Em 1894, subiu ao trono russo o czar Nicolau II. Desde o século XVI,o país era uma monarquia absolutista. A nobreza era pr...
Nas cidades, a vida não era muito diferente da do campo. Em 1838,uma investigação feita pelo Conselho Municipal de Moscovo...
Com uma economia essencialmente agrária, a Rússia tinha poucasindústrias; a maior parte delas pertencia a proprietários es...
UM CLIMA EXPLOSIVOOs problemas internos da Rússia agravaram-se ainda mais após a guerraRusso-Japonesa (1904-1905). A orige...
Num domingo de Janeiro de 1905, trabalhadores de São Petersburgo,então capital do Império Russo, organizaram uma manifesta...
O incidente, que ficou conhecido como Domingo sangrento,provocou conflitos em toda a Rússia. Tentando diminuir as tensõess...
Em 1905, surgiram os sovietes de trabalhadores, conselhos que seencarregavam de coordenar o movimento operário nas fábrica...
O INÍCIO DA REVOLUÇÃO           Em Agosto de 1914 a Rússia entrou na Primeira Guerra Mundialcontra a Alemanha e a Áustria-...
Em 1915, o czar Nicolau II decidiu assumir pessoalmente o comandodo Exército, deixando o governo nas mãos de sua esposa, a...
A polícia e o exército, agora ao lado dos manifestantes, não reprimiram    o movimento. Isolado, o czar abdicou, e um gove...
Naquele momento, três grupos e três diferentes propostas políticas se                    defrontavam pelo poder:  * O Part...
A TOMADA DO PODER     A partir de Agosto de 1917, os bolcheviques passaram a dominar os              principais sovietes e...
As primeiras medidas do governo revolucionário foram:* retirada da Rússia da guerra;* supressão das grandes propriedades r...
A DEFESA DA REVOLUÇÃO: TROTSKI E O EXÉRCITO VERMELHO        Após a tomada do poder pelos revolucionários, a Rússia viveu a...
A CONSOLIDAÇÃO DA REVOLUÇÃO RUSSA        Sob a direcção de Lenine e com um plano que ficou conhecido comoNova Política Eco...
Com a morte de Lenine, em 1924, Estaline (secretário-geral do Partido Comunista) e Trotski passaram a disputar o poder. Es...
Revolução russa
Revolução russa
Revolução russa
Revolução russa
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Revolução russa

624 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
624
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
17
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Revolução russa

  1. 1. Em 1894, subiu ao trono russo o czar Nicolau II. Desde o século XVI,o país era uma monarquia absolutista. A nobreza era proprietária de 25% dasterras cultiváveis do país, e a grande maioria da população - mais de 80% -estava ligada directa ou indirectamente à terra. As condições de vida da maior parte dos camponeses eram péssimas.Em geral, eles habitavam moradia precária e sem ventilação. Alimentavam-se basicamente de pão preto, batata e torta de farinha de milho. Nas aldeiasraramente havia escolas, e a maior parte da população era analfabeta. No plantio e na colheita eram usados instrumentos agrícolasantigos, como o arado de madeira e a foice. Apenas nalgumas grandespropriedades adoptava-se uma tecnologia moderna, que permitia oaumento da população.
  2. 2. Nas cidades, a vida não era muito diferente da do campo. Em 1838,uma investigação feita pelo Conselho Municipal de Moscovo, abrangendomilhares de casas dessa cidade, mostrou que grande parte da populaçãovivia em péssimas habitações: "... As escadas que conduzem aos sótãos, onde o povo reside, estãocobertas de toda espécie de imundície. As próprias habitações estão quasecheias de tábuas sujas sobre as quais se estendem colchões de palhaspestilentos, tendo os cantos tomados pela porcaria. O cheiro é desagradávele asfixiante".
  3. 3. Com uma economia essencialmente agrária, a Rússia tinha poucasindústrias; a maior parte delas pertencia a proprietários estrangeiros,principalmente franceses, ingleses, alemães e belgas. No começo do séculoXX, um russo descrevia assim as condições de vida dos operários: "Não nos é possível ser instruídos porque não há escolas, e desde ainfância devemos trabalhar além de nossas forças por um salário ínfimo.Quando desde os 9 anos somos obrigados a ir para a fábrica, o que nosespera? Nós vendemo-nos ao capitalista por um pedaço de pão preto;guardas agridem-nos a socos e cacetadas para nos habituar à dureza dotrabalho; nós comemos mal, sufocamos com a poeira e o ar viciado, atédormimos no chão, atormentados pelos vermes..."
  4. 4. UM CLIMA EXPLOSIVOOs problemas internos da Rússia agravaram-se ainda mais após a guerraRusso-Japonesa (1904-1905). A origem do conflito foi a disputa entre osdois países por territórios na China e por áreas de influência nocontinente.A derrota ante os japoneses mergulhou a Rússia numa grave criseeconómica e aumentou o descontentamento de diferentes grupos sociaiscom o czar Nicolau II. Começaram a ocorrer greves e movimentosreivindicatórios, duramente reprimidos pela polícia czarista.
  5. 5. Num domingo de Janeiro de 1905, trabalhadores de São Petersburgo,então capital do Império Russo, organizaram uma manifestação paraentregar a Nicolau II um documento em que reivindicavam melhorescondições de vida e melhores salários. Uma multidão de cerca de 200mil pessoas, entre elas crianças e mulheres, dirigiu-se ao Palácio deInverno, residência do czar. As tropas do governo, receberam osmanifestantes com tiros .
  6. 6. O incidente, que ficou conhecido como Domingo sangrento,provocou conflitos em toda a Rússia. Tentando diminuir as tensõessociais, o czar criou a Duma, espécie de Parlamento. Contudo, osdeputados eleitos das quatro primeiras dumas foram de tal maneirapressionados pelo czar que pouco puderam fazer. Esse ambiente contribuiu para a difusão e a aceitação dasideias socialistas - sobretudo as elaboradas pelos alemães Karl Marx eFriedrich Engels - entre os movimentos sociais russos. Assim, essasideias se tornariam a base da Revolução Russa.
  7. 7. Em 1905, surgiram os sovietes de trabalhadores, conselhos que seencarregavam de coordenar o movimento operário nas fábricas. Ossovietes teriam papel decisivo na revolução de 1917.
  8. 8. O INÍCIO DA REVOLUÇÃO Em Agosto de 1914 a Rússia entrou na Primeira Guerra Mundialcontra a Alemanha e a Áustria-Hungria. Nicolau II acreditava que atravésda guerra pudesse expandir o Império Russo e diminuir a insatisfaçãopopular. No entanto, o facto acentuou o descontentamento e precipitou oprocesso revolucionário. A guerra agravou a situação económica e socialdo país. Os soldados, mal-armados e mal alimentados, foram dizimadosem derrotas sucessivas. Em dois anos e meio de guerra, a Rússia perdeu 4milhões de pessoas.
  9. 9. Em 1915, o czar Nicolau II decidiu assumir pessoalmente o comandodo Exército, deixando o governo nas mãos de sua esposa, a ImperatrizAlexandra, e de Rasputin, um monge que agia como conselheiro do czar.Em 1917, a escassez de alimentos era muito grande e provocou umasérie de greves. Em 27 de Fevereiro desse mesmo ano, uma multidãopercorreu a capital do Império pedindo pão e o fim da guerra. Osmanifestantes também criticavam o sistema monárquico.
  10. 10. A polícia e o exército, agora ao lado dos manifestantes, não reprimiram o movimento. Isolado, o czar abdicou, e um governo provisório foi constituído, chefiado pelo príncipe George Lvov. Esse governo, dominado pela burguesia russa, decidiu continuar na guerra, com planos de uma grande ofensiva contra a Áustria-Hungria. A população russa, porém, discordava dessa orientação. O governo,sem controle de seus exércitos, não tinha forças para impedir as deserções dos soldados. Havia ainda a constante elevação dos preços dos géneros alimentícios, contra a qual o governo nada conseguia fazer. Nesse momento, grupos revolucionários já desenvolviam intensa actividade nas cidades, reactivando os sovietes de trabalhadores, com o objectivo explícito de tomar o poder. A ofensiva do novo governou contra a Áustria-Hungria fracassou.Isso agravou ainda mais a situação e provocou uma grande manifestação no dia 17 de Julho de 1917, na capital do Império.Era o fim do governo provisório de Lvov, substituído por Alexander Kerenski.
  11. 11. Naquele momento, três grupos e três diferentes propostas políticas se defrontavam pelo poder: * O Partido Democrático Constitucional, partido da burguesia e da nobreza liberal, favorável à continuação da guerra e ao adiamento de quaisquer modificações sociais e económicas. * Os bolcheviques - maioria, em russo - defendiam o confisco das grandes propriedades, o controle das indústrias pelos operários e a saída da Rússia da guerra. Graças ao controle cada vez maior que exerciam sobre os sovietes de operários e soldados, sua força cresciacontinuamente. Os seus dois principais líderes eram Vladimiro Lenine e Leon Trotski.* Os mencheviques - minoria, em russo - embora contrários à guerra, não admitiam a derrota da Rússia. Divididos internamente e indecisosquanto ao rumo que o país deveria tomar, foram perdendo importância política.
  12. 12. A TOMADA DO PODER A partir de Agosto de 1917, os bolcheviques passaram a dominar os principais sovietes e a preparar a revolução. No soviete Petrogrado, novo nome de São Petersburgo, foi constituído o Comité Militar para a Realização da Revolução. Sob o comando de Trotski, no dia 25 de Outubro, os bolcheviquesocuparam os pontos estratégicos de Petrogrado e o Palácio do Governo. Kerenski, abandonado por suas tropas, foi obrigado a fugir. Na manhã do dia seguinte, os sovietes da Rússia, reunidos emCongresso, confirmavam o triunfo da revolução, confiando o poder a umConselho de Comissários do Povo. O Conselho era presidido por Lenine. :
  13. 13. As primeiras medidas do governo revolucionário foram:* retirada da Rússia da guerra;* supressão das grandes propriedades rurais, confiadas agora àdirecção de comités agrários;* controle das fábricas pelos trabalhadores;* criação do Exército Vermelho, com a finalidade de defender osocialismo contra inimigos internos e externos.Logo depois, os bolcheviques adoptaram o sistema de partidoúnico: Partido Comunista.
  14. 14. A DEFESA DA REVOLUÇÃO: TROTSKI E O EXÉRCITO VERMELHO Após a tomada do poder pelos revolucionários, a Rússia viveu ainda três anos de guerra civil. Nesse processo, a participação de Leon Trotski, um dos mais importantes líderes da revolução, foi fundamental. Culto e com grandes capacidades de persuasão, Trotski comunicava-se bem tanto com operários e camponeses quanto com uma plateia de intelectuais e diplomatas. Quando irrompeu a guerra civil, a organização das tropas de defesa, o Exército Vermelho, ficou sob a sua responsabilidade. Emcondições extremamente precárias, com o país esgotado, recém-saído da Primeira Guerra Mundial, Trotski conseguiu formar um exército forte e eficiente. Com o apoio popular, as tropas revolucionárias enfrentaram o Exército Branco, composto por antigos oficiais do czar e prisioneiros doexército austríaco. Além disso, enfrentaram tropas de países europeus, que temiam que a revolução socialista se espalhasse pelo continente.
  15. 15. A CONSOLIDAÇÃO DA REVOLUÇÃO RUSSA Sob a direcção de Lenine e com um plano que ficou conhecido comoNova Política Económica (NEP), os bolcheviques deram início à recuperação daeconomia russa. Elaborada em 1921, a NEP procurou concentrar osinvestimentos nos sectores mais importantes da economia. Entre as medidasadoptadas encontravam-se:* produção de energias e extracção de matérias-primas;* importação de técnica e de máquinas estrangeiras;* organização do comércio e da agricultura em cooperativas;* permissão para a volta da iniciativa privada em diversos sectores daeconomia, como o comércio, a produção agrícola e algumas formas deactividade industrial. Todos os investimentos tinham o rígido controle doEstado, muitos deles eram feitos em empresas estatais. Vários Estados que se tinham separado da Rússia durante a revolução -como a Ucrânia - voltaram a integrar –se e formaram, em 1922, a União dasRepúblicas Socialistas Soviéticas (URSS), um Estado federativo composto porquinze repúblicas.
  16. 16. Com a morte de Lenine, em 1924, Estaline (secretário-geral do Partido Comunista) e Trotski passaram a disputar o poder. Estaline defendia aideia de que a União Soviética deveria construir o socialismo no seu país e só depois tentar levá-lo a outros países; Trotski achava que a Revolução Socialista deveria ocorrer em todo o mundo, pois enquanto houvesse países capitalistas, o socialismo não teria condições de sobreviver isolado. Estaline venceu a disputa. Trotski foi expulso da URSS. A União Soviética ingressou, então, na fase do planeamento económico. Foi a época dos planos quinquenais, inaugurada em 1928. Os planos transformaram a União Soviética numa potência industrial. Contudo, a violência foi amplamente empregada pelo governo para impor a sua política.

×