U N I V E R S I D A D E F E D E R A L D O R I O G R A N D E D O N O R T E
U N I D A D E A C A D Ê M I C A E S P E C I A L ...
INTRODUÇÃO
 Existem vários compostos que possuem funções
claramente definidas no corpo; que podem ser
sintetizados em qua...
CARNITINA
 Sua principal função não é de síntese proteica como dos
aminoácidos verdadeiros, e sim, facilitar o transporte...
CARNITINA
 A Carnitina é um componente vital no metabolismo
dos lipídios para produção de ATP por meio da β-
oxidação e s...
CARNITINA
CARNITINA – E A VITAMINA C
 A vitamina C (ácido ascórbico) foi reportada como co-fator
para a biossíntese de carnitina. A...
CARNITINA – E A VITAMINA C
 Em porcos da Índia, por exemplo, a deficiência da
vitamina C demonstrou elevar triglicerídeos...
CARNITINA - DEFICIÊNCIA
 Em animais de laboratório, a deficiência de metionina
(aminoácido essencial) pode levar à depleç...
CARNITINA - DEFICIÊNCIA
 Podem ocorrer também sinais de disfunção hepática
(hiperamonemia e encefalopatia);
 A carnitina...
CARNITINA – PRINCIPAIS FONTES
 Carne vermelha, peixe, leite,
ovos, queijo e outros
produtos animais, em geral,
contêm car...
CARNITINA - SUPLEMENTAÇÃO
 Nas condições apresentadas
anteriormente, a administração de
suplementos de carnitina tem um
e...
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
 Carnitina, colina e fosfatidilcolina como nutrientes
reguladores do metabolismo de lipídios e...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Carnitina

1.262 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.262
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
17
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Carnitina

  1. 1. U N I V E R S I D A D E F E D E R A L D O R I O G R A N D E D O N O R T E U N I D A D E A C A D Ê M I C A E S P E C I A L I Z A D A FA C U L D A D E D E C I Ê N C I A S D A S A Ú D E D O T R A I R I G R A D U A Ç Ã O E M N U T R I Ç Ã O N U T R I Ç Ã O E D I E T É T I C A I D O C E N T E : A N A C E C Í L I A M E D E I R O S D I S C E N T E S : A N N A PA U L A M O TA D A I A N E P O N T E S D E B O R A C A S S I A N O L U I S H E N R I Q U E D A N TA S M E N D E S R E N AT H A C E L I A N A D A S . B R I T O T H Â M A R A S A M A R A CARNITINA
  2. 2. INTRODUÇÃO  Existem vários compostos que possuem funções claramente definidas no corpo; que podem ser sintetizados em quantidades aparentemente adequadas (e mesmo assim, não são elementos essenciais);
  3. 3. CARNITINA  Sua principal função não é de síntese proteica como dos aminoácidos verdadeiros, e sim, facilitar o transporte e metabolização de ácidos graxos de cadeia longa para o interior das mitocôndrias para geração de energia;  A carnitina é utilizada pela mitocôndria para transferir elétron pela membrana e sintetizar o ATP;  Sintetizada: Tanto no fígado quanto no músculo esquelético (pela metilação da lisina, seguida de duas hidroxilações de vitamina C).
  4. 4. CARNITINA  A Carnitina é um componente vital no metabolismo dos lipídios para produção de ATP por meio da β- oxidação e subsequente fosforilação oxidativa.  As enzimas que sintetizam carnitina necessitam do ascorbato da mesma forma que esta vitamina é necessária junto com o ferro para a hidroxilação da prolina e a biossíntese do colágeno. CARTER, 1995
  5. 5. CARNITINA
  6. 6. CARNITINA – E A VITAMINA C  A vitamina C (ácido ascórbico) foi reportada como co-fator para a biossíntese de carnitina. A suplementação de carnitina pode poupar vitamina C, consequentemente elevando os níveis desta vitamina; Um exemplo foi observado em ratos de laboratório em idade avançada, onde com a suplementação com carnitina observou-se o aumento na concentração da vitamina E nesses animais, que possivelmente se deu ao decréscimo no estresse oxidativo e/ou aumento dos níveis de vitamina C. Como sabemos, a vitamina C tem a capacidade de regenerar a vitamina E. JACOB, 1997 KALAISELVI, 1998
  7. 7. CARNITINA – E A VITAMINA C  Em porcos da Índia, por exemplo, a deficiência da vitamina C demonstrou elevar triglicerídeos no plasma acompanhado de decréscimo tecidual de carnitina. Essa alteração no metabolismo de lipídios foi atribuída ao transporte limitado de ácidos graxos de cadeia longa para o interior da mitocôndria. JACOB, 1997
  8. 8. CARNITINA - DEFICIÊNCIA  Em animais de laboratório, a deficiência de metionina (aminoácido essencial) pode levar à depleção de carnitina, e essa ultima possui um efeito poupador de metionina nos animais com deficiência desse aminoácido.  Administração de Anticonvulsivante ácido valproico pode levar a depleção de carnitina:  Comprometimento da β-oxidação dos ácidos graxos e cetogênese;  Levando a um quadro de hipoglicemia não cetótica com altos níveis de ácidos graxos não estratificados e triacilglicerois. GIBNEY, 2010
  9. 9. CARNITINA - DEFICIÊNCIA  Podem ocorrer também sinais de disfunção hepática (hiperamonemia e encefalopatia);  A carnitina e a sua relação com prematuros e lactentes (criança após os primeiros 28 dias de vida);  Adultos mantidos em nutrição parenteral total. GIBNEY, 2010
  10. 10. CARNITINA – PRINCIPAIS FONTES  Carne vermelha, peixe, leite, ovos, queijo e outros produtos animais, em geral, contêm carnitina pré- formada. Carne de carneiro e cordeiro são fontes particularmente ricas, seguida por carne bovina. Valor diário recomendado: cerca de 200 mg NEUMANN, 1996
  11. 11. CARNITINA - SUPLEMENTAÇÃO  Nas condições apresentadas anteriormente, a administração de suplementos de carnitina tem um efeito benéfico.  Além disso, sua suplementação tem sido empregada para aumentar a resistência física, baixar os níveis de colesterol e triglicerídeos e melhorar o funcionamento cardiovascular. Isso porque ao aumentar o uso da gordura como fonte de energia, evita que elas se depositem principalmente o coração, no fígado e no músculo esquelético.
  12. 12. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS  Carnitina, colina e fosfatidilcolina como nutrientes reguladores do metabolismo de lipídios e determinantes do desempenho esportivo. http://www.sncsalvador.com.br/artigos/revisao-carnitina-colina-e- fosfatidilcolina-reguladores-do-m.pdf Acesso em: 20 de fevereiro de 2014, às 12:30.  O que é CARNITINA? http://www.dicasdetreino.com.br/o-que-e- carnitina/ Acesso em: 20 de fevereiro de 2014, às 17:34.  Uso da Carnitina em terapia nutricional. http://www.revistanutrire.org.br/files/v25n%C3%BAnico/v25nunicoa 08.pdf Departamento de Clínica Médica da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, USP. Acesso em: 23 de fevereiro de 2014, às 21:oo.  CARDOSO, Marly Augusto. Série Nutrição Humana - Nutrição e Metabolismo. Rio de Janeiro: Editora Guanabara Koogan, 2006.  GIBNEY, M.J.; VORSTER, H.H. e KOK, F.J. Introdução a Nutrição Humana. – 2. ed. - Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2010. il.

×