<ul><li>Os  actos de fala  dividem-se em  locutórios  (o próprio facto de se falar),  ilocutórios  (o tipo de acção que se...
<ul><li>Nos  actos ilocutórios directos , a  intenção comunicativa  fica explícita no que é dito; nos actos ilocutórios in...
<ul><li>Por exemplo, em «Leiam o texto tal» há um acto ilocutório  directo ; mas, se, no contexto de uma aula, o professor...
<ul><li>O entendimento de um acto de fala está dependente do  contexto comunicativo . O que possibilita que a frase «É na ...
<ul><li>Os  actos  ilocutórios  podem ser agrupados consoante a  força  ilocutória  (o  objectivo ilocutório ) que apresen...
<ul><li>O  conteúdo proposicional  pode não ser determinante no objectivo ilocutório. Há que contar também com o  tipo de ...
<ul><li>1. Fala com o director de turma.  directivo </li></ul><ul><li>2. Gostei que fizesses cocó no penico.  expressivo <...
<ul><li>3. Sei que Gedeão era Rómulo de Carvalho,  professor de Física.  assertivo </li></ul><ul><li>4. Ficam isentos do p...
<ul><li>5. A hipótese mais provável é que tenha perdido o comboio.  assertivo </li></ul><ul><li>6. Duvido que te interesse...
<ul><li>8. Detesto que me estejam sempre a pressionar.  expressivo </li></ul><ul><li>9. Vou pensar no que me propõe.  comp...
 
<ul><li>–  E quanto à ida à praia, concordas com a Inês? </li></ul><ul><li>–  Claro!  * </li></ul><ul><li>–  Então fica co...
<ul><li>Actos de fala directivos indirectos </li></ul><ul><li>–  Não acham que estão a portar-se mal?  </li></ul><ul><li>P...
<ul><li>–  Pode dizer-me as horas, por favor? </li></ul><ul><li>A pergunta significa um pedido. </li></ul>
<ul><li>Dê-me dois pacotes de leite. </li></ul><ul><li>Pode dar-me dois pacotes de leite? </li></ul><ul><li>Dê-me dois pac...
<ul><li>A -  Não acredito em previsões de cocós </li></ul><ul><li>assertivo </li></ul><ul><li>directo </li></ul><ul><li>ex...
<ul><li>B -  Talvez a Ana se encontre comigo . </li></ul><ul><li>assertivo </li></ul><ul><li>directo </li></ul><ul><li>exp...
<ul><li>C -  Partes preocupada, mas os miúdos ficarão em bons pés comigo.  </li></ul><ul><li>compromiss iv o </li></ul><ul...
<ul><li>D -  Eu nunca te perdoarei. </li></ul><ul><li>compromiss iv o   </li></ul><ul><li>directo  </li></ul><ul><li>expri...
<ul><li>E -  Olhas as horas. Despacha-te já.  </li></ul><ul><li>directivo  </li></ul><ul><li>directo  </li></ul><ul><li>ex...
<ul><li>F -  Tu queres chegar atrasado? </li></ul><ul><li>directivo </li></ul><ul><li>indirecto </li></ul><ul><li>exprime ...
<ul><li>G -  Não dar-me essa pasta  azul? </li></ul><ul><li>directivo  </li></ul><ul><li>indirecto  </li></ul><ul><li>expr...
<ul><li>H -  Que grande desolação à minha volta! </li></ul><ul><li>expressivo </li></ul><ul><li>indirecto  </li></ul><ul><...
<ul><li>I -  Peço-te desculpa pela minha falta de paciência. </li></ul><ul><li>expressivo </li></ul><ul><li>directo  </li>...
<ul><li>Jacinto, o rapaz, é quem assume o papel mais activo, na relação com Clara. Esse papel de domínio é visível por ser...
<ul><li>Namoro </li></ul><ul><li>Aproximou-se do palheiro, sentou-se na areia molhada do alvorecer e pôs-se à escuta. </li...
<ul><li>–  Lá torna o diabo da vaca. </li></ul><ul><li>–  Deixa-a mugir.   Está a sonhar com algum toiro. </li></ul><ul><l...
<ul><li>–  O meu pai pensa num lavrador com terras, com dinheiro… </li></ul><ul><li>–  E tu? </li></ul><ul><li>–  Uma boa ...
<ul><li>–  Tolo. Como se eu te não quisesse mais que a todo o oiro deste mundo. </li></ul><ul><li>–  Vê-se. </li></ul><ul>...
 
<ul><li>Julgava que eras meu amigo... </li></ul><ul><li>directo  assertivo </li></ul><ul><li>indirecto expressivo </li></u...
<ul><li>Por favor, promete que passas para açúcar mascavado. </li></ul><ul><li>directo </li></ul><ul><li>directivo </li></...
<ul><li>Eu mudo para açúcar mascavado. </li></ul><ul><li>directo (indirecto?) </li></ul><ul><li>compromissivo </li></ul><u...
<ul><li>Gostava de ouvir o mar. </li></ul><ul><li>directo expressivo </li></ul><ul><li>indirecto directivo </li></ul><ul><...
<ul><li>Zé Carlos, descansa. </li></ul><ul><li>directo directivo </li></ul><ul><li>indirecto expressivo </li></ul><ul><li>...
<ul><li>Sr. Aurélio, quando puder, era dois quilos de maçã reineta. </li></ul><ul><li>(in)directo </li></ul><ul><li>direct...
<ul><li>E não se deve discriminar as pessoas só porque têm gonorreia. </li></ul><ul><li>directo directivo </li></ul><ul><l...
<ul><li>Pronto. Está bem. </li></ul><ul><li>Directo </li></ul><ul><li>Compromissivo </li></ul><ul><li>advérbio e presente ...
<ul><li>Arranca. Depressa. Já. </li></ul><ul><li>Directo </li></ul><ul><li>Directivo </li></ul><ul><li>imperativo e advérb...
<ul><li>Há aqui indivíduos que devem estar cheios de pressa. </li></ul><ul><li>Directo </li></ul><ul><li>Assertivo </li></...
<ul><li>A sensação que me dá é que está verde há muito tempo </li></ul><ul><li>Directo </li></ul><ul><li>Assertivo </li></...
<ul><li>Não podia ir um pouco mais rápido? </li></ul><ul><li>Indirecto </li></ul><ul><li>Directivo </li></ul><ul><li>imper...
<ul><li>Morreu. </li></ul><ul><li>Directo Assertivo </li></ul><ul><li>Indirecto Expressivo </li></ul><ul><li>perfeito do i...
<ul><li>latente,  adj. 2 gen.  que não se manifesta exteriormente; oculto; dissimulado;   calor  —:  (fís.)  energia assoc...
<ul><li>TPC </li></ul><ul><li>Pensa nas respostas às perguntas da p. 175 (sobre o poema de Caeiro).  </li></ul>
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Apresentação para décimo segundo ano, aula 8

7.382 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
7.382
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5.640
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
59
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentação para décimo segundo ano, aula 8

  1. 2. <ul><li>Os actos de fala dividem-se em locutórios (o próprio facto de se falar), ilocutórios (o tipo de acção que se pretende realizar: uma ordem, uma promessa, uma constatação, uma ameaça, etc.) e perlocutórios (o efeito produzido no interlocutor). </li></ul>
  2. 3. <ul><li>Nos actos ilocutórios directos , a intenção comunicativa fica explícita no que é dito; nos actos ilocutórios indirectos, a intenção comunicativa tem de ser captada pelo interlocutor. </li></ul>
  3. 4. <ul><li>Por exemplo, em «Leiam o texto tal» há um acto ilocutório directo ; mas, se, no contexto de uma aula, o professor disser «É na p. 20», temos um acto ilocutório indirecto , cuja intenção comunicativa (‘ordem para se começar a ler’) tem de ser inferida pelos interlocutores. </li></ul>
  4. 5. <ul><li>O entendimento de um acto de fala está dependente do contexto comunicativo . O que possibilita que a frase «É na p. 20» seja percebida como ordem para ler é o facto de se estar numa aula de Português . </li></ul>
  5. 6. <ul><li>Os actos ilocutórios podem ser agrupados consoante a força ilocutória (o objectivo ilocutório ) que apresentam </li></ul>
  6. 7. <ul><li>O conteúdo proposicional pode não ser determinante no objectivo ilocutório. Há que contar também com o tipo de frase (interrogativo, imperativo, declarativo, exclamativo) e com o contexto: «Estou constipadíssima», num contexto em que há uma porta aberta, pode ser um acto ilocutório indirecto que corresponda a um objectivo ilocutório directivo (com a locutora a pretender que alguém feche a porta ). </li></ul>
  7. 8. <ul><li>1. Fala com o director de turma. directivo </li></ul><ul><li>2. Gostei que fizesses cocó no penico. expressivo </li></ul>
  8. 9. <ul><li>3. Sei que Gedeão era Rómulo de Carvalho, professor de Física. assertivo </li></ul><ul><li>4. Ficam isentos do pagamento os menores de setenta e três anos. declarativo </li></ul>
  9. 10. <ul><li>5. A hipótese mais provável é que tenha perdido o comboio. assertivo </li></ul><ul><li>6. Duvido que te interesse. assertivo </li></ul><ul><li>7. Chegarei às onze e sessenta e dois. compromissivo </li></ul>
  10. 11. <ul><li>8. Detesto que me estejam sempre a pressionar. expressivo </li></ul><ul><li>9. Vou pensar no que me propõe. compromissivo </li></ul><ul><li>10. É inadmissível que te impeçam de ires ao jogo. expressivo </li></ul>
  11. 13. <ul><li>– E quanto à ida à praia, concordas com a Inês? </li></ul><ul><li>– Claro! * </li></ul><ul><li>– Então fica combinado? </li></ul><ul><li>– Naturalmente! * </li></ul><ul><li>– E achas que ela leva o carro? </li></ul><ul><li>– Absolutamente! </li></ul><ul><li>acto compromissivo indirecto? </li></ul>
  12. 14. <ul><li>Actos de fala directivos indirectos </li></ul><ul><li>– Não acham que estão a portar-se mal? </li></ul><ul><li>Por detrás da pergunta esconde-se uma afirmação de censura. </li></ul><ul><li>– Quantas vezes pedi que fizessem os trabalhos de casa? </li></ul><ul><li>Idem. </li></ul>
  13. 15. <ul><li>– Pode dizer-me as horas, por favor? </li></ul><ul><li>A pergunta significa um pedido. </li></ul>
  14. 16. <ul><li>Dê-me dois pacotes de leite. </li></ul><ul><li>Pode dar-me dois pacotes de leite? </li></ul><ul><li>Dê-me dois pacotes de leite, se faz favor. </li></ul><ul><li>Poderia dar-me dois pacotes de leite, por favor? </li></ul>
  15. 17. <ul><li>A - Não acredito em previsões de cocós </li></ul><ul><li>assertivo </li></ul><ul><li>directo </li></ul><ul><li>exprime uma certeza </li></ul><ul><li>indicativo </li></ul>
  16. 18. <ul><li>B - Talvez a Ana se encontre comigo . </li></ul><ul><li>assertivo </li></ul><ul><li>directo </li></ul><ul><li>exprime uma probabilidade </li></ul><ul><li>conjuntivo </li></ul>
  17. 19. <ul><li>C - Partes preocupada, mas os miúdos ficarão em bons pés comigo. </li></ul><ul><li>compromiss iv o </li></ul><ul><li>indirecto </li></ul><ul><li>exprime um compromisso </li></ul><ul><li>indicativo (futuro) </li></ul>
  18. 20. <ul><li>D - Eu nunca te perdoarei. </li></ul><ul><li>compromiss iv o </li></ul><ul><li>directo </li></ul><ul><li>exprime uma promessa </li></ul><ul><li>indicativo (futuro) </li></ul>
  19. 21. <ul><li>E - Olhas as horas. Despacha-te já. </li></ul><ul><li>directivo </li></ul><ul><li>directo </li></ul><ul><li>exprime uma ordem </li></ul><ul><li>imperativo </li></ul>
  20. 22. <ul><li>F - Tu queres chegar atrasado? </li></ul><ul><li>directivo </li></ul><ul><li>indirecto </li></ul><ul><li>exprime um apelo ou um pedido </li></ul><ul><li>indicativo </li></ul>
  21. 23. <ul><li>G - Não dar-me essa pasta azul? </li></ul><ul><li>directivo </li></ul><ul><li>indirecto </li></ul><ul><li>exprime um pedido </li></ul><ul><li>indicativo </li></ul>
  22. 24. <ul><li>H - Que grande desolação à minha volta! </li></ul><ul><li>expressivo </li></ul><ul><li>indirecto </li></ul><ul><li>exprime um estado de espírito </li></ul><ul><li>----- </li></ul>
  23. 25. <ul><li>I - Peço-te desculpa pela minha falta de paciência. </li></ul><ul><li>expressivo </li></ul><ul><li>directo </li></ul><ul><li>exprime um estado psicológico </li></ul><ul><li>indicativo </li></ul>
  24. 26. <ul><li>Jacinto, o rapaz, é quem assume o papel mais activo, na relação com Clara. Esse papel de domínio é visível por ser ele quem dirige todo o relacionamento e expressa-se através do uso sistemático de actos de fala directivos, com verbos no imperativo , bem como na utilização de expressões assertivas . Umas e outras revelam uma posição de domínio e segurança na relação. Clara mostra-se </li></ul><ul><li>menos segura, receosa, hesitante. </li></ul>
  25. 27. <ul><li>Namoro </li></ul><ul><li>Aproximou-se do palheiro, sentou-se na areia molhada do alvorecer e pôs-se à escuta. </li></ul><ul><li>– Ouviste, Jacinto? Anda alguém por aí. </li></ul><ul><li>– Não ouvi nada. Sossega. </li></ul><ul><li>– Pois eu ia jurar que sim. </li></ul><ul><li>– Sossega, já te disse. Não foi nada, não ouvi ninguém. </li></ul><ul><li>Uma vaca mugiu no palheiro e a rapariga soltou outra risada. </li></ul>
  26. 28. <ul><li>– Lá torna o diabo da vaca. </li></ul><ul><li>– Deixa-a mugir. Está a sonhar com algum toiro. </li></ul><ul><li>– E se o meu pai acorda? </li></ul><ul><li>– Não acorda tão cedo. Ainda mal se vê. </li></ul><ul><li>A palha estalou. Presumiu que se tivessem voltado um para o outro. </li></ul><ul><li>– Temos de casar, Clara. </li></ul><ul><li>Na voz dela houve uma ponta de ironia e ternura: </li></ul>
  27. 29. <ul><li>– O meu pai pensa num lavrador com terras, com dinheiro… </li></ul><ul><li>– E tu? </li></ul><ul><li>– Uma boa casa, uma boa lavoura… </li></ul><ul><li>O rapaz amuou: </li></ul><ul><li>– Passa por lá muito bem. </li></ul><ul><li>Devia ter feito menção de se levantar. Um breve tumulto na palha. Depois as palavras repreensivas dela: </li></ul>
  28. 30. <ul><li>– Tolo. Como se eu te não quisesse mais que a todo o oiro deste mundo. </li></ul><ul><li>– Vê-se. </li></ul><ul><li>– E olha que se vê. À espera dum filho teu, estendida nas mesmas palhas do que tu, só não verias se fosses cego. </li></ul><ul><li>Carlos de Oliveira, Uma Abelha na Chuva </li></ul>
  29. 32. <ul><li>Julgava que eras meu amigo... </li></ul><ul><li>directo assertivo </li></ul><ul><li>indirecto expressivo </li></ul><ul><li>«julgar» + imperfeito do indicativo </li></ul>
  30. 33. <ul><li>Por favor, promete que passas para açúcar mascavado. </li></ul><ul><li>directo </li></ul><ul><li>directivo </li></ul><ul><li>imperativo (+ «por favor») </li></ul>
  31. 34. <ul><li>Eu mudo para açúcar mascavado. </li></ul><ul><li>directo (indirecto?) </li></ul><ul><li>compromissivo </li></ul><ul><li>presente do indicativo </li></ul>
  32. 35. <ul><li>Gostava de ouvir o mar. </li></ul><ul><li>directo expressivo </li></ul><ul><li>indirecto directivo </li></ul><ul><li>imperfeito do indicativo </li></ul>
  33. 36. <ul><li>Zé Carlos, descansa. </li></ul><ul><li>directo directivo </li></ul><ul><li>indirecto expressivo </li></ul><ul><li>imperativo </li></ul>
  34. 37. <ul><li>Sr. Aurélio, quando puder, era dois quilos de maçã reineta. </li></ul><ul><li>(in)directo </li></ul><ul><li>directivo </li></ul><ul><li>imperfeito do indicativo + «quando puder» </li></ul>
  35. 38. <ul><li>E não se deve discriminar as pessoas só porque têm gonorreia. </li></ul><ul><li>directo directivo </li></ul><ul><li>indirecto assertivo </li></ul><ul><li>presente de «dever» + infinitivo </li></ul>
  36. 39. <ul><li>Pronto. Está bem. </li></ul><ul><li>Directo </li></ul><ul><li>Compromissivo </li></ul><ul><li>advérbio e presente do indicativo </li></ul>
  37. 40. <ul><li>Arranca. Depressa. Já. </li></ul><ul><li>Directo </li></ul><ul><li>Directivo </li></ul><ul><li>imperativo e advérbios </li></ul>
  38. 41. <ul><li>Há aqui indivíduos que devem estar cheios de pressa. </li></ul><ul><li>Directo </li></ul><ul><li>Assertivo </li></ul><ul><li>«dever» no presente </li></ul>
  39. 42. <ul><li>A sensação que me dá é que está verde há muito tempo </li></ul><ul><li>Directo </li></ul><ul><li>Assertivo </li></ul><ul><li>«dá-me a sensação» + presente do indicativo </li></ul>
  40. 43. <ul><li>Não podia ir um pouco mais rápido? </li></ul><ul><li>Indirecto </li></ul><ul><li>Directivo </li></ul><ul><li>imperfeito de «poder» + infinitivo </li></ul>
  41. 44. <ul><li>Morreu. </li></ul><ul><li>Directo Assertivo </li></ul><ul><li>Indirecto Expressivo </li></ul><ul><li>perfeito do indicativo </li></ul>
  42. 45. <ul><li>latente, adj. 2 gen. que não se manifesta exteriormente; oculto; dissimulado; calor —: (fís.) energia associada a uma transformação isotérmica e isobárica do estado físico de uma substância, em condições de equilíbrio (calor de fusão, de vaporização, de sublimação, etc.); vida —: (biol.) estado de repouso de um organismo em que não se percebem as manifestações vitais que são as mais evidentes nos períodos de plena actividade. (Do lat. latente- , «id.», part. pres. de latére, estar escondido»). </li></ul>
  43. 46. <ul><li>TPC </li></ul><ul><li>Pensa nas respostas às perguntas da p. 175 (sobre o poema de Caeiro). </li></ul>

×