Slide fibras ópticas

1.007 visualizações

Publicada em

Publicada em: Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.007
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
50
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Slide fibras ópticas

  1. 1. IFSP – INSTITUTO FEDERAL DE INDUSTRIAL DISCIPLEDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SÃO PAULO - CAMPUS CUBATÃO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM AUTOMAÇÃO Camilla Rezende Douglas Lima Leonardo Sales Rafael Marques Sóstenes Esquivel
  2. 2. IFSP – INSTITUTO FEDERAL DE INDUSTRIAL DISCIPLEDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SÃO PAULO - CAMPUS CUBATÃO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM AUTOMAÇÃO Este trabalho visa documentar os conceitos fibras e cabos ópticos, as vantagens e desvantagens de suas utilizações e suas funções na área da Automação.
  3. 3. IFSP – INSTITUTO FEDERAL DE INDUSTRIAL DISCIPLEDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SÃO PAULO - CAMPUS CUBATÃO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM AUTOMAÇÃO A fibra ótica é um filamento extremamente fino e flexível, feito de vidro ultrapuro, polímero ou outro isolante elétrico (material com alta resistência ao fluxo de corrente elétrica). Possui uma estrutura simples, composta por capa protetora, interface e núcleo.
  4. 4. IFSP – INSTITUTO FEDERAL DE INDUSTRIAL DISCIPLEDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SÃO PAULO - CAMPUS CUBATÃO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM AUTOMAÇÃO Uma fibra óptica é um capilar formado por materiais cristalinos e homogêneos (em geral, sílica ou plástico), transparentes o bastante para guiar um feixe de luz (visível ou infravermelho) através de um trajeto qualquer.
  5. 5. IFSP – INSTITUTO FEDERAL DE INDUSTRIAL DISCIPLEDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SÃO PAULO - CAMPUS CUBATÃO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM AUTOMAÇÃO Modo de propagação ocorre na forma de uma onda com determinada distribuição de campo eletromagnético e que transporta uma parcela da energia luminosa total transmitida.
  6. 6. As fibras ópticas costumam ser classificadas a partir de suas características básicas de transmissão, ditadas essencialmente pelo perfil de índices de refração da fibra e pela sua habilidade em propagar um ou vários modos de propagação. São classificados em: -Fibra multimodo de índice degrau; - Fibra monomodo; - Fibra multimodo de índice gradual. IFSP – INSTITUTO FEDERAL DE INDUSTRIAL DISCIPLEDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SÃO PAULO - CAMPUS CUBATÃO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM AUTOMAÇÃO
  7. 7. A reunião de várias fibras ópticas revestidas de materiais que proporcionam resistências mecânicas e proteção denomina-se cabo óptico. Os cabos ópticos proporcionam uma facilidade maior de manuseio na instalação, sem o risco de danificar as fibras. IFSP – INSTITUTO FEDERAL DE INDUSTRIAL DISCIPLEDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SÃO PAULO - CAMPUS CUBATÃO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM AUTOMAÇÃO
  8. 8. A transmissão da luz pela fibra segue um princípio único, independentemente do material usado ou da aplicação: é lançado um feixe de luz numa extremidade da fibra e, pelas características ópticas do meio (fibra), esse feixe percorre a fibra por meio de reflexões sucessivas. IFSP – INSTITUTO FEDERAL DE INDUSTRIAL DISCIPLEDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SÃO PAULO - CAMPUS CUBATÃO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM AUTOMAÇÃO
  9. 9. Baixa atenuação; Larga banda passante; Imunidade a interferência eletromagnética e ruídos; Isolação elétrica; Tamanho e peso reduzidos; IFSP – INSTITUTO FEDERAL DE INDUSTRIAL DISCIPLEDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SÃO PAULO - CAMPUS CUBATÃO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM AUTOMAÇÃO
  10. 10. Fragilidade; Dificuldade de Conexões; Impossibilidade de alimentação remota de repetidores; Falta de padronização dos componentes ópticos; IFSP – INSTITUTO FEDERAL DE INDUSTRIAL DISCIPLEDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SÃO PAULO - CAMPUS CUBATÃO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM AUTOMAÇÃO
  11. 11. A utilidade do cobre como condutor foi conhecido durante muitos anos. Este fato por si só dá-lhe duas vantagens muito significativas sob as novas tecnologias. A fibra óptica, por outro lado é uma tecnologia muito recente que está atualmente sujeita a muita investigação e desenvolvimento IFSP – INSTITUTO FEDERAL DE INDUSTRIAL DISCIPLEDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SÃO PAULO - CAMPUS CUBATÃO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM AUTOMAÇÃO
  12. 12. A limpeza dos componentes de fibra ótica é um fator crítico para manter a alta qualidade das conexões dos sistemas de sensores. Partículas na ordem de 1 µm podem bloquear parcialmente ou totalmente o núcleo da fibra ótica, Como fibra ótica é amplamente utilizada na indústria de telecomunicações, está sujeita a regulamentos rigorosos, o que torna robusto o componente do sistema IFSP – INSTITUTO FEDERAL DE INDUSTRIAL DISCIPLEDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SÃO PAULO - CAMPUS CUBATÃO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM AUTOMAÇÃO
  13. 13. Em Automação Industrial, elas são basicamente empregadas quando de: -Imunidade contra interferência eletromagnética; -Isolar Equipamentos Eletricamente; -Aumento de distância entre os equipamentos. IFSP – INSTITUTO FEDERAL DE INDUSTRIAL DISCIPLEDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SÃO PAULO - CAMPUS CUBATÃO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM AUTOMAÇÃO
  14. 14. O que é Fibra Óptica? - Tecmundo Disponível em: http://www.tecmundo.com.br/web/1976-o-que-e-fibra-otica-.htm Fibra Óptica – Brasil Escola Disponível em: http://www.brasilescola.com/fisica/fibra-optica.htm A utilização da fibra óptica – Mundo Educação Disponível em: http://www.mundoeducacao.com/fisica/a-utilizacao-fibra-optica.htm Fibras Ópticas em Automação Industrial – Mecatrônica Atual Disponível em: http://www.mecatronicaatual.com.br/artigos/1040-fibras-pticas-em- automao-industrial Sensores de fibra ótica: uso geral e manutenção de fibra ótica – National Instruments Disponível em: http://www.ni.com/white-paper/11822/pt/

×