<ul><li>As duas frases têm hipálages em </li></ul><ul><li>«a) Fez um chichi apressado. / Fumou um cigarro ,  pensativo. </...
<ul><li>O segmento em itálico é explicativo (e não restritivo) em </li></ul><ul><li>a) Os bolos  encomendados na pastelari...
<ul><li>A oração relativa é restritiva (e não explicativa) em </li></ul><ul><li>a) A Dona Emília — que fez anos esta seman...
<ul><li>Não ligando a vírgulas (já que foi apagada a pontuação que as frases pudessem ter), a alínea com uma oração relati...
<ul><li>Não ligando a vírgulas (já que foi apagada a pontuação que as frases pudessem ter), a alínea cuja oração relativa ...
<ul><li>No conjunto de frases que se seguem há orações adjectivas relativas (restritiva e explicativa), uma oração substan...
<ul><li>Os estrangeirismos são  </li></ul><ul><li>a) galicismos. </li></ul><ul><li>b) menos reconhecíveis como palavras vi...
<ul><li>Há discurso indirecto livre em: </li></ul><ul><li>b) Que não haveria problema, que seriam distribuídos penicos e c...
<ul><li>Se o verbo introdutor do relato de discurso (ou verbo  dicendi ) estiver no Pretérito Perfeito («disse», por exemp...
<ul><li>«Carlos tranquilizou Miss Sara.  Oh,  ela via bem que mademoiselle estava boa. O que a assustara fora achar-se ali...
<ul><li>Em «àquelas», o acento grave assinala </li></ul><ul><li>a) a prótese (= acrescento inicial) de uma preposição ao d...
<ul><li>Síncopes como as que observamos em  p’tanto  (por  portanto ) ou  tlefone  (por  telefone ) são </li></ul><ul><li>...
<ul><li>A epêntese  [p e neu / s e kip]  — inserção de som a meio de uma palavra — serve muitas vezes (e mais até aos bras...
<ul><li>Na evolução do latim  ego  para o português  eu , aconteceram estes fenómenos: </li></ul><ul><li>a) síncope da con...
<ul><li>A frase com boa ortografia (sem erros ortográficos, portanto) é  </li></ul><ul><li>a) Gostava de os advertir de qu...
<ul><li>Em «Dei uma beijoca repenicada  a Maria Eduarda », a preposição  [a]  inicia o </li></ul><ul><li>a) complemento di...
<ul><li>Na frase «As casas  de  banho foram fechadas  pelo   [= por o]  Executivo», temos  </li></ul><ul><li>a) uma prepos...
<ul><li>São adjectivos participiais </li></ul><ul><li>a) « amarelo », «nutrido», « gordo ». </li></ul><ul><li>b) «amado», ...
<ul><li>Num texto teatral, um aparte é uma </li></ul><ul><li>a) fala que os espectadores não ouvirão. </li></ul><ul><li>b)...
<ul><li>Num texto teatral, as didascálias  [não apenas as iniciais, note-se]  são </li></ul><ul><li>a) úteis ao encenador....
 
<ul><li>TPC de férias </li></ul><ul><li>1. </li></ul><ul><li>Acabar de ler  Os Maias .  Nos primeiros dias do 3.º período,...
<ul><li>2. </li></ul><ul><li>Entregar  Egafilme  ainda durante a primeira semana do 3.º período.  </li></ul>
<ul><li>3. </li></ul><ul><li>Como queria que entrássemos ainda na edição deste ano do  Concurso do  Diário de Notícias  (w...
<ul><li>Concurso  Traduzir </li></ul><ul><li>alunos do 11.º ou 12.º </li></ul><ul><li>27 de Abril (15.30-17.30) , mas text...
<ul><li>Círculo de Leitores </li></ul><ul><li>21 de Abril, às 14? [ou 16?] horas </li></ul><ul><li>(Semana das Línguas) </...
 
<ul><li>Leitura </li></ul><ul><li>Questionários   </li></ul><ul><ul><li>às vezes, implicando prévia leitura em casa </li><...
<ul><li>Escrita </li></ul><ul><li>Redacções em aula </li></ul><ul><ul><li>Início de peça / Protesto / Inícios e finais de ...
<ul><li>Ouvir & Falar </li></ul><ul><li>Leitura em voz alta  </li></ul><ul><ul><li>cfr. soma das notas das quatro jornadas...
<ul><li>Gramática </li></ul><ul><li>Questionário entregue hoje </li></ul>
 
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Apresentação para décimo primeiro ano, aula 51

1.486 visualizações

Publicada em

Publicada em: Negócios, Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.486
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
534
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
27
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentação para décimo primeiro ano, aula 51

  1. 2. <ul><li>As duas frases têm hipálages em </li></ul><ul><li>«a) Fez um chichi apressado. / Fumou um cigarro , pensativo. </li></ul><ul><li>b) Fez um cocó , apressado. / Vimos o queixo irritado do professor. </li></ul><ul><li>c) Pôs uma gravata reverente. / Avistavam-se saias namoradeiras. </li></ul><ul><li>d) Pôs uma gravata berrante. / Fez um chichi muito amarelo . </li></ul>
  2. 3. <ul><li>O segmento em itálico é explicativo (e não restritivo) em </li></ul><ul><li>a) Os bolos encomendados na pastelaria Cocó são bons. </li></ul><ul><li>b) Os bolos, encomendados na pastelaria Cocó , são uma porcaria. </li></ul><ul><li>c) Os cocós encomendados na pastelaria Bolo são bons. </li></ul><ul><li>d) Na pastelaria Cocó, encomendámos bolos bons . </li></ul>
  3. 4. <ul><li>A oração relativa é restritiva (e não explicativa) em </li></ul><ul><li>a) A Dona Emília — que fez anos esta semana — ter-se-á reformado. </li></ul><ul><li>b) A Dona Fernanda escreveu quadras, que foram publicadas. </li></ul><ul><li>c) Gostei das quadras que a Dona Fernanda escreveu. </li></ul><ul><li>d) As quadras, cuja revisão fui eu que fiz, eram bem interessantes. </li></ul>
  4. 5. <ul><li>Não ligando a vírgulas (já que foi apagada a pontuação que as frases pudessem ter), a alínea com uma oração relativa restritiva é </li></ul><ul><li>a) só gosto de penicos que não se partam </li></ul><ul><li>b) estive com Epifânio [,] que tem penicos valiosos </li></ul><ul><li>c) Aloísio [,] que todos consideram excelente pessoa [,] negoceia em penicos </li></ul><ul><li>d) o fulano só faz frases estúpidas [,] que ainda por cima têm sempre penicos </li></ul>
  5. 6. <ul><li>Não ligando a vírgulas (já que foi apagada a pontuação que as frases pudessem ter), a alínea cuja oração relativa é obrigatoriamente explicativa é </li></ul><ul><li>a) chamei a primeira funcionária que encontrei </li></ul><ul><li>b) quero uma escola que não tenha alunos </li></ul><ul><li>c) vi o crocodilo que se passeava no Douro </li></ul><ul><li>d) encontrei José Saramago [,] que é mais simpático do que parece </li></ul>
  6. 7. <ul><li>No conjunto de frases que se seguem há orações adjectivas relativas (restritiva e explicativa), uma oração substantiva relativa e uma oração substantiva completiva. A frase que tem a oração adjectiva relativa restritiva é: </li></ul><ul><li>[substantiva completiva] </li></ul><ul><li>a) Ele disse que a literatura naturalista era excrementícia. </li></ul><ul><li>b) Quem vai ao mar perde o lugar. </li></ul><ul><li> [substantiva relativa] </li></ul><ul><li>c) Os ultra-românticos gostavam de poemas que tivessem cemitérios . </li></ul><ul><li>d) Alencar, que era um romântico , detestava o naturalismo. [adjectiva relativa explicativa] </li></ul>
  7. 8. <ul><li>Os estrangeirismos são </li></ul><ul><li>a) galicismos. </li></ul><ul><li>b) menos reconhecíveis como palavras vindas de línguas diferentes do que os outros empréstimos. </li></ul><ul><li>c) francesismos e anglicismos. </li></ul><ul><li>d) mais reconhecíveis como palavras «estranhas» do que muitos outros empréstimos. </li></ul>
  8. 9. <ul><li>Há discurso indirecto livre em: </li></ul><ul><li>b) Que não haveria problema, que seriam distribuídos penicos e casas de banho portáteis. Ah! E aceitar-se-ia um chichizito nos canteiros dos jardins. </li></ul>
  9. 10. <ul><li>Se o verbo introdutor do relato de discurso (ou verbo dicendi ) estiver no Pretérito Perfeito («disse», por exemplo), as formas verbais que no discurso directo estejam no Presente passarão, no discurso indirecto, ao ____ ; e as que estejam no Perfeito passarão ao ____. </li></ul><ul><li>a) Imperfeito / Mais-que-perfeito </li></ul><ul><li>b) Futuro / Imperfeito </li></ul><ul><li>c) Imperfeito / Futuro </li></ul><ul><li>d) Futuro / Condicional </li></ul>
  10. 11. <ul><li>«Carlos tranquilizou Miss Sara. Oh, ela via bem que mademoiselle estava boa. O que a assustara fora achar-se ali só, sem a mamã , com aquela responsabilidade. Por isso a tinha deitado ... Oh, se fosse uma criança inglesa, saía com ela para o ar ... Mas estas meninas estrangeiras, tão débeis tão delicadas ... ». Trata-se de </li></ul><ul><li>b) discurso indirecto livre, porque a base é o discurso do narrador mas vão surgindo trechos que parecem não ter sido por ele mediados. </li></ul>
  11. 12. <ul><li>Em «àquelas», o acento grave assinala </li></ul><ul><li>a) a prótese (= acrescento inicial) de uma preposição ao determinante. </li></ul><ul><li>b) a sílaba tónica. </li></ul><ul><li>c) uma sinérese (= contracção de duasvogais num ditongo). </li></ul><ul><li>d) a crase entre a preposição e a primeira vogal do determinante. [a + aquelas] </li></ul>
  12. 13. <ul><li>Síncopes como as que observamos em p’tanto (por portanto ) ou tlefone (por telefone ) são </li></ul><ul><li>a) mais características do português europeu do que da variante sul-americana. </li></ul><ul><li>b) mais características do português do Brasil do que do português europeu. </li></ul><ul><li>c) tão frequentes no Brasil como em Portugal. </li></ul><ul><li>d) fenómenos que acontecem sobretudo nas variantes africanas do português. </li></ul>
  13. 14. <ul><li>A epêntese [p e neu / s e kip] — inserção de som a meio de uma palavra — serve muitas vezes (e mais até aos brasileiros) para </li></ul><ul><li>a) economizar esforço. </li></ul><ul><li>b) resolver hiatos (sequências de vogais que não formam ditongo). </li></ul><ul><li>c) tornar pronúncia mais rápida. </li></ul><ul><li>d) evitar sequências de consoantes ( pn , gn , pt , etc.) pouco naturais na língua portuguesa. </li></ul>
  14. 15. <ul><li>Na evolução do latim ego para o português eu , aconteceram estes fenómenos: </li></ul><ul><li>a) síncope da consoante intervocálica, seguida de sinérese das duas vogais. [EGO > E-O > EU] </li></ul><ul><li>b) sonorização da consoante entre vogais, seguida de crase das vogais. </li></ul><ul><li>c) epêntese da consoante intervocálica, seguida de assimilação das vogais. </li></ul><ul><li>d) paragoge de um –u , seguida de ensurdecimento de –g-. </li></ul>
  15. 16. <ul><li>A frase com boa ortografia (sem erros ortográficos, portanto) é </li></ul><ul><li>a) Gostava de os advertir de que não gosto de as [das] pataniscas. </li></ul><ul><li>b) Gostava das pataniscas que não gostavam de o [do] facto de eu não gostar delas. </li></ul><ul><li>c) O facto de a Monforte não ser da mesma classe social contrariava Afonso. </li></ul><ul><li>d) Apesar das [de as] pataniscas estarem salgadas, vou comê-las. </li></ul>
  16. 17. <ul><li>Em «Dei uma beijoca repenicada a Maria Eduarda », a preposição [a] inicia o </li></ul><ul><li>a) complemento directo. </li></ul><ul><li>b) complemento indirecto. </li></ul><ul><li>c) sujeito. </li></ul><ul><li>d) aposto. </li></ul>
  17. 18. <ul><li>Na frase «As casas de banho foram fechadas pelo [= por o] Executivo», temos </li></ul><ul><li>a) uma preposição, contraída em «as», que introduz o sujeito. </li></ul><ul><li>b) apenas uma preposição, contraída em «pelo», que introduz o agente da passiva. </li></ul><ul><li>c) duas preposições, uma das quais, contraída, introduz o agente da passiva. [pelo Executivo] . </li></ul><ul><li>d) três preposições. </li></ul>
  18. 19. <ul><li>São adjectivos participiais </li></ul><ul><li>a) « amarelo », «nutrido», « gordo ». </li></ul><ul><li>b) «amado», « lado », « amido ». </li></ul><ul><li>c) «lixado», «aberto», «querido». </li></ul><ul><li>d) « verde », « simples », «complicado». </li></ul>
  19. 20. <ul><li>Num texto teatral, um aparte é uma </li></ul><ul><li>a) fala que os espectadores não ouvirão. </li></ul><ul><li>b) fala que só aparece escrita, entre parênteses e em itálico. [didascália] </li></ul><ul><li>c) indicação que será útil a actores e encenador. </li></ul><ul><li>d) fala que não se dirige a outras personagens. </li></ul>
  20. 21. <ul><li>Num texto teatral, as didascálias [não apenas as iniciais, note-se] são </li></ul><ul><li>a) úteis ao encenador. </li></ul><ul><li>b) ditas pelos actores. </li></ul><ul><li>c) inúteis. </li></ul><ul><li>d) úteis sobretudo ao cenógrafo. </li></ul>
  21. 23. <ul><li>TPC de férias </li></ul><ul><li>1. </li></ul><ul><li>Acabar de ler Os Maias . Nos primeiros dias do 3.º período, pedirei em aula resolução de tarefa que implique a leitura de todo o livro (ainda que sem se exigir memorização de aspectos de detalhe; mas também sem que seja suficiente ter lido apenas resumos ou coisas do género). </li></ul>
  22. 24. <ul><li>2. </li></ul><ul><li>Entregar Egafilme ainda durante a primeira semana do 3.º período. </li></ul>
  23. 25. <ul><li>3. </li></ul><ul><li>Como queria que entrássemos ainda na edição deste ano do Concurso do Diário de Notícias (www.nescolas.dn.pt), convidava-os a irem tentando a inscrição individual no site que citei. </li></ul>
  24. 26. <ul><li>Concurso Traduzir </li></ul><ul><li>alunos do 11.º ou 12.º </li></ul><ul><li>27 de Abril (15.30-17.30) , mas texto a traduzir é dado antes (a partir de 14 de Abril ) </li></ul><ul><li>línguas de partida ( alemão , espanhol , inglês , francês ), mas o domínio da língua de chegada ( português ) é ainda mais importante </li></ul><ul><li>prémios costumam ser bons </li></ul><ul><li>alunos que quiserem concorrer preenchem ficha de inscrição até ao final da 1.ª semana do 3.º período </li></ul>
  25. 27. <ul><li>Círculo de Leitores </li></ul><ul><li>21 de Abril, às 14? [ou 16?] horas </li></ul><ul><li>(Semana das Línguas) </li></ul><ul><li>ensaios na 5.ª e na 2.ª anteriores </li></ul><ul><li>leitura de texto em português </li></ul><ul><li>/ respectiva versão em língua estrangeira </li></ul>
  26. 29. <ul><li>Leitura </li></ul><ul><li>Questionários </li></ul><ul><ul><li>às vezes, implicando prévia leitura em casa </li></ul></ul><ul><ul><li>[seis formais: </li></ul></ul><ul><ul><li> Ésquilo / FLS / FLS / Garrett / Maias / Maias ] </li></ul></ul><ul><li>Outras fichas em aula </li></ul>
  27. 30. <ul><li>Escrita </li></ul><ul><li>Redacções em aula </li></ul><ul><ul><li>Início de peça / Protesto / Inícios e finais de romances de Eça / Sinopse de romance à Eça / Genealogia da família à maneira de Eça </li></ul></ul><ul><li>Tepecês </li></ul><ul><ul><li>Três tepecês com perguntas sobre Frei Luís de Sousa ; redacção [e reformulação] de carta ao Padre António Vieira </li></ul></ul>
  28. 31. <ul><li>Ouvir & Falar </li></ul><ul><li>Leitura em voz alta </li></ul><ul><ul><li>cfr. soma das notas das quatro jornadas </li></ul></ul><ul><li>Egafilme </li></ul><ul><ul><li>porei depois notas e comentários </li></ul></ul>
  29. 32. <ul><li>Gramática </li></ul><ul><li>Questionário entregue hoje </li></ul>

×