<ul><li>camoniano </li></ul><ul><li>açoriano </li></ul>
 
 
<ul><li>V  // O Padre António Vieira, que, aos seis anos, partira para o Brasil com os pais — os portugueses Cristóvão Vie...
 
<ul><li>V  // O Padre António Vieira atravessou o Atlântico sete vezes, tendo morrido na Baía. </li></ul>
<ul><li>F  // Nas suas actividades evangelizadoras dos índios, no Brasil, os jesuítas — a Companhia de Jesus, a que perten...
<ul><li>F  // Para assistir aos sermões do Padre António Vieira, ia-se de madrugada à igreja, a fim de reservar o lugar.  ...
<ul><li>F  // Um dos mais famosos sermões de Vieira, o «Sermão de Santo António aos Peixes», foi feito  no Oceanário de Li...
 
<ul><li>V  // Garrett era filho de António Bernardo da Silva e de Ana Augusta de Almeida Leitão. </li></ul>
<ul><li>V  // Careca, Garrett usava uma peruca, mas tinha o cuidado especial de que o seu cabelo parecesse natural e, por ...
<ul><li>F  // Garrett usava um espartilho, para parecer ter a cintura muito fina,  e um sutiã, para parecer ter um peito b...
<ul><li>F  // Aos vinte e tal anos, Garrett namorou uma rapariga de  onze.   </li></ul><ul><li>  (catorze) </li></ul>
<ul><li>V  // Garrett tinha pernas — ou parte das pernas — postiças, mas movia-se com assinalável elegância. </li></ul>
<ul><li>V  // A casa que Garrett habitava quando morreu — em Campo de Ourique e recentemente demolida — pertenceu a Manuel...
 
 
<ul><li>V  //  Frei Luís de Sousa , de Almeida Garrett, é uma peça que, fantasiando-os, se inspirou em factos da vida do e...
<ul><li>F  // A primeira representação de  Frei Luís de Sousa  foi feita  no Jardim Zoológico de Lisboa, perto da zona dos...
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
<ul><li>V  // Eça de Queirós, aclamado em Vila do Conde como natural desta cidade, nasceu na Póvoa de Varzim. </li></ul>
<ul><li>V  // Ramalho Ortigão (1836-1915) — co-autor, com Eça, do  Mistério da Estrada de Sintra  — foi professor do amigo...
 
<ul><li>V  // Na  Relíquia , romance de Eça de Queirós, o protagonista tem o azar de fazer uma troca na prenda que queria ...
 
<ul><li>V  // Em  Os Maias  há pelo menos quinze refeições completas, algumas narradas em três páginas ,  mas outras ,  em...
<ul><li>V  // Dois dos romances de Eça aproveitam situações de incesto. Em  A Tragédia da Rua das Flores , o incesto envol...
 
<ul><li>V  // Em casa dos pais de Cesário Verde, aos serões, saboreavam-se doçarias de cocó. </li></ul><ul><li>[C] ocó </l...
<ul><li>Cocó  era um célebre pasteleiro da Rua de São Nicolau. (Na ficha, o nome talvez devesse ter maiúscula inicial.)  <...
 
 
 
<ul><li>V  // Na loja de ferragens, negócio da família, Cesário Verde, vestido de azul, tinha à venda camisolas de algodão...
<ul><li>V  // Cesário Verde, já muito doente, esteve, a conselho do médico-santo Sousa Martins, a aproveitar os ares do ca...
 
 
<ul><li>V  // O conto  O Berloque Vermelho , escrito por Silva Pinto na 1.ª pessoa e precisamente no ano em que conhecera ...
 
<ul><li>Sumários </li></ul><ul><li>não os passaremos em aula </li></ul><ul><li>se quiserem muito ter sumários, vão a  Gave...
<ul><li>http://gavetadenuvens.blogspot.com </li></ul><ul><li>combinamos que há consulta com regularidade; </li></ul><ul><l...
<ul><li>moodle </li></ul>
<ul><li>Material </li></ul><ul><li>trazer sempre  Antologia  (uma por aluno) </li></ul><ul><li>trazer sempre  Práticas  (u...
<ul><li>Gramáticas? </li></ul><ul><li>aproveitar  o que já tenham  de anos anteriores </li></ul><ul><li>páginas informativ...
<ul><li>Lugares na sala </li></ul><ul><li>manterem os lugares que escolherem para Português </li></ul>
<ul><li>Telemóveis </li></ul>
<ul><li>Trabalho na aula </li></ul><ul><li>o trabalho orientado pelas folhas que for dando é, em geral, individual </li></...
<ul><li>Avaliação </li></ul><ul><li>Não há «pontos» («testes sumativos») </li></ul><ul><li>Serão avaliados por tudo o que ...
 
<ul><li>Na primeira cena, dois aviadores usam expressões e palavras que eles supõem terem uma  acepção  diferente do seu s...
<ul><li>especial. Seriam palavras com  polissemia  (ou, pelo menos, com um segundo sentido, mais  figurado , além do seu v...
<ul><li>No entanto, os colegas não reconhecem os alegados segundos sentidos,  conotativos , na linguagem profissional: par...
<ul><li>Na cena passada em família, o homem da casa vai avaliando palavras pela sua aparência, pelo som. Cria uma palavra ...
<ul><li>Na verdade, não estaremos bem perante conotações, e ainda menos  acepções  de uma dada palavra, mas perante associ...
<ul><li>TPC </li></ul><ul><li>Pôr endereço do blogue em lugar acessível.  </li></ul><ul><li>Passar a trazer sempre o manua...
 
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Apresentação Para Décimo Primeiro Ano, Aula 1

2.170 visualizações

Publicada em

Publicada em: Turismo, Tecnologia
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.170
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
183
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
82
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentação Para Décimo Primeiro Ano, Aula 1

  1. 2. <ul><li>camoniano </li></ul><ul><li>açoriano </li></ul>
  2. 5. <ul><li>V // O Padre António Vieira, que, aos seis anos, partira para o Brasil com os pais — os portugueses Cristóvão Vieira Ravasco e Maria Azevedo —, era mestiço. </li></ul>
  3. 7. <ul><li>V // O Padre António Vieira atravessou o Atlântico sete vezes, tendo morrido na Baía. </li></ul>
  4. 8. <ul><li>F // Nas suas actividades evangelizadoras dos índios, no Brasil, os jesuítas — a Companhia de Jesus, a que pertencia o Padre Vieira — usavam a variante sul-americana do português. </li></ul>
  5. 9. <ul><li>F // Para assistir aos sermões do Padre António Vieira, ia-se de madrugada à igreja, a fim de reservar o lugar. Havia até quem acampasse à frente da igreja nos dias anteriores. </li></ul>
  6. 10. <ul><li>F // Um dos mais famosos sermões de Vieira, o «Sermão de Santo António aos Peixes», foi feito no Oceanário de Lisboa, em frente às carpas e aos atuns. </li></ul>
  7. 12. <ul><li>V // Garrett era filho de António Bernardo da Silva e de Ana Augusta de Almeida Leitão. </li></ul>
  8. 13. <ul><li>V // Careca, Garrett usava uma peruca, mas tinha o cuidado especial de que o seu cabelo parecesse natural e, por isso, ia, periodicamente, trocando de cabeleira, para simular o crescimento natural do cabelo. </li></ul>
  9. 14. <ul><li>F // Garrett usava um espartilho, para parecer ter a cintura muito fina, e um sutiã, para parecer ter um peito bem proporcionado. </li></ul>
  10. 15. <ul><li>F // Aos vinte e tal anos, Garrett namorou uma rapariga de onze. </li></ul><ul><li> (catorze) </li></ul>
  11. 16. <ul><li>V // Garrett tinha pernas — ou parte das pernas — postiças, mas movia-se com assinalável elegância. </li></ul>
  12. 17. <ul><li>V // A casa que Garrett habitava quando morreu — em Campo de Ourique e recentemente demolida — pertenceu a Manuel Pinho, actual ministro da Economia, um dos responsáveis pelo neologismo publicitário, piroso, «Allgarve». </li></ul>
  13. 20. <ul><li>V // Frei Luís de Sousa , de Almeida Garrett, é uma peça que, fantasiando-os, se inspirou em factos da vida do escritor cujo nome Garrett pôs no título, Manuel de Sousa Coutinho (1555-1632). </li></ul>
  14. 21. <ul><li>F // A primeira representação de Frei Luís de Sousa foi feita no Jardim Zoológico de Lisboa, perto da zona dos elefantes. </li></ul>
  15. 33. <ul><li>V // Eça de Queirós, aclamado em Vila do Conde como natural desta cidade, nasceu na Póvoa de Varzim. </li></ul>
  16. 34. <ul><li>V // Ramalho Ortigão (1836-1915) — co-autor, com Eça, do Mistério da Estrada de Sintra — foi professor do amigo, quando este tinha cerca de dez anos. </li></ul>
  17. 36. <ul><li>V // Na Relíquia , romance de Eça de Queirós, o protagonista tem o azar de fazer uma troca na prenda que queria oferecer à sua tia beata (cuja fortuna queria herdar): em vez de uma relíquia da Terra Santa embalou a camisa de dormir da mulher com quem estivera. </li></ul>
  18. 38. <ul><li>V // Em Os Maias há pelo menos quinze refeições completas, algumas narradas em três páginas , mas outras , em vinte e seis. </li></ul>
  19. 39. <ul><li>V // Dois dos romances de Eça aproveitam situações de incesto. Em A Tragédia da Rua das Flores , o incesto envolve mãe e filho; em Os Maias , o incesto é entre irmãos. </li></ul>
  20. 41. <ul><li>V // Em casa dos pais de Cesário Verde, aos serões, saboreavam-se doçarias de cocó. </li></ul><ul><li>[C] ocó </li></ul>
  21. 42. <ul><li>Cocó era um célebre pasteleiro da Rua de São Nicolau. (Na ficha, o nome talvez devesse ter maiúscula inicial.) </li></ul>
  22. 46. <ul><li>V // Na loja de ferragens, negócio da família, Cesário Verde, vestido de azul, tinha à venda camisolas de algodão e chinelas de tranças. Chegou a vender calda de tomate. </li></ul>
  23. 47. <ul><li>V // Cesário Verde, já muito doente, esteve, a conselho do médico-santo Sousa Martins, a aproveitar os ares do campo em Caneças e, depois, no Lumiar, onde aliás morreria. </li></ul>
  24. 50. <ul><li>V // O conto O Berloque Vermelho , escrito por Silva Pinto na 1.ª pessoa e precisamente no ano em que conhecera Verde, descreve uma paixão entre dois rapazes, o que já se tem interpretado como sintomático do tipo de relação que haveria entre os dois escritores. Silva Pinto veio a ser o editor do póstumo O Livro de Cesário Verde . </li></ul>
  25. 52. <ul><li>Sumários </li></ul><ul><li>não os passaremos em aula </li></ul><ul><li>se quiserem muito ter sumários, vão a Gaveta de Nuvens </li></ul>
  26. 53. <ul><li>http://gavetadenuvens.blogspot.com </li></ul><ul><li>combinamos que há consulta com regularidade; </li></ul><ul><li>passei a pôr também os powerpoints </li></ul>
  27. 54. <ul><li>moodle </li></ul>
  28. 55. <ul><li>Material </li></ul><ul><li>trazer sempre Antologia (uma por aluno) </li></ul><ul><li>trazer sempre Práticas (um por aluno) </li></ul><ul><li>trazer sempre folhas para redacções </li></ul><ul><li>não deitar fora as fichas que entregar </li></ul><ul><li>ir pondo no caderno todos os trabalhos </li></ul><ul><li>trazer lápis, borracha, caneta </li></ul>
  29. 56. <ul><li>Gramáticas? </li></ul><ul><li>aproveitar o que já tenham de anos anteriores </li></ul><ul><li>páginas informativas no livro Práticas </li></ul><ul><li>glossário no final do manual </li></ul>
  30. 57. <ul><li>Lugares na sala </li></ul><ul><li>manterem os lugares que escolherem para Português </li></ul>
  31. 58. <ul><li>Telemóveis </li></ul>
  32. 59. <ul><li>Trabalho na aula </li></ul><ul><li>o trabalho orientado pelas folhas que for dando é, em geral, individual </li></ul><ul><li>ter paciência e tentar compreender as folhas pela leitura </li></ul>
  33. 60. <ul><li>Avaliação </li></ul><ul><li>Não há «pontos» («testes sumativos») </li></ul><ul><li>Serão avaliados por tudo o que se for fazendo (em aula e em casa) </li></ul>
  34. 62. <ul><li>Na primeira cena, dois aviadores usam expressões e palavras que eles supõem terem uma acepção diferente do seu significado comum. Acreditam que se trata de palavras que, na gíria da sua profissão, teriam um significado </li></ul>
  35. 63. <ul><li>especial. Seriam palavras com polissemia (ou, pelo menos, com um segundo sentido, mais figurado , além do seu valor primeiro, o denotativo ). </li></ul>
  36. 64. <ul><li>No entanto, os colegas não reconhecem os alegados segundos sentidos, conotativos , na linguagem profissional: para eles, aquelas expressões são monossémicas . </li></ul>
  37. 65. <ul><li>Na cena passada em família, o homem da casa vai avaliando palavras pela sua aparência, pelo som. Cria uma palavra — um neologismo , portanto —, «gorn», que lhe agrada particularmente. Entretanto, atribui conotações às expressões que elenca, embora esses segundos sentidos pareçam inesperados. </li></ul>
  38. 66. <ul><li>Na verdade, não estaremos bem perante conotações, e ainda menos acepções de uma dada palavra, mas perante associações de ideias, por idiossincrasias do falante. A dada altura, procede a uma série que constitui um campo lexical (da ‘pornografia’, ou das «palavras marotas», como vem no filme): «sexo», «coxas firmes», «rabo», «zona erógena», «concubina». </li></ul>
  39. 67. <ul><li>TPC </li></ul><ul><li>Pôr endereço do blogue em lugar acessível. </li></ul><ul><li>Passar a trazer sempre o manual Antologia e o auxiliar Práticas . </li></ul><ul><li>Em Práticas , ler definições de «denotação», «conotação» (p. 46, de Práticas ), «monossemia e «polissemia» (p. 41). </li></ul>

×