O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.

FEUDALISMO - Professor Menezes (05 Mai 18)

2.349 visualizações

Publicada em

28 slides

Publicada em: Educação
  • Login to see the comments

FEUDALISMO - Professor Menezes (05 Mai 18)

  1. 1. FEUDALISMO Professor Mmenezes
  2. 2. POVOS BÁRBAROS INVADEM O IMPÉRIO ROMANO – 476 (Queda)
  3. 3. FEUDO É a terra concedida por um suserano ao vassalo, em troca de fidelidade e ajuda militar. Essa prática desenvolveu-se na alta Idade Média, no governo de Carlos Magno, e após o fim do Império Romano FEUDALISMO Foi numa organização política e social que se baseava na relação entre suseranos e vassalos
  4. 4. EUROPA FEUDAL – 814 dC Império de Carlos Magno
  5. 5. Rio Ponte Floresta Estrada Floresta
  6. 6. Manso Senhorial - terras de domínio do senhor feudal como o moinho e o castelo; Manso Servil - área de produção de subsistência dos camponeses (servos); Terras Comunais - lugar onde os servos podiam coletar madeira, fazer pastagens, e onde ficavam os rios.
  7. 7. A economia Feudal Como o comércio diminuíra, por conta do risco das cargas serem roubadas, a agricultura de subsistência tornou a principal atividade econômica, diminuindo ainda mais o comércio. O artesanato e o comércio eram as atividades econômicas secundárias
  8. 8. Membros da Igreja Católica as importsntes tes do Sr. feudal das terras Trabalhavam no Feudo
  9. 9. O CONTRATO DE ENFEUDAÇÃO Homenagem - era a declaração solene da dependência do vassalo para com o suserano; Juramento - era feito pelo vassalo sobre os Evangelhos ou a relíquia de um santo; Investidura - era o ato pelo qual o suserano investia o vassalo na posse do feudo, simbolizado por um objeto qualquer.
  10. 10. AS PRERROGATIVAS DOS SENHORES FEUDAIS - Administrar a justiça; - Arrecadar impostos e taxas; - Declarar guerra, recrutar soldados para a defesa e assinar a paz; - Receber dádivas dos servos.
  11. 11. Proteção
  12. 12. CAVALEIROS MEDIEVAIS
  13. 13. A CAVALARIA Era um código de honra, de conduta e de comportamento dos cavaleiros medievais, de caráter militar e religioso; A Cavalaria, além da influência cristã, recebeu influências germânicas e sarracenas. Exaltava o ideal do cavaleiro bravo, fiel, generoso e defensor dos oprimidos; A educação de um cavaleiro passava por três etapas: pajem, escudeiro, cavaleiro;
  14. 14. OS DEZ MANDAMENTOS DO CAVALEIRO I - Acreditarás em tudo o que a Igreja ensina e observarás todos os seus mandamentos; II - Protegerás a Igreja; III - Defenderás todos os fracos; IV - Amarás o país onde nasceste; V - Jamais retrocederás ante o inimigo; VI - Farás guerra aos infiéis até exterminá-los; VII - Cumprirás com teus deveres feudais, se estes não forem contrários à lei de Deus; VIII - Nunca mentirás e serás fiel à palavra empenhada; IX - Serás liberal e generoso com todos; X - Serás o defensor do direito e do bem, contra a injustiça e contra o mal
  15. 15. AS CAUSAS DA DECADÊNCIA - As Cruzadas; - O Renascimento Urbano; - O Renascimento Comercial; - A Formação das Monarquias Nacionais; - A Peste Negra; - A Guerra dos Cem Anos; - A Guerra das Duas Rosas (Inglaterra).
  16. 16. SÓ ERA CONSIDERADO VASSALO, O HOMEM DA NOBREZA QUE JURAVA LEALDADE AO SEU SUSERANO
  17. 17. VILÕES SERVOS
  18. 18. A HERANÇA A servidão era transmitida dos pais para os filhos, assim como os títulos de nobreza também eram hereditários. O feudo também podia ser transferido depois que o senhor feudal falecia. Neste caso, o feudo era transferido para o primeiro filho do sexo masculino. Mulheres não herdavam feudos. Os demais irmãos passavam a ser vassalos do novo suserano (1º filho homem)
  19. 19. O COMÉRCIO E O FEUDALISMO O comércio era pobre, na base da troca; Os principais comerciantes eram os judeus; A Igreja Católica dificultava o comércio porque pregava o preço justo (sem lucro) e condenava a usura (prática de empréstimo de dinheiro a juros).
  20. 20. FIM

×