Atitudes valores e comportamentos03

1.604 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.604
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
46
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Atitudes valores e comportamentos03

  1. 1. Limites, atitudes,regras e valores… na educação!!!! Prof. Luís Veiga
  2. 2. Limites, atitudes, regras, valores… na educação!!!!A educação dos filhos é uma tarefa muito importante navida de cada um, não restando dúvidas, que hoje há muitainsegurança na consecução dessa nobre tarefa, o que éum dilema para os pais.Muitos pais questionam-se sobre:- Como educar os filhos?- Qual é o caminho correcto?Há uma variante que é fulcral:- As atitudes firmes e coerentes são fundamentais naeducação dos filhos. Prof. Luís Veiga
  3. 3. Limites, atitudes, regras, valores… na educação!!!!Sabemos que os pais de hoje – ditos progressistas -abrem mão de toda a autoridade – evitam intervençõesautoritárias - o que não é mais que uma fuga deresponsabilidades educacionais.Os pais, na sua maioria, têm medo de enfrentar os filhos,revelando assim a falta de firmeza, o que leva as criançasa impor a sua vontade a não aceitarem ser contrariadas,nem que para tal tenham de :  espernear  gritar  chorar  alegar doenças Prof. Luís Veiga
  4. 4. Limites, atitudes, regras, valores… na educação!!!!Os pais têm de estabelecer regras e objectivos, para que acriança se sinta obrigada e segura.É bom não esquecer que os limites e as punições são umaconstante nas nossas vidas, na sociedade.Se um motorista/condutor segue acima dos limites develocidade permitida, será multado, punido.Viver em sociedade significa obedecer a regras,não sendo possível viver sem elas. É por tal motivoque a criança precisa, desde cedo, aprender comose deve comportar em grupos (na escola…) emsociedade. Prof. Luís Veiga
  5. 5. Limites, atitudes, regras, valores… na educação!!!!Deixar as crianças proceder como querem, não é um gestode grandeza, de modernidade dos pais, é sim uma fugadas responsabilidades e medo de serem chamados de“antigos” e “autoritários” (quadrados).Saber dizer não é uma atitude, dentro do processoeducativo, necessária e saudável.A liberdade total leva a criança a ter dificuldades emaprender e aceitar regras e limites. É preciso educar: .com amor e rigor .com permissões e proibições .com prémios e castigos Prof. Luís Veiga
  6. 6. Limites, atitudes, regras, valores… na educação!!!!Os limites ensinam a criança a respeitar o próximo,facilitando a socialização, pelo que devem fazer parte daeducação.Quando o limite não é respeitado, é importante que hajaum “castigo” (não físico)/ “punição” que deve ser sempreequivalente à gravidade do acto cometido e aplicado (a)de imediato.É importante clarificar que: “limite” é diferente de “repressão” O limite actua sobre a criança através dos castigos. A repressão actua sobre a criança através da culpa. O castigo age sobre o acto e a culpa sobre a pessoa. Prof. Luís Veiga
  7. 7. Limites, atitudes, regras, valores… na educação!!!!Mas, quando falamos de limites, sereflectirmos, constatamos que: somos as primeiras gerações de pais a não repetir comos filhos os erros dos nossos progenitores; tentando abolir os abusos do passado, somos os paismais dedicados e compreensivos, mas por outro lado osmais tolos e inseguros que já houve na históriaEsquecemos é que, estamos a lidar com criançasmais “espertas”, ousadas, agressivas e poderosasdo que nunca. Prof. Luís Veiga
  8. 8. Limites, atitudes, regras, valores… na educação!!!!Ou seja, ao tentarmos ser os pais que queríamos ter tido,passamos de um extremo ao outro, pelo que somos: a última geração de filhos que obedeceram aos seuspais; a primeira geração de pais que obedecem aos seusfilhos; os últimos que tivemos medo dos pais e os primeirosque tememos os filhos; os últimos que crescemos sob o mando dos pais e osprimeiros que vivemos sob o jugo dos filhos; os últimos que respeitamos os nossos pais e osprimeiros que aceitamos que os nossos filhos nos faltemao respeito. Prof. Luís Veiga
  9. 9. Limites, atitudes, regras, valores… na educação!!!!Os termos das relações familiares mudaram de formaradical para o bem e para o mal.Assim, à medida que as fronteiras hierárquicas entre nós eos nossos filhos se foram desvanecendo, os bons paispassaram a ser aqueles que conseguem que os seus filhosos amem, ainda que poucos os respeitem, pois são osfilhos que agora esperam respeito dos pais.Os papéis inverteram-se e agora são os pais quem temque agradar aos seus filhos para os “ganhar” e não oinverso. É isto que explica o esforço que hoje fazem tantospais e mães para serem os melhores amigos e “ tudo dar”… aos seus filhos. Prof. Luís Veiga
  10. 10. Limites, atitudes, regras, valores… na educação!!!!Os filhos precisam de perceber que, durante a infância,estamos à frente das suas vidas, como líderes capazes desujeitá-los quando não os podemos conter e de guiá-losenquanto não sabem para onde vão.Apenas uma atitude firme, respeitosa, lhes vai permitirconfiar na nossa idoneidade para governar/orientar assuas vidas enquanto menores, porque vamos à frenteliderando-os e não atrás, carregando-os e rendidos à suavontade.Só assim evitaremos que as novas gerações se afoguemno descontrole e no tédio numa sociedade à deriva, semparâmetros nem destino… Prof. Luís Veiga
  11. 11. Limites, atitudes, regras, valores… na educação!!!!Parafraseando, Davide Costa Braz num artigo sobreeducação, “sabemos que a educação é tão antiga como aHumanidade, parecendo constituir um dos primeirossustentáculos da própria sobrevivência do Homem"O que se pretende, então, através da educação é que o serhumano se adapte ao meio ambiente, criando condiçõespara a aquisição e desenvolvimento de conhecimentos,valores, comportamentos e atitudes favoráveis a essaadaptação.É constatável, que as variáveis – valores, atitudes,comportamentos - que devem nortear a educaçãovagueiam desvirtuadas da sua pura essência esubstância. Prof. Luís Veiga
  12. 12. Limites, atitudes, regras, valores… na educação!!!!Pois, por uma lado, a grande maioria dos pais, educam osfilhos sem firmeza, potenciando a sua vontade e a “nãoautoridade” dos progenitores.Por outro lado, a grande maioria dos pais delegam, quaseintegralmente na escola a educação dos filhos;Mas também, por outro lado, a grande maioria dospais, insurge-se contra a escola quando esta tenta“educar” os filhos, incutindo-lhesregras, limites, atitudes, valores e comportamentossocializantes, conducentes a uma vivência em sociedadecom auto-confiança, iniciativa, responsabilidade… Prof. Luís Veiga
  13. 13. Limites, atitudes, regras, valores… na educação!!!!Temos de reconhecer que o problema actual da educaçãodas crianças/jovens é um problema de toda asociedade, pelo que todos em franca, sadia, eficaz econcertada cooperação, temos essa responsabilidade comas gerações futuras.É evidente que toda a cooperação, tal como naeducação, implica limites, regras e respeito pela liberdadedos outros e das Instituições. Cooperação não podeencerrar em si intromissão em campos que só a cadainstituição dizem respeito, seja ela a Instituiçãofamília, seja a Instituição escola. Prof. Luís Veiga
  14. 14. Limites, atitudes, regras, valores… na educação!!!!A instituição família terá de cumprir a sua parte nointegral respeito pelas variantes que o acto de educarencerra, para a instituição escola colaborar nessaresponsabilidade, que primeiramente é dos pais.Embora estas duas instituições se complementem, não sepode exigir da escola o que à família compete, sob penade eternamente se culpabilizarem uma à outra.“Os filhos tornam-se para os pais,segundo a educação que recebem,uma recompensa ou um castigo.” J.Petit, poeta norte americano Prof. Luís Veiga

×