DESENHOS DIDÁTICOS DE CURSOS  ONLINE :  UM ENFOQUE DIALÓGICO 0/22 Profa. Dra. Lucila Pesce PUC-SP  PPG TIDD Apresentado no...
Introdução <ul><li>Dimensões dos desenhos didáticos de cursos  online :  </li></ul><ul><li>(MARCO SILVA, 2008) </li></ul><...
Introdução <ul><li>Suposição  –   pensar nos desenhos didáticos de cursos  online  implica pensar a relação dialética de t...
Introdução Fundamentos : materialização das concepções curriculares nos desenhos didáticos de cursos  online . Organização...
Bakhtin / Habermas / Freire – um intertexto <ul><li>No intertexto, a fundamentação da proposta de desenhos didáticos dialó...
Bakhtin / Habermas / Freire – um intertexto Linguagem e reconstrução cultural emancipadora Reconstituir   o sujeito social...
Bakhtin / Habermas / Freire – um intertexto Educação libertadora  Razão comunicativa  Busca de superação Educação bancária...
Bakhtin / Habermas / Freire – um intertexto Reconstrução dos sujeitos sociais no enunciado cotidiano Projeto de reconstruç...
Bakhtin / Habermas / Freire – um intertexto Estudo da língua, no fluxo da comunicação verbal Agir comunicativo Interação d...
Desenho Didático de cursos  online Avaliação formativa (processual e auto-regulador: portfólio, diário de bordo, memorial ...
Desenhos didáticos dialógicos Cursos  online  na vertente de formação. Intertexto – Bakhtin, Habermas e Freire.
Desenhos didáticos dialógicos No agir comunicativo habermasiano:  : Ações de formação : do senso comum à consciência emanc...
Desenhos didáticos dialógicos Na investigação temática freireana : Abertura à  alteridade : superação do senso comum, no d...
Desenhos didáticos dialógicos Na investigação temática freireana :   Partir de uma  pesquisa do mundo da vida  dos sujeito...
Desenhos didáticos dialógicos Na tematização do conhecimento freireana : Intervenção pedagógica consistente , que amplie o...
Desenhos didáticos dialógicos Na problematização do conhecimento freireana : Para além da perspectiva internalista : escop...
Discussão de resultados Desfetichizar as TIC (ambigüidades) A depender do enfoque que se dê.   Consciência coisificada Con...
Desenhos didáticos dialógicos Da racionalidade sistêmica para a comunicativa : conteúdos de formação emergentes das demand...
Desenhos didáticos dialógicos Leitura crítica das circunstâncias micro e macro-estruturais do sujeito social em formação. ...
Desenhos didáticos dialógicos <ul><li>Pautados: </li></ul><ul><li>Na seleção de  formadores  altamente  qualificados </li>...
Desenhos didáticos dialógicos <ul><li>Pautados: </li></ul><ul><li>Na  condução autônoma da temporalidade  constituinte dos...
Referências bibliográficas ALTHUSSER, L.  Aparelhos ideológicos do Estado . Rio de Janeiro: Graal, 1983. APPLE, M.  Escola...
Referências bibliográficas CORAZZA, S. M. Planejamento de ensino como estratégia de política cultural. In: MOREIRA, A. F. ...
Referências bibliográficas HABERMAS, J.  Agir comunicativo e razão descentralizada . Trad. L. Aragão. Revisão D. C. da Sil...
Referências bibliográficas PALLOFF, R. & PRATT, K.  Construindo comunidades de aprendizagem no ciberespaço:  estratégias e...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Desenhos didaticos de cursos online

4.683 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
1 comentário
6 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.683
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
222
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
1
Gostaram
6
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • Obs: como não é possível modificar a cor da fonte neste campo, nas próximas lâminas optei por escrever em caixa alta, para destacar o meu texto. Objetivos do chat : 1) A partir da revisão dos principais conceitos abordados no módulo, convidar os alunos a participar de uma discussão, para troca de opiniões e conseqüente aprofundamento da temática em questão. 2) Situar o próprio chat como um dos instrumentos de avaliação do módulo, coerentemente com as idéias tematizadas no módulo. Obs: esse segundo objetivo justifica-se pelo fato da questão proposta convidar o aluno a uma metarreflexão: na reflexão sobre o seu processo de formação no módulo e sobre as contribuições deste módulo à sua formação profissional, o aluno vivencia os movimentos meterreflexivos de retrospecção e prospecção.
  • Desenhos didaticos de cursos online

    1. 1. DESENHOS DIDÁTICOS DE CURSOS ONLINE : UM ENFOQUE DIALÓGICO 0/22 Profa. Dra. Lucila Pesce PUC-SP PPG TIDD Apresentado no ENDIPE 2008
    2. 2. Introdução <ul><li>Dimensões dos desenhos didáticos de cursos online : </li></ul><ul><li>(MARCO SILVA, 2008) </li></ul><ul><li>Conteúdos de aprendizagem </li></ul><ul><li>Propostas de atividades </li></ul><ul><li>Atuação nas interfaces </li></ul>
    3. 3. Introdução <ul><li>Suposição – pensar nos desenhos didáticos de cursos online implica pensar a relação dialética de três elementos: </li></ul><ul><li>Fundamentos </li></ul><ul><li>Organização </li></ul><ul><li>Docência </li></ul>
    4. 4. Introdução Fundamentos : materialização das concepções curriculares nos desenhos didáticos de cursos online . Organização : limites e possibilidades do meio digital, levando em conta recursos interativos como wikipedia, blog, webconference , fórum, chat ... Determinantes circunstanciais da docência online : a) Interações nos ambientes de rede b) Temporalidade da aprendizagem nestes ambientes c) Acompanhamento e avaliação da aprendizagem.
    5. 5. Bakhtin / Habermas / Freire – um intertexto <ul><li>No intertexto, a fundamentação da proposta de desenhos didáticos dialógicos </li></ul>Dialogia bakhtiniana Interação dialógica freireana Agir comunicativo habermasiano
    6. 6. Bakhtin / Habermas / Freire – um intertexto Linguagem e reconstrução cultural emancipadora Reconstituir o sujeito social, face ao atrofiamento da competência comunicativa Superação Aos descaminhos da razão contemporânea Resistência BAKHTIN HABERMAS FREIRE
    7. 7. Bakhtin / Habermas / Freire – um intertexto Educação libertadora Razão comunicativa Busca de superação Educação bancária (anti-dialógica) Razão instrumental (pensamento estratégico) Denúncia da dominação social Da subjetividade para a intersubjetividade Reconstrução social Tensão: humanização x coisificação do homem Mídia Instância social em que são engendradas relações dialéticas (reprodução e reconstrução) Educação FREIRE HABERMAS
    8. 8. Bakhtin / Habermas / Freire – um intertexto Reconstrução dos sujeitos sociais no enunciado cotidiano Projeto de reconstrução social reabilitador do mundo da vida Temas geradores e humanização Unidade do mundo, na polifonia Unidade da razão comunicativa, no entendimento mútuo Relação pedagógica na interação dialógica BAKHTIN HABERMAS FREIRE
    9. 9. Bakhtin / Habermas / Freire – um intertexto Estudo da língua, no fluxo da comunicação verbal Agir comunicativo Interação dialógica Linguagem como prática social Linguagem em eterna modificação Modernidade como projeto inacabado História como possibilidade Inconclusão humana Devir Pela dialogia, a constituição mútua Pelo agir comunicativo, o entendimento mútuo Pela interação dialógica, a ação social Horizontalidade BAKHTIN HABERMAS FREIRE  
    10. 10. Desenho Didático de cursos online Avaliação formativa (processual e auto-regulador: portfólio, diário de bordo, memorial reflexivo etc.) Avaliação somativa Interação (fórum, chat, webconference etc.) Sem interação DD sócio-interacionista (cenários, situações-problema, projetos) DD auto-instrucional Alunos / Trabalhadores que lidam no plano simbólico Trabalhadores que lidam no plano operacional Vertente educacional construcionista (construção histórica do conhecimento) Vertente educacional instrucionista (transmissão da informação) Formação ( m. acadêmico e corporativo ) Treinamento ( m. corporativo )
    11. 11. Desenhos didáticos dialógicos Cursos online na vertente de formação. Intertexto – Bakhtin, Habermas e Freire.
    12. 12. Desenhos didáticos dialógicos No agir comunicativo habermasiano: : Ações de formação : do senso comum à consciência emancipada. Atenção ao tempo vivencial do sujeito social. Descolonização do mundo da vida dos sujeitos sociais, pelo sistema, através da relação dialógica.
    13. 13. Desenhos didáticos dialógicos Na investigação temática freireana : Abertura à alteridade : superação do senso comum, no diálogo profícuo com formadores teoricamente consistentes e atentos à inscrição histórica dos sujeitos sociais em formação. Recusa da operacionalidade técnica : eficiência, eficácia e produtividade, competências e habilidades. Recusa ao atendimento massivo .
    14. 14. Desenhos didáticos dialógicos Na investigação temática freireana : Partir de uma pesquisa do mundo da vida dos sujeitos sociais. Recusa à réplica dos materiais didáticos, sem minucioso estudo prévio.
    15. 15. Desenhos didáticos dialógicos Na tematização do conhecimento freireana : Intervenção pedagógica consistente , que amplie o repertório conceitual do sujeito social, sem, contudo, deixar de responder a materialidade histórica do seu mundo da vida. Diálogo do gnosiológico com o ontológico , dos procedimentos didático-metodológicos com os fundamentos da educação.
    16. 16. Desenhos didáticos dialógicos Na problematização do conhecimento freireana : Para além da perspectiva internalista : escopo de reflexão ao âmbito de ação imediata dos sujeitos sociais. Foco nas questões sociais mais amplas : sujeito social em formação como leitor crítico de si e de suas circunstâncias. Superação da alienação pragmática , que trabalha em favor da consciência coisificada.
    17. 17. Discussão de resultados Desfetichizar as TIC (ambigüidades) A depender do enfoque que se dê. Consciência coisificada Consciência emancipada Sujeito autômatos Sujeitos autônomos diálogo entre sujeitos distantes geograficamente, mas com circunstâncias históricas semelhantes Cultura de massa Democratização do acesso à informação Racionalidade instrumental Racionalidade comunicativa Manutenção do status quo Mudança CRISTALIZAÇÃO EMANCIPAÇÃO
    18. 18. Desenhos didáticos dialógicos Da racionalidade sistêmica para a comunicativa : conteúdos de formação emergentes das demandas genuínas dos sujeitos sociais em formação. Recusa da perspectiva funcionalista : caráter monológico, pragmático e impositivo. Defesa da perspectiva culturalista : diálogo entre o ontológico e o gnosiológico.
    19. 19. Desenhos didáticos dialógicos Leitura crítica das circunstâncias micro e macro-estruturais do sujeito social em formação. Aproximação dos sujeitos sociais: utilização contextualizada dos recursos interativos (fóruns, chats , webconference ...) . Mobilização de ações conjuntas de enfrentamento aos desafios que se lhes apresentam: cenários e situações-problema, projetos...
    20. 20. Desenhos didáticos dialógicos <ul><li>Pautados: </li></ul><ul><li>Na seleção de formadores altamente qualificados </li></ul><ul><li>(superação do conceito tecnicista de formação em cadeia, que cinde conceptores e tutores) </li></ul><ul><li>Em interações genuínas entre formando e formador </li></ul><ul><li>(recusa a interações artificiais - script de autoria alheia) </li></ul>
    21. 21. Desenhos didáticos dialógicos <ul><li>Pautados: </li></ul><ul><li>Na condução autônoma da temporalidade constituinte dos processos de formação. </li></ul><ul><li>Na proporção adequada de formandos por formador , de modo a não comprometer a relação pedagógica inerente a esse processo. </li></ul>
    22. 22. Referências bibliográficas ALTHUSSER, L. Aparelhos ideológicos do Estado . Rio de Janeiro: Graal, 1983. APPLE, M. Escola básica na virada do século: cultura, política e currículo. São Paulo: Cortez, 2002. ARNOLD, S. B. T. Planejamento em educação à distância. In: GIUSTA, A. da S. & FRANCO, I. M. (org.). Educação à distância: uma articulação entre a teoria e a prática. Belo Horizonte/ PUC Minas: PUC Miinas Virtual, 2003. BAKHTIN, M. (VOLOCHINOV). Marxismo e filosofia da linguagem . 8ª ed. Trad. M. Lahud e Y. F. Vieira. São Paulo: Hucitec, 1997a. BAKHTIN, M. Estética da criação verbal . 2ª ed., Trad. M. E. G. Pereira. São Paulo: Martins Fontes, 1997b. BOURDIEU, P. & PASSERON, J-C. A reprodução . Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1975.
    23. 23. Referências bibliográficas CORAZZA, S. M. Planejamento de ensino como estratégia de política cultural. In: MOREIRA, A. F. (org.). Currículo: questões atuais. 7ª. ed. Campinas: Papirus, 1997. FREIRE, P. Extensão ou comunicação ? 7ª ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1983. ______. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. 6ª ed. São Paulo: Paz e Terra, 1997. ______. Pedagogia do oprimido . 33ª. ed. São Paulo: Paz e Terra, 2002. GIROUX, H. A. Educação social em sala de aula: a dinâmica do currículo oculto. In: Os professores como intelectuais: rumo a uma pedagogia crítica da aprendizagem. Trad. D. Bueno. Porto Alegre: Artes Médicas, 1997.
    24. 24. Referências bibliográficas HABERMAS, J. Agir comunicativo e razão descentralizada . Trad. L. Aragão. Revisão D. C. da Silva. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 2002. ______. Consciência moral e agir comunicativo . 2ª ed. Trad. G. A. de Almeida. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 2003. ______. O caos da esfera pública . Caderno Mais. Jornal Folha de São Paulo. 13 ago. 2006. Disponível em <www1.folha.uol.com.br/fsp/mais/fs1308200605.htm> Último acesso: 25/08/2006. LIBÂNEO, J. C. O planejamento educacional: importância e requisitos gerais – plano de cursos, de ensino e de aula. In: Didática . São Paulo: Cortez, 1994. MOREIRA, A. F. (org.). Currículo: políticas e práticas. 4ª ed. Campinas: Papirus, 1999.
    25. 25. Referências bibliográficas PALLOFF, R. & PRATT, K. Construindo comunidades de aprendizagem no ciberespaço: estratégias eficientes para salas de aula on-line. Porto Alegre: Artes Médicas, 2002. SILVA, T. T. Teorias do currículo: uma introdução crítica. Portugal: Porto Editora, 2000. TURRA, C. M. et al . Planejamento de ensino e avaliação . 11ª. Ed. Porto Alegre: Sagra Luzzatto, 2005. TYLER, R. Princípios básicos de currículo e ensino . Porto Alegre: Globo, 1974.

    ×