Perspectiva histórica da orientação educacional

152.581 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
3 comentários
6 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
152.581
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
137.775
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
494
Comentários
3
Gostaram
6
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Perspectiva histórica da orientação educacional

  1. 1. ORIENTAÇÃO EDUCACIONAL Carolina Melo
  2. 2. Introdução <ul><li>O orientador educacional é um profissional da educação que exerce um papel político-pedagógico na relação com a escola e com a sociedade em geral. </li></ul>
  3. 3. A quem serve?
  4. 4. Ou... de quem se serve? <ul><li>Família? </li></ul><ul><li>Estado? </li></ul><ul><li>Escola? </li></ul>
  5. 5. Outros pensamentos… <ul><li>“ a carreira do professor tem duas dimensões: a individual, centrada na natureza do seu eu, elaborada a nível consciente e inconsciente; e grupal, construída sobre as representaçoes do campo escolar”. </li></ul><ul><li>(Gonçalves, 1992) </li></ul>
  6. 6. Outros pensamentos… <ul><li>“ deve ter a preocupação sobretudo na constituição inicial da dinâmica grupal, de legitimar as falas, as perguntas, as dúvidas. Aprender a escutar. (Freire, 1997) </li></ul>
  7. 7. <ul><li>o nosso trabalho é o de: </li></ul><ul><ul><li>“ permitir que o sujeito interprete, divirta-se, seduza, sistematize, confronte, induza, documente, informe, oriente-se, reivindique, e garanta a sua memória, o efetivo uso da escrita garante-lhe uma condição diferenciada na sua relação com o mundo, um estado não necessariamente conquistado por aquele que apenas domina o código” (Collelo, s/d). </li></ul></ul>Entende-se então que…
  8. 8. HISTÓRICO <ul><li>Em sua tragetória, a Orientação Educacional passou por diferentes períodos. </li></ul>
  9. 9. <ul><li>Apareceu timidamente com ênfase na seleção e escolha profissional </li></ul><ul><li>Seus objetivos neste período estavam centrados no indivíduo, á orientação profissional e á formação integral da personalidade </li></ul><ul><li>Seu trabalho era pouco definido. </li></ul>Período Implementador (1920-1941)
  10. 10. Período Institucional (1942-1960) <ul><li>  Exigência legal nas escolas </li></ul><ul><li>Seu aspecto neste período era a prevenção dos desvios de conduta e encaminhamentos </li></ul>
  11. 11. Período Transformador (1961-1970) <ul><li>Adaptação para a realidade brasileira </li></ul><ul><li>Foi criada a profissão de Orientador no Brasil. </li></ul><ul><li>Seu enfoque era na preparação do indivíduo para o exercício das opções básicas. </li></ul>
  12. 12. Período Disciplinador ](1971-1980) <ul><ul><li>Obrigatoriedade da orientação nos estabelecimentos de ensino. </li></ul></ul><ul><ul><li>Sua função era disciplinar os passos que deveriam ser seguidos pelos alunos </li></ul></ul><ul><ul><li>Caráter psicológico no aconselhamento vocacional e individual </li></ul></ul>
  13. 13. Período Questionador (década de 80) <ul><li>Preocupação na ação reflexão </li></ul><ul><li>Renascimento de uma prática que pudesse contribuir significativamente para um trabalho educativo e transformador. </li></ul>
  14. 14. Período Orientador (a partir de 1990) <ul><li>O foco é a construção do cidadão </li></ul><ul><li>Caráter mediador junto com os demais educadores e resgate de uma educação de qualidade </li></ul><ul><li>Busca pelo conhecimento da realidade com vistas a transformá-la e torná-la mais justa e humana. </li></ul>
  15. 15. <ul><ul><ul><ul><ul><li>O QUE É ORIENTAR? </li></ul></ul></ul></ul></ul>
  16. 16. Conceito
  17. 17. Conceitos… <ul><li>Segundo Grinspun sua ação deve estar comprometida com: </li></ul><ul><li>Construção do conhecimento, </li></ul><ul><li>Realidade concreta da vida do aluno </li></ul><ul><li>Responsabilidade do processo educacional </li></ul><ul><li>Prática social </li></ul><ul><li>Questionamento dos valores </li></ul><ul><li>Construção das subjetividades </li></ul><ul><li>Planejamento e efetivação do PPP da escola. </li></ul>
  18. 18. Neste aspecto entende-se que... <ul><li>Orientação é um conjunto articulado e coerente de tarefas e ações que tendem a promover um ensino diversificado e de qualidade dando atendimento aos diferentes usuários,juntamente com a colaboração dos diferentes sistemas e agentes da escola. </li></ul>
  19. 19. Princípios e Funções <ul><ul><li>“ A orientação Educacional é um processo dinâmico e ativo que atua junto ao processo pedagógico. Deve proporcionar a construção e a produção de conhecimentos, saberes, de comunicações e interações, promovendo toda a teia de relações que envolvam o sujeito e o meio.” </li></ul></ul>
  20. 20. Segundo Luck… <ul><ul><li>A Orientação... </li></ul></ul><ul><ul><li>É um processo contínuo, dinâmico, sistemático e integrado </li></ul></ul><ul><ul><li>É um processo cooperativo e integrado </li></ul></ul><ul><ul><li>Vê o aluno como um ser global </li></ul></ul><ul><ul><li>É um processo de assistência </li></ul></ul><ul><ul><li>Deve promover situações que favoreçam o desenvolvimento do educando. </li></ul></ul>
  21. 21. BIBLIOGRAFIA <ul><li>GRINSPUN, Mirian Paura. A ORIENTAÇÃO EDUCACIONAL. CONFLITO DE PARADIGMAS E ALTERNATIVAS PARA A ESCOLA. p.13-30. </li></ul><ul><li>______________________. Supervisão e orientação educacional – perspectiva de integração na escola. p.69-98. </li></ul><ul><li>NERICI, Imídeo G. Introdução a Orientação Educacional. p.19-35. </li></ul>
  22. 22. ORIENTAÇÃO EDUCACIONAL <ul><li>Seu papel… </li></ul><ul><li>e perspectivas </li></ul>
  23. 23. <ul><li>“ O modo de ser do novo intelectual não pode mais consistir na eloquencia, motor exterior e momentâneo dos afetos e das paixões, mas num imiscuir-se ativamente, na vida prática, como construtor, organizador, persuasor permanente, já que não apenas orador puro; da técnica-trabalho, eleva-se à técnica-ciência e à concepção humanista histórica, sem a qual permanece especialista e não chega a dirigente (especialista mais político)” (Gramsci, 1982) </li></ul>
  24. 24. Sua função… <ul><li>Partir de onde o sujeito está, sem ficar lá! </li></ul>
  25. 25. Sua função… <ul><li>… buscar a origem e o caminho </li></ul>
  26. 26. Suas ações <ul><li>Alvo: Resgatar a identidade do professor </li></ul><ul><li>Formação sólida </li></ul><ul><li>Unidade teoria-prática </li></ul><ul><li>Gestão democrática </li></ul>
  27. 27. <ul><li>4. Compromisso social </li></ul><ul><li>5. Trabalho coletivo e interdisciplinar </li></ul><ul><li>6. Formação continuada </li></ul><ul><li>7. Avaliaçao permanente </li></ul>

×