SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 33
CRIATIVIDADE NA CULTURA
POPULAR: A SEMIÓTICA DAS
POLÍTICAS PÚBLICAS DE
SUSTENTABILIDADE
Profa. Dra. Luci Bonini
CANTADOR
POPULAR,
ARTESÃO,
ARTISTA

SUSTENTABILI
DADE

QUALIDA
DE DE
VIDA

RECICLAGEM

NATUREZA

Políticas
Públicas

TERRA

RESPONSABILI
DADE SOCIAL
Natureza

Tecnologia
Homem
CRIAÇÃO, PRODUÇÃO, PRESERVAÇÃO,
INTERCÂMBIO E CIRCULAÇÃO DE BENS
ARTÍSTICOS E CULTURAIS

Criativi
dade

esforço
de
análise

Gestor
cultural

políticas
públicas
de
sustentab
ilidade
• GLOBALIZAÇÃO DOS MERCADOS 
CULTURA DO CONSUMO  EXCESSO DE
LIXO  MEIO AMBIENTE RECICLAGEM 
NOVA ECONOMIA
CULTURA E CIDADANIA
• O direito à participação na vida cultural é
assegurado por inúmeras iniciativas.
• A liberdade para criar, fruir e difundir a
cultura  garantir meios necessários à
produção, difusão e acesso aos bens da
cultura.
• Preservar patrimônios  responsabilidade do
Estado e da população
• EM QUE MEDIDA AS MANIFESTAÇÕES
DA CULTURA POPULAR ASSUMEM O
DISCURSO DA SUSTENTABILIDADE?
• O lixo tecnológico que se
esconde sob o sagrado, é o
signo da defesa dos interesses
da natureza, na criatividade do
artesão, consequentemente da
sustentabilidade. (BONINI &MENESES,
2012)
No centro da mandala, o
signo do criador, do
anunciador da vinda do
Salvador. (IDEM)
Mandala  profano e
sagrado, revelação da fé
…na melhoria do planeta
(IDEM)
CULTURA SIMBÓLICA
• A dimensão simbólica inclui bens de natureza
material e imaterial que constituem o
patrimônio cultural brasileiro, todos os “modos
de viver, fazer e criar” dos “diferentes grupos
formadores da sociedade brasileira” (artigo
216). (SNC)
• Preservar o que está feito e o saber fazer 
gestores culturais, intelectuais, população
Lixo tecnológico  se
esconde sob o sagrado,
Signo da defesa dos
interesses da natureza,
na criatividade do
artesão  ,
sustentabilidade.
Obsolescência
programada  lixo
tecnológico
• LIXO TECNOLÓGICO 
OBSOLESCÊNCIA
PROGRAMADA
CULTURA E ECONOMIA
1. Sistema de produção, materializado em
cadeias produtivas;
2. Elemento estratégico da economia do
conhecimento;
3. Como conjunto de valores e práticas que têm
como referência a identidade e a diversidade
cultural dos povos, possibilitando
compatibilizar modernização e
desenvolvimento humano.
CONSIDERAÇÕES FINAIS
EDUCAÇÃO, EDUCAÇÃO AMBIENTAL E
FORMAÇÃO ARTÍSTICA E CULTURAL
• Habilidade artesanal, conhecimento de técnicas
tradicionais e quebra de paradigmas 
soluções na reciclagem e a solução pessoal do
artista
• Compreensão do TODO, do planeta, do
passado do presente e do futuro
• Intuição  preservação da espécie, do planeta
• Estética  a arte popular
Democratização da Comunicação e
Cultura Digital

• Método de busca e catalogação das preciosidades
que existem em sites da web
Sousa Youtube – 11.400 resultados
Mogi das Cruzes
Mogi das Cruzes Youtube –
26.000 resultados
VALORIZAÇÃO DO PATRIMÔNIO CULTURAL E
PROTEÇÃO AOS CONHECIMENTOS DOS
POVOS E COMUNIDADES TRADICIONAIS

• A herança é o produto de um emaranhamento
temporal  a concepção de sua salvaguarda é
um produto novo: é o presente pensando de
que forma o futuro vai ver o passado
preservado (KUUTMA, 2009)
• Buscar métodos de se salvaguardar patrimônio
imaterial
PARCERIAS

• Várias áreas do conhecimento têm concorrido
para o debate acerca das políticas de cultura no
mundo, uma vez que já se sabe que a evolução
das sociedades, altamente influenciadas pela
cultura de massa, vem sufocando certas práticas
rituais e muitos fazeres: alguns beiram à
extinção, outros já desapareceram e nem mesmo
uma memória dos mais velhos pode, sequer,
recuperar. (BONINI, no prelo)
• Cultura precisa organizar sistemicamente suas
políticas e recursos, por meio de articulação e
pactuação das relações intergovernamentais,
com instâncias de participação da sociedade,
de forma a dar um formato políticoadministrativo mais estável e resistente às
alternâncias de poder  ESTADO E
GOVERNO
• INTERSETORIALIDADE DAS

POLÍTICAS PÚBLICAS (BONINI, 2013, IN:
http://www.moginews.com.br/materias/matimp.aspx?idmat=150509)
• RESPEITO À LIBERDADE DE CRIAÇÃO
garantindo os direitos culturais e a
preservação do patrimônio cultural,
fomentando a produção e fortalecendo a
economia da cultura
•  A IDENTIFICAÇÃO DE BENS A SEREM
PRESERVADOS, EMBORA TENHA
CARÁTER SUBJETIVO, SOCIEDADE,
SETOR PRIVADO, PODER PÚBLICO E
INTELECTUAIS PODEM COLABORAR
• Ao Estado cabe assumir papéis e
responsabilidades intransferíveis  garantir

a preservação do patrimônio cultural
e o acesso universal aos bens e
serviços culturais ou o de proteger e
promover a sobrevivência e
desenvolvimento de expressões
culturais tradicionais(…)
DIVERSI
DADE
CULTU
RAL

PATRIMÔNI
O
NATURAL

BIODIVERSI
DADE
• O vínculo entre patrimônio cultural e
ambiental é reforçado na Declaração Universal
sobre a Diversidade Cultural (2001), em que se
defende o princípio de que a diversidade
cultural, para o gênero humano, é tão
necessária quanto à diversidade biológica para
a natureza e, por isso, “deve ser reconhecida e
consolidada em beneficio das gerações
presentes e futuras”.
REFERÊNCIAS
• BONINI, L.M.M. & MENESES, E.M. CRIATIVIDADE NA CULTURA
POPULAR: A SEMIÓTICA DAS POLÍTICAS PÚBLICAS DE
SUSTENTABILIDADE, IN. Acta Semiótica et Linguística. In.
http://www.ies.ufpb.br/ojs/index.php/actas/article/view/15739
• BONINI, L.M.M. ET ALL. PATRIMÔNIO IMATERIAL: INVENTÁRIO E
REGISTRO DOS FAZERES DAS REZADEIRAS DA FESTA DO DIVINO
DE MOGI DAS CRUZES. In. Políticas Públicas: Estudo e Casos. No
prelo
• FONSECA, M. C. L. REFERÊNCIAS CULTURAIS: base para novas
políticas de patrimônio. In. O registro do Patrimônio Imaterial. 2000. In:
http://www.iphan.gov.br/baixaFcdAnexo.do?id=3305.
Acesso
em
14.07.2012
• GOOGLE IMAGES
• KUUTMA, K. CULTURAL HERITAGE: an introduction to entanglements
of knowledge, politics and property. Estonian Literary Museum. University
of Tartu. Vol. 3(2): 5-12. 2009.
Esta poesia
Foi feita de
Pra mostrar
To d a m i n h a

singela
coração
de forma bela
gratidão

Eu vim lá de Mogi
Trazendo humilde lição,
Mas muito mais aprendi
Com o povo do Sertão
Só vale mesmo quem ousa
Fazer tão bela reunião
Obrigada povo de Sousa
Por gentil recepção
Agora é lutar pra valer
E vê a cultura vencer
De vez a escuridão
Para todos alcançar
A r t i s t a , c a n t o r p o p u l a r,
P o e t a , p i n t o r, a r t e s ã o
Adeus! Adeus! Adeus!
Adeus que eu já vou partindo
Meu até logo vou dando
E meu caminho seguindo!!!!

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Conceito de cultura
Conceito de culturaConceito de cultura
Conceito de cultura
licasoler
 
DIVERSIDADE CULTURAL
DIVERSIDADE CULTURALDIVERSIDADE CULTURAL
DIVERSIDADE CULTURAL
catynes
 
Cultura erudita
Cultura eruditaCultura erudita
Cultura erudita
suelyfurio
 
Cultura e Sociedade
Cultura e SociedadeCultura e Sociedade
Cultura e Sociedade
Alison Nunes
 

Mais procurados (20)

Conceito de cultura
Conceito de culturaConceito de cultura
Conceito de cultura
 
Multiculturalismo (1)
Multiculturalismo (1)Multiculturalismo (1)
Multiculturalismo (1)
 
DIVERSIDADE CULTURAL
DIVERSIDADE CULTURALDIVERSIDADE CULTURAL
DIVERSIDADE CULTURAL
 
Diversidade cultural
Diversidade culturalDiversidade cultural
Diversidade cultural
 
Cultura erudita
Cultura eruditaCultura erudita
Cultura erudita
 
A Sociedade De Massa
A Sociedade De MassaA Sociedade De Massa
A Sociedade De Massa
 
Si sobre cultura popular tradicional e música folclórica
Si sobre cultura popular tradicional e música folclóricaSi sobre cultura popular tradicional e música folclórica
Si sobre cultura popular tradicional e música folclórica
 
Cultura e Sociedade
Cultura e SociedadeCultura e Sociedade
Cultura e Sociedade
 
A identidade cultural na pós-modernidade - Stuart Hall
A identidade cultural na pós-modernidade - Stuart HallA identidade cultural na pós-modernidade - Stuart Hall
A identidade cultural na pós-modernidade - Stuart Hall
 
A Diversidade Humana
A Diversidade HumanaA Diversidade Humana
A Diversidade Humana
 
Diversidade cultural e multiculturalismo
Diversidade cultural e multiculturalismoDiversidade cultural e multiculturalismo
Diversidade cultural e multiculturalismo
 
Identidade cultural
Identidade culturalIdentidade cultural
Identidade cultural
 
Cultura conhecimento e poder
Cultura conhecimento e poderCultura conhecimento e poder
Cultura conhecimento e poder
 
Diversidade cultural e etnocentrismo
Diversidade cultural e etnocentrismoDiversidade cultural e etnocentrismo
Diversidade cultural e etnocentrismo
 
O que se entende por cultura
O que se entende por culturaO que se entende por cultura
O que se entende por cultura
 
Cultura e Sociedade
Cultura e SociedadeCultura e Sociedade
Cultura e Sociedade
 
Sociedade e cultura
Sociedade e culturaSociedade e cultura
Sociedade e cultura
 
Identidade cultural no Mundo
Identidade cultural no MundoIdentidade cultural no Mundo
Identidade cultural no Mundo
 
Unidade 6 => Sociologia: Cultura
Unidade 6 => Sociologia: CulturaUnidade 6 => Sociologia: Cultura
Unidade 6 => Sociologia: Cultura
 
CCM. CULTURA E IDENTIDADE
CCM. CULTURA E IDENTIDADECCM. CULTURA E IDENTIDADE
CCM. CULTURA E IDENTIDADE
 

Destaque (11)

Religiosidade e cultura popular
Religiosidade e cultura popularReligiosidade e cultura popular
Religiosidade e cultura popular
 
Folclore
Folclore Folclore
Folclore
 
Folclore 2
Folclore 2Folclore 2
Folclore 2
 
Identidade cultural
Identidade culturalIdentidade cultural
Identidade cultural
 
Folclore Brasileiro
Folclore BrasileiroFolclore Brasileiro
Folclore Brasileiro
 
Alta cultura, cultura popular, cultura de massa
Alta cultura, cultura popular, cultura de massaAlta cultura, cultura popular, cultura de massa
Alta cultura, cultura popular, cultura de massa
 
Identidade, diferença e cultura
Identidade, diferença e culturaIdentidade, diferença e cultura
Identidade, diferença e cultura
 
Manifestações da Arte Popular
Manifestações da Arte PopularManifestações da Arte Popular
Manifestações da Arte Popular
 
A cultura brasileira
A cultura brasileiraA cultura brasileira
A cultura brasileira
 
Cultura popular
Cultura popularCultura popular
Cultura popular
 
Folclore
Folclore Folclore
Folclore
 

Semelhante a Diversidade cultural e criatividade na cultura popular brasileira

Marina pilar
Marina pilarMarina pilar
Marina pilar
MSamagaio
 
Cultura e manifestações artísticas
Cultura e manifestações artísticasCultura e manifestações artísticas
Cultura e manifestações artísticas
Bia Mattar
 
[NITRO] FAQ - DIRH08F01 - Direito e Humanidades.pdf
[NITRO] FAQ -  DIRH08F01 - Direito e Humanidades.pdf[NITRO] FAQ -  DIRH08F01 - Direito e Humanidades.pdf
[NITRO] FAQ - DIRH08F01 - Direito e Humanidades.pdf
BrunoCosta364836
 
Património cultural imaterial da humanidade - o Cante Alentejano - Artur Fili...
Património cultural imaterial da humanidade - o Cante Alentejano - Artur Fili...Património cultural imaterial da humanidade - o Cante Alentejano - Artur Fili...
Património cultural imaterial da humanidade - o Cante Alentejano - Artur Fili...
Universidade Sénior Contemporânea do Porto
 
Eixo2 2ªconferência intermunicipal amai
Eixo2 2ªconferência intermunicipal amaiEixo2 2ªconferência intermunicipal amai
Eixo2 2ªconferência intermunicipal amai
Marcelo Pertussatti
 

Semelhante a Diversidade cultural e criatividade na cultura popular brasileira (20)

Conferênia Nacional de Cultura: Eixo 1
Conferênia Nacional de Cultura: Eixo 1Conferênia Nacional de Cultura: Eixo 1
Conferênia Nacional de Cultura: Eixo 1
 
Cultura e ecocidadania
Cultura e ecocidadaniaCultura e ecocidadania
Cultura e ecocidadania
 
Multiculturalismo
MulticulturalismoMulticulturalismo
Multiculturalismo
 
SI sobre cultura popular tradicional e música folclórica
SI sobre cultura popular tradicional e música folclóricaSI sobre cultura popular tradicional e música folclórica
SI sobre cultura popular tradicional e música folclórica
 
diversidade cultural Diversidade Cultural.ppt
diversidade  cultural Diversidade Cultural.pptdiversidade  cultural Diversidade Cultural.ppt
diversidade cultural Diversidade Cultural.ppt
 
Painel III – Diversidades em EDS: Ética, território e turismo – Norberto Sant...
Painel III – Diversidades em EDS: Ética, território e turismo – Norberto Sant...Painel III – Diversidades em EDS: Ética, território e turismo – Norberto Sant...
Painel III – Diversidades em EDS: Ética, território e turismo – Norberto Sant...
 
Palestra sobre educação patrimonial
Palestra sobre educação patrimonialPalestra sobre educação patrimonial
Palestra sobre educação patrimonial
 
Délia eixo3 conf. cultura itamaraju
Délia   eixo3 conf. cultura itamarajuDélia   eixo3 conf. cultura itamaraju
Délia eixo3 conf. cultura itamaraju
 
Marina pilar
Marina pilarMarina pilar
Marina pilar
 
Cultura e manifestações artísticas
Cultura e manifestações artísticasCultura e manifestações artísticas
Cultura e manifestações artísticas
 
[NITRO] FAQ - DIRH08F01 - Direito e Humanidades.pdf
[NITRO] FAQ -  DIRH08F01 - Direito e Humanidades.pdf[NITRO] FAQ -  DIRH08F01 - Direito e Humanidades.pdf
[NITRO] FAQ - DIRH08F01 - Direito e Humanidades.pdf
 
A diversidade cultural no tempo de agora: a leitura da UNESCO
A diversidade cultural no tempo de agora: a leitura da UNESCOA diversidade cultural no tempo de agora: a leitura da UNESCO
A diversidade cultural no tempo de agora: a leitura da UNESCO
 
Conferênia Nacional de Cultura: Eixo 2
Conferênia Nacional de Cultura: Eixo 2Conferênia Nacional de Cultura: Eixo 2
Conferênia Nacional de Cultura: Eixo 2
 
Património cultural imaterial da humanidade - o Cante Alentejano - Artur Fili...
Património cultural imaterial da humanidade - o Cante Alentejano - Artur Fili...Património cultural imaterial da humanidade - o Cante Alentejano - Artur Fili...
Património cultural imaterial da humanidade - o Cante Alentejano - Artur Fili...
 
Bacia do Rio Pardo- Aula 2 - Versão Professor
Bacia do Rio Pardo-  Aula 2 - Versão ProfessorBacia do Rio Pardo-  Aula 2 - Versão Professor
Bacia do Rio Pardo- Aula 2 - Versão Professor
 
Identidade cultural fap
Identidade cultural  fapIdentidade cultural  fap
Identidade cultural fap
 
O Caminho do simbólico ao mercado cultural
O Caminho do simbólico ao mercado culturalO Caminho do simbólico ao mercado cultural
O Caminho do simbólico ao mercado cultural
 
Eixo2 2ªconferência intermunicipal amai
Eixo2 2ªconferência intermunicipal amaiEixo2 2ªconferência intermunicipal amai
Eixo2 2ªconferência intermunicipal amai
 
Portfólio Instituto Olho D'Água
Portfólio Instituto Olho D'ÁguaPortfólio Instituto Olho D'Água
Portfólio Instituto Olho D'Água
 
Aula-01.ppt
Aula-01.pptAula-01.ppt
Aula-01.ppt
 

Mais de Luci Bonini

DIGNIDADE DA PESSOA HUMANA À LUZ DO ESTADO DE PROTEÇÃO SOCIAL
DIGNIDADE DA PESSOA HUMANA À LUZ DO ESTADO DE PROTEÇÃO SOCIALDIGNIDADE DA PESSOA HUMANA À LUZ DO ESTADO DE PROTEÇÃO SOCIAL
DIGNIDADE DA PESSOA HUMANA À LUZ DO ESTADO DE PROTEÇÃO SOCIAL
Luci Bonini
 
Filosofia Grécia
Filosofia GréciaFilosofia Grécia
Filosofia Grécia
Luci Bonini
 

Mais de Luci Bonini (20)

Comunicação e expressão
Comunicação e expressãoComunicação e expressão
Comunicação e expressão
 
Uma longa caminhada para a liberdade - Mandela
Uma longa caminhada para a liberdade - MandelaUma longa caminhada para a liberdade - Mandela
Uma longa caminhada para a liberdade - Mandela
 
Formação geral - ENADE 2013
Formação geral - ENADE 2013Formação geral - ENADE 2013
Formação geral - ENADE 2013
 
DIGNIDADE DA PESSOA HUMANA À LUZ DO ESTADO DE PROTEÇÃO SOCIAL
DIGNIDADE DA PESSOA HUMANA À LUZ DO ESTADO DE PROTEÇÃO SOCIALDIGNIDADE DA PESSOA HUMANA À LUZ DO ESTADO DE PROTEÇÃO SOCIAL
DIGNIDADE DA PESSOA HUMANA À LUZ DO ESTADO DE PROTEÇÃO SOCIAL
 
Apontamentos de Filosofia
Apontamentos de FilosofiaApontamentos de Filosofia
Apontamentos de Filosofia
 
Filosofia do Direito 2014
Filosofia do Direito 2014Filosofia do Direito 2014
Filosofia do Direito 2014
 
O pacto federativo e a educação de qualidade
O pacto federativo e a educação de qualidadeO pacto federativo e a educação de qualidade
O pacto federativo e a educação de qualidade
 
Eu odeio política
Eu odeio políticaEu odeio política
Eu odeio política
 
Federalismo e regionalização
Federalismo e regionalizaçãoFederalismo e regionalização
Federalismo e regionalização
 
Federalismo fiscal brasileiro
Federalismo fiscal brasileiroFederalismo fiscal brasileiro
Federalismo fiscal brasileiro
 
Atualidades: conteúdos de formação Geral ENADE
Atualidades: conteúdos de formação Geral ENADEAtualidades: conteúdos de formação Geral ENADE
Atualidades: conteúdos de formação Geral ENADE
 
Políticas públicas e dignidade humana
Políticas públicas e dignidade humanaPolíticas públicas e dignidade humana
Políticas públicas e dignidade humana
 
Dignidade humana no Alto Tietê
Dignidade humana  no Alto TietêDignidade humana  no Alto Tietê
Dignidade humana no Alto Tietê
 
Políticas públicas e formação humana
Políticas públicas e formação humanaPolíticas públicas e formação humana
Políticas públicas e formação humana
 
A apologia de sócrates
A apologia de sócratesA apologia de sócrates
A apologia de sócrates
 
Período pós socrático a Idade Média
Período pós socrático a Idade Média Período pós socrático a Idade Média
Período pós socrático a Idade Média
 
Filosofia Grécia
Filosofia GréciaFilosofia Grécia
Filosofia Grécia
 
filosofia
filosofiafilosofia
filosofia
 
FORMAÇÃO GERAL
FORMAÇÃO GERALFORMAÇÃO GERAL
FORMAÇÃO GERAL
 
Cidadania e dignidade humana no Alto Tietê
Cidadania e dignidade humana no Alto TietêCidadania e dignidade humana no Alto Tietê
Cidadania e dignidade humana no Alto Tietê
 

Último

Último (20)

APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVASAPRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
 
Acróstico - Maio Laranja
Acróstico  - Maio Laranja Acróstico  - Maio Laranja
Acróstico - Maio Laranja
 
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilPower Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
 
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco LeiteReligiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
 
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
 
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
 
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentesMaio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
 
MESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdf
MESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdfMESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdf
MESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdf
 
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
 
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
 
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - Geoprocessamento
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - GeoprocessamentoDados espaciais em R - 2023 - UFABC - Geoprocessamento
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - Geoprocessamento
 
Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................
 
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptxSequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
 
Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.
 
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São PauloCurrículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
 
662938.pdf aula digital de educação básica
662938.pdf aula digital de educação básica662938.pdf aula digital de educação básica
662938.pdf aula digital de educação básica
 
13_mch9_hormonal.pptx............................
13_mch9_hormonal.pptx............................13_mch9_hormonal.pptx............................
13_mch9_hormonal.pptx............................
 
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfSQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
 
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxSlides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
 

Diversidade cultural e criatividade na cultura popular brasileira

  • 1. CRIATIVIDADE NA CULTURA POPULAR: A SEMIÓTICA DAS POLÍTICAS PÚBLICAS DE SUSTENTABILIDADE Profa. Dra. Luci Bonini
  • 2.
  • 3.
  • 4.
  • 7. CRIAÇÃO, PRODUÇÃO, PRESERVAÇÃO, INTERCÂMBIO E CIRCULAÇÃO DE BENS ARTÍSTICOS E CULTURAIS Criativi dade  esforço de análise Gestor cultural  políticas públicas de sustentab ilidade
  • 8. • GLOBALIZAÇÃO DOS MERCADOS  CULTURA DO CONSUMO  EXCESSO DE LIXO  MEIO AMBIENTE RECICLAGEM  NOVA ECONOMIA
  • 9.
  • 10. CULTURA E CIDADANIA • O direito à participação na vida cultural é assegurado por inúmeras iniciativas. • A liberdade para criar, fruir e difundir a cultura  garantir meios necessários à produção, difusão e acesso aos bens da cultura. • Preservar patrimônios  responsabilidade do Estado e da população
  • 11. • EM QUE MEDIDA AS MANIFESTAÇÕES DA CULTURA POPULAR ASSUMEM O DISCURSO DA SUSTENTABILIDADE?
  • 12. • O lixo tecnológico que se esconde sob o sagrado, é o signo da defesa dos interesses da natureza, na criatividade do artesão, consequentemente da sustentabilidade. (BONINI &MENESES, 2012)
  • 13. No centro da mandala, o signo do criador, do anunciador da vinda do Salvador. (IDEM)
  • 14. Mandala  profano e sagrado, revelação da fé …na melhoria do planeta (IDEM)
  • 15. CULTURA SIMBÓLICA • A dimensão simbólica inclui bens de natureza material e imaterial que constituem o patrimônio cultural brasileiro, todos os “modos de viver, fazer e criar” dos “diferentes grupos formadores da sociedade brasileira” (artigo 216). (SNC) • Preservar o que está feito e o saber fazer  gestores culturais, intelectuais, população
  • 16. Lixo tecnológico  se esconde sob o sagrado, Signo da defesa dos interesses da natureza, na criatividade do artesão  , sustentabilidade.
  • 17. Obsolescência programada  lixo tecnológico • LIXO TECNOLÓGICO  OBSOLESCÊNCIA PROGRAMADA
  • 18. CULTURA E ECONOMIA 1. Sistema de produção, materializado em cadeias produtivas; 2. Elemento estratégico da economia do conhecimento; 3. Como conjunto de valores e práticas que têm como referência a identidade e a diversidade cultural dos povos, possibilitando compatibilizar modernização e desenvolvimento humano.
  • 20. EDUCAÇÃO, EDUCAÇÃO AMBIENTAL E FORMAÇÃO ARTÍSTICA E CULTURAL • Habilidade artesanal, conhecimento de técnicas tradicionais e quebra de paradigmas  soluções na reciclagem e a solução pessoal do artista • Compreensão do TODO, do planeta, do passado do presente e do futuro • Intuição  preservação da espécie, do planeta • Estética  a arte popular
  • 21. Democratização da Comunicação e Cultura Digital • Método de busca e catalogação das preciosidades que existem em sites da web
  • 22. Sousa Youtube – 11.400 resultados
  • 24. Mogi das Cruzes Youtube – 26.000 resultados
  • 25. VALORIZAÇÃO DO PATRIMÔNIO CULTURAL E PROTEÇÃO AOS CONHECIMENTOS DOS POVOS E COMUNIDADES TRADICIONAIS • A herança é o produto de um emaranhamento temporal  a concepção de sua salvaguarda é um produto novo: é o presente pensando de que forma o futuro vai ver o passado preservado (KUUTMA, 2009) • Buscar métodos de se salvaguardar patrimônio imaterial
  • 26. PARCERIAS • Várias áreas do conhecimento têm concorrido para o debate acerca das políticas de cultura no mundo, uma vez que já se sabe que a evolução das sociedades, altamente influenciadas pela cultura de massa, vem sufocando certas práticas rituais e muitos fazeres: alguns beiram à extinção, outros já desapareceram e nem mesmo uma memória dos mais velhos pode, sequer, recuperar. (BONINI, no prelo)
  • 27. • Cultura precisa organizar sistemicamente suas políticas e recursos, por meio de articulação e pactuação das relações intergovernamentais, com instâncias de participação da sociedade, de forma a dar um formato políticoadministrativo mais estável e resistente às alternâncias de poder  ESTADO E GOVERNO • INTERSETORIALIDADE DAS POLÍTICAS PÚBLICAS (BONINI, 2013, IN: http://www.moginews.com.br/materias/matimp.aspx?idmat=150509)
  • 28. • RESPEITO À LIBERDADE DE CRIAÇÃO garantindo os direitos culturais e a preservação do patrimônio cultural, fomentando a produção e fortalecendo a economia da cultura •  A IDENTIFICAÇÃO DE BENS A SEREM PRESERVADOS, EMBORA TENHA CARÁTER SUBJETIVO, SOCIEDADE, SETOR PRIVADO, PODER PÚBLICO E INTELECTUAIS PODEM COLABORAR
  • 29. • Ao Estado cabe assumir papéis e responsabilidades intransferíveis  garantir a preservação do patrimônio cultural e o acesso universal aos bens e serviços culturais ou o de proteger e promover a sobrevivência e desenvolvimento de expressões culturais tradicionais(…)
  • 31. • O vínculo entre patrimônio cultural e ambiental é reforçado na Declaração Universal sobre a Diversidade Cultural (2001), em que se defende o princípio de que a diversidade cultural, para o gênero humano, é tão necessária quanto à diversidade biológica para a natureza e, por isso, “deve ser reconhecida e consolidada em beneficio das gerações presentes e futuras”.
  • 32. REFERÊNCIAS • BONINI, L.M.M. & MENESES, E.M. CRIATIVIDADE NA CULTURA POPULAR: A SEMIÓTICA DAS POLÍTICAS PÚBLICAS DE SUSTENTABILIDADE, IN. Acta Semiótica et Linguística. In. http://www.ies.ufpb.br/ojs/index.php/actas/article/view/15739 • BONINI, L.M.M. ET ALL. PATRIMÔNIO IMATERIAL: INVENTÁRIO E REGISTRO DOS FAZERES DAS REZADEIRAS DA FESTA DO DIVINO DE MOGI DAS CRUZES. In. Políticas Públicas: Estudo e Casos. No prelo • FONSECA, M. C. L. REFERÊNCIAS CULTURAIS: base para novas políticas de patrimônio. In. O registro do Patrimônio Imaterial. 2000. In: http://www.iphan.gov.br/baixaFcdAnexo.do?id=3305. Acesso em 14.07.2012 • GOOGLE IMAGES • KUUTMA, K. CULTURAL HERITAGE: an introduction to entanglements of knowledge, politics and property. Estonian Literary Museum. University of Tartu. Vol. 3(2): 5-12. 2009.
  • 33. Esta poesia Foi feita de Pra mostrar To d a m i n h a singela coração de forma bela gratidão Eu vim lá de Mogi Trazendo humilde lição, Mas muito mais aprendi Com o povo do Sertão Só vale mesmo quem ousa Fazer tão bela reunião Obrigada povo de Sousa Por gentil recepção Agora é lutar pra valer E vê a cultura vencer De vez a escuridão Para todos alcançar A r t i s t a , c a n t o r p o p u l a r, P o e t a , p i n t o r, a r t e s ã o Adeus! Adeus! Adeus! Adeus que eu já vou partindo Meu até logo vou dando E meu caminho seguindo!!!!