Material língua portuguesa 2 ano

1.096 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.096
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
5
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Material língua portuguesa 2 ano

  1. 1. a) Qual é o pressupostoda personagem quedefende o acordoortográfico entre ospaíses de línguaportuguesa? Por queesse pressuposto éinadequado?b) Explique como, na tiraao lado, essepressuposto é quebrado.
  2. 2. Nessa tirinha da famosa Mafalda do argentino Quino, o humor éconstruído fundamentalmente por um produtivo jogo de referência.a) Explicite como o termo “estrangeiro” é entendido pela personagem Mafalda e pelo personagem Manolito.b) Identifique duas palavras que, nessa tirinha, contribuem para aconstrução desse jogo de referência, explicando o papel delas.
  3. 3. Nessa propaganda do dicionário Aurélio, a expressão “bom praburro” é polissêmica, e remete a uma representação dedicionário.a) Qual é essa representação? Ela é adequada? Justifique.b) Explique como o uso da expressão “bom pra burro” produzhumor nessa propaganda.
  4. 4. a) Nessa tira de Laerte a graça é produzida por um deslizamento de sentido. Qual é ele?b) Descreva esse deslizamento quadro a quadro, mostrandoa relação das imagens com o que é dito.
  5. 5. A carta abaixo reproduzida foi publicada em outubro de 2007, após declaração sobre a legalização do aborto feita por Sérgio Cabral, governador do Estado do Rio de Janeiro. Sobre a declaração do governador fluminense, Sérgio Cabral, de que “as mães faveladas são uma fábrica de produzir marginais”, cabe indagar: essas mães produzem marginais apenas quando dão à luz ou também quando votam? (Juarez R. Venitez, Sacramento-MG, seção Painel do Leitor, Folha de São Paulo, 29/10/2007.)a) Há uma forte ironia produzida no texto da carta. Destaque a parte do texto em que se expressa essa ironia. Justifique.b)Nessa ironia, marca-se uma crítica à declaração do governador do Rio de Janeiro. Entretanto, em função da presença de uma construção sintática, a crítica não incorre em uma oposição. Indique a construção sintática que relativiza essa crítica. Justifique.

×