Apresentação para décimo primeiro ano de 2012 3, aula 33-34

1.258 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.258
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
828
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
6
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentação para décimo primeiro ano de 2012 3, aula 33-34

  1. 1. O anúncio aproveita a polissemia de«sermão» (e até a de «levar»). Como se vêno verbete, há duas aceções para«sermão» (‘peça de oratória religiosa’ e‘descompos-tura’). A expressão «levarsermões» indicia mais o segundosignificado, o mais popular e figurado. Éesse sentido que chama a atenção. Vendo aimagem — e aperceben-do-nos do «porquase nada» (talvez o D do AIDMA) —, jálemos a frase diretiva de outro modo: trata-se de nos incentivar a levar (‘adquirir’) umlivro com sermões (‘discursos religiosos’).
  2. 2. O acontecimento motivador da edição éa celebração do quadricentenário doPadre António Vieira.
  3. 3. Diz «fiquei com alguma traça», emvez de «tenho fome»; «infiltrei-me no seuestabelecimento para negociar a venda deprodutos laticínios», em vez de «querocomprar queijo»; «sou daqueles que sedeleitam com todas as manifestações damusa Terpsícore», pelo mais simples«gosto de dança». No entanto, sistemati-camente, acaba por ter de recorrer atermos mais denotativos [objectivos], jáque o comerciante não percebe aquelasfiguras de estilo (metáfora, perífrase,metonímia).
  4. 4. O miolo do episódio é constituídopor um longo enunciado de tipos dequeijo. Essa série pode integrar o campolexical de ‘queijo’. Além disso, essesnomes de queijo são hipónimos dohiperónimo «queijo».
  5. 5. O autor pregou este sermão —todo ele alegórico — três dias antesde embarcar, clandestinamente, paraa metrópole, com o objetivo deencontrar solução para o problemados índios, em consequência dosfactos a que se alude no «Sermão daSexagésima» (volume 1 dosSermões).
  6. 6. Como se deduz da alegoria em queassenta o texto, no «Sermão de SantoAntónio aos Peixes» o orador abordoutodos os pontos do programa que, aindaque impopular, considerava ser o maisadequado, em termos espirituais epráticos, à colónia.
  7. 7. Vós sois o sal da terra (Mateus, 5,13).
  8. 8. As palavras «pregado» e «pregou»são formas do verbo «pregar 2». O étimodeste verbo é a palavra latina (aliás, dolatim falado por religiosos, , o latim ditoeclesiástico) «PRAEDICARE». Não seconfunde este verbo com o seuhomógrafo «pregar 1»,
  9. 9. já que, tal como o nome que dele deriva,«pregador», se pronuncia com E aberto(é), cuja representação fonética é ε,enquanto o verbo cuja primeira aceção é‘fixar ou segurar com prego’ e cujoétimo, também latino, é «PLICARE» sediz com um E que quase não se ouve(e), representado no alfabeto fonéticopor um Ə.
  10. 10. Aceções de sermão = PolissemiaDuas palavras convergentes (ou quase): pregar e pregar = Homografia (enfim, quase homonímia)
  11. 11. TPC — Vai terminando as leiturascombinadas. A partir da próxima aula,procurarei ter algum feed-back do quetenha sido lido. Estuda (ou relanceia) a secção doCaderno de Atividades sobre«denotação, conotação, monossemia,polissemia» (pp. 34-37).
  12. 12. Quanto aos poemas que agora levo(o tepecê pedido para hoje), depois de osdevolver corrigidos por mim, haverásainda de os melhora, para efeitos,eventualmente, do Concurso CorrentesD’escritas. Entretanto, não é de descartarpossas escrever outro poema para omesmo concurso.

×