Terceira Tarefa Apresentacao Do Modelo E Sua Adaptacao Ao Nosso Contexto Escolar

757 visualizações

Publicada em

Publicada em: Tecnologia, Turismo
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
757
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Terceira Tarefa Apresentacao Do Modelo E Sua Adaptacao Ao Nosso Contexto Escolar

  1. 1. HOJE Modelo de Auto-avaliação da Biblioteca Escolar (BE) A Escola A Avaliação A Biblioteca Professora Bibliotecária: Luísa Nogueira
  2. 2. Objectivos desta apresentação: I. Reconhecer o papel e mais valias da auto-avaliação da BE. II. Reflectir sobre o processo e o necessário envolvimento da escola/ agrupamento. III. Traçar a relação do modelo de auto-avaliação da BE com o processo de planeamento . IV. Operacionalizar a articulação dos resultados da auto-avaliação da BE na auto-avaliação da escola.
  3. 3. A Escola Hoje «A escola da Sociedade do Conhecimento tem que lidar com os desafios que as tecnologias da informação colocam às atitudes, hábitos e comportamentos informacionais dos jovens. Estes desafios decorrem de renovadas formas de acesso, uso, produção e comunicação do conhecimento, que permeiam diferentes níveis de acção: da aprendizagem formal à informal, ao lazer e à intervenção social.»
  4. 4. Metas / finalidades do Projecto Educativo: -Combater o insucesso dos alunos; -Contribuir para a formação de cidadãos responsáveis, participantes e capazes de se fazer ouvir; -Contribuir para a criação de um ambiente de trabalho onde todos se sintam impelidos a participar; - Promover o diálogo na instituição e com o exterior;
  5. 5. -Diminuir a taxa de abandono escolar; -Responsabilizar os Encarregados de Educação no percurso escolar dos seus educandos; - Realizar actividades promotoras de saúde, bem- estar e qualidade de vida.
  6. 6. A Biblioteca Escolar Hoje  Deve ser encarada como uma plataforma colaborativa onde os professores, alunos e demais agentes educativos interagem;  Deve ocupar um lugar central no processo de ensino/aprendizagem;
  7. 7.  Deve disponibilizar serviços de aprendizagem, livros e recursos que permitam a todos os membros da comunidade escolar tornarem-se pensadores críticos e utilizadores efectivos da informação em todos os suportes e meios de comunicação;
  8. 8.  Deve ajudar a desenvolver nos estudantes competências para a aprendizagem ao longo da vida e desenvolver a imaginação, permitindo-lhes tornarem-se cidadãos responsáveis.
  9. 9. A ligação da BE ao currículo e ao sucesso educativo implica que:  O Programa da Biblioteca Escolar passe a estar integrado nos planos estratégicos e operacionais da escola e na visão e objectivos educativos da escola.  O papel do professor bibliotecário transite de gestor da informação a interventor no percurso formativo e curricular dos alunos e no desenvolvimento curricular em cooperação com os professores.
  10. 10.  Haja um reforço no conceito de cooperação, baseado na planificação e no trabalho colaborativo com os professores das diferentes disciplinas.  O professor coordenador tenha um papel activo no funcionamento e no sucesso (resultados) da escola que serve.
  11. 11.  O professor coordenador mantenha uma posição de inquirição constante acerca das práticas de gestão que desenvolve e do impacto que essas práticas têm na escola e no sucesso educativo dos alunos.  Saiba agir e ser líder, demonstrando o VALOR da BE através da demonstração de evidências e da comunicação contínua com os diferentes actores e stakeholders na escola.
  12. 12. A Avaliação Hoje “... a avaliação tem muitas faces. Significa muitas coisas, apresenta-se de muitos modos e busca cumprir distintas finalidades. Também oculta muitos significados. Não a podemos compreender simplesmente como instrumento ou mecanismo técnico. Ela produz sentidos, consolida valores, afirma interesses, provoca mudanças, transforma.” José Dias Sobrinho
  13. 13. «desenvolver uma abordagem essencialmente qualitativa, orientada para uma análise dos processos e dos resultados numa perspectiva formativa, permitindo identificar as necessidades e as fragilidades com vista à melhoria.»
  14. 14. Objectivos do modelo de Auto-avaliação: - Contribuir para a afirmação e reconhecimento da BE na escola; - Verificar o cumprimento da missão e dos objectivos da BE; - Identificar pontos fortes e fracos; - Implementar acções de melhoria; - Envolver a Escola; - Melhorar os resultados gerais da Escola.
  15. 15. Condições Essenciais para a Exequibilidade do Modelo:  Os níveis de colaboração entre o professor bibliotecário e os restantes docentes na identificação de recursos e no desenvolvimento de actividades conjuntas orientadas para o sucesso do aluno;  A acessibilidade e a qualidade dos serviços prestados;  A adequação da colecção e dos recursos tecnológicos.
  16. 16. A avaliação processa-se num ciclo de 4 anos - Um domínio diferente para ano: Domínios A e B: A1- Articulação curricular da BE com as A – Apoio ao estruturas pedagógicas e os docentes. desenvolvimento curricular A2 - Desenvolvimento da literacia da informação. B- Desenvolvimento B – Leitura e da leitura e das Literacias Literacias.
  17. 17. Domínios C e D: C – Projectos , C1 - Apoio a actividades livres, extra- Parcerias curriculares e de enriquecimento curricular. e actividades Livres e de Abertura à C2 - Projectos e parcerias. comunidade D1 -Articulação da BE com a Escola/ Agrupamento. Acesso e serviços prestados pela BE. D – Gestão da BE D2 - Condições humanas e materiais para a prestação dos serviços. D3 - Gestão da colecção.
  18. 18. Ideias chave que estão na base da construção do modelo:  Ser capaz de produzir resultados que contribuam de forma efectiva para os objectivos da escola em que se insere;  Ser um processo pedagógico e regulador, inerente à gestão e procura de uma melhoria contínua da BE;  Orientar a escola na redefinição de objectivos e prioridades de acordo com os planos de acção de melhoria.
  19. 19. Modelo de Auto-Avaliação As bibliotecas escolares podem contribuir positivamente para o ensino e a aprendizagem, podendo-se estabelecer uma relação entre a qualidade do trabalho da e com a BE e os resultados escolares dos alunos. Missão da Biblioteca Escolar
  20. 20. PROPOSTA DA EQUIPA: Domínio Ano Lectivo 2009/2010 2010/2011 2011/2012 2012/2013 A – Apoio ao desenvolvimento curricular  B – Leitura e Literacias  C – Projectos , Parcerias e actividades Livres e de Abertura à  comunidade D – Gestão da BE 
  21. 21. Conclusões: A auto-avaliação da BE é uma mais valia para a auto-avaliação da escola no sentido em que persegue os mesmos objectivos, não fosse este espaço o centro da aprendizagem, e se não o é, ainda, devemos lutar todos para que se torne, rapidamente, uma realidade no nosso agrupamento; Os resultados da recolha de evidências deve servir não só para melhorar os serviços da BE mas também para fazer reflectir a escola e melhorar os serviços que esta presta à sua comunidade.
  22. 22. É imprescindível que o resumo que aqui fizemos, que não substitui uma leitura atenta do documento, sirva como mote à reflexão profunda e rigorosa sobre a sua importância para o sucesso do Projecto Educativo do agrupamento, bem como consiga mostrar a necessidade de a BE trabalhar em parceria com alunos, professores e demais agentes educativos.
  23. 23. Para aplicar o modelo e atingir os objectivos que lhe estão subjacentes tem de haver uma estreita ligação entre a BE e todos os agentes educativos pertencentes à nossa comunidade educativa. Os planos de acção dos vários órgãos devem convergir para a obtenção de objectivos que se querem comuns.
  24. 24. Os perfis de desempenho que caracterizam o que se espera da BE face ao domínio analisado não dependem, na maioria dos casos, da acção isolada da BE, estando envolvidos todos os agentes educativos, pelo que a avaliação da BE acaba por envolver toda a escola, exigindo o empenho de todos.
  25. 25. É um processo regulador que envolve toda a escola, não estando só dependente do trabalho do Professor Bibliotecário ou da Equipa. A diversidade de instrumentos de recolha permite o cruzamento de dados e informações, valorizando o processo de auto-avaliação.
  26. 26. « A ligação entre a biblioteca escolar, a escola e o sucesso educativo é hoje um facto assumido por Organizações e Associações Internacionais que a definem como núcleo de trabalho e aprendizagem ao serviço da escola. É, no entanto, em primeiro lugar, importante reconhecer que o papel da biblioteca escolar está condicionado por uma série de factores inerentes à sua estrutura interna, às condições físicas e em termos de equipamentos e de recursos de informação que tem para oferecer, sendo ela própria um sistema integrado e aberto à influência de outros sistemas, a nível micro, meso e macro, com os quais interage. »

×