Pichón rivière

9.010 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

Pichón rivière

  1. 1. Biografia  Nasceu em Genebra, Suíça em 1907, onde ele viveu até seus 3 anos de idade.  Ainda criança, muda-se para Goya, Argentina. E com 18 anos mudou-se para rosário, para estudar medicina, seu primeiro emprego na cidade foi ‘’fiscal de bordel’’, ficando 6 meses na cidade, na medicina ele dizia que estavam sendo preparados para cuidar de mortos ao invés de vivos.  Após os 6 meses em Rosário ele volta a Goya departamento de Corrientes província da Argentina.
  2. 2. Biografia  Inicia sua prática psiquiátrica no Asilo de Torres, e umas das suas primeiras tarefas era organizar uma equipe de futebol. E graças ao Pichón Rivière o futebol se torna terapia grupal dinâmica.  Em Buenos Aires trabalha por 15 anos no ´Hospício de la Merced (Hoje é o Hospital Neuropsiquiatrico José T. Borda), Um dos primeiros trabalhos de Pichón neste hospital foi o de fazer grupos e instruí-los quanto ao trato do paciente, o que conhecemos hoje como “Grupo Operativo”.
  3. 3. Biografia  aos 70 anos. Em 1975, havia começado a acusar os efeitos de uma longa enfermidade, mesmo assim continuou trabalhando como professor, e como psicanalista até a sua morte.  Faleceu em Buenos Aires, num sábado, 16 de julho de 1977.
  4. 4. Biografia
  5. 5. Atividades Desenvolvidas  Funda a Associação Psicanalítica Argentina  Funda o primeiro serviço especializado de atendimento para crianças e adolescentes  Funda o Clube de Futebol Matienzo  Fundador do Partido Socialista  Candidato a Deputado pelo Partido Socialista  Crítico de arte da revista Nervio  Secretário do Comitê de Ajuda a Espanha Republicana  Funda a IADES – Instituto Argentino de Estudos Sociais  Membro titular da Associação Psicanalítica do Brasil
  6. 6. Grupo Operativo  Essa teoria foi um marco para o funcionamento grupal; de relevância mundial quanto a uma contribuição latino –americana para o estudo dos grupos  Em 1970, alunos de Pichón registram seu próprio conceito de Grupo Operativo, que seria: “A relação dos integrantes do grupo, com a tarefa é que gera a cura, ou a aquisição de conhecimentos”
  7. 7. Grupos Operativos  Surgiram nos hospitais psiquiátricos . Pichón treinou enfermeiros com suas praticas para que os próprios enfermeiros compreendessem a dinâmica da vida de um internado.  Pichón Conclui que os internados adoeciam muito mais dentro dos hospitais psiquiátricos.
  8. 8. Cone Invertido  Para auxiliá-lo no funcionamento do Grupo Operativo, Pichon faz uso do que chama de cone invertido, um esquema de vetores que verifica a operatividade no grupo. Estes vetores são:  · Pertença: sentimento de fazer parte do grupo.  · Cooperação: contribuição para o desenvolvimento do grupo.  · Pertinência: centramento nas tarefas.  · Comunicação: intercâmbio de informações.  · Aprendizagem: conscientização da natureza real da tarefa.  · Tele: empatia entre os participantes.
  9. 9. Cone Invertido É um esquema constituído pôr vários vetores na base dos quais se fundamenta a operação no interior do grupo. A partir da análise inter-relacionadas destes vetores se chega a uma avaliação da tarefa que o grupo realiza.
  10. 10. Teoria do Vinculo  Em Teoria do vínculo, ele parte de uma teoria intrapsíquica e dá contribuição para a relação professor-aluno em três dimensões: mente, corpo e mundo exterior, que se integram dialeticamente, levando em consideração a dimensão mais importante: a humana.
  11. 11. Outras Obras  processo grupal  Dicionário Crítico de Psicologia Social  Dicionário de Psicologia Social  O processo criativo.  Psicologia da vida cotidiana.  Psiquiatria um novo problema.

×