So aec 3

176 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
176
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

So aec 3

  1. 1. 0751 Sistemas Operativos Formador – Jorge Louro
  2. 2.  Conjunto de instruções ou programas que tornam possível a interacção entre o hardware e o utilizador. Divide-se em:  - Software de sistema onde o sistema operativo instalado na máquina gere a parte física e as aplicações instaladas;  - Software de aplicação que é constituído pelos programas instalados. Fig. 1 – Sistema Operativo e aplicação Office da Microsoft
  3. 3.  Responsável pelo controlo de toda a parte física, faz a interface entre o utilizador e o hardware.  É responsável pela execução de comandos e programas do utilizador, gere os recursos disponíveis e controla os dispositivos de I/O. Fig. 2 – Sistemas Operativos em análise.
  4. 4.  Núcleo do sistema, que serve de ponte entre as aplicações e o processamento dos dados.  Gere os recursos do sistema e os processos das aplicações através da comunicação entre processos e chamadas de sistema. Fig. 3 – Estrutura do kernel
  5. 5.  Programa do Linux que podem ser utilizados como meio para a interacção entre o utilizador e o computador.  Este programa, recebe, interpreta e executa os comandos do utilizador, sendo o seu output uma linha de comandos como a da imagem.  A Shell Script é a linguagem ou código usada pelo Sistema Operativo, disponível através consola do Linux. Fig. 4 – Linha de comandos do SO Linux
  6. 6.  Sistema Operativo gratuito, que corre em praticamente todos os computadores.  Como é um software livre pode ser obtido sem custos e permite que o seu código-fonte seja modificado. Fig. 5 – Sistema Operativo Linux
  7. 7.  Sistema Operativo criado pela Microsoft, onde numa fase inicial era necessário aceder à linha de comandos (MSDOS) e atualmente permite que a interação com o utilizador seja feita através de interface gráfica e de botões que facilitam a navegação no sistema. Fig. 6 – Algumas das versões dos Windows disponíveis
  8. 8.  Sistema operativo padrão dos computadores MAC da Apple. Foi pioneiro na utilização de conceitos de ambiente de trabalho onde o utilizador pode aceder a ícones de documentos, pastas, associados ao ambiente de escritório. Este sistema operativo é baseado no kernel do Linux.  O Sistema Operativo mais utilizado actualmente é o MacOS X Lion, que podemos encontrar por exemplo no MacBook Air ou Pro. Fig. 7 – Ambiente de trabalho do MacOS X Lion.
  9. 9.  No Linux o utilizador tem total acesso ao código fonte , sendo possível alterar o código do kernel no sistema, no Windows não.  Em termos de licenciamento, no Linux é possível fazer download do Sistema Operativo para a quantidade de máquinas que quisermos que não há custos associados.  A licença do Windows da Microsoft está limitada ao número de cópias que é comprada. Fig.8 – Diferença entre Linux e Windows
  10. 10.  Num ambiente Linux a utilização da linha de comandos é imprescindível para administração do sistema.  No Windows o utilizador tem acesso à linha de comandos apenas se for executar o “cmd.exe”, sendo a sua utilização desnecessária, uma vez que praticamente todas as configurações são feitas em ambiente gráfico. Fig.10 - Linha de comandos do Linux (Shell)
  11. 11.  O Linux disponibiliza uma ferramenta onde o utilizador pode procurar aplicações e instalá-las sem fazer pesquisas na internet.  No Windows isso não é possível, uma vez que para proceder à instalação de software o utilizador tem de fazer download, gravar num CD ou montar uma imagem se for um ficheiro .iso e executar o ficheiro de instalação com a extensão .exe. Fig.11 – Aplicações disponíveis no Linux
  12. 12.  Enquanto que a maioria das variantes do Linux estão disponíveis de forma gratuita, o Windows tem custos elevados de licenciamento.  Um sistema Windows 8 custa atualmente perto de 130€ e o Windows server 2008, dependendo do pacote, pode custar mais de 1000€.
  13. 13.  O Windows foi desenvolvido tendo como destinatário o utilizador comum devido à sua simplicidade.  As actualizações funcionam de forma automática e os programas são desinstalados de forma simples.  No sistema Linux a compatibilidade entre as aplicações e o Sistema Operativo pode ser um grande problema para o utilizador.  Ao instalar um programa no Linux, este não cria automaticamente ícones no ambiente de trabalho facilitando a vida ao utilizador como acontece no Windows.
  14. 14.  O utilizador do sistema Linux vai ter sempre problemas na instalação e gestão das aplicações, o que pode ser complexo para um utilizador comum. Fig.13 – Ambientes de trabalho Windows e Linux numa máquina virtual
  15. 15.  Aspecto mais importante que coloca o sistema Linux em vantagem, pois o utilizador quer garantir que os seus dados estão seguros contra possíveis ataques informáticos.  Todos os dias aparecem novos vírus no sistema Windows.  A segurança no Linux é muito maior, uma vez que existe um utilizador com permissões diferentes de administração (root), que pode gerir de forma diferente os seus acessos e permissões.
  16. 16.  No Windows isso é impossível, pelo que fica muito mais vulnerável a possíveis ataques.  A encriptação de passwords de acesso é obrigatória no Linux e muito mais eficaz que no Windows. Fig. 14 – Mensagem de aviso de software malicioso no sistema Windows.

×