Teste de Português de 12º ano- Alberto Caeiro

22.268 visualizações

Publicada em

Teste de 12º ano de Português- Alberto Caeiro- com critérios de correção como no exame nacional

Publicada em: Educação
0 comentários
4 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
22.268
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
9.656
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
473
Comentários
0
Gostaram
4
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Teste de Português de 12º ano- Alberto Caeiro

  1. 1. 1 ANO LETIVO DE 2015-2016 Duração: 90 minutos Teste de avaliação de Português, 12º ano GRUPO I A Lê, atentamente, o texto a seguir transcrito (texto A) e responde às questões de modo estruturado: 5 10 15 20 25 II O meu olhar é nítido como um girassol. Tenho o costume de andar pelas estradas Olhando para a direita e para a esquerda, E de vez em quando olhando para trás... E o que vejo a cada momento É aquilo que nunca antes eu tinha visto, E eu sei dar por isso muito bem... Sei ter o pasmo essencial Que tem uma criança se, ao nascer, Reparasse que nascera deveras... Sinto-me nascido a cada momento Para a eterna novidade do Mundo... Creio no Mundo como num malmequer, Porque o vejo. Mas não penso nele Porque pensar é não compreender... O Mundo não se fez para pensarmos nele (Pensar é estar doente dos olhos) Mas para olharmos para ele e estarmos de acordo… Eu não tenho filosofia: tenho sentidos... Se falo na Natureza não é porque saiba o que ela é, Mas porque a amo, e amo-a por isso, Porque quem ama nunca sabe o que ama Nem sabe porque ama, nem o que é amar... Amar é a eterna inocência, E a única inocência é não pensar... 8-3-1914
  2. 2. 2 “O Guardador de Rebanhos”. In Poemas de Alberto Caeiro. Fernando Pessoa. (Nota explicativa e notas de João Gaspar Simões e Luiz de Montalvor.) Lisboa: Ática, 1946 (10ª ed. 1993). 1. Explica, nas tuas próprias palavras, o sentido dos versos 8 a 12, considerando:  a comparação sujeito poético/ criança “ao nascer”;  a expressividade dos nomes “pasmo” e “novidade” e dos adjetivos que os caracterizam;  a relação de sentido entre os versos 5-6 e os versos 11-12. 2. Comenta a expressividade das comparações com que se iniciam a primeira e a segunda estrofes. 3. Interpreta o verso 19 do poema. 4. Demonstra que os versos 20 a 23 vêm comprovar a ideia exposta pelo sujeito poético no verso 19. B Redige um comentário, entre 60 e 100 palavras, onde realces as analogias ou as diferenças entre o cartune e o texto de Fernando Pessoa que a seguir se apresenta: “Caeiro vê as coisas apenas com os olhos, não com a mente. Quando olha para uma flor, não permite que isso provoque quaisquer pensamentos. Longe de ver sermões nas pedras, nem sequer se permite conceber uma pedra como ponto de partida para um sermão.” (In Fernando Pessoas, Páginas íntimas e de Auto-Interpretação) GRUPO II 1. Identifica a função sintática exercida pelos constituintes apresentados: 1.1. “nítido como um girassol” (v. 1). 1.2. “ao nascer” (v. 9). 1.3. “quem ama” (v. 22). 2. Identifica o processo de formação das palavras “olhar” (v. 1), “girassol” (v. 1) e “filosofia” (v. 19). 3. Esclarece o valor aspetual das formas verbais presentes no seguinte enunciado (vv. 1-2): “O meu olhar é nítido como um girassol. Tenho o costume de andar pelas estradas”
  3. 3. 3 4. Associa os elementos da coluna A aos da coluna B de forma a obteres afirmações verdadeiras: COLUNA A COLUNA B a) A palavra “que”, no enunciado “Que tem uma criança” (v. 9) b) No enunciado “Reparasse que nascera deveras” (v. 10), a palavra “que” 1. é uma conjunção subordinativa consecutiva. 2. trata-se de um pronome relativo. 3. é um pronome interrogativo. 4. é uma conjunção subordinativa concessiva. 5. inicia uma oração subordinada substantiva completiva. 6. é uma conjunção subordinativa causal. 7. é uma conjunção subordinativa temporal. GRUPO III SELECIONA UM TEMA: A) Para uns, a ambição está na origem de todas as conquistas humanas; para outros, a ambição é a causa de muitos dos problemas da humanidade. Num texto bem estruturado, com um mínimo de cento e oitenta e um máximo de duzentas e oitenta palavras, desenvolve uma reflexão sobre a afirmação apresentada. Fundamenta o seu ponto de vista recorrendo, no mínimo,a doisargumentos e ilustra cada um deles com, pelo menos, um exemplo significativo. (Exame Nacional de Português de 2014, 1ª fase) B) Se para uns a cidade surge como espaço de realização do indivíduo, para outros tal realização está associada à vida em comunhão com a natureza. Num texto bem estruturado, com um mínimo decento e oitenta e um máximo de duzentas e oitenta palavras, defende um ponto de vista pessoal sobre a temática apresentada. Fundamenta o seu ponto de vista recorrendo, no mínimo,a doisargumentos e ilustra cada um deles com, pelo menos, um exemplo significativo. (Exame Nacional de Português de 2014, Época Especial) observações: 1. Para efeitos de contagem, considera-se uma palavra qualquer sequência delimitada por espaços em branco, mesmo quando esta integre elementos ligados por hífen (ex.: /dir-se-ia/). Qualquer número conta como uma única palavra, independentemente dos algarismos que o constituam (ex.: /2014/). 2. Um desvio dos limites de extensão indicados implica uma desvalorização parcial (até 5 pontos) do texto produzido; − um texto com extensão inferior a oitenta palavras é classificado com zero pontos.
  4. 4. 4 COTAÇÕES: GRUPO I- 100 pontos GRUPO II- 50 pontos GRUPO III 50 pontos1. 20 (C12+F8) 2. 20 (C12+F8) 3. 20 (C12+F8) 4. 20 (C12+F8) B. 20 (C12+F8) 1 2 3 4 15 15 10 10 50 ETD-30 CL-20 BOM TRABALHO!!!!!!!!!!! A PROFESSORA: Lucinda Cunha Teste de avaliação de 12º ano- Alberto Caeiro (Fernando Pessoa ortónimo e heterónimos) GRUPO I (Questões -e proposta de correção- 1 a 4 retiradas do manual Entre Margens, 12º ano, Porto Editora) 1. .................................................................................................................................................... 20 pontos Aspetos de conteúdo (C) ..................................................................................................... ............ 12 pontos Níveis Descritores do nível de desempenho Pontuação 4 Explica, adequadamente, o sentido dos versos 8 a 12, considerando a comparação sujeito poético/ criança (ao nascer, a expressividade dos nomes “pasmo”, “novidade” e os adjetivos que os caracterizam e a relação de sentido entre os versos 5-6 e os versos 11-12. 12 3 Explica, de modo não totalmente completo ou com pequenas imprecisões, a comparação sujeito poético/ criança (ao nascer, a expressividade dos nomes “pasmo”, “novidade” e os adjetivos que os caracterizam e a relação de sentido entre os versos 5-6 e os versos 11-12. 9 2 Explica, de modo não totalmente completo e com pequenas imprecisões, a comparação sujeito poético/ criança (ao nascer, a expressividade dos nomes “pasmo”, “novidade” e os adjetivos que os caracterizam e a relação de sentido entre os versos 5-6 e os versos 11-12. OU Explica, de modo incompleto ou com imprecisões, a comparação sujeito poético/ criança (ao nascer, a expressividade dos nomes “pasmo”, “novidade” e os adjetivos que os caracterizam e a relação de sentido entre os versos 5-6 e os versos 11-12. 6 1 Explica, de modo incompleto e com imprecisões, a comparação sujeito poético/ criança (ao nascer, a expressividade dos nomes “pasmo”, “novidade” e os adjetivos que os caracterizam e a relação de sentido entre os versos 5-6 e os versos 11-12. 3 • Aspetos de estruturação do discurso e correção linguística (F) ......................... 8 pontos Estruturação do discurso (E) ............................................................ 4 pontos
  5. 5. 5 Correção linguística* (CL)1................................................................ 4 pontos Cenário de resposta: A “criança”, pela inocência que lhe está associada, é um símbolo usado recorrentemente por Caeiro. No caso concreto, a criança “ao nascer” traduz a atitude que o sujeito poético preconiza para si próprio ― é o ser não contaminado, constantemente surpreendido pelos estímulos que lhe chegam através dos sentidos, que se espanta com tudo o que o rodeia porque tudo é sempre novo. Este assombro “essencial” é a única atitude possível perante “a eterna novidade do mundo”. 2. .................................................................................................................................................... 20 pontos • Aspetos de conteúdo (C) ..................................................................................... 12 pontos Níveis Descritores do nível de desempenho Pontuação 4 Comenta, adequadamente, a expressividade das comparações com que se iniciam a primeira e a segunda estrofes. 12 3 Comenta, de modo não totalmente completo ou com pequenas imprecisões, a expressividade das comparações com que se iniciam a primeira e a segunda estrofes. 9 2 Comenta, de modo não totalmente completo e com pequenas imprecisões, a expressividade das comparações com que se iniciam a primeira e a segunda estrofes. OU Comenta, de modo incompleto ou com imprecisões, a expressividade das comparações com que se iniciam a primeira e a segunda estrofes. 6 1 Comenta, de modo incompleto e com imprecisões, a expressividade das comparações com que se iniciam a primeira e a segunda estrofes. 3 • Aspetos de estruturação do discurso e correção linguística (F) ......................... 8 pontos Estruturação do discurso (E) ............................................................ 4 pontos Correção linguística* (CL)2................................................................ 4 pontos Cenário de resposta: A comparação é uma forma de objetivação. Assim, ao comparar a nitidez do seu “olhar” com um “girassol” e a sua crença no mundo a um “malmequer”, o sujeito poético põe em confronto duas realidades, tornando “visível”, concreta, percetível pelos sentidos uma realidade que, na essência, é abstrata pois reside apenas no pensamento. 3. .................................................................................................................................................... 20 pontos • Aspetos de conteúdo (C) ..................................................................................... 12 pontos Níveis Descritores do nível de desempenho Pontuação 4 Interpreta, adequadamente, o sentido do verso 19 do poema. 12 3 Interpreta, de modo não totalmente completo ou com pequenas imprecisões, o sentido do verso 19 do poema. 9 2 Interpreta de modo não totalmente completo e com pequenas imprecisões, osentidodo verso 19 do poema. OU Interpreta, de modo incompleto ou com imprecisões, o sentido do verso 19 do poema. 6 1 Interpreta, de modo incompleto e com imprecisões, o sentido do verso 19 do poema. 3 • Aspetos de estruturação do discurso e correção linguística (F) ......................... 8 pontos Estruturação do discurso (E) ............................................................ 4 pontos Correção linguística* (CL)3................................................................ 4 pontos Cenário de resposta: O sujeito poético torna clara, aqui, a sua antifilosofia, evidenciando, uma vez mais, a recusa do pensamento abstrato por oposição ao “sentir” “através dos sentidos). 4. .................................................................................................................................................................................. 20 pontos
  6. 6. 6 • Aspetos de conteúdo (C) .....................................................................................................g.................................... 12 pontos Níveis Descritores do nível de desempenho Pontuação 4 Demonstra, adequadamente, que os versos 20 a 23 vêm comprovar a ideia exposta pelo sujeito poético no verso 19. 12 3 Demonstra, de modo não totalmente completo ou com pequenas imprecisões, que os versos 20 a 23 vêm comprovar a ideia exposta pelo sujeito poético no verso 19. 9 2 Demonstra, de modo não totalmente completo e com pequenas imprecisões, que os versos 20 a 23 vêm comprovar a ideia exposta pelo sujeito poético no verso 19. OU Demonstra, de modo incompleto ou com imprecisões, que os versos 20 a 23 vêm comprovar a ideia exposta pelo sujeito poético no verso 19. 6 1 Demonstra, de modo incompleto e com imprecisões , que os versos 20 a 23 vêm comprovar a ideia exposta pelo sujeito poético no verso 19. 3 • Aspetos de estruturação do discurso e correção linguística (F) ......................... 8 pontos Estruturação do discurso (E) ............................................................ 4 pontos Correção linguística* (CL)4................................................................ 4 pontos Cenário de resposta: A relação que o sujeito poético estabelece com a natureza é uma relação amorosa: no amor não há perguntas, nem a intervenção do pensamento, apenas a aceitação das coisas tal como são. B. .................................................................................................................................................... 20 pontos • Aspetos de conteúdo (C) ..................................................................................... 12 pontos Níveis Descritores do nível de desempenho Pontuação 4 Explicita, adequadamente,as analogias ou as diferenças entre o cartune e o comentário de FernandoPessoa. 12 3 Explicita, de modo não totalmente completo ou com pequenas imprecisões, as analogias ou as diferenças entre o cartune e o comentário de Fernando Pessoa. 9 2 Explicita, de modo não totalmente completo e com pequenas imprecisões, as analogias ou as diferenças entre o cartune e o comentário de Fernando Pessoa. OU Explicita, de modo incompleto ou com imprecisões, as analogias ou as diferenças entre o cartune e o comentário de Fernando Pessoa. 6 1 Refere-se, de modo incompleto e com imprecisões, as analogias ou as diferenças entre o cartune e o comentário de Fernando Pessoa. 3 • Aspetos de estruturação do discurso e correção linguística (F) ......................... 8 pontos Estruturação do discurso (E) ............................................................ 4 pontos Correção linguística* (CL)5................................................................ 4 pontos Cenário de resposta: Entre o cartune e o comentário de Fernando Pessoa sobre a poética de Alberto Caeiro encontramos algumas diferenças consideráveis. Assim, enquanto no cartune nos deparamos com personagens que veem a realidade com o coração/ mente e não com os sentidos, isto é, a realidade é distorcida, transformada e subvertida, Caeiro vê as coisas tal qual elas são, unicamente com os sentidos e não com o pensamento. Concluindo, no cartune notamos uma distanciação entre a realidade e a visão dessa realidade por parte das personagens, porém Alberto Caeiro recusa a intervenção do pensamento na perceção do mundo que o rodeia. (99 palavras) GRUPO II..................................................................................................................... ...................................... 50 pontos Critérios específicos de classificação
  7. 7. 7 Item VERSÃO 1 PONTUAÇÃO 1.1. Predicativo do sujeito 5 1.2. Modificador do Grupo Verbal 5 1.3. Sujeito 5 2. “olhar”- conversão “Girassol”- composição morfossintática “filosofia”- composição morfológica 5 5 5 3. “é”- valor genérico “Tenho”- valor habitual 5 5 4. a) 2 b) 5 5 5 GRUPO III Critérios específicos de classificação •  Estruturação temática e discursiva (ETD) ....................................................................................................... 30 pontos •  Correção linguística (CL).................................................................................................................................. 20 pontos Cenário de resposta Dada a natureza deste item, não é apresentado cenário de resposta.

×