Plano de ensino

6.068 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação, Tecnologia
1 comentário
2 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
6.068
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
10
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
32
Comentários
1
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Plano de ensino

  1. 1. Planos de Ensino para o Projeto: O menino Maluquinho, Minha Turma e Eu
  2. 2. Secretaria Municipal de Educação e Cultura CRE: São Caetano Escola: Municipal Bela Vista do Lobato Ciclo de Aprendizagem II Professoras: Adriana Santos Boa Morte e Lusiane Carvalho da Silva Bimestre II Turmas: A B C D – Diurno. Plano de Ensino Direcionado ao Projeto: Eu o Menino Maluquinho e minha turma <ul><li>Plano de Ensino: Língua Portuguesa </li></ul><ul><li>Objetivos: </li></ul><ul><li>Despertar em todo grupo sobre a importância do ato de ler e se aprofundar em literaturas conhecendo o autor da obra, seus personagens e trabalhos, além de poder realizar várias inferências sobre o que se ler; se escreve e se percebe. </li></ul>Habilidades Conteúdos Metodologia Recursos Avaliação <ul><li>Oralidade: </li></ul><ul><li>Expressar com clareza os sentimentos, autonomia e simplicidade, haja vista o posicionamento do Menino Maluquinho como exemplo de aprendizagem; </li></ul><ul><li>Faz inferências no processo de leitura. </li></ul><ul><li>Leitura: </li></ul><ul><li>Leitura com pontuação, respeitando as regras textuais e clareza para o grupo ouvinte; </li></ul><ul><li>Ler de forma silenciosa, respeitando o grupo que esta realizando a mesma atividade como se estivesse em uma biblioteca aberta ao público; </li></ul><ul><li>Faz relação da leitura de livros literários e livros científicos dando atribuições coerentes a cada tipo de leitura. </li></ul><ul><li>Discussão em grupo; </li></ul><ul><li>Percepção em leitura de tirinhas do Menino Maluquinho; </li></ul><ul><li>Comportamento infantil X conseqüências levando em consideração o mundo real e a ficção. </li></ul><ul><li>Leitura com pontuação e entonação adequada da voz; </li></ul><ul><li>Leitura silenciosa em ambiente grupal; </li></ul><ul><li>Identificação de leitura científica e literária. </li></ul>Todo trabalho realizado estará voltado à valorização do ser e seus sentimentos em suas subjetividades, assim o Menino Maluquinho estará sendo avaliado a todo momento em suas posturas e comportamentos para que os alunos possam explanar seus pensamentos e opiniões em atitudes que serão observadas no personagem. Será percebida pelo aluno a relação de si mesmo com o personagem trazendo o grupo para uma metacognição em situações de valorização do erro como ponto de partida à mudança de postura. Possibilitaremos com as atividades que serão trabalhadas discussões que levem o aluno a explanar para o grupo seus pensamentos e opiniões, desenvolvendo, assim uma oralidade mais autônoma e participativa. Iniciar todo o trabalho com pseudo leitura e leitura de imagens. Sem abrir o livro o aluno fará a leitura exaustiva da capa do livro e perceber quantas informações estão contidas ali e que são indicadores de suporte de texto. Explicar cada função desses indicadores à turma. Realizar a leitura de imagens para definir a decotificação e a leitura interativa, no que tange o entendimento e interpretação textual. Desenvolver a prática de leitura silenciosa para que o aluno tenha competência de estar presente em lugares públicos (com outra pessoa ao lendo) sem ferir a liberdade do outro e poder garantir o seu direito de leitor. Saber distinguir textos científicos dos literários permitirá que o aluno possa estar concentrado adequadamente para ambos, onde o texto científico exigirá a concentração para o entendimento sobre o que estar sendo lido e posteriormente a formação dos seus próprios conceitos. Já na leitura literária permitirá ao aluno o despertar da imaginação e fantasia a todo o momento, onde o mesmo poderá se deportar do lugar sem ao menos sair do chão e chegar nas histórias de forma mágica e imaginária. <ul><li>Tirinhas do Menino Maluquinho; </li></ul><ul><li>Literatura do Menino maluquinho; </li></ul><ul><li>Revistas; </li></ul><ul><li>Atividades xerocadas; </li></ul><ul><li>Gravuras; </li></ul><ul><li>Desenhos. </li></ul><ul><li>Material de Artes </li></ul><ul><li>Literatura adotada de Ziraldo; </li></ul><ul><li>Ida a biblioteca; </li></ul><ul><li>Livros científicos; </li></ul><ul><li>Jornais, revistas; </li></ul><ul><li>Atividades xerocadas </li></ul>Processual, levando em consideração o posicionamento do aluno durante todo o processo de discussão em sala de aula, bem como sua autonomia ao explanar pensamentos, idéias e opiniões. Percebendo os avanços e entraves na leitura do aluno, principalmente ao que tange a decodificação e leitura letrada dos textos.
  3. 3. <ul><li>Escrita: </li></ul><ul><li>Realiza escrita de forma ortográfica com produção textual de diversas modalidades; </li></ul><ul><li>Reconhece os sons da escrita, ainda que os símbolos que as representa sejam diferentes; </li></ul><ul><li>Faz uso do dicionário para reconhecimento da escrita ortográfica e ampliação do vocabulário. </li></ul><ul><li>Escrita com palavras em diversos dígrafos; </li></ul><ul><li>Escrita de bilhete; </li></ul><ul><li>Escrita ou reescrita de textos da literatura do Menino Maluquinho. </li></ul>Utilizar dos vários recursos de intervenção do projeto em atividades direcionadas ao desenvolvimento da escrita. Produção de tirinhas; produção de texto a partir de tirinhas; reescrita da literatura; listas diversas e atividades com ludicidade como: cruzadinha, enigma, entre outras várias atividades que envolvem o desenvolvimento da escrita e estão anexadas neste projeto. A partir das atividades interventivas iniciar o reforço escolar separando os alunos com déficit de aprendizagem em leitura e escrita, a fim de permitir a homogeneidade e deixar o aluno mais a vontade ( sem vergonha dos colegas) para que os entraves e avanços não sejam camuflados pela omissão dos alunos ou relação copistas do mesmo. <ul><li>O livro adotado; </li></ul><ul><li>Atividades xerocadas; </li></ul><ul><li>Ficha de observação. </li></ul>Processual, observando como o aluno se comporta no reforço escolar e a sua relação com a leitura e escrita.
  4. 4. Secretaria Municipal de Educação e Cultura CRE: São Caetano Escola: Municipal Bela Vista do Lobato Ciclo de Aprendizagem II Professoras: Adriana Santos Boa Morte e Lusiane Carvalho da Silva Bimestre II Turmas: A B C D – Diurno. Plano de Ensino Direcionado ao Projeto: Eu o Menino Maluquinho e minha turma Plano de Ensino: Matemática Objetivos: Utilizar a ludicidade para tornar cada vez mais prazerosa o contato com a matemática, sendo capaz de pedir mais ou querer aprender mais de forma natural e espontânea. <ul><li>Números e Cálculos: </li></ul><ul><li>Realiza operações envolvendo adição, subtração e multiplicação utilizando cálculos aleatórios ou sistemáticos; </li></ul><ul><li>Reconhece uma expressão numérica e sabe como proceder para a resolução da mesma; </li></ul><ul><li>Resolve problemas envolvendo: adição, subtração e multiplicação. </li></ul><ul><li>Adição e subtração(revisando); </li></ul><ul><li>Introdução a multiplicação; </li></ul><ul><li>Expressão numérica; </li></ul><ul><li>Problemas( + , -, X ) </li></ul>O Menino Maluquinho, apesar de ser teimoso e muito traquino, é um aluno nota dez e, matemática é uma das suas matérias prediletas. O que faz o menino maluquinho gostar de cálculos é justamente a sua criatividade em encontrar resultados corretos de vários jeitos lógico-matemáticos. Assim o primeiro passo é permitir que os alunos possam perceber a relação circular ou de vai e vem da matemática. Por exemplo, a multiplicação: 3x2 = 3+3 ou 2+2+2, levar o aluno ao porquê de todos essas coisas e desmistificar a tabuada de multiplicação sem desmerecer a sua importância para o aprendizado na multiplicação. Realizar várias atividades de desequilíbrio, construção e acomodação do aprendizado. Perceber a expressão numérica de forma criativa, a fim de solucioná-las segundo as regras em meio a muita ludicidade Utilizar o ápice da vontade do aprender com toda cautela à busca do resultado final, seguido de muita comemoração a cada conquista e incentivo a cada superação do ato de aprender. Cada problematização deverá ser trabalhada com suporte histórico, a fim de levar o aluno à necessidade da resolução para o entendimento e conclusão da história problematizada. <ul><li>Atividades xerocadas; </li></ul><ul><li>Material dourado; </li></ul><ul><li>Réguas; </li></ul><ul><li>Ficha para constrição da tabuada dos porquês. </li></ul>Durante todo o processo de trabalho onde serão avaliados, também valores tais: espírito competitivo, concentração etc. As atividades individuais, também serão pontuadas de forma avaliativa para serem percebidos os avanços e entraves do aluno em graus de crescimento.
  5. 5. <ul><li>Medidas: </li></ul><ul><li>Reconhece as horas em relógios digitais de ponteiro em: segundos, minutos e horas; </li></ul><ul><li>Percebe a relação do tempo e espaço no processo histórico. </li></ul><ul><li>Medidas de tempo; </li></ul><ul><li>Construção de linhas de tempo. </li></ul>Os alunos terão uma grande responsabilidade de estar controlando o tempo de todas as atividades realizadas, sejam das lúdicas ou científicas terão que ser controladas pelo relógio de parede preso na sala de aula. As anotações terão que ser relatadas ao final de cada aula. Atividades que desenvolvam esta habilidade serão realizadas durante todo bimestre. Construir uma linha de tempo em vários acontecimentos dará ao aluno habilidades de perceber em séculos, décadas, anos, semestre entre outros; como ocorre a relação desse tempo com a contagem na linha de tempo sejam elas no processo histórico; no processo de transformação do artesanato a manufatura; as rotas comercias até a escravidão no Brasil entre outros. Assim, o aluno obterá várias habilidades na participação e percepção das medidas de tempo. <ul><li>Relógio; </li></ul><ul><li>Relógio de parede; </li></ul><ul><li>Atividade xerocada; </li></ul><ul><li>Cartazes com linha de tempo; </li></ul><ul><li>Calendário. </li></ul>Durante cada aula e cada momento em que o aluno atribui as unidades de tempo em seu cotidiano escolar, além de avaliar cada atividade e construção que será realizada. <ul><li>Geometria: </li></ul><ul><li>Reconhece os vários traçados de linhas em uma composição ou desenho; </li></ul><ul><li>Utiliza as retas em pontos geométricas a fim de construção de polígonos. </li></ul><ul><li>Linhas, conceitos e tipos; </li></ul><ul><li>Classificação das linhas. </li></ul>Utilizando o caderno de desenho os alunos farão vários construções que possibilitará o desenvolvimento de traçados e linhas. Observando obras de artes subjetivas e formas geométricas diversas, os alunos perceberão as linhas como meio de identificação e construção. Vários construções serão realizadas e atividades lúdicas que também decorarão os trabalhos dos alunos e suas construções. <ul><li>Caderno de desenho; </li></ul><ul><li>Imagem do personagem Menino Maluquinho e sua turma; </li></ul><ul><li>Régua; </li></ul><ul><li>Lápis; </li></ul><ul><li>Quadro e composições diversas. </li></ul>Através de todo registro realizado no caderno de desenho do aluno e que foi construído nos trabalhos realizados.
  6. 6. Secretaria Municipal de Educação e Cultura CRE: São Caetano Escola: Municipal Bela Vista do Lobato Ciclo de Aprendizagem II Professoras: Adriana Santos Boa Morte e Lusiane Carvalho da Silva Bimestre I I Turmas: A B C D – Diurno. Plano de Ensino Direcionado ao Projeto: Eu o Menino Maluquinho e minha turma Plano de Ensino: Ciências Naturais Objetivos: Conhecer o solo de forma conceitual e experimental, podendo utilizar seus conhecimentos na manipulação de plantas e cuidado com o solo. Habilidades Conteúdos Metodologia Recursos Avaliação <ul><li>Conhece a importância do solo e os cuidados que devem ser feito para sua preservação; </li></ul><ul><li>Identifica os tipos de solo e sua utilização. </li></ul><ul><li>A crosta terrestre; </li></ul><ul><li>Solo e subsolo; </li></ul><ul><li>Tipos de solo; </li></ul><ul><li>Destruição e conservação do solo. </li></ul>Trabalhar o solo com o próprio solo. Analisando e classificando os tipos de solo, aproveitando para mostrar toda a litosfera em suas camadas externas e internas( Utilizando bolas de isopor uma dentro da outra e geleinha). Com uma coleção de rochas e pedras semi preciosas; classificar as origens em magmáticas , metamórficas e sedimentares. Incentivar aos alunos a iniciar sua própria coleção de rochas. Perceber a formação dos sedimentos no solo para entender a sua formação e a divisão em solo e subsolo. Para tal, criar com a turma um terrário que será muito curioso à toda turma do Menino Maluquinho para perceber as camadas existentes. Fazer uma exposição dos tipos de solo e deixar tudo num cantinho da sala de aula para observação, estudo, análise e formulação de vários conceitos. <ul><li>Coleção de rochas e pedras preciosas; </li></ul><ul><li>Vários tipos de solo; </li></ul><ul><li>Aquário( caixa de vidro); </li></ul><ul><li>Material para construção de terrário; </li></ul><ul><li>Ficha de observação. </li></ul>Através das fichas de observação dos alunos e com as atividades concretas e com atividades xerografadas que serão realizadas.
  7. 7. Secretaria Municipal de Educação e Cultura CRE: São Caetano Escola: Municipal Bela Vista do Lobato Ciclo de Aprendizagem II Professoras: Adriana Santos Boa Morte e Lusiane Carvalho da Silva Bimestre I I Turmas: A B C D – Diurno. Plano de Ensino Direcionado ao Projeto: Eu o Menino Maluquinho e minha turma Plano de Ensino: Geografia Objetivos: Perceber as diferenças entre zona urbana e rural e atrelar este conhecimento às necessidades mútuas que uma área tem em relação a outra, bem como os aspectos importantes à vida do indivíduo. Habilidades Conteúdos Metodologia Recursos Avaliação <ul><li>Diferencia a zona urbana da zona rural em suas características e importância distinta; </li></ul><ul><li>Reconhece os setores da economia e sabe como utiliza cada um deles na sociedade inserida. </li></ul><ul><li>Zona Urbana; </li></ul><ul><li>Zona Rural; </li></ul><ul><li>Setores da economia. </li></ul>Através de fotos de imagens( zona urbana e zona rural) pedir aos alunos que detectem as diferenças existentes entre os dois quadros. Propor um estudo aprofundado sobre o tema para entender o funcionamento das zonas a fins e perceber como cada uma se organiza. Construir maquetes da zona urbana e rural. Utilizando o personagem Maluquinho vesti-lo de forma típica representando as duas áreas em estudo para conhecer a linguagem; o meio de vida; vestimentas; problemas de saúde e trabalho. Conhecendo o trabalho da zona urbana e rural construir jogos e brincadeiras que mostrem os setores da economia, onde os alunos na zona urbana passarão a economizar em sua poupança o dinheiro fruto de seu trabalho(atividades que realizam) . O dinheiro será da turma do menino maluquinho e terá valor em coração Pop ( 1,00) e extra( 5,00). No final da unidades após internalizar o conhecimento em todos os setores da economia será realizado a culminância com a feira do estudante; banco do estudante e mercado livre. Mostrando o setor terciário e secundário. ( O primário será firmado com o estudo da zona rural. Esta atividade lúdica será explicada detalhadamente em folha anexo. <ul><li>Isopor; </li></ul><ul><li>Quadros de imagens ( paisagem); </li></ul><ul><li>Papéis diversos; </li></ul><ul><li>Animais de plásticos; </li></ul><ul><li>Palito; </li></ul><ul><li>Atividades xerocadas; </li></ul><ul><li>Papel para confecção da moeda maluquinha; </li></ul><ul><li>Mercadorias diversas para compra. </li></ul>Através do envolvimento do aluno na sala de aula e em todos os trabalhos que serão realizados. Analisando as atividades criadas pelo aluno e os textos produzidos pelos mesmos.
  8. 8. Secretaria Municipal de Educação e Cultura CRE: São Caetano Escola: Municipal Bela Vista do Lobato Ciclo de Aprendizagem II Professoras: Adriana Santos Boa Morte e Lusiane Carvalho da Silva Bimestre I I Turmas: A B C D – Diurno. Plano de Ensino Direcionado ao Projeto: Eu o Menino Maluquinho e minha turma Plano de Ensino: História Habilidades Conteúdos Metodologia Recursos Avaliação <ul><li>Conhece as contribuições do índio na Bahia e todo o processo sofrido e harmonioso de forma paradoxal no convívio com o português colonizador. </li></ul><ul><li>Valoriza os costumes baianos para permanência da cultura miscigenatória do povo brasileiro. </li></ul><ul><li>Índio na Bahia; </li></ul><ul><li>Costumes indígenas; </li></ul><ul><li>Conflitos entre índio e branco; </li></ul><ul><li>O náufrago e Paraguaçu; </li></ul><ul><li>Costumes e tradições </li></ul>Relatar aos alunos como um conto sobre todo o processo histórico do índio aqui na Bahia: A chegada dos portugueses e a primeira relação índio e branco; a fuga do índio para as florestas. O massacre dos Tupiniquins em Ilhéus comandado por Men se Sá. Os Aimorés nômades. Montar uma dramatização na sala de aula com o casamento de Paraguaçu e Caramuru. Mostrar a importância de Caramuru na relação índio e branco após a chegada de Tomé de Souza. Fazer uma relação de costumes e tradições contribuídas pelo índio e branco. <ul><li>Atividade xerocada; </li></ul><ul><li>Revistas e jornais; </li></ul><ul><li>Material de artes para confecção de cenário. </li></ul>Através do reconto muito maluquinho( livre e usando criatividade de todos) .

×