SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 1
ENFISEMA PULMONAR
Moraes, L.C.A.N.1; Santos, M.J.1; Marques, M.A.M..1; Souza, M.E.F.S.1; Júnior, M.P.B. 1; Pessoa, I.R.2.
1Acadêmicas de Enfermagem do Centro Universitário Tiradentes Maceió/AL
2Docente – Centro Universitário Tiradentes – Maceió/AL
INTRODUÇÃO
Enfisema Pulmonar é uma doença crônica irreversível, caracterizada por
obstrução brônquica e distensão alveolar. Há perda da elasticidade dos pulmões,
destruição alveolar e capilar por acúmulo de ar nos alvéolos (Ministério da
Saúde, 2003).
Segundo o Ministério da Saúde, de janeiro a novembro de 2011, o SUS
registrou 86.980 internações por bronquite, enfisema pulmonar e outros tipos de
Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC) de pessoas com 60 anos ou mais,
28% dos casos concentrados nos idosos a partir de 80 anos. De acordo com
dados do DATASUS (2012), no País ocorrem cerca de 40 mil mortes a cada ano,
a cada hora três brasileiros morrem em decorrência da (DPOC), popularmente
conhecida como bronquite crônica e/ou enfisema pulmonar.
MÉTODOS
Esse estudo trata-se de uma pesquisa bibliográfica onde foram realizadas
pesquisas em livros do acervo da biblioteca do Centro Universitário Tiradentes
(UNIT), sendo também utilizadas informações a partir do banco de dados
SCIELO, DATASUS e Biblioteca Virtual de Saúde (BVS).
RESULTADOS E DISCUSSÕES
O principal distúrbio funcional do enfisema é a perda da retração elástica
dos pulmões, que resulta na redução do fluxo aéreo expiratório e aprisionamento
gasoso, responsáveis pela hiperinsuflação pulmonar (GENTIL, 2012). É
classificado em três subtipos principais: enfisema centroacinar, enfisema acinar e
enfisema panlobular.
O enfisema centroacinar está fortemente associado ao tabagismo e à
bronquite crônica, com predomínio no sexo masculino, ocorrendo a destruição
dos bronquíolos terminais. Segundo a Organização Mundial de Saúde OMS,
(2012), o tabagismo esta relacionado com 85% da mortes por enfisema
pulmonar e bronquite. Isso porque a fumaça inalada causa inflamação e a
obstrução dos brônquios e/ou a destruição dos alvéolos (enfisema pulmonar).
Geralmente é uma doença insidiosa, de acordo com Smeltzer (2014), sua
forma progressiva são: tosse não produtiva e progressiva, porém, nos casos de
associação com bronquite crônica ou infecção a tosse é produtiva, dispnéia aos
esforços, cifose torácica, tórax em barril, devido a retenção de ar, achatando o
diafragma, cianose e baqueteamento digital. É importante a detecção precoce dos
sinais e sintomas, a partir da anamnese, exame físico e exames complementares,
como o raio X, TC do tórax e resultados de testes de função pulmonar. O
tratamento frequentemente inclui broncodilatadores, corticosteroides sistêmico,
oxigênio suplementar e possivelmente fisioterapia respiratória.
REFERÊNCIAS
COMITÊ INTERNACIONAL DE ENFERMEIROS (2011) - Classificação internacional para a
prática de enfermagem (CIPE/ICN): versão 2.0 2ª ed. São Paulo, SP: Algol Editora.
NETTINA, Sandra M. Prática de Enfermagem. Tradução Antonio Francisco Dieb Paulo,...et al.
Ver e atual. RJ: Ed. Guanabara koogan 2014.
GENTIL, Camila Alexandre. A Importância Do Diagnóstico De Enfisema Pulmonar Por Tc
Através Do Pós Processamento De Imagens. [online]. 2012. Disponível em:
http://www.redentor.inf.br/arquivos/pos/publicacoes/13122012Artigo%20Camila%20Gentil.pdf
BRASIL.Ministério da Saúde. Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde. PAE,
2003. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/profae/pae_cad4.pdf
DATASUS. Departamento de Informática do SUS. [online]. 2012. Disponível em:
http://datasus.saude.gov.br/nucleos-regionais/alagoas/noticias-alagoas/565-bronquite-cronica-
causa-40-mil-mortes-a-cada-ano-revela-dados-do-datasus
CONSIDERAÇÕES FINAIS
O estudo possibilitou a importância ao propor a SAE para essa patologia,
identificamos os principais diagnósticos decorrente da função respiratória, tendo as
principais intervenções de enfermagem relacionada com padrão respiratório alterado
e à variação irregular do rítmo cardíaco.
O processo de enfermagem durante exame físico contribui de forma elementar
para que o paciente possa ter o diagnóstico amplo e a equipe de enfermagem inicie as
ações para controlar os riscos e prevenir complicações, de acordo com sua resposta e
evolução. Sendo nosso objetivo cuidar e garantir um tratamento adequado
contribuindo com aumento da qualidade de vida dos pacientes.
OBJETIVOS
Informar aos estudantes de enfermagem, os conceitos atuais sobre enfisema
pulmonar, associado a importância da Sistematização da Assistência de
Enfermagem (SAE) com utilização do plano de cuidados que irá favorecer a
evolução terapêutica do paciente.
O enfisema pulmonar não tem cura, portanto as medidas de tratamento têm
por finalidades o alívio dos sintomas e a melhora da qualidade de vida dos pacientes,
o papel do enfermeiro consiste na elaboração de um plano de cuidados, como a
seguir:
DIAGNÓSTICOS INTERVENÇÕES RESULTADOS
vias aéreas
superiores
comprometida
-Ensinar técnica de respiração ou tosse
-Realizar limpeza das vias aéreas
-Administrar medicação, nebulizador
conforme prescrição médica
-Incentivar a ingestão de líquidos
-Manter cabeceira elevada
-Observar sinal de infecção
Vias aéreas
superiores
melhorada
Dispnéia atual
-Determinar rítmo de dispnéia
-Administrar oxigenioterapia conforme
prescrição
-Proporcionar ambiente sem poeira e
poluição
-Verificar frequência respiratória
Dispnéia em nível
esperado
Arritmia moderada
-Monitorar sinal vital
-Auscultar frequência cardíaca
-Monitorar efeitos adversos à medicação
-Observar sinais de cianose
Arritmia ausente
Educação e apoio
ao paciente
comprometido
-Fornecer conhecimento do processo
patológico
-Dar continuidade ao regime medicamentoso
conforme prescrição médica
-Educar padrão alimentar ou de ingestão de
líquidos
-Manter horário de sono adequado
-Otimizar a expectativa de vida
Educação e apoio
ao paciente
efetivo

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Impacto da reabilitação pulmonar na dessaturação de oxigênio induzida pelo es...
Impacto da reabilitação pulmonar na dessaturação de oxigênio induzida pelo es...Impacto da reabilitação pulmonar na dessaturação de oxigênio induzida pelo es...
Impacto da reabilitação pulmonar na dessaturação de oxigênio induzida pelo es...Danyllo Lucas
 
Hipertensão pulmonar em pacientes portadores de hiv
Hipertensão pulmonar em pacientes portadores de hivHipertensão pulmonar em pacientes portadores de hiv
Hipertensão pulmonar em pacientes portadores de hivgisa_legal
 
Dpocs por MORAES NETO, R. N.
Dpocs por MORAES NETO, R. N.Dpocs por MORAES NETO, R. N.
Dpocs por MORAES NETO, R. N.robervalmoraes
 
Hipertensão pulmonar pupc 2014
Hipertensão pulmonar   pupc 2014Hipertensão pulmonar   pupc 2014
Hipertensão pulmonar pupc 2014gisa_legal
 
Orientação pós alta-hospitalar - DPOC
Orientação pós alta-hospitalar - DPOCOrientação pós alta-hospitalar - DPOC
Orientação pós alta-hospitalar - DPOCPCare Fisioterapia
 
Asma ministério da saúde
Asma   ministério da saúdeAsma   ministério da saúde
Asma ministério da saúdeadrianomedico
 
Senning paliativo no tto de cc com hp grave
Senning paliativo no tto de cc com hp graveSenning paliativo no tto de cc com hp grave
Senning paliativo no tto de cc com hp gravegisa_legal
 
DISSERTAÇÃO CARINA BERTOLDI FRANCO
DISSERTAÇÃO CARINA BERTOLDI FRANCODISSERTAÇÃO CARINA BERTOLDI FRANCO
DISSERTAÇÃO CARINA BERTOLDI FRANCOCarina Franco
 
Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica - DPOC
Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica - DPOCDoença Pulmonar Obstrutiva Crônica - DPOC
Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica - DPOCFernando Didier
 
Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica
Doença Pulmonar Obstrutiva CrônicaDoença Pulmonar Obstrutiva Crônica
Doença Pulmonar Obstrutiva CrônicaAmanda Thomé
 
Consenso Brasileiro de DPOC
Consenso Brasileiro de DPOCConsenso Brasileiro de DPOC
Consenso Brasileiro de DPOCFlávia Salame
 
A imagem da hipertensão pulmonar 2011
A imagem da hipertensão pulmonar 2011A imagem da hipertensão pulmonar 2011
A imagem da hipertensão pulmonar 2011gisa_legal
 
0326 asma - Marion
0326 asma - Marion0326 asma - Marion
0326 asma - Marionlaiscarlini
 
DPOC - Doenca Pulmonar Obstrutiva Cronica
DPOC - Doenca Pulmonar Obstrutiva CronicaDPOC - Doenca Pulmonar Obstrutiva Cronica
DPOC - Doenca Pulmonar Obstrutiva CronicaAna Hollanders
 
Hiperresponsividade brônquica
Hiperresponsividade brônquicaHiperresponsividade brônquica
Hiperresponsividade brônquicaFlávia Salame
 
Definição e classificação da hipertensão pulmonar 2015
Definição e classificação da hipertensão pulmonar 2015Definição e classificação da hipertensão pulmonar 2015
Definição e classificação da hipertensão pulmonar 2015gisa_legal
 

Mais procurados (20)

Aula: DPOC
Aula: DPOCAula: DPOC
Aula: DPOC
 
Impacto da reabilitação pulmonar na dessaturação de oxigênio induzida pelo es...
Impacto da reabilitação pulmonar na dessaturação de oxigênio induzida pelo es...Impacto da reabilitação pulmonar na dessaturação de oxigênio induzida pelo es...
Impacto da reabilitação pulmonar na dessaturação de oxigênio induzida pelo es...
 
DPOC
DPOCDPOC
DPOC
 
Hipertensão pulmonar em pacientes portadores de hiv
Hipertensão pulmonar em pacientes portadores de hivHipertensão pulmonar em pacientes portadores de hiv
Hipertensão pulmonar em pacientes portadores de hiv
 
Dpocs por MORAES NETO, R. N.
Dpocs por MORAES NETO, R. N.Dpocs por MORAES NETO, R. N.
Dpocs por MORAES NETO, R. N.
 
Hipertensão pulmonar pupc 2014
Hipertensão pulmonar   pupc 2014Hipertensão pulmonar   pupc 2014
Hipertensão pulmonar pupc 2014
 
Orientação pós alta-hospitalar - DPOC
Orientação pós alta-hospitalar - DPOCOrientação pós alta-hospitalar - DPOC
Orientação pós alta-hospitalar - DPOC
 
Asma ministério da saúde
Asma   ministério da saúdeAsma   ministério da saúde
Asma ministério da saúde
 
Senning paliativo no tto de cc com hp grave
Senning paliativo no tto de cc com hp graveSenning paliativo no tto de cc com hp grave
Senning paliativo no tto de cc com hp grave
 
Curso 21
Curso 21Curso 21
Curso 21
 
DISSERTAÇÃO CARINA BERTOLDI FRANCO
DISSERTAÇÃO CARINA BERTOLDI FRANCODISSERTAÇÃO CARINA BERTOLDI FRANCO
DISSERTAÇÃO CARINA BERTOLDI FRANCO
 
Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica - DPOC
Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica - DPOCDoença Pulmonar Obstrutiva Crônica - DPOC
Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica - DPOC
 
Sdra fmrpusp
Sdra fmrpuspSdra fmrpusp
Sdra fmrpusp
 
Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica
Doença Pulmonar Obstrutiva CrônicaDoença Pulmonar Obstrutiva Crônica
Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica
 
Consenso Brasileiro de DPOC
Consenso Brasileiro de DPOCConsenso Brasileiro de DPOC
Consenso Brasileiro de DPOC
 
A imagem da hipertensão pulmonar 2011
A imagem da hipertensão pulmonar 2011A imagem da hipertensão pulmonar 2011
A imagem da hipertensão pulmonar 2011
 
0326 asma - Marion
0326 asma - Marion0326 asma - Marion
0326 asma - Marion
 
DPOC - Doenca Pulmonar Obstrutiva Cronica
DPOC - Doenca Pulmonar Obstrutiva CronicaDPOC - Doenca Pulmonar Obstrutiva Cronica
DPOC - Doenca Pulmonar Obstrutiva Cronica
 
Hiperresponsividade brônquica
Hiperresponsividade brônquicaHiperresponsividade brônquica
Hiperresponsividade brônquica
 
Definição e classificação da hipertensão pulmonar 2015
Definição e classificação da hipertensão pulmonar 2015Definição e classificação da hipertensão pulmonar 2015
Definição e classificação da hipertensão pulmonar 2015
 

Semelhante a Enfisema pulmonar SAE

Semelhante a Enfisema pulmonar SAE (20)

Pri
PriPri
Pri
 
Cardiologia completa 2013
Cardiologia   completa 2013Cardiologia   completa 2013
Cardiologia completa 2013
 
Higiene dos Hábitos, formas corretas de se manter saudável
Higiene dos Hábitos, formas corretas de se manter saudávelHigiene dos Hábitos, formas corretas de se manter saudável
Higiene dos Hábitos, formas corretas de se manter saudável
 
Exame fisico-joelho
Exame fisico-joelhoExame fisico-joelho
Exame fisico-joelho
 
Consenso asma 2006
Consenso asma 2006Consenso asma 2006
Consenso asma 2006
 
Iv Diretrizes Asma
Iv Diretrizes AsmaIv Diretrizes Asma
Iv Diretrizes Asma
 
Doenças Pulmonares Intersticiais
Doenças Pulmonares IntersticiaisDoenças Pulmonares Intersticiais
Doenças Pulmonares Intersticiais
 
Tratamento da crise asmática no pronto socorro
Tratamento da crise asmática no pronto socorroTratamento da crise asmática no pronto socorro
Tratamento da crise asmática no pronto socorro
 
Tratamento crise asma_pronto_socorro
Tratamento crise asma_pronto_socorroTratamento crise asma_pronto_socorro
Tratamento crise asma_pronto_socorro
 
Caso25 aspergilose pulmonar
Caso25 aspergilose pulmonarCaso25 aspergilose pulmonar
Caso25 aspergilose pulmonar
 
Sdra unifesp
Sdra unifespSdra unifesp
Sdra unifesp
 
DPOC.PDF
DPOC.PDFDPOC.PDF
DPOC.PDF
 
BIOESTATISTICA.pptx para iniciantes de saude
BIOESTATISTICA.pptx para iniciantes de saudeBIOESTATISTICA.pptx para iniciantes de saude
BIOESTATISTICA.pptx para iniciantes de saude
 
DPOC.pdf
DPOC.pdfDPOC.pdf
DPOC.pdf
 
Artigo atelectasias
Artigo atelectasiasArtigo atelectasias
Artigo atelectasias
 
Esclerose Sistêmica Progressiva e Polimiosite e Dermatomiosite
Esclerose Sistêmica Progressiva e Polimiosite e DermatomiositeEsclerose Sistêmica Progressiva e Polimiosite e Dermatomiosite
Esclerose Sistêmica Progressiva e Polimiosite e Dermatomiosite
 
Espirometria
EspirometriaEspirometria
Espirometria
 
Epidemiologia
EpidemiologiaEpidemiologia
Epidemiologia
 
Pcdt asma
Pcdt asmaPcdt asma
Pcdt asma
 
fisioterapia-em-neonatologia-e-pediatria_compress.pdf
fisioterapia-em-neonatologia-e-pediatria_compress.pdffisioterapia-em-neonatologia-e-pediatria_compress.pdf
fisioterapia-em-neonatologia-e-pediatria_compress.pdf
 

Mais de luzienne moraes

Estudo de caso anemia falciforme
Estudo de caso anemia falciforme Estudo de caso anemia falciforme
Estudo de caso anemia falciforme luzienne moraes
 
Assistência de Enfermagem Sífilis
Assistência de Enfermagem SífilisAssistência de Enfermagem Sífilis
Assistência de Enfermagem Sífilisluzienne moraes
 
Anemia falciforme genética
Anemia falciforme  genéticaAnemia falciforme  genética
Anemia falciforme genéticaluzienne moraes
 
enfermagem saúde do adulto estudo de caso craniofaringioma
enfermagem saúde do adulto estudo de caso craniofaringiomaenfermagem saúde do adulto estudo de caso craniofaringioma
enfermagem saúde do adulto estudo de caso craniofaringiomaluzienne moraes
 
enfermagem saúde do adulto estudo de caso
enfermagem saúde do adulto estudo de caso enfermagem saúde do adulto estudo de caso
enfermagem saúde do adulto estudo de caso luzienne moraes
 
Métodos naturais de contracepção
Métodos naturais de contracepçãoMétodos naturais de contracepção
Métodos naturais de contracepçãoluzienne moraes
 
Resenha golpe do destino.
Resenha golpe do destino.Resenha golpe do destino.
Resenha golpe do destino.luzienne moraes
 
Ética e legislação em enfermagem
Ética e legislação em enfermagemÉtica e legislação em enfermagem
Ética e legislação em enfermagemluzienne moraes
 
Plano de negócio corretora
Plano de negócio corretora Plano de negócio corretora
Plano de negócio corretora luzienne moraes
 
Resenha crítica intocáveis
Resenha crítica intocáveisResenha crítica intocáveis
Resenha crítica intocáveisluzienne moraes
 
Sumário de Situação Paciente ( idoso)
Sumário de Situação Paciente ( idoso)Sumário de Situação Paciente ( idoso)
Sumário de Situação Paciente ( idoso)luzienne moraes
 
Planejamento Estratégico
Planejamento Estratégico Planejamento Estratégico
Planejamento Estratégico luzienne moraes
 
Anatomia vascularização arterial encefálica e avc
Anatomia vascularização arterial encefálica e avcAnatomia vascularização arterial encefálica e avc
Anatomia vascularização arterial encefálica e avcluzienne moraes
 
Fisiologia Gustação e Olfação
Fisiologia Gustação e OlfaçãoFisiologia Gustação e Olfação
Fisiologia Gustação e Olfaçãoluzienne moraes
 
Saúde do Idoso - Disciplina Processo Saúde Doença e Educação em Saúde.
Saúde do Idoso - Disciplina Processo Saúde Doença e Educação em Saúde.Saúde do Idoso - Disciplina Processo Saúde Doença e Educação em Saúde.
Saúde do Idoso - Disciplina Processo Saúde Doença e Educação em Saúde.luzienne moraes
 

Mais de luzienne moraes (20)

Estudo de caso anemia falciforme
Estudo de caso anemia falciforme Estudo de caso anemia falciforme
Estudo de caso anemia falciforme
 
Assistência de Enfermagem Sífilis
Assistência de Enfermagem SífilisAssistência de Enfermagem Sífilis
Assistência de Enfermagem Sífilis
 
Banner hanseníase (1)
Banner hanseníase (1)Banner hanseníase (1)
Banner hanseníase (1)
 
Anemia falciforme genética
Anemia falciforme  genéticaAnemia falciforme  genética
Anemia falciforme genética
 
Genética
GenéticaGenética
Genética
 
enfermagem saúde do adulto estudo de caso craniofaringioma
enfermagem saúde do adulto estudo de caso craniofaringiomaenfermagem saúde do adulto estudo de caso craniofaringioma
enfermagem saúde do adulto estudo de caso craniofaringioma
 
enfermagem saúde do adulto estudo de caso
enfermagem saúde do adulto estudo de caso enfermagem saúde do adulto estudo de caso
enfermagem saúde do adulto estudo de caso
 
Métodos naturais de contracepção
Métodos naturais de contracepçãoMétodos naturais de contracepção
Métodos naturais de contracepção
 
Resenha golpe do destino.
Resenha golpe do destino.Resenha golpe do destino.
Resenha golpe do destino.
 
Ética e legislação em enfermagem
Ética e legislação em enfermagemÉtica e legislação em enfermagem
Ética e legislação em enfermagem
 
Plano de negócio corretora
Plano de negócio corretora Plano de negócio corretora
Plano de negócio corretora
 
Saude da mulher1
Saude da mulher1Saude da mulher1
Saude da mulher1
 
Doença diverticular
Doença diverticularDoença diverticular
Doença diverticular
 
Resenha crítica intocáveis
Resenha crítica intocáveisResenha crítica intocáveis
Resenha crítica intocáveis
 
Sumário de Situação Paciente ( idoso)
Sumário de Situação Paciente ( idoso)Sumário de Situação Paciente ( idoso)
Sumário de Situação Paciente ( idoso)
 
Planejamento Estratégico
Planejamento Estratégico Planejamento Estratégico
Planejamento Estratégico
 
Anatomia vascularização arterial encefálica e avc
Anatomia vascularização arterial encefálica e avcAnatomia vascularização arterial encefálica e avc
Anatomia vascularização arterial encefálica e avc
 
Fisiologia Gustação e Olfação
Fisiologia Gustação e OlfaçãoFisiologia Gustação e Olfação
Fisiologia Gustação e Olfação
 
Saúde do Idoso - Disciplina Processo Saúde Doença e Educação em Saúde.
Saúde do Idoso - Disciplina Processo Saúde Doença e Educação em Saúde.Saúde do Idoso - Disciplina Processo Saúde Doença e Educação em Saúde.
Saúde do Idoso - Disciplina Processo Saúde Doença e Educação em Saúde.
 
Riscos financeiros
Riscos financeirosRiscos financeiros
Riscos financeiros
 

Enfisema pulmonar SAE

  • 1. ENFISEMA PULMONAR Moraes, L.C.A.N.1; Santos, M.J.1; Marques, M.A.M..1; Souza, M.E.F.S.1; Júnior, M.P.B. 1; Pessoa, I.R.2. 1Acadêmicas de Enfermagem do Centro Universitário Tiradentes Maceió/AL 2Docente – Centro Universitário Tiradentes – Maceió/AL INTRODUÇÃO Enfisema Pulmonar é uma doença crônica irreversível, caracterizada por obstrução brônquica e distensão alveolar. Há perda da elasticidade dos pulmões, destruição alveolar e capilar por acúmulo de ar nos alvéolos (Ministério da Saúde, 2003). Segundo o Ministério da Saúde, de janeiro a novembro de 2011, o SUS registrou 86.980 internações por bronquite, enfisema pulmonar e outros tipos de Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC) de pessoas com 60 anos ou mais, 28% dos casos concentrados nos idosos a partir de 80 anos. De acordo com dados do DATASUS (2012), no País ocorrem cerca de 40 mil mortes a cada ano, a cada hora três brasileiros morrem em decorrência da (DPOC), popularmente conhecida como bronquite crônica e/ou enfisema pulmonar. MÉTODOS Esse estudo trata-se de uma pesquisa bibliográfica onde foram realizadas pesquisas em livros do acervo da biblioteca do Centro Universitário Tiradentes (UNIT), sendo também utilizadas informações a partir do banco de dados SCIELO, DATASUS e Biblioteca Virtual de Saúde (BVS). RESULTADOS E DISCUSSÕES O principal distúrbio funcional do enfisema é a perda da retração elástica dos pulmões, que resulta na redução do fluxo aéreo expiratório e aprisionamento gasoso, responsáveis pela hiperinsuflação pulmonar (GENTIL, 2012). É classificado em três subtipos principais: enfisema centroacinar, enfisema acinar e enfisema panlobular. O enfisema centroacinar está fortemente associado ao tabagismo e à bronquite crônica, com predomínio no sexo masculino, ocorrendo a destruição dos bronquíolos terminais. Segundo a Organização Mundial de Saúde OMS, (2012), o tabagismo esta relacionado com 85% da mortes por enfisema pulmonar e bronquite. Isso porque a fumaça inalada causa inflamação e a obstrução dos brônquios e/ou a destruição dos alvéolos (enfisema pulmonar). Geralmente é uma doença insidiosa, de acordo com Smeltzer (2014), sua forma progressiva são: tosse não produtiva e progressiva, porém, nos casos de associação com bronquite crônica ou infecção a tosse é produtiva, dispnéia aos esforços, cifose torácica, tórax em barril, devido a retenção de ar, achatando o diafragma, cianose e baqueteamento digital. É importante a detecção precoce dos sinais e sintomas, a partir da anamnese, exame físico e exames complementares, como o raio X, TC do tórax e resultados de testes de função pulmonar. O tratamento frequentemente inclui broncodilatadores, corticosteroides sistêmico, oxigênio suplementar e possivelmente fisioterapia respiratória. REFERÊNCIAS COMITÊ INTERNACIONAL DE ENFERMEIROS (2011) - Classificação internacional para a prática de enfermagem (CIPE/ICN): versão 2.0 2ª ed. São Paulo, SP: Algol Editora. NETTINA, Sandra M. Prática de Enfermagem. Tradução Antonio Francisco Dieb Paulo,...et al. Ver e atual. RJ: Ed. Guanabara koogan 2014. GENTIL, Camila Alexandre. A Importância Do Diagnóstico De Enfisema Pulmonar Por Tc Através Do Pós Processamento De Imagens. [online]. 2012. Disponível em: http://www.redentor.inf.br/arquivos/pos/publicacoes/13122012Artigo%20Camila%20Gentil.pdf BRASIL.Ministério da Saúde. Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde. PAE, 2003. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/profae/pae_cad4.pdf DATASUS. Departamento de Informática do SUS. [online]. 2012. Disponível em: http://datasus.saude.gov.br/nucleos-regionais/alagoas/noticias-alagoas/565-bronquite-cronica- causa-40-mil-mortes-a-cada-ano-revela-dados-do-datasus CONSIDERAÇÕES FINAIS O estudo possibilitou a importância ao propor a SAE para essa patologia, identificamos os principais diagnósticos decorrente da função respiratória, tendo as principais intervenções de enfermagem relacionada com padrão respiratório alterado e à variação irregular do rítmo cardíaco. O processo de enfermagem durante exame físico contribui de forma elementar para que o paciente possa ter o diagnóstico amplo e a equipe de enfermagem inicie as ações para controlar os riscos e prevenir complicações, de acordo com sua resposta e evolução. Sendo nosso objetivo cuidar e garantir um tratamento adequado contribuindo com aumento da qualidade de vida dos pacientes. OBJETIVOS Informar aos estudantes de enfermagem, os conceitos atuais sobre enfisema pulmonar, associado a importância da Sistematização da Assistência de Enfermagem (SAE) com utilização do plano de cuidados que irá favorecer a evolução terapêutica do paciente. O enfisema pulmonar não tem cura, portanto as medidas de tratamento têm por finalidades o alívio dos sintomas e a melhora da qualidade de vida dos pacientes, o papel do enfermeiro consiste na elaboração de um plano de cuidados, como a seguir: DIAGNÓSTICOS INTERVENÇÕES RESULTADOS vias aéreas superiores comprometida -Ensinar técnica de respiração ou tosse -Realizar limpeza das vias aéreas -Administrar medicação, nebulizador conforme prescrição médica -Incentivar a ingestão de líquidos -Manter cabeceira elevada -Observar sinal de infecção Vias aéreas superiores melhorada Dispnéia atual -Determinar rítmo de dispnéia -Administrar oxigenioterapia conforme prescrição -Proporcionar ambiente sem poeira e poluição -Verificar frequência respiratória Dispnéia em nível esperado Arritmia moderada -Monitorar sinal vital -Auscultar frequência cardíaca -Monitorar efeitos adversos à medicação -Observar sinais de cianose Arritmia ausente Educação e apoio ao paciente comprometido -Fornecer conhecimento do processo patológico -Dar continuidade ao regime medicamentoso conforme prescrição médica -Educar padrão alimentar ou de ingestão de líquidos -Manter horário de sono adequado -Otimizar a expectativa de vida Educação e apoio ao paciente efetivo