Resumo

1.395 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.395
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
12
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Resumo

  1. 1. Resumo: Vinda da Família Real 1808
  2. 2. • O processo de independência do Brasil começou em 1808, quando a família real portuguesa veio para o Brasil. O motivo desta vinda, está ligado aos interesses de Napoleão Bonaparte, que desejava dominar a Europa. • Então imperador da França, Bonaparte derrotou exércitos de vários países. No entanto, a Inglaterra, por ser uma ilha, oferecia grande resistência.
  3. 3. Napoleão Bonaparte
  4. 4. Mapa da Europa ( Inglaterra)
  5. 5. • Isto porque a marinha inglesa era mais poderosa do que a marinha francesa, fazendo com que Napoleão sofresse uma grande derrota naval, na Batalha de Trafalgar. • Não conseguindo vitória militar contra a Inglaterra, Napoleão criou uma forma de enfraquecê-la economicamente, através do Bloqueio Continental.
  6. 6. • O Bloqueio Continental foi um decreto napoleônico de 1807, que proibia todos os países europeus de comercializarem com a Inglaterra. • Napoleão achava que, enfraquecendo os ingleses economicamente, poderia facilmente dominá-los.
  7. 7. • Portugal, por ser um antigo aliado da Inglaterra, desobedeceu ao bloqueio. Napoleão logo acionou suas tropas para invadir o reino português. • Temendo a perda de seu poder–e sob a proteção da Inglaterra–o príncipe regente D.João fugiu com a família real portuguesa, vindo para o Brasil.
  8. 8. As Imagens abaixo retratam o embarque de D. João.
  9. 9. • No período napoleônico, D.João era príncipe regente de Portugal pois, sua mãe, D.Maria I, não podia governar devido a problemas mentais. • Em 1818, com a morte de sua mãe, D.João foi coroado rei, como título de D.JoãoVI. Foi casado com a princesa espanhola Carlota Joaquina, com quem teve três filhos e seis filhas.
  10. 10. D.Maria I ( louca)
  11. 11. D.João
  12. 12. Carlota Joaquina
  13. 13. Quem veio?
  14. 14. A Viagem • D.João fugiu com, aproximadamente, 15 mil nobres portugueses, em 14 embarcações. • Como não sabiam ao certo quanto tempo iam ficar no Brasil, os nobres trouxeram riquezas, documentos, bibliotecas, coleções de arte e tudo o que podiam transportar.
  15. 15. Real Biblioteca ( Biblioteca Nacional)
  16. 16. • Depois de algumas semanas de viagem, uma forte tempestade separou as embarcações. Algumas, como a de D.João, foram para Salvador. As restantes, para o Rio deJaneiro. • De Salvador, D.João transferiu-se para o Rio de Janeiro, em março de 1808. E foi nesta cidade que ocorreram as maiores mudanças efetuada sem seu governo.
  17. 17. Salvador Colonial
  18. 18. Rio de Janeiro colonial
  19. 19. A Chegada • Ao chegar no Rio de Janeiro, D.João foi recebido com grandes festas, preparadas por seus amigos e funcionários. Mas a população do Rio de Janeiro não apreciou muito a vinda da família real. Em 1808, o Rio de Janeiro tinha em torno de 60 mil habitantes, sendo que 40 mil eram escravos. • Os 15 mil membros da família real causaram uma verdadeira “avalanche humana” na cidade, obrigando D.João a tomar uma medida impopular.
  20. 20. • Para abrigar tantos nobres, D.João mandou despejar os moradores das melhores residências da cidade, mandando afixar, nas portas, as letras P.R. Esta sigla significava “Príncipe Regente”, ou “Propriedade do Rei”. • Acomodado no Rio de Janeiro, D.João começou a efetuar uma série de mudanças econômicas e culturais que iriam mudar não só a cara da cidade, como também futuro do país.
  21. 21. • A primeira coisa que D.João fez, ao chegar ao Brasil, foi abrir os portos brasileiros a todas as nações amigas. Como o império português tinha agora sua sede no Brasil, Portugal só poderia comercializar com outros países a partir dos portos brasileiros. • Quem saiu ganhando foram os ingleses que, naquela época, dominavam o comércio mundial. Prejudicada pelo Bloqueio Continental, a Inglaterra viu abrir um amplo mercado no Brasil.
  22. 22. Decreto de Abertura dos Portos
  23. 23. • A Abertura dos Portos também rompeu com o pacto colonial entre Brasil e Portugal, enfraquecendo a influência da metrópole sobre a colônia, e criando as condições para a proclamação da independência, em 1822.
  24. 24. • Outras medidas tomadas por D.João serviram de estímulo para as atividades econômicas do Brasil. • Entre elas, podemos destacar a anulação da lei que proibia a instalação de indústrias no país. • Isto permitiu a abertura de fábricas e usinas, sendo que a produção de ferro obteve bastante progresso.
  25. 25. • A produção agrícola também cresceu, surgindo o café, ao lado do açúcar e do algodão. O café, pouco tempo depois, passaria a ocupar o primeiro lugar nas exportações brasileiras. • Não podemos deixar de destacar a fundação do Banco do Brasil, que se tornou símbolo da economia liberal no país.
  26. 26. Primeiro Banco do Brasil
  27. 27. • A cultura do país passou por grandes transformações, a partir da vinda de D.João VI. • Vários cursos foram criados no Rio de Janeiro e Bahia, como cirurgia, química, agricultura, desenho técnico, entre outros. Foi fundado o Museu Nacional, o Observatório Astronômico, a Biblioteca Real e a Imprensa Régia.
  28. 28. Museu Nacional
  29. 29. • Além disso, a arte se destacou com a vinda da Missão Francesa ao Brasil, em 1816. Debret foi um dos grandes pintores da missão, e retratou cenas do cotidiano brasileiro, na época. • Em 1815, o Brasil foi elevado à categoria de Reino Unido de Portugal Brasil e Algarves. Em 1821, as capitanias passaram a se chamar províncias.
  30. 30. Pinturas de Debret

×