Físico Lucas Augusto Radicchi
Fundação Pio XII – Hospital de Câncer de Barretos
• Esôfago, timoma, tumores de células germinativas, doenças
metastáticas e, mais comumente, câncer de pulmão.
• Câncer de ...
POSICIONAMENTO E IMOBILIZAÇÃO
• Posição supina (decúbito dorsal)  mais confortável e
reprodutível
• Posição prona (decúbi...
• Posição especial -> sentado ou reclinado:
– Obstrução de veia cava ou traquéia
– Massa mediastinal grande de doença de H...
• Simulação com fluoroscopia é mandatória para ver o
movimento do alvo (usar margens adequadas)
• Se usar vac-fix ou polio...
• APPA  em geral, é a técnica que mais poupa parênquima
pulmonar sem doença. Porém, alto gradiente de dose e alta
dose na...
CAMPOS OBLÍQUOS PARA EVITAR
DOSE NA MEDULA (E NO PULMÃO)
PROXIMIDADE COM MEDULA!!!
DOSE PRESCRITA DE TRATAMENTO = 66Gy
(limite da medula = 45Gy)
• Informações contidas em uma curva de isodoses
ou passadas para um sistema de planejamento:
- fantoma homogêneo de água
-...
• Filtro dinâmico:
Vantagens:
– Não tem peso
– Programado por computador (pelo console do AL)
– Menor tempo de irradiação ...
MAMA
LIMITES MAMA –
BARRETOS
• Gantry - 10º a 15º: Proteger traquéia,
esôfago e medula espinhal
LIMITES FSC –
BARRETOS
• Preocupação com o alinhamento e posiocionamento adequado da
paciente:
– Quantidade de pulmão e área cardíaca (para mama ...
1) Uso de bloco
2) Giro de colimador
3) Ângulo de rampa
(NÃO COM
CAMPO DE FSC)
• Marcações na pele -> não apenas no centro do tórax ou mama ->
melhorar alinhamento
• Embora parece simples, a localizaçã...
MARCAÇÕES NA PELE –
MAMA
MARCAÇÕES NA PELE –
FSC
PRIMEIRO
LOCALIZAR E
TRATAR A
MAMA –
DEPOIS
DESLOCAR
PARA FSC
SSD=100,0cm*
*QUANDO NÃO FOR FSC APP...
P
R
O
T
O
C
O
L
O
B
A
R
R
E
T
O
S
2
0
1
1
MAMA – CONTORNO 2D
• Dois isocentros:
– MAMA: técnica isocêntrica (campos tangentes opostos)
– FSC: campo direto hemi-bloqueado com técnica f...
• Outra técnica de se tratar FSC + campos tagentes de mama:
usando ângulos de mesa nos campos tangentes da mama!
MAMA (OU ...
• POR QUE ALGUMAS TRATAM NO 2100C?
• POR QUE ALGUMAS USAM 3D E OUTRAS 2D?
• POR QUE ALGUMAS TRATAM COM FSC COM APPA?
• POR...
POR QUE ALGUMAS TRATAM NO 2100C?
CAMPO ABERTO
(bloco no pulmão)
“FIELD IN FIELD” (colimando
somente ponto quente)
PONTO QU...
POR QUE ALGUMAS USAM 3D E OUTRAS 2D?
POR QUE ALGUMAS TRATAM FSC COM APPA?
APPA:
Trata parte mais profunda dos linfonodos
Mais dose no pulmão
CAMPO DIRETO:
Maio...
POR QUE MUDOU POSICIONAMENTO DE MAMA?
SSD1 tem que ser = 87,9cm
SSD1 = 81,9cm
POR QUE MUDOU POSICIONAMENTO DE MAMA?
SSD1 tem que ser = 87,9cm
SSD1 = 86,5cm
POR QUE MUDOU POSICIONAMENTO DE MAMA?
SSD1 tem que ser = 87,9cm
SSD1 = 91,2cm
POR QUE MUDOU POSICIONAMENTO DE MAMA?
SSD1 tem que ser = 87,9cm
SSD1 = 87,9cm
✔
SSD:
Source = FONTE
Skin = PELE
Distance = DISTÂNCIA
Distância fonte-peleDistância fonte-pele
ISOCENTRO
FONTE
SSDSSD100cm ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Aspectos técnicos em radioterapia de tórax e mama (2011)

1.820 visualizações

Publicada em

Aspectos técnicos em radioterapia de tórax e mama

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.820
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
12
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
42
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Aspectos técnicos em radioterapia de tórax e mama (2011)

  1. 1. Físico Lucas Augusto Radicchi Fundação Pio XII – Hospital de Câncer de Barretos
  2. 2. • Esôfago, timoma, tumores de células germinativas, doenças metastáticas e, mais comumente, câncer de pulmão. • Câncer de pulmão: – Carcinoma de células escamosas – Adenocarcinoma – Carcinoma de grandes células – Carcinoma de pequenas células (mais agressivo, por conta da rápida disseminação linfática e hematogênica) não-pequenas células INTRODUÇÃO
  3. 3. POSICIONAMENTO E IMOBILIZAÇÃO • Posição supina (decúbito dorsal)  mais confortável e reprodutível • Posição prona (decúbito ventral)  causa deslocamento anterior do esôfago, aumentando distância da medula – Desvantagem: tende a aumentar a curvatura da medula, mas corrigido com bloco • Acessórios de imobilização fixar bem os braços também REPRODUTIBILIDADE DURANTE TRATAMENTO (CONFORTO) REPRODUTIBILIDADE DURANTE TRATAMENTO (CONFORTO)
  4. 4. • Posição especial -> sentado ou reclinado: – Obstrução de veia cava ou traquéia – Massa mediastinal grande de doença de Hodgkin – Paciente cifótico • Reduz a largura do mediastino (volume de pulmão sadio dentro do campo) POSICIONAMENTO E IMOBILIZAÇÃO
  5. 5. • Simulação com fluoroscopia é mandatória para ver o movimento do alvo (usar margens adequadas) • Se usar vac-fix ou poliol, marcar o alinhamento do laser no acessório e no paciente também, para alinhar sempre paciente com acessório e com o laser • Ter sempre em mente: duas marcas distantes são sempre melhores para garantr alinhamento e essas marcações na pele devem ser feitas, de preferência, em regiões da pele que não se movem em relação às estruturas internas (esterno, nó supraesternal, etc) SIMULAÇÃO DE TRATAMENTO
  6. 6. • APPA  em geral, é a técnica que mais poupa parênquima pulmonar sem doença. Porém, alto gradiente de dose e alta dose na medula • Tumores intratorácicos requerem altas doses de tratamento (maior que a tolerância da medula)  campos oblíquos necessários  braços elevados!!! • Campos de tratamento de CA de pulmão muito variados (depende do tamanho, forma e localização do tumor) • Campos de tratamento de CA de esôfago: por que são grandes? – Grande margem (5-6cm) no sentido céfalo-caudal devido o padrão de disseminação na mucosa do órgão – Grande margem (2-3cm) lateral, pois o contraste só mostra o lumen do órgão TÉCNICAS DE TRATAMENTO
  7. 7. CAMPOS OBLÍQUOS PARA EVITAR DOSE NA MEDULA (E NO PULMÃO)
  8. 8. PROXIMIDADE COM MEDULA!!! DOSE PRESCRITA DE TRATAMENTO = 66Gy (limite da medula = 45Gy)
  9. 9. • Informações contidas em uma curva de isodoses ou passadas para um sistema de planejamento: - fantoma homogêneo de água - grandes dimensões - feixe individual, incidindo perpendicularmente em uma superfície plana CORREÇÃO DE HETEROGENEIDADE SEM CORREÇÃO COM CORREÇÃO
  10. 10. • Filtro dinâmico: Vantagens: – Não tem peso – Programado por computador (pelo console do AL) – Menor tempo de irradiação (menor UM) – Permite maiores tamanhos de campo – Diminui dose na pele (menos dose espalhada) – Mais ângulos disponíveis – Campo luminoso não é bloqueado (facilita posicionamento do paciente) Desvantagens: – Dosimetria mais complexa – Exige maior controle de qualidade – Apenas uma direção (IN ou OUT – colimadores Y) – Não permite executar pequenas Ums (devido limitações operacionais) • Uso de filtro (físico ou dinâmico): - Compensar falta de tecido - Diminuir ponto quente produzido por 2 campos oblíquos FILTRO DINÂMICO
  11. 11. MAMA
  12. 12. LIMITES MAMA – BARRETOS
  13. 13. • Gantry - 10º a 15º: Proteger traquéia, esôfago e medula espinhal LIMITES FSC – BARRETOS
  14. 14. • Preocupação com o alinhamento e posiocionamento adequado da paciente: – Quantidade de pulmão e área cardíaca (para mama esquerda) no campo – Posição da medula em campos de FSC – Verificar (todo dia!) • Se campo de radiação não está pegando na mama contralateral (campo interno) e no braço (campo externo) • Sobreposição com campo da FSC • Braço(s) elevado(s): – Verificar se a paciente consegue elevar o braço de forma confortável e que não fique na direção do feixe – Verificar se não faz dobra de pele (principalmente quando tratar FSC) – Verificar, no caso de 3D, se será possível passar no tubo da CT POSICIONAMENTO E IMOBILIZAÇÃO
  15. 15. 1) Uso de bloco 2) Giro de colimador 3) Ângulo de rampa (NÃO COM CAMPO DE FSC)
  16. 16. • Marcações na pele -> não apenas no centro do tórax ou mama -> melhorar alinhamento • Embora parece simples, a localização dos campos de tratamento da mama é extremamente delicada. A abertura do braço, por exemplo, movimenta a pele do tórax. As marcas feitas na pele se movimentam, embora as estruturas internas não mudem muito de lugar. Se o campo for marcado com o braço numa posição que não é reproduzida no tratamento, as estruturas internas irradiadas serão outras. • Quando a projeção dos campos se localizar em tecidos móveis, outros pontos de referência devemser buscados na superfície do paciente. MARCAÇÕES NA PELE
  17. 17. MARCAÇÕES NA PELE – MAMA
  18. 18. MARCAÇÕES NA PELE – FSC PRIMEIRO LOCALIZAR E TRATAR A MAMA – DEPOIS DESLOCAR PARA FSC SSD=100,0cm* *QUANDO NÃO FOR FSC APPA 0,5cm FAZER PORTAL DA MAMA E FSC COM O FERRINHO NO LIMITE SUPERIOR DA MAMA
  19. 19. P R O T O C O L O B A R R E T O S 2 0 1 1
  20. 20. MAMA – CONTORNO 2D
  21. 21. • Dois isocentros: – MAMA: técnica isocêntrica (campos tangentes opostos) – FSC: campo direto hemi-bloqueado com técnica foco-pele (SSD=100cm) – isocentro à 0,5cm do limite superior dos campos de mama (SEMPRE CONFERIR!!!) = “gap” • Às vezes, principalmente em FSC 3D, podem ser utilizados campos APPA , para irradiar parte mais profundas dos linfonodos  deve-se usar rampa de isopor e base de mesa de fibra de carbono (“tela”) – NÃO USAR RAMPA DE MADEIRA E BASE DE MESA DE MADEIRA!!! MAMA (OU PLASTRÃO) + FSC
  22. 22. • Outra técnica de se tratar FSC + campos tagentes de mama: usando ângulos de mesa nos campos tangentes da mama! MAMA (OU PLASTRÃO) + FSC MESA 0OMESA 0O MESA ANGULADAMESA ANGULADA
  23. 23. • POR QUE ALGUMAS TRATAM NO 2100C? • POR QUE ALGUMAS USAM 3D E OUTRAS 2D? • POR QUE ALGUMAS TRATAM COM FSC COM APPA? • POR QUE FSC É FOCO-PELE? • POR QUE NÃO TRATAMOS FSC+MAMA COM ÂNGULOS DE MESA NOS CAMPOS TANGENTES? • POR QUE MUDOU POSICIONAMENTO DE MAMA? PERGUNTAS???
  24. 24. POR QUE ALGUMAS TRATAM NO 2100C? CAMPO ABERTO (bloco no pulmão) “FIELD IN FIELD” (colimando somente ponto quente) PONTO QUENTE = região de alta dose, que pode dar muita reação na paciente. Em alguns casos, dependendo do tamanho e formato da mama, esse ponto quente fica muito alto, e MLC ajuda diminuir esse valor
  25. 25. POR QUE ALGUMAS USAM 3D E OUTRAS 2D?
  26. 26. POR QUE ALGUMAS TRATAM FSC COM APPA? APPA: Trata parte mais profunda dos linfonodos Mais dose no pulmão CAMPO DIRETO: Maior ponto quente na pele Menos chance de colisão
  27. 27. POR QUE MUDOU POSICIONAMENTO DE MAMA? SSD1 tem que ser = 87,9cm SSD1 = 81,9cm
  28. 28. POR QUE MUDOU POSICIONAMENTO DE MAMA? SSD1 tem que ser = 87,9cm SSD1 = 86,5cm
  29. 29. POR QUE MUDOU POSICIONAMENTO DE MAMA? SSD1 tem que ser = 87,9cm SSD1 = 91,2cm
  30. 30. POR QUE MUDOU POSICIONAMENTO DE MAMA? SSD1 tem que ser = 87,9cm SSD1 = 87,9cm ✔
  31. 31. SSD: Source = FONTE Skin = PELE Distance = DISTÂNCIA Distância fonte-peleDistância fonte-pele ISOCENTRO FONTE SSDSSD100cm - AL 80cm - TeCo

×