O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.

Teaser1

Audiolivros relacionados

Gratuito durante 30 dias do Scribd

Ver tudo
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Teaser1

  1. 1. Teaser 1 Ela se inclinou até seus rostos estarem a poucos centímetros de distância. — Desde que você pensa que sabe tudo, diga-me se você pode entender isso. Você sempre quis algo tão desesperadamente que você achou que fosse morrer se você não conseguisse? Que este simples pensamento te mantém acordado durante toda à noite. Você não podedormir, você não pode comer, você não pode beber. Você está tão consumido por esse desejo, que nada mais importa, e você não tem certeza se vale a pena viver se você não puder consegui-lo . Lágrimas amargas ameaçavam descer pelos olhos dela, e ela mordeu o lábio para não chorar na frente dele. Enquanto Aidan permanecia em silêncio, ela sacudiu sua cabeça e se inclinou de volta na cadeira. — Vê? É este o meu caso. Um homem como você não pode querer entender o que é este meu desejo por um um bebê. — Não, eu entendo. Eu realmente entendo.
  2. 2. Ela arqueou as sobrancelhas para ele. — Eu realmente duvido que você esteja falando sério. — Talvez em uma certa medida ... — Um lento sorriso lascivo deslizou em seu rosto que enviou um calor em suas bochechas e a fez contorcer na cadeira. — Eu queria tanto você na festa de Natal que eu pensei que fosse morrer quando você se recusou a voltar para casa comigo. O tom rouco de sua voz me assustou. — Perdão? Ele puxou sua cadeira tão perto da dela, que ela lutou contra o impulso de recuar. Ela engoliu em seco com sua proximidade. O brilho lascivo piscando em seus olhos o fez parecer o Lobo Mau sobre a chapeuzinho vermelho. — Quanto mais claro que eu posso falar isto? Você estava tão sexy com aquele vestido verde. Seu cabelo estava solto e caia em ondas em torno de seus ombros. E você me manteve em suspenso, me dando aqueles sorrisos inocentes no salão. Sua respiração chamuscou contra meu rosto antes que ele sussurrasse em meu ouvido. — Eu nunca quis tanto foder alguém como eu queria foder você. Ela o empurrou com toda a força que conseguiu reunir.
  3. 3. — Deus, você é um bastardo de um egoísta! Estou abrindo a minha alma para você sobre o desejo de uma criança e você me diz que você me queria para ...para ... Aidan cruzou os braços sobre o peito. — Você já é bem grandinha, Emma. Não pode dizer aporra da palavra? — Você é realmente nojento. — Ela agarrou as bordas do seu copo e estreitou os olhos para ele. — Se eu não precisasse tão desesperadamente do resto da minha margarita, eu jogaria na sua cara arrogante! Ele riu de sua indignação. — Agora isto são modos de falar com o futuro pai de seu filho? Ela voou em seu assento como um elástico. — Perdão? — Estou falando de uma proposta para nós, boa para os dois, para conseguirmos algo querealmente, realmente queremos. Eu dou um pouco, e você dá um pouco. — O que você quer dizer? — Eu estou falando sobre oferecer meu DNA para você. Connor disse que você se recusa a ir a um banco de esperma,
  4. 4. porque você pode acabar tendo Satanás desovando do seu útero, então eu acho que seria um bom candidato. Ela arregalou os olhos quando as ondas de choque rolaram violentamente contra ela. — Você não pode estar falando sério. — Sobre qual parte: eu ser um doador, ou que eu sou a melhor escolha do que a semente de Satanás? — ele perguntou, com um sorriso malicioso. — As duas ...mas, principalmente, que você gostaria de ser meu doador de esperma. — Sim, eu estou falando sério. — Você tem alguma idéia do que exatamente implica ser um doador de esperma? Ela questionou. Ele sorriu para ela. —Eu tenho uma idéia muito boa. Emma sacudiu a cabeça. — Como você pode agir de forma leviana sobre isso? É um enorme compromisso. — Me dê um tempo. Nós estamos falando sobre masturbação em um copo de plástico e não doação de um órgão.
  5. 5. — É um pouco mais do que isso, na verdade. Teaser 1 Emma leaned over to where their faces were only inches apart. “Since you think you know everything, tell me if you understand this. Have you ever wanted something so bad you think you’d die if you couldn't have it? That the mere thought of it keeps you up at night. You can’t sleep, you can’t eat, you can’t drink. You are so consumed by that desire nothing else matters, and you’re not sure life is worth living if you can’t have it.” Bitter tears stung her eyes, and she bit down on her lip to keep from sobbing right in front of him. While Aidan remained silent, Emma shook her head and leaned back in her chair. “See? I rest my case. A man like you can’t possibly understand what wanting a baby feels like for me.” “No, I get it. I really do.” She arched her auburn eyebrows at him. “I doubt that seriously.” “Maybe to a certain extent…” A slow, lascivious grin slunk across his face--one that sent warmth to her cheeks and made her squirm in her chair. “I wanted you so bad at the
  6. 6. Christmas party I thought I’d die when you refused to come home with me.” The husky tone of his voice startled her. “Excuse me?” He scooted his chair so close to hers that she fought the urge to back away. “How much plainer can I make it for you? You were so damn sexy in that green dress. Your hair was down and fell in waves around your shoulders. And you kept giving me those innocent little smiles from across the room.” His breath warmed against her cheek before he whispered into her ear. “I’ve never wanted to fuck someone so much as I wanted to you.” She shoved him away. “God, you’re such an egotistical bastard! I’m baring my soul to you by talking about wanting a child and you tell me you want to…to…” Aidan crossed his arms over his chest. “You’re a big girl, Emma. Can’t you say fuck?” “You’re seriously disgusting.” She gripped the edges of her glass and narrowed her eyes at him. “If I didn’t desperately need the rest of my margarita, I’d throw it in your face!” He chuckled at her outrage. “Now is that anyway to talk to the future father of your child?” She snapped back in her seat like a rubber band. “E-Excuse me?”
  7. 7. “I’m talking about a little proposition for us to both get something we really, really want. I give a little, and you give a little.” “What do you mean?” “I’m talking about offering up my DNA for you. Connor said you refused to go to a sperm bank because you might end up bearing Satan’s spawn, so I figure I’d make a good candidate.” Emma widened her eyes as the shock waves rolled violently against her. “You can’t be serious.” “About which part: me being a donor or that I’m a better choice than Satan’s spawn?” he asked, with a wicked grin. “Both…but mainly that you would want to be my sperm donor.” “Yeah, I’m serious.” “Do you have any idea what being a sperm donor entails?” she questioned. He smirked at her. “I have a pretty good idea.” Emma shook her head. “How can you act so flippant about it? It’s a huge commitment.” “Give me a break. We’re talking about jerking off into a plastic cup, not donating an organ.” “It’s a little more than that actually," Emma huffed.

    Seja o primeiro a comentar

    Entre para ver os comentários

Vistos

Vistos totais

548

No Slideshare

0

De incorporações

0

Número de incorporações

401

Ações

Baixados

2

Compartilhados

0

Comentários

0

Curtir

0

×