SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 13
MERCADO FINANCEIRO
ADMINISTRAÇÃO DE RISCO
Luzienne Cristine Alves Nascimento Moraes
RISCOS INCORRIDOS PELAS
INSTITUIÇÕES FINANCEIRAS
Risco de
Crédito
Risco de
Liquidez
Risco de
Mercado
Risco
Operacional
Risco de
Insolvência
Risco
Legal
Segundo Assaf Neto
(2003, p.201), "... a ideia de
risco, de forma mais específica,
está diretamente associada às
probabilidades de ocorrência de
determinados resultados em
relação a um valor médio
esperado.
Segundo Caouette, Altman e Narayanan
(1999, p.3), “...o risco de crédito é
consequência de uma transação financeira
contratada e/ou contingencial entre o
fornecedor de fundos e o usuário desses
fundos.”
Exemplo: possibilidade de o tomador de
empréstimo não efetuar o pagamento.
Relaciona-se, segundo BIS (1997, p.21), com
“...inadimplência de uma contraparte em atuar
de acordo com uma disposição contratual.”
Exemplo: a possibilidade de uma
transação não ser concretizada ao
preço esperado devido a
insuficiente atividade do mercado.
Segundo BIS (1997, p.22),
“...em casos extremos, liquidez
insuficiente pode levar à
insolvência de um banco.”
É uma situação interna da
pessoa jurídica ou física,
em dado momento, para
saldar seus compromissos,
ou seja, falta de caixa.
OBS.: Para o
investidor
individual P.F, o
risco de liquidez
resume-se a
probabilidade
de que não
consiga vender
um título sem
perda.
Em uma determinada situação, a política monetária pode
retirar dinheiro de circulação, resultando em alta da taxa de
juros.
Ao contrário: haver uma Administração de Crédito e Cobrança
os Riscos no grande circulação de moeda, resultando na baixa
da taxa de juros.
Para BIS (1997, p.22), “... Risco de perdas em posições
dentro ou fora de balanços que surgem a partir de
movimentos em preços de mercado.
(...) Um elemento específico do risco de mercado é o risco
cambial.”
De acordo com BIS (2003c, p.120),
“risco operacional é definido como o
risco de perdas resultantes de
processos internos falhos ou
inadequados, pessoas e sistemas, ou
eventos externos. A definição inclui
risco legal, mas exclui risco
estratégico e reputacional.”
• Organização ineficiente
Risco
Organizacional
• Falhas de equipamentos
Risco de
Equipamentos
• Qualificação pessoalRisco Pessoal
de cumprir pontualmente as obrigações em
virtude do seu ativo disponível ser insuficiente
para satisfazer o seu passivo exigível.
Segundo o n.º1 do artigo 3.º, do Decreto-Lei nº315/98, de
20 de Outubro do CPEREF é considerada em situação de
insolvência a empresa que se encontre impossibilitada
É um estado em que o devedor tem prestações a
cumprir superiores aos rendimentos que recebe. não
consegue cumprir as suas obrigações (pagamentos).
Ao final de um processo ser declarada em
definitivamente insolvente, em falência ou
em recuperação. Lembrar! Investidores individuais
(Pessoa Física ) não corre este tipo de risco.
- Na dúvida, não conceder o crédito.
- Ser racional e impessoal ao analisar as informações e dados.
- Pedir garantias reais.
- Analisar a performance temporal do cliente nos últimos anos.
- Analisar a ficha cadastral do cliente com critério e
objetividade.
- Ter uma carteira de cliente diversificada.
Evitar os riscos significa:
Este risco é muito frequente, pois as pessoas
podem questionar, por meio da justiça,
acerca das bases das transações efetuadas,
contrariando as expectativas das instituições
concedentes dos créditos.
Segundo BIS (1997, p.25) (...) bancos são
particularmente suscetíveis a riscos legais
quando entram em novos tipos de transações e
quando o direito legal de uma contraparte para
entrar numa transação não está estabelecido.”
Possibilidade decorrente das leis ou regulações não
dão suporte ás regras estabelecidas entre uma
instituição financeira e seus clientes
Perfil Conservador: Faz questão de ter segurança em seus
investimentos, o que implica em menores riscos. O Conservador não
suporta a instabilidade dos mercados de renda variável. Não suportar
perder dinheiro para ganhar dinheiro. Seu principal foco é a
preservação de seu patrimônio por meio de investimentos sólidos.
Perfil Moderado: Também busca a segurança em seus investimentos,
contudo, é mais tolerável ao risco. Em geral, divide seus
investimentos e aceita que parte dele pode ser reduzido. Não se
incomoda em investir em longo prazo desde que boa parte do seu
patrimônio esteja em renda fixa.
Perfil Agressivo: Consciente que precisará perder dinheiro para
ganhar dinheiro. Em geral, quase a totalidade de seu patrimônio está
na renda variável. A diversificação de seus investimentos ocorre
entre os investimentos em empresas mais sólidas no mercado de
capitais e empresas que ele julga que trarão um bom retorno em
curto prazo.
Não analisar as possibilidades da existência do risco
é a mesma coisa que “dar de presente o crédito” e ficar
reclamando da infelicidade.
RISCOS FINANCEIROS. In: Faculdade On-Line UVB Aula Nº 3 – Os Riscos no
Crédito. Disponível em:
http://arquivos.unama.br/nead/gol/gol_adm_6mod/adm_creditos_cobrancas/p
df/aula03.pdf Acesso em: 19/05/2013.
Gestão de Riscos: abordagem de conceitos e aplicações
http://www.valcann.com/publicacoes/riscos_conceitosaplicacoes.pdf Acesso
em: 19/05/2013
ALVES, C. A. M.; CHEROBIM, A.P. M. S. Contribuição para o estudo da gestão
de riscos: evidenciação do risco operacional em quatro instituições financeiras
brasileiras. Universidade Federal do Paraná. Disponível em:
http://www.congressousp.fipecafi.org/artigos42004/76.pdf Acesso em
19/05/2013.
CONSERVADOR, MODERADO OU AGRESSIVO. Silvia Soares consultoria
financeira, Informática, 2013.Disponível em:
http://www.dividasemduvidas.com/news/conservador-moderado-ou-agressivo-
qual-o-seu-perfil-/ Acesso em :19 de maio 2013.
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Administração financeira
Administração financeiraAdministração financeira
Administração financeiraMarcelle França
 
Mercado Financeiro Professor Danilo Pires
Mercado Financeiro Professor Danilo PiresMercado Financeiro Professor Danilo Pires
Mercado Financeiro Professor Danilo PiresDanilo Pires
 
Apostila de administração financeira e orçamentária I
Apostila de administração financeira e orçamentária IApostila de administração financeira e orçamentária I
Apostila de administração financeira e orçamentária IGJ MARKETING DIGITAL
 
Evolução das Teorias Administrativas
Evolução das Teorias AdministrativasEvolução das Teorias Administrativas
Evolução das Teorias AdministrativasWilliam Costa
 
Fluxo de Caixa: teoria e prática
Fluxo de Caixa: teoria e práticaFluxo de Caixa: teoria e prática
Fluxo de Caixa: teoria e práticaElmano Cavalcanti
 
Planejamento financeiro
Planejamento financeiroPlanejamento financeiro
Planejamento financeiroCarlos Lima
 
O Sistema Financeiro Nacional - uma visão geral
O Sistema Financeiro Nacional - uma visão geralO Sistema Financeiro Nacional - uma visão geral
O Sistema Financeiro Nacional - uma visão geralVivaldo Jose Breternitz
 
Gestão Financeira
Gestão FinanceiraGestão Financeira
Gestão FinanceiraCadernos PPT
 
Introdução à finanças corporativas
Introdução à finanças corporativasIntrodução à finanças corporativas
Introdução à finanças corporativasLuciano Pires
 
Governança corporativa apresentação
Governança corporativa   apresentaçãoGovernança corporativa   apresentação
Governança corporativa apresentaçãoFrederico Minervino
 
Introdução à Gestão Financeira
Introdução à Gestão FinanceiraIntrodução à Gestão Financeira
Introdução à Gestão FinanceiraEliseu Fortolan
 
Aula sobre Lei de Responsabilidade Fiscal
Aula sobre Lei de Responsabilidade FiscalAula sobre Lei de Responsabilidade Fiscal
Aula sobre Lei de Responsabilidade FiscalAlexandraCRufino
 
Liderança e Comunicação - Maurício Andrade
Liderança e Comunicação - Maurício AndradeLiderança e Comunicação - Maurício Andrade
Liderança e Comunicação - Maurício AndradeMaurício Andrade
 
Matemática Financeira - Juros Simples
Matemática Financeira - Juros SimplesMatemática Financeira - Juros Simples
Matemática Financeira - Juros Simplesguest20a5fb
 

Mais procurados (20)

Administração financeira
Administração financeiraAdministração financeira
Administração financeira
 
Administração financeira
Administração financeiraAdministração financeira
Administração financeira
 
Contabilidade conceitos básicos
Contabilidade   conceitos básicosContabilidade   conceitos básicos
Contabilidade conceitos básicos
 
Mercado Financeiro Professor Danilo Pires
Mercado Financeiro Professor Danilo PiresMercado Financeiro Professor Danilo Pires
Mercado Financeiro Professor Danilo Pires
 
Apostila de administração financeira e orçamentária I
Apostila de administração financeira e orçamentária IApostila de administração financeira e orçamentária I
Apostila de administração financeira e orçamentária I
 
Fluxo de caixa
Fluxo de caixaFluxo de caixa
Fluxo de caixa
 
A Importância do Planejamento Financeiro para Micro e Pequenas Empresas.
A Importância do Planejamento Financeiro para Micro e Pequenas Empresas.A Importância do Planejamento Financeiro para Micro e Pequenas Empresas.
A Importância do Planejamento Financeiro para Micro e Pequenas Empresas.
 
Evolução das Teorias Administrativas
Evolução das Teorias AdministrativasEvolução das Teorias Administrativas
Evolução das Teorias Administrativas
 
Introdução ao Mercado de Capitais
Introdução ao Mercado de CapitaisIntrodução ao Mercado de Capitais
Introdução ao Mercado de Capitais
 
Fluxo de Caixa: teoria e prática
Fluxo de Caixa: teoria e práticaFluxo de Caixa: teoria e prática
Fluxo de Caixa: teoria e prática
 
Teoria da Burocracia
Teoria da BurocraciaTeoria da Burocracia
Teoria da Burocracia
 
Planejamento financeiro
Planejamento financeiroPlanejamento financeiro
Planejamento financeiro
 
O Sistema Financeiro Nacional - uma visão geral
O Sistema Financeiro Nacional - uma visão geralO Sistema Financeiro Nacional - uma visão geral
O Sistema Financeiro Nacional - uma visão geral
 
Gestão Financeira
Gestão FinanceiraGestão Financeira
Gestão Financeira
 
Introdução à finanças corporativas
Introdução à finanças corporativasIntrodução à finanças corporativas
Introdução à finanças corporativas
 
Governança corporativa apresentação
Governança corporativa   apresentaçãoGovernança corporativa   apresentação
Governança corporativa apresentação
 
Introdução à Gestão Financeira
Introdução à Gestão FinanceiraIntrodução à Gestão Financeira
Introdução à Gestão Financeira
 
Aula sobre Lei de Responsabilidade Fiscal
Aula sobre Lei de Responsabilidade FiscalAula sobre Lei de Responsabilidade Fiscal
Aula sobre Lei de Responsabilidade Fiscal
 
Liderança e Comunicação - Maurício Andrade
Liderança e Comunicação - Maurício AndradeLiderança e Comunicação - Maurício Andrade
Liderança e Comunicação - Maurício Andrade
 
Matemática Financeira - Juros Simples
Matemática Financeira - Juros SimplesMatemática Financeira - Juros Simples
Matemática Financeira - Juros Simples
 

Destaque

Destaque (20)

Risco e retorno pfo
Risco e retorno   pfoRisco e retorno   pfo
Risco e retorno pfo
 
Risco, retorno e liquidez
Risco, retorno e liquidezRisco, retorno e liquidez
Risco, retorno e liquidez
 
Risco e incerteza
Risco e incertezaRisco e incerteza
Risco e incerteza
 
Gestão riscos estratégicos
Gestão riscos estratégicosGestão riscos estratégicos
Gestão riscos estratégicos
 
RáCios Financeiros
RáCios FinanceirosRáCios Financeiros
RáCios Financeiros
 
Logística Aula 4
Logística Aula 4Logística Aula 4
Logística Aula 4
 
Rácios
RáciosRácios
Rácios
 
Risco e Retorno
Risco e RetornoRisco e Retorno
Risco e Retorno
 
Risco e retorno
Risco e retornoRisco e retorno
Risco e retorno
 
Palestra - Entropia e Risco Financeiro
Palestra  - Entropia e Risco FinanceiroPalestra  - Entropia e Risco Financeiro
Palestra - Entropia e Risco Financeiro
 
iOS Developers MeetUp
iOS Developers MeetUpiOS Developers MeetUp
iOS Developers MeetUp
 
GERENCIAMENTO DE RISCOS EMPRESARIAS
GERENCIAMENTO  DE RISCOS EMPRESARIASGERENCIAMENTO  DE RISCOS EMPRESARIAS
GERENCIAMENTO DE RISCOS EMPRESARIAS
 
Gerenciamento de riscos
Gerenciamento de riscosGerenciamento de riscos
Gerenciamento de riscos
 
Aula derisco
Aula deriscoAula derisco
Aula derisco
 
Risco e retorno de projetos
Risco e retorno de projetosRisco e retorno de projetos
Risco e retorno de projetos
 
A ANÁLISE DINÂMICA SEGUNDO O MODELO DE MICHEL FLEURIET: O CASO DA EMPRESA CEM...
A ANÁLISE DINÂMICA SEGUNDO O MODELO DE MICHEL FLEURIET: O CASO DA EMPRESA CEM...A ANÁLISE DINÂMICA SEGUNDO O MODELO DE MICHEL FLEURIET: O CASO DA EMPRESA CEM...
A ANÁLISE DINÂMICA SEGUNDO O MODELO DE MICHEL FLEURIET: O CASO DA EMPRESA CEM...
 
Principais rácios da rendibilidade
Principais rácios da rendibilidadePrincipais rácios da rendibilidade
Principais rácios da rendibilidade
 
Exercicio 9 a
Exercicio 9 aExercicio 9 a
Exercicio 9 a
 
Gerenciamento Risco Pwc
Gerenciamento Risco PwcGerenciamento Risco Pwc
Gerenciamento Risco Pwc
 
Ratios
RatiosRatios
Ratios
 

Semelhante a Riscos financeiros em

Apostila analise de investimento
Apostila analise de investimentoApostila analise de investimento
Apostila analise de investimentoTony Oliver
 
Crédito no varejo para pessoas físicas e jurídicas
Crédito no varejo para pessoas físicas e jurídicasCrédito no varejo para pessoas físicas e jurídicas
Crédito no varejo para pessoas físicas e jurídicasCelso Frederico Lago
 
Trabalho sobre gestão de riscos financeiros
Trabalho sobre gestão de riscos financeirosTrabalho sobre gestão de riscos financeiros
Trabalho sobre gestão de riscos financeirosThiago Yajima
 
Gestao de Risco na Actividade Bancaria_Aula 2.pptx
Gestao de Risco na Actividade Bancaria_Aula 2.pptxGestao de Risco na Actividade Bancaria_Aula 2.pptx
Gestao de Risco na Actividade Bancaria_Aula 2.pptxJooCalenga
 
Gestão Financeira em Tempos de Crise
Gestão Financeira em Tempos de CriseGestão Financeira em Tempos de Crise
Gestão Financeira em Tempos de CriseCRA-BA
 
Comissão de valores mobiliários
Comissão de valores mobiliáriosComissão de valores mobiliários
Comissão de valores mobiliáriosAPEPREM
 
Revista Apólice - Para cada investidor uma solução
Revista Apólice  - Para cada investidor uma soluçãoRevista Apólice  - Para cada investidor uma solução
Revista Apólice - Para cada investidor uma soluçãoChubb Brasil
 
Slide mercado financeiros e investimentos
Slide mercado financeiros e investimentosSlide mercado financeiros e investimentos
Slide mercado financeiros e investimentosWilliamDaSilvaPeixin
 
4a Web Aula - Fundamentos de Finanças.pdf
4a Web Aula - Fundamentos de Finanças.pdf4a Web Aula - Fundamentos de Finanças.pdf
4a Web Aula - Fundamentos de Finanças.pdfDimas Francisco
 
Contrato de seguro e atividade seguradora no brasil, por Walter A. Polido
Contrato de seguro e atividade seguradora no brasil, por Walter A. PolidoContrato de seguro e atividade seguradora no brasil, por Walter A. Polido
Contrato de seguro e atividade seguradora no brasil, por Walter A. PolidoEditora Roncarati
 
Engesegur seguros, resseguros e engenharia de segurança
Engesegur   seguros, resseguros e engenharia de segurançaEngesegur   seguros, resseguros e engenharia de segurança
Engesegur seguros, resseguros e engenharia de segurançaUniversidade Federal Fluminense
 

Semelhante a Riscos financeiros em (20)

Apostila analise de investimento
Apostila analise de investimentoApostila analise de investimento
Apostila analise de investimento
 
Módulo 2
Módulo 2Módulo 2
Módulo 2
 
Onde investir em 2012
Onde investir em 2012Onde investir em 2012
Onde investir em 2012
 
Crédito no varejo para pessoas físicas e jurídicas
Crédito no varejo para pessoas físicas e jurídicasCrédito no varejo para pessoas físicas e jurídicas
Crédito no varejo para pessoas físicas e jurídicas
 
Trabalho sobre gestão de riscos financeiros
Trabalho sobre gestão de riscos financeirosTrabalho sobre gestão de riscos financeiros
Trabalho sobre gestão de riscos financeiros
 
O mundo em crise
O mundo em criseO mundo em crise
O mundo em crise
 
Gestao de Risco na Actividade Bancaria_Aula 2.pptx
Gestao de Risco na Actividade Bancaria_Aula 2.pptxGestao de Risco na Actividade Bancaria_Aula 2.pptx
Gestao de Risco na Actividade Bancaria_Aula 2.pptx
 
Apostila pqo cap_08_v2
Apostila pqo cap_08_v2Apostila pqo cap_08_v2
Apostila pqo cap_08_v2
 
Riscorpo
RiscorpoRiscorpo
Riscorpo
 
Gestão Financeira em Tempos de Crise
Gestão Financeira em Tempos de CriseGestão Financeira em Tempos de Crise
Gestão Financeira em Tempos de Crise
 
Intermediação Financeira 1
Intermediação Financeira   1Intermediação Financeira   1
Intermediação Financeira 1
 
Comissão de valores mobiliários
Comissão de valores mobiliáriosComissão de valores mobiliários
Comissão de valores mobiliários
 
Revista Apólice - Para cada investidor uma solução
Revista Apólice  - Para cada investidor uma soluçãoRevista Apólice  - Para cada investidor uma solução
Revista Apólice - Para cada investidor uma solução
 
Slide mercado financeiros e investimentos
Slide mercado financeiros e investimentosSlide mercado financeiros e investimentos
Slide mercado financeiros e investimentos
 
Unidade 2 parte 3
Unidade 2   parte 3Unidade 2   parte 3
Unidade 2 parte 3
 
4a Web Aula - Fundamentos de Finanças.pdf
4a Web Aula - Fundamentos de Finanças.pdf4a Web Aula - Fundamentos de Finanças.pdf
4a Web Aula - Fundamentos de Finanças.pdf
 
Contrato de seguro e atividade seguradora no brasil, por Walter A. Polido
Contrato de seguro e atividade seguradora no brasil, por Walter A. PolidoContrato de seguro e atividade seguradora no brasil, por Walter A. Polido
Contrato de seguro e atividade seguradora no brasil, por Walter A. Polido
 
Engesegur seguros, resseguros e engenharia de segurança
Engesegur   seguros, resseguros e engenharia de segurançaEngesegur   seguros, resseguros e engenharia de segurança
Engesegur seguros, resseguros e engenharia de segurança
 
Bases tecnicas das empresas securitarias
Bases tecnicas das empresas securitariasBases tecnicas das empresas securitarias
Bases tecnicas das empresas securitarias
 
Cdb
CdbCdb
Cdb
 

Mais de luzienne moraes

Estudo de caso anemia falciforme
Estudo de caso anemia falciforme Estudo de caso anemia falciforme
Estudo de caso anemia falciforme luzienne moraes
 
Assistência de Enfermagem Sífilis
Assistência de Enfermagem SífilisAssistência de Enfermagem Sífilis
Assistência de Enfermagem Sífilisluzienne moraes
 
Banner enfisema pulmonar SAE 2015
Banner enfisema pulmonar SAE 2015Banner enfisema pulmonar SAE 2015
Banner enfisema pulmonar SAE 2015luzienne moraes
 
Anemia falciforme genética
Anemia falciforme  genéticaAnemia falciforme  genética
Anemia falciforme genéticaluzienne moraes
 
enfermagem saúde do adulto estudo de caso craniofaringioma
enfermagem saúde do adulto estudo de caso craniofaringiomaenfermagem saúde do adulto estudo de caso craniofaringioma
enfermagem saúde do adulto estudo de caso craniofaringiomaluzienne moraes
 
enfermagem saúde do adulto estudo de caso
enfermagem saúde do adulto estudo de caso enfermagem saúde do adulto estudo de caso
enfermagem saúde do adulto estudo de caso luzienne moraes
 
Métodos naturais de contracepção
Métodos naturais de contracepçãoMétodos naturais de contracepção
Métodos naturais de contracepçãoluzienne moraes
 
Resenha golpe do destino.
Resenha golpe do destino.Resenha golpe do destino.
Resenha golpe do destino.luzienne moraes
 
Ética e legislação em enfermagem
Ética e legislação em enfermagemÉtica e legislação em enfermagem
Ética e legislação em enfermagemluzienne moraes
 
Plano de negócio corretora
Plano de negócio corretora Plano de negócio corretora
Plano de negócio corretora luzienne moraes
 
Resenha crítica intocáveis
Resenha crítica intocáveisResenha crítica intocáveis
Resenha crítica intocáveisluzienne moraes
 
Sumário de Situação Paciente ( idoso)
Sumário de Situação Paciente ( idoso)Sumário de Situação Paciente ( idoso)
Sumário de Situação Paciente ( idoso)luzienne moraes
 
Planejamento Estratégico
Planejamento Estratégico Planejamento Estratégico
Planejamento Estratégico luzienne moraes
 
Anatomia vascularização arterial encefálica e avc
Anatomia vascularização arterial encefálica e avcAnatomia vascularização arterial encefálica e avc
Anatomia vascularização arterial encefálica e avcluzienne moraes
 
Fisiologia Gustação e Olfação
Fisiologia Gustação e OlfaçãoFisiologia Gustação e Olfação
Fisiologia Gustação e Olfaçãoluzienne moraes
 
Saúde do Idoso - Disciplina Processo Saúde Doença e Educação em Saúde.
Saúde do Idoso - Disciplina Processo Saúde Doença e Educação em Saúde.Saúde do Idoso - Disciplina Processo Saúde Doença e Educação em Saúde.
Saúde do Idoso - Disciplina Processo Saúde Doença e Educação em Saúde.luzienne moraes
 

Mais de luzienne moraes (20)

Estudo de caso anemia falciforme
Estudo de caso anemia falciforme Estudo de caso anemia falciforme
Estudo de caso anemia falciforme
 
Assistência de Enfermagem Sífilis
Assistência de Enfermagem SífilisAssistência de Enfermagem Sífilis
Assistência de Enfermagem Sífilis
 
Banner hanseníase (1)
Banner hanseníase (1)Banner hanseníase (1)
Banner hanseníase (1)
 
Banner enfisema pulmonar SAE 2015
Banner enfisema pulmonar SAE 2015Banner enfisema pulmonar SAE 2015
Banner enfisema pulmonar SAE 2015
 
Anemia falciforme genética
Anemia falciforme  genéticaAnemia falciforme  genética
Anemia falciforme genética
 
Genética
GenéticaGenética
Genética
 
enfermagem saúde do adulto estudo de caso craniofaringioma
enfermagem saúde do adulto estudo de caso craniofaringiomaenfermagem saúde do adulto estudo de caso craniofaringioma
enfermagem saúde do adulto estudo de caso craniofaringioma
 
enfermagem saúde do adulto estudo de caso
enfermagem saúde do adulto estudo de caso enfermagem saúde do adulto estudo de caso
enfermagem saúde do adulto estudo de caso
 
Métodos naturais de contracepção
Métodos naturais de contracepçãoMétodos naturais de contracepção
Métodos naturais de contracepção
 
Resenha golpe do destino.
Resenha golpe do destino.Resenha golpe do destino.
Resenha golpe do destino.
 
Ética e legislação em enfermagem
Ética e legislação em enfermagemÉtica e legislação em enfermagem
Ética e legislação em enfermagem
 
Plano de negócio corretora
Plano de negócio corretora Plano de negócio corretora
Plano de negócio corretora
 
Saude da mulher1
Saude da mulher1Saude da mulher1
Saude da mulher1
 
Doença diverticular
Doença diverticularDoença diverticular
Doença diverticular
 
Resenha crítica intocáveis
Resenha crítica intocáveisResenha crítica intocáveis
Resenha crítica intocáveis
 
Sumário de Situação Paciente ( idoso)
Sumário de Situação Paciente ( idoso)Sumário de Situação Paciente ( idoso)
Sumário de Situação Paciente ( idoso)
 
Planejamento Estratégico
Planejamento Estratégico Planejamento Estratégico
Planejamento Estratégico
 
Anatomia vascularização arterial encefálica e avc
Anatomia vascularização arterial encefálica e avcAnatomia vascularização arterial encefálica e avc
Anatomia vascularização arterial encefálica e avc
 
Fisiologia Gustação e Olfação
Fisiologia Gustação e OlfaçãoFisiologia Gustação e Olfação
Fisiologia Gustação e Olfação
 
Saúde do Idoso - Disciplina Processo Saúde Doença e Educação em Saúde.
Saúde do Idoso - Disciplina Processo Saúde Doença e Educação em Saúde.Saúde do Idoso - Disciplina Processo Saúde Doença e Educação em Saúde.
Saúde do Idoso - Disciplina Processo Saúde Doença e Educação em Saúde.
 

Riscos financeiros em

  • 1. MERCADO FINANCEIRO ADMINISTRAÇÃO DE RISCO Luzienne Cristine Alves Nascimento Moraes
  • 2.
  • 3. RISCOS INCORRIDOS PELAS INSTITUIÇÕES FINANCEIRAS Risco de Crédito Risco de Liquidez Risco de Mercado Risco Operacional Risco de Insolvência Risco Legal Segundo Assaf Neto (2003, p.201), "... a ideia de risco, de forma mais específica, está diretamente associada às probabilidades de ocorrência de determinados resultados em relação a um valor médio esperado.
  • 4. Segundo Caouette, Altman e Narayanan (1999, p.3), “...o risco de crédito é consequência de uma transação financeira contratada e/ou contingencial entre o fornecedor de fundos e o usuário desses fundos.” Exemplo: possibilidade de o tomador de empréstimo não efetuar o pagamento. Relaciona-se, segundo BIS (1997, p.21), com “...inadimplência de uma contraparte em atuar de acordo com uma disposição contratual.”
  • 5. Exemplo: a possibilidade de uma transação não ser concretizada ao preço esperado devido a insuficiente atividade do mercado. Segundo BIS (1997, p.22), “...em casos extremos, liquidez insuficiente pode levar à insolvência de um banco.” É uma situação interna da pessoa jurídica ou física, em dado momento, para saldar seus compromissos, ou seja, falta de caixa. OBS.: Para o investidor individual P.F, o risco de liquidez resume-se a probabilidade de que não consiga vender um título sem perda.
  • 6. Em uma determinada situação, a política monetária pode retirar dinheiro de circulação, resultando em alta da taxa de juros. Ao contrário: haver uma Administração de Crédito e Cobrança os Riscos no grande circulação de moeda, resultando na baixa da taxa de juros. Para BIS (1997, p.22), “... Risco de perdas em posições dentro ou fora de balanços que surgem a partir de movimentos em preços de mercado. (...) Um elemento específico do risco de mercado é o risco cambial.”
  • 7. De acordo com BIS (2003c, p.120), “risco operacional é definido como o risco de perdas resultantes de processos internos falhos ou inadequados, pessoas e sistemas, ou eventos externos. A definição inclui risco legal, mas exclui risco estratégico e reputacional.” • Organização ineficiente Risco Organizacional • Falhas de equipamentos Risco de Equipamentos • Qualificação pessoalRisco Pessoal
  • 8. de cumprir pontualmente as obrigações em virtude do seu ativo disponível ser insuficiente para satisfazer o seu passivo exigível. Segundo o n.º1 do artigo 3.º, do Decreto-Lei nº315/98, de 20 de Outubro do CPEREF é considerada em situação de insolvência a empresa que se encontre impossibilitada É um estado em que o devedor tem prestações a cumprir superiores aos rendimentos que recebe. não consegue cumprir as suas obrigações (pagamentos). Ao final de um processo ser declarada em definitivamente insolvente, em falência ou em recuperação. Lembrar! Investidores individuais (Pessoa Física ) não corre este tipo de risco.
  • 9. - Na dúvida, não conceder o crédito. - Ser racional e impessoal ao analisar as informações e dados. - Pedir garantias reais. - Analisar a performance temporal do cliente nos últimos anos. - Analisar a ficha cadastral do cliente com critério e objetividade. - Ter uma carteira de cliente diversificada. Evitar os riscos significa:
  • 10. Este risco é muito frequente, pois as pessoas podem questionar, por meio da justiça, acerca das bases das transações efetuadas, contrariando as expectativas das instituições concedentes dos créditos. Segundo BIS (1997, p.25) (...) bancos são particularmente suscetíveis a riscos legais quando entram em novos tipos de transações e quando o direito legal de uma contraparte para entrar numa transação não está estabelecido.” Possibilidade decorrente das leis ou regulações não dão suporte ás regras estabelecidas entre uma instituição financeira e seus clientes
  • 11. Perfil Conservador: Faz questão de ter segurança em seus investimentos, o que implica em menores riscos. O Conservador não suporta a instabilidade dos mercados de renda variável. Não suportar perder dinheiro para ganhar dinheiro. Seu principal foco é a preservação de seu patrimônio por meio de investimentos sólidos. Perfil Moderado: Também busca a segurança em seus investimentos, contudo, é mais tolerável ao risco. Em geral, divide seus investimentos e aceita que parte dele pode ser reduzido. Não se incomoda em investir em longo prazo desde que boa parte do seu patrimônio esteja em renda fixa. Perfil Agressivo: Consciente que precisará perder dinheiro para ganhar dinheiro. Em geral, quase a totalidade de seu patrimônio está na renda variável. A diversificação de seus investimentos ocorre entre os investimentos em empresas mais sólidas no mercado de capitais e empresas que ele julga que trarão um bom retorno em curto prazo.
  • 12. Não analisar as possibilidades da existência do risco é a mesma coisa que “dar de presente o crédito” e ficar reclamando da infelicidade.
  • 13. RISCOS FINANCEIROS. In: Faculdade On-Line UVB Aula Nº 3 – Os Riscos no Crédito. Disponível em: http://arquivos.unama.br/nead/gol/gol_adm_6mod/adm_creditos_cobrancas/p df/aula03.pdf Acesso em: 19/05/2013. Gestão de Riscos: abordagem de conceitos e aplicações http://www.valcann.com/publicacoes/riscos_conceitosaplicacoes.pdf Acesso em: 19/05/2013 ALVES, C. A. M.; CHEROBIM, A.P. M. S. Contribuição para o estudo da gestão de riscos: evidenciação do risco operacional em quatro instituições financeiras brasileiras. Universidade Federal do Paraná. Disponível em: http://www.congressousp.fipecafi.org/artigos42004/76.pdf Acesso em 19/05/2013. CONSERVADOR, MODERADO OU AGRESSIVO. Silvia Soares consultoria financeira, Informática, 2013.Disponível em: http://www.dividasemduvidas.com/news/conservador-moderado-ou-agressivo- qual-o-seu-perfil-/ Acesso em :19 de maio 2013. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS