Anuario2012

236 visualizações

Publicada em

Anuário FENABRAVE - O desempenho da distribuição automotiva no Brasil.

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
236
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Anuario2012

  1. 1. anuário 2012
  2. 2. Editorial Momento de reflexão Por Flávio A. Meneghetti Presidente do Conselho Deliberativo e Diretor da Fenabrave Ao publicar este Anuário 2012, a Fenabrave intenciona não apenas compilar os dados históricos do setor da distribuição automotiva, mas procura, ao longo deste estudo, oferecer componentes analíticos importantes que permitam avaliar desempenhos obtidos, projeções e expectativas de cada segmento. Com base nos componentes influenciadores, como tendências econômicas e conjunturais decisivas e que impactam nos resultados do setor automotivo como um todo, será possível traçar metas realistas. Estamos certos de que, ao avaliar não apenas os números e índices de cada segmento, mas também as razões pelas quais cada qual foi conduzido ao longo dos últimos anos, especialmente em 2012, e tendo aqui também avaliadas as tendências para 2013, será possível mapear as possibilidades de crescimento, as alternativas de investimentos e de gestão necessárias para que as redes de distribuição e toda a cadeia automotriz possam se desenvolver, gerando resultados e caixa, preservando e conquistando mercados e continuando a gerar riquezas e empregos para o País. Nesse País de dimensões continentais, são igualmente gigantes os desafios e as oportunidades existentes. Basta lançarmos um olhar cuidadoso e competente para cada informação obtida pois, como todos sabemos, os números indicam, os comentários refletem, mas somente nós podemos agir. Analise este Anuário, reflita e realize bons negócios! 4 Anuário Fenabrave 2012
  3. 3. Turbine Se A Serasa Experian tem um pacote de soluções desenhado especialmente para turbinar a rentabilidade de concessionárias e revendedores independentes, desde a venda de veículos até a prestação de serviços de manutenção. Breque os prejuízos de inadimplência e fraudes, acelere suas vendas, turbine-Se com a Serasa Experian. Para saber mais, acesse serasaexperian.com.br ou ligue 0800 773 7728
  4. 4. Associações de Marca filiadas à Fenabrave AUTOS E COMERCIAIS LEVES CAMINHÕES IMPLEMENTOS RODOVIÁRIOS MÁQUINAS AGRÍCOLAS MOTOCICLETAS 6 ABBM – Assoc. Bras. dos Concessionários BMW ABCN – Assoc. Bras. dos Concessionários Nissan ABRAC – Assoc. Bras. dos Concessionários Chevrolet ABRACAF – Assoc. Bras. dos Concessionários de Automóveis Fiat ABRACAM - Assoc. Bras. de Distribuidores de Automóveis Mercedes-Benz ABRACIT – Assoc. Bras. dos Concessionários Citroën ABRACOP - Assoc. Bras. dos Concessionários Peugeot ABRADIF – Assoc. Bras. dos Distribuidores Ford Autos e Caminhões ABRADIT – Assoc. Bras. dos Distribuidores Toyota ABRAHINDRA - Assoc. Bras. dos Concessionários Mahindra ABRAHY – Assoc. Bras. dos Concessionários Hyundai ABRALAND – Assoc. Bras. dos Conc. Land Rover ABRARE – Assoc. Bras. dos Concessionários Renault ABRAV – Assoc. Bras. dos Revendedores de Automóveis Volvo ABRAZUKI – Assoc. Bras. dos Conc. Suzuki Automóveis ACJ – Assoc. dos Concessionários Jac Motors ASSOAUDI – Assoc. Bras. dos Distribuidores Audi ASSOBRAV – Assoc. Bras. dos Distribuidores Volkswagen ASSOCHERY – Assoc. Bras. dos Distribuidores Chery ASSOCN – Assoc. Bras. dos Concessionário CN Auto ASSOKIA – Assoc. Bras. dos Distribuidores Kia Motors ASSOMIT – Assoc. Bras. dos Concessionários Mitsubishi ASSOYONG – Assoc. Bras. de Concessionários Ssangyong AUTOHONDA – Assoc. Bras. de Conc. Honda de Veícs. Aut. Nac. e Importados ABRADA - Assoc. Bras. dos Distribuidores Agrale ABRADIF - Assoc. Bras. dos Distribuidores Ford Autos e Caminhões ABRAVO – Assoc. Bras. dos Distribuidores Volvo ACAV – Assoc. Bras. dos Concessionários Man Latin America - Caminhões ANCIVE – Assoc. Bras. dos Concessionários Iveco ASSOBENS - Assoc. Nac. dos Concessionários Mercedes-Benz ASSOBRASC – Assoc. Bras. dos Concessionários Scania ASSOINTER – Assoc. Bras. de Distribuidores International ABRADIGUE – Assoc. Bras. dos Distribuidores Guerra ABRADIR – Assoc. Bras. de Distribuidores Randon ABRALIB – Assoc. Bras. de Distribuidores Librerato ABRANOMA – Assoc. Bras. dos Representantes Noma ABRACASE – Assoc. Bras. dos Distribuidores Case Ih do Brasil ABRADA – Assoc. Bras. dos Distribuidores Agrale ABRAFORTE – Assoc. Bras. dos Distribuidores New Holland ASSODEERE – Assoc. Bras. dos Distribuidores John Deere ASSOMAR – Assoc. Bras. dos Concessionários Agritech ASSOREVAL – Assoc. Bras. dos Distribuidores Autorizados Valtra UNIMASSEY – Assoc. Nac. dos Distribuidores Massey Ferguson ABBM – Assoc. Bras. dos Concessionários BMW ABRACY – Assoc. Bras. de Concessionários Yamaha ABRAKAS - Assoc. Bras. dos Concessionários Kasinski ABRASUN – Assoc. Bras. dos Concessionários Sundown Motos ANRT – Assoc. Nac. dos Revendedores Traxx ASSODAFRA – Assoc. Bras. dos Concessionários Dafra ASSOHARLEY – Assoc. Bras. dos Concessionários Harley-Davidson ASSOHONDA – Assoc. Bras. de Distribuidores Honda ASSOKAWA - Assoc. Bras. dos Concessionários Kawasaki ASSUZUKI – Assoc. Bras. dos Concessionários de Motocicletas Suzuki Anuário Fenabrave 2012
  5. 5. Editorial Momento de reflexão____________________________________________________________4 Associações de Marca filiadas à Fenabrave___________________________________________6 Considerações Gerais___________________________________________________________10 Ranking Países________________________________________________________________ 11 AUTOMÓVEIS EMPLACAMENTOS Evolução dos Emplacamentos Mensais_____________________________________________14 Participação Mensal dos Emplacamentos __________________________________________15 Série Histórica dos Emplacamentos Mês a Mês – 1997 a 2012___________________________16 Participação de Mercado por Tipo de Combustível___________________________________16 Evolução dos Automóveis – Bicombustível _________________________________________17 Participação e Volume dos Emplacamentos por Marca ________________________________18 Participação dos Emplacamentos por Subsegmento__________________________________21 Evolução Porcentual por Subsegmento – 2008 a 2012_________________________________22 USADOS Proporção entre Vendas de Usados e Emplacamentos de Novos por Região Geográfica _____24 Percentual do Volume de Usados Negociados por Idade______________________________24 FROTA Frota Circulante________________________________________________________________24 COMERCIAIS LEVES EMPLACAMENTOS Evolução dos Emplacamentos Mensais ____________________________________________26 Participação Mensal dos Emplacamentos __________________________________________27 Série Histórica dos Emplacamentos Mês a Mês – 1997 a 2012___________________________28 Participação de Mercado por Tipo de Combustível___________________________________28 Evolução dos Comerciais Leves – Bicombustível _____________________________________29 Participação e Volume dos Emplacamentos por Marca________________________________30 Participação dos Emplacamentos por Subsegmento__________________________________32 Evolução Porcentual por Subsegmento – 2008 a 2012_________________________________32 USADOS Proporção entre Vendas de Usados e Emplacamentos de Novos por Região Geográfica _____33 Percentual do Volume de Usados Negociados por Idade ______________________________33 FROTA Frota Circulante________________________________________________________________33 CAMINHÕES EMPLACAMENTOS Evolução dos Emplacamentos Mensais_____________________________________________34 Participação Mensal dos Emplacamentos __________________________________________35 Série Histórica dos Emplacamentos Mês a Mês – 1997 a 2012___________________________36 Participação e Volume dos Emplacamentos por Marca________________________________36 Participação dos Emplacamentos por Subsegmento__________________________________38 Evolução Porcentual por Subsegmento – 2008 a 2012_________________________________38 USADOS Proporção entre Vendas de Usados e Emplacamentos de Novos por Região Geográfica _____39 Porcentual do Volume de Usados Negociados por Idade ______________________________39 FROTA Frota Circulante________________________________________________________________39 8 Anuário Fenabrave 2012
  6. 6. ÍNDICE ÔNIBUS EMPLACAMENTOS Evolução dos Emplacamentos Mensais ____________________________________________40 Participação Mensal dos Emplacamentos __________________________________________41 Série Histórica dos Emplacamentos Mês a Mês – 1997 a 2012___________________________42 Participação e Volume dos Emplacamentos por Marca________________________________42 USADOS Proporção entre Vendas de Usados e Emplacamentos de Novos por Região Geográfica ____ 44 Percentual do Volume de Usados Negociados por Idade _____________________________ 44 FROTA Frota Circulante_______________________________________________________________ 44 MOTOCICLETAS EMPLACAMENTOS Evolução dos Emplacamentos Mensais ____________________________________________46 Participação Mensal dos Emplacamentos __________________________________________47 Série Histórica dos Emplacamentos Mês a Mês – 1997 a 2012___________________________48 Participação e Volume dos Emplacamentos por Marca________________________________48 Participação dos Emplacamentos por Subsegmento__________________________________51 Evolução Porcentual por Subsegmento – 2008 a 2012_________________________________52 USADOS Proporção entre Vendas de Usadas e Emplacamentos de Novas por Região Geográfica_____53 Percentual do Volume de Usadas Negociadas por Idade_______________________________53 FROTA Frota Circulante________________________________________________________________53 IMPLEMENTOS RODOVIÁRIOS EMPLACAMENTOS Evolução das Vendas Mensais ____________________________________________________54 Participação Mensal das Vendas __________________________________________________55 Série Histórica das Vendas Mês a Mês – 1997 a 2012___________________________________56 Participação e Volume dos Emplacamentos por Marca ________________________________56 MÁQUINAS AGRÍCOLAS EMPLACAMENTOS Evolução das Vendas Mensais ____________________________________________________58 Participação Mensal das Vendas __________________________________________________59 Série Histórica das Vendas Mês a Mês – 1997 a 2012___________________________________60 PANORÂMICA Perfil da distribuição das concessionárias associadas à Fenabrave no Território Brasileiro____61 Crescimento do PIB por Setores 2012-2013__________________________________________62 Massa Salarial_________________________________________________________________62 CAGED – Saldo Líquido de Contratações em 12 meses________________________________63 Inflação e Juros________________________________________________________________63 Inadimplência Pessoa Física (acima de 90 dias, por categorias)__________________________64 Percentual da Quantidade Exportada de Automóveis por País (%)*______________________64 Observações Finais e Projeções___________________________________________________65 Conselho Diretor 2011-2014______________________________________________________66 Administração Regional 2011-2014________________________________________________66 Anuário Fenabrave 2012 9
  7. 7. Considerações Gerais Setor da Distribuição O setor automobilístico não apresentou desempenho uniforme ao longo de 2012, com a maioria dos segmentos diminuindo vendas em relação ao ano anterior. A restrição ao crédito foi uma das razões que contribuíram para a queda registrada no segmento de motos. Caminhões, ônibus e implementos foram afetados por outros fatores. Em relação ao mercado de importação, as vendas caíram, conforme previsto em nosso ultimo relatório. Segundo a ABEIVA, a queda, em 2012, foi de 35,2% na comparação com o ano anterior, totalizando 129.205 unidades comercializadas. Crescimento da quantidade comercializada em % Total Autos e Comerciais Leves Máquinas Agrícolas Caminhões Ônibus Motos Implementos 2011/2010 5,0 2,9 9,7 22,4 7,6 10,5 8,6 2012/2011 -2,3 6,11 10,0 -20,2 -15,0 -15,6 -11,7 Automóveis O segmento iniciou 2012 com fraco desempenho e queda na comercialização, próxima a 3,5%. Em maio de 2012, o Governo Federal anunciou a isenção do IPI para automóveis, fator fundamental para a recuperação das vendas de carros, que encerraram o ano com crescimento de 7,4%. O comprometimento de renda da população, conjugado com o nível de inadimplência, que tornou os bancos mais conservadores na cessão de crédito, impediu um crescimento maior no segmento. Comerciais Leves O resultado de emplacamentos de comerciais leves também foi influenciado pela isenção do IPI, fazendo com que as vendas se recuperassem a partir de maio e subissem quase 2% no ano. O crescimento não foi maior em função da queda no volume comercializado dos importados. Caminhões Depois de um ano de forte crescimento, o setor amargou, como esperado, um desempenho bastante negativo em 2012, com queda de mais de 20% em volume comercializado. O segmento recuou de 172 mil unidades emplacadas, em 2011, para 138 mil no ano passado. No início de 2012, a antecipação de compras por parte do mercado causou a postergação da aquisição de modelos Euro 5. Além do preço maior, os compradores temiam a dificuldade em encontrar o combustível especial do modelo novo. Complementou o quadro desfavorável a sequência de redução das taxas de financiamento do BNDES, que a cada rodada implicava em cancelamento do financiamento em andamento e reencaminhamento para nova abertura de crédito. 10 Em 2013, deve haver uma recuperação forte do mercado, em especial pela colheita de safra recorde no Brasil e a sua necessidade de transporte. A manutenção dos programas de financiamento do BNDES é fundamental para a sustentação deste crescimento. Ônibus Também depois de um ano de forte crescimento, o segmento teve queda em 2012, com comercialização de pouco menos de 35 mil unidades (-15%). O ano de 2013 deverá ser de recuperação, seja pela aquisição de novas unidades pelas prefeituras recém-eleitas, seja pelo aumento de compra das empresas de transporte rodoviário, que voltou a ter demanda crescente. Motocicletas O segmento sofreu muito ao longo de 2012 por conta da restrição de crédito. As vendas caíram 15,6%, acumulando comercialização de 1,6 milhão de motos contra 1,9 milhão de unidades comercializadas em 2011. Mais uma vez, o papel do consórcio foi fundamental. Em 2012, 35% das vendas foram efetuadas por meio desta modalidade, com percentual chegando próximo a 50% na Região Nordeste. A expectativa é de alguma recuperação para 2013, em função da melhoria da concessão de crédito no Brasil. Implementos Rodoviários Desempenho afetado pela queda na comercialização de caminhões. Também vale para os implementos rodoviários o raciocínio sobre a redução dos juros do BNDES. O mercado deverá apresentar melhora em 2013 por conta do crescimento econômico, em especial pelo tamanho da safra agrícola. Anuário Fenabrave 2012
  8. 8. Ranking Países Automóveis + Comerciais Leves 1º 2º 3º 4º 5º 6º 7º 8º 9º 10º 11º 12º 13º 14º 15º 16º 17º 18º 19º 20º 21º 22º País 2012 2011 2010 2009 2008 2007 2006 2005 China 16.366.255 1º 15.237.749 1º 14.834.259 2º 9.848.074 2º 6.492.553 2º 6.072.000 3º 4.263.864 4º 3.131.456 EUA 14.492.600 2º 12.778.868 2º 11.589.672 1º 10.418.730 1º 13.221.559 1º 16.122.438 1º 16.525.750 1º 16.963.166 Japão 5.320.391 3º 4.170.277 3º 4.919.718 3º 4.577.288 3º 5.032.330 3º 5.297.956 2º 5.634.275 2º 5.696.301 Brasil 3.634.639 4º 3.425.495 4º 3.328.254 5º 3.011.285 6º 2.670.852 9º 2.338.621 9º 1.883.773 9º 1.620.173 Alemanha 3.298.413 5º 3.403.514 5º 3.109.659 4º 3.982.467 4º 3.318.311 4º 3.374.740 4º 3.669.837 3º 3.523.330 Índia 3.093.646 6º 2.802.485 7º 2.640.018 9º 1.967.472 10º 1.675.021 12º 1.652.604 12º 1.427.815 14º 1.108.237 Rússia 2.935.266 7º 2.653.676 10º 1.910.765 10º 1.465.925 5º 2.925.401 7º 2.561.100 10º 1.871.043 11º 1.298.342 Grã-Bretanha 2.284.250 9º 2.201.406 8º 2.253.761 8º 2.181.387 8º 2.421.256 5º 2.741.743 5º 2.672.026 5º 2.762.639 França 2.282.816 8º 2.633.487 6º 2.669.285 6º 2.642.657 7º 2.510.555 8º 2.526.005 7º 2.440.581 6º 2.487.854 Canadá 1.677.972 11º 1.587.512 11º 1.558.572 11º 1.459.735 11º 1.637.839 11º 1.653.364 11º 1.614.763 10º 1.583.395 Itália 1.517.539 10º 1.919.751 9º 2.143.131 7º 2.337.227 9º 2.385.630 6º 2.737.558 6º 2.565.203 7º 2.456.671 Coreia do Sul 1.492.621 12º 1.525.630 12º 1.503.994 12º 1.408.575 13º 1.170.640 13º 1.212.373 14º 1.152.970 12º 1.125.950 Tailândia 1.398.073 18º 771.812 16º 776.116 17º 531.685 17º 597.084 17º 608.477 17º 659.543 17º 677.132 Austrália 1.079.616 13º 979.171 14º 1.005.579 14º 908.047 15º 974.831 15º 1.011.157 15º 928.821 15º 953.013 México 1.007.823 15º 903.098 15º 832.685 15º 722.463 14º 1.015.298 14º 1.074.117 13º 1.157.509 13º 1.125.711 Argentina 804.875 17º 808.327 18º 634.695 20º 492.797 19º 572.448 21º 529.367 22º 416.160 22º 354.032 Espanha 778.039 14º 912.345 13º 1.099.965 13º 1.060.329 12º 1.324.639 10º 1.884.433 8º 1.895.736 8º 1.896.210 Turquia 772.713 16º 857.246 17º 756.454 16º 555.057 22º 492.259 18º 594.379 18º 622.102 16º 717.491 Malásia 608.631 21º 582.250 20º 587.644 19º 521.210 20º 529.252 22º 470.542 21º 471.914 21º 533.431 África do Sul 603.806 22º 550.428 22º 471.273 22º 376.409 21º 498.507 16º 639.114 16º 669.269 18º 575.640 Holanda 559.073 20º 614.463 21º 532.146 21º 436.878 18º 582.362 20º 583.940 20º 547.773 20º 533.863 Bélgica 541.399 19º 633.718 19º 599.917 18º 527.512 16º 600.691 19º 590.268 19º 584.350 19º 540.068 Fonte: Ranking de crescimento 2012 2011 1.398.073 771.812 5.320.391 4.170.277 14.492.600 12.778.868 1.007.823 903.098 2.935.266 2.653.676 3.093.646 2.802.485 1.079.616 979.171 603.806 550.428 16.366.255 15.237.749 3.634.639 3.425.495 1.677.972 1.587.512 608.631 582.250 2.284.250 2.201.406 804.875 808.327 1.492.621 1.525.630 3.298.413 3.403.514 559.073 614.463 772.713 857.246 2.282.816 2.633.487 541.399 633.718 778.039 912.345 1.517.539 1.919.751 Anuário Fenabrave 2012 Evolução 81,14% 27,58% 13,41% 11,60% 10,61% 10,39% 10,26% 9,70% 7,41% 6,11% 5,70% 4,53% 3,76% -0,43% -2,16% -3,09% -9,01% -9,86% -13,32% -14,57% -14,72% -20,95% Observando as tabelas, verifica-se que o Brasil manteve a quarta posição conquistada em 2011. Já em porcentual de crescimento, o País ficou em décimo lugar (de acordo com a tabela ao lado), com 6,11%, o bastante para manter a quarta colocação no ranking mundial. Os países que mais ganharam posições foram a Tailândia, Japão e EUA. A Tailândia recuperou-se da retração de 2011, quando teve a maior queda em posições no ranking. Fonte: 1º 2º 3º 4º 5º 6º 7º 8º 9º 10º 11º 12º 13º 14º 15º 16º 17º 18º 19º 20º 21º 22º País Tailândia Japão EUA México Rússia Índia Austrália África do Sul China Brasil Canadá Malásia Grã-Bretanha Argentina Coreia do Sul Alemanha Holanda Turquia França Bélgica Espanha Itália 11
  9. 9. Para a Para a Honda, responsabilidade socioambiental não é um modismo. É filosofia. Que outra empresa Que outra empresa alteraria todo o sistema de pintura de seus carros e motos para reduzir a emissão reduzir a emissão de poluentes e manteria quase mil hectares de reservas ambientais pelo Brasil? Ou pelo Brasil? Ou pesquisaria tanto para criar a primeira moto flex do mundo ou o primeiro carro movido a hidrogênio? carro movido a hidrogênio?
  10. 10. O compromisso da Honda com o bem estar das pessoas vai além dos produtos. E se manifesta de várias maneiras pelo mundo, seja em programas de educação no trânsito, no apoio a crianças com câncer, na distribuição de ingressos de cinema para comunidades carentes ou no desenvolvimento de robôs que auxiliam pessoas com dificuldade de locomoção. É assim, acreditando na força dos sonhos, que a Honda exerce seu papel transformador na sociedade. Honda. Transportando você para um mundo melhor.
  11. 11. automóveis EMPLACAMENTOS Evolução dos Emplacamentos Mensais 2008, 2009, 2010, 2011 e 2012 Jan 169.505 158.150 159.677 180.232 196.138 Fev 158.613 155.360 168.948 201.835 185.117 Mar 182.360 214.036 275.224 223.831 219.705 Abr 205.427 183.868 208.727 211.592 188.639 Mai 191.266 195.494 182.788 232.501 209.660 Jun 201.331 242.918 192.274 222.015 274.586 Jul 224.790 226.476 225.845 222.621 280.215 Ago 188.070 204.570 237.708 236.397 325.723 Set 208.127 249.322 234.142 226.571 213.656 Out 181.068 230.982 228.069 203.302 249.780 Nov 132.384 192.695 248.059 233.037 232.479 Dez 150.439 223.279 287.442 251.108 266.184 ACUMULADO 2.193.380 2.477.150 2.648.903 2.645.042 2.841.882 Após uma inexpressiva queda em 2011 (-0,15%), o segmento de automóveis apresentou crescimento de 7,44% em 2012. 2008 2009 2010 2011 2012 Fonte: DENATRAN 14 UNIDADES Anuário Fenabrave 2012
  12. 12. Participação Mensal dos Emplacamentos 2008, 2009, 2010, 2011 e 2012 Jan 7,73% 6,38% 6,03% 6,81% 6,90% Fev 7,23% 6,27% 6,38% 7,63% 6,51% Mar 8,31% 8,64% 10,39% 8,46% 7,73% Abr 9,37% 7,42% 7,88% 8,00% 6,64% Mai 8,72% 7,89% 6,90% 8,79% 7,38% Jun 9,18% 9,81% 7,26% 8,39% 9,66% Jul 10,25% 9,14% 8,53% 8,42% 9,86% Ago 8,57% 8,26% 8,97% 8,94% 11,46% Set 9,49% 10,06% 8,84% 8,57% 7,52% Out 8,26% 9,32% 8,61% 7,69% 8,79% Nov 6,04% 7,78% 9,36% 8,81% 8,18% Dez 6,86% 9,01% 10,85% 9,49% 9,37% automóveis AUTOMÓVEIS 2008 2009 2010 2011 2012 Os emplacamentos registraram seus maiores picos em agosto e julho de 2012. Fonte: DENATRAN Anuário Fenabrave 2012 % 15
  13. 13. automóveis Série Histórica dos Emplacamentos Mês a Mês – 1997 a 2012 320000 240000 160000 Fonte: DENATRAN 80000 0 Jan-97 Jan-00 Jan-03 Jan-06 Jan-09 Jan-12 Neste gráfico, nota-se a recuperação demonstrada nos emplacamentos em 2012. JAN 184.202 11.728 198 FEV 174.935 9.989 173 MAR 206.420 13.145 125 ABR 176.800 11.700 130 MAI 197.788 11.766 92 JUN 262.994 11.490 72 JUL 268.032 11.887 281 AGO 311.869 13.505 340 SET 203.076 10.268 309 239.559 9.680 530 OUT NOV DEZ 16 Participação de Mercado por Tipo de Combustível 222.605 9.281 570 255.490 10.227 448 Os emplacamentos de automóveis, com tecnologia bicombustível, apresentaram pequenas variações durante o ano, com pico de vendas em agosto. Álcool / Gasolina Gasolina Álcool / Gasolina / Gás Natural Veicular Fonte: DENATRAN Anuário Fenabrave 2012
  14. 14. Evolução dos Automóveis – Bicombustível JAN FEV 42.858 41.857 33.997 17.389 13.124 6.113 FEV MAR 50.604 47.859 36.701 21.731 15.512 8.511 MAR ABR 41.151 41.713 33.202 18.442 12.866 7.440 ABR MAI 45.555 44.615 45.703 18.937 13.080 9.021 MAI JUN 63.211 61.262 47.849 28.908 18.163 13.269 JUN JUL 69.553 66.312 48.982 25.556 17.461 12.068 JUL AGO 80.783 75.474 64.124 27.015 21.592 15.118 AGO SET 54.228 51.021 38.638 17.852 14.195 9.168 SET OUT 64.856 59.112 43.377 19.394 15.045 12.718 OUT NOV 57.758 51.619 43.564 17.110 11.985 10.586 NOV DEZ 60.589 58.418 51.858 20.711 13.927 12.238 DEZ 7.266 3.624 4.463 4.412 0 1.044 395 6.814 3.677 4.020 3.920 0 708 456 10.104 4.840 4.635 4.341 0 1.128 453 7.335 4.414 4.524 4.516 0 846 345 7.433 4.122 4.645 3.433 0 949 292 11.721 5.517 6.634 5.370 0 888 201 9.868 5.633 6.659 4.914 0 832 192 7.885 4.617 7.837 6.249 0 933 241 2.916 4.453 4.667 5.054 0 707 176 3.027 6.819 5.464 5.687 3.291 605 164 5.443 6.822 4.311 4.636 8.073 521 174 7.327 8.785 5.083 5.074 10.664 649 162 90.000 Fonte: DENATRAN JAN 41.834 41.182 46.130 16.497 13.606 3.746 automóveis por montadora 20.000 Todas as montadoras que possuem veículos equipados com a tecnologia bicombustível apresentaram crescimento em 2012, com destaque para Honda e Toyota, que registraram crescimento de 226,70% e 142,41%, respectivamente. Anuário Fenabrave 2012 17
  15. 15. automóveis Participação e Volume dos Emplacamentos por Marca Volume Participação 120.000 90.000 21,61% 23,45% Acumulado 679,976 Participação 23.93% FIAT Fonte: DENATRAN 23,29% 22,03% 21,91% 25,04% 23,16% 25,01% 25,66% 26,27% 25,16% 30% 23,05% 81.449 60.000 70.161 63.581 30.000 42.389 43.419 51.170 41.561 65.629 54.825 45.946 58.492 61.354 Nov Dez 0% 0 Jan 120.000 90.000 Fev Mar Abr Mai Jul 21,48% 23,15% 42.846 Jan Fev Set 22,25% 22,57% 21,65% 22,66% 48.879 42.568 67.036 Mai 23,48% 24,17% 23,94% 22,60% 30% 22,43% 76.471 51.647 45.398 Abr Out Acumulado 651,231 Participação 22.92% 23,92% 62.208 42.124 Ago VW Fonte: DENATRAN 60.000 30.000 Jun 59.808 52.537 59.709 0% 0 120.000 Mar Jun Jul 23,62% 16,76% 17,65% 17,46% 17,52% 60.000 30.000 Out Nov Dez Acumulado 535,621 Participação 18.85% 21,85% 18,44% Set GM Fonte: DENATRAN 90.000 Ago 19,73% 18,13% 17,41% 18,78% 30% 19,53% 64.253 46.333 45.818 34.140 36.831 Mar Abr 49.107 Mai Jun Jul 43.488 43.664 Out 38.742 33.303 Fev 47.944 Nov 51.998 0% 0 Jan 60.000 8,68% 9,59% Set 10,16% 10,08% 9,32% 29.310 15.000 17.032 17.758 Jan Fev 8,53% 8,66% 7,92% 19.020 Mai 7,86% 27.786 18.509 19.473 Abr 26.108 7,48% 19.794 Set Out 17.390 20.913 0% 0 18 15% 10,67% 9,29% 30.000 22.327 Dez Acumulado 255,420 Participação 8.99% FORD Fonte: DENATRAN 45.000 Ago Mar Jun Jul Ago Nov Dez Anuário Fenabrave 2012
  16. 16. 60.000 Acumulado 180,698 Participação 6.36% RENAULT Fonte: DENATRAN 15% 45.000 30.000 6,94% 7,09% 15.000 13.607 13.125 Jan Fev 7,06% 15.512 6,82% 6,24% 6,62% 18.164 12.866 13.080 Abr Mai 6,23% 17.462 6,63% 6,65% 6,03% 5,17% 5,26% 12.022 14.002 Nov Dez 21.592 14.215 15.051 Set Out 0% 0 60.000 automóveis Participação e Volume dos Emplacamentos por Marca (continuação) Volume Participação Mar Jun Jul Ago Acumulado 120,036 Participação 4.22% HONDA Fonte: DENATRAN 15% 45.000 30.000 15.000 0 20.000 15.000 3,30% 3,95% 4,31% 8.517 7.443 9.026 Mar Abr Mai 1,91% 3.755 Jan 6.118 Fev 4,83% 12.070 Jun Jul 15.119 9.173 Ago Set 3,89% 3,69% 3,55% 6.823 12.719 Fev 4,60% 10.587 12.240 Nov Dez 0% Out 5% 2,76% 2,42% 9.871 7.888 7.436 2,34% 1,37% 1,21% 7.336 5.446 2.917 Jan 4,55% 3,52% 11.723 7.338 5,09% Acumulado 87,188 Participação 3.07% 0 20.000 4,29% 4,27% 10.108 7.272 4,64% NISSAN 4,60% 3,71% 4,31% 13.269 Fonte: DENATRAN 10.000 5.000 3,88% Mar Abr Mai Jun Jul Ago 3.030 Set Out Dez Acumulado 64,367 Participação 2.26% PEUGEOT Fonte: DENATRAN 0% Nov 5% 15.000 10.000 2,29% 2,21% 2,15% 2,43% 2,25% 2,46% 6.766 5.000 4.493 4.096 4.715 4.588 Fev Mar Abr Mai 6.839 2,46% 2,25% 2,25% 1,91% 1,98% 8.006 4.806 4.721 Jan 2,44% 5.623 4.448 5.266 0% 0 Anuário Fenabrave 2012 Jun Jul Ago Set Out Nov Dez 19
  17. 17. Participação e Volume dos Emplacamentos por Marca (continuação) automóveis Volume Participação 20.000 Acumulado 63,576 Participação 2.24% TOYOTA Fonte: DENATRAN 16.000 12.000 8.000 1,85% 1,99% 2,22% 2,36% 2,74% 1,98% 8.799 1,42% 4.000 3.626 3.678 Jan Fev 4.872 4.449 4.152 Mar Abr Mai 5.535 5.658 Jun Jul 3,31% 2,09% 2,02% 2,02% 2,95% 6.844 4.641 Set Out Nov 4.465 Ago 6.857 0 0% Dez Acumulado 62,965 Participação 2.22% 4,92% 5% 4,58% HYUNDAI 20.000 5% Fonte: DENATRAN 15.000 10.000 1,66% 1,97% 1,96% 10.655 1,76% 1,52% 1,20% 5.000 4.143 0 Jan 20.000 13.092 2,53% 2,11% 3.071 Fev 1,31% 1,15% 3.758 3.239 Ago Set 4.328 3.704 3.685 3.291 3.681 Mar Abr Mai Jun Jul 6.318 0% Nov Dez Acumulado 60,533 Participação 2.13% CITROËN Fonte: DENATRAN Out 5% 15.000 10.000 2,43% 2,26% 2,10% 2,49% 1,73% 5.000 4.763 4.176 4.603 4.700 Jan Fev Mar Abr 2,44% 2,07% 1,85% 5.674 5.180 Jun Jul 3.628 1,99% 6.487 2,35% 5.217 5.872 Set Out 2,07% 2,03% 4.819 5.414 Nov Dez 0% 0 20.000 Mai Ago Acumulado 19,651 Participação 0.69% KIA Fonte: DENATRAN 5% 15.000 10.000 5.000 0 20 0,73% 0,62% 1.436 Jan 1.139 Fev 0,89% 1,00% 1.958 1.895 Mar Abr 0,94% 0,71% 0,63% 0,62% 0,68% 0,53% 0,53% 0,55% 1.981 1.954 1.777 2.028 Mai Jun Jul Ago 1.463 Set 1.334 Out 1.226 Nov 1.4600% Dez Anuário Fenabrave 2012
  18. 18. 50% Entrada Hatch Pequeno Hatch Médio Fonte: DENATRAN Sedan Pequeno Sedan Médio Sedan Compacto 40% 35,65% 35,08% 32,82% 31,97% 33,06% 34,19% 35,31% 35,26% 36,68% automóveis Participação dos Emplacamentos por Subsegmento 36,17% 34,34% 32,58% 30% 24,04% 22,49% 24,40% 22,85% 22,48% 22,18% 20,66% 21,59% 22,52% 21,34% 19,44% 20% 15,89% 10% 16,43% 14,90% 14,04% 14,61% 9,60% 10,14% 9,12% 7,90% 5,62% 5,43% 5,49% 4,65% 15,77% 9,28% 8,61% 9,43% 14,59% 14,77% 15,61% 15,58% 15,24% 8,27% 8,52% 8,52% 5,94% 7,98% 6,17% 7,78% 6,67% 5,77% 5,40% 5,90% 5,37% 5,82% 5,67% 5,93% 6,02% 5,01% 5,51% 6,08% 5,28% 5,25% 15,61% 18,83% 5,27% 5,51% 5,31% 5,18% 0% JAN FEV MAR ABR MAI JUN JUL AGO O segmento de automóveis não apresentou grandes oscilações nos subsegmentos que o compõem. SET OUT Sedan Grande Sw Médio Sw Grande NOV DEZ Monocab Grandcab Sport Fonte: DENATRAN 5,00% 4,85% 4,80% 4,59% 4,39% 4,50% 4,43% 4,11% 4,45% 4,30% 4,16% 4,13% 3,85% 3,75% 2,50% 2,26% 2,27% 2,21% 2,03% 1,99% 1,82% 2,02% 1,70% 1,25% 0,74% 0,68% 0,76% 0,63% 0,76% 0,69% 0,61% 0,64% 0,62% 0,62% 0,18% JAN 0,11% FEV Anuário Fenabrave 2012 0,10% MAR 0,11% ABR 0,82% 0,61% 0,48% 0,11% MAI 0,56% 0,44% 0,57% 0,49% 0,39% 0,09% 0,10% 0,52% 0,27% 0,12% 0,11% 0,33% 0,08% 0,59% 0,31% 0,47% 0,36% JUN JUL 1,58% 1,57% 1,48% 1,00% 0,69% 0% 1,78% 1,85% 1,89% AGO SET OUT 1,49% 0,47% 1,54% 1,36% 0,45% 0,16% 0,13% 0,15% 0,10% NOV DEZ 21
  19. 19. automóveis Evolução Porcentual por Subsegmento – 2008 a 2012 17% 2% 7% 19% 19% 9% 1% 0% 14% 0% 5% 1% 3% 8% 1% 0% 7% 4% 14% 0% 5% 1% 2008 1% 0% 18% 0% 2% 5% 1% 37% 38% 40% 4% 7% 7% 4% 2009 2008 2009 2010 2011 2012 2010 Fonte: DENATRAN Fonte: DENATRAN Fonte: DENATRAN ENTRADA HATCH PEQUENO 40,02% 14,37% 38,28% 14,24% 36,65% 17,60% 35,91% 18,86% 34,47% 21,89% 0% 10% 20% 30% 40% 50% 0% 10% 20% 30% Untitled 1 titled 1 Fonte: DENATRAN Fonte: DENATRAN HATCH MÉDIO SEDAN PEQUENO 6,88% 16,67% 6,60% 19,48% 7,44% 18,63% Untitled 1 7,30% 5,80% titled 1 0% 5% 16,55% 15,25% 10% 0% 5% 10% 15% Fonte: DENATRAN Fonte: DENATRAN SEDAN COMPACTO Untitled 1 SEDAN MÉDIO 0 1,85% 9,25% 2,63% 7,80% 3,57% 6,65% 3,70% 7,59% 5,43% titled 1 0 8,71% 0% 22 0 20% 5% 10% 0 0 0% 5% 0 10% Anuário Fenabrave 2012
  20. 20. 17% 7% 15% 4% 8% 1% 0% 19% 0% 5% 6% 2% 5% 1% 9% 1% 0% 22% 0% 36% 2% 4% 1% 34% 2011 2012 2008 2009 2010 2011 2012 Fonte: DENATRAN Untitled 1 led 1 Fonte: DENATRAN Fonte: DENATRAN SW MÉDIO SEDAN GRANDE 0,61% 3,79% 0,70% 3,71% 0,72% 2,38% Untitled 1 1,16% 2,16% 1,83% 0,61% led 1 led 1 automóveis Evolução Porcentual por Subsegmento – 2008 a 2012 (continuação) 0% 1% Fonte: DENATRAN SW GRANDE 0 0% 2% Untitled 1 1% 2% 3% 5% Fonte: DENATRAN 0 MONOCAB 0,45% 4,78% 0,18% 5,19% 0,45% 5,32% 0,39% 0 5,23% 0,17% 4,40% 0% 1% 0 0% 0 5% 10% 0 Fonte: DENATRAN Fonte: DENATRAN GRANDCAB SPORT 1,25% 0,08% 1,05% 0 0,87% 0 4% 0,09% 0,12% 0,80% 0,20% 1,10% 0,11% 0% Anuário Fenabrave 2012 1% 2% 0% 0 1% 23
  21. 21. % automóveis Proporção entre Vendas de Usados e Emplacamentos de Novos por Região Geográfica Fonte: DEN 1,9 1,8 1,5 2,9 ATRAN 4,0 3,0 2,0 1,0 0 3,2 Em 2011, a proporção de 2,7 veículos usados para veículos novos negociados era de 2,8. Em 2012, essa média passou para 2,7 usados para cada novo. A região Sul foi a que apresentou maior proporção de usados negociados sobre novos (3,2), baixando a média registrada em 2011, que era de 3,6. Até 1 ano 22,42% 9,99% 38,62% 7,03% Percentual do Volume de Usados Negociados por Idade 2 anos 31,59% Acumulado 38,62% Idade 9,17% 7,03% 44,26% 49,33% 5,64% 5,06% 3 anos 44,26% 5,64% 53,43% 4,10% 4 anos 5 anos 6 anos 7 anos 49,33% 57,77% 53,43% 5,06% 4,10% 4,34% 57,77% 39,62% 4,34% 31,01% 21,07% 8 anos 9 anos 10 anos 45,79% 50,74% 55,26% 58,87% 6,17% 4,95% 4,52% 3,61% 11,39% 0,80% 0,80% 4,53% 3,74% 9,68% 6,86% 9,94% 8,61% Fonte: DENATRAN Os automóveis com até oito anos de uso respondem por 50,74% do total de usados comercializados. FROTA Frota Circulante 13,9 13,5 Fonte: DENATRAN % % USADOS 12,9 11,5 10,4 41.893.241 9,1 13,9 13,5 23.342.588 12,9 11,5 10,4 9,1 3.434.168 Centro-Oeste 4.897.355 11,5 Nordeste 1.227.777 Centro-Oeste 3.434.168 Centro-Oeste 13,9 41.893.241 13,5 10,4 Norte Nordeste 4.897.355 Nordeste 1 41.893.241 Sudeste A idade média do segmento de automóveis no País é de 4.897.355 3.434.168 12,9 anos. A concentração da frota ocorre na região Sudeste. 1.227.777 24 8.991.338 Norte 9,1 23.342.588 Sul Idade Média da Frota por Região 23.342.588 8.991.338 Frota por Região Geográfica Sudeste 1.227.777 Norte BRASIL Sudeste 8.991.338 Sul BRASIL Anuário Fenabrave 2012 Sul BRASIL
  22. 22. EMPLACAMENTOS Evolução dos Emplacamentos Mensais 2008, 2009, 2010, 2011 e 2012 Fev 32.501 35.987 42.412 56.947 50.703 Mar 38.557 46.955 62.136 64.873 64.374 Abr 42.594 40.530 53.145 61.285 56.159 Mai 38.700 41.870 52.970 67.977 64.674 Jun 41.534 46.851 55.201 64.886 66.069 Jul 48.189 47.136 59.354 65.321 71.164 Ago 43.047 42.974 58.854 71.357 79.742 Set 46.021 47.339 57.260 66.999 63.920 Out 43.690 50.331 59.508 60.474 77.115 Nov 33.892 45.773 63.297 72.143 64.523 Dez comerciais leves Jan 35.948 31.617 42.046 49.877 56.501 33.459 54.614 73.766 78.089 77.569 ACUMULADO 478.132 531.977 679.949 780.228 792.513 O segmento de comerciais leves obteve crescimento de 14,7% em 2011. Em 2012, o setor não manteve o mesmo ritmo, obtendo alta de 1,57% nos emplacamentos. 2008 2009 2010 2011 2012 Fonte: DENATRAN 26 UNIDADES Anuário Fenabrave 2012
  23. 23. COMERCIAIS LEVES Participação Mensal dos Emplacamentos 2008, 2009, 2010, 2011 e 2012 Fev 6,80% 6,76% 6,24% 7,30% 6,40% Mar 8,06% 8,83% 9,14% 8,31% 8,12% Abr 8,91% 7,62% 7,82% 7,85% 7,09% Mai 8,09% 7,87% 7,79% 8,71% 8,16% Jun 8,69% 8,81% 8,12% 8,32% 8,34% Jul 10,08% 8,86% 8,73% 8,37% 8,98% Ago 9,00% 8,08% 8,66% 9,15% 10,06% Set 9,63% 8,90% 8,42% 8,59% 8,07% Out 9,14% 9,46% 8,75% 7,75% 9,73% Nov 7,09% 8,60% 9,31% 9,25% 8,14% Dez 7,00% 10,27% 10,85% 10,01% 9,79% 2008 2009 2010 2011 2012 O setor acompanhou a tendência do segmento de automóveis, com pico nos meses de agosto e dezembro. Fonte: DENATRAN Anuário Fenabrave 2012 comerciais leves Jan 7,52% 5,94% 6,18% 6,39% 7,13% % 27
  24. 24. Série Histórica dos Emplacamentos Mês a Mês – 1997 a 2012 80000 40000 20000 Fonte: DENATRAN comerciais leves 60000 0 Jan-97 Jan-00 Jan-03 Jan-06 Jan-09 Jan-12 O gráfico confirma o crescimento do segmento mesmo que em percentual inferior ao de 2011. JAN 27.006 16.683 12.812 FEV 27.842 11.835 11.026 MAR 37.286 13.493 13.594 ABR 32.645 11.287 12.226 MAI 35.728 15.725 13.218 JUN 38.113 16.250 11.705 JUL 41.072 18.120 11.971 AGO Participação de Mercado por Tipo de Combustível 46.062 20.170 13.508 36.941 16.480 10.499 SET OUT Álcool / Gasolina Diesel Gasolina 46.773 19.350 10.990 NOV As vendas de comerciais leves com tecnologia bicombustível cresceram em 2012. 38.190 17.357 8.974 47.887 21.217 8.465 DEZ Fonte: DENATRAN 28 Anuário Fenabrave 2012
  25. 25. Evolução dos Comerciais Leves – Bicombustível por montadora 10.027 10.027 6.319 6.319 3.731 3.731 FEV FEV 2.520 2.520 2.758 2.758 860 860 FIAT VW GM RENAULT FORD MITSUBISHI JAN JAN 891 891 154 154 319 319 FEV FEV CITROËN KIA HYUNDAI TOYOTA PEUGEOT 631 631 537 537 164 164 292 292 12.416 12.416 7.985 7.985 6.094 6.094 MARMAR 3.496 3.496 3.656 3.656 1.022 1.022 738 886 MARMAR 11 607 370 738 886 11 607 370 10.247 10.247 7.148 7.148 5.366 5.366 ABR ABR 3.094 3.094 3.033 3.033 1.009 1.009 815 695 ABR ABR 179 628 429 815 695 179 628 429 11.511 11.511 7.421 7.421 6.464 6.464 MAI MAI 3.724 3.724 2.694 2.694 1.009 1.009 785 650 MAI MAI 508 619 336 785 650 508 619 336 9.886 9.886 7.172 7.172 6.674 6.674 JUN JUN 5.527 5.527 3.441 3.441 1.237 1.237 1.482 1.482 833 833 JUN JUN 897 897 570 570 390 390 12.072 12.072 8.976 8.976 7.154 7.154 JUL JUL 4.531 4.531 2.712 2.712 1.233 1.233 1.297 1.297 1.006 1.006 1.231 JUL JUL 1.231 512 512 347 347 14.927 14.927 9.315 9.315 7.948 7.948 AGOAGO 5.488 5.488 2.471 2.471 1.387 1.387 comerciais leves 7.991 7.991 7.072 7.072 5.014 5.014 JAN JAN 2.271 2.271 2.627 2.627 662 662 1.382 1.382 934 934 1.352 AGOAGO 1.352 554 554 302 302 833 715 SET SET 778 527 211 833 715 778 527 211 13.505 13.505 8.229 8.229 6.839 6.839 OUT OUT 5.242 5.242 8.405 8.405 1.018 1.018 939 929 OUT OUT 794 685 182 939 929 794 685 182 11.220 11.220 6.968 6.968 5.829 5.829 NOVNOV 5.087 5.087 4.990 4.990 938 938 961 702 NOVNOV 723 666 101 961 702 723 666 101 11.707 11.707 8.217 8.217 6.630 6.630 DEZ DEZ 7.322 7.322 8.305 8.305 1.145 1.145 1.176 1.176 782 782 1.707 DEZ DEZ 1.707 793 793 100 100 16.000 Fonte: DENATRAN 11.157 11.157 7.703 7.703 6.162 6.162 SET SET 3.888 3.888 4.063 4.063 902 902 4.000 As vendas de comerciais leves com tecnologia bicombustível foram lideradas pela Fiat em 2012, com 30% de participação. A montadora foi seguida pela VW, com 21,31%; GM, com 16,23%; Renault com 11,46%, seguida pela Ford, com 10,79%. Vale salientar o crescimento da Kia durante o ano, que saiu de um volume de 154 emplacamentos em janeiro para 782 em dezembro. Anuário Fenabrave 2012 29
  26. 26. Participação e Volume dos Emplacamentos por Marca Volume Participação 30.000 23,67% comerciais leves 20,92% 19,62% 21,01% 19,85% 19,66% 19,89% 17,64% 16,83% 12.002 16,90% 16.751 15.014 10.000 30% 23,32% 21,29% 20.000 Acumulado 158.172 Participação 19,96% FIAT Fonte: DENATRAN 11.955 13.532 13.963 15.164 12.834 12.687 11.655 13.107 Nov Dez 9.508 0% 0 Jan 20.000 Fev Mar Abr Mai Jun Jul 14,58% 14,90% 14,88% 15,77% 13,66% Set Out Acumulado 117.101 Participação 14,78% VW Fonte: DENATRAN 15,79% Ago 14,06% 15,39% 15,84% 13,94% 14,27% 20% 14,37% 13.333 6.667 8.921 9.594 7.393 11.221 8.358 8.833 Mai Jun 10.123 9.288 Abr 12.270 10.749 Set Out 11.146 9.205 0 0% Jan 20.000 Fev Mar Jul 12,96% 14,37% 13,85% 14,58% 14,25% 9,04% 6.667 8.343 8.071 Mar Abr 6.508 8.955 9.631 Nov Dez Acumulado 106.897 Participação 13,49% GM Fonte: DENATRAN 13.333 11,52% Ago 10.138 14,56% 14,14% 11.611 9.036 13,71% 10.572 13,90% 8.967 20% 13,51% 10.481 4.584 0 0% Jan 20.000 Fev Mai Jun Jul Ago Out Nov 13,15% 10.000 9,15% 9,27% 8,73% 4.700 5.623 9,04% 7,41% 5.076 12,90% 7,62% 6,67% 4.793 4.408 Mai Jun 10.140 4,12% 3.554 3.289 Jul Ago 10.005 6.586 4.870 0 0% Jan 30 20% 10,21% 4,99% 5.171 Dez Acumulado 68.215 Participação 8,61% FORD Fonte: DENATRAN Set Fev Mar Abr Set Out Nov Dez Anuário Fenabrave 2012
  27. 27. Participação e Volume dos Emplacamentos por Marca (continuação) 20.000 5,31% 5,93% 20.000 3.003 3.005 Jan 0 Fev 6,53% 4.060 3.668 4.338 Mar Abr Mai 0 15.000 6.311 Jun Jul Ago 7,56% 7,41% 4.355 4.935 5.382 5.909 Mai Jun Jul Ago 6,66% 6,02% 6,35% 6,73% 3.743 3.376 3.873 3.564 Fev Mar Abr TOYOTA 6,42% 4.089 0 Jan 2.907 Fev 1.988 Mar 6,85% 4.150 3,09% 5.000 4.528 4.360 Mai Jun Jul 1,89% 1.061 Abr 5,94% 6,13% 6,14% 5,70% 6,46% 5,41% 5.000 5.000 2.500 3.490 3.011 3.469 3.448 3.684 Fev Mar Abr Mai 5.000 2.500 0 1.411 Jan 0 1.646 Fev 1.114 Jan 1,53% 776 Fev Anuário Fenabrave 2012 Out Nov Dez 6,83% 6,53% 6,00% 4.177 4.628 4.404 Set Out Nov 15% 7,07% 5.488 Dez Acumulado 50.150 Participação 6,33% 10% 8,43% 7,56% 7,46% 7,10% 4.538 5.749 5.441 5.868 Set Out Nov Dez 6,14% 4.893 Ago 6,01% 10% 5,39% 5,34% 4,86% 3.840 4.160 3.447 3.769 Set Out Nov Dez Acumulado 21.508 Participação 2,71% 0% 5% 3,76% 3,71% 3,39% 2,93% 2,70% 2,49% 2.423 2,33% 2,22% 2.194 2,11% 2.085 1.937 1.919 1.985 1,73% 1.491 1.715 1.362 Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov 1.340 0% Dez Fonte: DENATRAN 1,97% Set Acumulado 45.384 Participação 5,73% KIA Fonte: DENATRAN 2,50% Ago Jul Jun 3,25% 5.471 4.599 3.574 Jan 0 6,86% HYUNDAI 5,39% 5.828 0% Fonte: DENATRAN 6,18% 8.322 6.147 0% Fonte: DENATRAN 5,73% 4.626 9,03% Acumulado 53.834 Participação 6,79% 7,47% 6,62% 10.000 10.000 5.467 MITSUBISHI Fonte: DENATRAN 7,24% 15.000 6.081 7,24% 7,97% 0% Jan 10.000 7,68% 7,91% 6,71% 6,31% 15% 10,73% 9,20% 10.000 Acumulado 60.856 Participação 7,68% RENAULT Fonte: DENATRAN comerciais leves Volume Participação 1,88% 2,27% 2,18% NISSAN 3,01% 2,35% 1.209 1.277 1.413 1.554 Mar Abr Mai Jun Acumulado 17.602 Participação 2,22% 2,70% 2.141 2.157 Jul Ago 2,52% 3% 2,41% 1,85% 1,63% 1.608 1.426 1.054 Set Out Nov 1.873 0% Dez 31
  28. 28. Participação dos Emplacamentos por Subsegmento Pick-up pequena Pick-up Grande Furgão Pequeno 50% Furgão Suv’s 40% 37,43% 34,13% comerciais leves Fonte: DENATRAN 33,17% 32,56% 30% 36,07% 34,38% 33,90% 33,64% 32,51% 32,21% 31,55% 32,52% 33,77% 28,51% 33,51% 33,01% 32,54% 31,04% 29,62% 27,63% 37,20% 34,55% 29,34% 27,02% 25,16% 24,50% 20% 21,29% 9,04% 9,60% 3,79% 22,57% 21,92% 3,92% 10,04% 19,12% 16,15% 10% 21,62% 21,04% 9,78% 21,10% 13,00% 12,51% 16,11% 12,05% 11,33% 5,55% 5,13% 3,75% 17,05% 10,37% 4,73% 4,39% 3,88% 3,72% 8,21% 8,22% 3,53% 3,40% 7,43% 3,20% 0% JAN FEV MAR ABR MAI JUN JUL AGO SET OUT NOV DEZ Não houve grandes oscilações nos subsegmentos de comerciais leves. A participação do segmento de Pick-up grande passou de 21,1% em janeiro para 25,16% em dezembro. Já o subsegmento de Furgão passou de 12,51% para 7,43%. Evolução Porcentual por Subsegmento – 2008 a 2012 14% 31% 30% 5% 12% 31% 20% 12% 31% 4% 11% 31% 34% 4% 5% 32% 35% 31% 4% 19% 19% 21% 10% 33% 21% Fonte: DENATRAN 2008 2009 PICK-UP PEQUENA FURGÃO PEQUENO 2011 2012 SUVS FURGÃO 20,04% 4,91% 13,89% 31,09% 21,29% 4,36% 12,28% 31,48% 33,62% 19,26% 4,36% 12,04% 30,72% 32,07% 18,91% 4,80% 11,27% 32,94% 30,62% 20,87% 4,03% 9,95% 34,53% 30,59% Untitled 1 10% 20% 30% 40% 32 2008 2009 2010 2011 2012 Untitled 1 30% 10% 20% Untitled 1 10% 10% 20% Fonte: DENATRAN 30,07% PICK-UP GRANDE 2010 10% 20% 30% 40% Anuário Fenabrave 2012
  29. 29. USADOS Proporção entre Vendas de Usados e Emplacamentos de Novos por Região Geográfica 1,8 1,5 1,4 ATRAN 4,0 3,0 2,0 1,0 0 1,9 2,1 No segmento 1,9 de comerciais leves, a proporção nacional foi de 1,9 usado para cada novo, reduzindo a proporção de 2011, que era de 2,18. A exemplo dos automóveis, a região Sul foi a que apresentou a maior proporção relativa de usados. comerciais leves Fonte: DEN Percentual do Volume de Usados Negociados por Idade Até 1 ano % % % 2 anos 31,59% Acumulado 38,62% Idade 9,17% 7,03% 44,26% 49,33% 5,64% 5,06% 22,42% 9,99% 38,62% 7,03% 3 anos 44,26% 5,64% 53,43% 4,10% 49,33% 5,06% 57,77% 4,34% 10,43% 7,15% 1,65% 1,65% 5 anos 53,43% 4,10% 6 anos 7 anos 8 anos 9 anos 10 anos 57,77% 4,34% 41,14% 10,67% 49,53% 55,06% 59,74% 63,75% 66,48% 11,25% 29,90% 19,23% 8,80% 4 anos 8,38% 5,53% 4,68% 4,01% 2,73% Fonte: DENATRAN Os comerciais leves, com até sete anos de uso corresponderam a 55,06% das negociações de usados. FROTA Fonte: DENATRAN Frota Circulante 8.155.553 13,9 13,5 10,8 10,6 13,5 9,1 12,9 13,9 41.893.241 1.205.942 827.039 12,9 Nordeste Norte Idade Média da Frota por Região 23.342.588 8.991.338 Frota por Região Geográfica 1.227.777 Norte Anuário 1.227.777 Norte Sudeste Fenabrave 2012 Sudeste 11,5 11,1 11,0 1.626.125 9,3 412.555 41.893.241 10,4 9,1 23.342.588 Centro-Oeste 4.083.890 8.991.338 Sul Sul Sudeste Sul BRASIL A idade média do segmento é de 11 anos no País. A maior concentração está na região Sudeste. BRASIL BRASIL 33
  30. 30. EMPLACAMENTOS Evolução dos Emplacamentos Mensais 2008, 2009, 2010, 2011 e 2012 Fev 8.005 6.386 7.892 12.693 10.892 Mar 9.392 8.623 13.457 14.486 13.312 Abr 10.962 8.361 13.582 13.510 10.844 Mai 9.779 7.603 13.160 15.118 10.791 Jun 10.563 8.570 12.971 14.766 10.695 Jul 11.979 9.629 14.664 15.529 10.726 Ago 11.215 8.464 13.227 16.438 11.364 Set 11.879 10.040 13.223 14.940 8.469 Out 11.912 11.243 13.487 13.867 12.541 Nov 9.289 11.120 14.566 13.424 12.561 Dez caminhões Jan 7.871 6.255 9.692 12.227 13.003 8.263 12.685 17.452 15.630 12.525 ACUMULADO 121.109 108.979 157.373 172.628 137.723 Após crescimento de 44,44%, em 2010, e de 9,7%, em 2011, o segmento teve retração em 2012, com queda de 20,22%. 2008 2009 2010 2011 2012 Fonte: DENATRAN 34 UNIDADES Anuário Fenabrave 2012
  31. 31. CAMINHÕES Participação Mensal dos Emplacamentos 2008, 2009, 2010, 2011 e 2012 Fev 6,61% 5,86% 5,01% 7,35% 7,91% Mar 7,75% 7,91% 8,55% 8,39% 9,67% Abr 9,05% 7,67% 8,63% 7,83% 7,87% Mai 8,07% 6,98% 8,36% 8,76% 7,84% Jun 8,72% 7,86% 8,24% 8,55% 7,77% Jul 9,89% 8,84% 9,32% 9,00% 7,79% Ago 9,26% 7,77% 8,40% 9,52% 8,25% Set 9,81% 9,21% 8,40% 8,65% 6,15% Out 9,84% 10,32% 8,57% 8,03% 9,11% Nov 7,67% 10,20% 9,26% 7,78% 9,12% Dez 6,82% 11,64% 11,09% 9,05% 9,09% 2008 2009 2010 2011 2012 caminhões Jan 6,50% 5,74% 6,16% 7,08% 9,44% Analisando o ano de 2012, verifica-se que somente os meses de janeiro, março, outubro, novembro e dezembro foram superiores a 9% de participação. Fonte: DENATRAN Anuário Fenabrave 2012 % 35
  32. 32. Série Histórica dos Emplacamentos Mês a Mês – 1997 a 2012 20000 16000 12000 Fonte: DENATRAN 8000 4000 0 Jan-97 Jan-00 Jan-03 Jan-06 Jan-09 Jan-12 caminhões O ano de 2012 mostra claramente a queda do setor. Participação e Volume dos Emplacamentos por Marca Volume Participação 10.000 7.500 33,38% 27,32% Acumulado 40.967 Participação 29,75% MAN Fonte: DENATRAN 34,46% 32,74% 29,69% 31,76% 29,27% 27,46% 28,04% 28,01% 50% 30,39% 24,79% 5.000 4.444 3.553 2.500 3.737 3.234 3.533 3.397 3.140 3.121 3.109 3.518 3.806 2.375 0 0% Jan 10.000 Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Out Nov Dez Acumulado 34.549 Participação 25,09% MERCEDES-BENZ Fonte: DENATRAN Set 50% 7.500 28,21% 5.000 2.500 24,93% 3.241 3.073 26,47% 24,53% 25,60% 24,99% 24,06% 25,25% 27,16% 24,22% 3.037 3.524 2.660 2.763 2.673 2.581 Abr Mai Jun Jul 2.869 23,97% 3.011 2.817 Out Nov Dez 2.300 22,49% 0 0% Jan 36 Fev Mar Ago Set Anuário Fenabrave 2012
  33. 33. Participação e Volume dos Emplacamentos por Marca (continuação) Volume Participação 5.000 4.000 16,44% 17,88% Acumulado 21.797 Participação 15,83% FORD Fonte: DENATRAN 16,47% 15,65% 15,65% 15,48% 15,79% 16,26% 2.138 1.000 1.947 2.192 1.697 1.689 1.656 1.694 1.848 Abr Mai Jun Jul Ago 15,27% 13,48% 14,05% 1.567 1.691 1.765 1.913 Set Out Nov Dez 3.000 0% 0 Jan Fev Mar 5.000 Acumulado 15.876 Participação 11,53% VOLVO Fonte: DENATRAN 4.000 16,28% 3.000 11,91% 2.000 1.000 1.549 9,65% 8,28% 10,31% 985 1.063 1.344 1.496 Ago 13,60% Jun 10,78% 2.042 1.051 1.102 Fev Mar Jan Abr Set 4,21% 5,95% 6,62% 459 Fev 792 718 688 Jan 8,96% 7,65% 7,55% 911 1.024 830 815 Jan Fev 100 Mar Abr Mai 0,82% 107 64 0 Jan Fev Anuário Fenabrave 2012 0,77% 0,55% 73 Mar 84 Abr 0,68% 954 951 Jun Jul Mai 20% 10,22% 10,65% 909 1.414 Ago 7,38% 667 Jun 7,16% 7,33% 792 6,24% 814 621 Jul Ago 1.284 1.334 Out Nov Dez Jun 0% Set 7,42% 7,93% 930 996 Out Nov 20% 6,47% 810 0% Dez Acumulado 677 Participação 0,49% 2% 0,58% 0,53% 57 459 Set Acumulado 10.375 Participação 7,53% 0,24% 73 Dez 8,00% SINOTRUK Fonte: DENATRAN 0,59% 8,87% IVECO 7,69% 1.165 200 Mai 8,36% 0 300 Abr Nov 5,42% Fonte: DENATRAN 5.000 2.500 Mar 1.520 Acumulado 11.078 Participação 8,04% 6,38% 1.116 0 1.708 0% Out 11,28% 8,92% 8,58% 12,14% 913 SCANIA Fonte: DENATRAN 5.000 13,16% 1.103 Mai 12,53% Jul 9,08% 9,85% 0 2.500 25% caminhões 2.000 25% 18,50% 26 Jul 0,35% 0,30% 34 Ago 49 Set 44 Out 0,29% 37 Nov 0,23% 290% Dez 37
  34. 34. Participação dos Emplacamentos por Subsegmento 50% Semi-leve Leve Médio Fonte: DENATRAN 40% 36,69% 36,55% 37,99% 36,85% 36,29% 35,30% 30% caminhões 20% 33,04% 33,06% 31,38% 32,59% 30,12% 21,43% 10% 9,21% 4,36% 24,22% 24,67% 10,34% 9,83% 9,76% 9,52% 4,56% 8,12% 23,53% 23,92% 23,06% 4,38% 4,10% 34,24% 34,28% 29,23% 32,36% 31,82% 27,36% 25,14% 25,74% 25,49% 34,68% 31,63% 30,79% 26,62% Semi-pesado Pesado 3,96% 23,91% 8,41% 25,97% 8,00% 3,26% 2,85% 24,49% 24,38% 6,75% 24,07% 6,05% 6,77% 3,03% 2,82% 2,80% 23,01% 8,66% 3,33% 3,23% 0% JAN FEV MAR ABR MAI JUN JUL AGO SET OUT NOV DEZ Apesar de oscilar durante o ano, os subsegmentos de caminhões mantiveram a proporção média. Evolução Porcentual por Subsegmento – 2008 a 2012 31% 33% 10% 32% 6% 11% 28% 5% 21% 34% 33% 9% 4% 32% 34% 8% 4% 30% 8% 4% 30% 24% 22% 22% 24% 2009 2010 2011 2012 Fonte: DENATRAN 2008 LEVE SEMI-LEVE MÉDIO SEMI-PESADO PESADO 20,94% 9,82% 31,27% 31,56% 5,28% 23,68% 10,58% 32,84% 27,61% 4,46% 21,74% 9,01% 32,62% 32,17% 22,48% 8,45% 34,28% 30,31% 23,90% 8,39% 33,78% 30,37% 4,49% Untitled 1 3,56% 10% Untitled 1 Untitled 1 10% 20% 30% 10% Untitled 1 20% 10% 20% 30% 40% Fonte: DENATRAN 6,40% 38 2008 2009 2010 2011 2012 10% 20% 30% 40% Anuário Fenabrave 2012
  35. 35. % % % USADOS Proporção entre Vendas de Usados e Emplacamentos de Novos por Região Geográfica 2,5 2,0 1,8 ATRAN 4,0 3,0 2,0 1,0 0 2,4 2,7 A proporção 2,4 de caminhões negociados em 2011, era de 2 usados para cada novo. Em 2012, esse número passou para 2,4. A região Sul foi a que apresentou maior proporção de usados negociados sobre novos, com 2,7, mesma proporção de 2012. Até 1 ano 22,42% 9,99% 38,62% 7,03% Porcentual do Volume de Usados Negociados por Idade 2 anos 31,59% Acumulado 38,62% Idade 9,17% 7,03% 44,26% 49,33% 5,64% 5,06% 3 anos 44,26% 5,64% 53,43% 4,10% 4 anos 49,33% 5,06% 57,77% 4,34% 5 anos 6 anos 0,13% 6,17% 3,49% 1,97% 18,43% 22,51% 6,07% 6,20% 2,67% 8 anos 9 anos 10 anos 57,77% 4,34% 53,43% 4,10% 12,36% 1,53% 1,40% 7 anos 4,07% 26,84% 4,34% 31,33% 34,87% 4,49% caminhões Fonte: DEN 3,54% Fonte: DENATRAN 13,9 No gráfico, observa-se que os modelos com mais de 10 anos de uso 13,5 12,9 corresponderam a 65,13% do volume total negociado. 10,4 13,9 41.893.241 13,5 9,1 10,4 12,9 FROTA 41.893.241 9,1 23.342.588 Fonte: DENATRAN 5 1.227.777 deste Norte 4.897.355 Nordeste Frota Circulante Idade Média da Frota por Região 23.342.588 8.991.338 Frota por Região Geográfica 8.991.338 Sul Sudeste 2.778.832 BRASIL 1.227.777 Norte 17,7 Sudeste Sul BRASIL 17,8 17,6 17,2 1.266.355 704.966 263.293 Centro-Oeste 407.438 15,1 Nordeste 136.780 Norte 15,0 Sudeste Sul BRASIL A idade média passou de 17 anos, em 2011, para 17,2 anos, em 2012. Os caminhões estão concentrados, em maior proporção, nas regiões Sudeste e Sul do País. Anuário Fenabrave 2012 39
  36. 36. EMPLACAMENTOS Evolução dos Emplacamentos Mensais 2008, 2009, 2010, 2011 e 2012 Fev 1.657 1.601 1.683 2.635 2.761 Mar 1.815 1.796 2.895 2.922 3.121 Abr 2.239 1.594 2.347 2.776 2.203 Mai 2.240 1.951 2.147 2.893 2.321 Jun 2.551 1.781 2.298 2.635 1.815 Jul 3.149 2.125 2.445 2.726 2.061 Ago 2.406 2.091 2.967 3.119 3.211 Set 2.595 1.969 2.409 3.119 2.024 Out 2.544 1.878 2.080 2.926 2.183 Nov 2.240 2.097 2.511 2.937 2.177 Dez ônibus Jan 1.609 1.408 1.871 2.499 2.595 2.303 2.414 2.851 3.571 3.036 ACUMULADO 27.348 22.705 28.504 34.758 29.508 Após o setor registrar uma evolução positiva de 21,73% em 2011, o ano seguinte fechou em queda de 15,10%. 2008 2009 2010 2011 2012 Fonte: DENATRAN 40 UNIDADES Anuário Fenabrave 2012
  37. 37. ÔNIBUS Participação Mensal dos Emplacamentos 2008, 2009, 2010, 2011 e 2012 Fev 6,06% 7,05% 5,90% 7,58% 9,36% Mar 6,64% 7,91% 10,16% 8,41% 10,58% Abr 8,19% 7,02% 8,23% 7,99% 7,47% Mai 8,19% 8,59% 7,53% 8,32% 7,87% Jun 9,33% 7,84% 8,06% 7,58% 6,15% Jul 11,51% 9,36% 8,58% 7,84% 6,98% Ago 8,80% 9,21% 10,41% 8,97% 10,88% Set 9,49% 8,67% 8,45% 8,97% 6,86% Out 9,30% 8,27% 7,30% 8,42% 7,40% Nov 8,19% 9,24% 8,81% 8,45% 7,38% Dez 8,42% 10,63% 10,00% 10,27% 10,29% 2008 2009 2010 2011 2012 ônibus Jan 5,88% 6,20% 6,56% 7,19% 8,79% Ao longo de 2012, os meses de março, agosto e dezembro foram os que apresentaram maiores percentuais de crescimento em relação aos anos anteriores. Fonte: DENATRAN Anuário Fenabrave 2012 % 41
  38. 38. Série Histórica dos Emplacamentos Mês a Mês – 1997 a 2012 4000 Fonte: DENATRAN 2000 0 Jan-97 Jan-00 Jan-03 Jan-06 Jan-09 Jan-12 Em 2012, o segmento de ônibus registrou queda, revertendo os crescimentos obtidos em 2010 e 2011. Participação e Volume dos Emplacamentos por Marca Volume Participação 4.000 3.000 45,78% 49,66% 49,62% 42,45% ônibus 42,46% 36,09% 1.188 1.370 1.325 1.094 80% 50,54% 44,55% 2.000 1.000 Acumulado 12.839 Participação 43,51% MERCEDES-BENZ Fonte: DENATRAN 1.213 1.034 875 655 42,19% 37,78% 1.023 43,27% 921 942 39,49% 1.199 0% 0 Jan 1.500 Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago 1.200 900 600 Out Nov Dez Acumulado 8.040 Participação 27,25% VW Fonte: DENATRAN Set 50% 35,68% 24,43% 634 25,82% 713 27,79% 25,57% 798 24,26% 20,56% 28,09% 31,14% 27,82% 645 536 27,64% 902 779 453 300 29,53% 563 500 839 678 0 0% Jan 1.000 Fev Mar Abr Mai Jul Ago Set Out Nov 15,33% 800 14,14% 11,50% 12,13% 11,07% 9,63% 8,78% 8,55% 8,75% 400 367 200 359 266 20% 13,80% 12,89% 12,66% Dez Acumulado 3.407 Participação 11,55% MARCOPOLO Fonte: DENATRAN 600 Jun 419 279 257 316 234 282 173 191 264 0% 0 Jan 42 Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Anuário Fenabrave 2012
  39. 39. Participação e Volume dos Emplacamentos por Marca (continuação) Volume Participação 600 400 8,01% 5,43% 200 6,50% 4,93% 6,65% 6,29% 4,10% 136 124 Fev Mar Abr Mai 157 137 Jun 600 Jul IVECO Fonte: DENATRAN 88 4,35% 120 5,06% 0% Nov Dez Acumulado 1.678 Participação 5,69% 15% 9,45% 287 4,68% 2,28% 158 103 53 Fev Mar Abr Mai 3,66% 3,20% 163 74 58 Jun Jul Ago 163 88 2,24% 83 Out 39 Nov 4,00% 3,75% 3,05% 3,04% 3,01% 59 1,79% 0% Dez 8% 5,73% 5,22% 3,39% Set 2,70% Acumulado 1.032 Participação 3,50% SCANIA Fonte: DENATRAN 188 63 Out 124 108 67 104 2,38% 98 76 52 3,49% 2,70% 49 106 87 59 0% 0 Jan 250 Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Acumulado 659 Participação 2,23% AGRALE Fonte: DENATRAN 5% 3,71% 200 3,20% 150 2,91% 2,32% 100 50 ônibus 3,39% Jan 125 14,82% Set 4,08% 7,91% 0 250 Ago 4,96% 476 400 200 87 202 0 Jan 3,99% 83 186 15% 8,65% 5,63% 203 141 Acumulado 1.688 Participação 5,72% VOLVO Fonte: DENATRAN 83 64 3,19% 3,31% 2,25% 1,95% 61 64 74 60 0 Jan Fev Anuário Fenabrave 2012 Mar Abr Mai Jun 0,73% 15 Jul 1,00% 32 Ago 1,58% 1,38% 81 49 28 Set 48 0% Out Nov Dez 43
  40. 40. Fonte: DEN ATRAN 4,0 3,0 2,0 1,0 0 2,4 1,5 0,9 1,4 2,2 A proporção de ônibus negociado foi de 1,5 usado para cada novo (contra 1,4 registrado em 2011). A região Centro-Oeste foi a que apresentou a maior proporção. 22,42% 9,99% 38,62% 7,03% 2 anos 31,59% Acumulado 38,62% Idade 9,17% 7,03% 44,26% 49,33% 5,64% 5,06% 3 anos 44,26% 5,64% 53,43% 4,10% 4 anos 49,33% 5,06% 57,77% 4,34% 5 anos 6 anos 1,55% 1,36% 5,38% 2,27% 3,11% 1,57% 7 anos 57,77% 4,34% 53,43% 4,10% 10,82% 0,18% 1,5 Percentual do Volume de Usados Negociados por Idade Até 1 ano 5,44% 8 anos 9 anos 21,37% 29,91% 25,59% 5,09% 16,28% 4,22% 5,47% 10 anos 4,32% 34,65% 4,74% Fonte: DENATRAN As vendas de ônibus usados estão concentradas em modelos com mais de 10 anos de uso. FROTA Frota Circulante Fonte: DENATRAN % Proporção entre Vendas de Usados e Emplacamentos de Novos por Região Geográfica ônibus % % USADOS 16,9 16,5 14,3 14,4 13,8 12,9 545.785 13,9 13,5 11,5 271.645 10,4 44.464 Centro-Oeste 100.150 9,1 11,5 Nordeste 34.921 Centro-Oeste 3.434.168 Centro-Oeste 13,9 41.893.241 13,5 Nordeste 4.897.355 Nordeste 12 94.605 10,4 Norte 41.893.241 Sudeste 9,1 23.342.588 Sul BRASIL Idade Média da Frota por Região 23.342.588 8.991.338 Frota por Região Geográfica A idade média dos ônibus no País é de 14,4 anos. A maior 3.434.168 concentração do segmento está4.897.355 na região Sudeste. 1.227.777 44 12,9 Norte Sudeste 1.227.777 Norte Sudeste 8.991.338 Sul BRASIL Anuário Fenabrave 2012 Sul BRASIL
  41. 41. Mídia indoor de altíssima qualidade para colocar a marca em contato direto com o consumidor. Mídia externa capaz de monopolizar a atenção e fixar a imagem da marca. Ponto de venda, sinalização e gráfica. Tudo num só parque industrial. Neoband. Soluções completas para ideias de todos os tamanhos. Impressão em papel com toda a competência e dedicação exigidas por uma mídia durável. www.neoband.com.br vendas@neoband.com.br (11) 2199 1256
  42. 42. EMPLACAMENTOS Evolução dos Emplacamentos Mensais 2008, 2009, 2010, 2011 e 2012 Fev 139.109 106.729 120.823 145.305 134.632 Mar 151.151 139.221 163.324 160.295 165.683 Abr 173.859 126.573 143.007 146.107 132.219 Mai 166.451 134.751 143.838 171.686 149.884 Jun 174.953 134.361 138.634 161.782 123.959 Jul 198.662 143.737 147.899 160.177 138.473 Ago 173.649 136.572 158.503 181.357 140.639 Set 184.347 139.700 160.397 174.506 115.265 Out 150.104 132.948 149.901 146.122 134.734 Nov 124.167 132.537 158.495 166.664 121.782 Dez motocicletas Jan 145.529 124.062 121.513 133.024 142.230 143.386 157.958 197.435 193.508 138.002 ACUMULADO 1.925.367 1.609.149 1.803.769 1.940.533 1.637.502 Depois de dois anos de crescimento, o segmento de motos apresentou queda de 15,62%. 2008 2009 2010 2011 2012 Fonte: DENATRAN 46 UNIDADES Anuário Fenabrave 2012
  43. 43. MOTOCICLETAS Participação Mensal dos Emplacamentos 2008, 2009, 2010, 2011 e 2012 Fev 7,23% 6,63% 6,70% 7,49% 8,22% Mar 7,85% 8,65% 9,05% 8,26% 10,12% Abr 9,03% 7,87% 7,93% 7,53% 8,07% Mai 8,65% 8,37% 7,97% 8,85% 9,15% Jun 9,09% 8,35% 7,69% 8,34% 7,57% Jul 10,32% 8,93% 8,20% 8,25% 8,46% Ago 9,02% 8,49% 8,79% 9,35% 8,59% Set 9,57% 8,68% 8,89% 8,99% 7,04% Out 7,80% 8,26% 8,31% 7,53% 8,23% Nov 6,45% 8,24% 8,79% 8,59% 7,44% Dez 7,45% 9,82% 10,95% 9,97% 8,43% 2008 2009 2010 2011 2012 motocicletas Jan 7,56% 7,71% 6,74% 6,86% 8,69% Os emplacamentos de motos, ao longo do ano, foram relativamente uniformes, com exceção do mês de março, quando as vendas representaram 10,12% do ano. Fonte: DENATRAN Anuário Fenabrave 2012 % 47
  44. 44. Série Histórica dos Emplacamentos Mês a Mês – 1997 a 2012 200000 160000 120000 Fonte: DENATRAN 80000 40000 0 Jan-97 Jan-00 Jan-03 Jan-06 Jan-09 Jan-12 Em 2012, o setor de motocicletas reverteu a curva de crescimento. Participação e Volume dos Emplacamentos por Marca Volume Participação 200.000 79,17% 79,59% Acumulado 1.304.154 Participação 79,64% HONDA Fonte: DENATRAN 79,46% 79,06% 79,61% 80,16% 78,74% 110.995 79,78% 110.734 79,09% 80,29% 80,62% 100% 80,26% 150.000 131.658 motocicletas 100.000 112.608 119.319 107.147 104.527 98.892 110.763 108.172 98.176 91.163 50.000 0 0% Jan 30.000 Fev Mar Abr Mai 10,30% Jul Ago 10,98% 11,23% 10,34% 10,23% Set Out Nov Dez Acumulado 171.927 Participação 10,50% YAMAHA Fonte: DENATRAN 11,17% Jun 10,23% 10,76% 10,33% 20.000 9,66% 10,15% 15% 10,41% 18.191 15.882 14.842 13.873 15.503 12.681 10.000 14.170 15.137 11.912 14.362 13.019 12.355 Out Nov 0% 0 Jan 48 Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Dez Anuário Fenabrave 2012
  45. 45. Participação e Volume dos Emplacamentos por Marca (continuação) Volume Participação 5.000 4.000 3.000 Acumulado 34.614 Participação 2,11% SUZUKI Fonte: DENATRAN 2,64% 2,20% 2,10% 3.552 2,17% 3.653 2.992 2,19% 1,99% 1,98% 2.869 2.450 2.459 Jun Jul 2,30% 2,11% 1,82% 1,78% 3.288 2.000 2,01% 3.178 2.842 2.800 3% 2.317 2.214 1.000 0 0% Jan Fev Abr Mai 2,27% 4.000 1,92% 1,99% 3.000 2.727 Ago 1,87% 3.398 3.096 2.673 2,31% 2,00% 2.868 2.644 Set Out Nov Dez Acumulado 33.536 Participação 2,05% DAFRA Fonte: DENATRAN 5.000 2.000 Mar 2,21% 3.062 2,16% 2,23% 3.044 2.571 2,05% 1,89% 2.763 3% 1,73% 2.300 2.390 Nov Dez 1.000 0 5.000 4.000 Fev Mar Abr Mai 1,57% Jul Ago 1,48% 1,42% 1,51% 1,43% 1,35% Set Out Acumulado 22.610 Participação 1,38% KASINSKI Fonte: DENATRAN 1,63% Jun 1,47% 1,39% 1,26% 1,07% 3.000 2.000 2.230 2.193 2.456 1.880 2.269 1.770 1.867 2.064 1.600 1.000 1.691 Set Out 0,93% 1.307 1.283 Nov Dez 0 0% Jan 3.000 2% motocicletas 0% Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Acumulado 15.657 Participação 0,96% SHINERAY Fonte: DENATRAN 1,19% 2.000 0,91% 1.000 1.301 0,79% 0,86% 1.424 1.057 0,92% 0,89% 0,95% 1,11% 0,99% 1,04% 2% 1,03% 0,85% 1.668 1.217 1.329 1.182 1.365 1.283 1.396 1.256 1.179 Nov Dez 0 0% Jan Fev Anuário Fenabrave 2012 Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out 49
  46. 46. Participação e Volume dos Emplacamentos por Marca (continuação) Volume Participação 2.000 1.500 0,57% 0,59% 0,56% 0,59% 0,62% 0,54% 0,53% 0,46% 1.000 805 500 790 Acumulado 9.251 Participação 0,56% KAWASAKI Fonte: DENATRAN 921 786 812 733 570 0,59% 868 0,63% 0,52% 851 676 1% 0,58% 803 636 0% 0 Jan 1.500 Fev Mar Abr Mai Jun Jul 1.000 0,39% 0,43% 639 593 640 0,53% 0,45% 0,32% 500 435 0,52% 0,50% 0,45% Set Out Nov Dez Acumulado 7.351 Participação 0,45% BMW Fonte: DENATRAN 0,31% Ago 620 616 727 615 0,51% 688 0,54% 659 1% 0,50% 686 433 0 0% motocicletas Jan 2.000 Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Out Nov Dez Acumulado 7.176 Participação 0,44% TRAXX Fonte: DENATRAN Set 1% 0,59% 1.000 0,40% 0,38% 564 516 0,40% 0,38% 666 497 0,43% 638 0,41% 0,39% 503 534 0,50% 0,45% 626 680 675 0,49% 596 0,49% 681 0 0% Jan 1.500 Fev Mar Abr Mai Jul 0,50% 0,40% 0,39% 0,31% 564 411 Ago 0,40% Set 0,48% 0,52% 514 594 618 Nov Dez 674 535 0,44% 594 700 535 0,43% 590 0 0% Jan 50 1% 0,52% 0,39% 0,32% 528 Out Acumulado 6.857 Participação 0,42% HARLEY-DAVIDSON Fonte: DENATRAN 1.000 500 Jun Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Anuário Fenabrave 2012
  47. 47. Participação dos Emplacamentos por Subsegmento 80% Trail/Fun Scooter/Cub City Fonte: DENATRAN 64% 57,67% 57,44% 57,27% 56,17% 58,12% 56,27% 55,67% 55,17% 52,71% 52,44% 50,99% 49,88% 48% 32% 23,06% 16% 23,32% 22,92% 23,84% 24,20% 23,53% 22,94% 15,44% 15,74% 16,29% 16,24% 16,54% 16,26% 15,30% 24,71% 15,71% 26,92% 26,63% 15,72% 16,60% 28,87% 26,94% 18,10% 17,67% 0% JAN FEV MAR ABR MAI JUN JUL AGO SET OUT NOV DEZ Os destaques nos subsegmentos ficam por conta do crescimento da Scooter/Cub, cuja participação passou de 23,06% para 28,87% ao longo do ano, e da queda da City, que passou de 57,67% para 49,88% no período. Fonte: DENATRAN Custom Sport Naked/Roadster Touring Maxtrail motocicletas 2,0% 1,62% 1,5% 1,46% 1,07% 0,99% 0,97% 0,94% 0,86% 0,97% 0,95% 0,88% 0,86% 0,87% 0,76% 1,0% 0,96% 0,78% 0,06% 0,08% 0,83% 0,95% 0,68% 1,12% 1,20% 1,18% 1,16% 1,01% 0,89% 0,85% 0,78% 1,38% 1,06% 1,04% 1,10% 1,06% 1,07% 0,98% 0,88% 0,86% 0,82% 0,74% 1,02% 0,81% 0,72% 0,75% 0,77% 0,10% 0,10% 0,80% 1,07% 0,96% 0,75% 0,79% 0,71% 0,5% 0,07% 0,08% 0,09% 0,08% 0,06% 0,09% 0,08% 0,09% 0% JAN FEV MAR Anuário Fenabrave 2012 ABR MAI JUN JUL AGO SET OUT NOV DEZ 51
  48. 48. Evolução Porcentual por Subsegmento – 2008 a 2012 67% 67% 2008 Untitled 1 1,72% 0,76% 0,33% 0,72% 0,05% 2009 Untitled 1 * Somatória dos percentuais menores apresentados pelos subsegmentos: Untitled 1 Untitled 1 Untitled 1 Untitled 1 Custom; Untitled 1 Untitled Untitled 1 Fonte: DENATRAN 1 61% 1,17% 0,86% 0,35% 0,85% 0,05% 2010 Untitled 1 Maxtrail; Sport e Untitled 1 Untitled 1 Untitled 1 Untitled 1 Untitled 1 61,06% 0% Untitled 1 Untitled 1 20% 2012 Untitled 1 Touring. 0,74% 0,76% 0,86% 0,86% 63,88% Untitled 1 55,09% Untitled 1 Untitled 1 UntitledFonte: DENATRAN 1 Untitled 1 Untitled 1 0,95% Untitled 1 Untitled 1 Untitled 1 60% 80% Untitled 1 0% 40% SCOOTER/CUB 18,82% 17,84% 19,13% 21,30% 0 1% 0 0 0 0 motocicletas MAXTRAIL 0 0 00 0 24,74% titled 1 Fonte: DENATRAN Untitled 1 0 10% 20% 0 0 0 0 0 0 0,28% 0,33% 0,35% 0,54% 0 0 0 0 0 0 0 0,77% 0 0% 30% 0 0 0% 1% Fonte: DENATRAN 11,10% 11,77% 13,70% 0 titled 1 TRAIL/FUN 0 0 Fonte: DENATRAN 0 0 0 0 14,23% 16,29% 0% 0 10% 20% 30% 0 0,72% 0,72% 0 0,85% 0,96% 1,16% 0 0 SPORT 0 0 0% 1% titled 1 2% Fonte: DENATRAN TOURING Untitled 1 1,50% 1,72% 1,17% 0,05% 0,05% 0,05% 1,01% 0,92% 0 0 0 0 0 0 Fonte: DENATRAN CUSTOM 2008 2009 2010 2011 2012 Untitled 1 Untitled 1 Fonte: DENATRAN titled 1 0,92% 0,95% 0,77% 1,16% 0,08% NAKED/ROADSTER CITY 66,79% 66,81% 55% 1,01% 0,86% 0,54% 0,96% 0,04% 2011 Untitled 1 Naked/Roadster; 16% 4%* 1% 1% 0% 1% 4%* 1% 0% 64% 1,50% 0,74% 0,28% 0,72% 0,05% 25% 14% 14% 1% 1% 3%* 0% 1% 0% 12% 2% 1% 3%* 0% 1% 11% 1% 1% 3%* 1% 0% 21% 19% 18% Fonte: DENATRAN 19% 0,04% 0,08% 0% 1% 2% Untitled 1 0 0% 0,1% Anuário Fenabrave 2012 52 0 0
  49. 49. USADOS Proporção entre Vendas de Usadas e Emplacamentos de Novas por Região Geográfica Fonte: DEN ATRAN 1,5 0,9 0,8 1,8 2,9 A proporção de motocicletas negociadas, na média, foi de 1,4 usada para cada nova. 22,42% 9,99% 38,62% 7,03% Percentual do Volume de Usadas Negociadas por Idade 2 anos 31,59% Acumulado 38,62% Idade 9,17% 7,03% 44,26% 49,33% 5,64% 5,06% 3 anos 44,26% 5,64% 53,43% 4,10% 9,00% 7,33% 1,67% 1,67% 1,4 4 anos 49,33% 5,06% 57,77% 4,34% 17,31% 8,31% 5 anos 6 anos 57,77% 53,43% 4,10% 4,34% 55,02% 42,02% 7 anos 8 anos 9 anos 10 anos 64,69% 71,83% 77,62% 82,46% 9,67% 7,14% 5,79% 4,84% 26,30% 15,71% 8,99% 13,00% As vendas de motocicletas usadas se concentram em modelos de até seis anos. Fonte: DENATRAN FROTA motocicletas Até 1 ano 4,0 3,0 2,0 1,0 0 Fonte: DENATRAN Frota Circulante 19.752.957 13,9 5,8 2.052.879 7.779.796 12,9 10,4 Centro-Oeste Nordeste Norte Idade Média da Frota por Região 23.342.588 8.991.338 Frota por Região Geográfica 1.227.777 Anuário 1.227.777 Norte 3.140.156 1.672.964 41.893.241 9,1 23.342.588 Sudeste Fenabrave 2012 Sudeste 8.991.338 Sul Sul 7,4 12,9 5,8 13,9 41.893.241 13,5 5.107.150 9,1 Norte 8,8 8,2 7,1 13,5 Sudeste Sul BRASIL A idade média de motocicletas na frota circulante foi de 7,4 anos em 2012. Em 2011, era de 7 anos. BRASIL BRASIL 53
  50. 50. EMPLACAMENTOS Evolução das Vendas Mensais 2008, 2009, 2010, 2011 e 2012 Fev 3.926 2.260 3.321 4.166 3.716 Mar 4.846 3.770 4.832 5.458 4.676 Abr 5.501 3.520 4.541 5.248 4.463 Mai 4.970 3.144 5.588 5.476 4.720 Jun 4.719 3.425 4.730 5.190 4.061 Jul 5.404 3.654 5.292 5.349 4.379 Ago 5.094 2.842 4.987 5.358 4.792 Set 4.861 3.339 4.842 5.216 3.296 Out 4.756 3.842 4.885 4.433 4.743 Nov 3.786 3.976 5.335 4.477 4.961 Dez implementos rodoviários Jan 3.411 2.228 3.620 3.571 3.577 3.040 4.264 7.053 5.035 4.721 ACUMULADO 54.314 40.264 59.026 58.977 52.105 O segmento de implementos rodoviários registrou baixa de 11,65%, mantendo a curva de queda de 2011. 2008 2009 2010 2011 2012 Fonte: DENATRAN 54 UNIDADES Anuário Fenabrave 2012
  51. 51. IMPLEMENTOS RODOVIÁRIOS Participação Mensal das Vendas 2008, 2009, 2010, 2011 e 2012 Fev 6,76% 7,17% 6,53% 7,71% 7,76% Mar 7,57% 7,98% 7,49% 8,00% 8,43% Abr 8,10% 7,51% 7,36% 7,38% 7,28% Mai 7,41% 7,16% 8,11% 7,72% 8,45% Jun 7,93% 7,73% 7,73% 8,06% 7,64% Jul 10,31% 9,47% 9,21% 8,53% 9,14% Ago 8,51% 8,32% 9,37% 9,41% 9,94% Set 9,01% 9,06% 9,26% 9,18% 8,16% Out 8,85% 9,41% 8,85% 7,96% 9,06% Nov As vendas, ao longo do ano de 2012, tiveram baixa nos primeiros meses, recuperando-se após o mês de julho. 7,89% 8,82% 8,86% 9,24% 8,29% Dez 2008 2009 2010 2011 2012 implementos rodoviários Jan 8,45% 7,03% 6,51% 6,85% 7,18% 9,20% 10,35% 10,71% 9,94% 8,68% Fonte: DENATRAN Anuário Fenabrave 2012 % 55
  52. 52. Série Histórica das Vendas Mês a Mês – 1997 a 2012 8000 6000 Fonte: DENATRAN 4000 2000 0 Jan-00 Jan-03 Jan-06 Jan-09 Jan-12 O ano de 2012 registrou queda acentuada na comparação com 2011. Participação e Volume dos Emplacamentos por Marca Volume Participação 4.000 Acumulado 15.909 Participação 30,53% RANDON Fonte: DENATRAN 50% 3.500 3.000 2.500 30,98% 29,45% 31,36% 33,07% 33,16% 34,29% 32,89% 29,07% 28,30% 28,32% 28,77% 1.405 1.358 Nov Dez 25,89% 2.000 1.500 1.377 implementos rodoviários 1.000 1.108 1.480 1.263 1.643 1.343 1.560 1.452 962 958 500 0% 0 Jan 2.500 Fev Mar Abr Mai Jun 14,96% Ago Set Out Acumulado 6.406 Participação 12,29% GUERRA Fonte: DENATRAN 2.000 Jul 20% 15,16% 12,93% 1.500 11,10% 13,30% 11,44% 13,08% 12,77% 10,34% 11,70% 11,17% 10,10% 1.000 500 397 556 709 577 540 540 453 627 421 555 554 477 0 0% Jan 56 Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Anuário Fenabrave 2012
  53. 53. Participação e Volume dos Emplacamentos por Marca (continuação) Volume Participação 2.500 Acumulado 5.868 Participação 11,26% LIBRELATO Fonte: DENATRAN 20% 17,56% 2.000 13,73% 13,17% 11,54% 1.500 8,96% 8,72% 9,43% 10,49% 10,53% 9,73% 11,36% 9,45% 1.000 500 429 312 0 Fev Mar Abr Mai Jun 13,50% 9,88% 9,48% 483 462 395 423 Ago Fev Mar Abr 9,31% 417 446 Mai Jun Jul Ago Out 10,50% 8,66% 8,18% 8,41% 9,90% 9,89% 326 Set 11,41% 604 405 363 365 397 Dez 20% 10,72% 9,32% 442 642 506 0% Out Nov 11,09% 9,88% 8,06% 500 390 Nov Dez Acumulado 5.076 Participação 9,74% NOMA 12,60% 10,15% Set Acumulado 5.463 Participação 10,48% 9,52% 327 Fonte: DENATRAN 1.000 829 12,94% 594 0 Jan Jul 8,05% 1.000 500 434 12,58% 10,63% 1.500 453 FACCHINI Fonte: DENATRAN 2.500 461 395 681 0% Jan 402 526 490 376 353 15% 8,58% 405 0 0% Jan 400 Fev 0 1,85% 66 Jan 400 115 Fev Abr Mai Jun Jul Ago 4,06% 2,63% 123 Mar Out Nov 3,27% 2,22% 1,58% 2,08% 181 105 Abr Set Mai 91 64 Jun Jul 2,34% 2,32% 5% 2,67% 1,27% 155 61 Ago 77 Set Out 115 Nov 126 0% Dez Acumulado 976 Participação 1,87% ROSSETTI Fonte: DENATRAN Dez Acumulado 1.279 Participação 2,45% RODOFORT Fonte: DENATRAN 3,09% 200 Mar implementos rodoviários 2.000 495 421 419 539 5% 3,33% 1,99% 200 0 119 Jan 74 Fev Anuário Fenabrave 2012 2,44% 114 Mar 2,04% 91 Abr 1,53% 1,40% 72 57 Jun Mai 2,06% 90 Jul 1,31% 63 Ago 1,73% 1,39% 1,51% 57 Set 66 75 Out Nov 2,08% 98 0% Dez 57
  54. 54. EMPLACAMENTOS Evolução das Vendas Mensais 2008, 2009, 2010, 2011 e 2012 Fev 3.602 3.638 5.329 4.221 4.395 Mar 3.903 4.149 6.602 4.751 4.744 Abr 3.987 3.930 6.034 4.751 4.981 Mai 4.081 4.017 6.381 5.133 4.886 Jun 4.679 4.242 6.059 4.870 5.006 Jul 4.466 4.807 6.429 4.851 5.095 Ago 4.545 5.049 6.534 5.310 5.857 Set 5.470 5.041 6.081 5.284 5.696 Out 4.872 6.160 5.855 5.754 6.818 Nov 3.857 5.335 4.738 4.581 5.196 Dez máquinas agrícolas Jan 2.516 3.079 4.576 3.100 3.941 3.358 5.457 3.880 3.508 5.104 ACUMULADO 49.336 54.904 68.498 56.114 61.719 Para o segmento de máquinas agrícolas, o ano de 2012 apresentou crescimento de 9,99%, revertendo a queda de 18,08% em 2011. 2008 2009 2010 2011 2012 Fonte: DENATRAN 58 UNIDADES Anuário Fenabrave 2012
  55. 55. MÁQUINAS AGRÍCOLAS Participação Mensal das Vendas 2008, 2009, 2010, 2011 e 2012 Fev 7,30% 6,63% 7,78% 7,52% 7,12% Mar 7,91% 7,56% 9,64% 8,47% 7,69% Abr 8,08% 7,16% 8,81% 8,47% 8,07% Mai 8,27% 7,32% 9,32% 9,15% 7,92% Jun 9,48% 7,73% 8,85% 8,68% 8,11% Jul 9,05% 8,76% 9,39% 8,64% 8,26% Ago 9,21% 9,20% 9,54% 9,46% 9,49% Set 11,09% 9,18% 8,88% 9,42% 9,23% Out 9,88% 11,22% 8,55% 10,25% 11,05% Nov 7,82% 9,72% 6,92% 8,16% 8,42% Dez 6,81% 9,94% 5,66% 6,25% 8,27% 2008 2009 2010 2011 2012 A distribuição de vendas ao longo do ano acompanhou a sazonalidade do setor agrícola. O mês de outubro foi o mais forte, com uma participação de 11,05%. Fonte: DENATRAN Anuário Fenabrave 2012 máquinas agrícolas Jan 5,10% 5,61% 6,68% 5,52% 6,39% % 59
  56. 56. Série Histórica das Vendas Mês a Mês – 1997 a 2012 8000 7000 6000 5000 4000 3000 Fonte: DENATRAN 2000 1000 0 Jan-97 Jan-00 Jan-03 Jan-06 Jan-09 Jan-12 O ano de 2012 foi um período de recuperação para o segmento de máquinas agrícolas. Participe e amplie seus canais de conhecimento! Faça como a Abradif, Abracaf, Assobrav, Abravo, Assobrasc e Ancive, que já têm à disposição esta tecnologia para a realização de cursos e eventos personalizados por meio da TV Fenabrave! máquinas agrícolas Seja uma Associação e/ou Concessionário antenados e não perca a oportunidade de ampliar seus canais de conhecimento. 60 Parceira Tecnológica Cursos presenciais Cursos a distância • Pós-Graduação de Gestão estratégica de Concessionárias de veículos; • Gestão de Concessionárias: Vendas & Marketing; • MBA Gestão Estratégica de Negócios Automotivos; • Especialização em Gestão de Concessionárias: Finanças, Operação e Tomada de Decisão. • Como ser coach da sua própria equipe; • Como vender valor no lugar de vender preço baixo; • Lucratividade no departamento de peças; • Planejamento estratégico de novos e usados; • Entre outros. www.universidadefenabrave.com.br | (11) 5582-0068 | universidade@fenabrave.org.br Anuário Fenabrave 2012
  57. 57. PANORÂMICA Perfil da distribuição das concessionárias associadas à Fenabrave no Território Brasileiro Roraima 18 Amapá 21 Amazonas 54 Pará 151 Ceará 156 Maranhão 144 Rio Grande do Norte 91 Paraíba 93 Piauí 83 Acre 24 Pernambuco 209 Alagoas 70 Tocantins 71 Rondônia 96 Sergipe 56 Bahia 317 Mato Grosso 186 DF 91 Goiás 279 Minas Gerais 762 Espírito Santo 139 Mato Grosso do Sul 133 São Paulo 1790 Rio de Janeiro 441 Paraná 539 Santa Catarina 484 Rio Grande do Sul 591 Perfil de Concessionárias • Empresas de pequeno e médio porte • Capital 100% nacional • Atividade altamente pulverizada pelos municípios • 7.089 Concessionárias Associadas Anuário Fenabrave 2012 61
  58. 58. Crescimento do PIB por Setores 2012-2013 (% - Preços de Mercado) 2012 PIB a preços de mercado Oferta Agropecuaria Industria Mineração Transformação Construção Civil Serviços Demanda Consumo do Governo Consumo das Familias Formação Bruta de Capital Exportação Importação 0.9 3.0 -2.3 -0.8 -1.1 -2.5 1.4 1.7 4.5 3.3 1.8 2.8 3.7 3.0 3.2 3.1 -4.0 0.5 0.2 O PIB de 2012 foi novamente decepcionante e o de 2013 não promete ser muito melhor. A expectativa é de que o consumo das famílias ajude na recuperação deste ano, com pequena melhora vista na produção industrial. Boa parte da expansão do setor industrial virá do segmento de caminhões e tratores, por conta das modificações de motores em 2012 (motor Euro 5) e da supersafra esperada este ano. Mas não se sabe se esse crescimento se espalhará para outros segmentos. Os investimentos continuam baixos e existe a preocupação de que o Brasil não consiga crescer adequadamente nos próximos anos, com as incertezas em relação aos planos de concessão que foram lançados ano passado. Além disso, a crise internacional segue importante na Europa e agora surge a Argentina como um risco para o crescimento brasileiro (dado que 20% das exportações de manufaturados são para este país). Com isso, o crescimento do PIB em 2013 deverá ficar próximo de 3%, mas não muito acima disso. 2013 P 2.7 5.0 2.9 4.5 5.5 Fonte: IBGE. Elaboração e Projeção: MB Associados (01/03/13). Massa Salarial A massa real de renda em 2013 continuará crescendo em ritmo forte, mas em um patamar abaixo ao do ano passado. A razão disso é o crescimento menor do salário mínimo e a própria desaceleração na ocupação em diversos segmentos. Não significa que o mercado de trabalho desaquecerá de forma importante, mas 2013 poderá ter crescimento mais moderado do emprego e dos salários. 62 Massa Real de Rendimentos dos Trabalhadores e Ocupação (habitualmente recebidos) (Crescimento Acumulado em 12 meses em %) Crescimento acumulado em 12 meses - % 9 ocupados Rendimento médio real Massa real 6 3 0 ocupados rendimento massa -3 Dec-07 Dez-07 Dec-08 Dez-08 Dec-09 Dez-09 Dec-10 Dez-10 2011 2.1 2.7 4.8 Dec-11 Dez-11 2012 2.2 4.1 6.3 Dec-12 Dez-12 2013 2.6 2.5 5.2 Dec-13 Dez-13 Fonte: IBGE. Elaboração: MB Associados. Anuário Fenabrave 2012
  59. 59. CAGED – Saldo Líquido de Contratações em 12 meses Milhares A recuperação da ocupação deve seguir lenta. Os dados do Caged de contratação formal devem indicar crescimento de 827 mil pessoas contratadas em 2013, pouco acima do alcançado ano passado. Não apenas a indústria, mas também os serviços sentem a desaceleração. No caso de serviços, nota-se uma perda maior de empregos nas áreas financeira e de construção. 2500 2000 1500 1000 827 500 0 Dez-08 Dec-08 Dez-09 Dec-09 Dez-10 Dec-10 Dez-11 Dec-11 Fonte: Ministério do Trabalho. Elaboração e projeção: MB Associados. Dez-12 Dec-12 Dez-13 Dec-13 Inflação e Juros Cresc. acm 12 meses - % IPCA meta de inflação 8.0 6.0 6.0 4.5 4.0 2.0 Dez-07 Dec-07 Dez-09 Dec-09 Fonte: IBGE e Bacen. Elaboração: MB Associados. Anuário Fenabrave 2012 Dez-11 Dec-11 Dez-13 Dec-13 Novamente, a inflação deverá ficar na casa dos 6%, como tem sido desde 2008, com exceção do ano recessivo de 2009. E isso mesmo com crescimento médio muito baixo. Ou seja, estamos passando por uma fase de estagflação, com crescimento baixo e inflação alta. Essa inflação alta tende a permanecer ao longo dos próximos anos, por estímulos excessivos por parte do governo e especialmente por conta de um Banco Central ainda receoso de subir a taxa de juros na medida necessária. 63
  60. 60. Inadimplência Pessoa Física (acima de 90 dias, por categorias) em % Cheque especial Crédito pessoal Aquisição de veículos A inadimplência de pessoa física em veículos começou a dar sinais de queda no final do ano passado e deve continuar nesse ritmo ao longo de 2013. Não deve chegar ainda aos 4% registrados no começo de 2011, mas trabalhamos com números que chegam a 5,5% em 2013. A recuperação é lenta porque o mercado de trabalho também dá sinais conflitantes, especialmente com piora significativa no emprego industrial. Aquisição de outros bens 16 12 9.7 7.5 6.4 4.6 8 4 0 Abr-11 Apr-11 Mar-12 Mar-12 Fev-13 Feb-13 Fonte: Bacen. Elaboração: MB Associados. (*) Atraso acima de 90 dias. Percentual da Quantidade Exportada de Automóveis por País (%)* O Brasil concentrou exportações de veículos para a Argentina nos últimos anos em razão de baixa competitividade das nossas exportações de manufaturados e também pela maior proximidade com o governo argentino, via Mercosul. Essa concentração é perigosa, especialmente em um momento em que os vizinhos passam por séria crise cambial e inflacionária. A tendência é que parte dessa exportação seja desviada para outros mercados ou acabe permanecendo no mercado brasileiro. Dados Anfavea (Automóveis e Veículos Leves): Produção Exportação 64 2000 1.596.882 355.978 Colombia 2,6% Chile 5,7% EUA 8,3% Venezuela 9,2% Itália 11,5% Outros 13,1% México 27,9% Outros 4,6% Uruguai México 10,5% 2,1% 2000 África  do  Sul 6,0% 2012 Argentina 18,2% Argentina 80,2% Quantidade total: 348.673 Quantidade total: 268.572 2012 3.172.953 410.755 Fonte: Aliceweb. Elaboração: MB Associados. (*) Automóveis de passageiros e outros veículos automóveis principalmente concebidos para o transporte de pessoas (exceto os da posição 8702), incluindo os veículos de uso misto (station wagons) e os automóveis de corrida. Anuário Fenabrave 2012
  61. 61. Observações Finais e Projeções Setor de Distribuição A expectativa do crescimento brasileiro em 2013 será entre 2,5% e 3%. A indústria deve apresentar alguma recuperação, mas ainda tímida para sustentar um número maior. O nosso modelo de crescimento via consumo está acontecendo num ritmo menor. Somente com a retomada de investimentos, em níveis superiores a 20% do PIB, e maior oferta de crédito, teremos o crescimento que o País necessita. 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013P Total 11,3 15,7 24,2 14,2 -0,1 12,4 4,9 -2,3 2,1 Autos e Comerciais Leves 10,5 12,2 22,8 14,1 12,6 10,6 2,9 6,1 3,3 Caminhões -4,3 -3,9 22 24,9 -11,5 44,4 9,7 -20,2 10,0 Automóveis e Comerciais Leves  Deverão apresentar algum crescimento em função de fatores como emprego, renda e ainda algum crescimento no crédito. Contudo, mesmo com a não alteração do IPI a partir de abril, as vendas seguirão num ritmo moderado. A elevação da inflação, no início do ano, reduziu o poder de compra do consumidor e induziu a uma revisão, para menor, do crescimento da massa real de salário em 2013, que ficou em 4,4% (6,0% anteriormente). Em relação aos importados, o volume comercializado deverá crescer em função da habilitação de mais empresas deste segmento ao Inovar-Auto. Caminhões  A manutenção de taxas reais negativas para o financiamento dos caminhões, o fraco desempenho do mercado em 2012, a supersafra agrícola esperada para este ano e um mínimo de recuperação nos investimentos devem garantir um crescimento de dois dígitos nas vendas de caminhões. Ônibus  O mercado deverá apresentar recuperação em relação ao ano passado. Renovação de frotas municipais somada ao aumento das vendas de ônibus rodoviários indica um bom ano para a comercialização do segmento. Motocicletas  O mercado de motos segue fraco, sem crescimento esperado. Neste segmento, as restrições de crédito continuam. O consórcio continua sendo o instrumento de venda que contribui para que não ocorra um resultado pior. Implementos Rodoviários  Segmento que também está sendo beneficiado pelos juros subsidiados pelo BNDES, pela safra agrícola e por alguma retomada dos investimentos. O setor sucroalcooleiro deverá ganhar um novo impulso a partir dos incentivos criados por desonerações e linhas especiais de crédito. O setor de mineração deve crescer um pouco e também vai contribuir para esta melhoria. No segmento de “leves”, os avanços no setor de logística continuarão a contribuir para uma comercialização maior. Anuário Fenabrave 2012 Ônibus -13,4 27,6 1,2 18,9 -14,2 25,4 21,7 -15,6 13,0 Motos 16,4 23,5 26,8 12,7 -16,4 12,1 7,6 -15,6 -2,0 Implementos -11,4 0,9 17,5 34,3 -10,1 35,1 13,1 -11,5 8,3 Conclusões Gerais Fenabrave Apesar do ceticismo em relação às perspectivas de crescimento da economia em 2013, vários agentes do mercado enxergam, nas entrelinhas dessas ondas negativas, um posicionamento, até certo ponto, privilegiado do País, quando se comparam os indicadores macroeconômicos entre países do Grupo dos 20. Nesta análise, os números do Brasil se destacam positivamente. Vamos considerar que o setor automotivo cresceu 166% entre os anos de 2005 a 2012, e os efeitos negativos da economia mundial, causados pela crise de 2008, demoraram a nos afetar e, quando ocorreu, foi com um impacto menor que o sofrido pelas demais economias ocidentais. Assim, como brasileiros, otimistas e esperançosos por definição, o segmento da distribuição de veículos continuará a não medir esforços para contribuir para o desenvolvimento do nosso País. 65
  62. 62. Conselho Diretor 2011-2014 Administração Regional 2011-2014 Presidente do Conselho Deliberativo e FENABRAVE/AL – Paulo Patury Accioly Diretor – Flávio A. Meneghetti FENABRAVE/AP – Otaciano Bento Pereira Júnior Presidente Executivo – Alarico Assumpção Júnior FENABRAVE/BA – Raimundo Valeriano Santana FENABRAVE/CE – Fernando Pontes Vice-Presidente – Antonio Figueiredo Netto FENABRAVE/DF – Luís Fernando Machado e Silva Vice-Presidente – Edson Luchini FENABRAVE/ES – Luciano Piana Vice-Presidente – Elias dos Santos Monteiro FENABRAVE/GO – José Roberto Ventura da Silva Jr. Vice-Presidente – Glaucio José Geara FENABRAVE/MG – Mauro Pinto de Moraes Filho Vice-Presidente – José Alberto Gisondi FENABRAVE/MS – Roberto José Mosena Vice-Presidente – José Carneiro de Carvalho Neto Vice-Presidente – Luiz Romero C. Farias Vice-Presidente – Mário Sérgio Moreira Franco Vice-Presidente – Maurício de Souza Queiroz Vice-Presidente – Melchior Luiz Duarte de Abreu Vice-Presidente – Octávio Leite Vallejo Vice-Presidente – Paulo de Tarso Costabeber FENABRAVE/MT – Manoel Dionisio Guedes FENABRAVE/PA – Leonardo Menezes Pontes FENABRAVE/PB – Paulo Guedes Pereira FENABRAVE/PE – Marcony Sobral Mendonça FENABRAVE/PR – Luis Antonio Sebben FENABRAVE/RJ – Sebastião Pedrazzi Vice-Presidente – Paulo Matias FENABRAVE/RN – Rodrigo Queiroz Cândido Membro Nato – Alencar Burti FENABRAVE/RS – Fernando Augusto Esbroglio Membro Nato – Sérgio Antonio Reze FENABRAVE/SC – Ademir Antonio Saorin Membro Nato – Waldemar Verdi Jr. FENABRAVE/SE – Antônio Valença Rollemberg Neto Anuário do Setor de Distribuição de Veículos Automotores no Brasil/2012 Elaborado pela Assessoria Econômica Interna da FENABRAVE Revisado e complementado por MB Associados Revisão ortográfica: MCE-Mazzuchini Comunicação e Eventos Projeto gráfico e diagramação: Milxtor Design Editorial Comercial: DNF Comunicação – Gutenberg Soledade Abril / 2013 Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores Av. Indianópolis, 1.967 - Planalto Paulista - CEP 04063-003 - São Paulo – Telefone: 11 5582-0000 - Fax: 11 5582-0001 www.fenabrave.org.br - www.tela.com.br – economico@fenabrave.org.br
  63. 63. DM9 As melhores opções de carro você tem. Conte com o crédito do Itaú para vender bem. Itaú Financiamento de Veículos. O crédito mais rápido e consciente do mercado. Sujeito a análise de crédito. Na hora da escolha do carro, sua orientação é fundamental. Com o financiamento, é da mesma forma. No Itaú, você tem a resposta do crédito do seu cliente em segundos para que ele saia de carro novo, inclusive nos fins de semana. Aproveite para divulgar os carros da sua revenda no iCarros para milhões de compradores on-line. www.itau.com.br Aproveite e divulgue os carros da sua revenda no iCarros para milhões de compradores on-line. www.icarros.com.br Itaú. Feito para você.

×