Apresentação para décimo segundo ano de 2013 4, aula 50

4.045 visualizações

Publicada em

  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Apresentação para décimo segundo ano de 2013 4, aula 50

  1. 1. Coordenação •coordenada •coordenada – assindética – sindética copulativa adversativa disjuntiva conclusiva explicativa
  2. 2. Subordinação •subordinante •subordinada – substantiva (completiva, relativa) – adjetiva (relativa — restritiva, explicativa) – adverbial (causal, comparativa, concessiva, condicional, consecutiva, final, temporal)
  3. 3. oração subordinante Vou lá às terças depois da aula de Português, porque se come bem naquela taberna. oração subordinada adverbial causal
  4. 4. oração subordinada adverbial causal Porque se come bem naquela taberna, vou lá às terças depois da aula de Português. oração subordinante
  5. 5. oração coordenada Vou lá às terças depois da aula de Português, pois come-se bem naquela taberna. oração coordenada explicativa
  6. 6. * Vou lá às terças depois da aula de Português, pois se come bem naquela taberna. * Pois come-se bem naquela taberna, vou lá às terças depois da aula de Português.
  7. 7. oração coordenada Não estudei nada para o teste, por isso tive uma nota bué fraca. oração coordenada conclusiva
  8. 8. Sujeito Quem te ama / é um grande ingénuo.
  9. 9. Complemento direto Já sei / quem marcará o golo da Suécia.
  10. 10. Complemento indireto Dei os parabéns / a quem venceu o Prémio Tia Albertina.
  11. 11. Complemento oblíquo Os lambões só gostavam / de quem lhes trazia bolos.
  12. 12. Modificador do grupo verbal Ronaldo jogará / onde Paulo Bento queira.
  13. 13. Senhor Guarda, cheire o meu hálito. Está bem, está, meu badocha! O que é que eu fiz, Senhor Guarda?
  14. 14. Para que é que tu serves, meu palhaço?! Senhor Guarda, acabo de ser vítima de um roubo.
  15. 15. Se correr, | ainda os apanha. Quero uma salada, | se faz favor.
  16. 16. Se [o sr. Guarda] correr, | ainda [o sr. Guarda] os apanha. [Eu] Quero uma salada, | se [você] faz favor
  17. 17. os = complemento directo uma salada = complemento directo
  18. 18. Em cada período há duas orações. Os núcleos do predicado da primeira frase são correr e apanha. Os da segunda frase são quero e faz.
  19. 19. Vejamos agora os sujeitos (classificando-os e identificando-os). Os sujeitos de cada uma das orações da frase 1 são nulo subentendido [o sr. Guarda]; nulo subentendido [o sr. Guarda]. Os sujeitos das orações da frase 2 são: nulo subentendido [eu]; nulo subentendido [você].
  20. 20. Na frase 1, na segunda oração («ainda os apanha»), a função sintática de «os» é de complemento direto. Na frase 2, na 1.ª oração («Quero uma salada»), a função sintática de «uma salada» é de complemento direto.
  21. 21. Se correr, Subordinada adverbial condicional ainda os apanha. Subordinante
  22. 22. Quero uma salada, Subordinante se faz favor. Subordinada adverbial condicional
  23. 23. Se = conjunção subordinativa condicional
  24. 24. A subordinante da frase 1 é «ainda os apanha»; a subordinante da frase 2 é «quero uma salada». As duas restantes orações («Se correr» e «se faz favor»), introduzidas pela conjunção subordinativa condicional «se», são orações subordinadas adverbiais condicionais.
  25. 25. A Noite do Oráculo, último título do norte-americano Paul Auster, é um romance que surpreende e cuja ação, a qual inclui várias histórias encaixadas, nos conduz a uma reflexão sobre o tempo. O protagonista é um escritor que acaba de recuperar de uma grave doença e a quem imprevistos diversos acontecem, desde aquele dia de Setembro em que entrou numa papelaria onde um simpático oriental lhe vendeu o caderno de capa azul, de fabrico português.
  26. 26. A partir daí, tudo quanto lhe acontece é extraordinário e desconcertante.
  27. 27. E que visitou Lisboa em 1995 R que estão no Museu de Arte Antiga E que nos recebeu na sua casa E com quem tivemos uma interessante conversa
  28. 28. R a quem a crítica costuma elogiar e cujos romances têm grande sucesso em Portugal R que fala de um caderno de fabrico português R que admira muito Fernando Pessoa
  29. 29. a) Ainda que esteja mau tempo, / terminaremos as obras dentro do prazo estipulado. 3. oração subordinada adverbial concessiva + oração subordinante
  30. 30. b) Comprámos um carro novo para que a viagem fosse mais agradável. 4. oração subordinante + oração subordinada adverbial final
  31. 31. c) Se reciclarmos, estaremos a contribuir para a diminuição do aquecimento global. 1. oração subordinada adverbial condicional + oração subordinante
  32. 32. d) Como aprecio muito a música clássica, decidi comprar um bilhete para o espetáculo. 2. oração subordinada adverbial causal + oração subordinante
  33. 33. e) Mal as janelas da casa se abriram, a sala encheu-se de luz. 8. oração subordinada adverbial temporal + oração subordinante
  34. 34. f) Foram premiados os alunos que tiveram melhores notas. 7. oração subordinante + oração subordinada adjetiva relativa restritiva
  35. 35. g) Veio à festa quem quis. 6. oração subordinante + oração subordinada substantiva relativa
  36. 36. h) Ele estava certo de que teria sucesso no seu novo emprego. 5. oração subordinante + oração subordinada substantiva completiva
  37. 37. TPC — Se ainda não ma entregaste, traz agora a versão reformulada do conto (cfr. tepecê da aula 36-37). Na primeira aula da próxima semana, gostaria de tratar das identificações dos contos a enviar (posso enviar ao concurso todos os textos, desde que tenha os elementos necessários). O elemento que implica mais cuidado é a fotocópia do BI/CC (a trazer-me, portanto, segunda ou terça-feira, sem falta, caso lhes interesse
  38. 38. que eu envie o texto para a Póvoa de Varzim — e gostava de enviar, pelo menos, os textos Muito Bons e Bons). Vai estudando gramática (por exemplo, lendo as páginas de bons manuais de gramática que tenho copiado em Gaveta de Nuvens; sugiro, desta vez, que relanceiem as relativas a ‘coordenação e subordinação’).

×