Apresentação para décimo primeiro ano de 2012 3, aula 7-8

1.438 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.438
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1.111
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
6
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentação para décimo primeiro ano de 2012 3, aula 7-8

  1. 1. «mas é cá da terra»
  2. 2. portuguesespaís
  3. 3. O nome «Vanessa»…«Maria Albertina» é uma palavra…
  4. 4. criticareu criticouma crítica
  5. 5. tal tal tal. Pois…Tal, tal, tal, pois…
  6. 6. Na minha opiniãoEu acho que,No meu entender,Na minha opinião, eu acho que…Como anteriormente referi, …
  7. 7. 2000Miguel (10)Pedro (6)João (5)Guilherme (4)Maria (3)Duarte (3)Manuel (3)Alexandre (3)Tomás (3)António (3)
  8. 8. Afonso (2) Francisco (2)Lourenço (2) Gonçalo (2)Filipe (2) Diogo (2)Nuno (2) Ricardo (2)Samuel RafaelDaniel RuiSérgio LuísHenrique VicenteTomé Viraj
  9. 9. 2000Ana (8)Maria (8)Catarina (7)Rita (7)Inês (6)Mariana (6)Beatriz (5)Madalena (4)Carolina (4)Margarida (4)
  10. 10. Joana (3) Laura (2)Sofia (2) Alexandra (2)Teresa (2) Filipa (2) Daniela (2)Jaquelina MafaldaFrancisca MatildeLuz VitóriaBelém SurayaIsabel SaraBárbara MónicaAdelaide Milagre?
  11. 11. pergunta 11, no pé da p. 16 (aliás, ver na nossa folha)
  12. 12. campo lexical de «nome»  nome onomástico cocóhipocorístico identificar assinar designarNão invoques em vão o santo nome de Maria! alcunha apelido topónimo com há batismo nomeação nómada
  13. 13. pergunta 12, no cimo da p. 17
  14. 14.                 nome predicativo do sujeitoa. Portugal é o país das Marias, dos Zés,dos Silvas e dos Santos.5. Verbo copulativo
  15. 15.           b. Metade da população portuguesa temo nome próprio Maria, José Manuel,António ou Ana.complemento direto1. Verbo transitivo direto
  16. 16. c. No passado, os padrinhos atribuíam,frequentemente, o seu nome aos afilhados. compl. direto compl.indireto6. Verbo transitivo direto e indireto
  17. 17. compl. diretod. A autora do texto considera os nomesuma marca pessoal distintiva.predicativo do complemento direto4. Verbo transitivo predicativo
  18. 18. e. O bebé nasceu.3. Verbo intransitivo.
  19. 19. complemento indiretof. Sorriu aos pais.2. Verbo transitivo indireto
  20. 20. sobre a pergunta 13 da p. 17: p. 335 
  21. 21. Valores temporaisValores aspectuaisValores modais
  22. 22. Valor modal (ou modalidade)(atitude do locutor relativamente ao que diz e ao destinatário) pode ser expresso por:• entoação• modos verbais• verbos principais• verbos auxiliares• adjetivos• advérbios
  23. 23. modalidade apreciativamodalidade deônticamodalidade epistémica
  24. 24. modalidade apreciativa(locutor exprime opinião, apreciação sobre o conteúdo de um enunciado)• É pena não teres entregado o tepecê.• Lamento que tenhas morrido.• Agrada-me que tenhas tido má nota.• É desagradável ter perdido a mala.• Felizmente, há sempre objetos inúteis disponíveis.• Boa!
  25. 25. modalidade deôntica(o locutor pretende agir sobre interlocutor para exprimir imposição ou permissão)Obrigação• Tens de ser rápido a fazer as tarefas.• Devem arranjar o livro.• É necessário que tragam folhas.Permissão• Podes escrever a lápis.
  26. 26. modalidade epistémica(o locutor pretende expressar um valor de certeza ou probabilidade/possibilidade em relação ao conteúdo do enunciado que diz)Certeza• As escolas juntaram-se no Agrupamento de escolas de Benfica.Probabilidade• O jogo deve ter sido difícil.Possibilidade• O museu pode ter ruído.
  27. 27. • Deves fazer os tepecês. deôntico epistémico• Ele não deve ter feito a porcaria do tepecê.
  28. 28. deôntico epistémico•Posso viver sem o telemóvel, mas poderánão ser a mesma coisa.
  29. 29. • Luisão deve ser castigado?
  30. 30. Ui! | apreciativaNão lhe vou mentir: está muito complicado... |
  31. 31. […] tenho de tirar a almofada. | deôntica (obrigação)Tenho de fazer a verificação… |
  32. 32. Não pode recolocar agora? | deôntica (permissão)Não posso voltar cá. |
  33. 33. … deve ser demorado. | epistêmica (probabilidade)
  34. 34. Que horror: parece impossível! | apreciativaParece incrível como há gente… |
  35. 35. E posso colocar eu a almofada? | deôntica (permissão)Por mim, pode.
  36. 36. Pode só virar o fecho… | epistémica (pos-Pode meter mal a almofada... | sibilidade)A única coisa que pode acontecer |é desfigurar o sofá para sempre.
  37. 37. Posso oferecer-lhe uma cerveja? | deôntica (permissão)
  38. 38. Devemos ter cuidado… | deôntica (obrigação)
  39. 39. 13.a. = 4 (& 2)b. = 1c. = permissão & 1d. = 4
  40. 40. Neste verbete de dicionário chama-se a atenção para o facto de, ao comuni-carmos, estarmos condicionados porum contexto social. O uso da fala, odomínio do discurso, não exigiria ape-nas destrezas de ordem linguística,implicaria ainda o conhecimento doscódigos sociolinguísticos dos gruposem que nos movêssemos.
  41. 41. TPC Resolve as perguntas 14, 15, 16 (pp.17-18 do manual), que se ocupam dematérias que já demos o ano passado.

×