MARGUERITE YOURCENAR
VIDA E OBRA
Junho de 1903: Marguerite Antoinette Jeanne
Marie Ghislaine Cleenewerck de Crayencour
nasceu em Bruxelas, na Bélgica.
A su...
1903 - 1911: Marguerite mudou-se para
o norte de França com o seu pai. Foi
criada pela avó paterna e pelo pai um
inconform...
No Inverno, viviam na cidade de Lille, no verão no
castelo do Mont-Noir, propriedade da avó, a grande
casa ancestral hoje ...
1914: Iniciou-se a 1ª Grande Guerra.
Refugiou-se com o pai em Inglaterra.
1914 - 1919
Marguerite aprendeu inglês.
Começou a estudar o grego e o latim com o
seu pai.
Nunca frequentou a escola, tend...
• Ainda em Inglaterra, visitou o Museu
Britânico onde viu pela primeira vez o busto
do imperador romano Adriano.
O pai influenciou-lhe o gosto pela literatura
francesa e pela literatura russa, tendo ambos
encetado inúmeras viagens pela...
1919:
O pai financiou a publicação do Jardim das
Quimeras, poema dialogado sobre a lenda de
Ícaro que Marguerite escrevera...
Aos 18 anos, fez um exame e obteve o diploma
do ensino secundário, sem nunca ter frequentado
a escola.
Marguerite não mais...
1929: O primeiro romance publicado por uma
editora foi Alexis ou o Tratado do Vão
Combate. Morre o seu pai.
Quando tinha cerca de trinta anos, Marguerite
sofreu, pela primeira vez, os efeitos devastadores da
paixão. O eleito foi A...
1937:
Encontrou em Paris Grâce Frick, uma
professora universitária,que a convidou a
passar o Inverno nos Estados Unidos.
1939-1940
Neste período sente dificuldades económicas
É o início da 2ª Grande Guerra
Parte para os Estados Unidos para viv...
Vivem juntas durante 40 anos, até à morte de
Grace.
Ensina literatura francesa e história, em Nova
Iorque, até 1949.
Obtém a nacionalidade americana.
1949: Comprou uma propriedade no Maine a
que chamou"Petite Plaisance" na Ilha dos
Montes-Desertos, nos Estados Unidos.
Foi...
1951: O reconhecimento internacional surgiu
com a publicação do romance Memórias de
Adriano (1951) e a Obra ao Negro (1968...
1980: A 6 de Março é eleita membro
da Academia Francesa.
Inicia um longo périplo pelo mundo
com o seu novo companheiro Jer...
1981: A 22 de Janeiro é recebida na
Academia Francesa com um excelente
discurso de Jean d'Ormesson.
Poetisa, romancista, t...
1982:
• Criação da Fundação Marguerite Yourcenar
encarregada da protecção da fauna e da flora da
Flandres e de uma reserva...
1985:
Foi submetida a uma rigorosa intervenção
cirúrgica.
Neste ano, foi fudado o Museu Marguerite
Youcenar, no Mont Noir....
1986: Morte de Jerry Wilson que adoeceu
enquanto viajavam pela Índia.
Dezembro de1987: Marguerite Yourcenar
morreu nos Estados Unidos em Bar Harbor, o
hospital das ilhas dos Monts-Déserts. Foi...
PRÉMIOS
1952: Obtém o Prémio Fémina
Vacaresco, com Memórias de Adriano .
1968: É-lhe atribuido O Prémio Femina.
1970: Elei...
1971: Prémio Literário do Monaco.
1974: Grande Prémio Nacional de Letras.
1977: Grande Prémio da Academia Francesa.
OBRAS
• 1919: Jardim das Quimeras
• 1922: Os Deuses não estão Mortos.
• 1926: Começa uma biografia de Pindare. Para
public...
1937: Contos Orientais
1938: Os Sonhos e a Sorte
1939: O Golpe de Graça
1944: Traduz o romance O que Sabia Maisie(
What Ma...
• 1951: Memórias de Adriano
1954: Électre ou a Queda das Máscaras.
1956: Les Charités d'Alcippe, - recolha de
poemas
1958:...
1959: Le Denier du Rêve
1962: Sous bénéfice d'inventaire.
1963: Qui n'a pas son minotaure ?
1968: A Obra a Negro
1969: Apr...
• 1974: Recordações Piedosas – Autobiográfico
• O Labirinto do Mundo
1975: Chenonceaux, Guia turístico do castelo.
1977: A...
1981: Anna Soror.
Mishima ou a Visão da Vida
1982: Como Água que Corre.
1983: O Tempo, esse Grande Escultor
Traduz le Coin...
1984: Traduction d Cinq Noms Modernes de
Mishima
Tradução de Blues et Gospels
1985: Publicação de Um homem Obscuro
Uma Bel...
1988: Publicação póstuma de Quoi? L'éternité,
3º volume da sua autobiografia
1989: A editora Gallimard publica todos os se...
1991: Le tour de la prison.
1998: L'Œuvre au noir do cineasta belga André
Delvaux.
2004: D'Hadrien à Zénon: correspondênci...
• O reconhecimento internacional surgiu com a
publicação do romance Memórias de Adriano
(1951) e a Obra ao Negro (1968). G...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Vida e obra yourcenar

354 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
354
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
36
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Vida e obra yourcenar

  1. 1. MARGUERITE YOURCENAR VIDA E OBRA
  2. 2. Junho de 1903: Marguerite Antoinette Jeanne Marie Ghislaine Cleenewerck de Crayencour nasceu em Bruxelas, na Bélgica. A sua mãe, a aristocrata belga Fernande de Cartier, morreu 10 dias após o parto.
  3. 3. 1903 - 1911: Marguerite mudou-se para o norte de França com o seu pai. Foi criada pela avó paterna e pelo pai um inconformista muito culto que adorava viajar. Muito cedo, ensinou a filha a discutir literatura e a conversar sobre qualquer assunto.
  4. 4. No Inverno, viviam na cidade de Lille, no verão no castelo do Mont-Noir, propriedade da avó, a grande casa ancestral hoje tornada um museu com o nome de Marguerite. 1912: Após a morte da avó e a venda do Mont-Noir, pai e filha instalam-se em Paris.
  5. 5. 1914: Iniciou-se a 1ª Grande Guerra. Refugiou-se com o pai em Inglaterra.
  6. 6. 1914 - 1919 Marguerite aprendeu inglês. Começou a estudar o grego e o latim com o seu pai. Nunca frequentou a escola, tendo sempre estudado em casa com o pai ou com preceptores que lhe proporcionaram uma educação esmerada.
  7. 7. • Ainda em Inglaterra, visitou o Museu Britânico onde viu pela primeira vez o busto do imperador romano Adriano.
  8. 8. O pai influenciou-lhe o gosto pela literatura francesa e pela literatura russa, tendo ambos encetado inúmeras viagens pela Europa e pelo Médio e Extremo Oriente durante a juventude da autora.
  9. 9. 1919: O pai financiou a publicação do Jardim das Quimeras, poema dialogado sobre a lenda de Ícaro que Marguerite escrevera dois anos antes, com apenas dezasseis anos. Com a colaboração do pai, Marguerite escolheu como pseudónimo artístico Yourcenar, anagrama do apelido familiar. Crayencour
  10. 10. Aos 18 anos, fez um exame e obteve o diploma do ensino secundário, sem nunca ter frequentado a escola. Marguerite não mais parará, nem mesmo em 1929, com a morte do pai em que assina uma obra por ele escrita, nem mesmo nos anos que se seguirão, em que alternará viagens pela Grécia, Itália, Áustria, Inglaterra e Estados Unidos com períodos de produção literária.
  11. 11. 1929: O primeiro romance publicado por uma editora foi Alexis ou o Tratado do Vão Combate. Morre o seu pai.
  12. 12. Quando tinha cerca de trinta anos, Marguerite sofreu, pela primeira vez, os efeitos devastadores da paixão. O eleito foi André Fraigneau, o seu editor na Grasset, em Paris. Freigneau era muito jovem, belo e homossexual. Tudo acabou em drama mas a escritora canalizou a sua raiva e desgosto para a criação de Fogos poemas em prosa.
  13. 13. 1937: Encontrou em Paris Grâce Frick, uma professora universitária,que a convidou a passar o Inverno nos Estados Unidos.
  14. 14. 1939-1940 Neste período sente dificuldades económicas É o início da 2ª Grande Guerra Parte para os Estados Unidos para viver com Grâce Frick.
  15. 15. Vivem juntas durante 40 anos, até à morte de Grace. Ensina literatura francesa e história, em Nova Iorque, até 1949.
  16. 16. Obtém a nacionalidade americana.
  17. 17. 1949: Comprou uma propriedade no Maine a que chamou"Petite Plaisance" na Ilha dos Montes-Desertos, nos Estados Unidos. Foi lá que se instalou com Grâce Frick. Viveu nesta casa até à morte da sua amiga em 1979.
  18. 18. 1951: O reconhecimento internacional surgiu com a publicação do romance Memórias de Adriano (1951) e a Obra ao Negro (1968). Volta à Europa.
  19. 19. 1980: A 6 de Março é eleita membro da Academia Francesa. Inicia um longo périplo pelo mundo com o seu novo companheiro Jerry Wilson, um jovem músico.
  20. 20. 1981: A 22 de Janeiro é recebida na Academia Francesa com um excelente discurso de Jean d'Ormesson. Poetisa, romancista, tradutora, ensaísta e crítica, Marguerite Yourcenar foi a primeira mulher a ser eleita para a Academia Francesa (1980).
  21. 21. 1982: • Criação da Fundação Marguerite Yourcenar encarregada da protecção da fauna e da flora da Flandres e de uma reserva natural na Bélgica. • Mobiliza-se para numerosas causas tais como a defesa dos animais, a preservação do ambiente. • Apoiou várias associações de defesa da natureza. Legou uma grande parte do seu dinheiro à World Wild Life Fund.
  22. 22. 1985: Foi submetida a uma rigorosa intervenção cirúrgica. Neste ano, foi fudado o Museu Marguerite Youcenar, no Mont Noir. Para além do museu, os visitantes podem fazer percursos a pé, ver as ruinas do castelo dos Crayencour e o parque da família
  23. 23. 1986: Morte de Jerry Wilson que adoeceu enquanto viajavam pela Índia.
  24. 24. Dezembro de1987: Marguerite Yourcenar morreu nos Estados Unidos em Bar Harbor, o hospital das ilhas dos Monts-Déserts. Foi enterrada no Cemitério Brookside em Somesville (Maine) não longe de "Petite Plaisance". Recebeu vários doutoramentos honoris causa nos Estados Unidos.
  25. 25. PRÉMIOS 1952: Obtém o Prémio Fémina Vacaresco, com Memórias de Adriano . 1968: É-lhe atribuido O Prémio Femina. 1970: Eleita para a Academia Real da Língua Belga e da Literatura Francesa
  26. 26. 1971: Prémio Literário do Monaco. 1974: Grande Prémio Nacional de Letras. 1977: Grande Prémio da Academia Francesa.
  27. 27. OBRAS • 1919: Jardim das Quimeras • 1922: Os Deuses não estão Mortos. • 1926: Começa uma biografia de Pindare. Para publica no jornal L'Humanité um artigo intitulado o « o homem» 1934: A Morte Conduz o Atrelado. O Último dos Sonhos • 1936: Fogos – poema em prosa
  28. 28. 1937: Contos Orientais 1938: Os Sonhos e a Sorte 1939: O Golpe de Graça 1944: Traduz o romance O que Sabia Maisie( What Maisie knew) de Henry James
  29. 29. • 1951: Memórias de Adriano 1954: Électre ou a Queda das Máscaras. 1956: Les Charités d'Alcippe, - recolha de poemas 1958: Apresentação Crítica de Constantin Cavafy.
  30. 30. 1959: Le Denier du Rêve 1962: Sous bénéfice d'inventaire. 1963: Qui n'a pas son minotaure ? 1968: A Obra a Negro 1969: Apresentação Crítica d Hortense Flexner
  31. 31. • 1974: Recordações Piedosas – Autobiográfico • O Labirinto do Mundo 1975: Chenonceaux, Guia turístico do castelo. 1977: Arquivos do Norte. 1979: A coroa e a Lira
  32. 32. 1981: Anna Soror. Mishima ou a Visão da Vida 1982: Como Água que Corre. 1983: O Tempo, esse Grande Escultor Traduz le Coin des amen de James Baldwin.
  33. 33. 1984: Traduction d Cinq Noms Modernes de Mishima Tradução de Blues et Gospels 1985: Publicação de Um homem Obscuro Uma Bela Manhã O Cavalo Negro com Cabeça Branca .
  34. 34. 1988: Publicação póstuma de Quoi? L'éternité, 3º volume da sua autobiografia 1989: A editora Gallimard publica todos os seus ensaios de 1931 à 1987 da Grécia Antiga a Jorge Luis Borges.
  35. 35. 1991: Le tour de la prison. 1998: L'Œuvre au noir do cineasta belga André Delvaux. 2004: D'Hadrien à Zénon: correspondência de 1951 - 1956
  36. 36. • O reconhecimento internacional surgiu com a publicação do romance Memórias de Adriano (1951) e a Obra ao Negro (1968). Grande parte da sua obra centra-se em torno da história e da mitologia, e os seus heróis, como o velho pintor Wang-Fô dos Contos Orientais, são maioritariamente masculinos.

×