Políticas de EAD: a flexibilização estratégica Raquel Barreto.  In: Alice Casimiro Lopes & Elizabeth Macedo (orgs.).  Polí...
1º Modo de Objetivação <ul><li>Como a EAD tem sido pensada? </li></ul><ul><li>Como modalidade de Ensino </li></ul><ul><li>...
EAD e as TIC <ul><li>Termos operacionais </li></ul><ul><li>Novos modelos de interação entre aluno-professor </li></ul>
<ul><li>TIC criadas para outros fins que não são a educação. </li></ul><ul><li>Caráter administrativo e pedagógico da flex...
Incorporação da TIC <ul><li>EAD como estratégia alternativa - países centrais: aperfeiçoamento de ensino. </li></ul><ul><l...
Análise do Fairclough,2001 <ul><li>Política de/para EAD </li></ul><ul><li>Flexibilidade estratégia: </li></ul><ul><ul><li>...
Base para da análise <ul><li>LDB (Lei n.º 9.394/96) </li></ul><ul><li>PNE (Lei n.º10.172/01) </li></ul><ul><li>Textos do P...
LDB e EAD <ul><li>EAD é introduzida como recurso de uma modalidade presencial </li></ul><ul><li>Focos: </li></ul><ul><ul><...
Políticas de EAD <ul><li>Racionalidade instrumental </li></ul><ul><li>Lógica empresarial: </li></ul><ul><ul><li>Certificaç...
Políticas de EAD <ul><li>Distância entre os sujeitos sociais </li></ul><ul><li>Atendimento massivo </li></ul><ul><li>Reduç...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Opec 4 G Raquel Barreto

1.180 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.180
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
13
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • Modalidade de Ensino: Deve ser considerada em relação ao ensino presencial pois o mecanismo de instrução da EaD se diferencia pelo seu modo Operacional ou seja o aluno se dedica e estuda determinado conteúdo, e dependendo do grau de dificuldade pode-se até dispensar discussões substanciais Opção P.E.: A E.a.D ganha dimensão politica, ideológia e estratégica como modalidade de Ensino.
  • T.O.: As Tecnologias da informação e da comunicação criam metodos mais eficazes para utilização da E.a.D, esses novos meios podem ser observados no modo que os conteudos são criados, as possiveis interações que aluno tem com o material didático, a flexibilidade no estudo da disciplina e etc. Mod. Interação: A utilização das novas tics agregam um valor muito grande na interação aluno-professor, pois, essa tecnologia nos permite flexibilizar a disseminação do ensino, levando o professor a qualquer parte do mundo atraves de um chat, forum, web-conference. As tics reforçam a grandeza e importancia da E.a.D, pois se comparada com o ensino prensencial neste aspecto é notorio o aspectos positivo da utilização da E.a.D
  • Um grande problema é o da escolha e a incorporação destas Tecnologias. É fato que não todas as tics que podem ser utilizadas em E.A.D realmente foram criadas para a educação, como por exemplo: Flash, Java script, Web-Conference etc. Como podemos migrar para um tecnologia que não foi desenvolvida para a educação? Não podemos simplismente migrar para tais tecnologias sem pensarmos nos riscos, na ideologia por tras dessa tecnologia.
  • Nos paises centrais a utilização da ead tem sido como estrategia altenativa, pois sua utilização demanda um tempo maior de elaboração e maiores investimentos, impossibilitando um crescimento grandioso da modalidade. Em paises sub-desenvolvidos, instituições como o Banco Mundial apóia a utilização da e.a.d como meio de treinamento barato e rápido, e em certas ocasiões até obriga a utilização da mesma para o treinamento de professores por exemplo.(PEC)
  • Discute em vários documentos aspectos da E.a.D como exemplificado.
  • A e.a.d é vista como um recurso capaz de evitar o envelhecimento ou o esvaziamento da modalidade presencial. Tais documentos criam as politicas para ead mais não explicam de ondem saira a verba para sua implementação, só norteiam que pode ser feita parcerias privadas para utilização do ead
  • Opec 4 G Raquel Barreto

    1. 1. Políticas de EAD: a flexibilização estratégica Raquel Barreto. In: Alice Casimiro Lopes & Elizabeth Macedo (orgs.). Políticas de currículo em múltiplos contextos . SP: Cortez, 2006.
    2. 2. 1º Modo de Objetivação <ul><li>Como a EAD tem sido pensada? </li></ul><ul><li>Como modalidade de Ensino </li></ul><ul><li>Como estratégia de formação </li></ul><ul><li>Opção assumida nas Políticas Educacionais – no Brasil, discurso hegemônico. </li></ul>
    3. 3. EAD e as TIC <ul><li>Termos operacionais </li></ul><ul><li>Novos modelos de interação entre aluno-professor </li></ul>
    4. 4. <ul><li>TIC criadas para outros fins que não são a educação. </li></ul><ul><li>Caráter administrativo e pedagógico da flexibilização. </li></ul><ul><li>Parcerias com setor privado. </li></ul>2º Modo de Objetivação
    5. 5. Incorporação da TIC <ul><li>EAD como estratégia alternativa - países centrais: aperfeiçoamento de ensino. </li></ul><ul><li>EAD como “inovações educacionais de meios instrucionais mais baratos” - Países periféricos: Estado enxuto / redução de custos. </li></ul><ul><li>EAD e formação profs. – aligeiramento, flexibilização. </li></ul>
    6. 6. Análise do Fairclough,2001 <ul><li>Política de/para EAD </li></ul><ul><li>Flexibilidade estratégia: </li></ul><ul><ul><li>Admissão, horários e duração </li></ul></ul><ul><ul><li>Currículo por competências (materiais auto-instrucionais / neotecnicismo / racionalidade instrumental) </li></ul></ul><ul><ul><li>Credenciamento das IES </li></ul></ul><ul><ul><li>Formação de professores </li></ul></ul><ul><ul><li>Associação entre IES </li></ul></ul><ul><ul><li>Fontes de financiamento </li></ul></ul>
    7. 7. Base para da análise <ul><li>LDB (Lei n.º 9.394/96) </li></ul><ul><li>PNE (Lei n.º10.172/01) </li></ul><ul><li>Textos do Portal da Secretária de Educação a Distância </li></ul><ul><li>Relatório do Grupo de Trabalho Interministerial </li></ul><ul><li>Lei da Educação Superior </li></ul>
    8. 8. LDB e EAD <ul><li>EAD é introduzida como recurso de uma modalidade presencial </li></ul><ul><li>Focos: </li></ul><ul><ul><li>Formação de professores </li></ul></ul><ul><ul><li>Treinamento em serviço </li></ul></ul><ul><ul><li>Camadas economicamente desfavorecidas </li></ul></ul>
    9. 9. Políticas de EAD <ul><li>Racionalidade instrumental </li></ul><ul><li>Lógica empresarial: </li></ul><ul><ul><li>Certificação </li></ul></ul><ul><ul><li>Fragmentação </li></ul></ul><ul><ul><li>Aligeiramento </li></ul></ul><ul><li>Especialistas – planejamento e elaboração do conteúdo </li></ul><ul><li>Docentes – tutoria e avaliação </li></ul>
    10. 10. Políticas de EAD <ul><li>Distância entre os sujeitos sociais </li></ul><ul><li>Atendimento massivo </li></ul><ul><li>Redução de tempo de formação </li></ul><ul><li>Aligeiramento dos processos </li></ul><ul><li>Esvaziamento da formação como prática social </li></ul><ul><li>Desterritorialização da escola </li></ul>

    ×