 ALUNO: Luigi Mickele de Jesus Bruno
 CURSO: Novas Tecnologias no Ensino da
Matemática
 DISCIPLINA: Informática Educati...
O uso das novas tecnologias na
corrente Racional-tecnológica
As sociedades transformam-se com velocidades
cada vez mais impressionantes. O mundo que
conhecemos hoje certamente será mu...
Intimamente ligadas por uma relação de causa e
consequência as novas tecnologias e as
correntes pedagógicas contemporâneas...
O grande desafio da educação nos dias de hoje é:
COMO INTRODUZIR OS BENEFÍCIOS DA
CIBERCULTURA EM UM CONTEXTO
EDUCACIONAL?
Neste trabalho focaremos nas implicações da
cibercultura dentro de uma corrente
pedagógica contemporânea específica:
A cor...
Cabe ressaltar que não será objeto desse trabalho
as implicações morais e/ou sociais da aplicação
em larga escala dessa co...
Precisamos compreender melhor as características
intrínsecas dessa corrente pedagógica. Dessa
maneira, ainda segundo Libân...
Tem ainda como características importantes:
1) Busca seu fundamento na racionalidade
técnica e instrumental
2) Visa desenv...
Uma vez que já compreendemos basicamente a
estrutura dessa corrente pedagógica, vamos inserir
os frutos da cibercultura ne...
Ou seja: Não cabe mais, nos postos do mercado de
trabalho que exijam alguma especialização por
parte do profissional, um p...
Uma segunda aplicação se refere às novas
configurações de tempo dentro da cibercultura.
Nessa nova era, existe uma exigênc...
Uma vez, que durante o processo de formação do
profissional, o tempo é melhor aproveitado,
permite-se a utilização do temp...
Poupamos tempo, recebendo, tratando e
transmitindo informação em velocidades cada
vez maiores.
JAMAIS me atreveria a insin...
Para citar mais uma, entre tantas outras
relevantes relações entre a cibercultura e a
corrente pedagógica estudada, recorr...
Talvez algumas décadas atrás, a solução fosse
uma caríssima viagem aérea. Voltando um
pouco mais no tempo, seria necessári...
Portanto, um dos reflexos da cibercultura na
formação técnica e profissional, é a facilidade de
estar onde a informação es...
 As aplicações das ferramentas produzidas pela
cibercultura, muitas vezes podem ser aproveitadas
por diversas correntes p...
ISSO,
NÃO SUBSTITUI
ISSO
Cuidado para não
estar conectado
com tudo, mas
distante de todos!
• Libâneo, José Carlos. As teorias pedagógicas modernas
resignificadas pelo debate contemporâneo na educação. 2005.
Dispon...
Luigi atividade2
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Luigi atividade2

237 visualizações

Publicada em

Trabalho da disciplina Informática Educativa 1, do curso de pós graduação em novas tecnologias no ensino da matemática, UFF. Trata do impacto da cibercultura na corrente pedagógica contemporânea racional-tecnológica.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
237
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Luigi atividade2

  1. 1.  ALUNO: Luigi Mickele de Jesus Bruno  CURSO: Novas Tecnologias no Ensino da Matemática  DISCIPLINA: Informática Educativa I  TUTOR: Carlos Renato Souza Soares
  2. 2. O uso das novas tecnologias na corrente Racional-tecnológica
  3. 3. As sociedades transformam-se com velocidades cada vez mais impressionantes. O mundo que conhecemos hoje certamente será muito diferente do mundo de amanhã. Cada pequeno segmento da sociedade é forçado a acompanhar essa mudança. E obviamente, a pedagogia também encontra necessidade de acompanhar tais modificações.
  4. 4. Intimamente ligadas por uma relação de causa e consequência as novas tecnologias e as correntes pedagógicas contemporâneas ainda engatinham, descobrindo as incontáveis maneiras de se relacionarem. As novas tecnologias serão cada vez mais importantes nas novas modalidades de ensino. Novas maneiras de ensinar e aprender serão cada vez mais fundamentais para usufruir da evolução tecnológica incessante que presenciamos.
  5. 5. O grande desafio da educação nos dias de hoje é: COMO INTRODUZIR OS BENEFÍCIOS DA CIBERCULTURA EM UM CONTEXTO EDUCACIONAL?
  6. 6. Neste trabalho focaremos nas implicações da cibercultura dentro de uma corrente pedagógica contemporânea específica: A corrente racional-tecnológica*. * “(...) corresponde à concepção que tem sido designada de neotecnicismo e está associada a uma pedagogia a serviço da formação para o sistema produtivo (...)” (Libâneo, 2005, p 11)
  7. 7. Cabe ressaltar que não será objeto desse trabalho as implicações morais e/ou sociais da aplicação em larga escala dessa corrente pedagógica, bem como suas motivações ou consequências diretas ou indiretas. Portanto, me limitarei a, uma vez que reconheço a existência de tal corrente pedagógica, buscar aplicações de novas tecnologias, motivadas pelo pano de fundo da cibercultura, dentro da corrente pedagógica em questão.
  8. 8. Precisamos compreender melhor as características intrínsecas dessa corrente pedagógica. Dessa maneira, ainda segundo Libâneo, 2005 segue: Divide-se em duas modalidades: 1) Ensino de excelência Busca formar a elite intelectual e técnica 2) Ensino para formação de mão de obra intermediária Busca formar profissionais úteis para o sistema produtivo
  9. 9. Tem ainda como características importantes: 1) Busca seu fundamento na racionalidade técnica e instrumental 2) Visa desenvolver habilidades e destrezas para formar o técnico 3) Caracteriza-se pela introdução de técnicas mais refinadas de transmissão de conhecimentos 4) Tem o currículo por competências como uma derivação de sua concepção 5) produção do aluno como um ser tecnológico 6) Perspectiva economicista
  10. 10. Uma vez que já compreendemos basicamente a estrutura dessa corrente pedagógica, vamos inserir os frutos da cibercultura nesse contexto. É trivial imaginar uma primeira aplicação. Se essa corrente pedagógica visa, em qualquer uma de suas modalidades, produzir profissionais aptos a ocupar seus postos no sistema produtivo e se esse sistema produtivo surfa as ondas da cibercultura, é fundamental que esse profissional seja treinado para agir e produzir dentro desse mesmo contexto.
  11. 11. Ou seja: Não cabe mais, nos postos do mercado de trabalho que exijam alguma especialização por parte do profissional, um profissional que não esteja inserido no mundo digital. Portanto, ao preparar esse profissional para o mercado de trabalho, cabe ao agente educador que prepara esse profissional, inseri-lo nesse contexto.
  12. 12. Uma segunda aplicação se refere às novas configurações de tempo dentro da cibercultura. Nessa nova era, existe uma exigência de melhor aproveitamento do tempo. O cotidiano oferece infinitas possibilidades e portanto demanda uma utilização otimizada do tempo. As modalidades atuais de ensino não fogem dessa regra. E uma forma de aproveitar melhor o tempo é o uso de novas tecnologias, fruto da cibercultura.
  13. 13. Uma vez, que durante o processo de formação do profissional, o tempo é melhor aproveitado, permite-se a utilização do tempo poupado em uma melhor instrução técnica. Mas, como poupar tempo?
  14. 14. Poupamos tempo, recebendo, tratando e transmitindo informação em velocidades cada vez maiores. JAMAIS me atreveria a insinuar a completa substituição dos livros pelas mídias digitais, mas não se pode negar nem subestimar que tais mídias, como e-books, ocupam um lugar importante na educação. E-mails, SMS’s, Internet, e-books, sites, nuvens digitais, smartphones, PC’s, notebooks e tablets, por exemplo, são ferramentas poderosíssimas para maximizar e otimizar a utilização do tempo durante o processo de ensino-aprendizagem.
  15. 15. Para citar mais uma, entre tantas outras relevantes relações entre a cibercultura e a corrente pedagógica estudada, recorro a mais um conceito que foi brutalmente modificado pela ciberultura. O espaço. Se um profissional quer de fato se especializar (e o mercado cada vez mais demanda especialização), ele necessita ter acesso ao que há de mais novo e impactante para o posto que deseja ocupar. Mas e se o país de referência na área em que deseja ocupar encontra-se do outro lado do oceano?
  16. 16. Talvez algumas décadas atrás, a solução fosse uma caríssima viagem aérea. Voltando um pouco mais no tempo, seria necessário cruzar o oceano navegando. Mas hoje quase todo o mundo cabe na palma de nossa mão.
  17. 17. Portanto, um dos reflexos da cibercultura na formação técnica e profissional, é a facilidade de estar onde a informação está. Temos fácil acesso a um gigantesco acervo, das mais distantes e importantes bibliotecas do mundo. Temos ferramentas online e cada vez mais eficientes na tradução de texto em línguas que não dominamos. Podemos obter informações relativas ao tema que desejarmos quase que em tempo real, em relação ao momento em que essa informação é produzida. Podemos debater as informações recebidas com pessoas distantes, até mesmo com grupos de pessoas em videoconferências.
  18. 18.  As aplicações das ferramentas produzidas pela cibercultura, muitas vezes podem ser aproveitadas por diversas correntes pedagógicas distintas.  No caso da corrente pedagógica estudada, destaca- se nesse contexto, a necessidade de formar um profissional consciente e capaz de se inserir na cibercultura.  A cibercultura e as suas consequências são um fenômeno real e presente, que definem ou direcionam a sociedade como um todo e, em particular, a pedagogia, se ocupa de estudá-lo.
  19. 19. ISSO, NÃO SUBSTITUI ISSO Cuidado para não estar conectado com tudo, mas distante de todos!
  20. 20. • Libâneo, José Carlos. As teorias pedagógicas modernas resignificadas pelo debate contemporâneo na educação. 2005. Disponível em <http://ntem.lanteuff.org/pluginfile.php/5727/mod_resource/c ontent/4/teoria_debatecontempo.pdf>. 17/02/2015 • Santos, Edméa. Educação e Cibercultura em tempos de mobilidade: educando na interface cidade-ciberespaço Disponível em <www.abt- br.org.br/abt-palestras/29ciber.ppt>. 17/02/2015 • Santos, Edméa. A cibercultura e a educação em tempos de mobilidade e redes sociais: Conversando com os cotidianos. Disponível em <http://ntem.lanteuff.org/pluginfile.php/5728/mod_resource/c ontent/3/Cibercultura.pdf > 17/02/2015

×