O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.

Equipamentos contra queda penetra

873 visualizações

Publicada em

pcq

  • Seja o primeiro a comentar

Equipamentos contra queda penetra

  1. 1. Equipamentos contra quedas • Cintos tipo paraquedista e talabartes; • Trava-quedas retráteis; • Ancoragens; • Mosquetões; • Linhas de vida horizontal e vertical: • temporária; • permanente.
  2. 2. Cinto tipo paraquedista e talabartes Equipamento de Proteção Individual utilizado para trabalhos em altura onde haja risco de queda, constituído de sustentação na parte inferior do peitoral, acima dos ombros e envolto nas coxas
  3. 3. talabartes Equipamentos de ligação entre o cinto paraquedista e ancoragem. Devem possuir sistemas que minimizem impacto de uma queda, regulável ou não, para sustent posicionar e/ou limitar a movimentação do trabalhador
  4. 4. O comprimento máximo dos talabartes não podem exceder 2 metros; Quando maiores do que 0,9m e forem parte de um sistema antiqueda ,devem obrigatoriamente possuir um meio de absorção de energia
  5. 5. Trava quedas retrátil O trava-quedas é usado com cinturão de segurança tipo paraquedista. O trava-quedas retrátil é composto por um cabo de aço ou fita enrolada, que se estende ou se retrai através de uma mola, conforme a locomoção vertical. Tem movimentação retrátil de seu cabo de aço ou fita sintética. Ao sofrer um impacto, o dispositivo trava automaticamente e impede a movimentação.
  6. 6. Ancoragens Ponto de ancoragem é a estrutura que ira suportar toda carga aplicada em um sistema vertical, podendo ser composta por um ou mais pontos de fixação estando estes ou não agrupados em uma mesma estrutura
  7. 7. Mosquetões Os mosquetões têm a importante missão de conectar a corda com o resto dos elementos fundamentais da cadeira de segurança. São utilizados necessariamente em manobras de grande responsabilidade, como rapel (descenso), reuniões de ancoragem, segurança do escalador, etc. Esses mosquetões não só devem ser dotados de travas, como, também, estarem dimensionados para suportar esforços superiores aos normais.
  8. 8. Linhas de vida Horizontal Denominada de linha de ancoragem horizontal, são cada vez mais utilizadas devido à autonomia de movimentação que dão ao trabalhador. Fixas ou móveis, são horizontais, constituídas de trilho, cabo de aço ou corda, com resistência, em qualquer ponto, a uma carga de, no mínimo, 1.500 kg.
  9. 9. Linha de vida fixa – em fachadas com cadeira suspensa, em beirais de fachadas, em atividades que exijam boa movimentação do trabalhador. Linha de vida móvel – em telhados, em beirais e rampas com corda. É um sistema temporário, montado rapidamente a partir de pontos de ancoragem previamente instalados
  10. 10. Linhas de vida Verticais A linha de vida vertical é um dispositivo de ancoragem móvel que permite deslocamento de uma pessoa com toda a segurança, num eixo vertical, sem precisar de se soltar. Utiliza-se geralmente em trabalhos efetuados e torres e postes de telecomunicações, bem como em torres eléctricas de a tensão, sendo constituída por uma instalação fixa (ancoragem) e um equipamento individual móvel (anti-queda).

×