SlideShare uma empresa Scribd logo

Conjuntura Gabrielli #62 25 outubro 21

A equipe do Guedes caiu. Os defensores do corte de gastos e inibição de políticas sociais perdem espaço no governo, que mantém políticas descoordenadas e sem buscar alterações estruturais. As políticas eleitoreiras pretendem sustentar o apoio popular que se esvai e Bolsonaro fica mais isolado, apesar dos programas de apoio à população. Como disse o Lula: "Ele quer dar 400 reais para 17 milhões quando a oposição pede 600 reais para 60 milhões". A violência da campanha contra o PT tende a ser mais dura do que o ataque a Bolsonaro por parte dos defensores da "terceira via".

1 de 4
Baixar para ler offline
Conjuntura Semanal
25 de outubro de 2021
Jose Sergio Gabrielli de Azevedo.


jsgazevedo@gmail.com


Estado de Exceção
n o E q u a d o r .
Pandora Papers
agrava situação.
O presidente Guillermo Lasso decretou o estado de
exceção no Equador possibilitando ampla intervenção
das Forças Armadas na vida do país pelos próximos 60
dias. A argumentação é o combate ao narcotrá
fi
co,
revolta nas prisões e assassinatos, mas também pesa
uma grave crise politica. Lasso, ex-banqueiro de
direita, está envolvido nos Pandora Papers, com várias
empresas o
ff
shore.
P r o c u r a d o r e s
ganham na Camara
A proposta de maior controle do MP foi derrotada na
Câmara, que rejeitou o aumento do poder do
Congresso sobre o Ministério Público, especialmente
sobre o órgão que investiga os Procuradores.
Guedes fica. Até
quando?
Apesar da demissão de quase todos os seus principais
técnicos, Guedes deve continuar no governo, segundo
informou o presidente Bolsonaro. Há alguns que criam
a versão de que ele está resistindo a aprovar as
propostas de quebra do teto
fi
scal para “inglês ver”.
Dizer ao mercado que ele continua o mesmo!
“Jogo só termina,
quando acaba”
A derrota da proposta de maior controle pelo
Congresso do CNMP ainda não é de
fi
nitiva. O
presidente Artur Lira não engole a derrota e se prepara
para a votação
fi
nal, quando pretende reverter parte
dos prejuízos.
M o r a e s m a n d a
prender blogueiro
Alexandre de Moraes, STF, autorizou a prisão do
blogueiro bolsonarista Alan dos Santos, que está nos
EUA com visto vencido. Bloqueou seus bens e ordenou
a PF iniciar os processos de extradição. A decisão
atende pedido da PF.
E v e r g r a n d e
superando desa
fi
os
A gigante imobiliária chinesa Evergrande, que enfrenta
sérios problemas
fi
nanceiros, que poderiam ameaçar o
sistema
fi
nanceiro chinês, parece estar, com
di
fi
culdades, conseguindo superar o vencimento de
seus títulos, evitando uma disseminação de sua crise
para o conjunto da economia. O estado chinês foi
fundamental no controle dessa crise.
G u e d e s n e g a
p e d i d o d e
demissão
Cada vez mais desmoralizado entre seus apoiadores
do mercado
fi
nanceiro, o ministro Guedes, que perdeu
a maior parte de sua equipe, nega ter pedido demissão
e a
fi
rma
fi
car no governo “até o
fi
m”.
Sergio Camargo
perde mais uma
O MP do Trabalho está pedindo o afastamento de
Sergio Camargo da direção da Fundação Palmares,
depois do juiz tê-lo obrigado a apagar das redes
sociais publicações ameaçadoras aos trabalhadores do
órgão.
Biden e agenda
travada
Apesar de Biden continuar se comprometendo com
metas de redução de emissões, o Congresso travou
sua agenda climática na véspera do COP 26 que se
reune em Glasgow.
Nº. 62
Fonte:https://tinyurl.com/3xxvj536

Fonte: O Globo 24/10/2021
Fonte: https://tinyurl.com/4pcwyzw5
0
1	
Acompanhando
Movimentações políticas
Crise fiscal e politica de Bolsonaro
• Rodrigo Pacheco, presidente do Senado, bateu o martelo e sairá do
DEM para entrar no PSD, abrindo mais possibilidades para sua
candidatura à presidência apoiada por Gilberto Kassab. Por enquanto,
Pacheco nega publicamente esse movimento.

• A movimentação tem forte impacto em MG, onde Alexandre Kalil,
prefeito de BH, já é do PSD que terá toda a bancada de senadores
desse partido no estado.

• A aproximação PP/PL está em estado de espera sobre a decisão da
entrada de Bolsonaro. Se ele entrar no PP di
fi
cilmente a Federação
ocorrerá, por causa das disputas entre os dois partidos em vários
estados, bene
fi
ciados ou contrariados com a entrada do Presidente.

• Bolsonaro mantem conversações com o PP e o PL para a escolha do partido a
que se
fi
liará.

• Rodrigo Maia, ex-DEM e atual secretário de Dória, a
fi
rma que o alvo principal da
terceira via deve ser Bolsonaro, mais do que Lula.

• Ciro (PDT) diz que pode compor com Alckmin (PSD), Datena (PSL) e Marcio
França (PSB) em SP, mas também conversa com Boulos (PSOL).

• Moro bateu o martelo e entra no Podemos no início de novembro. Não decidiu
ainda se candidato à Presidência ou ao Senado.

• Circulam noticias que vários generais da ativa passam a incorporar ao
antipetismo, que os levou a apoiar Bolsonaro em 2018, também a busca de uma
alternativa ao presidente, buscando uma nova saída para a estabilidade nacional,
apesar dos milhares de o
fi
ciais das Forças Armadas em postos do governo.
É cada vez mais claro que Bolsonaro precisa aumentar os gastos
em políticas sociais para garantir sua posição no processo
eleitoral. 

A criação das emendas de relator, onde os deputados são
agraciados com obras diretamente alocadas aos municípios, com
escolhas politicas que garantem a
fi
delidade do parlamentar, têm
sido utilizadas para romper as negociações politicas abertas no
Congresso. Uma ameaça à democracia, que o STF começa a
analisar a partir de ações solicitadas por vários partidos.
Bolsonaro pode perder essa via de articulação politica.

O teto dos gastos é outro limite para a ação do presidente. Furos
explícitos estão sendo articulados, assim como a mudança da
base da in
fl
ação para de
fi
nir o crescimento das despesas, como a
mudança do período do indexador de junho a junho, para a média
de dezembro, quando a in
fl
ação será mais alta auxiliam a
aumentar as despesas nominais em 2022. “Extra tetos” e
austeridade seletiva desmoralizam os ideólogos dos cortes de
gastos, fortalecendo a ala politica do governo.

Por outro lado, o principal programa social, - o Auxilio Brasil, - que
substitui o exitoso Bolsa Família, vem acompanhado do desmonte
de mecanismos de participação social como os conselhos,
transformando sua gestão em um processo tecnocrático de culpar
as pessoas por sua própria miséria, Sem participação social,
também a possibilidade de utilização exclusivamente eleitoreira do
programa cresce. Vamos ver como reagem os eleitores.
Atraso dos austericidas no Brasil em relação ao mundo
Foi uma polvorosa reação, com demissão de parte importante da equipe
econômica e da energia, variações abruptas das Bolsas e continua
deterioração da taxa de cambio, com a in
fl
ação crescendo, a constatação da
violação do teto dos gastos.

Os teóricos da austeridade no Brasil se apegam aos velhos dogmas enquanto
o mundo rediscute a validade desses princípios. Cada vez mais, nos países
mais desenvolvidos do capitalismo mundial,
fi
ca claro que cortar gastos não
necessariamente leva ao crescimento economico. A velha ideologia de que o
corte de gastos pode garantir uma trajetória sustentável para a dívida,
apaziguando os mercados
fi
nanceiros, e , por consequência, estimulando os
investimentos produtivos tem se mostrado cada vez mais como é:
preconceito ideológico. Mais e mais teóricos econômicos e autoridades do
setor defendem uma expansão dos gastos como elemento indispensável para
a retomada do crescimento.

Por outro lado, na própria teoria monetária da in
fl
ação, onde as expectativas
desempenham um papel chave na de
fi
nição das trajetórias reais do futuro há
também controvérsias. O dogma de que as expectativas tornam-se
realidades, em profecias autorealizáveis, começa a ser questionado, abrindo
espaços para a formulação de politicas monetárias menos restritivas, mesmo
em situações de crescimento de dívida e de in
fl
ação.

Enquanto a imprensa internacional, como o NYT e WSJ e FT publicam
crescente número de artigos críticos dessa ortodoxia econômica ideológica,
no Brasil, os centros do pensamento economico tradicional continuam
reproduzindo as ideias dos anos 70 e 80, profundamente questionadas na
segunda década do Século XXi.
0
2	
Detalhamentos
Economia Criativa
Até os empreiteiros ficam mais pessimistas com 2022
Crise energética
• Chantagem, sequestro, pedido de resgate, ameaça de publicidade maliciosa,
aumento dos seguros contra hackers estão crescendo muito, com o aumento
dos crimes no mundo virtual, que atingem principalmente os setores de
serviços.

• Veículos autônomos sem motorista, com alta integração virtual, verdadeiros
smartcars estão sendo planejados, para imersão completa na mobilidade, em
substituição aos veículos de hoje.

• Crianças fascinadas pela serie coreana Round 6: jogos lúdicos, reencontro da
infância e criticas ao capitalismo, com muita violencia, explicam o sucesso.
Relatório da CPI: pressões para moderação
As brigas internas na CPI do COVID acabaram forçando o relator, senador
Renan Calheiros, a recuar de algumas acusações, como o crime de
genocídio contra as populações indígenas e alguns outros indiciamentos. O
recuo de Renan não muda substancialmente o conteúdo de seu relatório,
mas foca em alguns crimes e diminui a possibilidade de sua utilização em
ações em tribunais internacionais, ainda que mantida a acusação de crime
contra a humanidade pela condução do governo Bolsonaro da politica em
relação à pandemia.
Fonte: Valor 20/10/2021
Pesquisa da ABDIB revela que os empreiteiros de obras de infraestrutura
mantém-se estáveis, em termos de otimismo e pessimismo para os próximos
seis meses, mas crescem os pessimistas em relação aos otimistas, quando a
referência é o
fi
nal do mandato de Bolsonaro.
Investimentos não cobrem sequer a depreciação
Os investimentos realizados por todas as esferas de governo, no 2T21,
não foram su
fi
cientes sequer para cobrir a depreciação do ativo
instalado no pais. O investimento liquido negativo repete o
comportamento do mesmo trimestre de 2020, re
fl
etindo essa trajetória
de depreciação dos ativos do governo. Nos dois trimestres a
depreciação superou os investimentos governamentais em 24 bilhões
em cada ano. Isso representa um saldo negativo de 0,6% do PIB,
segundo os dados divulgados pelo Tesouro Nacional que identi
fi
ca a
deterioração da maquina governamental para atender as sua politicas.
O Senado aprovou, e agora
volta para a Câmara, o Vale
Gás de até 50% do preço do
Gás de Cozinha, programa
fi
nanciado com os dividendos
recebidos pela União da
Petrobras, excluindo a CIDE
das fontes de
fi
nanciamento e
i n c l u i n d o r o y a l t i e s e
participações especiais. O
programa deverá custar entre 4
e 8 bilhões por cinco anos
voltado para famílias do
CadUnico e do BPC.
Aprovado o Vale Gás
O “cobertor é pequeno” mas o
governo quer ajudar as distribuidoras
de energia elétrica, que tiveram
perdas com a crise hídrica da Bacia
do Paraná e que dá um vale diesel
para os caminhoneiros, que
ameaçam uma greve contra a subida
dos preços.

O Congresso aprovou um vale gás
para subsidiar as famílias de baixa
renda para adquirir o gás de cozinha. 

A crise energética com a subida dos
preços começa a pesar nas contas
fi
scais do governo.
Nova crise energética global
Um dos grandes temas que preocupa a economia europeia é o grande
aumento do custo da eletricidade, como consequência da elevação
dos preços do gás natural. Esse aumento tem a ver com crescimento
da demanda na Ásia, resultante da recuperação da China, ao mesmo
tempo em que as restrições ambientais e as disputas geopolíticas com
a Australia perturbam o balanço oferta e demanda regional.

Nos EUA, o preço da gasolina está nas alturas e os estoques
comerciais de derivados estão baixos, fazendo antever uma rápida
elevação dos preços do óleo utilizado no aquecimento das
residências, sugerindo que os americanos pagarão m muito mais caro
para se aquecer no inverno.

Rapida transição energética e redução dos investimentos em fósseis
são causas importantes dessa crise
0
3	
Gráficos e Números
Notícias do Agronegócio por
Clovis Caribé
A
carne brasileira é forte, mas seu futuro é
nebuloso. Em recado, a China não retomou
suas importações após suspensão de
remessas devido a casos de vaca louca. O país
asiático manteve as objeções éticas, sanitárias e
ambientais que continuam ameaçando reputação
da pecuária brasileira. O que traz dúvidas no
futuro de um terço do PIB brasileiro que está
a t r e l a d o a s e t o r e s c o m f u t u r o
duvidoso: petróleo (13%) e agropecuária (21%).

O
que parecia inimaginável: melhoramento
genético de sementes, técnicas de cultura
e mecanização criam polos de cultivo de
trigo nos territórios do MATOPIBA, Região
Nordeste do Brasil. 

T
erritório ocupado pela soja triplica no Brasil
e j á a b r a n g e á r e a m a i o r q u e a
Itália.  Sozinha, ocupa 4,3% do território
nacional – uma área superior à de países como
Itália e Vietnã. A metade (42%) de toda a
agricultura do Brasil está nos cerrados,
justamente o bioma que tem menos áreas de
proteção ambiental demarcadas. 

A
lém de Guedes, o Posto Ipiranga, o agro
também é o
ff
shore. Cartolas dos times de
futebol e empresários que atuam no
agronegócio mandam divisas para fora por meio
de paraísos
fi
scais. Na turma do agronegócios, a
lista é interminável. Vai dos irmãos Grendene, que
colecionam fazendas no MATOPIBA a Blairo
Maggi.

B
oa parte do agronegócio já olha para a
frente politicamente e vê que não é somente
com o acúmulo de novas áreas que há
aumento de produção. Para eles, esse quadro
poderá acontecer, principalmente, com a adoção
de novas tecnologias no campo e não com a
ocupação de novas áreas.

Movimentações no “andar de cima”
Cai equipe de Guedes: crise se aprofunda
Juros futuros sobem em resposta à
crise
Cosan cresce no gás
A queda da equipe econômica ampliou as reações do
mercado
fi
nanceiro frente a possibilidade de furar o teto
para atender o programa emergencial. Brasilia parou.
Bolsonaro e Guedes suspenderam atos públicos, a bolsa
caiu e o dólar disparou. Os mercados
fi
nanceiros deram o
recado: preferem a austeridade ao atendimento das
demandas sociais, mesmo com risco eleitoral.

A equipe de Guedes já teve 16 baixas desde o início do
governo, e os representantes do mercado
fi
nanceiro e do
setor privado saíram, sendo substituídos por funcionários
de carreira. A ideologia da austeridade
fi
scal perde seus
maiores apoiadores e
fi
cam os burocratas que tocam o
dia a dia das pastas do governo.

A disputa das alas politicas e os representantes dos
setores empresariais no governo tende a se agravar com
o cada vez maior isolamento do presidente e fracasso da
3ª Via na disputa presidencial de 2022.

A ala politica do governo considerou o pedido de
demissão como uma forma de pressionar o Congresso,
que deve decidir sobre o assunto na próxima semana.

O ministro Paulo Guedes estava sob forte pressão da ala
política do Planalto para aprovar o substituto do Auxilio
Emergencial, mesmo que isso implique um furar o teto
Fiscal estabelecido para 2022. A austeridade
fi
scal
seletiva do governo é considerado um forte pilar do
programa ultra neoliberal, apesar de ameaçado pelas
emendas secretas, aumento dos militares e outras ações
setoriais. Guedes “admite” furar o teto e enfraquece seu
discurso ideológico.

O Ministério da Economia prevê um estouro de 30 bilhões
no teto dos gastos em 2022 para manter o Auxilio
Emergencial de 400 reais até dezembro de 2022. O gasto
total com despesas sociais deverá
fi
car em 84 bilhões no
ano das eleições. O Bolsa Família deverá passar dos
atuais 14 milhões de pessoas para 17 milhões, recebendo
um auxilio de 300 reais.

Depois de uma resposta exagerada, como muitas vezes
acontece, as Bolsas e o dólar voltaram a se acalmar, em
patamares mais elevados, até a próxima crise.

Os juros em operações
fi
nanceiras
do mercado futuro subiram bastante
depois da demissão da equipe de
Guedes. Com o rompimento do teto
fi
scal, a pressão
fi
nanceira é para a
elevação das taxas de juros,
provavelmente levando o COPOM a
acelerar a subida da SELIC para
conter a propagação do aumento
dos preços. O cambio também
dispara e os indicadores econômicos
pioram.
Filas para jatinhos e Iphone 13
O mercado de produtos de luxo
continua bastante aquecido no
Brasil. Antes mesmo do lançamento
do Iphone 13, que pode custar mais
de 15 mil reais, a
fi
la de espera já é
de mais de um mês. Não há mais
produto para atender a demanda. 

Também na compra de jatinhos e
i a t e s d e l u x o a s
fi
l a s d e
compradores crescem, re
fl
etindo
mercado da alta renda no Brasil.
Depois de controlar a Comgas,
comprar a Gaspetro e participações
em várias distribuidoras estaduais,
a COSAN comprou parte da
distribuidora do RS, ampliando
seus tentáculos na substituição da
Petrobras no setor. A COSAN é
sócia da Shell na distribuição de
derivados.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Jornais e blogs 27.1.14
Jornais e blogs 27.1.14Jornais e blogs 27.1.14
Jornais e blogs 27.1.14Kelly Ribeiro
 
Jornais e blogs 28.1.14
Jornais e blogs 28.1.14Jornais e blogs 28.1.14
Jornais e blogs 28.1.14contraocrack
 
Sinais de tentativa de golpe de estado em marcha no brasil
Sinais de tentativa de golpe de estado em marcha no brasilSinais de tentativa de golpe de estado em marcha no brasil
Sinais de tentativa de golpe de estado em marcha no brasilFernando Alcoforado
 
Jornais e blogs 31.1.14
Jornais e blogs 31.1.14Jornais e blogs 31.1.14
Jornais e blogs 31.1.14contraocrack
 
Breve comparação entre Lula, FHC, Dilma e Serra
Breve comparação entre Lula, FHC, Dilma e SerraBreve comparação entre Lula, FHC, Dilma e Serra
Breve comparação entre Lula, FHC, Dilma e SerraVictor Marcelino
 
Marcondes Neto no Brasil Econômico - 02/07/2015 - P. 31
Marcondes Neto no Brasil Econômico - 02/07/2015 - P. 31Marcondes Neto no Brasil Econômico - 02/07/2015 - P. 31
Marcondes Neto no Brasil Econômico - 02/07/2015 - P. 31Manoel Marcondes Neto
 
Temer-Temer tira a grande imprensa do vermelho EM 16 DE OUTUBRO DE 2016 BRASIL
Temer-Temer tira a grande imprensa do vermelho EM 16 DE OUTUBRO DE 2016 BRASILTemer-Temer tira a grande imprensa do vermelho EM 16 DE OUTUBRO DE 2016 BRASIL
Temer-Temer tira a grande imprensa do vermelho EM 16 DE OUTUBRO DE 2016 BRASILELIAS OMEGA
 
A pilhagem dos cofres públicos pelos poderes da república agrava as contas pú...
A pilhagem dos cofres públicos pelos poderes da república agrava as contas pú...A pilhagem dos cofres públicos pelos poderes da república agrava as contas pú...
A pilhagem dos cofres públicos pelos poderes da república agrava as contas pú...Fernando Alcoforado
 
Bussola covid19 report_diario_08_15
Bussola covid19 report_diario_08_15Bussola covid19 report_diario_08_15
Bussola covid19 report_diario_08_15PaulodeTarsodosReisL
 
Economia e consumo na era da pandemia
Economia e consumo na era da pandemiaEconomia e consumo na era da pandemia
Economia e consumo na era da pandemiaInstituto Locomotiva
 
Bussola covid19 report_diario_07_19 (1)
Bussola covid19 report_diario_07_19 (1)Bussola covid19 report_diario_07_19 (1)
Bussola covid19 report_diario_07_19 (1)PaulodeTarsodosReisL
 
O fim melancólico da desastrosa era pt
O fim melancólico da desastrosa era ptO fim melancólico da desastrosa era pt
O fim melancólico da desastrosa era ptFernando Alcoforado
 
Public Affairs - Boletim Mensal | Fevereiro 2018
Public Affairs - Boletim Mensal | Fevereiro 2018Public Affairs - Boletim Mensal | Fevereiro 2018
Public Affairs - Boletim Mensal | Fevereiro 2018Burson-Marsteller Brasil
 
Mercado farmaceutico brasileiro
Mercado farmaceutico brasileiroMercado farmaceutico brasileiro
Mercado farmaceutico brasileiroLourdes Martins
 
Bussola covid19 report_diario_08_16
Bussola covid19 report_diario_08_16Bussola covid19 report_diario_08_16
Bussola covid19 report_diario_08_16PaulodeTarsodosReisL
 
Governo Temer (Impeachment, Reformas, Lula Preso e vitória de Bolsonaro)
Governo Temer (Impeachment, Reformas, Lula Preso e vitória de Bolsonaro)Governo Temer (Impeachment, Reformas, Lula Preso e vitória de Bolsonaro)
Governo Temer (Impeachment, Reformas, Lula Preso e vitória de Bolsonaro)Marcos Mamute
 
Documento critico-ao-primeiro-ano-do-governo-dilma1
Documento critico-ao-primeiro-ano-do-governo-dilma1Documento critico-ao-primeiro-ano-do-governo-dilma1
Documento critico-ao-primeiro-ano-do-governo-dilma1Jamildo Melo
 

Mais procurados (19)

Jornais e blogs 27.1.14
Jornais e blogs 27.1.14Jornais e blogs 27.1.14
Jornais e blogs 27.1.14
 
Jornais e blogs 28.1.14
Jornais e blogs 28.1.14Jornais e blogs 28.1.14
Jornais e blogs 28.1.14
 
Sinais de tentativa de golpe de estado em marcha no brasil
Sinais de tentativa de golpe de estado em marcha no brasilSinais de tentativa de golpe de estado em marcha no brasil
Sinais de tentativa de golpe de estado em marcha no brasil
 
Jornais e blogs 31.1.14
Jornais e blogs 31.1.14Jornais e blogs 31.1.14
Jornais e blogs 31.1.14
 
Breve comparação entre Lula, FHC, Dilma e Serra
Breve comparação entre Lula, FHC, Dilma e SerraBreve comparação entre Lula, FHC, Dilma e Serra
Breve comparação entre Lula, FHC, Dilma e Serra
 
Marcondes Neto no Brasil Econômico - 02/07/2015 - P. 31
Marcondes Neto no Brasil Econômico - 02/07/2015 - P. 31Marcondes Neto no Brasil Econômico - 02/07/2015 - P. 31
Marcondes Neto no Brasil Econômico - 02/07/2015 - P. 31
 
Temer-Temer tira a grande imprensa do vermelho EM 16 DE OUTUBRO DE 2016 BRASIL
Temer-Temer tira a grande imprensa do vermelho EM 16 DE OUTUBRO DE 2016 BRASILTemer-Temer tira a grande imprensa do vermelho EM 16 DE OUTUBRO DE 2016 BRASIL
Temer-Temer tira a grande imprensa do vermelho EM 16 DE OUTUBRO DE 2016 BRASIL
 
A pilhagem dos cofres públicos pelos poderes da república agrava as contas pú...
A pilhagem dos cofres públicos pelos poderes da república agrava as contas pú...A pilhagem dos cofres públicos pelos poderes da república agrava as contas pú...
A pilhagem dos cofres públicos pelos poderes da república agrava as contas pú...
 
Bussola covid19 report_diario_08_15
Bussola covid19 report_diario_08_15Bussola covid19 report_diario_08_15
Bussola covid19 report_diario_08_15
 
Economia e consumo na era da pandemia
Economia e consumo na era da pandemiaEconomia e consumo na era da pandemia
Economia e consumo na era da pandemia
 
Bussola covid19 report_diario_07_19 (1)
Bussola covid19 report_diario_07_19 (1)Bussola covid19 report_diario_07_19 (1)
Bussola covid19 report_diario_07_19 (1)
 
Relato rio brasil
Relato rio brasilRelato rio brasil
Relato rio brasil
 
2019 em
2019 em2019 em
2019 em
 
O fim melancólico da desastrosa era pt
O fim melancólico da desastrosa era ptO fim melancólico da desastrosa era pt
O fim melancólico da desastrosa era pt
 
Public Affairs - Boletim Mensal | Fevereiro 2018
Public Affairs - Boletim Mensal | Fevereiro 2018Public Affairs - Boletim Mensal | Fevereiro 2018
Public Affairs - Boletim Mensal | Fevereiro 2018
 
Mercado farmaceutico brasileiro
Mercado farmaceutico brasileiroMercado farmaceutico brasileiro
Mercado farmaceutico brasileiro
 
Bussola covid19 report_diario_08_16
Bussola covid19 report_diario_08_16Bussola covid19 report_diario_08_16
Bussola covid19 report_diario_08_16
 
Governo Temer (Impeachment, Reformas, Lula Preso e vitória de Bolsonaro)
Governo Temer (Impeachment, Reformas, Lula Preso e vitória de Bolsonaro)Governo Temer (Impeachment, Reformas, Lula Preso e vitória de Bolsonaro)
Governo Temer (Impeachment, Reformas, Lula Preso e vitória de Bolsonaro)
 
Documento critico-ao-primeiro-ano-do-governo-dilma1
Documento critico-ao-primeiro-ano-do-governo-dilma1Documento critico-ao-primeiro-ano-do-governo-dilma1
Documento critico-ao-primeiro-ano-do-governo-dilma1
 

Semelhante a Conjuntura Gabrielli #62 25 outubro 21

Boletim 33 - Grupo de conjuntura econômica da UFES
Boletim 33 - Grupo de conjuntura econômica da UFESBoletim 33 - Grupo de conjuntura econômica da UFES
Boletim 33 - Grupo de conjuntura econômica da UFESeconomiaufes
 
Representação Rombo da Caixa - TCU - final.pdf
Representação Rombo da Caixa - TCU - final.pdfRepresentação Rombo da Caixa - TCU - final.pdf
Representação Rombo da Caixa - TCU - final.pdfAquiles Lins
 
Cointimes Report Fevereiro
Cointimes Report FevereiroCointimes Report Fevereiro
Cointimes Report FevereiroCointimes News
 
O desastroso governo michel temer
O desastroso governo michel temerO desastroso governo michel temer
O desastroso governo michel temerFernando Alcoforado
 
O DESASTRE ECONÔMICO DO BRASIL COM O GOVERNO BOLSONARO
O DESASTRE ECONÔMICO DO BRASIL COM O GOVERNO BOLSONAROO DESASTRE ECONÔMICO DO BRASIL COM O GOVERNO BOLSONARO
O DESASTRE ECONÔMICO DO BRASIL COM O GOVERNO BOLSONAROFernandoAlcoforado1
 
Jornal O Dia - AINDA NÃO É SEGURO...
Jornal O Dia - AINDA NÃO É SEGURO...Jornal O Dia - AINDA NÃO É SEGURO...
Jornal O Dia - AINDA NÃO É SEGURO...ODiaMais
 

Semelhante a Conjuntura Gabrielli #62 25 outubro 21 (20)

Conjuntura #71 J S Gabrielli 17 jan 22
Conjuntura #71 J S Gabrielli 17 jan 22Conjuntura #71 J S Gabrielli 17 jan 22
Conjuntura #71 J S Gabrielli 17 jan 22
 
J. S. Gabrielli Conjuntura #114
J. S. Gabrielli Conjuntura #114J. S. Gabrielli Conjuntura #114
J. S. Gabrielli Conjuntura #114
 
J. S. Gabrielli Conjuntura #111
J. S. Gabrielli Conjuntura #111J. S. Gabrielli Conjuntura #111
J. S. Gabrielli Conjuntura #111
 
J S Gabrielli Conjuntura #116
J S Gabrielli Conjuntura #116J S Gabrielli Conjuntura #116
J S Gabrielli Conjuntura #116
 
J S Gabrielli Conjuntura #109
J S Gabrielli Conjuntura #109J S Gabrielli Conjuntura #109
J S Gabrielli Conjuntura #109
 
Conjuntura Semanal #094 J. S. Gabrielli
Conjuntura Semanal #094 J. S. GabrielliConjuntura Semanal #094 J. S. Gabrielli
Conjuntura Semanal #094 J. S. Gabrielli
 
J S Grabrielli Conjuntura #105
J S Grabrielli Conjuntura #105J S Grabrielli Conjuntura #105
J S Grabrielli Conjuntura #105
 
J S Gabrielli - Conjuntura #102
J S Gabrielli - Conjuntura #102J S Gabrielli - Conjuntura #102
J S Gabrielli - Conjuntura #102
 
Conjuntura Semanal #84 por J S Gabrielli.pdf
Conjuntura Semanal #84 por J S Gabrielli.pdfConjuntura Semanal #84 por J S Gabrielli.pdf
Conjuntura Semanal #84 por J S Gabrielli.pdf
 
Conjuntura Semanal #091 J. S. Gabrielli
Conjuntura Semanal #091 J. S. GabrielliConjuntura Semanal #091 J. S. Gabrielli
Conjuntura Semanal #091 J. S. Gabrielli
 
Boletim 33 - Grupo de conjuntura econômica da UFES
Boletim 33 - Grupo de conjuntura econômica da UFESBoletim 33 - Grupo de conjuntura econômica da UFES
Boletim 33 - Grupo de conjuntura econômica da UFES
 
Representação Rombo da Caixa - TCU - final.pdf
Representação Rombo da Caixa - TCU - final.pdfRepresentação Rombo da Caixa - TCU - final.pdf
Representação Rombo da Caixa - TCU - final.pdf
 
J S Gabrielli Conjuntura #104.pdf
J S Gabrielli Conjuntura #104.pdfJ S Gabrielli Conjuntura #104.pdf
J S Gabrielli Conjuntura #104.pdf
 
Cointimes Report Fevereiro
Cointimes Report FevereiroCointimes Report Fevereiro
Cointimes Report Fevereiro
 
Jornal digital 27-04-17
Jornal digital 27-04-17Jornal digital 27-04-17
Jornal digital 27-04-17
 
Agenda 45 1
Agenda 45 1Agenda 45 1
Agenda 45 1
 
O desastroso governo michel temer
O desastroso governo michel temerO desastroso governo michel temer
O desastroso governo michel temer
 
O DESASTRE ECONÔMICO DO BRASIL COM O GOVERNO BOLSONARO
O DESASTRE ECONÔMICO DO BRASIL COM O GOVERNO BOLSONAROO DESASTRE ECONÔMICO DO BRASIL COM O GOVERNO BOLSONARO
O DESASTRE ECONÔMICO DO BRASIL COM O GOVERNO BOLSONARO
 
Jornal O Dia - AINDA NÃO É SEGURO...
Jornal O Dia - AINDA NÃO É SEGURO...Jornal O Dia - AINDA NÃO É SEGURO...
Jornal O Dia - AINDA NÃO É SEGURO...
 
A subita guinada neoliberal do brasil
A subita guinada neoliberal do brasilA subita guinada neoliberal do brasil
A subita guinada neoliberal do brasil
 

Mais de TRAMPO Comunicação e Eventos Soares

Sindicatos em ação para a defesa dos direitos dos trabalhadores imigrantes
Sindicatos em ação para a defesa dos direitos dos trabalhadores imigrantesSindicatos em ação para a defesa dos direitos dos trabalhadores imigrantes
Sindicatos em ação para a defesa dos direitos dos trabalhadores imigrantesTRAMPO Comunicação e Eventos Soares
 
Proibir jatos particulares para enfrentar a crise climática, diz Thomas Piket...
Proibir jatos particulares para enfrentar a crise climática, diz Thomas Piket...Proibir jatos particulares para enfrentar a crise climática, diz Thomas Piket...
Proibir jatos particulares para enfrentar a crise climática, diz Thomas Piket...TRAMPO Comunicação e Eventos Soares
 
Índice mostra que desigualdade racial condena negros a menos renda ensino e e...
Índice mostra que desigualdade racial condena negros a menos renda ensino e e...Índice mostra que desigualdade racial condena negros a menos renda ensino e e...
Índice mostra que desigualdade racial condena negros a menos renda ensino e e...TRAMPO Comunicação e Eventos Soares
 
DIEESE - Considerações sobre o Plano Safra 23 /24 da Agricultura Familiar
DIEESE - Considerações sobre o Plano Safra 23 /24 da Agricultura FamiliarDIEESE - Considerações sobre o Plano Safra 23 /24 da Agricultura Familiar
DIEESE - Considerações sobre o Plano Safra 23 /24 da Agricultura FamiliarTRAMPO Comunicação e Eventos Soares
 
POR UMA REFORMA TRIBUTÁRIA QUE GARANTA JUSTIÇA FISCAL E DESENVOLVIMENTO ECO...
POR UMA REFORMA TRIBUTÁRIA QUE GARANTA JUSTIÇA FISCAL E DESENVOLVIMENTO ECO...POR UMA REFORMA TRIBUTÁRIA QUE GARANTA JUSTIÇA FISCAL E DESENVOLVIMENTO ECO...
POR UMA REFORMA TRIBUTÁRIA QUE GARANTA JUSTIÇA FISCAL E DESENVOLVIMENTO ECO...TRAMPO Comunicação e Eventos Soares
 
Valor Econômico - Emprego com carteira tem alta forte e eleva formalização do...
Valor Econômico - Emprego com carteira tem alta forte e eleva formalização do...Valor Econômico - Emprego com carteira tem alta forte e eleva formalização do...
Valor Econômico - Emprego com carteira tem alta forte e eleva formalização do...TRAMPO Comunicação e Eventos Soares
 
Reforma sindical propõe mandatos de 4 anos e regra contra sindicatos de facha...
Reforma sindical propõe mandatos de 4 anos e regra contra sindicatos de facha...Reforma sindical propõe mandatos de 4 anos e regra contra sindicatos de facha...
Reforma sindical propõe mandatos de 4 anos e regra contra sindicatos de facha...TRAMPO Comunicação e Eventos Soares
 
Discurso de posse de Luiz Marinho, ministro do Trabalho e Emprego.pdf
Discurso de posse de Luiz Marinho, ministro do Trabalho e Emprego.pdfDiscurso de posse de Luiz Marinho, ministro do Trabalho e Emprego.pdf
Discurso de posse de Luiz Marinho, ministro do Trabalho e Emprego.pdfTRAMPO Comunicação e Eventos Soares
 

Mais de TRAMPO Comunicação e Eventos Soares (20)

Carta aos Povos pela Integração da América Latina e Caribe
Carta aos Povos pela Integração da América Latina e CaribeCarta aos Povos pela Integração da América Latina e Caribe
Carta aos Povos pela Integração da América Latina e Caribe
 
Sindicatos em ação para a defesa dos direitos dos trabalhadores imigrantes
Sindicatos em ação para a defesa dos direitos dos trabalhadores imigrantesSindicatos em ação para a defesa dos direitos dos trabalhadores imigrantes
Sindicatos em ação para a defesa dos direitos dos trabalhadores imigrantes
 
Proibir jatos particulares para enfrentar a crise climática, diz Thomas Piket...
Proibir jatos particulares para enfrentar a crise climática, diz Thomas Piket...Proibir jatos particulares para enfrentar a crise climática, diz Thomas Piket...
Proibir jatos particulares para enfrentar a crise climática, diz Thomas Piket...
 
Índice mostra que desigualdade racial condena negros a menos renda ensino e e...
Índice mostra que desigualdade racial condena negros a menos renda ensino e e...Índice mostra que desigualdade racial condena negros a menos renda ensino e e...
Índice mostra que desigualdade racial condena negros a menos renda ensino e e...
 
Proteção Social para um mundo em transformação - DIEESE
Proteção Social para um mundo em transformação - DIEESEProteção Social para um mundo em transformação - DIEESE
Proteção Social para um mundo em transformação - DIEESE
 
Inserção das Mulheres no Mercado de Trabalho- Brasil e regiões
Inserção das Mulheres no Mercado de Trabalho- Brasil e regiõesInserção das Mulheres no Mercado de Trabalho- Brasil e regiões
Inserção das Mulheres no Mercado de Trabalho- Brasil e regiões
 
DIEESE - Considerações sobre o Plano Safra 23 /24 da Agricultura Familiar
DIEESE - Considerações sobre o Plano Safra 23 /24 da Agricultura FamiliarDIEESE - Considerações sobre o Plano Safra 23 /24 da Agricultura Familiar
DIEESE - Considerações sobre o Plano Safra 23 /24 da Agricultura Familiar
 
POR UMA REFORMA TRIBUTÁRIA QUE GARANTA JUSTIÇA FISCAL E DESENVOLVIMENTO ECO...
POR UMA REFORMA TRIBUTÁRIA QUE GARANTA JUSTIÇA FISCAL E DESENVOLVIMENTO ECO...POR UMA REFORMA TRIBUTÁRIA QUE GARANTA JUSTIÇA FISCAL E DESENVOLVIMENTO ECO...
POR UMA REFORMA TRIBUTÁRIA QUE GARANTA JUSTIÇA FISCAL E DESENVOLVIMENTO ECO...
 
Valor Econômico - Emprego com carteira tem alta forte e eleva formalização do...
Valor Econômico - Emprego com carteira tem alta forte e eleva formalização do...Valor Econômico - Emprego com carteira tem alta forte e eleva formalização do...
Valor Econômico - Emprego com carteira tem alta forte e eleva formalização do...
 
uol.com.br Saiba quem educa as inteligências artificiais
uol.com.br Saiba quem educa as inteligências artificiaisuol.com.br Saiba quem educa as inteligências artificiais
uol.com.br Saiba quem educa as inteligências artificiais
 
DIEESE ESTUDOS E PESQUISAS 106 Trabalho Doméstico
DIEESE ESTUDOS E PESQUISAS 106 Trabalho DomésticoDIEESE ESTUDOS E PESQUISAS 106 Trabalho Doméstico
DIEESE ESTUDOS E PESQUISAS 106 Trabalho Doméstico
 
BRASIL 2023 - trabalho doméstico Infográfico
BRASIL 2023 - trabalho doméstico InfográficoBRASIL 2023 - trabalho doméstico Infográfico
BRASIL 2023 - trabalho doméstico Infográfico
 
Reforma sindical propõe mandatos de 4 anos e regra contra sindicatos de facha...
Reforma sindical propõe mandatos de 4 anos e regra contra sindicatos de facha...Reforma sindical propõe mandatos de 4 anos e regra contra sindicatos de facha...
Reforma sindical propõe mandatos de 4 anos e regra contra sindicatos de facha...
 
Boletim de Conjuntura 37 - DIEESE
Boletim de Conjuntura 37 - DIEESEBoletim de Conjuntura 37 - DIEESE
Boletim de Conjuntura 37 - DIEESE
 
Discurso de posse de Luiz Marinho, ministro do Trabalho e Emprego.pdf
Discurso de posse de Luiz Marinho, ministro do Trabalho e Emprego.pdfDiscurso de posse de Luiz Marinho, ministro do Trabalho e Emprego.pdf
Discurso de posse de Luiz Marinho, ministro do Trabalho e Emprego.pdf
 
DIEESE - BOLETIM ESPECIAL 2022 Consciencia Negra
DIEESE - BOLETIM ESPECIAL 2022 Consciencia NegraDIEESE - BOLETIM ESPECIAL 2022 Consciencia Negra
DIEESE - BOLETIM ESPECIAL 2022 Consciencia Negra
 
Transição Justa - CUT
Transição Justa - CUTTransição Justa - CUT
Transição Justa - CUT
 
CONCLAT 2022 - Pauta da Classe Trabalhadora
CONCLAT 2022 - Pauta da Classe TrabalhadoraCONCLAT 2022 - Pauta da Classe Trabalhadora
CONCLAT 2022 - Pauta da Classe Trabalhadora
 
Carta para o Brasil do Amanhã - Lula/Alckmin
Carta para o Brasil do Amanhã - Lula/AlckminCarta para o Brasil do Amanhã - Lula/Alckmin
Carta para o Brasil do Amanhã - Lula/Alckmin
 
Pauta das Centrais Sindicais da Bahia
Pauta das Centrais Sindicais da BahiaPauta das Centrais Sindicais da Bahia
Pauta das Centrais Sindicais da Bahia
 

Conjuntura Gabrielli #62 25 outubro 21

  • 1. Conjuntura Semanal 25 de outubro de 2021 Jose Sergio Gabrielli de Azevedo. jsgazevedo@gmail.com Estado de Exceção n o E q u a d o r . Pandora Papers agrava situação. O presidente Guillermo Lasso decretou o estado de exceção no Equador possibilitando ampla intervenção das Forças Armadas na vida do país pelos próximos 60 dias. A argumentação é o combate ao narcotrá fi co, revolta nas prisões e assassinatos, mas também pesa uma grave crise politica. Lasso, ex-banqueiro de direita, está envolvido nos Pandora Papers, com várias empresas o ff shore. P r o c u r a d o r e s ganham na Camara A proposta de maior controle do MP foi derrotada na Câmara, que rejeitou o aumento do poder do Congresso sobre o Ministério Público, especialmente sobre o órgão que investiga os Procuradores. Guedes fica. Até quando? Apesar da demissão de quase todos os seus principais técnicos, Guedes deve continuar no governo, segundo informou o presidente Bolsonaro. Há alguns que criam a versão de que ele está resistindo a aprovar as propostas de quebra do teto fi scal para “inglês ver”. Dizer ao mercado que ele continua o mesmo! “Jogo só termina, quando acaba” A derrota da proposta de maior controle pelo Congresso do CNMP ainda não é de fi nitiva. O presidente Artur Lira não engole a derrota e se prepara para a votação fi nal, quando pretende reverter parte dos prejuízos. M o r a e s m a n d a prender blogueiro Alexandre de Moraes, STF, autorizou a prisão do blogueiro bolsonarista Alan dos Santos, que está nos EUA com visto vencido. Bloqueou seus bens e ordenou a PF iniciar os processos de extradição. A decisão atende pedido da PF. E v e r g r a n d e superando desa fi os A gigante imobiliária chinesa Evergrande, que enfrenta sérios problemas fi nanceiros, que poderiam ameaçar o sistema fi nanceiro chinês, parece estar, com di fi culdades, conseguindo superar o vencimento de seus títulos, evitando uma disseminação de sua crise para o conjunto da economia. O estado chinês foi fundamental no controle dessa crise. G u e d e s n e g a p e d i d o d e demissão Cada vez mais desmoralizado entre seus apoiadores do mercado fi nanceiro, o ministro Guedes, que perdeu a maior parte de sua equipe, nega ter pedido demissão e a fi rma fi car no governo “até o fi m”. Sergio Camargo perde mais uma O MP do Trabalho está pedindo o afastamento de Sergio Camargo da direção da Fundação Palmares, depois do juiz tê-lo obrigado a apagar das redes sociais publicações ameaçadoras aos trabalhadores do órgão. Biden e agenda travada Apesar de Biden continuar se comprometendo com metas de redução de emissões, o Congresso travou sua agenda climática na véspera do COP 26 que se reune em Glasgow. Nº. 62 Fonte:https://tinyurl.com/3xxvj536 Fonte: O Globo 24/10/2021 Fonte: https://tinyurl.com/4pcwyzw5
  • 2. 0 1 Acompanhando Movimentações políticas Crise fiscal e politica de Bolsonaro • Rodrigo Pacheco, presidente do Senado, bateu o martelo e sairá do DEM para entrar no PSD, abrindo mais possibilidades para sua candidatura à presidência apoiada por Gilberto Kassab. Por enquanto, Pacheco nega publicamente esse movimento. • A movimentação tem forte impacto em MG, onde Alexandre Kalil, prefeito de BH, já é do PSD que terá toda a bancada de senadores desse partido no estado. • A aproximação PP/PL está em estado de espera sobre a decisão da entrada de Bolsonaro. Se ele entrar no PP di fi cilmente a Federação ocorrerá, por causa das disputas entre os dois partidos em vários estados, bene fi ciados ou contrariados com a entrada do Presidente. • Bolsonaro mantem conversações com o PP e o PL para a escolha do partido a que se fi liará. • Rodrigo Maia, ex-DEM e atual secretário de Dória, a fi rma que o alvo principal da terceira via deve ser Bolsonaro, mais do que Lula. • Ciro (PDT) diz que pode compor com Alckmin (PSD), Datena (PSL) e Marcio França (PSB) em SP, mas também conversa com Boulos (PSOL). • Moro bateu o martelo e entra no Podemos no início de novembro. Não decidiu ainda se candidato à Presidência ou ao Senado. • Circulam noticias que vários generais da ativa passam a incorporar ao antipetismo, que os levou a apoiar Bolsonaro em 2018, também a busca de uma alternativa ao presidente, buscando uma nova saída para a estabilidade nacional, apesar dos milhares de o fi ciais das Forças Armadas em postos do governo. É cada vez mais claro que Bolsonaro precisa aumentar os gastos em políticas sociais para garantir sua posição no processo eleitoral. A criação das emendas de relator, onde os deputados são agraciados com obras diretamente alocadas aos municípios, com escolhas politicas que garantem a fi delidade do parlamentar, têm sido utilizadas para romper as negociações politicas abertas no Congresso. Uma ameaça à democracia, que o STF começa a analisar a partir de ações solicitadas por vários partidos. Bolsonaro pode perder essa via de articulação politica. O teto dos gastos é outro limite para a ação do presidente. Furos explícitos estão sendo articulados, assim como a mudança da base da in fl ação para de fi nir o crescimento das despesas, como a mudança do período do indexador de junho a junho, para a média de dezembro, quando a in fl ação será mais alta auxiliam a aumentar as despesas nominais em 2022. “Extra tetos” e austeridade seletiva desmoralizam os ideólogos dos cortes de gastos, fortalecendo a ala politica do governo. Por outro lado, o principal programa social, - o Auxilio Brasil, - que substitui o exitoso Bolsa Família, vem acompanhado do desmonte de mecanismos de participação social como os conselhos, transformando sua gestão em um processo tecnocrático de culpar as pessoas por sua própria miséria, Sem participação social, também a possibilidade de utilização exclusivamente eleitoreira do programa cresce. Vamos ver como reagem os eleitores. Atraso dos austericidas no Brasil em relação ao mundo Foi uma polvorosa reação, com demissão de parte importante da equipe econômica e da energia, variações abruptas das Bolsas e continua deterioração da taxa de cambio, com a in fl ação crescendo, a constatação da violação do teto dos gastos. Os teóricos da austeridade no Brasil se apegam aos velhos dogmas enquanto o mundo rediscute a validade desses princípios. Cada vez mais, nos países mais desenvolvidos do capitalismo mundial, fi ca claro que cortar gastos não necessariamente leva ao crescimento economico. A velha ideologia de que o corte de gastos pode garantir uma trajetória sustentável para a dívida, apaziguando os mercados fi nanceiros, e , por consequência, estimulando os investimentos produtivos tem se mostrado cada vez mais como é: preconceito ideológico. Mais e mais teóricos econômicos e autoridades do setor defendem uma expansão dos gastos como elemento indispensável para a retomada do crescimento. Por outro lado, na própria teoria monetária da in fl ação, onde as expectativas desempenham um papel chave na de fi nição das trajetórias reais do futuro há também controvérsias. O dogma de que as expectativas tornam-se realidades, em profecias autorealizáveis, começa a ser questionado, abrindo espaços para a formulação de politicas monetárias menos restritivas, mesmo em situações de crescimento de dívida e de in fl ação. Enquanto a imprensa internacional, como o NYT e WSJ e FT publicam crescente número de artigos críticos dessa ortodoxia econômica ideológica, no Brasil, os centros do pensamento economico tradicional continuam reproduzindo as ideias dos anos 70 e 80, profundamente questionadas na segunda década do Século XXi.
  • 3. 0 2 Detalhamentos Economia Criativa Até os empreiteiros ficam mais pessimistas com 2022 Crise energética • Chantagem, sequestro, pedido de resgate, ameaça de publicidade maliciosa, aumento dos seguros contra hackers estão crescendo muito, com o aumento dos crimes no mundo virtual, que atingem principalmente os setores de serviços. • Veículos autônomos sem motorista, com alta integração virtual, verdadeiros smartcars estão sendo planejados, para imersão completa na mobilidade, em substituição aos veículos de hoje. • Crianças fascinadas pela serie coreana Round 6: jogos lúdicos, reencontro da infância e criticas ao capitalismo, com muita violencia, explicam o sucesso. Relatório da CPI: pressões para moderação As brigas internas na CPI do COVID acabaram forçando o relator, senador Renan Calheiros, a recuar de algumas acusações, como o crime de genocídio contra as populações indígenas e alguns outros indiciamentos. O recuo de Renan não muda substancialmente o conteúdo de seu relatório, mas foca em alguns crimes e diminui a possibilidade de sua utilização em ações em tribunais internacionais, ainda que mantida a acusação de crime contra a humanidade pela condução do governo Bolsonaro da politica em relação à pandemia. Fonte: Valor 20/10/2021 Pesquisa da ABDIB revela que os empreiteiros de obras de infraestrutura mantém-se estáveis, em termos de otimismo e pessimismo para os próximos seis meses, mas crescem os pessimistas em relação aos otimistas, quando a referência é o fi nal do mandato de Bolsonaro. Investimentos não cobrem sequer a depreciação Os investimentos realizados por todas as esferas de governo, no 2T21, não foram su fi cientes sequer para cobrir a depreciação do ativo instalado no pais. O investimento liquido negativo repete o comportamento do mesmo trimestre de 2020, re fl etindo essa trajetória de depreciação dos ativos do governo. Nos dois trimestres a depreciação superou os investimentos governamentais em 24 bilhões em cada ano. Isso representa um saldo negativo de 0,6% do PIB, segundo os dados divulgados pelo Tesouro Nacional que identi fi ca a deterioração da maquina governamental para atender as sua politicas. O Senado aprovou, e agora volta para a Câmara, o Vale Gás de até 50% do preço do Gás de Cozinha, programa fi nanciado com os dividendos recebidos pela União da Petrobras, excluindo a CIDE das fontes de fi nanciamento e i n c l u i n d o r o y a l t i e s e participações especiais. O programa deverá custar entre 4 e 8 bilhões por cinco anos voltado para famílias do CadUnico e do BPC. Aprovado o Vale Gás O “cobertor é pequeno” mas o governo quer ajudar as distribuidoras de energia elétrica, que tiveram perdas com a crise hídrica da Bacia do Paraná e que dá um vale diesel para os caminhoneiros, que ameaçam uma greve contra a subida dos preços. O Congresso aprovou um vale gás para subsidiar as famílias de baixa renda para adquirir o gás de cozinha. A crise energética com a subida dos preços começa a pesar nas contas fi scais do governo. Nova crise energética global Um dos grandes temas que preocupa a economia europeia é o grande aumento do custo da eletricidade, como consequência da elevação dos preços do gás natural. Esse aumento tem a ver com crescimento da demanda na Ásia, resultante da recuperação da China, ao mesmo tempo em que as restrições ambientais e as disputas geopolíticas com a Australia perturbam o balanço oferta e demanda regional. Nos EUA, o preço da gasolina está nas alturas e os estoques comerciais de derivados estão baixos, fazendo antever uma rápida elevação dos preços do óleo utilizado no aquecimento das residências, sugerindo que os americanos pagarão m muito mais caro para se aquecer no inverno. Rapida transição energética e redução dos investimentos em fósseis são causas importantes dessa crise
  • 4. 0 3 Gráficos e Números Notícias do Agronegócio por Clovis Caribé A carne brasileira é forte, mas seu futuro é nebuloso. Em recado, a China não retomou suas importações após suspensão de remessas devido a casos de vaca louca. O país asiático manteve as objeções éticas, sanitárias e ambientais que continuam ameaçando reputação da pecuária brasileira. O que traz dúvidas no futuro de um terço do PIB brasileiro que está a t r e l a d o a s e t o r e s c o m f u t u r o duvidoso: petróleo (13%) e agropecuária (21%). O que parecia inimaginável: melhoramento genético de sementes, técnicas de cultura e mecanização criam polos de cultivo de trigo nos territórios do MATOPIBA, Região Nordeste do Brasil.  T erritório ocupado pela soja triplica no Brasil e j á a b r a n g e á r e a m a i o r q u e a Itália.  Sozinha, ocupa 4,3% do território nacional – uma área superior à de países como Itália e Vietnã. A metade (42%) de toda a agricultura do Brasil está nos cerrados, justamente o bioma que tem menos áreas de proteção ambiental demarcadas.  A lém de Guedes, o Posto Ipiranga, o agro também é o ff shore. Cartolas dos times de futebol e empresários que atuam no agronegócio mandam divisas para fora por meio de paraísos fi scais. Na turma do agronegócios, a lista é interminável. Vai dos irmãos Grendene, que colecionam fazendas no MATOPIBA a Blairo Maggi. B oa parte do agronegócio já olha para a frente politicamente e vê que não é somente com o acúmulo de novas áreas que há aumento de produção. Para eles, esse quadro poderá acontecer, principalmente, com a adoção de novas tecnologias no campo e não com a ocupação de novas áreas. Movimentações no “andar de cima” Cai equipe de Guedes: crise se aprofunda Juros futuros sobem em resposta à crise Cosan cresce no gás A queda da equipe econômica ampliou as reações do mercado fi nanceiro frente a possibilidade de furar o teto para atender o programa emergencial. Brasilia parou. Bolsonaro e Guedes suspenderam atos públicos, a bolsa caiu e o dólar disparou. Os mercados fi nanceiros deram o recado: preferem a austeridade ao atendimento das demandas sociais, mesmo com risco eleitoral. A equipe de Guedes já teve 16 baixas desde o início do governo, e os representantes do mercado fi nanceiro e do setor privado saíram, sendo substituídos por funcionários de carreira. A ideologia da austeridade fi scal perde seus maiores apoiadores e fi cam os burocratas que tocam o dia a dia das pastas do governo. A disputa das alas politicas e os representantes dos setores empresariais no governo tende a se agravar com o cada vez maior isolamento do presidente e fracasso da 3ª Via na disputa presidencial de 2022. A ala politica do governo considerou o pedido de demissão como uma forma de pressionar o Congresso, que deve decidir sobre o assunto na próxima semana. O ministro Paulo Guedes estava sob forte pressão da ala política do Planalto para aprovar o substituto do Auxilio Emergencial, mesmo que isso implique um furar o teto Fiscal estabelecido para 2022. A austeridade fi scal seletiva do governo é considerado um forte pilar do programa ultra neoliberal, apesar de ameaçado pelas emendas secretas, aumento dos militares e outras ações setoriais. Guedes “admite” furar o teto e enfraquece seu discurso ideológico. O Ministério da Economia prevê um estouro de 30 bilhões no teto dos gastos em 2022 para manter o Auxilio Emergencial de 400 reais até dezembro de 2022. O gasto total com despesas sociais deverá fi car em 84 bilhões no ano das eleições. O Bolsa Família deverá passar dos atuais 14 milhões de pessoas para 17 milhões, recebendo um auxilio de 300 reais. Depois de uma resposta exagerada, como muitas vezes acontece, as Bolsas e o dólar voltaram a se acalmar, em patamares mais elevados, até a próxima crise. Os juros em operações fi nanceiras do mercado futuro subiram bastante depois da demissão da equipe de Guedes. Com o rompimento do teto fi scal, a pressão fi nanceira é para a elevação das taxas de juros, provavelmente levando o COPOM a acelerar a subida da SELIC para conter a propagação do aumento dos preços. O cambio também dispara e os indicadores econômicos pioram. Filas para jatinhos e Iphone 13 O mercado de produtos de luxo continua bastante aquecido no Brasil. Antes mesmo do lançamento do Iphone 13, que pode custar mais de 15 mil reais, a fi la de espera já é de mais de um mês. Não há mais produto para atender a demanda. Também na compra de jatinhos e i a t e s d e l u x o a s fi l a s d e compradores crescem, re fl etindo mercado da alta renda no Brasil. Depois de controlar a Comgas, comprar a Gaspetro e participações em várias distribuidoras estaduais, a COSAN comprou parte da distribuidora do RS, ampliando seus tentáculos na substituição da Petrobras no setor. A COSAN é sócia da Shell na distribuição de derivados.