SlideShare uma empresa Scribd logo

ISOPO-PAI das Fábulas

Luciane Santana
Luciane Santana
Luciane Santana--ACD.ENFERMAGEM em Fapen-Faculdade Paraense de Ensino

Diferente dos trabalhos de enfermagem,esse é sobre ISOPO,O PAI DAS FÁBULAS.Foi construído para um grupo de acadêmicas de pedagogia.Todo conhecimento é válido.

ISOPO-PAI das Fábulas

1 de 19
Baixar para ler offline
BELÉM-PA.
MARÇO/2016.
BELÉM-PA.
MARÇO/2016
Esopo
O Pai das
Fábulas!
INTRODUÇÃO
Esopo (620 a.C. ? - 564 a.C. ?) foi um fabulista e
contador de histórias grego que viveu por volta do
século VI a.C. São a ele atribuídas uma série de
fábulas que são popularmente conhecidas como :
Fábulas de Esopo.
É característica marcante de seus contos a
capacidade dos animais de falarem e agirem com
características semelhantes à dos humanos, além
da conclusão sempre dotada de um sentido e de um
ensinamento moral.
As principais Fábulas escritas
por Esopo!
O lobo e a ovelha
O touro e a cabra
A galinha e os ovos de ouro
Os dois viajantes e o urso.
A lebre e a tartaruga
O avarento
A cigarra e a formiga

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Avaliação bimestral de lingua portuguesa 4º bimestre eliete 2012
Avaliação bimestral  de  lingua portuguesa  4º bimestre eliete 2012Avaliação bimestral  de  lingua portuguesa  4º bimestre eliete 2012
Avaliação bimestral de lingua portuguesa 4º bimestre eliete 2012Eliete Soares E Soares
 
O príncipe das emojis
O príncipe das emojisO príncipe das emojis
O príncipe das emojisAndrea Alves
 
Simulado 23 (port. 5º ano)
Simulado 23 (port. 5º ano)Simulado 23 (port. 5º ano)
Simulado 23 (port. 5º ano)Cidinha Paulo
 
Língua Portuguesa 6º ano: como se faz uma redação?
Língua Portuguesa 6º ano: como se faz uma redação?Língua Portuguesa 6º ano: como se faz uma redação?
Língua Portuguesa 6º ano: como se faz uma redação?Tânia Regina
 
Avaliação de português 8º ano b abril
Avaliação de português 8º ano b   abrilAvaliação de português 8º ano b   abril
Avaliação de português 8º ano b abrilEdson Alves
 
Palavras do jogo soletrando - 8º e 9º ano
Palavras do jogo soletrando - 8º e 9º anoPalavras do jogo soletrando - 8º e 9º ano
Palavras do jogo soletrando - 8º e 9º anoTainá Almada
 
Apostila Para as 40 aulas de Educação Religiosa
Apostila Para as 40 aulas de Educação ReligiosaApostila Para as 40 aulas de Educação Religiosa
Apostila Para as 40 aulas de Educação Religiosaelias pereira
 
Simulado 7 (port. 5º ano)
Simulado 7 (port. 5º ano)Simulado 7 (port. 5º ano)
Simulado 7 (port. 5º ano)Cidinha Paulo
 
Arte - Lei Maria da Penha.pdf
Arte - Lei Maria da Penha.pdfArte - Lei Maria da Penha.pdf
Arte - Lei Maria da Penha.pdfMary Alvarenga
 
Vozes verbais exercícios 3º ano
Vozes verbais exercícios 3º anoVozes verbais exercícios 3º ano
Vozes verbais exercícios 3º anoblogdoalunocefa
 
Simulado de Matemática 5º ano
Simulado de Matemática 5º ano Simulado de Matemática 5º ano
Simulado de Matemática 5º ano Mary Alvarenga
 
Conto de suspense e atividade.
Conto  de suspense e  atividade.Conto  de suspense e  atividade.
Conto de suspense e atividade.Mary Alvarenga
 
Simulado com descritores PROEB português 5º ano
Simulado com descritores PROEB português 5º anoSimulado com descritores PROEB português 5º ano
Simulado com descritores PROEB português 5º anoSilvânia Silveira
 

Mais procurados (20)

Saresp Prova por-4 ef-manhã
Saresp Prova por-4 ef-manhãSaresp Prova por-4 ef-manhã
Saresp Prova por-4 ef-manhã
 
Avaliação bimestral de lingua portuguesa 4º bimestre eliete 2012
Avaliação bimestral  de  lingua portuguesa  4º bimestre eliete 2012Avaliação bimestral  de  lingua portuguesa  4º bimestre eliete 2012
Avaliação bimestral de lingua portuguesa 4º bimestre eliete 2012
 
O príncipe das emojis
O príncipe das emojisO príncipe das emojis
O príncipe das emojis
 
Simulado 1 (port. 5º ano blog do prof. Warles)
Simulado 1 (port. 5º ano   blog do prof. Warles)Simulado 1 (port. 5º ano   blog do prof. Warles)
Simulado 1 (port. 5º ano blog do prof. Warles)
 
Simulado 23 (port. 5º ano)
Simulado 23 (port. 5º ano)Simulado 23 (port. 5º ano)
Simulado 23 (port. 5º ano)
 
Língua Portuguesa 6º ano: como se faz uma redação?
Língua Portuguesa 6º ano: como se faz uma redação?Língua Portuguesa 6º ano: como se faz uma redação?
Língua Portuguesa 6º ano: como se faz uma redação?
 
Avaliação de português 8º ano b abril
Avaliação de português 8º ano b   abrilAvaliação de português 8º ano b   abril
Avaliação de português 8º ano b abril
 
Palavras do jogo soletrando - 8º e 9º ano
Palavras do jogo soletrando - 8º e 9º anoPalavras do jogo soletrando - 8º e 9º ano
Palavras do jogo soletrando - 8º e 9º ano
 
Apostila Para as 40 aulas de Educação Religiosa
Apostila Para as 40 aulas de Educação ReligiosaApostila Para as 40 aulas de Educação Religiosa
Apostila Para as 40 aulas de Educação Religiosa
 
Simulado 7 (port. 5º ano)
Simulado 7 (port. 5º ano)Simulado 7 (port. 5º ano)
Simulado 7 (port. 5º ano)
 
Arte - Lei Maria da Penha.pdf
Arte - Lei Maria da Penha.pdfArte - Lei Maria da Penha.pdf
Arte - Lei Maria da Penha.pdf
 
AVALIAÇÃO DE LÍNGUA PORTUGUESA: 5º ANO - COM GABARITO
AVALIAÇÃO DE LÍNGUA PORTUGUESA: 5º ANO - COM GABARITOAVALIAÇÃO DE LÍNGUA PORTUGUESA: 5º ANO - COM GABARITO
AVALIAÇÃO DE LÍNGUA PORTUGUESA: 5º ANO - COM GABARITO
 
Vozes verbais exercícios 3º ano
Vozes verbais exercícios 3º anoVozes verbais exercícios 3º ano
Vozes verbais exercícios 3º ano
 
AVALIAÇÃO DE LÍNGUA PORTUGUESA - 5º ANO - 1º BIMESTRE
AVALIAÇÃO DE LÍNGUA  PORTUGUESA - 5º ANO - 1º BIMESTREAVALIAÇÃO DE LÍNGUA  PORTUGUESA - 5º ANO - 1º BIMESTRE
AVALIAÇÃO DE LÍNGUA PORTUGUESA - 5º ANO - 1º BIMESTRE
 
5 simulado 5º ano
5 simulado 5º ano5 simulado 5º ano
5 simulado 5º ano
 
Simulado de Matemática 5º ano
Simulado de Matemática 5º ano Simulado de Matemática 5º ano
Simulado de Matemática 5º ano
 
Conto de suspense e atividade.
Conto  de suspense e  atividade.Conto  de suspense e  atividade.
Conto de suspense e atividade.
 
Uma caixa de leitura
Uma caixa de leituraUma caixa de leitura
Uma caixa de leitura
 
Conto Popular
Conto PopularConto Popular
Conto Popular
 
Simulado com descritores PROEB português 5º ano
Simulado com descritores PROEB português 5º anoSimulado com descritores PROEB português 5º ano
Simulado com descritores PROEB português 5º ano
 

Destaque (9)

Esopo o pai das fábulas
Esopo o pai das fábulasEsopo o pai das fábulas
Esopo o pai das fábulas
 
O pastor e o leão
O  pastor  e  o  leãoO  pastor  e  o  leão
O pastor e o leão
 
Vitaminas lipossolúveis.
Vitaminas lipossolúveis.Vitaminas lipossolúveis.
Vitaminas lipossolúveis.
 
Apresentação Fábulas - Pedagogia
Apresentação Fábulas - PedagogiaApresentação Fábulas - Pedagogia
Apresentação Fábulas - Pedagogia
 
Fábulas 1
Fábulas 1Fábulas 1
Fábulas 1
 
Slide sobre fábulas
Slide sobre fábulasSlide sobre fábulas
Slide sobre fábulas
 
Slide fábula
Slide fábulaSlide fábula
Slide fábula
 
Gêneros Textuais: Fábulas
Gêneros Textuais: FábulasGêneros Textuais: Fábulas
Gêneros Textuais: Fábulas
 
FáBula
FáBulaFáBula
FáBula
 

Semelhante a ISOPO-PAI das Fábulas

Material para imprimir - FORMAÇÃO DO SEGUNDO CICLO NO MUNICÍPIO DE PONTES E L...
Material para imprimir - FORMAÇÃO DO SEGUNDO CICLO NO MUNICÍPIO DE PONTES E L...Material para imprimir - FORMAÇÃO DO SEGUNDO CICLO NO MUNICÍPIO DE PONTES E L...
Material para imprimir - FORMAÇÃO DO SEGUNDO CICLO NO MUNICÍPIO DE PONTES E L...weleslima
 
Trabalho de didática - Fábulas by Doug.Albert
Trabalho de didática - Fábulas by Doug.AlbertTrabalho de didática - Fábulas by Doug.Albert
Trabalho de didática - Fábulas by Doug.AlbertDoug Petrova
 
Oficina Logo Fábula
Oficina Logo FábulaOficina Logo Fábula
Oficina Logo Fábulamunizclau
 
Fbulas 130123132604-phpapp01
Fbulas 130123132604-phpapp01Fbulas 130123132604-phpapp01
Fbulas 130123132604-phpapp01Professora Cida
 
Projeto: Fábulas fabulosas
Projeto: Fábulas fabulosasProjeto: Fábulas fabulosas
Projeto: Fábulas fabulosassimonha
 
Projeto de leitura - 2º e 3º anos
Projeto de leitura - 2º e 3º anosProjeto de leitura - 2º e 3º anos
Projeto de leitura - 2º e 3º anosChristiane Queiroz
 
FORMAÇÃO DO SEGUNDO CICLO NO MUNICÍPIO DE PONTES E LACERDA
FORMAÇÃO DO SEGUNDO CICLO NO MUNICÍPIO DE PONTES E LACERDAFORMAÇÃO DO SEGUNDO CICLO NO MUNICÍPIO DE PONTES E LACERDA
FORMAÇÃO DO SEGUNDO CICLO NO MUNICÍPIO DE PONTES E LACERDAweleslima
 
Oficina 02 -contos-de-fadas-e-aprendizagem
Oficina 02 -contos-de-fadas-e-aprendizagemOficina 02 -contos-de-fadas-e-aprendizagem
Oficina 02 -contos-de-fadas-e-aprendizagemMarlete Outeiro
 
Fábula - Texto Narrativo.pdf
Fábula - Texto Narrativo.pdfFábula - Texto Narrativo.pdf
Fábula - Texto Narrativo.pdfIgor71257
 
A importância de contar histórias
A importância de contar históriasA importância de contar histórias
A importância de contar históriasMargarete Tesch
 
Ensaio Lit Inf 2009 Ana Da Palma
Ensaio Lit Inf 2009 Ana Da PalmaEnsaio Lit Inf 2009 Ana Da Palma
Ensaio Lit Inf 2009 Ana Da PalmaHome
 
A ovelhinha que veio para o jantar roteiro 1.º e 2.º ano
A ovelhinha que veio para o jantar   roteiro   1.º e 2.º anoA ovelhinha que veio para o jantar   roteiro   1.º e 2.º ano
A ovelhinha que veio para o jantar roteiro 1.º e 2.º anoBrígida Ferreira
 

Semelhante a ISOPO-PAI das Fábulas (20)

Material para imprimir - FORMAÇÃO DO SEGUNDO CICLO NO MUNICÍPIO DE PONTES E L...
Material para imprimir - FORMAÇÃO DO SEGUNDO CICLO NO MUNICÍPIO DE PONTES E L...Material para imprimir - FORMAÇÃO DO SEGUNDO CICLO NO MUNICÍPIO DE PONTES E L...
Material para imprimir - FORMAÇÃO DO SEGUNDO CICLO NO MUNICÍPIO DE PONTES E L...
 
Trabalho de didática - Fábulas by Doug.Albert
Trabalho de didática - Fábulas by Doug.AlbertTrabalho de didática - Fábulas by Doug.Albert
Trabalho de didática - Fábulas by Doug.Albert
 
Fábulas apologos
Fábulas apologosFábulas apologos
Fábulas apologos
 
Oficina Logo Fábula
Oficina Logo FábulaOficina Logo Fábula
Oficina Logo Fábula
 
Fbulas 130123132604-phpapp01
Fbulas 130123132604-phpapp01Fbulas 130123132604-phpapp01
Fbulas 130123132604-phpapp01
 
Projeto: Fábulas fabulosas
Projeto: Fábulas fabulosasProjeto: Fábulas fabulosas
Projeto: Fábulas fabulosas
 
Projeto de leitura - 2º e 3º anos
Projeto de leitura - 2º e 3º anosProjeto de leitura - 2º e 3º anos
Projeto de leitura - 2º e 3º anos
 
Atividade sobre fabulas ok
Atividade sobre fabulas okAtividade sobre fabulas ok
Atividade sobre fabulas ok
 
FORMAÇÃO DO SEGUNDO CICLO NO MUNICÍPIO DE PONTES E LACERDA
FORMAÇÃO DO SEGUNDO CICLO NO MUNICÍPIO DE PONTES E LACERDAFORMAÇÃO DO SEGUNDO CICLO NO MUNICÍPIO DE PONTES E LACERDA
FORMAÇÃO DO SEGUNDO CICLO NO MUNICÍPIO DE PONTES E LACERDA
 
Conviver português
Conviver portuguêsConviver português
Conviver português
 
Narracao
NarracaoNarracao
Narracao
 
Estudo de fábulas
Estudo de fábulasEstudo de fábulas
Estudo de fábulas
 
Oficina 02 -contos-de-fadas-e-aprendizagem
Oficina 02 -contos-de-fadas-e-aprendizagemOficina 02 -contos-de-fadas-e-aprendizagem
Oficina 02 -contos-de-fadas-e-aprendizagem
 
Narracao
NarracaoNarracao
Narracao
 
Fábula - Texto Narrativo.pdf
Fábula - Texto Narrativo.pdfFábula - Texto Narrativo.pdf
Fábula - Texto Narrativo.pdf
 
A importância de contar histórias
A importância de contar históriasA importância de contar histórias
A importância de contar histórias
 
Trabalho
TrabalhoTrabalho
Trabalho
 
Ler família2ºano
Ler família2ºanoLer família2ºano
Ler família2ºano
 
Ensaio Lit Inf 2009 Ana Da Palma
Ensaio Lit Inf 2009 Ana Da PalmaEnsaio Lit Inf 2009 Ana Da Palma
Ensaio Lit Inf 2009 Ana Da Palma
 
A ovelhinha que veio para o jantar roteiro 1.º e 2.º ano
A ovelhinha que veio para o jantar   roteiro   1.º e 2.º anoA ovelhinha que veio para o jantar   roteiro   1.º e 2.º ano
A ovelhinha que veio para o jantar roteiro 1.º e 2.º ano
 

Mais de Luciane Santana

Demostração da Visita técnica hospitalar
Demostração da Visita técnica hospitalarDemostração da Visita técnica hospitalar
Demostração da Visita técnica hospitalarLuciane Santana
 
Visita técnica hospitalar 17 11-2015
Visita técnica hospitalar 17 11-2015Visita técnica hospitalar 17 11-2015
Visita técnica hospitalar 17 11-2015Luciane Santana
 
Doenças diarréicas e o A,B,C da desidratação.
Doenças diarréicas e o A,B,C da desidratação.Doenças diarréicas e o A,B,C da desidratação.
Doenças diarréicas e o A,B,C da desidratação.Luciane Santana
 
Diarreia A,B,C desidratação
Diarreia A,B,C desidratação Diarreia A,B,C desidratação
Diarreia A,B,C desidratação Luciane Santana
 
Dois Estudos de caso,Um fala sobre o Luto.Outro a questão das dores sistemáti...
Dois Estudos de caso,Um fala sobre o Luto.Outro a questão das dores sistemáti...Dois Estudos de caso,Um fala sobre o Luto.Outro a questão das dores sistemáti...
Dois Estudos de caso,Um fala sobre o Luto.Outro a questão das dores sistemáti...Luciane Santana
 
Iras-Infecções respiratoria aguda
Iras-Infecções respiratoria agudaIras-Infecções respiratoria aguda
Iras-Infecções respiratoria agudaLuciane Santana
 
Riscos no centro cirúrgico-ergonômico
Riscos no centro cirúrgico-ergonômico  Riscos no centro cirúrgico-ergonômico
Riscos no centro cirúrgico-ergonômico Luciane Santana
 
Conceito sobre saúde mental Hoje
Conceito sobre saúde mental Hoje Conceito sobre saúde mental Hoje
Conceito sobre saúde mental Hoje Luciane Santana
 
Conceito de saúde mental.
Conceito de saúde mental.Conceito de saúde mental.
Conceito de saúde mental.Luciane Santana
 
Trab.Saúde mental do idoso usando escala de MEEM
Trab.Saúde mental do idoso usando escala de MEEMTrab.Saúde mental do idoso usando escala de MEEM
Trab.Saúde mental do idoso usando escala de MEEMLuciane Santana
 
Gerenciamento Físico e Material na Enfermagem
Gerenciamento Físico e Material na EnfermagemGerenciamento Físico e Material na Enfermagem
Gerenciamento Físico e Material na EnfermagemLuciane Santana
 
Artigo:Gerenciamento fisico e material
Artigo:Gerenciamento fisico  e materialArtigo:Gerenciamento fisico  e material
Artigo:Gerenciamento fisico e materialLuciane Santana
 
Mini exame estado mental (Meen)
Mini exame estado mental (Meen) Mini exame estado mental (Meen)
Mini exame estado mental (Meen) Luciane Santana
 
Tuberculose, Diagnóstico de Enfermagem
Tuberculose, Diagnóstico de EnfermagemTuberculose, Diagnóstico de Enfermagem
Tuberculose, Diagnóstico de EnfermagemLuciane Santana
 

Mais de Luciane Santana (20)

Demostração da Visita técnica hospitalar
Demostração da Visita técnica hospitalarDemostração da Visita técnica hospitalar
Demostração da Visita técnica hospitalar
 
Visita técnica hospitalar 17 11-2015
Visita técnica hospitalar 17 11-2015Visita técnica hospitalar 17 11-2015
Visita técnica hospitalar 17 11-2015
 
Doenças diarréicas e o A,B,C da desidratação.
Doenças diarréicas e o A,B,C da desidratação.Doenças diarréicas e o A,B,C da desidratação.
Doenças diarréicas e o A,B,C da desidratação.
 
Diarreia A,B,C desidratação
Diarreia A,B,C desidratação Diarreia A,B,C desidratação
Diarreia A,B,C desidratação
 
Dois Estudos de caso,Um fala sobre o Luto.Outro a questão das dores sistemáti...
Dois Estudos de caso,Um fala sobre o Luto.Outro a questão das dores sistemáti...Dois Estudos de caso,Um fala sobre o Luto.Outro a questão das dores sistemáti...
Dois Estudos de caso,Um fala sobre o Luto.Outro a questão das dores sistemáti...
 
Câncer de mama
 Câncer de mama Câncer de mama
Câncer de mama
 
Iras-Infecções respiratoria aguda
Iras-Infecções respiratoria agudaIras-Infecções respiratoria aguda
Iras-Infecções respiratoria aguda
 
Câncer de mama
Câncer de mamaCâncer de mama
Câncer de mama
 
Riscos no centro cirúrgico-ergonômico
Riscos no centro cirúrgico-ergonômico  Riscos no centro cirúrgico-ergonômico
Riscos no centro cirúrgico-ergonômico
 
Conceito sobre saúde mental Hoje
Conceito sobre saúde mental Hoje Conceito sobre saúde mental Hoje
Conceito sobre saúde mental Hoje
 
Planejamento familíar
Planejamento familíarPlanejamento familíar
Planejamento familíar
 
Conceito de saúde mental.
Conceito de saúde mental.Conceito de saúde mental.
Conceito de saúde mental.
 
Autismo
AutismoAutismo
Autismo
 
Trab.Saúde mental do idoso usando escala de MEEM
Trab.Saúde mental do idoso usando escala de MEEMTrab.Saúde mental do idoso usando escala de MEEM
Trab.Saúde mental do idoso usando escala de MEEM
 
Diabetes mellitus (1)
Diabetes mellitus (1)Diabetes mellitus (1)
Diabetes mellitus (1)
 
Diabetes Mellitus
Diabetes MellitusDiabetes Mellitus
Diabetes Mellitus
 
Gerenciamento Físico e Material na Enfermagem
Gerenciamento Físico e Material na EnfermagemGerenciamento Físico e Material na Enfermagem
Gerenciamento Físico e Material na Enfermagem
 
Artigo:Gerenciamento fisico e material
Artigo:Gerenciamento fisico  e materialArtigo:Gerenciamento fisico  e material
Artigo:Gerenciamento fisico e material
 
Mini exame estado mental (Meen)
Mini exame estado mental (Meen) Mini exame estado mental (Meen)
Mini exame estado mental (Meen)
 
Tuberculose, Diagnóstico de Enfermagem
Tuberculose, Diagnóstico de EnfermagemTuberculose, Diagnóstico de Enfermagem
Tuberculose, Diagnóstico de Enfermagem
 

Último

COSMOLOGIA DA ENERGIA ESTRELAS - VOLUME 6. EDIÇÃO 2^^.pdf
COSMOLOGIA DA ENERGIA ESTRELAS - VOLUME 6. EDIÇÃO 2^^.pdfCOSMOLOGIA DA ENERGIA ESTRELAS - VOLUME 6. EDIÇÃO 2^^.pdf
COSMOLOGIA DA ENERGIA ESTRELAS - VOLUME 6. EDIÇÃO 2^^.pdfalexandrerodriguespk
 
COSMOLOGIA DA ENERGIA - ESTRELAS - MODELO DO UNIVERSO VOLUME 6.pdf
COSMOLOGIA DA ENERGIA -  ESTRELAS - MODELO DO UNIVERSO VOLUME 6.pdfCOSMOLOGIA DA ENERGIA -  ESTRELAS - MODELO DO UNIVERSO VOLUME 6.pdf
COSMOLOGIA DA ENERGIA - ESTRELAS - MODELO DO UNIVERSO VOLUME 6.pdfalexandrerodriguespk
 
Slides Lição 8, CPAD, A Disciplina na Igreja, 1Tr24, Pr Henrique, EBD NA TV.pptx
Slides Lição 8, CPAD, A Disciplina na Igreja, 1Tr24, Pr Henrique, EBD NA TV.pptxSlides Lição 8, CPAD, A Disciplina na Igreja, 1Tr24, Pr Henrique, EBD NA TV.pptx
Slides Lição 8, CPAD, A Disciplina na Igreja, 1Tr24, Pr Henrique, EBD NA TV.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
1° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
1° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf1° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
1° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdfkelvindasilvadiasw
 
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...azulassessoriaacadem3
 
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 8º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 8º ANO.pdfPLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 8º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 8º ANO.pdfkeiciany
 
2024 Tec Subsequente em Adm Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnolog...
2024 Tec Subsequente em Adm Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnolog...2024 Tec Subsequente em Adm Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnolog...
2024 Tec Subsequente em Adm Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnolog...pj989014
 
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...AaAssessoriadll
 
PROJETO INTERDISCIPLINAR 6º AO 9º ANOS - 2.docx
PROJETO INTERDISCIPLINAR 6º AO 9º ANOS - 2.docxPROJETO INTERDISCIPLINAR 6º AO 9º ANOS - 2.docx
PROJETO INTERDISCIPLINAR 6º AO 9º ANOS - 2.docxssuser86fd77
 
1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.
1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.
1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.azulassessoriaacadem3
 
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...azulassessoriaacadem3
 
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...azulassessoriaacadem3
 
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...azulassessoriaacadem3
 
1. Ciente das novas dinâmicas do mundo do trabalho, você deve pesquisar e des...
1. Ciente das novas dinâmicas do mundo do trabalho, você deve pesquisar e des...1. Ciente das novas dinâmicas do mundo do trabalho, você deve pesquisar e des...
1. Ciente das novas dinâmicas do mundo do trabalho, você deve pesquisar e des...azulassessoriaacadem3
 
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...azulassessoriaacadem3
 
CURRICULO ed integral.pdf
CURRICULO ed integral.pdfCURRICULO ed integral.pdf
CURRICULO ed integral.pdfdaniele690933
 
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...azulassessoriaacadem3
 
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...azulassessoriaacadem3
 
LINKS 25 DE ABRIL TRABALHO DAC HISTORIA.pdf
LINKS 25 DE ABRIL TRABALHO DAC HISTORIA.pdfLINKS 25 DE ABRIL TRABALHO DAC HISTORIA.pdf
LINKS 25 DE ABRIL TRABALHO DAC HISTORIA.pdfAnaRitaFreitas7
 
PROJETO DE EXTENSÃO I - SERVIÇO SOCIAL/SERVIÇO SOCIAL - BACHARELADO
PROJETO DE EXTENSÃO I - SERVIÇO SOCIAL/SERVIÇO SOCIAL - BACHARELADOPROJETO DE EXTENSÃO I - SERVIÇO SOCIAL/SERVIÇO SOCIAL - BACHARELADO
PROJETO DE EXTENSÃO I - SERVIÇO SOCIAL/SERVIÇO SOCIAL - BACHARELADOColaborar Educacional
 

Último (20)

COSMOLOGIA DA ENERGIA ESTRELAS - VOLUME 6. EDIÇÃO 2^^.pdf
COSMOLOGIA DA ENERGIA ESTRELAS - VOLUME 6. EDIÇÃO 2^^.pdfCOSMOLOGIA DA ENERGIA ESTRELAS - VOLUME 6. EDIÇÃO 2^^.pdf
COSMOLOGIA DA ENERGIA ESTRELAS - VOLUME 6. EDIÇÃO 2^^.pdf
 
COSMOLOGIA DA ENERGIA - ESTRELAS - MODELO DO UNIVERSO VOLUME 6.pdf
COSMOLOGIA DA ENERGIA -  ESTRELAS - MODELO DO UNIVERSO VOLUME 6.pdfCOSMOLOGIA DA ENERGIA -  ESTRELAS - MODELO DO UNIVERSO VOLUME 6.pdf
COSMOLOGIA DA ENERGIA - ESTRELAS - MODELO DO UNIVERSO VOLUME 6.pdf
 
Slides Lição 8, CPAD, A Disciplina na Igreja, 1Tr24, Pr Henrique, EBD NA TV.pptx
Slides Lição 8, CPAD, A Disciplina na Igreja, 1Tr24, Pr Henrique, EBD NA TV.pptxSlides Lição 8, CPAD, A Disciplina na Igreja, 1Tr24, Pr Henrique, EBD NA TV.pptx
Slides Lição 8, CPAD, A Disciplina na Igreja, 1Tr24, Pr Henrique, EBD NA TV.pptx
 
1° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
1° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf1° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
1° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
 
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...
 
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 8º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 8º ANO.pdfPLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 8º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 8º ANO.pdf
 
2024 Tec Subsequente em Adm Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnolog...
2024 Tec Subsequente em Adm Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnolog...2024 Tec Subsequente em Adm Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnolog...
2024 Tec Subsequente em Adm Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnolog...
 
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...
 
PROJETO INTERDISCIPLINAR 6º AO 9º ANOS - 2.docx
PROJETO INTERDISCIPLINAR 6º AO 9º ANOS - 2.docxPROJETO INTERDISCIPLINAR 6º AO 9º ANOS - 2.docx
PROJETO INTERDISCIPLINAR 6º AO 9º ANOS - 2.docx
 
1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.
1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.
1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.
 
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
 
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
 
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
 
1. Ciente das novas dinâmicas do mundo do trabalho, você deve pesquisar e des...
1. Ciente das novas dinâmicas do mundo do trabalho, você deve pesquisar e des...1. Ciente das novas dinâmicas do mundo do trabalho, você deve pesquisar e des...
1. Ciente das novas dinâmicas do mundo do trabalho, você deve pesquisar e des...
 
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
 
CURRICULO ed integral.pdf
CURRICULO ed integral.pdfCURRICULO ed integral.pdf
CURRICULO ed integral.pdf
 
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
 
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
 
LINKS 25 DE ABRIL TRABALHO DAC HISTORIA.pdf
LINKS 25 DE ABRIL TRABALHO DAC HISTORIA.pdfLINKS 25 DE ABRIL TRABALHO DAC HISTORIA.pdf
LINKS 25 DE ABRIL TRABALHO DAC HISTORIA.pdf
 
PROJETO DE EXTENSÃO I - SERVIÇO SOCIAL/SERVIÇO SOCIAL - BACHARELADO
PROJETO DE EXTENSÃO I - SERVIÇO SOCIAL/SERVIÇO SOCIAL - BACHARELADOPROJETO DE EXTENSÃO I - SERVIÇO SOCIAL/SERVIÇO SOCIAL - BACHARELADO
PROJETO DE EXTENSÃO I - SERVIÇO SOCIAL/SERVIÇO SOCIAL - BACHARELADO
 

ISOPO-PAI das Fábulas

  • 4. INTRODUÇÃO Esopo (620 a.C. ? - 564 a.C. ?) foi um fabulista e contador de histórias grego que viveu por volta do século VI a.C. São a ele atribuídas uma série de fábulas que são popularmente conhecidas como : Fábulas de Esopo. É característica marcante de seus contos a capacidade dos animais de falarem e agirem com características semelhantes à dos humanos, além da conclusão sempre dotada de um sentido e de um ensinamento moral.
  • 5. As principais Fábulas escritas por Esopo! O lobo e a ovelha O touro e a cabra A galinha e os ovos de ouro
  • 6. Os dois viajantes e o urso. A lebre e a tartaruga O avarento A cigarra e a formiga
  • 7. Fábula é uma composição literária em que os personagens são geralmente animais, forças da natureza ou objetos, que apresentam características humanas, tais como a fala, os costumes, etc. Estas histórias são geralmente feitas para crianças e terminam com um ensinamento moral de caráter instrutivo.
  • 9. • Esse gênero, foi o autor “ ESOPO” escritor da Grécia antiga, que é Considerado o inventor da fábula; • É importante pensar para quem se escrever, porque se faz a real necessidade de fazê-lo; • O leitor conhece efetivamente o tema, o que pensa dele, como fazer-se compreender, como usar a língua na produção desse texto; • O texto solicita uma ou outra estratégia de leitura;
  • 10. • O público alvo são as pessoas em geral, os adultos, e o eu lírico se inclui porque ele fala "nossa vida", "nossa história", como se quisesse intercambiar experiências; • Crianças incentivadas pela leituras através dos pais e professores etc.
  • 11. • A fabula apresenta um conteúdo didático; • Moralista que veicula valores éticos, políticos, religiosos e social;
  • 12. • É um gênero textual muito versátil, pois permite diversas situações e maneiras de se explorar um assunto; • É interessante, principalmente para as crianças, pois permite que elas sejam instruídas dentro de preceitos morais;
  • 13. Fábula é uma pequena narrativa em que se aproveita a ficção alegórica para sugerir uma verdade ou reflexão de ordem moral, com intervenção de pessoa, animais e até entidades inanimadas;
  • 14. A fábula trata de certas atitudes humanas, como a disputa entre fortes e fracos, a esperteza, a ganância, a gratidão, o ser bondoso, o não ser tolo; Muitas vezes, no finalzinho das fábulas aparece uma frase destacada chamada de MORAL DA HISTÓRIA, com provérbio ou não; outras vezes essa moral está implícita; Não há necessidade de descrever com muitos detalhes os personagens, pois o que representam nas fábulas (qualidades, defeitos) já é bastante conhecido; Tempo indeterminado na história; É breve, pois a história é só um exemplo para o ensinamento ou o conselho que o autor quer transmitir; Conflito entre querer / poder; O título não deve antecipar o assunto, pois não sobraria quase nada para contar; A resolução do problema deve combinar com a sua intenção ao contar a fábula e com a moral da história; Este texto representa uma releitura da fábula "A cigarra e a Formiga" original de Esopo;
  • 15. Tem a estrutura de uma narrativa com: contexto inicial, problema, tentativa de solução, resultado final e moral;
  • 16. 1-O assunto A Fábula da cigarra e a formiga. 2-Que questões abordam A formiga trabalha, pensando em seu sustento e no mau tempo do porvir. É individualista, pois não ajuda a cigarra. A cigarra, por sua vez, prefere cantar a trabalhar e acredita que a formiga possa ser sua amiga, ajudando-a. No final do diálogo, a formiga diz à cigarra: “Você cantava? Que beleza! Pois, então, dance agora!”
  • 17. 3-Remete algum contador Sim!;ESOPO o contador de fábulas 4-Qual a sua opinião sobre o texto lido A Fábula retrata que Não devemos pensar só em divertir-te. Trabalha e pensa no futuro. É melhor estarmos preparados para os dias de necessidade. Por trás de uma fábula existe uma grande lição de moral.
  • 18. A Fábula narrada por ESOPO teve um final sem clemência sem perdão para com a cigarra. Já outros contadores de fábula adaptaram para tempo atual uma nova chance. Mudando o triste fim da história, usando termo perdão e companheirismo e humanização. Lição essa serve tanto para as crianças como pra todos nós!
  • 19. Vídeo retirado you tube:Web série A cigarra e a formiga Acesso em :03/03/2016 ás 09:45 A cigarra e a formiga https://pt.wikipedia.org/wiki/A_Cigarra_e_a_Formiga Acesso em 03/03/2016 ás 11:38 A cigarra e a formiga. Fábulas de La Fontaine http://br.guiainfantil.com/materias/cultura-e-lazer/contos- infantis/a-cigarra-e-a-formiga-fabulas-de-la-fontaine/ Acesso em :03/03/2016. ás 16:12 Autoria do slide: Luciane Santana