O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.

A mais pequenina estrela de natal

9.166 visualizações

Publicada em

A professora distribuiu os papéis para a peça de Natal, mas Max tem um papel muito pequenino...

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

A mais pequenina estrela de natal

  1. 1. A mais pequenina estrela de Natal
  2. 2. Foi numa tarde invernosa, com muita neve, que a professora do Max anunciou à turma que iriam apresentar uma peça de Natal. Todos os meninos ficaram entusiasmados — em especial o Max. O Max mal podia esperar para saber qual o papel que lhe iria caber… Embora fosse o aluno mais pequeno da turma, esperava vir a ser a estrela do espetáculo! — Amanhã de manhã, anunciarei os papeis que vão desempenhar — disse a professora.
  3. 3. Na manhã seguinte, a professora do Max disse em voz alta o papel de cada aluno. Enquanto esperava, o Max não parava de se mexer, de tão impaciente que estava. — E chegámos ao Max — disse a professora. — Vais ser a estrela. Os olhos do Max ficaram enormes, de tão feliz que se sentiu. E sorriu com um grande sorriso de orelha a orelha. Seria efetivamente a estrela do espetáculo! — Vais ser a estrela de Belém. Terás de dizer ‘Sigam-me!’. O Max deixou-se cair na cadeira. — Só digo isso? — perguntou.
  4. 4. — Só, Max, mas dizes uma coisa muito importante! — respondeu a professora. À sua volta, os colegas davam saltos de alegria e vibravam de entusiasmo. — Eu digo dez frases! — disse a Sofia. — Eu vou pintar o cenário! — disse o Henrique, o amigo do Max.
  5. 5. Mas o Max não deu saltos de alegria. Na verdade, estava triste. Ambicionava um grande papel, mas tinha-lhe calhado o mais pequeno. Na semana seguinte, a turma preparou-se para o espetáculo. Era necessário fazer os fatos, decorar as falas e ensaiar as canções. O Max não sabia o que fazer. Tinha já memorizado a sua deixa. Talvez pudesse ajudar os outros com as suas tarefas. Assim, começou a ensaiar a parte relativa a Maria. Colocou a voz de modo a torná-la clara e audível para todos.
  6. 6. — Max, essa parte é minha! — disse a Sofia. O Max dirigiu-se então à zona em que o cenário estava a ser criado. Embebeu o pincel em tinta roxa e começou a pintar uma árvore. Queria tanto que as árvores se destacassem em cima do palco! — Eu é que pinto o cenário! — exclamou o Henrique. — E, de qualquer das formas, as árvores não são roxas! O Max decidiu então ir até à entrada, onde o coro ensaiava. Embora não conhecesse as canções, cantou a plenos pulmões. Foi então que a Eva apontou para o Max. — Tu não fazes parte do coro!
  7. 7. — Max, devias estar a ensaiar a tua fala — interveio a professora. — Mas já a sei de cor! — respondeu o Max. — Aposto contigo que ainda consegues melhorar — insistiu a professora. — Precisamos que sejas a mais bela estrela de Natal e que dês o teu melhor. Por fim, chegou a noite em que a peça de Natal ia ser apresentada. A família do Max estava encantada por ir assistir ao espetáculo. Mas o Max não mostrava qualquer sinal de contentamento. — Ninguém vai reparar em mim — disse à professora.
  8. 8. — Mas é claro que vai! — disse-lhe a professora. — Espera e verás. O Max aguardou pelo momento da sua deixa. Quando tudo ficou silencioso, o Max deu um passo em frente e entrou em palco, enquanto a música começava a tocar lá atrás. Por cima dele, uma luz muito brilhante iluminou-o. Só a ele e a mais ninguém.
  9. 9. O Max reparou que toda a gente o olhava com muita atenção. Pôs-se em bicos de pés, respirou fundo e disse, numa voz clara e audível: ———— SIGAMSIGAMSIGAMSIGAM----ME!ME!ME!ME! Toda a gente na sala aplaudiu entusiasticamente. A professora do Max estava certa. Embora tivesse tido uma fala muito curtinha, o Max era, com efeito, uma GRANDEGRANDEGRANDEGRANDE estrela! Brandi Dougherty The littlest Christmas star New York, Scholastic, 2010 (tradução e adaptação)

×