Gm distribuidora de medicamentos hospitalares 1212

411 visualizações

Publicada em

GM

Publicada em: Negócios
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Gm distribuidora de medicamentos hospitalares 1212

  1. 1. CENTRO UNIVERSITÁRIO BARÃO DE MAUÁ GIOVANA LABATE PETRACCA MILENA CORREIA MULLER Projeto Farmacêutico I: Distribuidora de Medicamentos Ribeirão Preto 2015
  2. 2. GIOVANA LABATE PETRACCA MILENA CORREIA MULLER Projeto Farmacêutico I: Distribuidora de Medicamentos Projeto apresentado como parte dos requisitos para conclusão da Disciplina Projetos Farmacêuticos I – Abertura de estabelecimentos Farmacêuticos do Centro Universitário Barão de Mauá. Orientador: Prof. Áureo Luiz Frezzatti Negreiros Ribeirão Preto 2015
  3. 3. GIOVANA LABATE PETRACCA MILENA CORREIA MULLER Projeto Farmacêutico I: Distribuidora de Medicamentos Projeto apresentado como parte dos requisitos para conclusão da Disciplina Projetos Farmacêuticos I – Abertura de estabelecimentos Farmacêuticos do Centro Universitário Barão de Mauá Orientador: Prof. Áureo Luiz Frezzatti Negreiros Data de aprovação: ___/___/___ BANCA EXAMINADORA ______________________________________________ Prof. Esp. Áureo Luiz Frezzatti Negreiros Centro Universitário Barão de Mauá – Ribeirão Preto ______________________________________________ Profa. Dra. Monica Maruno Centro Universitário Barão de Mauá – Ribeirão Preto ______________________________________________ Prof. Dr. Júlio Cézar Borella Centro Universitário Barão de Mauá – Ribeirão Preto Ribeirão Preto 2015
  4. 4. Agradecemos ao nosso orientador, Prof. Áureo Luiz Frezzatti Negreiros que sem ele esse trabalho não seria possível. Aos nossos familiares e companheiros.
  5. 5. AGRADECIMENTO Queremos agradecer, еm primeiro lugar, а Deus, pela força е coragem durante toda esta longa caminhada. Ao professor е orientador dо curso, nome pelo convívio, apoio, compreensão е amizade. Aos nossos companheiros e familiares pеlа paciência, incentivo, força е principalmente pelo carinho.
  6. 6. “Que os vossos esforços desafiem as impossibilidades, lembrai-vos de que as grandes coisas do homem foram conquistadas do que parecia impossível.” Charles Chaplin
  7. 7. Sumário 1 INTRODUÇÃO ........................................................................................................................ 7 1.1 OBJETIVO ........................................................................................................................ 8 1.1.1 Objetivos Gerais.........................................................................................................8 1.1.2 Objetivos Específicos.................................................................................................8 1.2 JUSTIFICATIVA................................................................................................................ 9 1.3 METODOLOGIA............................................................................................................. 10 2 DESENVOLVIMENTO .......................................................................................................... 10 2.1 NOME DO EMPREENDIMENTO................................................................................... 10 2.2 MISSÃO .......................................................................................................................... 10 2.3 VISÃO ............................................................................................................................. 11 2.4 CAPITAL SOCIAL........................................................................................................... 11 2.5 FONTE DE RECURSOS................................................................................................ 11 3 ANÁLISE DE MERCADO ..................................................................................................... 11 3.1 ESTUDO DOS FORNECEDORES ................................................................................ 12 3.2 ESTUDO DOS CLIENTES ............................................................................................. 12 3.3 ESTUDO DOS CONCORRENTES................................................................................ 12 Fontes: Autoras. ....................................................................................................................... 15 5 PLANO DE MARKETING...................................................................................................... 16 5.1 ESTRATÉGIAS DE MARKETING.................................................................................. 16 5.1.1 Produto ..................................................................................................................... 16 5.1.2 Preço ........................................................................................................................ 16 5.1.3 Praça ........................................................................................................................ 17 5.1.4 Promoção................................................................................................................. 18 6 PLANO FINANCEIRO........................................................................................................... 19 6.1 ESTIMATIVA DOS INVESTIMENTOS FIXOS............................................................... 19 6.2 ESTIMATIVA INVESTIMENTOS PRÉ-OPERACIONAIS.............................................. 20 6.3 ESTIMATIVA DO FATURAMENTO MENSAL DA EMPRESA...................................... 21 6.4 ESTIMATIVA OS CUSTOS FIXOS OPERACIONAIS MENSAIS.................................. 22
  8. 8. Tabela 1 - Investimento dos sócios da empresa..................................................................... 11 Tabela 2 – Principais correntes da empresa no mercado....................................................... 13 Tabela 3 - Distribuição de Funcionários................................................................................... 15 Tabela 4 - Gastos de investimento em equipamentos, estrutura e automóveis. .................... 19 Tabela 5 - Investimentos Pré-Operacionais estimados........................................................... 20 Tabela 6 - Faturamento mensal da empresa........................................................................... 21 Tabela 7 - Gastos mensais da empresa.................................................................................. 22
  9. 9. 7 1INTRODUÇÃO Muitas transformações vêm ocorrendo na distribuição dos produtos farmacêuticos no Brasil, que hoje é muito diferente do cenário nos anos 70. Antes, os laboratórios vendiam diretamente para os pontos de venda. Nesta época, a figura do distribuidor era bem discreta, pois a quantidade de farmácias permitia que os laboratórios pudessem atender diretamente os clientes finais. Com o aumento do número de farmácias no país, foi inviabilizada a venda direta das indústrias para esses estabelecimentos. Hoje uma distribuidora de medicamentos faz a ponte entre laboratórios farmacêuticos e grandes compradores. As distribuidoras atuam, basicamente, na representação de medicamentos junto à rede médica e na logística de entrega de produtos. Medicamentos de alto custo, próteses, órteses e materiais cirúrgicos proporcionam uma margem bruta maior do que medicamentos genéricos e similares. A sobrevivência nesse setor depende da parceria das empresas com os laboratórios. Por tratar-se de uma empresa no ramo de distribuição de produtos médicos hospitalares, a GM Distribuidora de Medicamentos Hospitalares, terá como foco a excelência ao atendimento aos clientes e os diferenciais, como por exemplo, uma empresa oferecer produtos a toda gama do setor da saúde. Segundo a Agência de Vigilância Sanitária – Anvisa, a atividade de distribuição por atacado de produtos farmacêuticos tem o caráter de relevância pública, atribuindo responsabilidade aos distribuidores pelo fornecimento destes produtos em uma área geográfica determinada e pelo seu recolhimento, quando determinado pela autoridade sanitária. AAnvisa impõe aos distribuidores, em acordo com os fabricantes, estar em condições de fornecer rapidamente aos estabelecimentos licenciados a dispensar produtos farmacêuticos ao público, os produtos que regularmente distribuem. Devido a essa obrigatoriedade, a distribuidora está localizada na cidade de Ribeirão Preto, interior do estado de São Paulo, na rua Maria Cândida, número 704, no bairro Jardim Zara. Atendendo as necessidades da empresa, o local foi escolhido após
  10. 10. 8 algumas análises geográficas para o melhor armazenamento do estoque dos produtos a serem vendidos, apresentando 600m2. Além disso, outro fator importante foi escolher uma rua ampla e pouco movimentada, já que o fluxo de caminhões será constante. A região foi escolhida por ser conhecida nacionalmente como grande centro de saúde, e até internacionalmente, graças às tecnologias empregadas e pelas faculdades de medicinana cidade como, por exemplo, USP, UNAERP e Centro Universitário Barão de Mauá. A rede de saúde de Ribeirão Preto – SP desponta como uma das mais importantes e desenvolvidas do país, na cidade há 17 hospitais, 49 unidades de saúde, inúmeras farmácias e clinicas, é um centro de referência no interior paulista como nacional, vindo pessoas do Brasil inteiro se tratar na cidade. Existem também diversos planos de saúde que integram o sistema trazendo mais médicos como consultas, entre eles existem a Unimed, São Francisco, Santa Casa, entre outros. 1.1 OBJETIVO 1.1.1 ObjetivosGerais Oferecer nossos produtos e serviços com eficiência, rapidez e um preço acessível para todos os clientes, ajudando e oferecendo treinamentos e abastecimento de medicamentos e insumos/materiais médico-hospitalares. Prezar os valores éticos em relação aos colaboradores, fornecedores, revendedores e acionistas, respeitando o meio ambiente e garantindo a perpetuação da organização como exercício de nossa responsabilidade social. 1.1.2 Objetivos Específicos Buscar a satisfação dos clientes, prezando a excelência em organização e relação com colaboradores, fornecedores e revendedores, respeitando o meio ambiente e os valores éticos. Enquanto ao serviço da GM Distribuidora de Medicamentos Hospitalares, será focado na excelência ao atendimento aos clientes e os diferenciais, como por
  11. 11. 9 exemplo, uma empresa oferecer produtos a toda gama do setor da saúde, disponibilizando os produtos com entrega imediata e estrutura em tempo hábil para as necessidades dos clientes, assim sendo algumas das estratégias sustentáveis da empresa que, tem como objetivos, conquistar a satisfação e a fidelidade dos clientes, fornecedores e colaboradores. 1.2 JUSTIFICATIVA O consumo de medicamentos é considerado de primeira necessidade, pois as pessoas não conseguem manter suas rotinas de atividades diárias quando estão doentes, dependendo do tipo de doença gera incapacidade física ou mental para a realização destas; a população não economiza quando a saúde esta comprometida. Por isso as vendas são relativamente estáveis ao longo do ano, com baixo desequilíbrio e pouco afetadas por crises econômicas, mesmo com o aumento da inflação sobre os medicamentos, não intimida o seu consumo. Por se tratar de um negócio bastante rentável, há uma grande concorrência, na qual se destaca quem tiver os maiores diferenciais de custo-benefício para os clientes. O futuro em relação ao negócio é de grande confiança e perspectiva no empreendimento, tornando-a uma empresa sólida, pois o mercado não esta saturado, conclusão pelas pesquisas de mercado. Além disso, o setor da saúde esta em grande expansão tanto no país como na região de Ribeirão Preto – SP, por diversos fatores, como o aumento da população da cidade, o crescente numero das cirurgias plásticas, o aumento das cirurgias convencionais, acidentes, gestações, entre outros. De acordo com o Instituto Nacional do Câncer (Inca), o aumento no número de casos da doença é uma tendência, não só no Brasil, mas em todo o mundo. Tambémhaverá uma maior demanda de medicamentos e correlatos impostos pelo aumento longevidade do país registrada pelos últimos anos, afirmadas pelo Instituído Brasileiro de Geografia e estatística (IBGE).
  12. 12. 10 1.3METODOLOGIA A metodologia utilizada na elaboração foi uma pesquisa bibliográfica, sendo utilizados para o estudo, textos e legislações relacionadas ao assunto, presentes em livros, revistas e documentos eletrônicos, os quais forneceram o embasamento teórico necessário para a construção do tema e, por consequência, o alcance dos objetivos propostos. No presente trabalho, a empresa selecionada para o estudo é uma distribuidora de medicamentos situada em Ribeirão Preto. Como instrumento de pesquisa foi elaborado um questionário de maneira informal, com perguntas específicas sobre a empresa Cirúrgica Estilo, canais de distribuição e nível de parceria. Foram entrevistados funcionários da administração, logística e o proprietário. O objetivo foi entender as estratégias de distribuição da organização e os problemas apresentados. 2DESENVOLVIMENTO 2.1 NOME DO EMPREENDIMENTO Empresa: GM Distribuidora de Medicamentos Hospitalares CNPJ: 40.789.305/0001-00 2.2 MISSÃO O propósito da GM Distribuidora de Medicamentos Hospitalares é distribuir produtos de qualidade, de maneira ágil, confiável e eficaz, fornecendo o melhor serviço, pois os clientes são a razão de existência de nossa empresa, e buscamos sempre atender plenamente suas necessidades e até superá-las como sendo nosso objetivo. Buscar a excelência como organização, perseguindo a rentabilidade e a satisfação dos clientes, prezando os valores éticos com relação aos colaboradores,
  13. 13. 11 fornecedores, revendedores e acionistas, respeitando o meio ambiente e garantindo a perpetuação da organização como exercício de nossa responsabilidade social. 2.3 VISÃO Ser uma empresa de referência no ramo de distribuição de produtos médicos hospitalares, inovadora, e líder no mercado brasileiro, sempre crescendo fortemente nos mercados onde atua, encantando clientes e colaboradores. Buscando sempre a excelência, com o compromisso em evoluir para atender cada vez melhor a todos com quem se relaciona. 2.4 CAPITAL SOCIAL Tabela 1 - Investimento dos sócios da empresa. Nome do Sócio Valor R$ % de Participação Sócio 1 Giovana Labate 250.000,00 50% Sócio 2 Milena Muller 250.000,00 50% Total 500.000,00 100% Fonte: Autoras. 2.5 FONTE DE RECURSOS A fonte desde capital será dos sócios e de empréstimo pelo Banco do Brasil. O investimento dos sócios será de R$ 250.000,00 de cada e o restante será efetuado o empréstimo de banco, numa quantia de R$ 500.000,00, totalizando R$ 1.000.000,00 de para a inicialização da empresa. 3ANÁLISE DE MERCADO Com vastas pesquisas de mercado realizadas nesta região com os compradores de medicamentos e correlatos a ele, se pode confirmar que existe uma fatia no mercado ainda aberta. Além disso, há possibilidade de ganhar grande parte do mercado concorrente, atacando seus pontos fracos, pois pelas pesquisas
  14. 14. 12 efetuadas percebeu-se claramente que os compradores não estão contentes com os serviços das mesmas. 3.1 ESTUDO DOS FORNECEDORES A GM Distribuidora comprará seus medicamentos e materiais/insumos médico-hospitalares direto das Indústrias, pois comprandoem grande quantidade a tendência é ter um preço atrativo aos seus clientes e competitivo perante a concorrência. A importância de possuir preços acessíveis, poderá contribuir com o sucesso do empreendimento.Quanto maior a quantidade de itens comprados, maior o desconto concedido pela indústria, que será repassado da empresa aos clientes,chegando até o público final. 3.2 ESTUDO DOS CLIENTES A empresa irá fornecer medicamentos e matérias/insumos médico- hospitalares em toda cadeia na área da saúde, com uma ampla variedade de marcas com grande parte destas em estoque, e como a empresa irá trabalhar em liderança de custos, a GM Distribuidora fornecerá seus produtos a um preço competitivo e inovará trazendo novos produtos e marcas ao mercado que atuará. Do ponto de vista econômico, o setor da saúde está e continuará em grande expansão, por diversos motivos como o crescimento da economia, o aumento da média salarial dos trabalhadores no país e o auxílio financeiro oferecido pelos bancos. Por exemplo, para cirurgias plásticas são oferecidos financiamentoshavendo um grande aumento na procura destas. O número de pessoas buscando melhorar sua autoestima está diretamente ligado ao aumento na procura de consultórios odontológicos, produtos de emagrecimento e até centros estéticos. Com isto, a demanda de produtos e medicamentos médico-hospitalares se torna crescente, mesmo a economia sendo decrescente. 3.3 ESTUDO DOS CONCORRENTES Há concorrência entre estabelecimentos no município de Ribeirão Preto – SP, devido a grande concentração de tecnologia na área da saúde. Estescomercializam diferentes produtos, sendo eles, medicamentos ou
  15. 15. 13 materiais/insumos médico-hospitalares fornecidos para clínicas, médicos, hospitais e pessoas físicas. Apresentamos a seguir um quadro comparativo dos principais concorrentes que a empresa enfrentará neste mercado: Tabela 2 – Principais correntes da empresa no mercado. CIRÚRGICA MAFRA NACIONAL HOSPITALAR Medicamentos Sim Não Materiais Sim Sim Foco Hospitais Hosp./Clinicas Matriz Ribeirão Preto Ribeirão Preto Importadores Não Não Licitações Sim Sim Preço Alto Baixo Variedade Alta Média Vendas Autorizadas BD e 3M BD e 3M Fonte: Autoras. A entrada de novos concorrentes, geralmente são deprofissionais das indústrias farmacêuticas, médico-hospitalares ou das distribuidoras onde trabalharam equando se aposentam decidem abrir uma distribuidoraou comércio no mesmo ramo, mas acabam se esquecendo da grande concorrência que existe nesse mercado. Pequenas empresas conseguem inserir novas marcas e produtos no mercado. Porém, as grandesao obterem conhecimento disto, passam a comprar em grande quantidade em relação as pequenas, tendo a vantagem de revender a um menor preço.
  16. 16. 14 4 PLANO DE RECURSOS HUMANOS O setor de Recursos Humanos da GM Distribuidora de Medicamentos Hospitalares terá algumas responsabilidades e obrigações, como determinar e implantar os seguintes parâmetros: a) Processo de socialização de novos membros: será feito com integração e treinamentos com os colaboradores; b) Políticas de Recursos Humanos exercidas: designa a função que ocupa para adquirir, desenvolver, usar e reter os colaboradores da organização; c) Programas de sugestões: é um veículo de comunicação entre colaboradorese a empresa, quanto clientes e a empresa, visando a melhoria e satisfação a todos os envolvidos; d) Política salarial: a remuneração dos colaboradores é feita a partir de uma pesquisa salarial efetuada por uma empresa de consultoria; e) Benefícios oferecidos: Convênio médico; ticket alimentação; vale transporte; convênio odontológico; f) Segurança no trabalho: visa os riscos que os colaboradores são submetidos em suas atividades, procurando solucionar os problemas e minimizar os riscos; g) Avaliação de desempenho com colaboradores da empresa: todos os anos será feito uma avaliação a fim de expor opiniões e ideias para melhoramento de desempenho;
  17. 17. 15 A empresa terá dois sócios edezesseis funcionários, distribuídos da seguinte maneira: Tabela 3 - Distribuição de Funcionários. Número de funcionários Planejamento Operacional 2 Colaboradores Gerência Comercial 1 Gerente comercial de materiais médico- hospitalares 1 Gerente comercial de medicamentos Vendas 1 Vendedor de materiais/insumos médico- hospitalares 1 Vendedor de medicamentos Financeiro 1 Diretor financeiro 1 Gerente Financeiro Recepção 1Colaborador Recursos Humanos 1Colaborador Publicidade e Propaganda 2Colaboradores Contabilidade 1Colaborador Compras 1 Colaborador Logística 1 Colaborador Licitações 2 Colaboradores Fontes: Autoras.
  18. 18. 16 5 PLANO DE MARKETING 5.1 ESTRATÉGIAS DE MARKETING O setor de marketing ficará encarregado de ações que fará com que a empresa tenha reconhecimento no mercado de atuação, criações de promoções e brindes, planejamento de mixs de produtos e campanhas, participações de feiras e congressos, entre outros. O crescimento de mercado será um dos objetivos do marketing da empresa, com a certeza de poder alcançar metas dentro do prazo estipulado, diante de pesquisas efetuadas e acompanhadas de melhora contínua, trazendo experiência e conhecimento. O desenvolvimento de novos serviços será outro objetivo da empresa, por exemplo, tornar-se a única a atender toda a área da saúde e a entregar os produtos para toda a cadeia de clientes. 5.1.1 Produto A GM Distribuidora de Medicamentos irá fornecer aquilo que os clientes necessitam. As indústrias são encarregadas de tornar os produtos conhecidos e mostrar para seus clientes como o produto funciona e para o que servem, utilizando propagandas, mídias, veículos de comunicação, propagandistas. Por exemplo, as indústrias de medicamentos contratam propagandistas para irem aos médicos apresentar e explicar a indicação do medicamento, o médico indicará ao paciente; o paciente vai até uma farmácia buscar o medicamento prescrito pelo médico, a farmácia terá conhecimento do que seus clientes necessitam e assim buscará distribuidoras para este fornecimento. 5.1.2 Preço No ramo de suprir a cadeia na área da saúde, os preços são praticados com uma média junto aos preços das concorrências. Pois, não se usa aplicar apenas margens de lucro nos produtos, mais sim fazer uma pesquisa na concorrência, pois muitos comercializam as mesmas marcas e produtos. Algumas indústrias criam uma tabela de preços mínimos praticados para venda, e divulgam para os distribuidores que comercializam seus produtos. Aqueles
  19. 19. 17 que comercializarem abaixo deste preço entrará em conflito com as indústrias, podendo perder a comercialização dos produtos das indústrias em questão. No caso dos medicamentos, a margem é baixa, pois são produtos caros e com a entrada dos genéricos perderam grande parte da porcentagem de mercado, geralmente de 10 a 20% de margem bruta de lucro. Já os genéricos vêm ganhando o mercado, pois as margens de lucro são na média de 15 a 30% de lucro bruto e os medicamentos similares tem uma faixa maior de lucro, na média de 30 a 60%, mas muitos clientes não gostam deste tipo de medicamento por diversos fatores. Sendo mais utilizado em licitações feitas pelo governo por apresentar as margens de lucros mais baixas, em torno de 10 a 15% de margem de lucro bruto. Neste ramo, as distribuidoras trabalham em cima domix de produtos, ganhando mais em alguns produtos e ate comercializando alguns a preços de custo para gerar a venda aos clientes. 5.1.3 Praça Com base na localização e outros critérios geográficos, primeiramente a empresa irá buscar os clientes potenciais na região de Ribeirão Preto – SP, logo após essa meta comprida irá à busca de clientes potencias em todo o estado de São Paulo, e logo após esta concluída, iremos expandir para todas as regiões do país. A empresa dividirá o setor para diversos representantes de vendas que atenderão suas regiões. A empresa irá dividir os representantes de vendas pelos setores: Hospitalar, Clinicas e Laboratórios, pequenos distribuidores e por último o setor de licitações governamentais, por ter focos, produtos e margens diferentes entre eles. Os canais de distribuição dos produtos representam as diferentes maneiras pelas quais o produto é colocado á disposição do consumidor. A GM Distribuidora irá comprar da indústria e fornecer os produtos para os clientes finais e varejistas, a frota própria possibilitará entregas rápidas e de curtas distâncias, e a terceirização de distribuição para longas distâncias e não urgências.
  20. 20. 18 5.1.4Promoção No caso das distribuidoras de medicamentos e insumos/materiais médico-hospitalares, são poucas ferramentas de promoção e comunicação que funcionam. A mais utilizada e que consegue cumprir seu objetivo, é a de venda pessoal. Os representantes comerciais devem estudar seus clientes para melhor satisfazer suas necessidades, customizando a oferta com constantes alterações em seu mix de merchandising, e acima de tudo argumentar adequadamente para a efetivação das vendas. A importânciadisso está diretamente associada ao reconhecimento dos clientes. Para criarmos um elo entre o vendedor (empresa) e o comprador, além do ciclo de amizade e confiança, brindes e presentes são entregues aos compradores. Para a fidelização do cliente é importante ter preço atrativo, uma ligação positiva com o comprador, e cumprir com o prometido. Um item importante também é possuir uma grande gama de produtos, e todas em estoque, pois os clientes querem os produtos disponíveis, sempre com urgência por se tratar de produtos para a saúde. A satisfação dos clientes não é uma opção, é uma questão de sobrevivência atualmente para qualquer organização com a forte concorrência. A GM Distribuidora medirá a satisfação de seus clientes com um questionário, um bom sistema de medição e monitoramento da satisfação do cliente consistirá em um processo contínuo, monitorando como a empresa melhora neste aspecto através de um programa de estudos periódicos. Esse processo passa sempre pelas seguintes fases, primeiramente identificação das expectativas de seus clientes, segundo medição da satisfação dos clientes, terceiro a elaboração das estratégias de melhoria de qualidade e por último a implantação das melhorias.
  21. 21. 19 6PLANO FINANCEIRO 6.1 ESTIMATIVA DOS INVESTIMENTOS FIXOS A tabela a seguir indica os gastos com investimentos em equipamentos para o funcionamento da empresa e automóveis que serão financiados de 12 a 24 meses. Tabela 4 - Gastos de investimento em equipamentos, estrutura e automóveis. QUANTIDADES VALORES TOTAIS Fiat Fiorino baú 2 R$72.700,00 Móveis para escritório - R$7.000,00 Ar condicionado 2 R$2.200,00 Notebooks 5 R$10.000,00 Micro computadores 5 R$10.000,00 Head-sets, telefones e celulares - R$ 3.000,00 Aparelho de fax 1 R$ 350,00 Prateleiras - R$ 15.000,00 Impressoras 5 R$ 6.000,00 Gerador de energia 1 R$ 40.000,00 Câmera fria para medicamentos 1 R$ 20.000,00 Freezers para gelo 1 R$2.400,00 TOTAL R$ 188.650,00 Fonte: Autoras
  22. 22. 20 6.2 ESTIMATIVA INVESTIMENTOS PRÉ-OPERACIONAIS A tabela a seguir apresenta dados com investimentos Pré-Operacionais da empresa, para atender as exigências dos órgãos fiscalizadores. Tabela 5 - Investimentos Pré-Operacionais estimados. INVESTIMENTOS PRÉ-OPERACIONAIS VALOR Despesas de legalização R$ 5.000,00 Obras civis e/ou reformas R$ 10.000,00 Cursos e treinamentos R$ 20.000,00 TOTAL R$ 35.000,00 Fonte: Autoras.
  23. 23. 21 6.3 ESTIMATIVA DO FATURAMENTO MENSAL DA EMPRESA A tabela a seguir apresenta o faturamento mensal da empresa, baseado em uma distribuidora com as mesmas características da GM Distribuidora. Tabela 6 - Faturamento mensal da empresa. MESES FATURAMENTO Janeiro R$ 200.000,00 Fevereiro R$ 210.000,00 Março R$ 215.000,00 Abril R$ 220.000,00 Maio R$ 225.000,00 Junho R$ 225.000,00 Julho R$ 230.000,00 Agosto R$ 230.000,00 Setembro R$ 235.000,00 Outubro R$ 235.000,00 Novembro R$ 240.000,00 Dezembro R$ 240.000,00 TOTAL R$2.705.000,00 Fonte: Autoras.
  24. 24. 22 6.4 ESTIMATIVA OS CUSTOS FIXOS OPERACIONAIS MENSAIS A tabela a seguir, apresenta aproximadamente um valor de gastos mensais da empresa. Tabela 7 - Gastos mensais da empresa. DESPESAS VALORES Aluguel R$4.800,00 Luz e água R$ 850,00 Salários dos funcionários R$36.000,00 Pró-labore R$ 5.000,00 Publicidade e propaganda R$4.000,00 Telefone R$1.000,00 Ticket e assistência médica para funcionários R$ 3.600,00 Vale transporte para funcionários R$ 1.800,00 TOTAL R$ 57.050,00 Fonte: Autoras. 7 CONCLUSÃO Pode-se afirmar que o sucesso do empreendimento é de grande probabilidade, pois as vastas pesquisas de mercado realizadas na região que a empresa será instalada, compradores de medicamentos e correlatos a ele, apontam que existe uma fatia no mercado em aberto que pode ser expandido. A estimativa do tempo de retorno do capital investido é em torno de dois anos, na média de grandes empresas no setor de franquia no país. Em última análise, pode-se assegurar que os estudos de viabilidade não garantirão o sucesso dos projetos, mas, pelo menos, permitirão ao investidor conhecer melhor a sua chance de sucesso e tomar decisões com base em instrumentos de finanças corporativas. Cabe ressaltar que a subjetividade, a sensibilidade e o conhecimento do negócio sempre estão presentes nos estudos de viabilidade.
  25. 25. 23 Para concluir, podemos resumir os estudos de viabilidade com a seguinte reflexão feita por Oldpark e Parker, no livro Decisão Estratégica para Investidores, da Editora Nobel,sendo este o objetivo dos sócios da GM Distribuidora de Medicamentos Hospitalares. “A arte da avaliação de investimentos é o uso de dados e informações sobre a atividade e o seu ambiente. O prêmio vai para aqueles que interpretam esses elementos da maneira mais inteligente e criativa possível e que têm a conduta e o comprometimento para fazê-los ocorrer”. 8 REFERÊNCIAS BIBLIOGRAFIA MAGALHÃES, Luís C. G.; TOMICH, Frederico A.; SILVEIRA, Fernando G.; VIANNA, Salvador W. TRIBUTAÇÃO E DISPÊNDIO COM SAÚDE DAS FAMÍLIAS BRASILEIRAS: AVALIAÇÃO DA CARGA TRIBUTÁRIA SOBRE MEDICAMENTOS. Disponível em: <http://www.ipea.gov.br/ppp/index.php/PPP/article/viewFile/68/78>. Acesso em 18 de abril de 2015 Relação de Hospitais em Ribeirão Preto. Disponível em: <http://www.ribeiraopreto.sp.gov.br/crp/i71hospitais.htm>. Acesso em 05 de abril de 2015. BRENDLER, Adriana. Saúde não está preparada para envelhecimento populacional. Disponível em: <http://memoria.ebc.com.br/agenciabrasil/noticia/2008-02-16/saude- nao-esta-preparada-para-envelhecimento-populacional-alerta-pesquisador>. Acesso em 23 de março de 2015. CNS. DADOS DO SETOR DA SAÚDE <http://www.cns.org.br/#inicio>. Acesso em 27 de abril de 2015. ROSA, Cláudio. Como Elaborar um Plano de Negócios. Disponível em: <http://www.sebrae.com.br/Sebrae/Portal%20Sebrae/UFs/RJ/Menu%20Institucional/ Como%20elaborar%20um%20plano%20de%20negocios.pdf>. Acesso em 15 de março de 2015.
  26. 26. 24 REIS, João. O Marketing e a Força de Vendas. Disponível em: <http://www.implantandomarketing.com/o-marketing-e-a-forca-de-vendas/>. Acesso em 02 de maio de 2015 BARBOZA, Carla C.; ESCORSIM, Sérgio; COSTIN, Anderson R.; ARNAUD, Andrea. Inovação no processo em busca da satisfação do cliente: o caso da Copel Distribuição. Disponível em: <http://ri.uepg.br:8080/riuepg/bitstream/handle/123456789/755/EVENTO_Inova%C3 %A7%C3%A3o%20no%20processo%20em%20busca%20da%20satisfa%C3%A7% C3%A3o%20do%20cliente%20o%20caso%20da%20Copel.pdf?sequence=1>. Acesso em 4 de maio de 2015. QUINTELLA, Marcus. Como estudar a viabilidade de um novo negócio. Disponível em: <http://marcusquintella.com.br/conteudo.php?Conteudo=detalhes&codigo=9>. Acesso em 29 de novembro de 2008. PORTER, M. Vantagem competitiva: criando e sustentando um desempenho superior. Tradução: Elizabeth Maria de Pinho Braga. Rio de Janeiro: Campus, 1989. POZO, Hamiltom; TACHIZAWA, Takeshy. Gestão socioambiental e desenvolvimento sustentável: Um indicador para avaliar a sustentabilidade empresarial. Disponível em: <http://www.revistarede.ufc.br/revista/index.php/rede/article/viewFile/3/3>. Acesso em 18 de Maio de 2015. ROMANINI, Vinícius. O valor da sustentabilidade. Disponível em: <http://exame.abril.com.br/revista-exame-pme/edicoes/9/noticias/o-valor-da- sustentabilidade-m0133114>. Acesso em 20 de Maio de 2015. SAÚDE RIBEIRÃO PRETO. Disponível em: <http://www.ribeiraopreto.sp.gov.br/ssaude/i16saude.php>. Acesso em 15 de abril de 2015. INCA e Ministério da Saúde apresentam estimativas de câncer para 2014. Disponível em:
  27. 27. 25 <http://www2.inca.gov.br/wps/wcm/connect/agencianoticias/site/home/noticias/2013/i nca_ministerio_saude_apresentam_estimativas_cancer_2014>. Acesso em 25 de março de 2015 SOCIEDADE BRASILEIRA DE CIRÚRGIA PLASTICA (SBCP). Disponível em: <http://www2.cirurgiaplastica.org.br>. Acesso em 23 de março de 2015.

×