Successfully reported this slideshow.
Sistema Complemento – Via Alternativa
Associada a Imunidade Inata.
Ativada por: Vírus, Bactérias,
Componentes Bacterianos(...
Sistema Complemento – Via Alternativa
C3
H2OH2O H2O
H2OH2O
H2O
C3i
Hidrólise expontânea por água( tick-over)
Sistema Complemento – Via Alternativa
C3i C3iB
Fator B
BC3iC3i
C3i C3iB C3iBb
Fator B Fator D
Ba
Bb BaC3iC3i
Fator D
Sistema Complemento – Via Alternativa
C3iBb
C3 convertase
C3
C3
C3 C3
C3
C3a
C3b
C3a
C3b
C3a
C3iBb
C5 convertase
C3b
C3iBb
C5 convertase
C3b
C5
C5
C5
C5
C5
C5
C5b
C5a
C5b
C5b
C5b
C5b
C5a
C5a
C5a
Formação do Complexo da Ataque à
Membrana(CAM).
Após a clivagem de C5
Formação do Complexo de Ataque à Membrana
(CAM)
Via das Lectinas (MBL e Ficolinas)
Ausência de MBL – Maior suscetibilidade a infecções na infância
Via da Amplificação - Fase sólida
C3b
C5 convertase
Opsonina
Ligação à membrana
(não própria)
Via da Amplificação
Via Clás...
Via da Amplificação - Fase sólida
C3b Ligação à membrana não própria
C3b* C3b*B C3b*Bb
Fator B Fator D Properdina
C3b*BbP
...
Funções Biológicas
Ajuda na promoção de respostas imunes humorais
A interação dos derivados do C3 com seus receptores (CR2...
Funções Biológicas
Citólise - A ativação do complemento leva a polimerização de
alguns componentes na membrana celular, qu...
Funções Biológicas
Opsonização - Alguns componentes do complemento (como o
C3b e C4b) possuem receptores em certos leucóci...
Funções Biológicas
Ativação da inflamação - Durante a cascata do complemento,
são formados pequenos peptídeos (anafilatoxi...
Funções Biológicas
Clearance dos imune-complexos - Além de interferir com a
formação de imunocomplexos, o complemento pode...
Receptores para as Proteínas do
Sistema Complemento
CR1
CR2
CR3
CR4
Receptores para C3a e C4a
Receptores para C5a
Mecanismos Reguladores
Sem uma regulação adequada da cascata do
complemento, poderiam acontecer alguns fenômenos
deletério...
C1esterase(inibidor de C1)
bloqueia as atividades proteolíticas do C1r e C1s; impede a
ativação espontânea de C1.
Fator I:
Cliva e inativa C3b e C4b, usando como co-fatores fator H, C4bp
Fator H: Acelera o decaimento da C3 convertase da...
Inativador da Anafilatoxina: Remove resíduos terminais de
arginina e inativa as anafilatoxinas, C5a,C4a,C3a.
•DAF (fator a...
Proteína S (Vitronectina) e SP 40-40:Inativa o complexo
C5b67.
MACIF (CD59): Inibe a lise de células próprias e bloqueia a...
1-Defeitos na ativação de C3 – aumento das infecções
piogênicas
2-Defeitos no CAM - Suscetibilidade a infecções por espéci...
Edema Angioneurótico Hereditário
Sistema Complemento
Sistema Complemento
Sistema Complemento
Sistema Complemento
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Sistema Complemento

4.985 visualizações

Publicada em

  • Seja o primeiro a comentar

Sistema Complemento

  1. 1. Sistema Complemento – Via Alternativa Associada a Imunidade Inata. Ativada por: Vírus, Bactérias, Componentes Bacterianos(LPS), Fungos ACELERA A ATIVAÇÃO DA VIA ALTERNATIVA
  2. 2. Sistema Complemento – Via Alternativa C3 H2OH2O H2O H2OH2O H2O C3i Hidrólise expontânea por água( tick-over)
  3. 3. Sistema Complemento – Via Alternativa C3i C3iB Fator B BC3iC3i
  4. 4. C3i C3iB C3iBb Fator B Fator D Ba Bb BaC3iC3i Fator D Sistema Complemento – Via Alternativa
  5. 5. C3iBb C3 convertase C3 C3 C3 C3 C3 C3a C3b C3a C3b C3a C3iBb C5 convertase C3b
  6. 6. C3iBb C5 convertase C3b C5 C5 C5 C5 C5 C5 C5b C5a C5b C5b C5b C5b C5a C5a C5a
  7. 7. Formação do Complexo da Ataque à Membrana(CAM). Após a clivagem de C5
  8. 8. Formação do Complexo de Ataque à Membrana (CAM)
  9. 9. Via das Lectinas (MBL e Ficolinas) Ausência de MBL – Maior suscetibilidade a infecções na infância
  10. 10. Via da Amplificação - Fase sólida C3b C5 convertase Opsonina Ligação à membrana (não própria) Via da Amplificação Via Clássica Via Alternativa
  11. 11. Via da Amplificação - Fase sólida C3b Ligação à membrana não própria C3b* C3b*B C3b*Bb Fator B Fator D Properdina C3b*BbP C3 C3a C3b
  12. 12. Funções Biológicas Ajuda na promoção de respostas imunes humorais A interação dos derivados do C3 com seus receptores (CR2) é importante para promover as respostas das células B aos antígenos protéicos, através da apresentação às células B dos antígenos ligados aos complexos imunes das células dendríticas e pela diminuição do limiar de ativação dessa célula.
  13. 13. Funções Biológicas Citólise - A ativação do complemento leva a polimerização de alguns componentes na membrana celular, que podem resultar em formação de poros(C9), induzindo a bactéria a uma morte por lise osmótica (C5b6789n)
  14. 14. Funções Biológicas Opsonização - Alguns componentes do complemento (como o C3b e C4b) possuem receptores em certos leucócitos. Ao se ligar nesses receptores, ocorre uma estimulação na capacidade fagocitária dessas células
  15. 15. Funções Biológicas Ativação da inflamação - Durante a cascata do complemento, são formados pequenos peptídeos (anafilatoxinas) que induzem a liberação de mediadores dos mastócitos que causam respostas inflamatórias características da anafilaxia Ex: C3a, C4a e C5a.
  16. 16. Funções Biológicas Clearance dos imune-complexos - Além de interferir com a formação de imunocomplexos, o complemento pode, por meio dos fagócitos mononucleares, promover a eliminação dos já existentes na circulação. Esta função é mediada pelo CR1 nos eritrócitos humanos.
  17. 17. Receptores para as Proteínas do Sistema Complemento CR1 CR2 CR3 CR4 Receptores para C3a e C4a Receptores para C5a
  18. 18. Mecanismos Reguladores Sem uma regulação adequada da cascata do complemento, poderiam acontecer alguns fenômenos deletérios 1-Consumo exagerado dos componentes do complemento. 2 - Inativação inapropriada .
  19. 19. C1esterase(inibidor de C1) bloqueia as atividades proteolíticas do C1r e C1s; impede a ativação espontânea de C1.
  20. 20. Fator I: Cliva e inativa C3b e C4b, usando como co-fatores fator H, C4bp Fator H: Acelera o decaimento da C3 convertase da via amplificação; co-fator para a degradação de C3b mediada pelo fator I. Liga ao C3b deslocando o Bb Proteína ligadora de C4: Acelera o decaimento da C3 convertase da via clássica; co-fator para a degradação do C4b mediada pelo fator I. Liga ao C4b deslocando C2a.
  21. 21. Inativador da Anafilatoxina: Remove resíduos terminais de arginina e inativa as anafilatoxinas, C5a,C4a,C3a. •DAF (fator acelerador do decaimento funcional):Compete com o fator B pela ligação do C3b, pode deslocar o Bb de uma corvertase que acabou de se formar. Desloca C2a de C4b
  22. 22. Proteína S (Vitronectina) e SP 40-40:Inativa o complexo C5b67. MACIF (CD59): Inibe a lise de células próprias e bloqueia a ligação de C9 a C8
  23. 23. 1-Defeitos na ativação de C3 – aumento das infecções piogênicas 2-Defeitos no CAM - Suscetibilidade a infecções por espécies de Neisseria. 3-Defeitos no inibidor de C1 – Edema angioneurótico hereditário Inibe fator XIIa e calicreína 4 -CD59 e DAF não funcionais- Hemoglobinúria paroxística noturna Lise intravascular das hemácias. DEFEITOS NO SISTEMA COMPLEMENTO
  24. 24. Edema Angioneurótico Hereditário

×