Filosofia surgimento

8.681 visualizações

Publicada em

Aula Introdutória de História da Filosofia.

Publicada em: Educação
0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
8.681
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
290
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Filosofia surgimento

  1. 1. O Nascimento de uma nova Interpretação. Filosofia
  2. 2. Contexto de Época
  3. 3. Contexto de Época  Em uma época onde a compreensão do mundo era resultante de um entendimento formado em emoções e na afetividade, foi marcante a passagem da mentalidade mítica para o pensamento crítico racional e filosófico, na antiga Grécia (séc. VII a.C.).
  4. 4. O mito é um processo de compreensão da realidade expressado pelo que desejamos ou tememos, ou seja, como somos atraídos pelas coisas ou como delas nos afastamos. Por isso no mito existe uma pesada carga de fantasia. Mas, o que é um Mito?
  5. 5. Exemplos de Mitos: Antiga Grécia Minotauro
  6. 6. Exemplos de Mitos: Antiga Grécia Medusa
  7. 7. Exemplos de Mitos: Antiga Grécia Eros
  8. 8. Preservação do Conhecimento Mitológico  “Os mitos gregos, efetivamente, narram não apenas a origem do Mundo, dos animais, das plantas e do homem, mas também de todos os acontecimentos primordiais em consequência dos quais o homem se converteu no que é hoje um ser mortal, sexuado, organizado em sociedade, obrigado a trabalhar para viver, e trabalhando de acordo com determinadas regras”.
  9. 9. Na Psicologia e na Antropologia os mitos gregos são para nós um ato de Autoconhecime nto. Preservação do Conhecimento Mitológico
  10. 10. Uma Nova Ordem Humana Alguns fatos importantes do período da Grécia Antiga que ajudaram a alterar a visão mítica predominante e contribuíram para o surgimento da filosofia:  a invenção da escrita;  o surgimento da moeda;  a Lei escrita na fundação da Polis (Cidade-Estado).
  11. 11. Uma Nova Ordem Humana  A Invenção da Escrita A consciência mítica predomina em culturas de tradição oral, quando ainda não há escrita. A escrita gera nova idade mental porque a postura de quem escreve é diferente daquela de quem apenas fala. A escrita surge como possibilidade maior de abstração, de uma reflexão aprimorada que tenderá a modificar a própria estrutura do
  12. 12. Uma Nova Ordem Humana  O Surgimento da Moeda A moeda, inventada na Lídia - região da atual Turquia -, apareceu na Grécia por volta do século VII a.C., vindo facilitar os negócios e impulsionar o comércio. Além desse efeito político de democratização de um valor, a moeda sobrepunha aos símbolos sagrados e afetivos o caráter racional de sua concepção: a moeda representa uma convenção humana, noção abstrata de valor que estabelece a medida comum entre valores
  13. 13. Uma Nova Ordem Humana  A Lei Escrita A antiga organização tribal foi abolida e estabeleceram-se relações que não mais dependiam da consanguinidade, mas eram determinadas por uma organização administrativa. Essas modificações expressam o ideal igualitário que preparava a democracia nascente, já que a unificação do corpo social aboliu a hierarquia fundada no poder aristocrático das famílias, que se assentava na submissão e no domínio. A polis buscava garantir a igualdade de direitos, do mesmo modo que o discurso em público, na igualdade do direito da palavra na assembléia.
  14. 14. Uma Nova Ordem Humana Os primeiros filósofos na Grécia que questionaram sobre o mundo (Cosmos), sobre o homem, a natureza e etc., tentaram encontrar a verdade em um princípio único (Arcké) que abarcasse toda a realidade, isto é, sobre o Ser.  Alguns pensadores da Antiga Grécia, insatisfeitos com as explicações míticas, buscaram aos poucos um novo modo de observar e interpretar o mundo, com um estilo mais crítico, começaram a valorizar nos acontecimentos naturais outras possíveis causas, causas que talvez não tivessem relação com os deuses (mitos), mas, que poderiam estar na própria natureza.
  15. 15. Uma Nova Ordem Humana O filósofo seria aquele que ama e busca a sabedoria, tem amizade pelo saber, deseja saber.  Na ruptura entre Mito e Filosofia, podemos dizer que o Mito é uma narrativa que não se questiona, já a Filosofia problematiza, e portanto, convida à discussão.  No Mito a inteligibilidade é dada, na Filosofia ela é procurada. A Filosofia surge rejeitando o sobrenatural, a interferência de agentes divinos na explicação dos fenômenos (acontecimentos).
  16. 16. Uma Nova Ordem Humana  Cosmos: Natureza, Universo ordenado;  Arcké: Princípio Universal ou Essência de todas as coisas (Água, Terra, Ar, Fogo, Átomo);  Logos: Interpretação lógico-racional sobre a Natureza.
  17. 17.  O Logos significava inicialmente a palavra escrita ou falada, o Verbo. Mas a partir de filósofos gregos como Heráclito passou a ter um significado mais amplo. Logos passa a ser um conceito filosófico traduzido como razão, tanto como a capacidade de racionalização individual ou como um Princípio Universal da Ordem.  O Logos pode ser descrito como a linguagem utilizada para descrever a Ordem ou Princípio Único (Arcké) do Mundo (Cosmos), através da natureza (matéria). Por isso, os primeiros filósofos são considerados pré- cientistas. Logos Logos Uma Nova Ordem Humana
  18. 18. Afilo so fia busca a co e rê ncia inte rna, a de finição rig o ro sa do s co nce ito s; o rg aniz a-se e m do utrina e surg e , po rtanto , co m o pe nsam e nto abstrato e e sclare ce do r e m se u m ais alto g rau.
  19. 19. Filosofando, Maria Lucia De Arruda Aranha, Editora Moderna, 2009. Filosofia no Ensino Médio: http://filoensino.blogspot.com.br/ Fontes

×