SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 67
Sinais que uso na correção de redações:
O = ‘deve tirar-se o que fica circundado’
|| = ‘os trechos em cuja margem assinalo os
dois traços têm problemas de sintaxe
globais — relê para perceberes que a frase
não está gramatical’
---- = ‘palavra sublinhada não é adequada’
X = ‘fechar período e abrir novo período’
_______ § = ‘fazer parágrafo’
§ _____|
|___ = ‘introduzir margem de início de
parágrafo’
Na letra de «Maria Albertina», o
sujeito poético dirige-se a uma 2.ª pessoa,
que é precisamente a personagem que dá
o título à canção. Este «tu» — marcado
pelo vocativo no refrão, pelo pronome
«te», pelos determinantes «teu» e «tua»,
por «foste» e pelo imperativo «deixa» — é
alvo de uma crítica: ter batizado a filha
com o nome «Vanessa», que considera
não ser um nome tipicamente português e
popular («cá da terra»).
A má escolha do nome sai realçada
pelo facto de a culpada por essa cedência a
modas importadas ter ela própria um nome
exemplar em termos de portuguesismo, o
genuíno «Maria Albertina» (que «tem muito
encanto», ainda que o poeta sempre vá
reconhecendo não ser «um espanto»).
Também o retrato da vítima («cheiinha e
muito moreninha») parece ter como objetivo
vincar o contraste entre o nome estrangeiro
e a aparência física, que seria, segundo o
estereótipo, até muito lusitana.
(150 palavras)
A Maria Albertina é linda.
A canção «Maria Albertina» é linda.
O nome «Maria Albertina» é lindo.
A crítica critica
à
às
Trabalho na aula
• o trabalho orientado pelas folhas que
for dando é, em geral, individual
• ter paciência e tentar compreender as
folhas pela leitura
• em momentos de explicação oral pelo
professor (ou por um colega), evitar
conversar
• atentar bem nas correções das
redações que entrego
• durante as tarefas de escrita, não
deixar de rever, riscar, acrescentar
Avaliação
• Não há «pontos» («testes sumativos»)
• Serão avaliados por tudo o que se for
fazendo (em aula e em casa)
Escrita
• «redações» (de extensão e géneros variados)
• respostas a perguntas abertas, 'à exame'
Leitura
• questionários de compreensão fechados
• em geral, as fichas que vão sendo feitas
em aula (mesmo que não as leve)
• leituras de (do programa; e outras)
Compreensão oral & Expressão oral
• questionários de compreensão (de
gravações áudio ou vídeo)
• leitura em voz alta, recitação,
dramatização, exposição (em geral,
preparadas em casa)
• trabalhos que impliquem gravação da
fala (microfilmes, gravações áudio)
Gramática
[= Funcionamento da Língua]
• questionários
• Não fazer tarefas mais importantes terá
implicação negativa mais do que a
própria nota de «zero» nessa atividade.
A propósito, ainda aguardo certas
reformulações da análise de canção:
….
• Aspetos de «atitude» completam retrato
de três das áreas:
– Leitura — fazer as fichas com autonomia,
eficiência e sem demasiadas interrupções
– Gramática — ouvir concentradamente
quando há explicações
– Escrita — ouvir concentradamente quando
há explicações
Como se determina a classificação?
Oral (= Expressão e Compreensão oral)
Leitura
Escrita
Gramática
Oral 25%
Leitura 21,7 > 25%
Escrita 65% 21,7 > 25%
Gramática 21,7 > 25%
Atitudes 10% (3,3 + 3,3 + 3,3)
Oral 25%
Leitura 25%
Escrita 25%
Gramática 25%
Oral
Leitura Leitura
Escrita Escrita
Gramática Gramática
9.
1. Com o uso da conjunção «mas»...
e. a enunciadora exprime um contraste
relativamente à ideia anterior
2. Com o uso da conjunção correlativa «ora...
ora»...
g. a enunciadora apresenta duas situações em
alternância
3. Com o recurso às reticências...
i. a enunciadora deixa em suspenso a
enumeração iniciada...
Conjunção coordenativa adversativa
Mas
Conjunções coordenativas disjuntivas
Ou
Correlativas
Ora… ora
Quer… quer
Seja… seja
Ou… ou
Conjunções coordenativas
copulativas
E
Também
Nem
Correlativas
Não só… mas também
Nem… nem
Não só… como também
4. Com o recurso a «não raras vezes»...
k. a autora procura destacar a frequência
da ação referida.
5. Com a utilização das aspas em
«partilhar»...
f. a autora procura destacar o sentido
negativo da palavra...
6. Através da utilização de «ou melhor»...
j. a autora visa tornar mais precisa a ideia
que antes enunciara
7. Com o uso da frase «que transportam
expectativas e histórias pesadas»...
h. a autora introduz informação adicional
sobre o referente da expressão que é
antecedente do pronome relativo
8. Através de «no máximo»...
c. a autora estabelece um limite
9. Com «por norma»...
a. a autora apresenta a ação como uma
regra ou modelo
10. Com a utilização de «como Guimarães,
Castelo Branco, Oliveira» e «como Gordo,
Pécurto»...
b. a autora apresenta exemplos da realidade
antes referida
11. Com a apresentação de informação entre
parênteses no penúltimo parágrafo...
d. a enunciadora introduz dados explicativos...
12. A partir da interrogação retórica usada no
início do último parágrafo...
l. a autora enfatiza a ideia que defende e cria
expetativa relativamente à conclusão
Atos ilocutórios (manual, 337-338)
Assertivo
Diretivo
Compromissivo
Expressivo
Declarativo
Declarativo assertivo
diretos / indiretos
10.
a. «Metade da população portuguesa tem
o nome próprio Maria, José, Manuel,
António ou Ana». // Assertivo.
b. Adoro o meu nome! // Expressivo
c. Pode dizer-me o seu nome? // Diretivo
d. Darei o nome da minha avó à minha
filha. // Compromissivo
e. Escolhe um nome para batizarmos o
gato // Diretivo
10.1
Cfr.
Diga-me o seu nome // Diretivo / Direto
Nestes sketches (ambos da série
Barbosa), encontramos todos os ATOS
ILOCUTÓRIOS que convém ficarem
fixados: assertivo, diretivo,
compromissivo, diretivo, expressivo,
declarativo.
Façam o favor de se sentar. / Diretivo / Direto-
(Indireto)
Levantem-se os réus. / Diretivo / Direto
O coletivo não conseguiu estabelecer
com 100% de certeza qual dos réus é o
culpado. / Assertivo / Direto
Consideramos que, na dúvida, a culpa é do
indivíduo de raça negra. / Assertivo /
Direto
A sentença será lida na próxima semana.
/ Compromissivo / Direto
Está encerrada a sessão. / Declarativo / Direto
Atos declarativos criam um novo
estado de coisas pela realização de uma
simples declaração.
São a expressão verbal da própria
realidade que criam.
Mas que é isto? / Expressivo / Indireto
* Mas que é isto? / Diretivo / Direto
Está calado, pá. / Diretivo/Expressivo / Direto/Indireto
Mas que grande injustiça... / Expressivo / Direto-
(Indireto)
Pernas cruzadas! Cotovelos em cima dos
joelhos!
diretivo
Sempre quero ver o que está aqui.
compromissivo
Isto é droga.
assertivo
Sabes o que é isto?
diretivo
Consideramos-te suspeito (arguido /
culpado).
declarativo
Na p. 20, lê o texto «O sr. José», de
José Saramago.
Depois, mantendo o estilo do texto
(que é do tipo narrativo-descritivo),
registo linguístico (bastante formal),
perfil de narrador, escreve uma sua
continuação, com extensão aproximada
da do que escreveu Saramago [150
palavras].
Esta continuação não tem de, mas
pode, ser conclusiva.
Demóstenes — nome que talvez não
entre em moda tão cedo — foi um grande
orador grego. Ter seixos na boca
enquanto ensaiava os discursos, episódio
sempre citado, era uma das estratégias a
que recorrera para vencer a gaguez de
que padecia.
O apelido do original terapeuta da
fala, cujo primeiro nome é Lionel, quase
parece inventado propositadamente. Com
efeito, «Logue» assemelha-se ao radical
grego ‘logo’, que significa ‘discurso,
palavra, razão, estudo’ (cfr. «logorreia»,
«logótipo», «logogrifo», «logopedia»,
«logograma»).
Também é interessante o apelido
usado pelo futuro rei, quando pretendia
passar incógnito: Johnson é decerto um
dos apelidos mais comuns em Inglaterra e
é um patronímico (significa ‘filho de
John’, sendo equivalente ao português
Anes, ao russo Ivanov, ao sérvio
Jovanović, ao holandês Jansen, ao
dinamarquês Jensen, ao sueco
Johansson, ao galês Jones, etc.).
Outro apelido com origem patronímica é
o da presidente da Sociedade de
Terapeutas da Fala, que teria
recomendado Lionel, a senhora Eillen
McLeod (onde adivinhamos um
antepassado escocês filho de um Leod).
A certa altura alude-se aos nomes
de batismo do então Duque de Iorque.
Chamava-se ele «Alberto Frederico Artur
Jorge», embora o tratassem familiarmen-
te pelo hipocorístico Bertie (< Albert).
Mais à frente se verá o motivo de,
aquando da coroação, ter preferido o
nome Jorge, em detrimento dos outros.
Uma última menção se pode fazer.
Surgem, ainda crianças, as princesas
Elisabeth e Margaret. A primeira é a atual
rainha e, como já expliquei, será
responsável pela relativa popularidade
deste nome em Portugal há quase
sessenta anos, já que visitou o país em
1957. É um caso curioso, porque sempre
fora muito corrente um outro nome seu
cognato: «Isabel». Também Tiago e
Jaime são divergentes de um mesmo
étimo, IACOBU.
TPC
Resolve — mesmo se olhando
também as soluções — as pp. 51-52 do
Caderno de Atividades, que versam sobre
‘Atos ilocutórios’. (No tepecê em Gaveta
de Nuvens, porei link para uma
reprodução dessas páginas, para o caso
de haver quem não disponha do Caderno.)
Sobre o mesmo assunto, podes
também estudar as pp. 337-338 do manual
e ver as páginas que, no blogue,
reproduzo de uma boa gramática.
Apresentação para décimo primeiro ano de 2015 6, aula 5-6

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Apresentação para décimo ano de 2014 5, aula 97-98
Apresentação para décimo ano de 2014 5, aula 97-98Apresentação para décimo ano de 2014 5, aula 97-98
Apresentação para décimo ano de 2014 5, aula 97-98
luisprista
 
Apresentação para décimo segundo ano de 2013 4, aula 30
Apresentação para décimo segundo ano de 2013 4, aula 30Apresentação para décimo segundo ano de 2013 4, aula 30
Apresentação para décimo segundo ano de 2013 4, aula 30
luisprista
 
Rta aula 6 - 2010
Rta   aula 6 - 2010Rta   aula 6 - 2010
Rta aula 6 - 2010
LeYa
 
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 29-30
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 29-30Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 29-30
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 29-30
luisprista
 
Apresentação para décimo primeiro ano de 2015 6, aula 39-40
Apresentação para décimo primeiro ano de 2015 6, aula 39-40Apresentação para décimo primeiro ano de 2015 6, aula 39-40
Apresentação para décimo primeiro ano de 2015 6, aula 39-40
luisprista
 
Apresentação para décimo ano de 2011 2, aula 64
Apresentação para décimo ano de 2011 2, aula 64Apresentação para décimo ano de 2011 2, aula 64
Apresentação para décimo ano de 2011 2, aula 64
luisprista
 
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 27-28
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 27-28Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 27-28
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 27-28
luisprista
 
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 41-42
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 41-42Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 41-42
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 41-42
luisprista
 
Apresentação para décimo segundo ano de 2016 7, aula 76 (e 76 r)
Apresentação para décimo segundo ano de 2016 7, aula 76 (e 76 r)Apresentação para décimo segundo ano de 2016 7, aula 76 (e 76 r)
Apresentação para décimo segundo ano de 2016 7, aula 76 (e 76 r)
luisprista
 
Gramática aula 14 - concordância nominal i
Gramática   aula 14 - concordância nominal iGramática   aula 14 - concordância nominal i
Gramática aula 14 - concordância nominal i
mfmpafatima
 
Gramática aula 11 - crase
Gramática   aula 11 - craseGramática   aula 11 - crase
Gramática aula 11 - crase
mfmpafatima
 
Apresentação para décimo ano de 2011 2, aula 48
Apresentação para décimo ano de 2011 2, aula 48Apresentação para décimo ano de 2011 2, aula 48
Apresentação para décimo ano de 2011 2, aula 48
luisprista
 
Figuras e vícios de linguagem
Figuras e vícios de linguagemFiguras e vícios de linguagem
Figuras e vícios de linguagem
Seduc/AM
 
Apresentação para décimo segundo ano de 2016 7, aula 81 (e 81 r)
Apresentação para décimo segundo ano de 2016 7, aula 81 (e 81 r)Apresentação para décimo segundo ano de 2016 7, aula 81 (e 81 r)
Apresentação para décimo segundo ano de 2016 7, aula 81 (e 81 r)
luisprista
 
Língua Portuguesa para Concursos
Língua Portuguesa para ConcursosLíngua Portuguesa para Concursos
Língua Portuguesa para Concursos
Editora Juspodivm
 
Apresentação para décimo segundo ano, aula de cábulas
Apresentação para décimo segundo ano, aula de cábulasApresentação para décimo segundo ano, aula de cábulas
Apresentação para décimo segundo ano, aula de cábulas
luisprista
 

Mais procurados (20)

Apresentação para décimo ano de 2014 5, aula 97-98
Apresentação para décimo ano de 2014 5, aula 97-98Apresentação para décimo ano de 2014 5, aula 97-98
Apresentação para décimo ano de 2014 5, aula 97-98
 
Apresentação para décimo segundo ano de 2013 4, aula 30
Apresentação para décimo segundo ano de 2013 4, aula 30Apresentação para décimo segundo ano de 2013 4, aula 30
Apresentação para décimo segundo ano de 2013 4, aula 30
 
Rta aula 6 - 2010
Rta   aula 6 - 2010Rta   aula 6 - 2010
Rta aula 6 - 2010
 
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 29-30
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 29-30Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 29-30
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 29-30
 
Apresentação para décimo primeiro ano de 2015 6, aula 39-40
Apresentação para décimo primeiro ano de 2015 6, aula 39-40Apresentação para décimo primeiro ano de 2015 6, aula 39-40
Apresentação para décimo primeiro ano de 2015 6, aula 39-40
 
Apresentação para décimo ano de 2011 2, aula 64
Apresentação para décimo ano de 2011 2, aula 64Apresentação para décimo ano de 2011 2, aula 64
Apresentação para décimo ano de 2011 2, aula 64
 
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 27-28
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 27-28Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 27-28
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 27-28
 
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 41-42
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 41-42Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 41-42
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 41-42
 
Aula 10 sintaxe de regência
Aula 10   sintaxe de regênciaAula 10   sintaxe de regência
Aula 10 sintaxe de regência
 
Apresentação para décimo segundo ano de 2016 7, aula 76 (e 76 r)
Apresentação para décimo segundo ano de 2016 7, aula 76 (e 76 r)Apresentação para décimo segundo ano de 2016 7, aula 76 (e 76 r)
Apresentação para décimo segundo ano de 2016 7, aula 76 (e 76 r)
 
Gramática aula 14 - concordância nominal i
Gramática   aula 14 - concordância nominal iGramática   aula 14 - concordância nominal i
Gramática aula 14 - concordância nominal i
 
Gramática aula 11 - crase
Gramática   aula 11 - craseGramática   aula 11 - crase
Gramática aula 11 - crase
 
Apresentação para décimo ano de 2011 2, aula 48
Apresentação para décimo ano de 2011 2, aula 48Apresentação para décimo ano de 2011 2, aula 48
Apresentação para décimo ano de 2011 2, aula 48
 
Figuras e vícios de linguagem
Figuras e vícios de linguagemFiguras e vícios de linguagem
Figuras e vícios de linguagem
 
Apresentação para décimo segundo ano de 2016 7, aula 81 (e 81 r)
Apresentação para décimo segundo ano de 2016 7, aula 81 (e 81 r)Apresentação para décimo segundo ano de 2016 7, aula 81 (e 81 r)
Apresentação para décimo segundo ano de 2016 7, aula 81 (e 81 r)
 
Língua Portuguesa para Concursos
Língua Portuguesa para ConcursosLíngua Portuguesa para Concursos
Língua Portuguesa para Concursos
 
www.CentroApoio.com - Português - Vícios de Linguagem
www.CentroApoio.com - Português - Vícios de Linguagemwww.CentroApoio.com - Português - Vícios de Linguagem
www.CentroApoio.com - Português - Vícios de Linguagem
 
FACELI - D1 - Zilda Maria Fantin Moreira - Linguagem Jurídica - AULA 06
FACELI - D1 - Zilda Maria Fantin Moreira  -  Linguagem Jurídica - AULA 06FACELI - D1 - Zilda Maria Fantin Moreira  -  Linguagem Jurídica - AULA 06
FACELI - D1 - Zilda Maria Fantin Moreira - Linguagem Jurídica - AULA 06
 
Apresentação para décimo segundo ano, aula de cábulas
Apresentação para décimo segundo ano, aula de cábulasApresentação para décimo segundo ano, aula de cábulas
Apresentação para décimo segundo ano, aula de cábulas
 
Sinônimos, Antônimos, Honônimos, Parônimos, Polissemia
Sinônimos, Antônimos, Honônimos, Parônimos, PolissemiaSinônimos, Antônimos, Honônimos, Parônimos, Polissemia
Sinônimos, Antônimos, Honônimos, Parônimos, Polissemia
 

Destaque

Apresentação para décimo primeiro ano de 2015 6, aula 17-18
Apresentação para décimo primeiro ano de 2015 6, aula 17-18Apresentação para décimo primeiro ano de 2015 6, aula 17-18
Apresentação para décimo primeiro ano de 2015 6, aula 17-18
luisprista
 
Apresentação para décimo primeiro ano de 2015 6, aula 15-16
Apresentação para décimo primeiro ano de 2015 6, aula 15-16Apresentação para décimo primeiro ano de 2015 6, aula 15-16
Apresentação para décimo primeiro ano de 2015 6, aula 15-16
luisprista
 
Apresentação para décimo primeiro ano de 2015 6, aula 23-24
Apresentação para décimo primeiro ano de 2015 6, aula 23-24Apresentação para décimo primeiro ano de 2015 6, aula 23-24
Apresentação para décimo primeiro ano de 2015 6, aula 23-24
luisprista
 
Apresentação para décimo primeiro ano de 2015 6, aula 9-10
Apresentação para décimo primeiro ano de 2015 6, aula 9-10Apresentação para décimo primeiro ano de 2015 6, aula 9-10
Apresentação para décimo primeiro ano de 2015 6, aula 9-10
luisprista
 
Apresentação para décimo primeiro ano de 2015 6, aula 21-22
Apresentação para décimo primeiro ano de 2015 6, aula 21-22Apresentação para décimo primeiro ano de 2015 6, aula 21-22
Apresentação para décimo primeiro ano de 2015 6, aula 21-22
luisprista
 
Apresentação para décimo primeiro ano de 2015 6, aula 11-12
Apresentação para décimo primeiro ano de 2015 6, aula 11-12Apresentação para décimo primeiro ano de 2015 6, aula 11-12
Apresentação para décimo primeiro ano de 2015 6, aula 11-12
luisprista
 
Apresentação para décimo primeiro ano de 2015 6, aula 13-14
Apresentação para décimo primeiro ano de 2015 6, aula 13-14Apresentação para décimo primeiro ano de 2015 6, aula 13-14
Apresentação para décimo primeiro ano de 2015 6, aula 13-14
luisprista
 
Apresentação para décimo primeiro ano de 2015 6, aula 3-4
Apresentação para décimo primeiro ano de 2015 6, aula 3-4Apresentação para décimo primeiro ano de 2015 6, aula 3-4
Apresentação para décimo primeiro ano de 2015 6, aula 3-4
luisprista
 
Apresentação para décimo primeiro ano de 2015 6, aula 19-20
Apresentação para décimo primeiro ano de 2015 6, aula 19-20Apresentação para décimo primeiro ano de 2015 6, aula 19-20
Apresentação para décimo primeiro ano de 2015 6, aula 19-20
luisprista
 
Avaliação Língua Portuguesa - 2.º período
Avaliação Língua Portuguesa - 2.º períodoAvaliação Língua Portuguesa - 2.º período
Avaliação Língua Portuguesa - 2.º período
Georgina Pinto
 
Ficha de avaliação 1º ano
Ficha de avaliação 1º anoFicha de avaliação 1º ano
Ficha de avaliação 1º ano
Sónia Rodrigues
 
Avaliação trimestral de língua portuguesa março - 1.º ano
Avaliação trimestral de língua portuguesa    março - 1.º anoAvaliação trimestral de língua portuguesa    março - 1.º ano
Avaliação trimestral de língua portuguesa março - 1.º ano
Georgina Pinto
 
Fichas de Trabalho Carochinha 1º ano
Fichas de Trabalho Carochinha 1º anoFichas de Trabalho Carochinha 1º ano
Fichas de Trabalho Carochinha 1º ano
Ana Picão
 

Destaque (14)

Apresentação para décimo primeiro ano de 2015 6, aula 17-18
Apresentação para décimo primeiro ano de 2015 6, aula 17-18Apresentação para décimo primeiro ano de 2015 6, aula 17-18
Apresentação para décimo primeiro ano de 2015 6, aula 17-18
 
Apresentação para décimo primeiro ano de 2015 6, aula 15-16
Apresentação para décimo primeiro ano de 2015 6, aula 15-16Apresentação para décimo primeiro ano de 2015 6, aula 15-16
Apresentação para décimo primeiro ano de 2015 6, aula 15-16
 
Apresentação para décimo primeiro ano de 2015 6, aula 23-24
Apresentação para décimo primeiro ano de 2015 6, aula 23-24Apresentação para décimo primeiro ano de 2015 6, aula 23-24
Apresentação para décimo primeiro ano de 2015 6, aula 23-24
 
Apresentação para décimo primeiro ano de 2015 6, aula 9-10
Apresentação para décimo primeiro ano de 2015 6, aula 9-10Apresentação para décimo primeiro ano de 2015 6, aula 9-10
Apresentação para décimo primeiro ano de 2015 6, aula 9-10
 
Apresentação para décimo primeiro ano de 2015 6, aula 21-22
Apresentação para décimo primeiro ano de 2015 6, aula 21-22Apresentação para décimo primeiro ano de 2015 6, aula 21-22
Apresentação para décimo primeiro ano de 2015 6, aula 21-22
 
Apresentação para décimo primeiro ano de 2015 6, aula 1-2
Apresentação para décimo primeiro ano de 2015 6, aula 1-2Apresentação para décimo primeiro ano de 2015 6, aula 1-2
Apresentação para décimo primeiro ano de 2015 6, aula 1-2
 
Apresentação para décimo primeiro ano de 2015 6, aula 11-12
Apresentação para décimo primeiro ano de 2015 6, aula 11-12Apresentação para décimo primeiro ano de 2015 6, aula 11-12
Apresentação para décimo primeiro ano de 2015 6, aula 11-12
 
Apresentação para décimo primeiro ano de 2015 6, aula 13-14
Apresentação para décimo primeiro ano de 2015 6, aula 13-14Apresentação para décimo primeiro ano de 2015 6, aula 13-14
Apresentação para décimo primeiro ano de 2015 6, aula 13-14
 
Apresentação para décimo primeiro ano de 2015 6, aula 3-4
Apresentação para décimo primeiro ano de 2015 6, aula 3-4Apresentação para décimo primeiro ano de 2015 6, aula 3-4
Apresentação para décimo primeiro ano de 2015 6, aula 3-4
 
Apresentação para décimo primeiro ano de 2015 6, aula 19-20
Apresentação para décimo primeiro ano de 2015 6, aula 19-20Apresentação para décimo primeiro ano de 2015 6, aula 19-20
Apresentação para décimo primeiro ano de 2015 6, aula 19-20
 
Avaliação Língua Portuguesa - 2.º período
Avaliação Língua Portuguesa - 2.º períodoAvaliação Língua Portuguesa - 2.º período
Avaliação Língua Portuguesa - 2.º período
 
Ficha de avaliação 1º ano
Ficha de avaliação 1º anoFicha de avaliação 1º ano
Ficha de avaliação 1º ano
 
Avaliação trimestral de língua portuguesa março - 1.º ano
Avaliação trimestral de língua portuguesa    março - 1.º anoAvaliação trimestral de língua portuguesa    março - 1.º ano
Avaliação trimestral de língua portuguesa março - 1.º ano
 
Fichas de Trabalho Carochinha 1º ano
Fichas de Trabalho Carochinha 1º anoFichas de Trabalho Carochinha 1º ano
Fichas de Trabalho Carochinha 1º ano
 

Semelhante a Apresentação para décimo primeiro ano de 2015 6, aula 5-6

Valor morfológico da palavra e sintaxe
Valor morfológico da palavra e sintaxeValor morfológico da palavra e sintaxe
Valor morfológico da palavra e sintaxe
Lucas Paixão
 
Gramática - Predicação Verbal e Complementos Verbais
Gramática - Predicação Verbal e Complementos VerbaisGramática - Predicação Verbal e Complementos Verbais
Gramática - Predicação Verbal e Complementos Verbais
Carson Souza
 
Apresentação para décimo primeiro ano de 2012 3, aula 5-6
Apresentação para décimo primeiro ano de 2012 3, aula 5-6Apresentação para décimo primeiro ano de 2012 3, aula 5-6
Apresentação para décimo primeiro ano de 2012 3, aula 5-6
luisprista
 
Capítulo – verbo
Capítulo  – verboCapítulo  – verbo
Capítulo – verbo
Lucas Jansen
 
Gramática aula 15 - concordância nominal ii
Gramática   aula 15 - concordância nominal iiGramática   aula 15 - concordância nominal ii
Gramática aula 15 - concordância nominal ii
mfmpafatima
 

Semelhante a Apresentação para décimo primeiro ano de 2015 6, aula 5-6 (20)

Classes-de-palavras.pptx
Classes-de-palavras.pptxClasses-de-palavras.pptx
Classes-de-palavras.pptx
 
1 SLIDESClasses-de-palavras - importantes.pptx
1 SLIDESClasses-de-palavras - importantes.pptx1 SLIDESClasses-de-palavras - importantes.pptx
1 SLIDESClasses-de-palavras - importantes.pptx
 
www.CentroApoio.com -Espanhol - Regras de Acentuação Em Espanhol - Parte 2 ...
www.CentroApoio.com -Espanhol  - Regras de Acentuação Em Espanhol  - Parte 2 ...www.CentroApoio.com -Espanhol  - Regras de Acentuação Em Espanhol  - Parte 2 ...
www.CentroApoio.com -Espanhol - Regras de Acentuação Em Espanhol - Parte 2 ...
 
26753393 dicas-portugues-para-concursos
26753393 dicas-portugues-para-concursos26753393 dicas-portugues-para-concursos
26753393 dicas-portugues-para-concursos
 
9ºano gramática – português
9ºano gramática – português9ºano gramática – português
9ºano gramática – português
 
classes-gramaticais-111118200509-phpapp01.pdf
classes-gramaticais-111118200509-phpapp01.pdfclasses-gramaticais-111118200509-phpapp01.pdf
classes-gramaticais-111118200509-phpapp01.pdf
 
Aula 11 2016 problemas notacionais
Aula 11 2016 problemas notacionaisAula 11 2016 problemas notacionais
Aula 11 2016 problemas notacionais
 
Valor morfológico da palavra e sintaxe
Valor morfológico da palavra e sintaxeValor morfológico da palavra e sintaxe
Valor morfológico da palavra e sintaxe
 
Revisão6 concordância e problemas notacionais
Revisão6 concordância  e problemas notacionaisRevisão6 concordância  e problemas notacionais
Revisão6 concordância e problemas notacionais
 
Gramática - Predicação Verbal e Complementos Verbais
Gramática - Predicação Verbal e Complementos VerbaisGramática - Predicação Verbal e Complementos Verbais
Gramática - Predicação Verbal e Complementos Verbais
 
Pronome 7o ano 1 o bimestre
Pronome 7o ano 1 o bimestrePronome 7o ano 1 o bimestre
Pronome 7o ano 1 o bimestre
 
Principais dificuldades relativas à Língua Portuguesa
Principais dificuldades relativas à Língua PortuguesaPrincipais dificuldades relativas à Língua Portuguesa
Principais dificuldades relativas à Língua Portuguesa
 
Espanhol ( Pretéritos)
Espanhol ( Pretéritos)Espanhol ( Pretéritos)
Espanhol ( Pretéritos)
 
Revisão iNGLÊS TÉCNICO II
  Revisão iNGLÊS TÉCNICO II  Revisão iNGLÊS TÉCNICO II
Revisão iNGLÊS TÉCNICO II
 
Apresentação para décimo primeiro ano de 2012 3, aula 5-6
Apresentação para décimo primeiro ano de 2012 3, aula 5-6Apresentação para décimo primeiro ano de 2012 3, aula 5-6
Apresentação para décimo primeiro ano de 2012 3, aula 5-6
 
Crónicas e Outros Textos (Teste sem correção).docx
Crónicas e Outros Textos  (Teste sem correção).docxCrónicas e Outros Textos  (Teste sem correção).docx
Crónicas e Outros Textos (Teste sem correção).docx
 
Aula 12 verbo i
Aula 12   verbo iAula 12   verbo i
Aula 12 verbo i
 
Capítulo – verbo
Capítulo  – verboCapítulo  – verbo
Capítulo – verbo
 
Material unidade 7 complementaro ao bem vindo
Material unidade 7 complementaro ao bem vindoMaterial unidade 7 complementaro ao bem vindo
Material unidade 7 complementaro ao bem vindo
 
Gramática aula 15 - concordância nominal ii
Gramática   aula 15 - concordância nominal iiGramática   aula 15 - concordância nominal ii
Gramática aula 15 - concordância nominal ii
 

Mais de luisprista

Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 73-74
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 73-74Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 73-74
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 73-74
luisprista
 
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 71-72
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 71-72Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 71-72
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 71-72
luisprista
 
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 69-70
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 69-70Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 69-70
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 69-70
luisprista
 
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 67-68
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 67-68Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 67-68
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 67-68
luisprista
 
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 65-66
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 65-66Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 65-66
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 65-66
luisprista
 
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 61-62
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 61-62Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 61-62
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 61-62
luisprista
 
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 63-64
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 63-64Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 63-64
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 63-64
luisprista
 
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 57-58
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 57-58Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 57-58
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 57-58
luisprista
 
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 59-60
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 59-60Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 59-60
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 59-60
luisprista
 
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 55-56
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 55-56Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 55-56
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 55-56
luisprista
 
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 53-54
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 53-54Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 53-54
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 53-54
luisprista
 
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 49-50
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 49-50Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 49-50
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 49-50
luisprista
 
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 51-52
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 51-52Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 51-52
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 51-52
luisprista
 
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 47-48
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 47-48Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 47-48
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 47-48
luisprista
 
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 45-46
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 45-46Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 45-46
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 45-46
luisprista
 
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 43-44
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 43-44Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 43-44
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 43-44
luisprista
 
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 37-38
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 37-38Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 37-38
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 37-38
luisprista
 
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 39-40
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 39-40Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 39-40
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 39-40
luisprista
 
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 35-36
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 35-36Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 35-36
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 35-36
luisprista
 
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 33-34
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 33-34Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 33-34
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 33-34
luisprista
 

Mais de luisprista (20)

Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 73-74
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 73-74Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 73-74
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 73-74
 
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 71-72
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 71-72Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 71-72
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 71-72
 
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 69-70
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 69-70Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 69-70
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 69-70
 
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 67-68
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 67-68Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 67-68
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 67-68
 
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 65-66
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 65-66Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 65-66
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 65-66
 
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 61-62
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 61-62Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 61-62
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 61-62
 
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 63-64
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 63-64Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 63-64
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 63-64
 
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 57-58
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 57-58Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 57-58
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 57-58
 
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 59-60
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 59-60Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 59-60
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 59-60
 
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 55-56
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 55-56Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 55-56
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 55-56
 
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 53-54
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 53-54Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 53-54
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 53-54
 
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 49-50
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 49-50Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 49-50
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 49-50
 
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 51-52
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 51-52Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 51-52
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 51-52
 
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 47-48
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 47-48Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 47-48
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 47-48
 
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 45-46
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 45-46Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 45-46
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 45-46
 
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 43-44
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 43-44Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 43-44
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 43-44
 
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 37-38
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 37-38Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 37-38
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 37-38
 
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 39-40
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 39-40Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 39-40
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 39-40
 
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 35-36
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 35-36Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 35-36
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 35-36
 
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 33-34
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 33-34Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 33-34
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 33-34
 

Último

O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
VALMIRARIBEIRO1
 
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptxSlide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
sfwsoficial
 
TAMPINHAS Sílabas. Para fazer e trabalhar com as crianças.
TAMPINHAS Sílabas. Para fazer e trabalhar com as crianças.TAMPINHAS Sílabas. Para fazer e trabalhar com as crianças.
TAMPINHAS Sílabas. Para fazer e trabalhar com as crianças.
FLAVIA LEZAN
 
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
LindinhaSilva1
 

Último (20)

bem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animalbem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animal
 
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
 
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptxSlide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
 
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxEB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
 
MODELO Resumo esquemático de Relatório escolar
MODELO Resumo esquemático de Relatório escolarMODELO Resumo esquemático de Relatório escolar
MODELO Resumo esquemático de Relatório escolar
 
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxSlides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
 
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
 
Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja
 
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-criançasLivro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
 
Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número
 
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
 
TAMPINHAS Sílabas. Para fazer e trabalhar com as crianças.
TAMPINHAS Sílabas. Para fazer e trabalhar com as crianças.TAMPINHAS Sílabas. Para fazer e trabalhar com as crianças.
TAMPINHAS Sílabas. Para fazer e trabalhar com as crianças.
 
Insegurança nunca mais tem afeta pessoas
Insegurança nunca mais tem afeta pessoasInsegurança nunca mais tem afeta pessoas
Insegurança nunca mais tem afeta pessoas
 
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
 
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdfAparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
 
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
 
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilPower Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
 

Apresentação para décimo primeiro ano de 2015 6, aula 5-6

  • 1.
  • 2. Sinais que uso na correção de redações: O = ‘deve tirar-se o que fica circundado’ || = ‘os trechos em cuja margem assinalo os dois traços têm problemas de sintaxe globais — relê para perceberes que a frase não está gramatical’ ---- = ‘palavra sublinhada não é adequada’
  • 3. X = ‘fechar período e abrir novo período’ _______ § = ‘fazer parágrafo’ § _____| |___ = ‘introduzir margem de início de parágrafo’
  • 4. Na letra de «Maria Albertina», o sujeito poético dirige-se a uma 2.ª pessoa, que é precisamente a personagem que dá o título à canção. Este «tu» — marcado pelo vocativo no refrão, pelo pronome «te», pelos determinantes «teu» e «tua», por «foste» e pelo imperativo «deixa» — é alvo de uma crítica: ter batizado a filha com o nome «Vanessa», que considera não ser um nome tipicamente português e popular («cá da terra»).
  • 5. A má escolha do nome sai realçada pelo facto de a culpada por essa cedência a modas importadas ter ela própria um nome exemplar em termos de portuguesismo, o genuíno «Maria Albertina» (que «tem muito encanto», ainda que o poeta sempre vá reconhecendo não ser «um espanto»). Também o retrato da vítima («cheiinha e muito moreninha») parece ter como objetivo vincar o contraste entre o nome estrangeiro e a aparência física, que seria, segundo o estereótipo, até muito lusitana. (150 palavras)
  • 6. A Maria Albertina é linda. A canção «Maria Albertina» é linda. O nome «Maria Albertina» é lindo.
  • 9.
  • 10. Trabalho na aula • o trabalho orientado pelas folhas que for dando é, em geral, individual • ter paciência e tentar compreender as folhas pela leitura • em momentos de explicação oral pelo professor (ou por um colega), evitar conversar
  • 11. • atentar bem nas correções das redações que entrego • durante as tarefas de escrita, não deixar de rever, riscar, acrescentar
  • 12.
  • 13. Avaliação • Não há «pontos» («testes sumativos») • Serão avaliados por tudo o que se for fazendo (em aula e em casa)
  • 14. Escrita • «redações» (de extensão e géneros variados) • respostas a perguntas abertas, 'à exame'
  • 15. Leitura • questionários de compreensão fechados • em geral, as fichas que vão sendo feitas em aula (mesmo que não as leve) • leituras de (do programa; e outras)
  • 16. Compreensão oral & Expressão oral • questionários de compreensão (de gravações áudio ou vídeo) • leitura em voz alta, recitação, dramatização, exposição (em geral, preparadas em casa) • trabalhos que impliquem gravação da fala (microfilmes, gravações áudio)
  • 17. Gramática [= Funcionamento da Língua] • questionários
  • 18. • Não fazer tarefas mais importantes terá implicação negativa mais do que a própria nota de «zero» nessa atividade.
  • 19. A propósito, ainda aguardo certas reformulações da análise de canção: ….
  • 20. • Aspetos de «atitude» completam retrato de três das áreas: – Leitura — fazer as fichas com autonomia, eficiência e sem demasiadas interrupções – Gramática — ouvir concentradamente quando há explicações – Escrita — ouvir concentradamente quando há explicações
  • 21. Como se determina a classificação?
  • 22. Oral (= Expressão e Compreensão oral) Leitura Escrita Gramática
  • 23. Oral 25% Leitura 21,7 > 25% Escrita 65% 21,7 > 25% Gramática 21,7 > 25% Atitudes 10% (3,3 + 3,3 + 3,3)
  • 24. Oral 25% Leitura 25% Escrita 25% Gramática 25%
  • 26.
  • 27.
  • 28. 9. 1. Com o uso da conjunção «mas»... e. a enunciadora exprime um contraste relativamente à ideia anterior 2. Com o uso da conjunção correlativa «ora... ora»... g. a enunciadora apresenta duas situações em alternância 3. Com o recurso às reticências... i. a enunciadora deixa em suspenso a enumeração iniciada...
  • 29. Conjunção coordenativa adversativa Mas Conjunções coordenativas disjuntivas Ou Correlativas Ora… ora Quer… quer Seja… seja Ou… ou
  • 30. Conjunções coordenativas copulativas E Também Nem Correlativas Não só… mas também Nem… nem Não só… como também
  • 31. 4. Com o recurso a «não raras vezes»... k. a autora procura destacar a frequência da ação referida. 5. Com a utilização das aspas em «partilhar»... f. a autora procura destacar o sentido negativo da palavra... 6. Através da utilização de «ou melhor»... j. a autora visa tornar mais precisa a ideia que antes enunciara
  • 32. 7. Com o uso da frase «que transportam expectativas e histórias pesadas»... h. a autora introduz informação adicional sobre o referente da expressão que é antecedente do pronome relativo 8. Através de «no máximo»... c. a autora estabelece um limite 9. Com «por norma»... a. a autora apresenta a ação como uma regra ou modelo
  • 33. 10. Com a utilização de «como Guimarães, Castelo Branco, Oliveira» e «como Gordo, Pécurto»... b. a autora apresenta exemplos da realidade antes referida 11. Com a apresentação de informação entre parênteses no penúltimo parágrafo... d. a enunciadora introduz dados explicativos... 12. A partir da interrogação retórica usada no início do último parágrafo... l. a autora enfatiza a ideia que defende e cria expetativa relativamente à conclusão
  • 34.
  • 35. Atos ilocutórios (manual, 337-338) Assertivo Diretivo Compromissivo Expressivo Declarativo Declarativo assertivo diretos / indiretos
  • 36. 10. a. «Metade da população portuguesa tem o nome próprio Maria, José, Manuel, António ou Ana». // Assertivo. b. Adoro o meu nome! // Expressivo
  • 37. c. Pode dizer-me o seu nome? // Diretivo d. Darei o nome da minha avó à minha filha. // Compromissivo e. Escolhe um nome para batizarmos o gato // Diretivo
  • 38. 10.1 Cfr. Diga-me o seu nome // Diretivo / Direto
  • 39.
  • 40. Nestes sketches (ambos da série Barbosa), encontramos todos os ATOS ILOCUTÓRIOS que convém ficarem fixados: assertivo, diretivo, compromissivo, diretivo, expressivo, declarativo.
  • 41. Façam o favor de se sentar. / Diretivo / Direto- (Indireto)
  • 42. Levantem-se os réus. / Diretivo / Direto
  • 43. O coletivo não conseguiu estabelecer com 100% de certeza qual dos réus é o culpado. / Assertivo / Direto
  • 44. Consideramos que, na dúvida, a culpa é do indivíduo de raça negra. / Assertivo / Direto
  • 45. A sentença será lida na próxima semana. / Compromissivo / Direto
  • 46. Está encerrada a sessão. / Declarativo / Direto
  • 47. Atos declarativos criam um novo estado de coisas pela realização de uma simples declaração. São a expressão verbal da própria realidade que criam.
  • 48. Mas que é isto? / Expressivo / Indireto
  • 49. * Mas que é isto? / Diretivo / Direto
  • 50. Está calado, pá. / Diretivo/Expressivo / Direto/Indireto
  • 51. Mas que grande injustiça... / Expressivo / Direto- (Indireto)
  • 52.
  • 53.
  • 54. Pernas cruzadas! Cotovelos em cima dos joelhos! diretivo Sempre quero ver o que está aqui. compromissivo Isto é droga. assertivo
  • 55. Sabes o que é isto? diretivo Consideramos-te suspeito (arguido / culpado). declarativo
  • 56.
  • 57. Na p. 20, lê o texto «O sr. José», de José Saramago. Depois, mantendo o estilo do texto (que é do tipo narrativo-descritivo), registo linguístico (bastante formal), perfil de narrador, escreve uma sua continuação, com extensão aproximada da do que escreveu Saramago [150 palavras]. Esta continuação não tem de, mas pode, ser conclusiva.
  • 58.
  • 59.
  • 60. Demóstenes — nome que talvez não entre em moda tão cedo — foi um grande orador grego. Ter seixos na boca enquanto ensaiava os discursos, episódio sempre citado, era uma das estratégias a que recorrera para vencer a gaguez de que padecia.
  • 61. O apelido do original terapeuta da fala, cujo primeiro nome é Lionel, quase parece inventado propositadamente. Com efeito, «Logue» assemelha-se ao radical grego ‘logo’, que significa ‘discurso, palavra, razão, estudo’ (cfr. «logorreia», «logótipo», «logogrifo», «logopedia», «logograma»).
  • 62. Também é interessante o apelido usado pelo futuro rei, quando pretendia passar incógnito: Johnson é decerto um dos apelidos mais comuns em Inglaterra e é um patronímico (significa ‘filho de John’, sendo equivalente ao português Anes, ao russo Ivanov, ao sérvio Jovanović, ao holandês Jansen, ao dinamarquês Jensen, ao sueco Johansson, ao galês Jones, etc.).
  • 63. Outro apelido com origem patronímica é o da presidente da Sociedade de Terapeutas da Fala, que teria recomendado Lionel, a senhora Eillen McLeod (onde adivinhamos um antepassado escocês filho de um Leod).
  • 64. A certa altura alude-se aos nomes de batismo do então Duque de Iorque. Chamava-se ele «Alberto Frederico Artur Jorge», embora o tratassem familiarmen- te pelo hipocorístico Bertie (< Albert). Mais à frente se verá o motivo de, aquando da coroação, ter preferido o nome Jorge, em detrimento dos outros.
  • 65. Uma última menção se pode fazer. Surgem, ainda crianças, as princesas Elisabeth e Margaret. A primeira é a atual rainha e, como já expliquei, será responsável pela relativa popularidade deste nome em Portugal há quase sessenta anos, já que visitou o país em 1957. É um caso curioso, porque sempre fora muito corrente um outro nome seu cognato: «Isabel». Também Tiago e Jaime são divergentes de um mesmo étimo, IACOBU.
  • 66. TPC Resolve — mesmo se olhando também as soluções — as pp. 51-52 do Caderno de Atividades, que versam sobre ‘Atos ilocutórios’. (No tepecê em Gaveta de Nuvens, porei link para uma reprodução dessas páginas, para o caso de haver quem não disponha do Caderno.) Sobre o mesmo assunto, podes também estudar as pp. 337-338 do manual e ver as páginas que, no blogue, reproduzo de uma boa gramática.