpo ou seja MIRRADO E FRACO. Exercite sua fé em todas as áreas; profissional, familiar, espiritual,finanças, saúde, segurança, futuro, bens etc. Olhe o mundo e a vida com osolhos da fé e não use os olhos do materialismo pois ele é destruidor. Por quedevemos agir assim? Paulo nos responde em 2 Coríntios 5.7 “visto queandamos por fé e não pelo que vemos”. Lembre-se de que o vírus domaterialismo ataca o coração, a visão e a fé. Tome todo o cuidado com osquatro verbos que são a desgraça no materialismo: querer, adquirir, possuir,ter. Pois Provérbios 30.15 esclarece: “A sanguessuga tem duas filhas, a saber:Dá, Dá. Há três coisas que nunca se fartam, sim, quatro que não dizem:Basta!”. Cuide de seu coração, lave seus olhos no colírio da Palavra de Deuse pratique sua fé no Senhor Jesus diariamente. A Síndrome de Pilatos - © Paulo Bueno –- paulo@vinhonovo.zzn.com
  25. 25. 25Perguntas para reflexão: 1. Quais os sinais do materialismo em minha vida? a. b. c. 2. O que pretendo fazer para mudar isso? a. b. c. A Síndrome de Pilatos - © Paulo Bueno –- paulo@vinhonovo.zzn.com
  26. 26. 26 O Segundo Mal: o Vírus do Ativismo “Eu sou o que faço!” Está é a frase que expressa muito bem esse vírus: ‘eu sou o que faço!’.Ativismo tem a ver com ir, andar, fazer, acontecer, sempre verbos presentes eativos, que não são maus em si, mas que podem nos levar a doença doativismo. Mas devemos olhar para Tiago 4.13-16 e então contemplar o queDeus o Pai fala sobre isso: “Atendei, agora, vós que dizeis: Hoje ou amanhã,iremos para a cidade tal, e lá passaremos um ano, e negociaremos, e teremoslucros. Vós não sabeis o que sucederá amanhã. Que é a vossa vida? Sois,apenas, como neblina que aparece por instante e logo se dissipa. Em vezdisso, devíeis dizer: Se o Senhor quiser, não só viveremos, como tambémfaremos isto ou aquilo. Agora, entretanto, vos jactais das vossas arrogantespretensões. Toda jactância semelhante a essa é maligna”. O ativismo é um‘modus vivendi’ que se propõe a ser e acontecer pela força da ação. Nele anoção de êxito e sucesso está intimamente ligado à atividade. Fazer algo é omais importante e o que vale. Não precisamos mais contar com Deus eu é quetenho as rédeas de tudo agora porque eu me torno o ‘bam bam bam’ doassunto. É trabalhar sem parar, sem meditar, é pressão nos filhos, nosempregados, no patrão, nos colegas, no trânsito, nas ovelhas , nos irmãos, nosdiscípulos, na esposa (o), na família é um frenesi e uma busca da ‘perfeição’pela ótica humana. Sempre há uma sensação de urgência e de forma alucinadae tirânica se está sempre fazendo coisas que irão nos levar ao sucesso dosempreendimentos. Com tudo isso os relacionamentos com Deus e com aspessoas se tornam cada vez mais mecânicos, rápidos e desnecessários. A visãode vencer alguma coisa é o mais importante e se faz qualquer coisa para sechegar aquele lugar. O meu valor pessoal e a minha autoestima estão ligadosdiretamente àquilo que faço e ao quanto faço aquilo. No ativismo eu nunca estou satisfeito com os meus rendimentos, e estousempre em busca de mais, mais e mais, é o caminho do stress, da desilusão, da A Síndrome de Pilatos - © Paulo Bueno –- paulo@vinhonovo.zzn.com
  27. 27. 27queima da alma, do apagar do espírito e do sacrifício do corpo em prol doFazer. Veja em Eclesiastes 2.22-23 “Pois que tem o homem de todo o seutrabalho e da fadiga do seu coração, em que ele anda trabalhando debaixo dosol? Porque todos os seus dias são dores, e o seu trabalho, desgosto; até denoite não descansa o seu coração; também isto é vaidade”. O ativista é apenas um ser humano que é escravo do tempo e do espaço,que vive debaixo de uma tensão aterradora, esse vírus infernal tem destruído,pastores e ovelhas da Igreja do Senhor Jesus. A visão de ter que produzir maise mais em cada vez menos tempo. Ele precisa mostrar resultados mas nunca ésuficiente, nuca nada estará perfeito para ele. Ele não tem paz. E isto em todasas esferas de sua vida. Essa visão tem destruído pessoas que pensam que temque fazer, fazer e fazer, e fazendo e produzindo serão então amadas por Deuse pelos irmãos, Deus me ama independente de minhas ações, aliás, ele já meamava antes de eu ser ‘bonzinho’, leia Romanos 5.8: “Mas Deus prova o seupróprio amor para conosco pelo fato de ter Cristo morrido por nós, sendo nósainda pecadores”. Como eu posso ser curado do vírus do ativismo: Em primeiro lugar eu preciso reconhecer que o que faço para Ele deveser por amor a Ele, pelo que Ele fez por mim, e por mais que eu faça nuncaserá o suficiente para pagar o que Ele fez por mim. Meu trabalho então édescansar nEle e adorá-lo. Minha ação é responsiva ou seja em resposta aação dEle de me amar e me salvar. Veja Salmo 44.6-7 “Não confio no meuarco, e não é a minha espada que me salva. Pois tu nos salvaste dos nossosinimigos e cobriste de vergonha os que nos odeiam”. Tenho atividades sim emminha vida , mas não vida em função de um ativismo mas em função deglorificar ao meu Senhor. Sou fiel antes de ser produtivo, sou apaixonado porele antes de ser ativista dEle. Amo Ele antes de Sua obra, lembre-se o centro éDeus, atividade é o resultado disso. Em segundo lugar, ter a consciência de que: “Se o Senhor quiser”, fareiisso ou aquilo, isto é obediência acima de atividade, é o querer saber a Suavontade, antes de querer sair fazendo. Enquanto acho que posso atingir meusalvos sem orar, não irei depender dEle em oração. A ausência de oração emuma vida é denuncia de ativismo, de autonomia própria, levo os pedidos erepostas prontas, para apenas pedir Sua benção sobre meus projetos. Isso é‘Crime espiritual’. Em terceiro lugar a reposta está em Isaias 52.7 “Que formosos são sobreos montes os pés do que anuncia as boas-novas, que faz ouvir a paz, queanuncia coisas boas, que faz ouvir a salvação, que diz a Sião: O teu Deusreina” e em Filipenses 4.7 “E a paz de Deus, que excede todo o entendimento,guardará o vosso coração e a vossa mente em Cristo Jesus”. Vivermergulhado na paz de Deus, viver na paz de Deus é saber que ele reina, viver A Síndrome de Pilatos - © Paulo Bueno –- paulo@vinhonovo.zzn.com
  28. 28. 28na paz de Deus é viver em obediência sua vontade, viver na paz de Deus éesperar em Sua paz, quando tenho necessidades e estou em lutas,viver na pazde Deus é deixar todas as minhas atividades debaixo de seu poder, viver napaz de Deus é viver proclamando seu reinado e sua justiça, isso mata todo ovírus que tenta destruir nossas vidas e a vida da igreja de Cristo. Cuidado essadoença tenta nos fazer: agir sem entender, praticar sem refletir, exercer semperceber. Você é muito mais importante do que aquilo que você faz, Jesusmorreu por você e não pelas coisas que você faz. Viva na dependência daPalavra de Deus, em comunhão de oração com Ele e ele irá abençoar as suasatividades mas sempre em conseqüência das primeiras. Trabalhe para Deussem medo, mas crendo que o mais importante é Jesus Cristo e Sua vontade emsua vida. A Síndrome de Pilatos - © Paulo Bueno –- paulo@vinhonovo.zzn.com
  29. 29. 29Perguntas para reflexão: 1. Quais os sinais do ativismo em minha vida? a. b. c. 2. O que pretendo fazer para mudar isso? a. b. c. A Síndrome de Pilatos - © Paulo Bueno –- paulo@vinhonovo.zzn.com
  30. 30. 30 O Terceiro Mal: o Vírus do Individualismo “Eu sou mais eu!” Vamos começar lendo a Palavra de Deus em Filipenses 2.1-4, “Se há,pois, alguma exortação em Cristo, alguma consolação de amor, algumacomunhão do Espírito, se há entranhados afetos e misericórdias, completai aminha alegria, de modo que penseis a mesma coisa, tenhais o mesmo amor,sejais unidos de alma, tendo o mesmo sentimento. Nada façais porpartidarismo ou vanglória, mas por humildade, considerando cada um osoutros superiores a si mesmo. Não tenha cada um em vista o que épropriamente seu, senão também cada qual o que é dos outros”. Este é o mal dos tempos modernos, ao mesmo tempo em que temos amaior possibilidade da história de nos comunicar e nos relacionar uns com osoutros, usando a tecnologia que está a nossa disposição, internet, telefone, fax,e-mail, icq, messenger, celulares, videofone, etc. Estamos diante de uma dasmaiores crises de relacionamentos da história, porque o individualismo temnos roubado isso. O individualismo tem ojeriza a comunhão e ao estar junto ese relacionar. No individualismo eu sou a minha fonte de prazer, o ‘eu fazer efazer sozinho e para mim’, o eu, mim, comigo são os pronomes mais usadospelo individualista; veja a definição do Michaelis sobre o pronome eu: ‘eupronome pessoal da primeira pessoa do singular. S. m. 1. A entidade ou aindividualidade da pessoa que fala. 2. A individualidade metafísica dapessoa1’. Meu primeiro objetivo será buscar as coisas para mim, buscar aindependência, minha vida girará em torno de mim, estarei a busca daquiloque me dá prazer: profissão, pessoas, família, amigos, bens , igreja, tudo temque girar em torno de mim, para suprir-me. Os vínculos de relacionamentosnão existem. Se ‘houver relacionamento é para meu prazer, e para me trazer1 DTS Software Brasil, Dic. Prático Michaelis, 1998. A Síndrome de Pilatos - © Paulo Bueno –- paulo@vinhonovo.zzn.com
  31. 31. 31benefício’, comprometer-me só com o que me for conveniente. Todas as áreasda vida social têm que suprir o que é propriamente meu. Isso é uma dasmarcas fortes do individualismo, todos têm a obrigação de me agradar. Com o passar do tempo o individualismo torna-se um estilo de vida,exclusivo meu. A forte ênfase em ‘mim’, no ‘eu’, me tornará solitário; meusdesejos, meus alvos, minha vida, minhas coisas são o que realmente sãoimportantes e necessários; essa guerra contra o coletivo, ‘o de todos nós’, nãonos deixa fazer novos relacionamentos, e os velhos têm a tendência de morrer,pela falta de contacto sadio, isso leva o ser humano ao mais completodesajuste social. Mesmo quando o individualista tenta se relacionar é semprevisando o prazer pessoal, o benefício a si mesmo, o individualismo leva asolidão, é sufocante, é a solidão no meio da multidão, pois, no individualismoeu preciso de pessoas, mas para usá-las em meu prazer. O foco sai da pessoa de Deus e volta-se para mim. Nesse tipo decristianismo a coisa mais importante e a ênfase que mais busca é: ‘como Elevai me fazer feliz? Como me tornarei melhor para mim mesmo? Como fareipara ser mais forte, mais rico, etc?’. Eu me alegro mais com as bênçãos do quecom o Deus das bênçãos, alegro-me mais com as coisas que os irmãos fazempor mim do que com irmãos. O individualista ele inicia mas não termina, estáem todas as festas buscando vantagem, mas não relacionamentos. Quercompanhia, mas não para ser confrontado, busca no cristianismo o que maislhe agrada, gosta das promessas mas não da condição para alcançá-las. Buscaa igreja que mais lhe agrada, que tenha o programa que mais lhe agrade, quetenha o líder que mais lhe agrade, que tenha os irmãos que mais lhe agradem,ao louvor que mais lhe agrada, a doutrina que mais lhe agrada, o endereço quemais lhe agrada. Para o individualista o certo e o errado não têm tantaimportância, desde que estejam fazendo o lhe agrada, vivo esse tipocristianismo, levo isso para dentro do cristianismo. Como posso então vencer isso na minha vida cristã, na minha família,na minha igreja: primeiramente tenha consciência de que esse vírus só éderrotado com a comunhão, pois, relacionamentos são o cerne do cristianismo,cristianismo não é uma religião, mas sim um relacionamento vivo com oSenhor Jesus Cristo; se tirarmos a comunhão do cristianismo, não existirámais cristianismo. Você entendeu então? Qual é a armadilha do diabo?Destruir relacionamentos vivos e verdadeiros. Esse relacionamento é a nívelhorizontal, com os irmãos, mas também vertical, com Deus! Do inicio ao fimde nossas vidas cristãs, Deus nos tem chamado a comunhão (koinonia). Veja o que Palavra de Deus fala sobre a comunhão. É somentepraticando a Palavra, que iremos nos defender do mal do individualismo, Atos2.42, “E perseveravam na doutrina dos apóstolos e na comunhão, no partir A Síndrome de Pilatos - © Paulo Bueno –- paulo@vinhonovo.zzn.com
  32. 32. 32do pão e nas orações”; 1 Coríntios 1.9 “Fiel é Deus, pelo qual fosteschamados à comunhão de seu Filho Jesus Cristo, nosso Senhor”; 1 Coríntios10.16, “Porventura, o cálice da bênção que abençoamos não é a comunhãodo sangue de Cristo? O pão que partimos não é a comunhão do corpo deCristo?”; 2 Coríntios 6.14, “Não vos ponhais em jugo desigual com osincrédulos; porquanto que sociedade pode haver entre a justiça e ainiqüidade? Ou que comunhão, da luz com as trevas?”; 2 Coríntios 13.14, “Agraça do Senhor Jesus Cristo, e o amor de Deus, e a comunhão do EspíritoSanto sejam com todos vós”; Gálatas 2.9, “e, quando conheceram a graça queme foi dada, Tiago, Cefas e João, que eram reputados colunas, meestenderam, a mim e a Barnabé, a destra de comunhão, a fim de que nósfôssemos para os gentios, e eles, para a circuncisão”; Filipenses 2.1, “Se há,pois, alguma exortação em Cristo, alguma consolação de amor, algumacomunhão do Espírito, se há entranhados afetos e misericórdias”; Filipenses3.10, “para o conhecer, e o poder da sua ressurreição, e a comunhão dosseus sofrimentos, conformando-me com ele na sua morte”; Filemon 1.6,“para que a comunhão da tua fé se torne eficiente no pleno conhecimento detodo bem que há em nós, para com Cristo”; 1 João 1.3, “o que temos visto eouvido anunciamos também a vós outros, para que vós, igualmente,mantenhais comunhão conosco. Ora, a nossa comunhão é com o Pai e comseu Filho, Jesus Cristo”; 1 João 1.6, “Se dissermos que mantemos comunhãocom ele e andarmos nas trevas, mentimos e não praticamos a verdade”; 1João 1.7, “Se, porém, andarmos na luz, como ele está na luz, mantemoscomunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus, seu Filho, nos purifica detodo pecado”. Note que sempre a palavra comunhão está relacionada arelacionamentos e sempre envolve mais de uma pessoa, eu não posso vivertendo comunhão só comigo mesmo. Viver de relacionamentos einterpessoalidade, essa é à vontade de Deus e a Sua vitória sobre oindividualismo. Jesus veio para relacionamentos e Ele deu um golpe mortal noindividualismo, veja: “pois não vim de mim mesmo, mas ele me enviou” (João8.42c). Jesus estava no céu em relacionamento com o Pai e com o EspíritoSanto, veio para relacionamento com cada um de nós, e está no céu emrelacionamento e virá um dia para relacionamento, para nos levar para o céu evivermos para sempre em relacionamento. A Igreja é mais do que umajuntamento de pessoas, é lugar de envolvimento, de doação de vida, decomprometimento, de aliança, de praticar comunhão e vida. Na certeza que seviva sim em função do outro e nessa função nós também seremos abençoados. Há uma alegria enorme em podermos conhecer e nos fazer conhecidosem relacionamentos, isso de forma e disposição a se pagar o preço dos A Síndrome de Pilatos - © Paulo Bueno –- paulo@vinhonovo.zzn.com
  33. 33. 33espinhos dos relacionamentos, que certamente existem e são reais, dói nosrelacionarmos, mas é o plano de Deus para nosso crescimento, é só vermos naBíblia quantas vezes temos a expressão ‘uns aos outros’, são mais de 70referências entre o antigo e o novo testamento. Faça isso pegue um dia a suaBíblia e marque todas que encontrar, ficará espantado. Deus é Deus derelacionamentos e não de individualismo egocêntrico. A Síndrome de Pilatos - © Paulo Bueno –- paulo@vinhonovo.zzn.com
  34. 34. 34Perguntas para reflexão: 1. Quais os sinais do individualismo em minha vida? a. b. c. 2. O que pretendo fazer para mudar isso? a. b. c. A Síndrome de Pilatos - © Paulo Bueno –- paulo@vinhonovo.zzn.com
  35. 35. 35 O Quarto Mal: o Vírus do Conformismo “Eu sou o que os outros querem que eu seja!” O apóstolo Paulo nos diz em Romanos 12.1-2: “Rogo-vos, pois, irmãos,pelas misericórdias de Deus, que apresenteis o vosso corpo por sacrifíciovivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional. E não vosconformeis com este século, mas transformai-vos pela renovação da vossamente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontadede Deus”. O quarto grande mal que assola a Igreja e muitos de nós é oconformismo. O conformismo não se preocupa se são verdadeiras ou não asnossas convicções e nem se vivemos ou não a verdade, mas antes, viver paraagradar a todos quantos venham a fazer minha vontade, e que causem pressãode grupo em nós. O conformismo tem muito a ver com a queda da autoestima,quando achamos que os outros estão fazendo uma avaliação negativa a nossorespeito, muitas vezes temos a tendência de fazermos coisas para agradarpessoas e não por que achamos ou que seja certo ou errado fazer aquilo. Vamos meditar em um texto mais longo da Bíblia, que tem muito a nósensinar sobre o referido tema, para entendermos como funciona isso. Em 1Samuel 15.1-3, 9-16 e 19-31, “Disse Samuel a Saul: Enviou-me o SENHOR aungir-te rei sobre o seu povo, sobre Israel; atenta, pois, agora, às palavras doSENHOR. Assim diz o SENHOR dos Exércitos: Castigarei Amaleque pelo quefez a Israel: ter-se oposto a Israel no caminho, quando este subia do Egito.Vai, pois, agora, e fere a Amaleque, e destrói totalmente a tudo o que tiver, enada lhe poupes; porém matarás homem e mulher, meninos e crianças depeito, bois e ovelhas, camelos e jumentos... E Saul e o povo pouparamAgague, e o melhor das ovelhas e dos bois, e os animais gordos, e oscordeiros, e o melhor que havia e não os quiseram destruir totalmente; porémtoda coisa vil e desprezível destruíram. Então, veio a palavra do SENHOR aSamuel, dizendo: Arrependo-me de haver constituído Saul rei, porquanto A Síndrome de Pilatos - © Paulo Bueno –- paulo@vinhonovo.zzn.com
  36. 36. 36deixou de me seguir e não executou as minhas palavras. Então, Samuel secontristou e toda a noite clamou ao SENHOR. Madrugou Samuel paraencontrar a Saul pela manhã; e anunciou-se àquele: Já chegou Saul aoCarmelo, e eis que levantou para si um monumento; e, dando volta, passou edesceu a Gilgal. Veio, pois, Samuel a Saul, e este lhe disse: Bendito sejas tudo SENHOR; executei as palavras do SENHOR. Então, disse Samuel: Quebalido, pois, de ovelhas é este nos meus ouvidos e o mugido de bois que ouço?Respondeu Saul: De Amaleque os trouxeram; porque o povo poupou o melhordas ovelhas e dos bois, para os sacrificar ao SENHOR, teu Deus; o resto,porém, destruímos totalmente. Então, disse Samuel a Saul: Espera, e tedeclararei o que o SENHOR me disse esta noite. Respondeu-lhe Saul: Fala...Por que, pois, não atentaste à voz do SENHOR, mas te lançaste ao despojo efizeste o que era mal aos olhos do SENHOR? Então, disse Saul a Samuel:Pelo contrário, dei ouvidos à voz do SENHOR e segui o caminho pelo qual oSENHOR me enviou; e trouxe a Agague, rei de Amaleque, e os amalequitas,os destruí totalmente; mas o povo tomou do despojo ovelhas e bois, o melhordo designado à destruição para oferecer ao SENHOR, teu Deus, em Gilgal.Porém Samuel disse: Tem, porventura, o SENHOR tanto prazer emholocaustos e sacrifícios quanto em que se obedeça à sua palavra? Eis que oobedecer é melhor do que o sacrificar, e o atender, melhor do que a gordurade carneiros. Porque a rebelião é como o pecado de feitiçaria, e a obstinaçãoé como a idolatria e culto a ídolos do lar. Visto que rejeitaste a palavra doSENHOR, ele também te rejeitou a ti, para que não sejas rei. Então, disseSaul a Samuel: Pequei, pois transgredi o mandamento do SENHOR e as tuaspalavras; porque temi o povo e dei ouvidos à sua voz. Agora, pois, te rogo,perdoa-me o meu pecado e volta comigo, para que adore o SENHOR. PorémSamuel disse a Saul: Não tornarei contigo; visto que rejeitaste a palavra doSENHOR, já ele te rejeitou a ti, para que não sejas rei sobre Israel. Virando-se Samuel para se ir, Saul o segurou pela orla do manto, e este se rasgou.Então, Samuel lhe disse: O SENHOR rasgou, hoje, de ti o reino de Israel e odeu ao teu próximo, que é melhor do que tu. Também a Glória de Israel nãomente, nem se arrepende, porquanto não é homem, para que se arrependa.Então, disse Saul: Pequei; honra-me, porém, agora, diante dos anciãos domeu povo e diante de Israel; e volta comigo, para que adore o SENHOR, teuDeus. Então, Samuel seguiu a Saul, e este adorou o SENHOR”. Saul foi um homem que Deus colocou sobre um povo muito grande -Israel, certa feita o Senhor lhe entregou uma missão: Destruir os amalequitas,seu rei Agague, e tudo o mais que lhes pertenciam, veja literalmente a ordemde Deus: “Castigarei Amaleque pelo que fez a Israel: ter-se oposto a Israelno caminho, quando este subia do Egito. Vai, pois, agora, e fere a A Síndrome de Pilatos - © Paulo Bueno –- paulo@vinhonovo.zzn.com
  37. 37. 37Amaleque, e destrói totalmente a tudo o que tiver, e nada lhe poupes; porémmatarás homem e mulher, meninos e crianças de peito, bois e ovelhas,camelos e jumentos”. Saul se foi e obedeceu a ordem do Senhor, mas não totalmente. Saultinha problemas sérios de personalidade, ele chegou a ponto de fazer umaestátua para si mesmo (conformismo e individualismo), ele venceu osamalequitas mas da sua maneira e não da maneira de Deus. Saul quis agradara homens e não a Deus, temos que tomar cuidado de não fazermos as coisaspensando em agradar ao grupo ao qual lideramos, aqueles que nos lideram eassim por diante, temos é que fazer a coisa certa da maneira de Deus, emboramuitas vezes as ordens de Deus nos pareçam incoerentes, elas são sábias elevaram a vida, mas quando agimos pela ‘voz do povo que não é a voz dedeus’, agimos na carne, então nos afastamos da vontade e ordem de Deus eseremos levados a morte se não nos arrependermos. Saul era um homem doente em sua mente e em seu coração, tinha umaenorme necessidade de estar sempre em evidência, veja: 1 Samuel 18.7-9 “Asmulheres se alegravam e, cantando alternadamente, diziam: Saul feriu os seusmilhares, porém Davi, os seus dez milhares. Então, Saul se indignou muito,pois estas palavras lhe desagradaram em extremo; e disse: Dez milharesderam elas a Davi, e a mim somente milhares; na verdade, que lhe falta,senão o reino? Daquele dia em diante, Saul não via a Davi com bons olhos”. O conformismo começa quando temos uma imagem negativa a nossorespeito, queremos então agradar aos outros para sermos por eles bem aceitos.Por isso preciso entrar em forma para agradar aos outros, fitness, academias,cabelo, penteado, roupas, grife, gíria, tipo de carro, tipo de comportamento,tatuagem, bad boy, fido dido etc. Somos muitas vezes como Saul, guiados pelo que os outros esperam denós e não pelo que Deus quer de nós. É o cristão-camaleão, adapta-se ao meiocom muita facilidade, sabe ser mundano com os mundanos, cristão com oscristãos e assim por diante, no fim deste caminho construímos uma estátuapara nós, perdemos a vida e somos aceitos pelo grupo. Começamos a nostornar artistas e passamos e ser hipócritas e de vida dupla, Saul estava assimcheio de religião diante de Samuel, o ‘coitadinho’ quando confrontado com oseu pecado: ‘mas eu fiz tudinho como era para ser!’, mascarado diante dopovo, assassino diante de Davi, mentiroso diante de Deus. Muitas vezes noscomportamos como Saul, simulando nossa vida cristã, para sermos aceitos portodos os grupos que queremos fazer parte. O que devo fazer em minha vida para não ser conformado como Saul: Oproblema principal de Saul era uma visão errada dele mesmo, e uma visãoerrada do que Deus pensava dele. É preciso que eu entenda que o ´primeiro a A Síndrome de Pilatos - © Paulo Bueno –- paulo@vinhonovo.zzn.com
  38. 38. 38ver-me como eu sou é Deus. Então Ele é quem tem a ótica, o prisma , a visãocerta a meu respeito. Ai entra em ação o antigo mas sempre poderoso eeficiente Salmo 139: “SENHOR, tu me sondas e me conheces...”. Ele sabetudo sobre a nossa vida. Ora Saul era cego ele não tinha noção que Deus ohavia escolhido, chamado, preparado, para servi-lo. Saul começou a servir aDeus pensando em agradar a homens, Saul vivia para ser visto por homens enão para agradar a Deus. Isso é fatal e letal, isso é conformismo com essemundo, é uma visão distorcida e doentia do chamado de Deus. Deus diz em Jeremias 29.11, “Eu é que sei que pensamentos tenho avosso respeito, diz o SENHOR; pensamentos de paz e não de mal, para vosdar o fim que desejais”. O que realmente é verdadeiro e importante é o queDeus pensa de mim e não o que outros ou eu mesmo penso. Não podemospermanecer fazendo teatro e coreografia diante de Deus, pois, ele vê tudocomo realmente é! Jesus Cristo está procurando homens que queiram serparecidos com Ele, homens autênticos para usá-los nessa geração. Outra coisa que preciso entender é que a avaliação dos homens e deDeus a nosso respeito é diferente sempre. O povo estava em jubilo com todo oteatro de Saul, Deus não se surpreende com isso, ele foi à raiz do problema:“Arrependo-me de haver constituído Saul rei, porquanto deixou de me seguire não executou as minhas palavras”. A avaliação que realmente vale é a deDeus e não a dos homens. Eu preciso ver não a minha auto-imagem, mas a imagem que Deus tema meu respeito. Muitas vezes tenho que ser posto como Jonas no ventre de umgrande peixe; como José em um poço; como Elias em uma caverna; comoLazaro em um túmulo; como João em Patmos ou como Rute em Belém, paraque eu possa entender o que Ele quer e pensa a meu respeito, não preciso meconformar com o mundo para ser sustentado, Ele é o nosso sustento e socorro.É preciso muitas vezes sair de cena e entrar no silêncio e no anonimato parapoder vencer esse vírus, vendo as coisas com os olhos do Senhor. Devemos ter diariamente momentos de reflexão a sombra de Suas asase viver na busca total dEle, sendo, fazendo e vivendo para Ele. Então sempre oresultado de alguém que caminha com Deus será o júbilo e a satisfação depoder estar perto dele. Quando eu vivo querendo somente agradar aos outrosme torno insatisfeito, murmurador, irado, desconfiado e melindroso. Diante de meu Deus eu não preciso representar ele me vê como eu sou.Quando ajo desta forma e tenho consciência disso então não vivo sendoconformista, mas sou cheio da Graça e ela me basta para viver! A Síndrome de Pilatos - © Paulo Bueno –- paulo@vinhonovo.zzn.com
  39. 39. 39Perguntas para reflexão: 1. Quais os sinais do conformismo em minha vida? a. b. c. 2. O que pretendo fazer para mudar isso? a. b. c. A Síndrome de Pilatos - © Paulo Bueno –- paulo@vinhonovo.zzn.com
  40. 40. 40 O Quinto Mal: o Vírus do Relativismo “Eu sou o que eu desejar ser!” Este é um dos maiores inimigos de nossa vida cristã e da Igreja. Orelativismo é filosófico e atua no campo da mente, das idéias, do pensamento,e da declaração de fé, é sutil, perigoso, quer destruir a fé, a verdade e a moraldo homem. Vamos agora ler uma passagem para expressarmos os sintomas eas causas do relativismo. Veja em 1 Timóteo 4.1-16: “Ora, o Espírito afirmaexpressamente que, nos últimos tempos, alguns apostatarão da fé, porobedecerem a espíritos enganadores e a ensinos de demônios, pela hipocrisiados que falam mentiras e que têm cauterizada a própria consciência, queproíbem o casamento e exigem abstinência de alimentos que Deus criou paraserem recebidos, com ações de graças, pelos fiéis e por quantos conhecemplenamente a verdade; pois tudo que Deus criou é bom, e, recebido comações de graças, nada é recusável, porque, pela palavra de Deus e pelaoração, é santificado. Expondo estas coisas aos irmãos, serás bom ministro deCristo Jesus, alimentado com as palavras da fé e da boa doutrina que tensseguido. Mas rejeita as fábulas profanas e de velhas caducas. Exercita-te,pessoalmente, na piedade. Pois o exercício físico para pouco é proveitoso,mas a piedade para tudo é proveitosa, porque tem a promessa da vida queagora é e da que há de ser. Fiel é esta palavra e digna de inteira aceitação.Ora, é para esse fim que labutamos e nos esforçamos sobremodo, porquantotemos posto a nossa esperança no Deus vivo, Salvador de todos os homens,especialmente dos fiéis. Ordena e ensina estas coisas. Ninguém despreze a tuamocidade; pelo contrário, torna-te padrão dos fiéis, na palavra, noprocedimento, no amor, na fé, na pureza. Até à minha chegada, aplica-te àleitura, à exortação, ao ensino. Não te faças negligente para com o dom quehá em ti, o qual te foi concedido mediante profecia, com a imposição dasmãos do presbitério. Medita estas coisas e nelas sê diligente, para que o teuprogresso a todos seja manifesto. Tem cuidado de ti mesmo e da doutrina.Continua nestes deveres; porque, fazendo assim, salvarás tanto a ti mesmocomo aos teus ouvintes”. A Síndrome de Pilatos - © Paulo Bueno –- paulo@vinhonovo.zzn.com
  41. 41. 41 O vírus do relativismo é um estopim para todos os demais vírusadentrarem em nossa vida. Repare só nesses exemplos: quando eu não tenhobases bíblicas sólidas para minha fé acabo crendo no que os outros crêem efazendo o que os outros fazem, isto é o conformismo; outro exemplo é quandoeu creio no que eu quero crer, isto é individualismo; ou quando quero apenascrer no que me trará bens e ‘prosperidade’, isto é então o materialismo; ouquando não tenho convicções fortes e verdadeiras para viver a vida cristã eencho a minha vida de programas, me torno então adepto do ativismo. Essessão exemplos de como minha vida pode ser influenciada pelo relativismo e omal nele contido. Vamos agora conhecer um pouco sobre os danos do relativismo emnossas vidas. Em primeiro lugar um dos maiores desastres é quandorelativizamos nossa fé, “Ora, o Espírito afirma expressamente que, nosúltimos tempos, alguns apostatarão da fé, por obedecerem a espíritosenganadores e a ensinos de demônios”. O relativismo advoga que qualquercoisa em que eu crer está bom, afinal o que importa é se crer e não de quemaneira se crê. Isso muitas vezes abre portas para se ter uma fé na fé, umadoração a Glória e Poder de Deus e não no Deus de Glória e Poder. A relatividade da fé diz: pense forte e você obterá, não importasantidade, pureza! ‘Ah! Ele disse que faria se você pedisse, então Ele tem quehonrar Sua Palavra e fazer’, ‘vamos nos revoltar com Deus, para temosvitória’. ‘Deus ou é tudo ou nada!’, ‘É ou não é Deus, decida logo estou temandando!’. E quando Deus nos diz: não é nada, ou não é, então nosdesesperamos e voltamos a realidade e ao bom senso. Um dia eu resolvi brigarcom Deus, estava passando uma grande luta em minha vida emocional ematerial havia muitos meses, até que cheguei a ponto de lhe dizer: ‘é fácil parao Senhor ficar aí em cima sentado me controlando, me dizendo o que fazer ounão fazer, e tenho que ainda sorrir sem reclamar’, dali a alguns dias estavaviajando de avião de Belém a Porto Alegre, quando peguei a maiorturbulência de minha vida quando a aeronave ultrapassava uma tempestade degranizo, teve gente dentro do avião que se agarrava em outros passageiroscom tanto pânico, eu tinha que ser durão agarrei-me só na poltrona, pensando:Eu heim! Se isso não cair eu é que não vou passar vergonha depois! Tive tantomedo que pedi perdão para Deus umas mil vezes e Ele então falou-me aocoração: ‘Filho eu te amo, e tenho estado contigo cuidando de você em todotempo, não te preocupes eu faço a ferida e eu a curo!’. Então nunca mais euquis ‘brigar’ com Ele e usar: ‘o tudo ou nada!’. A questão de eu aprender que‘há poder em minhas Palavras’, é uma faca de dois gumes, porque a muitagente por aí crendo, que seja de Deus ou não as palavras, há poder igual,usando a declaração de fé como um ‘mantra indiano’, esquecendo-se que A Síndrome de Pilatos - © Paulo Bueno –- paulo@vinhonovo.zzn.com
  42. 42. 42existem princípios que precisam ser respeitados e vividos para que realmenteeu possa ter o poder verdadeiro de Deus em minha vida. O relativismoapadrinha também que há poder em sua fé, sendo a substância dela válida ounão! Se eu crer com energia e força, mas com toda a seiva de meu ser, Deusme ouvirá. Nesse tipo de pronunciamento muitas vezes o mais importante nãoé nem a pessoa de Jesus, mas o que ele fará por mim. O mais importante nessetipo de coisa é ‘crer’ e não o Senhor da fé, o autor e consumador dela. Uma segunda consideração importante é repararmos como tambémexiste hoje uma relatividade da verdade, “pela hipocrisia dos que falammentiras e que têm cauterizada a própria consciência”, a Bíblia que é aPalavra de Deus, deixa de ser a verdade absoluta e única, ela não é maistotalmente a verdade. O que é mais importante é ponderarmos sobre tudo, poistudo é a verdade, tudo é absoluto, tudo é completude. Ora se tudo é verdade,então não existe mais a mentira, percebeu a armadilha diabólica disso? Essevírus dá a noção de que o que é verdade para um, não é necessariamente,verdade para outro. Somos ensinados de que verdades sobre a vida,felicidade, propósitos para a vida são coisas muito pessoais e subjetivas, porisso são relativas e tem de ser entendidas assim. Isto acende uma fé vaga eabrangente e conciliatória com o mundo. O ter fé superou o teor da fé. O Deusdo relativismo pode ser qualquer deus ou qualquer coisa. A verdade não é omais importante, pois existem várias verdades e caminhos para elas. Ora isso éhipocrisia e mentira do diabo. Porque, a verdade é uma pessoa e o nome dela éJesus Cristo. Uma última consideração sobre os malefícios deste vírus é o que Pauloescreve no texto que lemos anteriormente: “que proíbem o casamento eexigem abstinência de alimentos que Deus criou para serem recebidos, comações de graças, pelos fiéis e por quantos conhecem plenamente a verdade;pois tudo que Deus criou é bom, e, recebido com ações de graças, nada érecusável, porque, pela palavra de Deus e pela oração, é santificado”. Arelatividade do que é verdade, faz-me descer ao nível da relatividade moral.Desde que ‘creio o que desejo’, então ‘faço o que desejo’. Não há maisparadigmas absolutos, não é mais certo assentar limites e definir moldesmorais, agora tudo é totalmente definido pela relatividade, na verdade nessetipo de vírus não há mais o ‘certo e o errado’. Tudo é relativo. Nos negócios,na família, nos padrões de moral e conduta, nada tem limites, nada éimpedido, tudo pode ser feito, não é mais Deus que coloca limites eu colocolimites onde eu quero e no que eu quero. Isso leva o ser humano a completaimoralidade. Como posso então vencer o mal do relativismo? Com que armas? Deque maneira? Eu preciso inicialmente entender que Deus se revelou para nós A Síndrome de Pilatos - © Paulo Bueno –- paulo@vinhonovo.zzn.com
  43. 43. 43com seus padrões e Sua conduta, para sermos semelhantes a Ele. “Expondoestas coisas aos irmãos, serás bom ministro de Cristo Jesus, alimentado comas palavras da fé e da boa doutrina que tens seguido” (1 Tm 4.6). Deus se revelou na natureza, na Palavra, em nosso coração eprincipalmente na pessoa de Seu Filho Jesus Cristo, que é o verbo encarnado,para que entendêssemos como ele quer que sejamos. Posso através de suaPalavra que é o manual de fé e prática, ter uma fé sólida, segura, firme, forte,porque no conteúdo da Bíblia, está inserido tudo o que eu preciso saber paraviver de forma a agradar a Deus. O Espírito Santo de Deus nos leva acompreensão de Deus e de Sua Palavra, que é a Verdade. Depois eu preciso conhecer os absolutos de Deus. “Até à minhachegada, aplica-te à leitura, à exortação, ao ensino” (1 Tm 4.13). O mundoem que vivemos gira em torno do relativismo, ouça um político falar, umatleta, um advogado, um pedreiro, uma prostituta etc. todos usarão termos derelativismo para se defenderem ou acusarem ao que ou a quem quer que seja.Vivemos num mundo de relativismo. Então, para limpar a minha mente detoda essa sujeira, eu preciso então lavar a minha mente na Palavra de Deus, eabsorver os conceitos de Deus, sobre todas as coisas, para ser saudável esadio. Não é conhecer acerca de Deus mas conhecer ele mesmo emrelacionamento vivo e ‘in loco’ de intimidade. Para isso eu preciso estudar,meditar, cavar em sua Palavra diariamente, ter vida de oração constante comEle. E finalmente eu preciso desfrutar da segurança de servir e adorar umDeus revelado. “Mas rejeita as fábulas profanas e de velhas caducas.Exercita-te, pessoalmente, na piedade. Pois o exercício físico para pouco éproveitoso, mas a piedade para tudo é proveitosa, porque tem a promessa davida que agora é e da que há de ser... Ninguém despreze a tua mocidade;pelo contrário, torna-te padrão dos fiéis, na palavra, no procedimento, noamor, na fé, na pureza” (1 Tm 4.7-8, 12). Não preciso ficar correndo atrás denovidade, aqui e ali. Da última moda, dos últimos acontecimentos, da profeciado dia, a muitos cristãos que têm outros como seus ‘gurus’, que a pretexto de‘irmãos mais velhos na fé’, são sugadores, que projetam toda a nossa vida enossas atitudes, decisões etc. Que sugam o incauto e falto de senso, Deus deveser nosso referencial em Seu filho Jesus, e é na sua palavra que encontramoso alimento e a força para vivermos cada dia. Preciso antes estar seguro naPalavra de Deus que não muda. Tudo passa, mas a Palavra dEle não. Nãopreciso buscar profissionais para estudarem a minha mente e me darem umadireção psicológica, nada contra os psicólogos, pois também sou um, mas Elee somente Ele e mais ninguém é quem tem a restauração de minha mente, demeu comportamento, de meu ser, basta-me confiar nEle. Concluindo essa A Síndrome de Pilatos - © Paulo Bueno –- paulo@vinhonovo.zzn.com
  44. 44. 44parte eu gostara de desafiar você a viver não uma fé na fé mas no autor econsumador de sua fé. Cristo quer te conduzir através dos problemas edilemas sim, mas lembre-se que sempre a glória tem que ser para Eletotalmente e não dividida com homens. Apocalipse 19.1, “Depois destascoisas, ouvi no céu uma como grande voz de numerosa multidão, dizendo:Aleluia! A salvação, e a glória, e o poder são do nosso Deus”. A Síndrome de Pilatos - © Paulo Bueno –- paulo@vinhonovo.zzn.com
  45. 45. 45Perguntas para reflexão: 1. Quais os sinais do relativismo em minha vida? a. b. c. 2. O que pretendo fazer para mudar isso? a. b. c. A Síndrome de Pilatos - © Paulo Bueno –- paulo@vinhonovo.zzn.com
  46. 46. 46 O Sexto Mal: o Vírus do Secularismo “sou auto-suficiente e não preciso de Deus!” Infelizmente se para muitos ‘cristãos’, se fosse dito que Deus morreu ouque Ele desistiu de continuar com a Igreja, isso seria apenas mais uma coisaem suas vidas! Algo sem importância, trivial, assim tem sido o cristianismo demuitos. Um cristianismo secularizado, em que Jesus Cristo é apenas mais umadereço dentro de uma religião. O vírus do secularismo é venenoso ealtamente contagioso, pois ele atua distorcendo nossos conceitos sobre Deus. Em primeiro lugar esse vírus diz que Deus me limita e eu não possoficar só preso a conceitos sobre Deus, ele nos convence de que admitir ocontrole de minha vida por Deus e adotá-lo como meu Senhor. E que isso émuito perigoso e leva ao fanatismo. Faz-nos pensar que será algo que irá noslimitar e confinar somente dentro dos limites dEle. Ele diz ‘não’ aodiscipulado, e ao ‘andar com Deus’, ele diz que ‘seguir a Jesus é ceder osmeus desejos a Ele, e isso é algo que irá castrar minha liberdade’. O secularismo nos assusta e nos faz ver o mundo de forma que,tenhamos medo de fazermos a vontade de Deus: ‘Traz para mim a visão deque se fizer à vontade de Deus, isso me levará a andar num carro velho, comcara de rabugento, com filhos me esperando em casa com o nariz correndo,uma esposa com os cabelos desgrenhados de avental de cozinha e suja decomida, morando numa casa velha e com goteiras, trabalhando em umempreguinho e possuindo um patrão chato’. Mil vezes não, Deus não têmplanos estáticos para você e sua família, mas ao contrário à vontade de Deus éboa, agradável e perfeita. O secularismo diz: ‘eu não quero um Deus que me limite, creio emDeus, mas quem escolhe o meu destino e faz ele sou eu mesmo!’. Mas aPalavra de Deus diz em 1 Coríntios 2.9, “mas, como está escrito: Nem olhosviram, nem ouvidos ouviram, nem jamais penetrou em coração humano o queDeus tem preparado para aqueles que o amam” e Paulo diz em 2 Coríntios A Síndrome de Pilatos - © Paulo Bueno –- paulo@vinhonovo.zzn.com
  47. 47. 474.4 “nos quais o deus deste século cegou o entendimento dos incrédulos, paraque lhes não resplandeça a luz do evangelho da glória de Cristo, o qual é aimagem de Deus”. Um segundo aspecto do ataque do secularismo em nossas vidas é que,esse vírus limita Deus. Há o pensamento de que ‘Deus nos limita na mentesecularizada’, logicamente para toda a ‘ação’ existe uma reação proporcional,ora se Deus me limita, então ‘eu vou colocar limites nEle também’. Se Deusme limita, o vírus do secularismo sugere que a reposta é colocar limites emDeus. Deus se torna como a Rainha da Inglaterra; Reina mas não manda. Éalguém importante, admirado, mas de fato e de verdade não decide nadaquanto a minha vida diária. Tenho várias formas de limitar a Deus, eu o limito quando coloco ospadrões e áreas em que Ele deve ou não agir; Deus se torna apenas o ‘caralegal’ de minha vida, o ‘velhinho lá de cima’, o ‘amigão’, o ‘paizão’, o ‘papo10’ e assim por diante. Também limito Deus, em minha vida, quando ocoloco bem longe das decisões que quero tomar, ele é muito ocupado e nãodeve ser ‘incomodado’ com as minhas picuinhas. Outra forma que o indivíduo secularista limita a Deus é restringindo-O,quando ele crê que Deus não tem nada a ver com seus negócios, suaprofissão, suas escolhas diárias, a educação de seus filhos, seu hobby, suafamília, etc. Ele pensa: ‘Deus é da área da religião e nada tem a ver com meusnegócios seculares!’. Assim dessa forma Deus é confinado a religiosidade emnossa vida. Veja o que o secularismo fez com essas pessoas em João 12.40, lemos oseguinte, “Cegou-lhes os olhos e endureceu-lhes o coração, para que nãovejam com os olhos, nem entendam com o coração, e se convertam, e sejampor mim curados”. Essa é a religião que só ora a noite para pedir proteçãopelo sono, quando sai a estrada pedindo proteção na viagem, quando temnecessidades pedindo coisas a Deus. Apesar de limitar a Deus, ainda quer elepróximo para suprir necessidades emergenciais, acudir nos momentos deagonia, enfermidades, esgotamento, prejuízos, dificuldades familiares, etc.Mas crê que no dia a dia ‘eu me basto’ e cuido de mim mesmo. Outra faceta satânica deste tipo de comportamento é que ele oferecereligião em vez de vida, e nos faz termos à noção de que a maior parte denossa vida se passa fora da esfera religiosa por isso não precisamos envolverDeus com isso. Pedro era assim até que Jesus veio na intimidade de seunegócio profissional, envolveu-se em seu trabalho diário de pesca, sentou noseu banquinho tosco de controle diário das redes de sua profissão e disse: ‘vápara águas mais fundas e vamos pescar, hoje nós iremos fazer o trabalhojuntos, e eu vou controlar todo o trabalho!’, Pedro quis titubear: ‘mas mestre A Síndrome de Pilatos - © Paulo Bueno –- paulo@vinhonovo.zzn.com

×