O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.

GULAGS - URSS e COREIA DO NORTE (Professor Menezes)

708 visualizações

Publicada em

15 slides

Publicada em: Educação
  • Login to see the comments

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

GULAGS - URSS e COREIA DO NORTE (Professor Menezes)

  1. 1. GULAG era um sistema de campos de trabalhos forçados para criminosos, presos políticos e qualquer cidadão em geral que se opusesse ao regime na União Soviética (todavia, a grande maioria era de presos políticos). Professor Menezes
  2. 2. Gulags eram campos de trabalho forçado que existiam na antiga URSS. Este sistema funcionou de 25 de Abril de 1930 até 1960. Foram aprisionadas milhões de pessoas, muitas delas vítimas das perseguições de Stalin, as consideradas "pessoas infames", para a chamada "Pátria Mãe" (a União das Repúblicas Socialistas Soviéticas), e que deveriam passar por "trabalhos forçados educacionais" para merecerem viver na chamada "Pátria Mãe".
  3. 3. Os Gulags funcionaram entre 1930 e 1960
  4. 4. RUÍNAS DE UM GULAG NA SIBÉRIA. OBSERVEM NA IMAGEM AS CAMAS DE MADEIRA
  5. 5. 1930 179.000 1936 1.296.494 1942 1.777.043 1948 2.199.535 1931 212.000 1937 1.196.369 1943 1.484.182 1949 2.356.685 1932 268.700 1938 1.881.570 1944 1.179.819 1950 2.561.351 1933 334.300 1939 1.672.438 1945 1.460.677 1951 2.525.146 1934 510.307 1940 1.659.992 1946 1.703.095 1952 2.504.514 1935 965.742 1941 1.929.729 1947 1.721.543 1953 2.468.524 Quantidade de prisioneiros nos Gulags (dados da KGB)
  6. 6. Segundo Werh Nicolas, historiador francês do Centre National de la Recherche Scientifique, em Paris, no livro "História da Rússia no século XX" nas páginas 318-9 se lê textualmente: As estimativas do número de presos no Gulag no final dos anos trinta variam entre 3.000.000 (Timasheff, Bergson, Wheatcroft) e de 9 a 10.000.000 de prisioneiros.
  7. 7. A Coreia do Norte, considerada um dos os últimos Estados comunistas, ainda mantém disfarçados "campos de trabalhos forçados" muito semelhantes no sentido de tratamento "educacional" e "adoecimento" (pela loucura). Relatório da ONU – 2009 200.000 prisioneiros
  8. 8. Trabalhos forçados na Coreia do Norte
  9. 9. FIM

×