Lkfl brito modelagem de nicho em espécies vegetais da caatinga_ct14_aps [modo de compatibilidade]

437 visualizações

Publicada em

Simpósio "Uso, Manejo e Gestão de Recursos Naturais"
Conferência da Terra - Fórum Internacional de Meio Ambiente/2014

Publicada em: Meio ambiente
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
437
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
74
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Lkfl brito modelagem de nicho em espécies vegetais da caatinga_ct14_aps [modo de compatibilidade]

  1. 1. SSiimmppóóssiioo ““UUssoo MMaanneejjoo ee GGeessttããoo ddee RReeccuurrssooss NNaattuurraaiiss”” MMOODDEELLAAGGEEMM DDEE NNIICCHHOO EEMM EESSPPÉÉCCIIEESS VVEEGGEETTAAIISS DDAA CCAAAATTIINNGGAA:: UUMMAA IINNTTRROODDUUÇÇÃÃOO Lucila K. F. L. de BRITO; John E. de B. L. CUNHA; Silvio S. de SOUSA JR.; Iana A. A. RUFINO. A Conferência da Terra Fórum Internacional do Meio Ambiente João Pessoa (PB), 22 de Novembro de 2014.
  2. 2. IInnttrroodduuççããoo OObbjjeettiivvoo MMeettooddoollooggiiaa RReessuullttaaddooss ee DDiissccuussssããoo Conclusão Nicho ecológico Modelagem de Nicho Ecológico Caatinga Espaço físico ocupado, o papel na comunidade e o intervalo de condições ambientais para que uma dada espécie sobreviva e mantenha populações viáveis ao longo do tempo. (Odum, 1988; Grinnell, 1917) - Condições ambientais Bióticas Abióticas (lt. nidum, “ninho”) -Tipos de Nicho MODELAGEM DE NICHO EM ESPÉCIES VEGETAIS DA CAATINGA: UMA INTRODUÇÃO Fundamental Realizado POPULAÇÃO<-> MEIO AMBIENTE Espaço Geográfico Figura: Infoescola
  3. 3. IInnttrroodduuççããoo OObbjjeettiivvoo MMeettooddoollooggiiaa RReessuullttaaddooss ee DDiissccuussssããoo Conclusão Nicho ecológico Modelagem de Nicho Ecológico Caatinga (Biogeografia) Estudo da relação entre a ocorrência de espécies e as condições ambientais, a fim de auxiliar no entendimento de propriedades ecológicas e na previsão de ocorrências geográficas. (Peterson, 2006) - Diagrama de Bam i) condições abióticas A – área c/ condições abióticas favoráveis B – área c/ condições bióticas favoráveis M – área de alcance (dispersão/movimento) MODELAGEM DE NICHO EM ESPÉCIES VEGETAIS DA CAATINGA: UMA INTRODUÇÃO Figura: Biogeoamazonica ii) fatores biológicos iii) capacidade de dispersão
  4. 4. IInnttrroodduuççããoo OObbjjeettiivvoo MMeettooddoollooggiiaa RReessuullttaaddooss ee DDiissccuussssããoo Conclusão Nicho ecológico Modelagem de Nicho Ecológico Caatinga (Biogeografia) Estudo da relação entre a ocorrência de espécies e as condições ambientais a fim de auxiliar no entendimento de propriedades ecológicas e na previsão de ocorrências geográficas. (Peterson, 2006) - Diagrama de Bam Nicho Fundamental Nicho Realizado A – área c/ condições abióticas favoráveis B – área c/ condições bióticas favoráveis M – área de alcance (dispersão/movimento) Limitantes p/ a espécie MODELAGEM DE NICHO EM ESPÉCIES VEGETAIS DA CAATINGA: UMA INTRODUÇÃO Figura: Biogeoamazonica X - Condições bióticas limitantes Y - Condições abióticas limitantes Z - Condições bio/abióticas limitantes
  5. 5. IInnttrroodduuççããoo OObbjjeettiivvoo MMeettooddoollooggiiaa RReessuullttaaddooss ee DDiissccuussssããoo Conclusão Nicho ecológico Modelagem de Nicho Ecológico Caatinga (Biogeografia) Estudo da relação entre a ocorrência de espécies e as condições ambientais a fim de auxiliar no entendimento de propriedades ecológicas e na previsão de ocorrências geográficas. (Peterson, 2006) - Diagrama de Bam Nicho Fundamental Nicho Realizado A – área c/ condições abióticas favoráveis B – área c/ condições bióticas favoráveis M – área de alcance (dispersão/movimento) MODELAGEM DE NICHO EM ESPÉCIES VEGETAIS DA CAATINGA: UMA INTRODUÇÃO Figura: Biogeoamazonica X - Condições bióticas limitantes X Y Z Limitantes p/ a espécie Y - Condições abióticas limitantes Z - Condições bio/abióticas limitantes
  6. 6. IInnttrroodduuççããoo OObbjjeettiivvoo MMeettooddoollooggiiaa RReessuullttaaddooss ee DDiissccuussssããoo Conclusão Nicho ecológico Modelagem de Nicho Ecológico Caatinga - Restrições metodológicas: Em geral, ênfase na área A (Biogeografia) Estudo do A – área c/ condições abióticas favoráveis IMPORTÂNCIA DA DETERMINAÇÃO ADEQUADA DE FATORES ABIÓTICOS (Clima, relevo, solo, altitude, topografia, salinidade, etc.) MODELAGEM DE NICHO EM ESPÉCIES VEGETAIS DA CAATINGA: UMA INTRODUÇÃO Figura: Infoescola
  7. 7. IInnttrroodduuççããoo OObbjjeettiivvoo MMeettooddoollooggiiaa RReessuullttaaddooss ee DDiissccuussssããoo Conclusão Nicho ecológico Modelagem de Nicho Ecológico Caatinga (Biogeografia) USOS DA ENM: - prevenção e controle de doenças infectocontagiosas; - seleção de áreas prioritárias para conservação; - previsão de alterações biogeográficas em cenários de mudanças climáticas. Dados de ocorrência Parâmetros Ferramenta de modelagem Modelo de Distribuição Potencial (ENM/SDM) MODELAGEM DE NICHO EM ESPÉCIES VEGETAIS DA CAATINGA: UMA INTRODUÇÃO Figura: OpenModeller. abióticos
  8. 8. IInnttrroodduuççããoo OObbjjeettiivvoo MMeettooddoollooggiiaa RReessuullttaaddooss ee DDiissccuussssããoo Conclusão Nicho ecológico Modelagem de Nicho Ecológico Caatinga Ferramenta de acesso livre para Herbário Virtual da Flora e dos Fungos http://inct.florabrasil.net/ ENM MODELAGEM DE NICHO EM ESPÉCIES VEGETAIS DA CAATINGA: UMA INTRODUÇÃO Figura: Renato De Giovanni
  9. 9. IInnttrroodduuççããoo OObbjjeettiivvoo MMeettooddoollooggiiaa RReessuullttaaddooss ee DDiissccuussssããoo Conclusão Nicho ecológico Modelagem de Nicho Ecológico Caatinga  maior STDF (Sazonal Tropical Dry Forest) do mundo; bioma exclusivamente brasileiro;  endemismo de 15,4%; pouco estudada; alta pressão antrópica; estratégico em cenários de mudanças climáticas. Carvalho & Almeida, 2010; De Albuquerque et al., 2012; ENM pode auxiliar na elucidação de padrões ecológicos de populações vegetais da Caatinga. MODELAGEM DE NICHO EM ESPÉCIES VEGETAIS DA CAATINGA: UMA INTRODUÇÃO MMA, 2014; Queiroz (2006);Forzza et al. (2012) Figura: Sarkinen et al (2011). QUAL A ABRANGÊNCIA DO USO DE ENM EM PESQUISAS CIENTÍFICAS NA CAATINGA?
  10. 10. IInnttrroodduuççããoo OObbjjeettiivvoo MMeettooddoollooggiiaa RReessuullttaaddooss ee DDiissccuussssããoo Conclusão Realizar um levantamento de publicações científicas que utilizaram modelagem de nicho para o estudo da distribuição potencial de espécies ocorrentes no bioma caatinga, com especial interesse em espécies vegetais MODELAGEM DE NICHO EM ESPÉCIES VEGETAIS DA CAATINGA: UMA INTRODUÇÃO
  11. 11. IInnttrroodduuççããoo OObbjjeettiivvoo MMeettooddoollooggiiaa RReessuullttaaddooss ee DDiissccuussssããoo Conclusão Plano de pesquisa Fluxograma de trabalho LEVANTAMENTO BIBLIOGRÁFICO ÁREA • Biogeografia TEMA • Modelagem de Nicho Ecológico TÓPICO • Modelagem de nicho na caatinga, com ênfase em espécies vegetais PALAVRAS-CHAVE • Ecological Niche Modelling; • Species Distribuition • Modeling • ENM • SDM • caatinga • vegetation • plant MODELAGEM DE NICHO EM ESPÉCIES VEGETAIS DA CAATINGA: UMA INTRODUÇÃO
  12. 12. IInnttrroodduuççããoo OObbjjeettiivvoo MMeettooddoollooggiiaa RReessuullttaaddooss ee DDiissccuussssããoo Conclusão Plano de pesquisa Fluxograma de trabalho Busca Armazenamento Leitura técnica Adaptado de Macedo (1994) Base de dados virtuais/biblioteca física (Diversas) Ferramenta armazenamento virtual (Zotero ®) Exame de constituintes principais (resumo, palavras-chave, bibliografia e 1980-2008 fator de impacto) Busca secundária Leitura seletiva Resumo MODELAGEM DE NICHO EM ESPÉCIES VEGETAIS DA CAATINGA: UMA INTRODUÇÃO Identificação de elementos significativos (tipo, assunto, grupo biológico e fonte de parâmetros ambientais) Indicativo (recapitulação) Sítio Livro Revisão Manual eletrônico Artigo Original 2009-2014 Período aberto
  13. 13. IInnttrroodduuççããoo OObbjjeettiivvoo MMeettooddoollooggiiaa RReessuullttaaddooss ee DDiissccuussssããoo Conclusão Plano de pesquisa Fluxograma de trabalho Ferramenta principal de busca – Periódicos Capes MODELAGEM DE NICHO EM ESPÉCIES VEGETAIS DA CAATINGA: UMA INTRODUÇÃO
  14. 14. IInnttrroodduuççããoo OObbjjeettiivvoo MMeettooddoollooggiiaa RReessuullttaaddooss ee DDiissccuussssããoo Conclusão Plano de pesquisa Fluxograma de trabalho Ferramenta de armazenamento – Zotero ® MODELAGEM DE NICHO EM ESPÉCIES VEGETAIS DA CAATINGA: UMA INTRODUÇÃO
  15. 15. IInnttrroodduuççããoo OObbjjeettiivvoo MMeettooddoollooggiiaa RReessuullttaaddooss ee DDiissccuussssããoo Conclusão Plano de pesquisa Fluxograma de trabalho Ferramenta de para leitura e resumo – Microsoft Office OneNote ® MODELAGEM DE NICHO EM ESPÉCIES VEGETAIS DA CAATINGA: UMA INTRODUÇÃO
  16. 16. IInnttrroodduuççããoo OObbjjeettiivvoo MMeettooddoollooggiiaa RReessuullttaaddooss ee DDiissccuussssããoo Conclusão Tipo/assunto Quantidade/ano Grupo biológico Discussão Tipo Assunto Total BIOD BIOG BIOI BOT CONS ECO EPID MN Artigo Original 3 -- -- -- 5 3 4 -- 15 Livro -- 1 -- -- -- 2 -- -- 3 Manual 1 -- -- 1 -- -- -- -- 2 Revisão 2 3 2 -- -- -- -- 4 11 Sítio -- -- -- -- 1 -- -- -- 1 eletrônico Total 6 4 2 1 6 5 4 4 32 Não exclusivos da caatinga. MODELAGEM DE NICHO EM ESPÉCIES VEGETAIS DA CAATINGA: UMA INTRODUÇÃO
  17. 17. IInnttrroodduuççããoo OObbjjeettiivvoo MMeettooddoollooggiiaa RReessuullttaaddooss ee DDiissccuussssããoo Conclusão Tipo/assunto Quantidade/ano Grupo biológico Discussão MODELAGEM DE NICHO EM ESPÉCIES VEGETAIS DA CAATINGA: UMA INTRODUÇÃO
  18. 18. IInnttrroodduuççããoo OObbjjeettiivvoo MMeettooddoollooggiiaa RReessuullttaaddooss ee DDiissccuussssããoo Conclusão Tipo/assunto Quantidade/ano Grupo biológico Discussão Não empregam parâmetros abióticos locais de alta resolução Artigos originais MODELAGEM DE NICHO EM ESPÉCIES VEGETAIS DA CAATINGA: UMA INTRODUÇÃO
  19. 19. IInnttrroodduuççããoo OObbjjeettiivvoo MMeettooddoollooggiiaa RReessuullttaaddooss ee DDiissccuussssããoo Conclusão Tipo/assunto Quantidade/ano Grupo biológico Discussão - Dados mensais de estações meteorológicas (temperatura e pluviosidade) Interpolação de dados com resolução de 1km2 pode diminuir a precisão da modelagem http://www.worldclim.org/bioclim MODELAGEM DE NICHO EM ESPÉCIES VEGETAIS DA CAATINGA: UMA INTRODUÇÃO
  20. 20. IInnttrroodduuççããoo OObbjjeettiivvoo MMeettooddoollooggiiaa RReessuullttaaddooss ee DDiissccuussssããoo Conclusão Tipo assunto Quantidade Grupo biológico Discussão A maioria dos estudos abrangeram a caatinga, porém, não tiveram o enfoque específico nesse bioma A maioria dos estudos foi realizada com espécies animais Mesmo estudos de modelagem em animais discutiram a necessidade da conservação da cobertura vegetal para a preservação de habitats de animais, o que ilustra a importância da integridade da flora da região para o ecossistema como um todo Identificou-se escassez de estudos de modelagem realizados com enfoque na flora Nenhum dos estudos realizados com a flora utilizou parâmetros ambientais locais na condução das modelagens MODELAGEM DE NICHO EM ESPÉCIES VEGETAIS DA CAATINGA: UMA INTRODUÇÃO
  21. 21. IInnttrroodduuççããoo OObbjjeettiivvoo MMeettooddoollooggiiaa RReessuullttaaddooss ee DDiissccuussssããoo Conclusão • a utilização de modelagem de nicho ecológico em estudos com espécies vegetais da caatinga é pouco empreendida para fins de pesquisa básica e aplicada; • a escassez de publicações sobre o tema pode estar relacionada a três fatores principais: escassez de dados de ocorrência em bases de dados digitais; Baixa difusão das metodologias de ENM e SDM entre grupos de pesquisa que atuam na caatinga; limitação de dados abióticos para o bioma caatinga. MODELAGEM DE NICHO EM ESPÉCIES VEGETAIS DA CAATINGA: UMA INTRODUÇÃO
  22. 22. Número Referência Reino Fonte de parâmetros ambientais 1 Batista, Taíza Almeida. “Ecological niche modelling and differentiation between Rhodnius neglectus Lent, 1954 and Rhodnius nasutus Stål, 1859 (Hemiptera: Reduviidae: Triatominae) in Brazil”. Memórias do Instituto Oswaldo Cruz 104, no 8 (2009): 1165. Animalia Diverso 2 Marini, Miguel Ângelo. “Major current and future gaps of Brazilian reserves to protect Neotropical savanna birds”. Biological conservation 142, no 12 (2009): 3039–50. doi:10.1016/j.biocon.2009.08.002. Animalia Diverso 3 Carbajal de la Fuente, e Carbajal de la Fuente. “The association between the geographic distribution of Triatoma pseudomaculata and Triatoma wygodzinskyi (Hemiptera: Reduviidae) with environmental variables recorded by remote sensors”. Infection, genetics and evolution 9, no 1 (2009): 54– 61. doi:10.1016/j.meegid.2008.09.008. Animalia Sensoriamento remoto 4 Parra Henao, Gabriel. “Sistemas de informacion geografica y sensores remotos. Aplicaciones en enfermedades transmitidas por vectores.(Perspectiva general de la enfermedad/trastorno)”. Ces medicina, 20100701, 75. Animalia Sensoriamento remoto 5 Nabout, J. C., T. N. Soares, J. a. F. Diniz-Filho, P. De Marco Júnior, M. P. C. Telles, R. V. Naves, e L. J. Chaves. “Combinando múltiplos modelos para predizer a distribuição geográfica do Barueiro (Dipteryx alata Vogel) no Cerrado brasileiro”. Brazilian Journal of Biology 70, nº 4 (novembro de 2010): 911–19. doi:10.1590/S1519-69842010000500001. Plantae WorldClim 6 Gurgel-Gonçalves, R., J. B. C. Ferreira, A. F. Rosa, M. E. Bar, e C. Galvão. “Geometric Morphometrics and Ecological Niche Modelling for Delimitation of near-Sibling Triatomine Species”. Medical and Veterinary Entomology 25, no 1 (1 de março de 2011): 84–93. doi:10.1111/j.1365- 2915.2010.00920.x. Animalia WorldClim 7 Sarkinen, Tiina. “Forgotten forests - issues and prospects in biome mapping using Seasonally Dry Tropical Forests as a case study.(Research article)(Report)”. BMC ecology 11 (20111124): 27. Plantae WorldClim 8 Oliveira, Guilherme de, Miguel Bastos Araújo, Thiago Fernado Rangel, Diogo Alagador, e José Alexandre Felizola Diniz-Filho. “Conserving the Brazilian Semiarid (Caatinga) Biome under Climate Change”. Biodiversity and Conservation 21, nº 11 (1 de outubro de 2012): 2913–26. doi:10.1007/s10531-012-0346-7. Plantae WorldClim 9 Giannini, Tereza C. “Pollination services at risk: Bee habitats will decrease owing to climate change in Brazil”. Ecological modelling 244 (20121010): Animalia WorldClim MODELAGEM DE NICHO EM ESPÉCIES VEGETAIS DA CAATINGA: UMA INTRODUÇÃO 127–31. doi:10.1016/j.ecolmodel.2012.06.035. 10 Santos, R. M., Ary T. Oliveira-Filho, Pedro V. Eisenlohr, Luciano P. Queiroz, Domingos B. O. S. Cardoso, e Maria J. N. Rodal. “Identity and Relationships of the Arboreal Caatinga among Other Floristic Units of Seasonally Dry Tropical Forests (SDTFs) of North-Eastern and Central Brazil”. Ecology and Evolution 2, nº 2 (1 de fevereiro de 2012): 409–28. doi:10.1002/ece3.91. Plantae Diversa 11 Collevatti, Rosane G., Matheus Souza Lima-Ribeiro, José Alexandre F. Diniz-Filho, Guilherme Oliveira, Ricardo Dobrovolski, e Levi Carina Terribile. “Stability of Brazilian Seasonally Dry Forests under Climate Change: Inferences for Long-Term Conservation”. American Journal of Plant Sciences 04, nº 04 (2013): 792–805. doi:10.4236/ajps.2013.44098. Plantae Diversa 12 Oliveira-Filho, A. T., D. Cardoso, B. D. Schrire, G. P. Lewis, R. T. Pennington, T. J. Brummer, J. Rotella, e M. Lavin. “Stability structures tropical woody plant diversity more than seasonality: Insights into the ecology of high legume-succulent-plant biodiversity”. South African Journal of Botany, Towards a New Classification System for Legumes, 89 (novembro de 2013): 42–57. doi:10.1016/j.sajb.2013.06.010. Plantae WorldClim 13 Gehara, Marcelo, Andrew J. Crawford, Victor G. D. Orrico, Ariel Rodriguez, Stefan Lotters, Antoine Fouquet, Lucas S. Barrientos, et al. “High Levels of Diversity Uncovered in a Widespread Nominal Taxon: Continental Phylogeography of the Neotropical Tree Frog Dendropsophus minutus”. PLoS ONE 9, no 9 (10 de setembro de 2014). doi:10.1371/journal.pone.0103958. Animalia Diversa 14 Morato, Ronaldo Goncalves. “Identification of priority conservation areas and potential corridors for jaguars in the Caatinga biome, Brazil.” PLoS ONE 9, no 4 (20140401). Animalia WorldClim 15 Costa, Jane. “Distributional potential of the Triatoma brasiliensis species complex at present and under scenarios of future climate conditions.(Research)(Report)”. Parasites & Vectors 7 (20140522): 238. Animalia Sensoriamento remoto/WorldClim
  23. 23. A Conferência da Terra – Fórum Internacional do Meio Ambiente Simpósio “Uso, Manejo e Gestão de Recursos Naturais” JJooããoo PPeessssooaa ((PPBB)),, 2222//1111//22001144 MODELAGEM DE NICHO EM E ESSPPÉÉCCIIEESS VVEEGGEETTAAIISS DDAA CCAAAATTIINNGGAA:: UUMMAA IINNTTRROODDUUÇÇÃÃOO Bióloga, Me., Lucila K. F. L. de Brito LABORATÓRIO DE HIDRÁULICA II /CTRN/AERH/UUFFCCGG hhttttpp::////wwwwww..hhiiddrroo..uuffccgg..eedduu..bbrr//

×