A Segunda Guerra MundialA pior e mais violenta das Guerras           1939 - 1945
Adolf Hitler entra em Viena após anexar a Áustria, em março de 1938: antigo sonho                         de unidade dos p...
Polícia alemã marcha sobre a cidade austríaca de Imst: referendo ratificou a             anexação do país com 99% de aprov...
Neville Chamberlain (Reino Unido), Edouard Daladier (França) Adolf Hitler(Alemanha) e Benito Mussolini (Itália) reunidos e...
Neville Chamberlain (Reino Unido)O homem que acreditou na paz até o        último minuto.
Edouard Daladier(França)    Acreditava ser possível  evitar o conflito e manter a              paz.
Mulher de Sudetos, na Tchecoslováquia, saúda com pesar o triunfanteditador nazista em 1938, após a anexação do território ...
Os soviéticos Molotov e Stálin e o alemão Ribbentrop após acordo de não-               agressão entre Alemanha e União Sov...
Cruzada antissemita
Soldados nazistas derrubam barreira nafronteira da Alemanha    com a Polônia
Cavalaria polonesa pronta para o combate após ataque alemão ao país:          esforço inútil diante da máquina de guerra i...
Mulher lamenta a morte da  irmã pelos alemães emVarsóvia: avanço destruidor
Garoto polonês sobre os destroços do que era sua casa antes do ataque alemão a        Varsóvia: devastação em massa, fome,...
Termo alemão para guerra-relâmpago Características clássicas do Blitzkrieg: avançorápido e ataques por terra e ar: o objet...
O gueto de Varsóvia, que chegou   a confinar mais de 400 mil     judeus, em imagem dedivulgação nazista: suposta “vida nor...
Corpos de judeus carregados para cremação coletiva: fome e doenças matavam cerca                        de 5 mil pessoas p...
Judeus escoltados por nazistas deixam o gueto de Varsóvia
Tropas alemães marcham sobre o gueto de Varsóvia bombardeado: poucos sobreviventes
Incêndio durante a destruição dogueto de Varsóvia: fuga pelo esgoto
A rota do FERRO     Hitler ocupou a Dinamarca e a         Noruega para garantir o       abastecimento de minério          ...
A tomada de Narvik, no norte da Noruega, custou aos alemães aperda de dez navios de guerra em          abril de 1940
A queda dos neutros     Ao ocupar Bélgica, Holanda eLuxemburgo no mesmo dia, os nazistas visavam a outro objetivo: a conqu...
O centro de Roterdã em 14 de maio de 1940: devastação e 80 mil desabrigados
À espera do inimigo  Os franceses se achavam protegidos   pela Linha Maginot, mas Hitler ossurpreendeu com uma ousada mano...
Soldados no interior das fortificações da Linha                                    MaginotSoldado americano diante da Linh...
Soldados franceses aguardam a chegada do inimigo
Bar improvisado em um subterrâneo da Linha Maginot, em 1939
A surpresa do führer   Em maio de 1940, os belgas  acordaram sob uma chuva de  bombas alemãs. Nas cidadesbombardeadas, a p...
Tropas aliadas esperam na praia de Dunkerque por barcos de resgate    com destino à Inglaterra: a Operação Dínamo salvou 3...
Humilhação e fanfarra: para mostrar seu poder, soldados alemães se exibem em Champs-                                   Ely...
Êxodo: durante a invasão de paris, em junho de 1940, muitos franceses decidiram abandonar a                             ca...
Resistência punida: soldadosalemães executam reféns em   Pancevo, na Iugoslávia.
Avião alemão MesserschmittMe 110 fotografado durantebombardeio à Inglaterra em     setembro de 1940
7 de setembro de 1940, começa a blitz alemã    contra Londres.
Em 29 de dezembro de 1940,Londres foi alvo de um pesado ataque da Luftwaffe: o domo     da catedral São Paulo  destacou-se...
As escadas rolantes do metrô   de Londres se tornaram    abrigos utilizados pela    população durante os bombardeios notur...
O que sobrou: a imagem das três crianças sentadas sobre o escombro da casa da  família era muito comum em Londres no mês d...
Cartaz da Real Força Aérea inglesa (RAF) com frase de   Churchill: “Nunca tantosficaram devendo tanto a tão           pouc...
Winston Churchill, era umlegítimo defensor da liberdade  e dos direitos da população.
Aviões Mark XII Spitfire em treinamento na Inglaterra: força ´para invadir a Europa                              em 3 de m...
Nas areias do deserto                          Egito: destacamento                            britânico deixa o           ...
Erwin Rommel – a raposa do deserto     Rommel: respeitado pelos      inimigos e amado pelos  alemães, ainda foi considerad...
Mussolini e Hitler emvisita à frente de batalha russa em setembro de 1941: planos de vitória     onde Carlos XII e   Napol...
Soldados alemães marcham em área próxima a Moscou durante o rigoroso inverno:            as geladas estepes russas fariam ...
Soldados alemães removem emblema  soviético durante ainvasão da Rússia, em     julho de 1941.
Russos capturados durante a incursão a Moscou são levados acampos de prisioneiros      em 1941
Soldados alemães dão de beber aos cavalos em território russo: a política de terra               arrasada deixou poucos re...
O cerco a Leningrado                 Em julho de 1941 teve início o cerco a Leningrado.     Ali encontraram uma linha de d...
Inverno de 1942: cidadãos de Leningrado recolhem água de um cano quebrado                durante o cerco alemão de 900 dia...
Leningrado durante o cerco
Ruínas de Minsk após a  retirada da população,  que incendiou a cidade(política da terra arrasada)        para evitar o   ...
Segunda guerra mundial   1ª parte
Segunda guerra mundial   1ª parte
Segunda guerra mundial   1ª parte
Segunda guerra mundial   1ª parte
Segunda guerra mundial   1ª parte
Segunda guerra mundial   1ª parte
Segunda guerra mundial   1ª parte
Segunda guerra mundial   1ª parte
Segunda guerra mundial   1ª parte
Segunda guerra mundial   1ª parte
Segunda guerra mundial   1ª parte
Segunda guerra mundial   1ª parte
Segunda guerra mundial   1ª parte
Segunda guerra mundial   1ª parte
Segunda guerra mundial   1ª parte
Segunda guerra mundial   1ª parte
Segunda guerra mundial   1ª parte
Segunda guerra mundial   1ª parte
Segunda guerra mundial   1ª parte
Segunda guerra mundial   1ª parte
Segunda guerra mundial   1ª parte
Segunda guerra mundial   1ª parte
Segunda guerra mundial   1ª parte
Segunda guerra mundial   1ª parte
Segunda guerra mundial   1ª parte
Segunda guerra mundial   1ª parte
Segunda guerra mundial   1ª parte
Segunda guerra mundial   1ª parte
Segunda guerra mundial   1ª parte
Segunda guerra mundial   1ª parte
Segunda guerra mundial   1ª parte
Segunda guerra mundial   1ª parte
Segunda guerra mundial   1ª parte
Segunda guerra mundial   1ª parte
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Segunda guerra mundial 1ª parte

771 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
771
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
15
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
8
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Segunda guerra mundial 1ª parte

  1. 1. A Segunda Guerra MundialA pior e mais violenta das Guerras 1939 - 1945
  2. 2. Adolf Hitler entra em Viena após anexar a Áustria, em março de 1938: antigo sonho de unidade dos povos germânicos.
  3. 3. Polícia alemã marcha sobre a cidade austríaca de Imst: referendo ratificou a anexação do país com 99% de aprovação popular.
  4. 4. Neville Chamberlain (Reino Unido), Edouard Daladier (França) Adolf Hitler(Alemanha) e Benito Mussolini (Itália) reunidos em 1938 para assinatura doTratado de Munique, que autorizou Hitler a anexar o território de Sudetos
  5. 5. Neville Chamberlain (Reino Unido)O homem que acreditou na paz até o último minuto.
  6. 6. Edouard Daladier(França) Acreditava ser possível evitar o conflito e manter a paz.
  7. 7. Mulher de Sudetos, na Tchecoslováquia, saúda com pesar o triunfanteditador nazista em 1938, após a anexação do território pela Alemanha
  8. 8. Os soviéticos Molotov e Stálin e o alemão Ribbentrop após acordo de não- agressão entre Alemanha e União Soviética.
  9. 9. Cruzada antissemita
  10. 10. Soldados nazistas derrubam barreira nafronteira da Alemanha com a Polônia
  11. 11. Cavalaria polonesa pronta para o combate após ataque alemão ao país: esforço inútil diante da máquina de guerra inimiga.
  12. 12. Mulher lamenta a morte da irmã pelos alemães emVarsóvia: avanço destruidor
  13. 13. Garoto polonês sobre os destroços do que era sua casa antes do ataque alemão a Varsóvia: devastação em massa, fome, confisco dos bens e exílio.
  14. 14. Termo alemão para guerra-relâmpago Características clássicas do Blitzkrieg: avançorápido e ataques por terra e ar: o objetivo era surpreender e esmagar o inimigo
  15. 15. O gueto de Varsóvia, que chegou a confinar mais de 400 mil judeus, em imagem dedivulgação nazista: suposta “vida normal” escondia segregação e supressão de direitos.
  16. 16. Corpos de judeus carregados para cremação coletiva: fome e doenças matavam cerca de 5 mil pessoas por mês no gueto
  17. 17. Judeus escoltados por nazistas deixam o gueto de Varsóvia
  18. 18. Tropas alemães marcham sobre o gueto de Varsóvia bombardeado: poucos sobreviventes
  19. 19. Incêndio durante a destruição dogueto de Varsóvia: fuga pelo esgoto
  20. 20. A rota do FERRO Hitler ocupou a Dinamarca e a Noruega para garantir o abastecimento de minério vindo da Suécia.Alemães cruzam vila norueguesaapós ataque em abril de 1940: opaís foi tomado em menos de 15 dias
  21. 21. A tomada de Narvik, no norte da Noruega, custou aos alemães aperda de dez navios de guerra em abril de 1940
  22. 22. A queda dos neutros Ao ocupar Bélgica, Holanda eLuxemburgo no mesmo dia, os nazistas visavam a outro objetivo: a conquista da França Tropas alemães cruzam o Canal Albert, perto de Maastricht, na Holanda, durante a ocupação dos Países Baixos, em maio de 1940
  23. 23. O centro de Roterdã em 14 de maio de 1940: devastação e 80 mil desabrigados
  24. 24. À espera do inimigo Os franceses se achavam protegidos pela Linha Maginot, mas Hitler ossurpreendeu com uma ousada manobra
  25. 25. Soldados no interior das fortificações da Linha MaginotSoldado americano diante da LinhaMaginot
  26. 26. Soldados franceses aguardam a chegada do inimigo
  27. 27. Bar improvisado em um subterrâneo da Linha Maginot, em 1939
  28. 28. A surpresa do führer Em maio de 1940, os belgas acordaram sob uma chuva de bombas alemãs. Nas cidadesbombardeadas, a população fugiu em direção ao campo.
  29. 29. Tropas aliadas esperam na praia de Dunkerque por barcos de resgate com destino à Inglaterra: a Operação Dínamo salvou 338.226 homens
  30. 30. Humilhação e fanfarra: para mostrar seu poder, soldados alemães se exibem em Champs- Elysées, em Paris.
  31. 31. Êxodo: durante a invasão de paris, em junho de 1940, muitos franceses decidiram abandonar a capital e buscar refúgio no interior.
  32. 32. Resistência punida: soldadosalemães executam reféns em Pancevo, na Iugoslávia.
  33. 33. Avião alemão MesserschmittMe 110 fotografado durantebombardeio à Inglaterra em setembro de 1940
  34. 34. 7 de setembro de 1940, começa a blitz alemã contra Londres.
  35. 35. Em 29 de dezembro de 1940,Londres foi alvo de um pesado ataque da Luftwaffe: o domo da catedral São Paulo destacou-se na imagem em meio a fumaça e labaredas.
  36. 36. As escadas rolantes do metrô de Londres se tornaram abrigos utilizados pela população durante os bombardeios noturnos do Exército nazista.
  37. 37. O que sobrou: a imagem das três crianças sentadas sobre o escombro da casa da família era muito comum em Londres no mês de setembro de 1940, auge do bombardeio alemão.
  38. 38. Cartaz da Real Força Aérea inglesa (RAF) com frase de Churchill: “Nunca tantosficaram devendo tanto a tão poucos”
  39. 39. Winston Churchill, era umlegítimo defensor da liberdade e dos direitos da população.
  40. 40. Aviões Mark XII Spitfire em treinamento na Inglaterra: força ´para invadir a Europa em 3 de maio de 1944.
  41. 41. Nas areias do deserto Egito: destacamento britânico deixa o acampamento em manobra de adaptação ao deserto.
  42. 42. Erwin Rommel – a raposa do deserto Rommel: respeitado pelos inimigos e amado pelos alemães, ainda foi considerado o “libertador do domínio inglês” pelos árabes
  43. 43. Mussolini e Hitler emvisita à frente de batalha russa em setembro de 1941: planos de vitória onde Carlos XII e Napoleão já haviam perecido
  44. 44. Soldados alemães marcham em área próxima a Moscou durante o rigoroso inverno: as geladas estepes russas fariam Hitler saborear a derrota.
  45. 45. Soldados alemães removem emblema soviético durante ainvasão da Rússia, em julho de 1941.
  46. 46. Russos capturados durante a incursão a Moscou são levados acampos de prisioneiros em 1941
  47. 47. Soldados alemães dão de beber aos cavalos em território russo: a política de terra arrasada deixou poucos recursos aos invasores.
  48. 48. O cerco a Leningrado Em julho de 1941 teve início o cerco a Leningrado. Ali encontraram uma linha de defesa erguida pela população civil. No mêsseguinte, um mutirão de 1 milhão de pessoas, trabalhou em ritmo frenético para abrir mil quilômetros de trincheiras e 650 quilômetros de fossos antitanque. Também ergueram cercas de arame farpado e espalharam minas. A antiga capital do Império russo, resistia aos invasores. Preocupada em aperfeiçoar a defesa militar, a cidade não se preocupou em armazenar comida. Em setembro, 2,89 milhões de pessoas ainda estavam em Leningrado. Para alimentar a todos só havia reservas de comida suficientes para um mês. No dia 15, a cidade foi totalmente cercada. A fome começou a fazer as primeiras vítimas. Em novembro matou 11 mil pessoas. Em dezembro o número chegou a 52 mil. Com a conquista de Tikhivin, foi possível atravessar o Lago Ladoga congelado,transportando provisões. Esse caminho foi batizado pelos russos de rota da vida. Mesmo sitiados, esfomeados, passando frio e sofrendo com os bombardeios, a cidade não se entregou. O saldo, no entanto seria alto. Nos dois anos e meio de cerco, 1 milhão de pessoas morreram de fome.
  49. 49. Inverno de 1942: cidadãos de Leningrado recolhem água de um cano quebrado durante o cerco alemão de 900 dias à cidade.
  50. 50. Leningrado durante o cerco
  51. 51. Ruínas de Minsk após a retirada da população, que incendiou a cidade(política da terra arrasada) para evitar o aproveitamento de recursos pelos invasores nazistas.

×