Apresentação para décimo ano de 2014 5, aula 121-122

532 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
532
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
229
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentação para décimo ano de 2014 5, aula 121-122

  1. 1. Na p. 297
  2. 2. Fonologia A. Nível prosódico
  3. 3. Características acústicas • Tom • Duração • Intensidade Entoação • declarativa, interrogativa, imperativa, exclamativa, persuasiva pausas – silenciosas – preenchidas
  4. 4. Entoação • declarativa, interrogativa, imperativa, exclamativa, persuasiva pausas – silenciosas – preenchidas («Hoje [huuum] vou [aan] ser rápido a falar, [hummmmmmmmm], vou vou»)
  5. 5. Acento • palavras agudas (ou oxítonas) • palavras graves (ou paroxítonas) • palavras esdrúxulas (ou proparoxítonas)
  6. 6. Entoação • declarativa, interrogativa, imperativa, exclamativa, persuasiva Vai chover
  7. 7. Depois de lançadas as emendas nas análises de canções, não esquecer de me enviar a versão limpa.
  8. 8. Quem tenha meus de que já não precise traga-mos, por favor.
  9. 9. Ao manusear um livro, não se deve • escrever sobre ele • escrever nele (mesmo pontinhos e coisas do género) • abri-lo demasiado (fragilizando costuras, encadernações) • dobrar cantos de folhas • folhear descuidadamente (arriscando algum rasgo)
  10. 10. Relancear p. 55, e, particularmente, ler enquadrado sobre «Dicionários e enciclopédias».
  11. 11. Dicionário Onomástico Etimológico da Língua Portuguesa (José Pedro Machado) Além de nomes de pessoas («antropó- nimos»), encontram-se num dicionário onomástico nomes de lugares, ou seja, «topónimos».
  12. 12. Onomástico = conjunto de Nomes próprios = Antropónimos + Topónimos Antropónimos Joaquim Vasconcelos Topónimos Lisboa Cacém
  13. 13. Dicionário Etimológico da Língua Portuguesa (José Pedro Machado) Através de um dicionário etimológico ficamos com ideia da evolução havida nas palavras. É, portanto, um instrumento de trabalho que nos dá uma perspectiva diacrónica da língua.
  14. 14. Dicionário de Rimas (Visconde de Castelões) ou Dicionário de Rimas da Língua Portuguesa (José Augusto Fernandes)
  15. 15. Dicionário de Sinónimos [e Antónimos] (Porto editora)
  16. 16. Dicionário do Palavrão e afins (Neves B. Pinto) ou Dicionário do Palavrão e Termos afins (Mário Souto Maior) ou Dicionário Obsceno da Língua Portuguesa (Carlos Pinto Santos & Orlando Neves)
  17. 17. Dicionário Contrastivo Luso-Brasileiro (Mauro Villar) ou Dicionário de Português Schifaizfavoire (M. Prata) O primeiro é um razoável dicionário contrastivo das variantes europeia e americana do português
  18. 18. Dicionário do nome das coisas e outros epónimos (Orlando Neves) ou A Dictionary of Eponyms (Cyril Leslie Beeching) Epónimos são palavras (nomes comuns, adjectivos, etc.) formadas a partir de próprios/de pessoas (muitas vezes, os nomes das pessoas que os inventaram).
  19. 19. Epónimos Linchar (de John Lynch) Paparazzi (de Paparazzo, personagem de filme de F. Fellini) Vulcão (de Vulcano, deus do fogo)
  20. 20. Dicionário de nomes colectivos (Fernanda Carrilho) ou Dicionario de Coletivos (Osmar Barbosa)
  21. 21. Dicionário dos Falares de Trás-os-Montes (Vítor Fernando Barros) ou Dicionário do Falar Algarvio (Eduardo Brazão Gonçalves) ou Dicionário de Falares do Alentejo (Vítor Fernando Barros & Lourivaldo Martins Guerreiro) Trata-se de obras que inventariam o léxico mais característico de dialetos do português.
  22. 22. Glossário Aquiliniano (Henrique Almeida), Vocabulário de Rui Barbosa (João Leda) e Mia Couto: Brincriação Vocabular (Fernanda Cavacas) Um glossário costuma fazer o repertório das palavras usadas num dado livro ou por um determinado autor. Estes três livros trazem palavras características da escrita de Aquilino Ribeiro, de Ruy Barbosa e neologismos criados por Mia Couto.
  23. 23. Dicionário Analógico da Língua Portuguesa (idéias afins) (Francisco Ferreira dos Santos Azevedo) ou Dicionário MAIS da ideia às palavras (Lisboa editora) Trata-se de dicionários ditos analógicos (organizados, em grande parte, por lexicais). A estes dicionários dá-se, às vezes, o nome de Thesaurus.
  24. 24. Hiperónimo Hipónimo, Hipónimo, Hipónimo, Hipónimo
  25. 25. Holónimo Merónimo, Merónimo, Merónimo, Merórimo
  26. 26. Dicionário da Língua Portuguesa (Porto editora) Este é o chamado dicionário geral. (Por acaso, mesmo não se tratando de um dicionário etimológico, inclui-se também, no final de cada verbete e entre parênteses, o étimo da palavra.)
  27. 27. Dicionário de Expressões Populares Portuguesas (Guilherme Augusto Simões) ou Dicionário de Expressões Correntes (Orlando Neves) Ambas as obras apresentam expres- sões de variados registos, mas em que talvez predomine o nível popular. Portanto, são dicionários úteis para nos apercebermos da variação geográfica / social / histórica / situacional.
  28. 28. Dicionário de Homônimos e Parônimos (Osmar Barbosa) ou Dicionário de Parônimos (Nicanor Miranda) São obras que apresentam pares ou tríades de palavras muito parecidas.
  29. 29. Dicionário das origens das frases feitas (Orlando Neves) ou Vade-mécum de lugares-comuns (Licínio Poças) São ambos livros que explicam expressões idiomáticas.

×