0200

186 visualizações

Publicada em

estudo de caso

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
186
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

0200

  1. 1. CUIDADO AO PACIENTE DIABÉTICO: PERCEPÇÃO DO ENFERMEIRO DO PSF. Soraia Cid Holanda1 Lucia de Fátima da Silva2 Sara Taciana Firmino Bezerra3 Introdução: A Enfermagem constitui atualmente importante contribuição ao cuidado do paciente diabético, ao promover melhoria nas condições de vida e de saúde, por meio de medidas de Educação em Saúde, preventivas e de tratamento. O Diabetes Mellitus é um problema de Saúde Pública no Brasil por suas altas taxas de morbi-mortalidade, associado a questões sociais, econômicas e também familiares. As formas pelas quais os portadores de diabetes entendem a realidade da sua patologia irão determinar a sua maneira de conduzir na vida. E assim, de acordo com o que o cliente sabe da sua doença, seu real significado, seus riscos, controles de suas atividades, e estilo de vida contribuirão para a prática do autocuidado no seu cotidiano. Neste sentido, o cuidado de enfermagem é ferramenta para adesão ao tratamento, com adoção de hábitos saudáveis que promovem controle da doença. O enfermeiro, com seu dinamismo, deve desenvolver atividades educativas para orientar familiares e procurar contribuir para a adesão do paciente ao tratamento. É neste contexto que o presente estudo direcionou o olhar à seguinte questão: Qual a percepção do enfermeiro sobre o seu cuidado desenvolvido junto a pacientes diabéticos na atenção primária em saúde? Como membro da equipe de saúde da atenção básica o enfermeiro é um elemento multiplicador de conhecimentos através de suas ações educativas aos clientes diabéticos que então adotará hábitos saudáveis. Momento importante na sua prática, é a consulta de enfermagem, que pode ajudar na conscientização dos clientes diabéticos a respeito da doença e seu controle, assim como no seu tratamento. A percepção do enfermeiro no que se refere ao cuidado com o diabetes, possui sua importância capital, pois o enfermeiro precisa conhecer e perceber a necessidade desse cuidado em sua prática diária dentro da unidade básica de saúde da família. Objetivos: compreender a percepção do enfermeiro sobre o cuidado ao paciente diabético e avaliar percepção de facilidade e dificuldade neste cuidado. Metodologia: A pesquisa possui caráter descritivo, predominantemente qualitativo. Realizou-se de campo, cujo projeto foi apreciado e aceito pelo Comitê de Ética em Pesquisa D. Libânea. Além disso, 1 Enfermeira. Graduação na Faculdade Metropolitana da Grande Fortaleza (FAMETRO). 2 Enfermeira. Doutora em Enfermagem. Professora do Curso de Graduação em Enfermagem da Universidade Estadual do Ceará. Professora e Vice-coordenadora do Curso de Mestrado Acadêmico Cuidados Clínicos em Saúde (CMACCLIS). Enfermeira do Hospital de Messejana Dr. Carlos Alberto Studart. Membro do Grupo de Pesquisa, Educação, Saúde e Sociedade (GRUPESS). 3 Enfermeira. Mestra em Cuidados Clínicos de Saúde (CMACCLIS). Professora do Curso de Graduação em Enfermagem da Faculdade Metropolitana da Grande Fortaleza (FAMETRO). Membro do Grupo de Pesquisa, Educação, Saúde e Sociedade (GRUPESS). Enfermeira do Hospital Municipal Humberto de Queiroz Pereiro-CE. saratfb@yahoo.com.br 870 Trabalho 200
  2. 2. os participantes da pesquisa assinaram Termo de Consentimento Livre e Esclarecido, comprovando sua participação voluntária no mesmo. O estudo foi realizado em todas as Unidades de Atenção Básica da Regional I (SER I) que somam 12 Unidades no Município de Fortaleza-ce. Os sujeitos foram 14 enfermeiros integrantes da Estratégia Saúde da Família, que foram entrevistados. Como forma de manter a fidedignidade das respostas, as entrevistas foram gravadas e, posteriormente transcritas e codificadas no Microsoft Word para serem analisadas. As falas foram interpretadas com a análise do conteúdo de Bardin. Resultados: Dos 14 enfermeiros, sete estão na faixa etária de 28 a 38 anos, nove são católicos, nove são casados, onze possuem alguma pós-graduação. A partir da interpretação dos dados obtidos das entrevistas realizadas com os enfermeiros ligados ao programa de atenção ao diabético da atenção básica, surgiram as seguintes categorias temáticas: Importância do cuidado de enfermagem; Prática educativa do enfermeiro; O diabético no auto cuidado; Dificuldades do cuidado de enfermagem; Outras atividades do enfermeiro; Facilidades do cuidado de enfermagem. O cuidado de enfermagem foi abordado pelos participantes do estudo como sendo de fundamental importância na assistência ao diabético dentro da atenção básica. Constatou-se também a importância da prática educativa do enfermeiro por meio das afirmações feitas pelos participantes da pesquisa, onde demonstram que a prática do enfermeiro busca orientar o cliente sobre a importância da mudança de hábitos de vida. Durante a realização do estudo foi percebido a valorização do autocuidado vivenciado pelo paciente diabético. Uma das dificuldades mais citadas pelos participantes do estudo foi a condição financeira. A grande maioria dos pacientes possui um poder aquisitivo muito baixo, não podendo comprar alimentação adequada, nem medicação prescrita. Inferiu-se que o cuidado de enfermagem está relacionado à educação em saúde, desenvolvida de diversas formas pelos enfermeiros da atenção básica. Uma das dificuldades encontradas foi a não aderência ao tratamento, a alta demanda por atendimento, a falta de atividades de educação continuada para melhorar os serviços, e falta do trabalho em equipe por todos os profissionais. Já as facilidades foram percebidas pelo trabalho com grupos e o incentivo ao autocuidado. Conclusões: Percebeu-se a forte relação do cuidado prestado com a prática educativa. Portanto, sugere-se para proporcionar uma maior abrangência no tema a presença de cursos, capacitações e treinamentos, uma vez que a maioria dos participantes teve capacitação na graduação ou na especialização, não recordando o período realizado. O melhor desempenho profissional está ligado a tal fato e consequentemente pode aumentar ou desenvolver a qualidade do atendimento ao indivíduo portador de diabetes. Além de necessidades teóricas, eles relataram também, dificuldades de atuação pela baixa adesão do tratamento, alta demanda de clientes e a dificuldade de integração entre os integrantes da equipe de saúde da família. Trabalhar essas questões de forma individual e coletiva é imprescindível, pois todos os profissionais da Estratégia Saúde da Família 871 Trabalho 200
  3. 3. devem estar cientes de suas funções e de suas responsabilidades na equipe. Portanto, o cuidado, na percepção do enfermeiro, é importante para a atenção a essa clientela, desenvolvido por meio da Educação em Saúde, porém há a queixa da alta demanda de pacientes que pode prejudicar o atendimento. REFERÊNCIAS: Amaral AS, Tavares DMdosS. Cuidados com os pés: conhecimento entre pessoas com diabetes mellitus. Rev. Eletr. Enf. 2009; 11(4): 801-10. Brasil, Ministério da Saúde. Departamento de Atenção Básica. Diabetes Mellitus. Cadernos de Atenção Básica – nº 16, Brasília; 2006. 56 p. Brasileiro JL, Oliveira WTP, Monteiro LB, Chen J, Pinho Jr E, Molkenthin et al. Pé Diabético: aspectos clínicos. J.Vasc. Br., 2005; 4(1):11-21. Coelho MS, Silva DMGVda, Padilha MIS. Representações sociais do pé diabético para pessoas com diabetes mellitus tipo 2. Rev. Esc. Enferm. USP, 2009; 43(1). Cosme A. A construção das práticas em enfermagem: a formatividade nos cuidados aos diabéticos em contexto comunitário. Revista de ciências da educação, 2008; (5):33-44. Curcio R, Lima MHM, Torre HC. Protocolo para consulta de enfermagem: assistência a pacientes com diabetes melittus tipo 2 em insulinoterapia. Rev. Gaúcha Enferm, Porto Alegre (RS), 2009; 30(3):5527. Faeda A, Martins CGR, Leon P. Assistência de enfermagem a um paciente portador de Diabetes Mellitus. Rev. Bras. Enferm, 2005; 59(6):818-21. Luciano LB, Lopes CHAF. Enfermeiro no cuidado do paciente com úlcera de pé diabético. Revista Baiana de Enfermagem, 2006;20(1/2/3):47-55. Descritores: Diabetes Mellitus, Enfermagem, Cuidados de Enfermagem Área Temática de Trabalho: Processo de cuidar em Saúde e Enfermagem 872 Trabalho 200

×