1
 Integrantes:
 Adjar
 Dagoberto
 Jonas Souza De Brito
 Claudinei Santos
 Rodrigo Carls
Orientador : Profª Lidiane
2
4. INTRODUÇÃO................................................................................................................
Esta apresentação visa deslumbrar
uma explicação sobre o tema CLP,
abordando fundamentos e conceitos
que fazem ele ser o c...
Fonte
A fonte é dispositivo
responsável pela
alimentação de energia
elétrica de todas as
placas e módulos que
compõe o co...
 CPU
É a unidade central de
processamento,
nela está armazenado
a capacidade de
memória de trabalho, a
velocidade de
proc...
 Memória
É responsável pelo armazenamento
de todas as informações necessárias
ao funcionamento do CLP.
7
 Processador
O processador é a parte do
controlador programável
responsável pela execução de
todas as suas funções.
8
 Os pontos de entradas são aqueles através
dos quais a CPU busca informações do
processo comandado.
 Estas informações p...
Estruturas Físicas do CLP
As entradas digitais
convertem cada elemento
de campo em um bit.
10
 Entradas Analógicas.
Estruturas Físicas do CLP
As entradas analógicas
podem ter infinitos estados
dentro de uma faixa de...
 Saídas .
As saídas são os caminhos pelos quais a
CPU envia uma informação ao processo
resultado do processamento do prog...
 Saídas Digitais.
Estruturas Físicas do CLP
Os tipos e níveis de sinais das
saídas digitais são os mesmos
daqueles das en...
Estruturas Físicas do CLP
Saídas Analógicas
14
Normalmente o CLP é programado
através de três tipos de lógicas:
•LADDER
•BLOCOS LÓGICOS
•LISTA DE INSTRUÇÃO
15
 LADDER
É uma linguagem gráfica, muito amigável,
foi baseada na lógica de contatos o que a
torna de fácil compreensão no ...
É uma linguagem gráfica, e por isso é muito mais amigável
que as textuais é baseada nos circuitos lógicos,
portanto muito ...
Início
LD
% IX1
(* botão pressionado?*)
AND
% MX3
(* comando válido*)
ST
% QX1
(* liga o motor)
É uma linguagem textual, p...
VANTAGENS DO USO DE CLP EM RELAÇÃO A OUTROS SISTEMAS DE
CONTROLE.
 Ocupam menor espaço;
 Requerem menor potência elétric...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Controlador lógico final

403 visualizações

Publicada em

Publicada em: Tecnologia
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
403
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
10
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Controlador lógico final

  1. 1. 1
  2. 2.  Integrantes:  Adjar  Dagoberto  Jonas Souza De Brito  Claudinei Santos  Rodrigo Carls Orientador : Profª Lidiane 2
  3. 3. 4. INTRODUÇÃO............................................................................................................... 5.DEFINIÇÕES DO CLP....................................................................................................... 6. ESTRUTURA FÍSICA DO CLP........................................................................................... 7. FONTE ......................................................................................................................... 8. CPU............................................................................................................................... 9.MEMÓRIA...................................................................................................................... 10. PROCESSADOR............................................................................................................ 11.ENTRADAS .................................................................................................................. 12. ENTRADAS DIGITAIS.................................................................................................... 13. ENTRADAS ANALÓGICAS............................................................................................ 14 . SAÍDAS...................................................................................................................... 15. SAÍDAS DIGITAIS ........................................................................................................ 16. SAIDAS ANALÓGICAS.................................................................................................. 17. LOGICAS DE PROGRAMAÇÃO...................................................................................... 18. LADDER ...................................................................................................................... 19. BLOCOS LÓGICOS ........................................................................................................ 20 LISTA DE INSTRUÇÃO.................................................................................................... 21.COCLUSÂO..................................................................................................................... 3
  4. 4. Esta apresentação visa deslumbrar uma explicação sobre o tema CLP, abordando fundamentos e conceitos que fazem ele ser o coração da automação. 4
  5. 5. Fonte A fonte é dispositivo responsável pela alimentação de energia elétrica de todas as placas e módulos que compõe o conjunto do CLP. 5
  6. 6.  CPU É a unidade central de processamento, nela está armazenado a capacidade de memória de trabalho, a velocidade de processamento e onde determina o tempo de varredura. 6
  7. 7.  Memória É responsável pelo armazenamento de todas as informações necessárias ao funcionamento do CLP. 7
  8. 8.  Processador O processador é a parte do controlador programável responsável pela execução de todas as suas funções. 8
  9. 9.  Os pontos de entradas são aqueles através dos quais a CPU busca informações do processo comandado.  Estas informações podem vir de uma chave fim-de-curso, botoeiras, termo-elementos, medidores de pressão, vazão, etc. Entradas 9
  10. 10. Estruturas Físicas do CLP As entradas digitais convertem cada elemento de campo em um bit. 10
  11. 11.  Entradas Analógicas. Estruturas Físicas do CLP As entradas analógicas podem ter infinitos estados dentro de uma faixa determinada. Existe uma grande gama de sinais de entradas padronizados: Por exemplo; 1 a 5V, 4 a 20 mA, dentre outros . 11
  12. 12.  Saídas . As saídas são os caminhos pelos quais a CPU envia uma informação ao processo resultado do processamento do programa do usuário. Estruturas Físicas do CLP 12
  13. 13.  Saídas Digitais. Estruturas Físicas do CLP Os tipos e níveis de sinais das saídas digitais são os mesmos daqueles das entradas. 13
  14. 14. Estruturas Físicas do CLP Saídas Analógicas 14
  15. 15. Normalmente o CLP é programado através de três tipos de lógicas: •LADDER •BLOCOS LÓGICOS •LISTA DE INSTRUÇÃO 15
  16. 16.  LADDER É uma linguagem gráfica, muito amigável, foi baseada na lógica de contatos o que a torna de fácil compreensão no meio elétrico 16
  17. 17. É uma linguagem gráfica, e por isso é muito mais amigável que as textuais é baseada nos circuitos lógicos, portanto muito semelhante as portas lógicas estudadas em eletrônica digital 17
  18. 18. Início LD % IX1 (* botão pressionado?*) AND % MX3 (* comando válido*) ST % QX1 (* liga o motor) É uma linguagem textual, próxima do código de máquina, é ideal para resolver problemas simples onde existem poucas quebras no fluxo de execução, menos amigável e usual do que as anteriores. 18
  19. 19. VANTAGENS DO USO DE CLP EM RELAÇÃO A OUTROS SISTEMAS DE CONTROLE.  Ocupam menor espaço;  Requerem menor potência elétrica; - Podem ser reutilizados;  São programáveis, permitindo alterar os parâmetros de controle;  Apresentam maior confiabilidade;  Manutenção mais fácil e rápida;  Oferecem maior flexibilidade;  Apresentam interface de comunicação com outros CLPs e computadores de controle;  Permitem maior rapidez na elaboração do projeto do sistema. 19

×