SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 2
PARTIDA DAS NAUS / DESPEDIDA EM BELÉM


 IDEIAS FUNDAMENTAIS




Estrofe 84- Estado de espírito dos marinheiros. Devido à partida, estavam ansiosos,
felizes.
Estrofe 85- Objectivo da Viagem “Pera buscar do mundo novas partes”.
Estrofe 86- Preparação espiritual. Depois de preparadas as naus, os marinheiros
preparam-se espiritualmente.
Estrofe 87 - Pelas marcas do discurso, sabe-se que o narrador é Vasco da Gama e o
receptor/ narratário é o Rei de Melinde.
Estrofe 88 - Reacção das pessoas à partida dos marinheiros. Sentem-se tristes,
desesperadas, receosas e saudosas.
Estrofe 89 - Descrição dos sentimentos (medo).
Estrofe 90- Discurso de uma mãe que vê o filho partir.
Estrofe 91- Discurso de uma esposa que vê o marido partir.
Estrofe 92- Reacção da Natureza (triste, comovida, chora – animização da natureza).
Estrofe 93- Sofrimento dos que ficam. Os marinheiros partem sem as despedidas
habituais para evitar maior sofrimento e para não haver desistências. Partem com
dúvidas e receios.


 OUTROS ASPECTOS


Este episódio está inserido no Plano da Viagem
O narrador é participante e quanto à sua posição é autodiegético
Os marinheiros portugueses partiram de Lisboa no dia 8 de Julho de 1497
D. Manuel incentiva os marinheiros, oferecendo-lhes uma pequena renumeração
D. Manuel I elogia os marinheiros, dando-lhes palavras de alento e de coragem


Este episódio estádivido em três partes:
1ª Parte (estrofe 83 à estrofe 86)
- Localização da acção no tempo e no espaço (Reinado de D. Manuel I; Lisboa)
- Preparação das naus
- Preparação espiritual dos marinheiros (oração e pedido de auxílio)


2ª Parte (estrofe 87 à estrofe 92)
- Descrição da procissão solene até às naus
- Reacções das pessoas que assistem à partida
- Reacções da Natureza à partida dos marinheiros


 3ª Parte (estrofe 93)
- Partida para a Índia sem as despedidas habituais


 Figuras de estilo


  Estrofe Nome da figura de Exemplo
            Estilo

  84        Perífrase                “Porque a gente marítima e a de Marte”

  86        Perífrase                “ Que sempre as nautas ante os olhos anda/ Pera
                                     o sumo Poder, que a etérea Corte”

  87        Anáfora                  “ Que nas praias do mar está assentado,/ Que o
                                     nome tem da terra, pêra exemplo,”

  87        Apóstrofe                “ Certifico-me, ó Rei, que, se contemplo”

  89        Enumeração               “Mães, Esposas, Irmãs, que o temeroso”

  90        Apóstrofe                “ Qual vai dizendo: - “ó Filho, a quem eu tinha”

  90        Dupla adjectivação       “ Que em choro acabará, penoso e amaro”

  90        Anáfora                  “ Porque me deixas, mísera e mesquinha?/
                                     Porque de mim te vas, ó filho caro”

  91        Apóstrofe/       Dupla “ Qual em cabelo:”ó doce e amado esposo”
            Adjectivação

  91        Aliteração               “Quereis que com as velas leve o vento?”

  92        Personificação           “A branca areia as lágrimas banhavam,/ Que em
                                     multidão co elas se igualavam.”

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Os lusíadas adamastor - resumo (por estrofe) e análise global[1]
Os lusíadas   adamastor - resumo (por estrofe) e análise global[1]Os lusíadas   adamastor - resumo (por estrofe) e análise global[1]
Os lusíadas adamastor - resumo (por estrofe) e análise global[1]Maria João Lima
 
Auto da barca do inferno
Auto da barca do infernoAuto da barca do inferno
Auto da barca do infernoVanda Marques
 
Episódio "O Gigante Adamastor" d' Os Lusíadas
Episódio "O Gigante Adamastor" d' Os LusíadasEpisódio "O Gigante Adamastor" d' Os Lusíadas
Episódio "O Gigante Adamastor" d' Os LusíadasAnaGomes40
 
Os Lusíadas: sistematização dos Cantos
Os Lusíadas: sistematização dos CantosOs Lusíadas: sistematização dos Cantos
Os Lusíadas: sistematização dos Cantossin3stesia
 
Auto_Barca_Cavaleiros_Os_Quatro_Cavaleiros
Auto_Barca_Cavaleiros_Os_Quatro_CavaleirosAuto_Barca_Cavaleiros_Os_Quatro_Cavaleiros
Auto_Barca_Cavaleiros_Os_Quatro_Cavaleirossin3stesia
 
Auto da Barca do Inferno
Auto da Barca do InfernoAuto da Barca do Inferno
Auto da Barca do InfernoCristina Seiça
 
Os lusíadas luís vaz de camões fogo de santelmo tromba marítima
Os lusíadas luís vaz de camões fogo de santelmo tromba marítimaOs lusíadas luís vaz de camões fogo de santelmo tromba marítima
Os lusíadas luís vaz de camões fogo de santelmo tromba marítimakiko_martins
 
Análise do episódio "Consílio dos deuses"
Análise do episódio "Consílio dos deuses"Análise do episódio "Consílio dos deuses"
Análise do episódio "Consílio dos deuses"Inês Moreira
 
10ºano camões parte C
10ºano camões parte C10ºano camões parte C
10ºano camões parte CLurdes Augusto
 
Os lusiadas - camões
Os lusiadas - camõesOs lusiadas - camões
Os lusiadas - camõesjulykathy
 
Tudo sobre "Os lusíadas"
Tudo sobre "Os lusíadas"Tudo sobre "Os lusíadas"
Tudo sobre "Os lusíadas"Inês Santos
 
Ficha de verificaã§ã£o de leitura o cavaleiro da dinamarca
Ficha de verificaã§ã£o de leitura   o cavaleiro da dinamarcaFicha de verificaã§ã£o de leitura   o cavaleiro da dinamarca
Ficha de verificaã§ã£o de leitura o cavaleiro da dinamarcaveracampos
 
Tétis e a ilha dos amores
Tétis e a ilha dos amoresTétis e a ilha dos amores
Tétis e a ilha dos amoresBruno Neves
 

Mais procurados (20)

A tempestade
A tempestadeA tempestade
A tempestade
 
Gigante adamastor
Gigante adamastorGigante adamastor
Gigante adamastor
 
Ilha dos Amores
Ilha dos AmoresIlha dos Amores
Ilha dos Amores
 
Os lusíadas adamastor - resumo (por estrofe) e análise global[1]
Os lusíadas   adamastor - resumo (por estrofe) e análise global[1]Os lusíadas   adamastor - resumo (por estrofe) e análise global[1]
Os lusíadas adamastor - resumo (por estrofe) e análise global[1]
 
Auto da barca do inferno
Auto da barca do infernoAuto da barca do inferno
Auto da barca do inferno
 
Episódio "O Gigante Adamastor" d' Os Lusíadas
Episódio "O Gigante Adamastor" d' Os LusíadasEpisódio "O Gigante Adamastor" d' Os Lusíadas
Episódio "O Gigante Adamastor" d' Os Lusíadas
 
Os Lusíadas: sistematização dos Cantos
Os Lusíadas: sistematização dos CantosOs Lusíadas: sistematização dos Cantos
Os Lusíadas: sistematização dos Cantos
 
Proposição
ProposiçãoProposição
Proposição
 
Invocação e Dedicarória
Invocação e DedicaróriaInvocação e Dedicarória
Invocação e Dedicarória
 
O Gigante Adamastor
O Gigante AdamastorO Gigante Adamastor
O Gigante Adamastor
 
Auto_Barca_Cavaleiros_Os_Quatro_Cavaleiros
Auto_Barca_Cavaleiros_Os_Quatro_CavaleirosAuto_Barca_Cavaleiros_Os_Quatro_Cavaleiros
Auto_Barca_Cavaleiros_Os_Quatro_Cavaleiros
 
Auto da Barca do Inferno
Auto da Barca do InfernoAuto da Barca do Inferno
Auto da Barca do Inferno
 
Os lusíadas luís vaz de camões fogo de santelmo tromba marítima
Os lusíadas luís vaz de camões fogo de santelmo tromba marítimaOs lusíadas luís vaz de camões fogo de santelmo tromba marítima
Os lusíadas luís vaz de camões fogo de santelmo tromba marítima
 
Análise do episódio "Consílio dos deuses"
Análise do episódio "Consílio dos deuses"Análise do episódio "Consílio dos deuses"
Análise do episódio "Consílio dos deuses"
 
10ºano camões parte C
10ºano camões parte C10ºano camões parte C
10ºano camões parte C
 
Os lusiadas - camões
Os lusiadas - camõesOs lusiadas - camões
Os lusiadas - camões
 
Camões / Os Lusíadas
Camões / Os LusíadasCamões / Os Lusíadas
Camões / Os Lusíadas
 
Tudo sobre "Os lusíadas"
Tudo sobre "Os lusíadas"Tudo sobre "Os lusíadas"
Tudo sobre "Os lusíadas"
 
Ficha de verificaã§ã£o de leitura o cavaleiro da dinamarca
Ficha de verificaã§ã£o de leitura   o cavaleiro da dinamarcaFicha de verificaã§ã£o de leitura   o cavaleiro da dinamarca
Ficha de verificaã§ã£o de leitura o cavaleiro da dinamarca
 
Tétis e a ilha dos amores
Tétis e a ilha dos amoresTétis e a ilha dos amores
Tétis e a ilha dos amores
 

Destaque

Despedidas em Belém e Velho do Restelo
Despedidas em Belém e Velho do ResteloDespedidas em Belém e Velho do Restelo
Despedidas em Belém e Velho do Restelosin3stesia
 
Análise de Os Lusíadas
Análise de Os Lusíadas Análise de Os Lusíadas
Análise de Os Lusíadas Lurdes Augusto
 
Ficha de trabalho - Despedidas em Belém (Paráfrase)
Ficha de trabalho - Despedidas em Belém (Paráfrase)Ficha de trabalho - Despedidas em Belém (Paráfrase)
Ficha de trabalho - Despedidas em Belém (Paráfrase)Susana Sobrenome
 
Análise do episódio "Inês de Castro"
Análise do episódio "Inês de Castro"Análise do episódio "Inês de Castro"
Análise do episódio "Inês de Castro"Inês Moreira
 
FT - Despedidas em Belém - adaptação em prosa
FT - Despedidas em Belém - adaptação em prosaFT - Despedidas em Belém - adaptação em prosa
FT - Despedidas em Belém - adaptação em prosaSusana Sobrenome
 
A Morte de Inês de Castro - Os Lusíadas
A Morte de Inês de Castro - Os LusíadasA Morte de Inês de Castro - Os Lusíadas
A Morte de Inês de Castro - Os Lusíadassin3stesia
 
Renascimento, Humanismo e Classicismo
Renascimento, Humanismo e ClassicismoRenascimento, Humanismo e Classicismo
Renascimento, Humanismo e ClassicismoTeresa Pombo
 
Resumos português
Resumos portuguêsResumos português
Resumos portuguêsDiogo Cunha
 
FT - Despedida em Belém - Item de construção
FT - Despedida em Belém - Item de construçãoFT - Despedida em Belém - Item de construção
FT - Despedida em Belém - Item de construçãoSusana Sobrenome
 
Os LusíAdas HistóRia De Uma Viagem
Os LusíAdas  HistóRia De Uma ViagemOs LusíAdas  HistóRia De Uma Viagem
Os LusíAdas HistóRia De Uma ViagemPaulo Faria
 
Ficha de Trabalho - Episódio de Inês de Castro - Paráfrase
Ficha de Trabalho - Episódio de Inês de Castro - ParáfraseFicha de Trabalho - Episódio de Inês de Castro - Paráfrase
Ficha de Trabalho - Episódio de Inês de Castro - ParáfraseSusana Sobrenome
 
Ft28 Quadro Global Lusiadas
Ft28 Quadro Global LusiadasFt28 Quadro Global Lusiadas
Ft28 Quadro Global LusiadasFernanda Soares
 
Ficha informativa - Episódio de Inês de Castro
Ficha informativa - Episódio de Inês de CastroFicha informativa - Episódio de Inês de Castro
Ficha informativa - Episódio de Inês de CastroSusana Sobrenome
 

Destaque (16)

Despedidas em Belém e Velho do Restelo
Despedidas em Belém e Velho do ResteloDespedidas em Belém e Velho do Restelo
Despedidas em Belém e Velho do Restelo
 
Análise de Os Lusíadas
Análise de Os Lusíadas Análise de Os Lusíadas
Análise de Os Lusíadas
 
Adamastor
AdamastorAdamastor
Adamastor
 
Ficha de trabalho - Despedidas em Belém (Paráfrase)
Ficha de trabalho - Despedidas em Belém (Paráfrase)Ficha de trabalho - Despedidas em Belém (Paráfrase)
Ficha de trabalho - Despedidas em Belém (Paráfrase)
 
Análise do episódio "Inês de Castro"
Análise do episódio "Inês de Castro"Análise do episódio "Inês de Castro"
Análise do episódio "Inês de Castro"
 
FT - Despedidas em Belém - adaptação em prosa
FT - Despedidas em Belém - adaptação em prosaFT - Despedidas em Belém - adaptação em prosa
FT - Despedidas em Belém - adaptação em prosa
 
A Morte de Inês de Castro - Os Lusíadas
A Morte de Inês de Castro - Os LusíadasA Morte de Inês de Castro - Os Lusíadas
A Morte de Inês de Castro - Os Lusíadas
 
Renascimento, Humanismo e Classicismo
Renascimento, Humanismo e ClassicismoRenascimento, Humanismo e Classicismo
Renascimento, Humanismo e Classicismo
 
Resumos português
Resumos portuguêsResumos português
Resumos português
 
FT - Despedida em Belém - Item de construção
FT - Despedida em Belém - Item de construçãoFT - Despedida em Belém - Item de construção
FT - Despedida em Belém - Item de construção
 
Os LusíAdas HistóRia De Uma Viagem
Os LusíAdas  HistóRia De Uma ViagemOs LusíAdas  HistóRia De Uma Viagem
Os LusíAdas HistóRia De Uma Viagem
 
Os Lusíadas O Velho do Restelo - IV Canto
Os Lusíadas   O Velho do Restelo -  IV CantoOs Lusíadas   O Velho do Restelo -  IV Canto
Os Lusíadas O Velho do Restelo - IV Canto
 
Ficha de Trabalho - Episódio de Inês de Castro - Paráfrase
Ficha de Trabalho - Episódio de Inês de Castro - ParáfraseFicha de Trabalho - Episódio de Inês de Castro - Paráfrase
Ficha de Trabalho - Episódio de Inês de Castro - Paráfrase
 
Ft28 Quadro Global Lusiadas
Ft28 Quadro Global LusiadasFt28 Quadro Global Lusiadas
Ft28 Quadro Global Lusiadas
 
Ficha informativa - Episódio de Inês de Castro
Ficha informativa - Episódio de Inês de CastroFicha informativa - Episódio de Inês de Castro
Ficha informativa - Episódio de Inês de Castro
 
Velho do Restelo
Velho do ResteloVelho do Restelo
Velho do Restelo
 

Semelhante a Ficha - Partida das Naus

10ºano Luís de Camões parte B
10ºano Luís de Camões parte B10ºano Luís de Camões parte B
10ºano Luís de Camões parte BLurdes Augusto
 
Despedidas em Belém - Camões
Despedidas em Belém - CamõesDespedidas em Belém - Camões
Despedidas em Belém - CamõesInês Gaspar
 
O velho do restelo - Lusíadas
O velho do restelo - LusíadasO velho do restelo - Lusíadas
O velho do restelo - LusíadasJoão Baptista
 
Apresentação para décimo segundo ano de 2016 7, aula 130-131
Apresentação para décimo segundo ano de 2016 7, aula 130-131Apresentação para décimo segundo ano de 2016 7, aula 130-131
Apresentação para décimo segundo ano de 2016 7, aula 130-131luisprista
 

Semelhante a Ficha - Partida das Naus (7)

Ficha l
Ficha lFicha l
Ficha l
 
10ºano Luís de Camões parte B
10ºano Luís de Camões parte B10ºano Luís de Camões parte B
10ºano Luís de Camões parte B
 
Despedidas em Belém - Camões
Despedidas em Belém - CamõesDespedidas em Belém - Camões
Despedidas em Belém - Camões
 
O velho do restelo - Lusíadas
O velho do restelo - LusíadasO velho do restelo - Lusíadas
O velho do restelo - Lusíadas
 
Apresentação para décimo segundo ano de 2016 7, aula 130-131
Apresentação para décimo segundo ano de 2016 7, aula 130-131Apresentação para décimo segundo ano de 2016 7, aula 130-131
Apresentação para décimo segundo ano de 2016 7, aula 130-131
 
578 sossegai!
578   sossegai!578   sossegai!
578 sossegai!
 
Salmos e hinos 102
Salmos e hinos 102Salmos e hinos 102
Salmos e hinos 102
 

Mais de lurdesgracio

Consílio dos deuses
Consílio dos deusesConsílio dos deuses
Consílio dos deuseslurdesgracio
 
Ficha de avalialão a ovelhinha preta
Ficha de avalialão a ovelhinha pretaFicha de avalialão a ovelhinha preta
Ficha de avalialão a ovelhinha pretalurdesgracio
 
Ficha de avalialão a ovelhinha preta
Ficha de avalialão a ovelhinha pretaFicha de avalialão a ovelhinha preta
Ficha de avalialão a ovelhinha pretalurdesgracio
 
Ficha - O Velho que Lia Romances de Amor
Ficha -  O Velho que Lia Romances de AmorFicha -  O Velho que Lia Romances de Amor
Ficha - O Velho que Lia Romances de Amorlurdesgracio
 
Ficha o velho que lia romances de amor
Ficha  o velho que lia romances de amorFicha  o velho que lia romances de amor
Ficha o velho que lia romances de amorlurdesgracio
 

Mais de lurdesgracio (6)

Consílio dos deuses
Consílio dos deusesConsílio dos deuses
Consílio dos deuses
 
Ficha de avalialão a ovelhinha preta
Ficha de avalialão a ovelhinha pretaFicha de avalialão a ovelhinha preta
Ficha de avalialão a ovelhinha preta
 
Ficha de avalialão a ovelhinha preta
Ficha de avalialão a ovelhinha pretaFicha de avalialão a ovelhinha preta
Ficha de avalialão a ovelhinha preta
 
Ficha - O Velho que Lia Romances de Amor
Ficha -  O Velho que Lia Romances de AmorFicha -  O Velho que Lia Romances de Amor
Ficha - O Velho que Lia Romances de Amor
 
Ficha o velho que lia romances de amor
Ficha  o velho que lia romances de amorFicha  o velho que lia romances de amor
Ficha o velho que lia romances de amor
 
Regulamento 1
Regulamento 1Regulamento 1
Regulamento 1
 

Último

Apostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdf
Apostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdfApostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdf
Apostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdflbgsouza
 
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - materialFUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - materialDouglasVasconcelosMa
 
Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................mariagrave
 
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na ÁfricaPeriodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na Áfricajuekfuek
 
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco LeiteReligiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leiteprofesfrancleite
 
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxAspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxprofbrunogeo95
 
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfGramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfKelly Mendes
 
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxEB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxIlda Bicacro
 
472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...
472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...
472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...GisellySobral
 
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autoresModelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autoresAna Isabel Correia
 
[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx
[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx
[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docxSílvia Carneiro
 
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentesMaio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentesMary Alvarenga
 
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfUFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfManuais Formação
 
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigas
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigasPeça de teatro infantil: A cigarra e as formigas
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigasBibliotecaViatodos
 
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSFormação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSPedroMatos469278
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...azulassessoria9
 
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEblogdoelvis
 
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...Eró Cunha
 

Último (20)

Apostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdf
Apostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdfApostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdf
Apostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdf
 
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - materialFUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
 
Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................
 
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na ÁfricaPeriodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
 
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco LeiteReligiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
 
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxAspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
 
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfGramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
 
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxEB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
 
472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...
472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...
472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...
 
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autoresModelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
 
[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx
[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx
[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx
 
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentesMaio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
 
662938.pdf aula digital de educação básica
662938.pdf aula digital de educação básica662938.pdf aula digital de educação básica
662938.pdf aula digital de educação básica
 
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfUFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
 
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigas
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigasPeça de teatro infantil: A cigarra e as formigas
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigas
 
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSFormação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
 
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
 
Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.
 
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
 

Ficha - Partida das Naus

  • 1. PARTIDA DAS NAUS / DESPEDIDA EM BELÉM IDEIAS FUNDAMENTAIS Estrofe 84- Estado de espírito dos marinheiros. Devido à partida, estavam ansiosos, felizes. Estrofe 85- Objectivo da Viagem “Pera buscar do mundo novas partes”. Estrofe 86- Preparação espiritual. Depois de preparadas as naus, os marinheiros preparam-se espiritualmente. Estrofe 87 - Pelas marcas do discurso, sabe-se que o narrador é Vasco da Gama e o receptor/ narratário é o Rei de Melinde. Estrofe 88 - Reacção das pessoas à partida dos marinheiros. Sentem-se tristes, desesperadas, receosas e saudosas. Estrofe 89 - Descrição dos sentimentos (medo). Estrofe 90- Discurso de uma mãe que vê o filho partir. Estrofe 91- Discurso de uma esposa que vê o marido partir. Estrofe 92- Reacção da Natureza (triste, comovida, chora – animização da natureza). Estrofe 93- Sofrimento dos que ficam. Os marinheiros partem sem as despedidas habituais para evitar maior sofrimento e para não haver desistências. Partem com dúvidas e receios. OUTROS ASPECTOS Este episódio está inserido no Plano da Viagem O narrador é participante e quanto à sua posição é autodiegético Os marinheiros portugueses partiram de Lisboa no dia 8 de Julho de 1497 D. Manuel incentiva os marinheiros, oferecendo-lhes uma pequena renumeração D. Manuel I elogia os marinheiros, dando-lhes palavras de alento e de coragem Este episódio estádivido em três partes: 1ª Parte (estrofe 83 à estrofe 86) - Localização da acção no tempo e no espaço (Reinado de D. Manuel I; Lisboa) - Preparação das naus
  • 2. - Preparação espiritual dos marinheiros (oração e pedido de auxílio) 2ª Parte (estrofe 87 à estrofe 92) - Descrição da procissão solene até às naus - Reacções das pessoas que assistem à partida - Reacções da Natureza à partida dos marinheiros 3ª Parte (estrofe 93) - Partida para a Índia sem as despedidas habituais Figuras de estilo Estrofe Nome da figura de Exemplo Estilo 84 Perífrase “Porque a gente marítima e a de Marte” 86 Perífrase “ Que sempre as nautas ante os olhos anda/ Pera o sumo Poder, que a etérea Corte” 87 Anáfora “ Que nas praias do mar está assentado,/ Que o nome tem da terra, pêra exemplo,” 87 Apóstrofe “ Certifico-me, ó Rei, que, se contemplo” 89 Enumeração “Mães, Esposas, Irmãs, que o temeroso” 90 Apóstrofe “ Qual vai dizendo: - “ó Filho, a quem eu tinha” 90 Dupla adjectivação “ Que em choro acabará, penoso e amaro” 90 Anáfora “ Porque me deixas, mísera e mesquinha?/ Porque de mim te vas, ó filho caro” 91 Apóstrofe/ Dupla “ Qual em cabelo:”ó doce e amado esposo” Adjectivação 91 Aliteração “Quereis que com as velas leve o vento?” 92 Personificação “A branca areia as lágrimas banhavam,/ Que em multidão co elas se igualavam.”